Aula 01

Administração p/ TCM SP - Ciências Contábeis
Professor: Rodrigo Rennó

15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

Aula 1: Planejamento

Olá pessoal, tudo bem?
Nessa aula, iremos cobrir o seguinte tópico:
 Planejamento e avaliação nas políticas públicas; aspectos
administrativos, técnicos, econômicos e financeiros. O ciclo do
planejamento em organizações (PDCA).
Espero que gostem da aula!

15189170896

Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

1 de 83

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

Sumário
Planejamento e avaliação nas políticas públicas ................................................. 3
Níveis do Planejamento. ........................................................................ 6
Planejamento Estratégico ..................................................................... 10
Missão e Visão e Negócio. ................................................................... 11
Análise SWOT. ............................................................................... 17
Planejamento por Cenários. ..................................................................... 20
Métodos para a Construção de Cenários ..................................................... 23
Objetivos, Metas e Planos. ...................................................................... 25
Escolas do Planejamento. ....................................................................... 30
Estratégia. ........................................................................................ 37
Estratégia como Posicionamento. ............................................................ 37
Modelo de Cinco Forças de Porter. .......................................................... 38
Estratégias Genéricas de Porter. .............................................................. 39
Estratégia como Movimento. ................................................................. 40
Tipos de Estratégia. ........................................................................... 41
Estratégia de Sobrevivência ............................................................... 41
Estratégia de Manutenção ................................................................. 41
Estratégia de Crescimento ................................................................. 42
Estratégia de Desenvolvimento............................................................ 43
O ciclo do planejamento em organizações (PDCA) ........................................... 50
Balanced Scorecard e os Mapas Estratégicos .................................................. 52
Balanced Scorecard ........................................................................... 53
Mapa Estratégico ........................................................................... 60
15189170896

Lista de Questões Trabalhadas na Aula. ........................................................ 67
Gabaritos. ........................................................................................ 82
Bibliografia ...................................................................................... 82

Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

2 de 83

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

Planejamento e avaliação nas políticas públicas
O planejamento é um dos mais importantes processos na
administração. Sem ele, nenhuma empresa ou organização consegue
desenvolver-se. O mesmo pode ser dito para nossas próprias vidas: sem
um processo de planejamento, teremos muito mais dificuldade para
atingirmos nossos objetivos.
Imagino que você, mesmo que nunca tenha estudado este assunto,
tenha alguma ideia do que trata o planejamento, não é mesmo? Mesmo
que de forma simplificada, todos nós já utilizamos o planejamento em
nossas vidas.
Para passar em um concurso, por exemplo, devemos planejar quanto
tempo teremos diariamente para estudar, devemos analisar nossa situação
atual, definir quais serão as matérias que iremos focar, quais são os temas
que ainda temos dificuldade, dentre outros aspectos, para que tenhamos
sucesso em nossos certames.
Em uma empresa, o processo é, basicamente, muito semelhante. Só
que o processo é um pouco mais complexo. Como estamos nos referindo a
grandes organizações, deveremos utilizar algumas ferramentas que nos
auxiliam.
Nesta aula, iremos abordar os principais pontos cobrados pelas
bancas e as principais “pegadinhas” das bancas.
O planejamento está inserido nos quatro principais processos
administrativos (os outros são: organização, direção e controle). De certa
forma, é o processo de planejamento que influencia os demais processos.
É através do planejamento, por exemplo, que definimos aonde a
organização quer chegar, em que prazo de tempo e como faremos para
atingir estes objetivos. E para quê planejamos?
Basicamente, o planejamento serve para que um gestor busque
reduzir as incertezas na gestão de uma empresa. Não conhecemos o futuro,
não é mesmo? Mas devemos estar preparados para os principais desafios
esperados e devemos estar sempre atentos para o ambiente que nos cerca.
15189170896

O planejamento proporciona, assim, aos gestores uma capacidade de
“pensar o todo”, e não somente ficar “apagando incêndios”. A ideia é não
ficar preso ao curto prazo e também analisar as possibilidades e ameaças
futuras1.
Além disso, o planejamento auxilia o gestor no direcionamento dos
esforços e recursos onde eles são mais necessários. Fica mais claro para

1

(Sobral & Peci, 2008)

Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

3 de 83

não poderemos construir um sistema de controle (afinal.br 15189170896 . o “Planejamento é um processo desenvolvido para o alcance de uma situação futura desejada. Por isso.Aula 01 todos (inclusive para a cúpula) quais são os objetivos estratégicos e quais são as principais oportunidades e ameaças.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Vantagens do Planejamento .estrategiaconcursos. planejamento podem ser descritas: as principais vantagens do D Ajuda a focar os esforços Define os parâmetros de controle Ajuda na motivação e no comprometimento Ajuda no autoconhecimento da empresa Figura 1 . Rodrigo Rennó www. o planejamento é o processo que é utilizado pelas organizações para buscar reduzir as incertezas e aumentar a possibilidade de que a instituição tenha sucesso2. 2007) 3 (Oliveira. de um modo mais eficiente. Djalma de Oliveira3. pois sem sabermos quais são os objetivos e metas. Outro aspecto interessante é o constante aprendizado que o processo de planejamento gera. quem controla o que não tem direção?).com.Fonte: (Sobral e Peci 2008) 15189170896 Desta forma. 2 (Oliveira. com a melhor concentração de esforços e recursos pela empresa”. todos os funcionários ficam sabendo quais são os objetivos e quais são os planos de seus superiores. em que os gestores passam a conhecer melhor a instituição. eficaz e efetivo. dizemos que o planejamento dá um “norte” aos membros de uma empresa – todos passam a saber o que deve ser feito e quais são as visões de futuro. De acordo com Sobral e Peci. Além disso. Rodrigo Rennó . o planejamento torna possível o processo de controle da empresa. seu ambiente e as forças externas.Claudinei Estevão de Souza 4 de 83 . De acordo com um conhecido autor. 2007) Prof. Com o processo de planejamento.

Aula 01 Os principais autores concordam com esta visão: de que o planejamento envolve a definição de objetivos e do modo de alcançá-los4.estrategiaconcursos. 15189170896 Lembrem-se Não existe consenso sobre as fases do planejamento 4 (Chiavenato. Entretanto. Administração Geral e Pública. Rodrigo Rennó www. alguns autores acreditam que o planejamento inicia-se com a definição dos objetivos. Já outros postulam que o planejamento começaria com a análise do ambiente interno e externo. 2008) Prof. Rodrigo Rennó .br 15189170896 .com.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Claudinei Estevão de Souza 5 de 83 . a “doutrina” não concorda sobre as etapas ou passos do planejamento.. 2008) 5 (Schemerhorn Jr. Uma definição conhecida da ordem destas etapas ou “passos” do planejamento seria a seguinte5: Definição dos objetivos Onde queremos chegar? Determinar sua situação atual Quão longe estamos dos nossos objetivos? Desenvolver premissas sobre o futuro Q acontecer? Analisar e escolher entre as alternativas Quais são as melhores opções de ação? Implementar o plano e avaliar os resultados Executar o planejado e controlar os desvios Assim.

Além disso. Em uma empresa ou órgão público grande. o tático e o operacional. As principais diferenças ocorrem em relação ao prazo. O foco é. este nível deve estar voltado não só para o “dia-a-dia” da instituição. que chamamos de nível estratégico. o foco do planejamento estratégico deve estar no longo prazo7! Lembrem-se disso. A cúpula da organização. algumas bancas chamam este nível de gerencial). 2010) 7 (Sobral & Peci.estrategiaconcursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. estamos nos referindo aos tipos de planejamento que são executados em cada nível da empresa. à abrangência e ao seu conteúdo6. E quais são estes níveis? Quando pensamos em uma empresa. o nível operacional estaria relacionado com os supervisores e com os executores diretos das tarefas. pois cai “mais que o Neymar em jogo decisivo” nas provas de concurso. 2008) Prof. Os objetivos não são detalhados. mas tente ter uma visão de mais longo prazo. não é mesmo? Esta cúpula. está sim preocupada com os grandes assuntos da empresa. o nível estratégico envolveria os diretores e dirigentes máximos da organização. como ele deve enfrentar seus desafios em um prazo mais largo. 15189170896 Assim.Aula 01 Níveis do Planejamento.Claudinei Estevão de Souza 6 de 83 . mas cada nível apresenta certas diferenças. Já o nível tático envolveria a gerência média da organização (por isso. de cada atividade. com as principais questões que podem gerar oportunidades ou ameaças para estas organizações. com o pessoal que “mete a mão na massa”. a preocupação de cada um destes “atores” é diferente! Assim. mas sim gerais e abrangentes. 6 (Chiavenato. Rodrigo Rennó . normalmente dividimos a sua estrutura em três patamares: o estratégico. não está preocupada (ou não deveria estar) com os detalhes de cada operação. o planejamento de cada nível também é feito de forma diferente e com um foco distinto. Finalmente. portanto.com. Rodrigo Rennó www. Para facilitar a compreensão. Naturalmente. eles ficariam “doidos” se quisessem planejar todas as suas operações. no “quadro global”. São eles que devem pensar o futuro da organização. por exemplo. O processo de planejamento acontece em todos os níveis da instituição. Administração nos novos tempos. Quando falamos de níveis do planejamento. ou seja.br 15189170896 . específicos.

15189170896 Naturalmente. em sua área. não é mesmo? O mesmo pode ser dito quanto ao tempo: seu planejamento será voltado para o médio prazo.Claudinei Estevão de Souza 7 de 83 . estas atividades estarão inseridas dentro do que o planejamento tático definir: quais são as ações importantes e que devem ser realizadas para que os objetivos estratégicos e táticos sejam alcançados. uma conferência entre parceiros.Aula 01 Já o nível gerencial ou tático deve receber do nível estratégico as diretrizes e objetivos estratégicos. o pessoal do “chão de fábrica”.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. cumprir o que já foi definido pela cúpula estratégica da empresa. dentre diversas atividades que ocorrem em todos os departamentos. Assim. a Gerência de Marketing) para que os objetivos estratégicos da empresa sejam alcançados. Lembre-se disso: o planejamento tático é um desdobramento do planejamento estratégico. Nível Estratégico Planejamento Estratégico Planejamento da área de Finanças Nível Tático Nível Operacional Plano de Captação de Recursos Plano de Gestão do Fluxo de Caixa Planejamento da área de Marketing Plano de Mídia Figura 2 . Sua preocupação já não será tão abrangente. a captação de um empréstimo. O plano operacional nada mais é do que um plano voltado para a execução de alguma tarefa ou evento: o treinamento de funcionários. cada gerente deve.Níveis do Planejamento e seus desdobramentos Finalmente. dentro do custo orçado e com a qualidade necessária. Rodrigo Rennó www.com. Portanto. Vamos ver um caso prático? Prof. ou do nível operacional está preocupado é como vão executar suas atividades dentro do esperado: no prazo.br 15189170896 . pois eles estão responsáveis por um departamento ou projeto específico. Seus objetivos são bem detalhados e estão voltados para o curto prazo.estrategiaconcursos. Rodrigo Rennó . o planejamento tático deve englobar os objetivos de cada departamento (por exemplo.

por exemplo. O analista financeiro terá de planejar a operação de lançamento destes títulos de dívida no mercado em seus mínimos detalhes. para que a operação tenha sucesso. Rodrigo Rennó www.estrategiaconcursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Claudinei Estevão de Souza 8 de 83 . a empresa terá de investir cerca de um bilhão de reais (hotelzinho bom esse!).br 15189170896 . Com esta decisão estratégica tomada. os planos táticos terão de ser adaptados para que a organização consiga realizar o hotel (planejamento estratégico). Planejamento Estratégico Decisão de Construir o Hotel 15189170896 Planejamento Tático Decidir a melhor alternativa de captação Planejamento Operacional Planejar a operação de lançamento em detalhes Figura 3 Exemplo do desdobramento do Planejamento Vamos ver como este tópico já foi cobrado? Prof. não é mesmo? Com isso. não é verdade? Uma decisão estratégica poderia ser a de investir na construção de um novo hotel “resort” em uma praia paradisíaca do Nordeste. Como o mercado hoteleiro está se desenvolvendo? Como os hábitos das pessoas estão mudando? Para quais destinos elas estão desejando ir? Como os concorrentes estão se comportando? Todas estas questões devem ser analisadas antes da tomada de decisão de construção de um novo empreendimento. o gerente financeiro. Sua preocupação maior é a de como posicionar sua empresa para o crescimento de mercado e aumentar sua lucratividade. Rodrigo Rennó . por exemplo. deverá montar um planejamento gerencial para conseguir captar esta quantia (um bilhão de reais). Finalmente.Aula 01 Você é o presidente de uma cadeia de hotéis. Para construir este hotel. com a decisão tática tomada. o nível operacional também deverá obedecer a este planejamento tático para montar seu próprio plano (o planejamento operacional).com. Ele deverá gerar algumas alternativas de captação deste dinheiro no mercado financeiro. como a emissão de debêntures (títulos de dívida).

É o mesmo que planejamento. existem três níveis no planejamento: estratégico. (D) I e III. (B) tático. (B) II e III. (C) II. tático e operacional.br 15189170896 . Neste caso. estamos no nível tático quando estamos pensando um setor ou unidade. não é mesmo? O gabarito é a letra B. (E) estratégico. mas com ênfase na análise global do cenário. pois o planejamento estratégico não está voltado para os objetivos de curto prazo (seria o nível operacional). II.Aula 01 1 . estamos lidando com o planejamento operacional quando focamos em uma tarefa em específico. pois o planejamento estratégico realmente está focado nos objetivos de longo prazo. É o mesmo que planejamento. É o mesmo que planejamento. Está correto o que consta APENAS em 15189170896 (A) III. Rodrigo Rennó www. (E) I e II. Portanto. (C) setorial. mas com ênfase no aspecto de longo prazo dos objetivos.Claudinei Estevão de Souza 9 de 83 . porém com ênfase no aspecto de curto prazo dos objetivos. Assim sendo.(FCC – TRT 24°/MS – TEC ADM – 2011) Sobre o Planejamento Estratégico. e não a organização como um todo. (D) operacional. Prof. analise: I.estrategiaconcursos. a questão pediu o planejamento que tem como objetivo aperfeiçoar uma área. III.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Do mesmo modo.com. Como vimos acima. A primeira frase está correta. Já a segunda frase está errada. é o (A) departamental. Rodrigo Rennó . 2 . refere-se ao planejamento tático.(FCC – TRT 24°/MS – TEC ADM – 2011) O nível de planejamento que tem como objetivo otimizar determinada área. Estamos nos referindo ao nível estratégico quando pensamos na organização como um todo.

Planejamento Estratégico Dos níveis do planejamento.br 15189170896 .com. a execução e a avaliação e controle de todo o processo. como vimos. O planejamento estratégico deve dar as diretrizes que permitirão os seus membros tomar as decisões apropriadas na alocação de pessoas e recursos de modo que os objetivos estratégicos sejam alcançados 9. como ela se vê no futuro e qual é sua situação atual. devemos 8 (Sobral & Peci. Este tipo. Nosso gabarito é a letra D.Aula 01 Entretanto. governos. O planejamento estratégico normalmente tem uma abrangência de dois a cinco anos de duração.). devemos ter em mente quais são os valores e os princípios norteadores da atuação da organização. apesar de considerar também o ambiente interno em suas decisões. Assim. a terceira frase também está correta. 2005) 10 (Kaplan & Norton. valores. 15189170896 O planejamento tem cinco características principais12:  O planejamento estratégico está relacionado com a adaptação da organização a um ambiente mutável – Ou seja. etc. consumidores. 2008) 9 (Daft.estrategiaconcursos. Rodrigo Rennó .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 1999) apud (Barbosa & Brondani. Já a estratégia é o modo como executaremos o planejado. fornecedores. Desta maneira. deve estabelecer os passos necessários para que os objetivos dentro desde período sejam atingidos 11. refere-se à organização como um todo e abrange o longo prazo8. o diagnóstico estratégico. negócio e visão de futuro da organização. para que possamos construir uma estratégia para alcançar sua visão de futuro.Claudinei Estevão de Souza 10 de 83 . 2004) Prof. As principais etapas do planejamento estratégico são: a definição da missão. 2005) 12 (Matos e Chiavenato. o planejamento estratégico é “disparado” o mais cobrado em provas de concurso. É a alternativa de atuação que facilitará o alcance dos objetivos estratégicos10. 2000) 11 (Daft. Este planejamento está fortemente voltado para o ambiente externo. a formulação da estratégia. Rodrigo Rennó www. O planejamento estratégico realmente deve analisar o cenário global da empresa (economia.

br 15189170896 . O planejamento estratégico é um processo de construção de consenso – naturalmente existem pensamentos diferentes e conflitantes dentro de uma organização. Portanto. A missão de uma organização é. O planejamento estratégico é uma forma de aprendizagem organizacional – como a prática do planejamento. Um dos assuntos mais pedidos pelas bancas quando abordam o planejamento em suas provas é a diferença entre estes conceitos: missão. Prof. Começou explorando e refinando petróleo.estrategiaconcursos. basicamente. A missão tem um objetivo: comunicar aos públicos internos e externos quais são as intenções daquela empresa em relação à sociedade. Rodrigo Rennó . não é verdade? Esta companhia nasceu como uma empresa no setor de petróleo.com. O planejamento estratégico é compreensivo – desta forma. O planejamento estratégico é orientado para o futuro – o planejamento é voltado ao longo prazo. Missão e Visão e Negócio. Entretanto. envolve a organização como um todo. Uma das características de um planejamento de sucesso é o envolvimento e o comprometimento de todas as áreas e pessoas para que ele seja bem executado.Claudinei Estevão de Souza 11 de 83 .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. todo planejamento deve ser dinâmico – sendo constantemente reavaliado e monitorado. visão e negócio de uma organização. Rodrigo Rennó www. o planejamento deve buscar o melhor resultado para todos dentro da organização. opera em diversas áreas do setor de energia.Aula 01     entender que estamos lidando com a incerteza. e como as decisões atuais poderão impactar a organização neste futuro. Define e explicita qual é sua razão de ser. como a conhecer melhor seu ambiente externo e seus desafios. tanto a organização passa a se conhecer melhor. Todos os recursos e pessoas devem ser envolvidos neste processo para que a organização tenha sucesso. 15189170896 Vamos ver um caso prático? Todos nós conhecemos a Petrobrás. o motivo pelo qual esta instituição foi criada. Atualmente.

qual é sua “razão de ser”. Fica mais claro para todos quais deverão ser as principais atividades e quais deverão ser as prioridades daquela instituição. sempre orientado pelo mercado. Outro conceito importante é o de negócio da organização. a missão é uma declaração de intenções. Enquanto a missão é uma declaração de intenções. basicamente. Vamos ver esta diferença na prática? 15189170896 A missão das Lojas Renner é a seguinte15: “Comercializar produtos de moda com qualidade a preços competitivos e excelência na prestação de serviços.com.com.br 15189170896 . Rodrigo Rennó .unb. seu âmbito de atuação. conquistando a liderança.br/renner/front/institucionalMissao. formando cidadãos comprometidos com a ética. serve como um instrumento para que seja fortalecido o comprometimento dos empregados perante a empresa. não é verdade? Vejam como é a missão da Universidade de Brasília14: “Produzir.br/unb/missao. Isto serve como um norteamento para seus principais colaboradores.lojasrenner.php 15 Fonte: http://portal. Além disso. gerar conhecimento na sociedade. fornecendo produtos e serviços adequados às necessidades dos clientes e contribuindo para o desenvolvimento do Brasil e dos países onde atua. Este negócio seria relacionado com as atividades principais da empresa naquele momento específico.br/rs2010/pt/relatorio-de-sustentabilidade/missao-visao-atributos-davisao-e-valores/ 14 Fonte: http://www.com. ou seja. Ao contrário da missão.” 13 Fonte: http://www. o negócio é mais focado um contexto específico.” Portanto. integrar e divulgar conhecimento. a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável.estrategiaconcursos. com responsabilidade social e ambiental. Rodrigo Rennó www.Claudinei Estevão de Souza 12 de 83 .petrobras.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.” Vamos ver outra situação? Uma universidade deve.jsp Prof.Aula 01 Vejam como a missão da Petrobrás está descrita em seu site na Internet13: “Atuar de forma segura e rentável. a definição do negócio busca afirmar quais são as atividades atuais e os setores de atuação em que a organização atua – qual é o âmbito atual de operações. apresentando para a sociedade e seus trabalhadores qual será sua contribuição para o bem da coletividade. nos mercados nacional e internacional.

ela seria uma fornecedora de telefones celulares. a empresa “conectaria pessoas”18. De acordo com Lobato. Já de acordo com o conceito mais amplo. “os benefícios advindos da definição do negócio estão relacionados à determinação do seu âmbito de atuação. 2001) apud (Lobato. orientando o posicionamento estratégico da organização e evitando a miopia de mercado exposta por Levitt. existem autores que utilizam dois tipos de definição de negócio: um seria mais específico (descrevendo os setores de atuação) e o outro seria mais amplo (descrevendo os benefícios oferecidos). Rodrigo Rennó .” Perceberam como a missão é muito mais “abstrata” do que o negócio. 2013) Prof. um exemplo seria o caso da Nokia17. & Rodrigues. Pelo conceito restrito do negócio da empresa. Futuramente. & Rodrigues. Isto ocorre para que os membros da organização não confundam as coisas.Aula 01 Já o negócio da mesma empresa é o seguinte: “Varejo de vestuário. Assim. Rodrigo Rennó www. artigos de beleza e serviços. Abaixo. A empresa pode estar operando uma usina hidroelétrica no momento (seria o negócio).estrategiaconcursos.com.br 15189170896 .Claudinei Estevão de Souza 13 de 83 . Infelizmente. o negócio da empresa poderia ser outro. 2009) 17 (Lobato. Filho. podemos ver um resumo do conceito de missão: 15189170896 16 (Vasconcelos e Pagnoncelli. De acordo com Vasconcelos e Pagnoncelli16. Filho.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. mas a missão manter-se a mesma. Torres. Torres. esta definição mais “ampla” fica muito semelhante ao conceito de missão e confunde muitos candidatos. mas sua missão seria a de gerar energia de modo sustentável. a organização pode ajustar seu foco no mercado e desenvolver seu diferencial competitivo.” Entretanto. 2009) 18 (Rennó.

ou seja. para o ano de 2020)19: “Seremos uma das cinco maiores empresas integradas de energia do mundo e a preferida pelos nossos públicos de interesse” Desta maneira. Rodrigo Rennó www. 15189170896 Abaixo vemos no gráfico as principais características da visão: 19 Fonte: http://www.Aula 01 Determina qual é o papel da organização na sociedade Norteia os membros da organização É a "razão de ser" da empresa Aumenta o comprometimento da equipe Figura 4 . a visão de futuro indica como a organização se vê em um futuro de longo prazo. Toda organização deve saber aonde quer chegar.br 15189170896 .com. a visão indica para os demais membros da organização quais são os objetivos “últimos”.estrategiaconcursos.com. O conceito de visão é bem intuitivo mesmo. Rodrigo Rennó . quais é seu “destino desejado”! Vamos ver novamente um caso prático? A nossa já citada Petrobrás tem a seguinte visão de futuro (no caso deles. a visão indica o “resultado final buscado”. Imagine se estivéssemos falando da sua visão de futuro! Como você se vê daqui a cinco anos? Um servidor motivado.petrobras.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. que deve ser alcançado se todos os objetivos estratégicos forem atingidos. os “macro objetivos”. com uma remuneração interessante? O mesmo ocorre quando falamos de uma instituição.br/pt/quem-somos/estrategia-corporativa/ Prof. De certa forma.Claudinei Estevão de Souza 14 de 83 .Missão Organizacional Finalmente.

o gabarito é a letra A. mas estão incompletas.br 15189170896 .Aula 01 Não estabelece valores. Finalmente.Claudinei Estevão de Souza 15 de 83 . mas uma direção geral Como a empresa se vê no futuro Destino desejado e desafiador Figura 5 . ou seja. A letra B estaria mais relacionada com a visão de futuro da instituição. qual é sua “razão de ser”. após um ano de funcionamento. gerente de produção e funcionário mais antigo. ele deverá debater o conteúdo da declaração com os gestores e colegas e definir: (A) o que a empresa se propõe a contribuir para a sociedade.estrategiaconcursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.com. Para a tarefa é designado Mario. Para cumprir sua tarefa. a letra E não faz nenhum sentido e não guarda relação com a missão.Visão de uma organização Vamos ver mais algumas questões? 3 – (FGV – TJ-BA – ANALISTA – 2015) Os donos de uma pequena empresa de sapatos decidem. (B) como a empresa planeja ser no futuro. Rodrigo Rennó www. (C) os valores básicos e princípios éticos da empresa. (E) as atividades praticadas pela empresa além das operacionais. Rodrigo Rennó . elaborar declaração de missão da companhia. que melhor representa este conceito. Desta forma. apresentando para a sociedade e seus trabalhadores qual será sua contribuição para o bem da coletividade. Já as letras C e D são sim relacionadas com a missão. Prof. (D) a responsabilidade socioambiental da empresa. Assim. o gabarito é a letra E. 15189170896 A missão é uma declaração da instituição sobre suas intenções.

(D) objetivo. a visão é um instrumento do planejamento estratégico. não é mesmo? A letra A está errada. o foco é o longo prazo e não o curto. uma vez que se configura como metodologia capaz de guiar a organização na escolha de suas metas e no modo de alcançá-las.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.br 15189170896 . A frase descrita pela banca. Portanto. (C) valores. aquela que pode ser mais bem associada à frase da fabricante de cervejas Ambev: “Ser a melhor empresa de bebidas do mundo em um mundo melhor” é: (A) visão. (C) configura uma etapa desvinculada da definição da missão da organização. Rodrigo Rennó . Prof. 15189170896 (E) representa aquilo que a organização quer ser num futuro previsível. No caso da letra B.Aula 01 4 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) O planejamento estratégico elaborado por uma empresa ou organização é fundamental para definir seu posicionamento no mercado e orientar seus planos de ação. Vejam que a frase indica um destino desejado pela Ambev que é desafiador.estrategiaconcursos. pois a visão não é relacionada diretamente com a Reengenharia (mudança drástica dos processos organizacionais). A letra C também está errada. Entre as ferramentas e artefatos do planejamento estratégico de uma empresa. Rodrigo Rennó www. O gabarito é mesmo a letra A. é claramente um exemplo de visão de futuro. (B) só vale para o curto prazo da organização. que mostra a “direção geral” que a instituição deve seguir. (E) balanced scorecard.Claudinei Estevão de Souza 16 de 83 . 5 . (D) implica necessariamente uma crítica da situação atual da organização.(FCC – TRT 23°/MT – ANALISTA – 2011) A definição da visão da organização no planejamento estratégico (A) é um instrumento da reengenharia organizacional.com. pois a determinação da visão é sim vinculada ao estabelecimento da missão da instituição. (B) missão. “Ser a melhor empresa de bebidas do mundo em um mundo melhor”. Questão muito tranquila.

com.estrategiaconcursos. as ameaças são coisas negativas que podem ocorrer. quanto do ambiente externo de uma instituição. reduzindo a demanda para seus serviços. pois abriria o mercado para os produtos da empresa. Um dos passos fundamentais do planejamento estratégico é a que “situamos” a organização frente a seu ambiente interno e externo. Já a falência de um concorrente. Lembre-se de uma coisa importante: o ambiente interno envolve aspectos “controláveis”. Rodrigo Rennó www. A análise interna busca perceber quais são os pontos fortes e pontos fracos da organização em comparação com seus pares. Análise SWOT. com a entrada de um sócio. Uma dívida financeira pode ser paga com a venda de algum ativo. a letra E está perfeita e é o nosso gabarito. Naturalmente. enquanto as oportunidades são fatores positivos que podem ajudar a organização. Uma crise econômica poderia ser uma ameaça para o planejamento estratégico de uma instituição. Prof. não é mesmo? O mesmo poderíamos dizer da falta de treinamento: isto pode ser corrigido pelo gestor. 15189170896 No caso do ambiente externo. o que você precisa lembrar é do nome da ferramenta utilizada para fazer esse diagnóstico: análise SWOT (ou FOFA).Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Mas e o que podem ser estes pontos? Ter pessoal treinado e motivado. Rodrigo Rennó . necessariamente. Este nome SWOT é simplesmente a soma de siglas dos termos em Inglês: “Strengths” (forças).Aula 01 A letra D está incorreta porque a visão organizacional não é. ao contrário dos aspectos externos. dificultando o acesso aos recursos financeiros. dentre outros problemas. por exemplo. O objetivo é sabermos como ela está em comparação com seus concorrentes e desafios.br 15189170896 . pode ser considerado um ponto forte. “Weakness” (fraquezas).Claudinei Estevão de Souza 17 de 83 . Vejam que estes fatores estão “fora” do controle da organização. uma crítica à situação atual. Finalmente. Já ter uma dívida financeira alta seria um caso de fraqueza. seria um caso de oportunidade. por exemplo. Em provas de concurso. Assim. Muitos autores chamam esta etapa de diagnóstico estratégico. ele envolve ameaças e oportunidades. dentre outras medidas. “Opportunities” (oportunidades) e “Threats” (ameaças). essa ferramenta nada mais é do que uma análise tanto do ambiente interno.

(B) fragilidades.br 15189170896 . o gabarito é a letra C.Aula 01 Exatamente por isso. capacidade de inovação. legislação. Este só buscará adaptar sua organização para “sofrer” pouco (no caso de uma ameaça) ou aproveitar ao máximo a oportunidade que surgiu. Os pontos ou aspectos analisados com base nessa ferramenta são: (A) produto. fraquezas. são considerados fatores “não controláveis”. rivalidade. Deste modo. Vamos ver como este tema já foi cobrado? 6 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) A análise SWOT é uma ferramenta que visa analisar a posição estratégica de uma empresa em um determinado ambiente competitivo. vantagens.Análise Swot A maior parte das questões de concurso sobre este tema irá tentar misturar os conceitos para confundir a cabeça de vocês. fraquezas. oportunidades e ameaças.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. (D) política. Economia.Claudinei Estevão de Souza 18 de 83 . lucratividade e A análise SWOT é uma ferramenta de diagnóstico estratégico que analisa os seguintes pontos: forças. 15189170896 (C) forças. Prof. ambiente. oportunidades e concorrentes. (E) diversificação. Eles não podem ser alterados por alguma ação do gestor. Rodrigo Rennó . faça sempre estas duas perguntas: é fator controlável ou não? É fator positivo ou negativo? Isto ajudará na resposta da questão. Figura 6 .estrategiaconcursos. praça e promoção. Rodrigo Rennó www. oportunidades e ameaças.com. tecnologia. sociedade. preço. Antes de responder a questão.

(FCC – TRF 5° Região – ANAL ADM.estrategiaconcursos. Nosso gabarito é a letra A. – 2008) No planejamento estratégico. Rodrigo Rennó . 15189170896 (C) oportunidades e pontos fortes. (D) externa e controlável.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Aula 01 7 . Para você acertar esta questão. Rodrigo Rennó www. As oportunidades de negócios compõem esse ambiente estratégico e constitui a variável (A) externa e não controlável. (B) pontos fortes e pontos fracos. a análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de (A) oportunidades e ameaças. etc. Vejam como estas questões da FCC são tranquilas. Desta maneira.Claudinei Estevão de Souza 19 de 83 .com. (E) interna híbrida.br 15189170896 . ou seja. (D) ameaças e pontos fortes. 8 . estrutura física. (C) interna e controlável. temos um fator externo. (E) pontos fracos e oportunidades.(FCC – METRÔ – ADMINISTRAÇÃO – 2008) O diagnóstico estratégico da organização apresenta componentes que consideram o ambiente e suas variáveis relevantes no qual está inserida. já eliminamos as alternativas B. O diagnóstico estratégico está relacionado com a análise interna e externa. não é mesmo? Assim sendo. nosso gabarito é a letra A. basta saber quais são os fatores importantes na análise externa: as oportunidades e as ameaças. Pontos fortes e fracos relacionam-se com a análise interna. Prof. As bancas de concurso têm aceitado a ideia de que os fatores externos não são controláveis. A primeira pergunta que você se deve fazer é: uma oportunidade de negócio é um fator interno ou externo? Bom. Agora só falta sabermos se um fator externo é ou não controlável. que só podemos nos adaptar a eles e não alterá-los. Neste caso (oportunidades de negócios). fatores internos devem estar relacionados a empregados. C e E. máquinas. (B) interna e não controlável.

condições.(FCC – ALESP/SP – GESTÃO PROJETOS – 2010) Com referência ao nível funcional. Não devemos confiar em uma projeção das tendências atuais.estrategiaconcursos. Um cenário não deixa de ser uma representação de algum local. não é mesmo? O mesmo ocorre quando fazemos cenários futuros de uma empresa. Diante de um contexto de mudanças constantes. o planejamento estratégico tem como objetivo (A) determinar a missão da empresa. Desta forma.br 15189170896 . todas as outras alternativas tocam em aspectos ou decisões do nível estratégico. Coisas que tomamos como “certas” podem não existir futuramente. Pense no termo original – “cenário”. (D) alinhar as ações setoriais com as estratégias de negócios e a missão da organização.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. em termos de segmento de mercado.com. Nesta questão. em que a organização pode se ver. a banca fala de nível funcional. O gabarito é a letra D. (C) alocar os recursos segundo a lucratividade das unidades de negócio. verá que ela se relaciona com as ações a nível tático que devem ser feitas para que o planejamento estratégico aconteça. Rodrigo Rennó . Entretanto. ou seja. se você analisar a alternativa D. estamos nos referindo a situações futuras.Claudinei Estevão de Souza 20 de 83 . Como estará seu mercado? Que hábitos terão seus consumidores? Como estará a economia como um todo? Que concorrentes teremos? Todos estes aspectos estariam descritos em um cenário de futuro. Rodrigo Rennó www. Planejamento por Cenários. A ideia por trás do planejamento por cenários é a de que devemos estar preparados para repensar sempre nosso ambiente. 15189170896 Quando falamos de cenários. estando desta forma incorretas. Prof. (E) influir na tomada de decisões de longo prazo que a empresa deva tomar. Este nível é o tático. o desdobramento do plano estratégico para o nível tático. as empresas e órgãos públicos precisam de ferramentas para que possam estar melhor preparadas paras os desafios que podem aparecer.Aula 01 9 . (B) definir as unidades de negócios geridas como centros de lucro.

um processo de construir apenas um cenário futuro. existem alguns autores que citam dois tipos de planejamento por cenários: o projetivo e o prospectivo22. 2007) Presente Futuro Prof. teríamos como pensar em como nos comportaríamos se algumas destas “estórias” se tornarem realidade21.estrategiaconcursos. O planejamento por cenários é uma ferramenta nova.Claudinei Estevão de Souza 21 de 83 . O que queremos não é adivinhar nada. Entretanto. Muitos autores reconhecidos nem consideram isto como planejamento por cenários. Sua utilização seria bem pobre.Aula 01 Os cenários são. repensar nossas certezas e analisar quais são nossas deficiências e como devemos corrigi-las. Este é um processo de aprendizado. vem exatamente disto: seria um cenário baseado em uma “projeção”. Desta maneira. O ideal é que tenhamos um número diverso de cenários (desde positivos até negativos). não de adivinhação. Rodrigo Rennó . Apesar disso. portanto.com. projetivo. O primeiro seria basicamente. Mas fique esperto. 1996) 22 (Oliveira. estórias construídas para futuros possíveis20. entretanto. pois cai em provas de concurso! 15189170896 Passado 20 (Rennó. O objetivo é montarmos alguns cenários. Consideraria a tendência atual dos eventos. Rodrigo Rennó www. de modo a podermos pensar quais decisões atuais nos preparariam melhor para cada contingência. mesmo que alguns sejam improváveis.br 15189170896 . O planejamento por cenários tem como objetivo analisar como nossas decisões atuais poderiam impactar nossa organização no futuro. um dos pontos que devemos prestar atenção é o seguinte: um cenário não é uma previsão do futuro. Seu nome. que veio tentar suplantar a maneira tradicional de construir o planejamento – através de projeções e extrapolações da situação presente.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Este processo de planejamento por cenários nos faz. como administradores. 2013) 21 (Schwartz. mas nos prepararmos para “o que der e vier”.

temos de nos preocupar que eles tenham as seguintes características: relevância. Prof. com um nível de detalhamento excessivo pode dificultar a compreensão dos principais gestores. Naturalmente. um cenário muito complexo. mas também nas pequenas. o prospectivo. Não teriam nenhum benefício sobre o aprendizado. clareza e foco. De nada adiantaria montar cenários impossíveis. Rodrigo Rennó www. A abordagem prospectiva busca gerar diversos cenários.Claudinei Estevão de Souza 22 de 83 .Aula 01 Figura 7 . O mesmo pode ser dito quanto sua utilização no setor público.br 15189170896 . de modo que o gestor possa ter uma visão de vários “estados futuros possíveis” da empresa.com. o planejamento por cenários pode ser utilizado não somente em grandes organizações. que é recomendável. prejudicando a utilização da ferramenta.Abordagem Projetiva Já o outro tipo. não é mesmo? Ou cenários sobre aspectos insignificantes no negócio da empresa.estrategiaconcursos. não cria somente um cenário. plausibilidade.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Rodrigo Rennó .Abordagem Prospectiva Para que possamos montar cenários interessantes. 15189170896 Da mesma forma. Figura 8 .

ajuste e disseminação. análise estrutural do sistema e do ambiente.estrategiaconcursos.  Análise Prospectiva: método desenvolvido por Godet que engloba formas estruturadas de identificar a chance de que um evento ocorra. que depois é ajustada pela concorrência dos possíveis 15189170896 23 (Kato. quase totalmente fora da influência direta da organização. listagem dos condicionantes do futuro.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. a técnica admite que as decisões são fundamentadas em um conjunto de inter-relações e interdependências que envolvem diversos fatores.  Análise de impactos de tendências probabilísticas fundamenta-se em uma previsão isolada sobre a variável dependente principal. Rodrigo Rennó www. Rodrigo Rennó .Claudinei Estevão de Souza 23 de 83 .com. testes de consistência.Atributos dos Cenários Métodos para a Construção de Cenários Existem diversos métodos para a construção dos cenários atualmente no mercado. O método tem basicamente seis etapas: delimitação do sistema e do ambiente. 2007) Prof. análise morfológica.Aula 01 Clareza Plausibilidade Relevancia Foco Figura 9 .br 15189170896 . Os principais são os seguintes23:  Lógica Intuitiva – foi desenvolvida em paralelo pela Strategic Research Institute International (SRI) e pela Shell a partir da década de 1970. e revisão e disseminação.

(ESAF – MPOG / EPPGG – 2009) Em um contexto de planejamento organizacional. 15189170896 11 .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. a letra E está correta.ADMINISTRADOR – 2010) São as abordagens prospectiva e projetiva consideradas as principais formas básicas de desenvolvimento de cenários. é recomendável o uso exclusivo de técnicas objetivas. A abordagem prospectiva é a indicada em ambientes dinâmicos. pois na construção de cenários não temos apenas dados objetivos (que podem ser quantificados). O gabarito é mesmo a letra E.com. sua gestão prescinde de um pensar estratégico. a abordagem prospectiva é preferível à abordagem projetiva. Rodrigo Rennó . seguindo a tendência anterior.(CESPE – MPS . temos de alterar o nosso planejamento. Vamos analisar agora mais algumas questões sobre este tema? 10 . mas as percepções da realidade (subjetivos). Por fim. encerra-se a possibilidade de os planos de longo prazo serem alterados.Aula 01 eventos e seus impactos. a primeira opção está errada. com a presença de especialistas nos temas envolvidos. não os meios.estrategiaconcursos. e) para a construção de cenários em um contexto de incertezas e mudanças rápidas.Claudinei Estevão de Souza 24 de 83 . Esta frase descreve uma classificação ou definição correta das abordagens de planejamento por cenários. Desta maneira. pois o planejamento pode e deve ser revisto quando as premissas que o basearam mudarem. Mas isto não significa que não devem ser planejados. c) planejar estrategicamente implica subordinar os fins aos meios.br 15189170896 . Rodrigo Rennó www. Os projetos são realmente temporários. desponta como correta a seguinte premissa: a) considerado o caráter temporário dos projetos. Se algo importante mudou no ambiente. Já a abordagem projetiva tem a premissa de que o passado irá se “repetir”. pois indica que o futuro é incerto. A letra B também está errada. pois obviamente temos de perseguir os fins (objetivos). A letra C é absurda. O mesmo ocorre com a letra D. A abordagem projetiva gera Prof. b) para que a construção de cenários possa ser utilizada de forma estratégica. A técnica alia modelos econométricos e probabilísticos a análises qualitativas. d) a partir da fase de implementação das decisões.

podemos controlar e avaliar melhor a execução de um planejamento. Rodrigo Rennó www. Ele conseguiu atingir esta também. 15189170896 Após isto. deve ser quantificado! Assim. Seu objetivo era passar em um bom concurso. Isto ocorre.. O gabarito é questão correta. passou a ter a meta de ter suas redações corrigidas em algum concurso de 2010. Ou seja. é aonde queremos “chegar”.br 15189170896 . Por fim. Objetivos. Desta maneira. Rodrigo Rennó .estrategiaconcursos. Com o tempo. Com ela. 2008) Prof. Imagine caso de um candidato que conheci: ele iniciou seus estudos no ano retrasado. devemos “quebrar” este objetivo em diversas metas intermediárias. para que a administração possa distribuir seus recursos ela deve saber quantas pessoas devem ser incluídas no programa e quando (exemplo: 150 mil alunos até dezembro de 2013). atingindo assim seu objetivo inicial! Para isto. Entretanto. assim. as ações que serão necessárias para que ele atinja seus objetivos 24. uma meta é um desdobramento de um objetivo. Ou seja. Isto agora virou uma meta! Assim. enquanto a abordagem prospectiva gera vários cenários. Sua primeira meta foi a de não ser eliminado nas provas (atingir a nota mínima) em alguma prova naquele ano. ele precisa desenvolver um plano de ação – ou seja. Este objetivo. Metas e Planos. Por exemplo. qual é a diferença entre um objetivo é uma meta? Um objetivo é um estado (ou situação) desejado. O somatório destas metas nos levará então a atingir o nosso objetivo.Claudinei Estevão de Souza 25 de 83 . Desta 24 (Schemerhorn Jr. para poder dar uma melhor qualidade de vida a sua família.Aula 01 apenas um cenário. sua meta final será a de atingir a aprovação dentro das vagas – portanto. esta meta foi atingida. Uma das mais frequentes dúvidas que escuto dos candidatos é: afinal. ele sabia que ainda estava distante deste sonho. que seja possível de ser medido e que reflita uma situação específica. O importante é que esse objetivo seja mensurável e específico. o governo pode definir como objetivo reduzir o número de jovens com menos de 15 anos fora das escolas. pois um objetivo final pode ser muito “distante”.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Sua meta posterior é a de ser classificado “fora” das vagas dentro deste ano.com.

específica.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.com. também não pode ser nossa alternativa. o gabarito é a letra B. Rodrigo Rennó . 13 . um objetivo deve ser mensurável e específico.(ESAF – CGU / AFC – 2012) Em seu sítio eletrônico. (B) mensurável e inovador. Como vimos acima.estrategiaconcursos. ser: (A) mensurável e específico. com algo que a organização ainda não é. uma declaração de intenções que determina qual será o impacto desejado na sociedade. Rodrigo Rennó www. A visão de futuro está relacionada com um destino desejado. de fato o TCU revela a sua (o seu): a) Meta. d) Objetivo. Assim. entre eles. O gabarito é a letra A.Claudinei Estevão de Souza 26 de 83 . Prof. c) Visão de futuro. Vamos analisar mais algumas questões agora? 12 – (FGV – CÂMARA DE RECIFE – ASSISTENTE ADM – 2014) Um dos elementos essenciais do processo formal de planejamento é o estabelecimento de objetivos capazes de fornecer senso de direção e antecipar estágios futuros desejados pela organização.br 15189170896 . (E) abrangente e hierarquizável. 15189170896 e) Missão. b) Negócio. (C) inovador e desafiador. a missão é a razão de existir da empresa. Ao assim proceder. A determinação das principais atividades da organização é mesmo o negócio. Assim.Aula 01 maneira. o Tribunal de Contas da União informa que sua principal atividade é o "controle externo da administração pública e da gestão dos recursos públicos federais". Um objetivo adequadamente formulado atende a certos critérios. Com isso. deve possibilitar a avaliação de uma situação concreta. não estamos falando de uma meta (letra A) ou objetivo (letra D). A questão fala da principal atividade do TCU. Finalmente. ele detalhou todas as matérias que necessita aprender e os horários detalhados para cada uma delas dentro da semana. (D) abrangente e estar dentro do orçamento previsto.

Nesta questão. IV. Este nível é o tático. estando desta forma incorretas. políticas governamentais e concorrência. a análise das características internas da organização. (E) influir na tomada de decisões de longo prazo que a empresa deva tomar.com. pontos fortes e fracos e a prevenção contra as ameaças emergentes. a análise do ambiente externo. o planejamento estratégico tem como objetivo (A) determinar a missão da empresa. a análise do ambiente externo. É correto o que consta APENAS em (A) II e V. eficácia. verá que ela se relaciona com as ações a nível tático que devem ser feitas para que o planejamento estratégico aconteça. 15189170896 III. II. ou seja. a análise do ambiente interno. que possibilita a alavancagem e oportunidades. Prof. Rodrigo Rennó . que amplia a sensibilidade do conjunto de pessoas. a banca fala de nível funcional. o desdobramento do plano estratégico para o nível tático. (D) alinhar as ações setoriais com as estratégias de negócios e a missão da organização.(FCC – ALESP/SP – GESTÃO PROJETOS – 2010) Com referência ao nível funcional.(FCC – TRT/PR – ANALISTA ADM – 2010) A análise estratégica da organização envolve I.Claudinei Estevão de Souza 27 de 83 . (B) definir as unidades de negócios geridas como centros de lucro.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. efetividade. identificando e hierarquizando os seus pontos fortes e fracos. a análise do ambiente interno segundo uma avaliação de caráter organizacional. Desta forma. V. tornando-as aptas a implementar estratégias antecipatórias alinhadas com as principais tendências e demandas.br 15189170896 . em termos de segmento de mercado. forças e fraquezas. 15 . baseado na avaliação do desempenho da organização frente à sua missão e objetivos. se você analisar a alternativa D. O gabarito é a letra D.Aula 01 14 . Entretanto.estrategiaconcursos. eficiência e humanização. baseando-se nos conceitos de desempenho da instituição em relação ao cumprimento da missão. todas as outras alternativas tocam em aspectos ou decisões do nível estratégico. (C) alocar os recursos segundo a lucratividade das unidades de negócio. Rodrigo Rennó www.

Estão corretas: a) todas estão corretas. (C) III. estas duas frases estão incorretas. 16 . 17. Definição da missão. II e III. ok? Já na frase seguinte. e) apenas I e II.(CESPE – INCA / GESTÃO PÚBLICA – 2010) Considerando que uma empresa farmacêutica. a política governamental e a concorrência estão ligadas à análise externa. IV e V. esteja com uma rotatividade de pesquisadores na ordem de 75% ao ano.(ESAF – MPOG / EPPGG – 2009) Tal como no esforço de planejamento estratégico. o gabarito é a letra A. então. IV. As outras estão OK! O gabarito é a letra E. Na questão acima. IV e V. pelos conceitos de análise SWOT. Rodrigo Rennó www. b) apenas I e III.Claudinei Estevão de Souza 28 de 83 . visão e negócio. 15189170896 Esta questão da última prova de gestor detalha todas as principais etapas do planejamento estratégico. pois a análise dos pontos fortes e fracos se relaciona com a análise interna. d) apenas I.br 15189170896 . III. Rodrigo Rennó . Desta forma.estrategiaconcursos. a frase II está errada. (D) III e IV. c) apenas II. Análise do ambiente interno – pontos fortes e fracos. III e IV.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Definição dos objetivos. II. II e III. Prof. cujas pesquisas para novos medicamentos na média demandem cinco anos para serem concluídas. tem-se uma ameaça para a empresa. Portanto. Não existem “pegadinhas” nestas definições. Análise do ambiente externo – oportunidades e ameaças. metas e planos de ação.com. (E) I.Aula 01 (B) I. e não a externa. uma organização que busque estabelecer um modelo de desenvolvimento institucional deve percorrer as seguintes etapas: I. pois todas as frases estão corretas.

que possa trazer um prejuízo à organização. pois os conceitos de missão e visão não se equivalem. pois não está conseguindo manter seus funcionários e necessita estar sempre repondo seus profissionais e gastando recursos com recrutamento e seleção e treinamento. Rodrigo Rennó www. b) é um processo que abrange a organização de forma sistêmica.Claudinei Estevão de Souza 29 de 83 . compreendendo todas as suas potencialidades e capacidades. Prof.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.(ESAF – MPOG / APO – 2010) Sobre o tema ‘planejamento estratégico’. indica uma fraqueza da organização. Assim. pode ser revisto apenas de ano em ano. A primeira frase está errada. com alguns acreditando que este se inicia na definição dos objetivos e outros que se inicia no diagnóstico estratégico. e) uma vez iniciado.br 15189170896 . é correto afirmar: a) a análise das ameaças e oportunidades do ambiente externo da organização é mais importante que a análise dos pontos fracos e fortes de seu ambiente interno.com. nem podem ser substituídos. podendo um substituir o outro. sejam elas públicas ou privadas.estrategiaconcursos. atualmente. Já a letra B está perfeita e é o nosso gabarito. A letra E também está errada. O gabarito é mesmo a letra B. desde que tais revisões tenham sido previstas em sua formatação original. pois a analise externa não é “mais importante” do que a análise interna. Este pode ser revisado. o gabarito é questão errada. por exemplo. 18 . Uma ameaça poderia ser um fator externo (como a entrada de um novo competidor).Aula 01 Esta situação citada na questão acima. pois não existe esta limitação na revisão de um planejamento estratégico. de seis em seis meses ou quando ocorrer algum evento crítico (como foi o caso do atentado terrorista ocorrido em 2001) que modifique bastante as premissas sobre o futuro. com uma metodologia padronizada para aplicação nas diversas organizações. d) conta. Rodrigo Rennó . Não existe um consenso entre os autores sobre quais seriam as fases do planejamento estratégico. de uma rotatividade acima do normal (que é um fator negativo interno). 15189170896 A letra C está equivocada. c) os conceitos de missão e visão se equivalem.

Dentro deste grupo os autores incluem a escola do design. 2005) 26 (Andrews. Estas escolas podem ser classificadas em três grupos: as de natureza prescritiva. As principais premissas desta escola são26:  A formação da estratégia deve ser um processo de pensamento deliberado – Ou seja. & Lampel. O processo seria então um pouco formal e um pouco intuitivo. De acordo com o autor. Assim.Aula 01 Escolas do Planejamento. & Lampel.  As estratégias devem ser únicas – cada caso deve ser analisado individualmente. Ahlstrand. Ahlstrand.Claudinei Estevão de Souza 30 de 83 . ou seja. ao invés de se preocupar como estas estratégias são realmente formadas. a estratégia deve ser derivada de um pensamento consciente. Rodrigo Rennó . o planejamento seria um ajuste entre estas forças. Estas escolas refletem o pensamento de diversos autores e mostram a evolução destes conceitos desde os anos 60 do século passado.  A responsabilidade pela estratégia é do executivo mais graduado – nesta escola.estrategiaconcursos. maneiras diferentes de descrever o processo de formação da estratégia25. o processo de planejamento deve ser deixado a cargo de apenas uma pessoa. De acordo com Mintzberg. Dentro desta escola. A escola do design é a mais tradicional e foi a base para as outras duas escolas.br 15189170896 . 2005) Prof. a escola do planejamento e a escola do posicionamento. Rodrigo Rennó www.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. seria um processo de concepção.  O modelo deve ser simples e informal – muita elaboração e detalhamento seriam prejudiciais – a estratégia deve poder ser “montada” dentro da mente do executivo principal. 15189170896 25 (Mintzberg. existem dez escolas do planejamento estratégico. As escolas de natureza prescritiva se preocupam em detalhar como o processo de formação da estratégia deve ser feito. o chefe! Os outros funcionários são vistos como subsidiários neste processo. racional. 1982) apud (Mintzberg. as de natureza descritiva e a de configuração.com. a formação da estratégia é vista como um ajuste entre as forças internas (forças e fraquezas) e externas (ameaças e oportunidades).

Assim. O planejamento se torna um processo elaborado e detalhado. mas a estratégia em si. 1980) apud (Mintzberg. como o processo é extremamente complexo na prática quem monta a estratégia acaba sendo a equipe de planejadores – o executivo apenas aprova ou não! Já a escola do posicionamento apareceu com força através da publicação do livro de Michael Porter – Estratégia Competitiva. que buscam estruturar todos os dados possíveis de forma a montar a estratégia da organização. cada organização deveria escolher a estratégia que melhor se adapte as suas capacidades – utilizando-se a própria análise SWOT e o modelo das cinco forças competitivas27. Mas. Ahlstrand.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. mas se preocupa mais em entender a importância de cada estratégia. Assim. o planejamento é “tocado” por toda uma equipe de planejadores. Esta escola se baseou na escola do design. podemos ver um resumo destas três escolas: 15189170896 27 (Porter. & Lampel. especializados. diferenciação e foco). A responsabilidade pelo planejamento – em teoria . com diversos passos a serem cumpridos e checklists (listas de verificação) a serem marcados.estrategiaconcursos. O autor mais conhecido desta linha é Ansoff. ao invés de focar no processo de formulação destas estratégias. existiriam somente algumas estratégias válidas em um mercado competitivo (chamadas de estratégias genéricas – custo. Para esta escola. esta escola não renega as premissas das duas anteriores.Aula 01 A segunda escola é a do planejamento. De certa forma. mas com algumas distinções. Ou seja. o importante não é somente o processo de formulação estratégica. Nesta escola. Rodrigo Rennó www. Uma organização deveria escolher uma estratégia de modo que ocupasse um posicionamento que pudesse ser defendido de seus concorrentes. acaba a simplicidade. A primeira é em relação ao processo formal. 2005) Prof. Abaixo.com.br 15189170896 .Claudinei Estevão de Souza 31 de 83 . Rodrigo Rennó .continua com o executivo máximo.

br 15189170896 .Descritivas As próximas escolas que veremos estão no grupo das escolas descritivas – que se preocupam com o processo de formulação da estratégia como ele realmente ocorre. 15189170896 Uma das mais interessantes escolas é a do aprendizado. a montagem da estratégia é vista como um processo de aprendizagem ao longo do tempo. Rodrigo Rennó . pois se acredita que a realidade é muito complexa para que somente uma pessoa possa “dominar” todos os dados necessários. pensamento é o de que o processo de montagem da estratégia não depende de um só indivíduo – o chefe. Já a escola cognitiva se baseia nos processos mentais necessários ao processo de formulação da estratégia. Posições devem poder ser defendidas. Esta escola é bastante nova e ainda está se desenvolvendo.Escolas do Planejamento . Assim.Aula 01 Design Planejamento Posicionamento Processo de concepção pelo chefe máximo. Figura 10 . este planejamento deve ser controlado e comunicado por este chefe máximo e toda a estratégia deve ser revisada constantemente por este executivo. Assim. Simples e informal. A primeira que veremos é a escola empreendedora. vivência e pontos de vista deste executivo. é um processo baseado nas experiências anteriores.Claudinei Estevão de Souza 32 de 83 . Responsabilidade do CEO . Mas. Nesta escola. Entretanto. Com isso. apenas uma melhor compreensão das dificuldades e distorções que temos ao analisar os dados e informações e montar os conceitos e esquemas em nossa mente. Isto ocorre. Rodrigo Rennó www.estrategiaconcursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. ainda não trouxe muitas soluções. é baseado na intuição e análise pessoal das capacidades e do destino que esta organização deve almejar. Processo formal e detalhado . não basta a preocupação com o que é necessário “saber” para que um indivíduo possa ser um estrategista – há de se preocupar com o modo como estes conhecimentos são “construídos” dentro da mente dos planejadores. toda a estratégia deriva de um processo visionário deste indivíduo! Desta forma. o Prof. mas se mostra bastante promissora. o chefe aprende.com etapas e checklists. Desta maneira. o processo de planejamento é visto como resultado de uma visão de longo prazo do principal executivo. Aqui.na prática dos planejadores. Processo analítico das forças do mercado e estratégias válidas.com. ou seja. Assim.

15189170896 Um banco de investimento. & Lampel. uma empresa em dificuldades pode negociar com um banco do governo um empréstimo.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Nesta visão.Claudinei Estevão de Souza 33 de 83 . as estratégias seriam derivadas da maneira de pensar e dos valores das pessoas dentro das organizações. 28 (Mintzberg. Já o macropoder é a utilização da influência da organização para. por exemplo. Temos ainda a escola cultural. ou seja. em conjunto com outras organizações. Ahlstrand. Neste caso. Além disso. mas de criar um ambiente propício ao aprendizado estratégico. ou seja. a escola ambiental diz que o ator principal no processo do planejamento é o ambiente. o processo de formulação também é emergente. O micropoder é o processo de formação interno da estratégia. E este planejamento não acontece em um momento inicial.Aula 01 mais comum é que muitas pessoas dentro da organização – a coletividade – aprendam juntas com a experiência. Mintzberg divide este poder em dois tipos. Se papel é apenas o de se adaptar as mudanças no ambiente – ou “morrer”. que a organização é passiva. Finalmente. a estratégia seria a busca de alianças e negociações com outros entes. Assim. Rodrigo Rennó . vai se formando com o tempo. poderia montar uma parceria com um concorrente para dominar um mercado específico. Assim. Em outra situação. de modo que novas estratégias “floresçam”. buscar os interesses da empresa. A próxima escola é a do poder. Assim. Ou seja. a estratégia é formada aos poucos – através da negociação e persuasão dos membros influentes da empresa. pois poderia demitir milhares de pessoas de uma vez só. Ele vai se formando com o passar do tempo e dos fatos – o que Mintzberg chama de processo emergencial28. Assim. por exemplo. é com o passar do tempo que a estratégia vai se formando. que vê o processo de planejamento como um processo coletivo interativo e que reflete as crenças e valores destes indivíduos. O papel do líder seria não o de concentrar o planejamento.com. teria a tendência de buscar riscos maiores e estratégias mais arriscadas de que um banco do governo – refletindo as diferenças culturais de seus membros e sócios. 2005) Prof. Assim.br 15189170896 . existem muitos potenciais “estrategistas” dentro da empresa. Rodrigo Rennó www. o processo de formulação da estratégia é visto como uma barganha entre os diversos “atores” dentro da organização. de forma a maximizar as possibilidades da empresa.estrategiaconcursos.

atuação em um contexto e estratégias coerentes. Agora que vimos as escolas do planejamento.disputas internas. Processo de apredizado coletivo da estratégia. de tempos em tempos elas passariam por um processo de transformação (como uma empresa regional passando a atuar nacionalmente.uso da influência pela organização. Rodrigo Rennó www.Descritivas O último grupo só conta com uma escola – a da configuração. para cada período ou situação de contexto. segundo o qual. Rodrigo Rennó . Micropoder . vamos resolver algumas questões? 19 .br 15189170896 . uma delas possui caráter abrangente e eclético. com uma competitividade e escala maiores).Escolas do Planejamento . esta escola abrange todas as premissas das escolas anteriores.Aula 01 Desta forma. Organizações são passivas .Claudinei Estevão de Souza 34 de 83 . Processo coletivo que reflete as crenças e valores do grupo. 15189170896 De acordo com Mintzberg. Processo emergente estratégia se forma com o tempo. o papel do líder é o de “perceber” estas mudanças e desenvolver as mudanças necessárias para que a organização sobreviva. Veja abaixo um resumo das principais características destas escolas: Empreendedora Cognitiva Aprendizado Processo visionário do Líder.com. Assim. ao mesmo tempo em que deveriam manter a empresa com uma capacidade de adaptação – para os períodos de transformação. Estratégia é visualizada por mapas. Para esta escola. Macropoder . os gestores deveriam manter certa estabilidade nas estratégias. Processo mental de criação. Figura 11 . as organizações tendem a manter uma configuração estável de certas características: tipo de estrutura.estrategiaconcursos. Estratégia reflete a cultura dominante. conceitos e esquemas. Entretanto.ou se adaptam ao ambiente ou "morrem".(ESAF – CGU / AFC – 2012) Entre as diversas Escolas do Pensamento Estratégico. Baseado na intuição. a organização deve adotar uma determinada estrutura de Prof. Processo reativo ao ambiente.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Poder Cultural Ambiental Processo de negociação.

são dez as escolas de planejamento estratégico: design. Dessa maneira. e) Escola do Planejamento. cognitiva. empreendedora. o gabarito é mesmo a letra D.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. b) Escola Empreendedora. c) Escola Ambiental.(ESAF – ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO – 2009) Segundo Henry Mintzberg.Claudinei Estevão de Souza 35 de 83 .com. d) Escola da Configuração. posicionamento. Rodrigo Rennó www. poder. Rodrigo Rennó . planejamento. aprendizado. ambiental e configuração.estrategiaconcursos.br 15189170896 . 20 . Trata-se da entre a) Escola do Design. Relacione as colunas na tabela abaixo e selecione a opção que representa a seqüência encontrada. em função da alternância estabilidade e necessidade de transformação. 15189170896 Prof.Aula 01 formação de estratégias. cultural. A escola do planejamento que determina que os gestores deveriam proporcionar uma certa estabilidade nas estratégias e ao mesmo tempo manter a empresa com uma capacidade de adaptação (para os períodos de transformação) é a escola da configuração.

8. a única alternativa em que o número seis seja a primeira definição é a letra B.estrategiaconcursos. 6. 10. 2. Assim.com. 10. 2. 3. 9. 5. O gabarito da questão é. 9. 4. 5. 1. 4. 6. 9.Claudinei Estevão de Souza 36 de 83 . 7. 1 e) 5. Rodrigo Rennó www. a letra B. 3. 4. 3.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 8. 8. 6. 10. 21 . 7. 8. 6. a formação da estratégia constitui um processo coletivo. 8. 4. 2. portanto. 3. 3. 1 b) 6. 10. 1 d) 10. Prof.(CESPE – UNIPAMPA / ADMINISTRADOR– 2009) De acordo com os pressupostos da escola cultural. 1.Aula 01 a) 5. 7 c) 2. Rodrigo Rennó . 5.br 15189170896 . 9. 7 15189170896 A primeira definição – de que o processo de planejamento é emergente e baseado em um sistema coletivo de aprendizagem – está claramente relacionada à escola do aprendizado. 9. 4. 2. 7.

descrevemos algumas definições de estratégia de autores conhecidos: Porter29 – “Estratégia competitiva são ações ofensivas ou defensivas para criar uma posição defensável numa indústria. Não existe uma definição única sobre o conceito de estratégia. Desta maneira. como estes objetivos devem ser alcançados (o melhor “caminho”) e a análise das forças ambientais (tanto internas quanto externas) que a organização enfrenta no momento. Abaixo. Rodrigo Rennó . 29 (Porter. Ou seja.Claudinei Estevão de Souza 37 de 83 . a questão está correta. 15189170896 Esta corrente. Estratégia.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. para enfrentar com sucesso as forças competitivas e assim obter um retorno maior sobre o investimento. 1996) 30 (Chandler) apud (Oliveira. What is Strategy?. Estratégia como Posicionamento.estrategiaconcursos. Neste enfoque. tem como base a noção de adequação estratégica. 2007) Prof. da qual Porter é o principal autor.com. mas os conceitos geralmente refletem a necessidade de se definir os objetivos a serem alcançados. Rodrigo Rennó www. a estratégia se relaciona aos conceitos de adaptação e posicionamento.Aula 01 Exato! A escola cultural diz que o processo de planejamento é coletivo e reflete as crenças e valores comuns dos membros da organização.” Os conceitos de estratégia evoluíram bastante nos últimos cinqüenta anos e atualmente temos duas correntes principais: a corrente que considera a estratégia como posicionamento e a corrente que considera a estratégia como um movimento.” Chandler30 – “Estratégia é a determinação de objetivos e metas básicas de longo prazo de uma empresa e a adoção de cursos de ação e alocação de recursos necessários para alcançar esses objetivos.br 15189170896 . a corrente sugere que as organizações devem se adaptar ao ambiente para poderem conquistar vantagens competitivas e uma posição dominante em seus mercados.

ou compram em grande quantidade. Rodrigo Rennó . as empresas que estão em setores com altas barreiras à entrada sofrem menos competição dos que as que estão em mercados com baixas barreiras de entrada.estrategiaconcursos. Naturalmente. Se existem muitos produtos que podem substituir o produto que sua empresa fornece. de acordo com os conceitos de Porter que veremos adiante. 15189170896 Rivalidade entre os Concorrentes – Se existem muitos concorrentes em um mercado e se a força deles é semelhante. Estes fatores são os seguintes: Ameaça de Novos Entrantes – Alto investimento necessário e economias de escala são alguns dos fatores que podem dificultar a entrada de um novo competidor em um mercado. levando a uma queda na atratividade do setor. é mais difícil abrir uma nova indústria aeronáutica do que uma nova loja de roupas. quando o custo de trocar de fornecedor é alto.br 15189170896 . passar a concorrer no mercado do cliente. Após conhecer sua situação estratégica. How Competitive Forces Shape Strategy. quando os clientes são pouco importantes e quando podem se tornar competidores.com. ou seja. Poder de Negociação dos Clientes – Quanto mais informados estão os clientes. Ameaça de Produtos Substitutos – Um produto é substituto quando satisfaz a mesma necessidade dos clientes (exemplo: manteiga e margarina). Rodrigo Rennó www. preço e serviços. tendo como ferramenta principal a análise SWOT. 1979) Prof. Outros fatores que levam a isso são: custos fixos elevados. quando eles conhecem as estruturas de custos das empresas e quando podem deixar de consumir os produtos ou fabricá-los internamente. a posição estratégica é difícil e o setor será menos atrativo e lucrativo. que podem levar as empresas a buscar operar com capacidade total. Poder de Negociação dos Fornecedores – Muitos dos fatores que podem deixar os clientes fortes podem deixar os fornecedores poderosos se forem invertidos! Os fornecedores são fortes quando: são poucos e/ou dominam o mercado. pode ocorrer uma guerra de preços.Claudinei Estevão de Souza 38 de 83 . Os clientes são poderosos quando são poucos. Modelo de Cinco Forças de Porter. mais eles normalmente podem exigir das empresas qualidade. Michael Porter nos trouxe também o conceito das cinco forças competitivas que afetam a estratégia de uma empresa31.Aula 01 Esta corrente defende a análise do ambiente. a organização utilizaria seus recursos na busca de vantagens competitivas.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. quando os custos de trocar de fornecedor são baixos. e uma grande 31 (Porter. Desta forma.

Aula 01 barreira de saída. Rodrigo Rennó .Modelo de Porter das cinco forças competitivas. Liderança em custos – Nesta estratégia. acesso a matérias-primas mais baratas. a empresa busca ser a mais eficiente na produção de produtos e serviços em seu mercado. 1986) Prof.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Entender as cinco forças competitivas possibilita ao gestor escolher a melhor estratégia para sua organização. Pode-se alcançar isso com: economias de escala. as três principais estratégias genéricas são: Liderança em custos. 1979) Estratégias Genéricas de Porter. como operar com lucratividade quando seus concorrentes estão perdendo dinheiro. de modo que tenha vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes. por exemplo. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência.estrategiaconcursos. como instalações caras.com. De acordo com Porter. Esta posição de custo mais baixo que seus concorrentes permite uma série de vantagens.br 15189170896 . de difícil venda. How Competitive Forces Shape Strategy. maquinário específico e altas indenizações que podem levar empresas a continuar investindo e operando em mercados com lucratividades baixas. Rodrigo Rennó www. entre outras. diferenciação e foco (ou enfoque)32. Poder de negociação dos fornecedores Ameaça de novos Concorrentes Rivalidade entre os Concorrentes Ameaça de Produtos Substitutos Poder de negociação dos clientes Figura 12 . Fonte: (Porter. 15189170896 32 (Porter.Claudinei Estevão de Souza 39 de 83 .

entre outras. produto ou clientela) de modo a conseguir uma vantagem específica naquele mercado. ou seja. como a aceleração da globalização. muito maior. que não tenha como conseguir em todo o mercado (a Ferrari buscou esta estratégia com o foco em carros de alto desempenho. que a possibilite cobrar um preço mais alto sem perder sua clientela. Com as diversas mudanças que ocorreram no ambiente de negócios a partir dos anos 80. no atendimento. A diferenciação pode ocorrer na qualidade do produto. a Internet. a idéia predominante é a de que as posições estratégicas estão em constante ataque do mercado e que a melhor alternativa é sempre se “movimentar”. Foco ou Enfoque – Também é chamada de estratégia de nicho.estrategiaconcursos. pois era pequena para concorrer no mercado de automóveis populares.com. com seus produtos inovadores como o Iphone e Ipad. 15189170896 Nesta visão.br 15189170896 . levaram à criação de uma segunda corrente: a corrente do movimento. Prof. na marca. etc. a empresa foca seus esforços em um pequeno mercado (seja geográfico. antes de ser comprada pela FIAT). Um exemplo atual é a Apple. Estratégia como Movimento. o aumento da concorrência nos mercados. a introdução do trabalho virtual.Aula 01 Diferenciação – Uma empresa também pode ter vantagens competitivas tendo produtos com características únicas na percepção de seus clientes. nunca se acomodar. no estilo do produto. Rodrigo Rennó www. Nesta situação. tem conquistado uma maior lealdade de seus clientes e maior lucratividade. Rodrigo Rennó . Um ambiente dinâmico torna a defesa de uma posição estratégica algo extremamente difícil.Claudinei Estevão de Souza 40 de 83 . Esta empresa.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.

as estratégias podem ser classificadas em quatro tipos principais. Esta estratégia se subdivide em:   Redução de Custos – Nesta alternativa o objetivo é reduzir os gastos a qualquer custo! Todos os supérfluos são cortados para que a organização consiga suportar a fase negativa e voltar a ter resultados positivos. Podemos resumir esta idéia como: o “ataque é a melhor defesa” como a estratégia para se manter competitivo.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.com. mas também existam forças 33 (Hamel & Prahalad. Desinvestimento – Muitas vezes a melhor opção é descontinuar a produção de algum produto/serviço que não esteja sendo lucrativo. Tipos de Estratégia.br 15189170896 . O objetivo da estratégia deixa de ser a adequação estratégica ao ambiente externo. buscando sempre o “movimento” estratégico. as empresas devem perseguir uma visão de longo prazo e ter um conjunto de competências centrais para ter sucesso.estrategiaconcursos. ou seja. Rodrigo Rennó www. de acordo com sua situação estratégica: Estratégia de Sobrevivência Adotada quando a empresa está enfrentando muitas ameaças e tem muitas fraquezas. 2007) Prof. 15189170896 Estratégia de Manutenção A organização deve buscar uma estratégia de manutenção quando existirem muitas ameaças no ambiente. de modo a possibilitar que a empresa se concentre em seus produtos principais. cortar todos os investimentos e reduzir os gastos. Segundo Djalma de Oliveira34. Não resta alternativa ao gestor a não ser “apertar os cintos”.Aula 01 Os autores mais conhecidos desta corrente são Hamel e Prahalad33.Claudinei Estevão de Souza 41 de 83 . Rodrigo Rennó . que criaram um novo conceito: o da intenção estratégica. 1989) 34 (Oliveira. para se tornar a eterna renovação e inovação. Para eles.

Claudinei Estevão de Souza 42 de 83 . Rodrigo Rennó www. 15189170896   Prof.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. em busca de criar um impacto na mente dos consumidores. Estratégia de expansão – a expansão é o aumento de produção dos produtos e/ou serviços que a empresa fornece ao mercado. Aqui. O problema é que a organização fica mais vulnerável a ataques. Estratégia de Crescimento Quando a empresa vislumbra muitas oportunidades em seu ambiente.br 15189170896 . pois fica dependente de um só setor ou produto para sobreviver.Aula 01 internas que possibilitem à empresa enfrentar estas ameaças. Estratégia de internacionalização – a empresa vai buscar operar em países onde ainda não têm negócios. Rodrigo Rennó . esta estratégia ocorre quando uma empresa que estava lucrativa passa por momentos difíceis financeiramente. Se a empresa não acompanhar a evolução do mercado pode perder participação de mercado por não poder atender a seus consumidores. ela pode optar por uma estratégia de crescimento.estrategiaconcursos. A empresa busca então um retorno à situação confortável que detinha. apesar de contar ainda com muitos pontos fracos. Esta estratégia se divide em:   Estratégia de inovação – a organização procura lançar novos produtos. geralmente pequeno o bastante para poder ser defendido por uma empresa menor. Estratégia de especialização – a empresa foca suas atenções em poucos produtos ou mercados. Estratégia de nicho – a empresa busca um espaço ainda mais restrito do que na estratégia de especialização. Estratégia de joint venture – Ocorre quando existe uma parceria de duas empresas para “atacar” um mercado específico. de forma a ganhar competitividade nestas áreas.com. como uma dívida ou prejuízo momentâneo. É composta de três principais alternativas estratégicas:    Estratégia de Estabilidade – basicamente. a empresa busca ser a melhor em um único produto ou mercado. com tecnologia avançada ou inédita.

não apresentam boa lucratividade ou estão em declínio. Usando esse modelo para analisar um evento histórico. de modo que tenha vantagem competitiva em relação aos seus concorrentes. o desenvolvimento da linha de montagem por Henry Ford. a empresa busca ser a mais eficiente na produção de produtos e serviços em seu mercado.estrategiaconcursos. Prof. de capacidades e de mercado (desenvolvimento de manutenção). (D) liderança no nicho do setor relativo.Claudinei Estevão de Souza 43 de 83 .com. as três principais estratégias genéricas são: liderança em custos. Vamos ver agora algumas questões recentes? 22 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) O modelo de estratégias genéricas proposto por Michael Porter permite identificar duas vantagens competitivas para a empresa. (B) liderança no custo total na indústria. possibilitou a essa montadora uma produção mais eficiente e barata. (C) foco no cliente.Aula 01 Estratégia de Desenvolvimento Quando existem muitas oportunidades e forças internas dentro da organização a estratégia a ser buscada é a de desenvolvimento. buscar a associação buscando melhorias nos panoramas financeiros. produtos e tecnologias. As alternativas são:   Desenvolvimento – A empresa pode buscar novos mercados para seus produtos. Diversificação – Esta estratégia consiste na busca de novas oportunidades e mercados quando os produtos e os mercados atuais já estão saturados. bem como uma diversificação dos atuais produtos e mercados. Desse modo. que desenvolveu a linha de montagem.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. diferenciação e foco (ou enfoque).br 15189170896 . O caso da Ford. que podem ser desdobradas segundo um escopo amplo ou focado. desenvolver produtos melhores e mais avançados. Rodrigo Rennó www. é possível relacionar o uso dessa linha de montagem com empresas que buscam posicionar-se estrategicamente por: (A) diferenciação no nicho. a estratégia escolhida foi mesmo a liderança em custo. O gabarito é a letra B. (E) diferenciação por customização do produto. Podem ser buscados tanto novos mercados. Rodrigo Rennó . Na liderança em custos. 15189170896 De acordo com Porter.

(E) uma abrangência de mercado de larga escala. pois a padronização busca o mercado de massa. A letra C vai na contramão da diferenciação. proposta por Michael Porter. na marca.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. com estratégias de custo. caso um país decida proteger a saúde de sua população e estabeleça rigorosas regras fitossanitárias para a importação de carne. (D) um alto valor agregado percebido pelo consumidor. não uma inovação. Rodrigo Rennó www. uma diferenciação. (C) a padronização de seus processos e produtos.br 15189170896 . Isso só ocorre com produtos que agregam bastante valor percebido aos seus clientes. a letra E está incorreta. (B) aumento do poder de barganha dos clientes. por si só. Estratégias de diferenciação buscam atingir mercados que podem pagar mais pelos produtos.estrategiaconcursos. Rodrigo Rennó . um produto com características distintas dos demais. pois mercados com abrangência de larga escala são enfrentados. A diferenciação é uma estratégia em que a instituição busca ter vantagens competitivas tendo produtos com características únicas na percepção de seus clientes.Claudinei Estevão de Souza 44 de 83 . no atendimento. Tendo como referência essas dimensões. que a possibilite cobrar um preço mais alto sem perder sua clientela. A letra A está errada. certamente uma das mais difundidas é a denominada análise das cinco forças. essa ação política deveria ser compreendida na seguinte perspectiva da análise da indústria: 15189170896 (A) aumento do poder de barganha dos fornecedores. etc. Finalmente. Essa diferenciação pode ocorrer na qualidade do produto.com. (B) o fortalecimento das relações com os fornecedores. pois o fortalecimento das relações com os fornecedores não gera. normalmente. no estilo do produto. O gabarito é mesmo a letra D.Aula 01 23 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) A empresa que usa uma estratégia de diferenciação deve ter como principal fator crítico de sucesso: (A) a minimização dos custos operacionais. por considerar cinco dimensões analíticas para compreender essa atratividade. 24 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) Entre as diversas ferramentas utilizadas para compreender a atratividade de uma indústria. pois fala em custos. Já a letra D está correta. O mesmo nós podemos dizer da letra B. Prof.

não necessariamente uma estratégia de enfoque.(FGV – BADESC – ANALISTA ADM . (E) os concorrentes inovarem com base em imitações. (E) aumento na rivalidade entre as empresas atuais instaladas no país. A Diferenciação é uma estratégia que procura tornar uma organização mais Prof.Claudinei Estevão de Souza 45 de 83 . tecnológicas anularem os investimentos (B) a empresa ser incapaz de enxergar as mudanças necessárias nos produtos. (C) a empresa encontrar compradores mais sofisticados no mercado.com. 25 . 15189170896 A letra C também se relaciona com uma estratégia de custos (pois se a empresa oferecer um produto barato para uma clientela que busca status. não terá um bom resultado). Desse modo.(FGV – SEFAZ-RJ – AUDITOR – 2011) Existem três estratégias genéricas para tornar uma empresa mais competitiva: a diferenciação. essa medida iria reduzir a entrada de novos entrantes da indústria. (D) os concorrentes encontrarem submercados dentro do alvo estratégico da empresa.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. em virtude de viés financeiro.estrategiaconcursos. pois uma mudança tecnológica poderia prejudicar mais uma estratégia de diferenciação. (D) redução na ameaça de produtos substitutos. A letra A está incorreta. A letra B está errada. A imposição de barreiras fitossanitárias aos produtos de origem animal é um caso conhecido de barreira comercial. Rodrigo Rennó www.2010) A estratégia de enfoque apresenta o risco de: (A) as mudanças anteriores. O gabarito é mesmo a letra C. pois se relaciona com uma estratégia de custos.br 15189170896 . 26 . Já a letra E também se refere às estratégias de diferenciação. utilizado por diversos países para restringir a entrada de produtos em seus mercados.Aula 01 (C) redução da ameaça de novos entrantes. A letra D está correta e é o nosso gabarito. Rodrigo Rennó . a liderança de custo e a focalização. O Brasil vive esse problema com diversos países europeus. que impedem a entrada da carne de nossos produtores em seus mercados.

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

competitiva por meio do desenvolvimento de um produto que o
cliente perceba como diferente dos demais produtos oferecidos
pelos concorrentes. A Liderança de custo é uma estratégia que
focaliza tornar uma organização mais competitiva por meio de
produtos mais baratos do que os dos concorrentes. A Focalização
(ou enfoque) é uma estratégia que procura tornar uma organização
mais competitiva por concentrar-se em um particular e específico
consumidor.
Esta alternativa da FGV trouxe definições perfeitas das estratégias
genéricas de Porter. O gabarito é questão correta. Nesta prova, a FGV
colocou enunciados enormes e buscou “cansar” o aluno.
A afirmativa acima era apenas uma das alternativas de uma múltipla
escolha. Em uma prova destas, calma e tranquilidade são fundamentais
para se fazer uma boa prova. Não se apresse! Leia com cuidado antes de
marcar.
27 - (FGV – SEFAZ/RJ – FISCAL DE RENDAS - 2007) Estratégia é o
conjunto de decisões, que integra missão, objetivos e seqüências
de ações administrativas num todo interdependente. Sobre
estratégia organizacional, analise as afirmativas abaixo.
I. Estratégia tanto pode ser guia de ação definida a priori quanto o
conjunto de resultados definidos a posteriori como produto de
comportamentos organizacionais específicos.
II. O planejamento estratégico induz a uma visão ampla da
organização, conforme sua inserção no contexto social, econômico
e político, não limitada puramente à natureza do negócio.
III. O planejamento estratégico tem como foco específico os
objetivos delineados pela organização para curto prazo,
considerando seus pontos fortes e fracos.
Assinale:

15189170896

(A) se nenhuma afirmativa for correta.
(B) se somente as afirmativas I e III forem corretas.
(C) se somente as afirmativas I e II forem corretas.
(D) se somente as afirmativas II e III forem corretas.
(E) se todas as afirmativas forem corretas.
A primeira afirmativa está correta e se refere a uma definição de
Motta (1991). A segunda afirmativa também está perfeita, pois o
planejamento estratégico busca uma visão mais ampla da organização, de
Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

46 de 83

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

modo a se compreender melhor sua situação dentro de um contexto mais
macro.
Já a terceira frase está errada. O planejamento estratégico foca no
longo prazo, e não no curto prazo. Assim, o nosso gabarito é a letra C.
28 - (FGV – SEFAZ/RJ – FISCAL DE RENDAS - 2007) O sucesso e o
fracasso de uma empresa estão relacionados à vantagem
competitiva. Em relação à criação e sustentação de desempenho
superior, assinale a afirmativa incorreta.
(A) A estratégia competitiva de enfoque tem como variantes o
enfoque em custo e o enfoque em diferenciação, ambos em relação
a um segmento-alvo.
(B) A análise das fontes de vantagens competitivas se dá pelo
exame da cadeia de valor, pois esta agrega atividades de relevância
estratégica.
(C) Se a tecnologia estiver contida nas atividades de valor e estiver
envolvida na obtenção de elos entre as atividades, ela pode ter
efeito sobre custo e diferenciação.
(D) Inter-relações institucionais têm como entraves a percepção de
benefícios assimétricos entre as partes e o receio da perda de
autonomia e poder.
(E) Cenários industriais colaboram para as escolhas estratégicas,
apesar de não ser possível identificar com clareza as fontes de
incerteza enfrentadas por uma indústria.
A primeira alternativa é tranquila e se refere corretamente às
estratégias genéricas de Porter. As três alternativas seguintes também
estão corretas.
A alternativa incorreta é a letra E. A banca trouxe uma “pegadinha”
maldosa para os candidatos. As fontes de incerteza (incerteza existe
quando não conseguimos calcular a probabilidade de algum resultado) são
identificáveis. O que não dá para saber é o resultado, ou seja, o impacto
destas incertezas.
15189170896

Assim, uma empresa que promove shows ao vivo sabe que o clima é
uma incerteza. Assim, o clima é uma fonte de incerteza (que não é muito
difícil de identificar, não é mesmo?). O que não podemos saber de antemão
é qual será o clima daqui a dois meses – por isso a incerteza. O gabarito é,
portanto, a letra E.
29 - (FCC – TST - ANALISTA – 2012) O modelo das Cinco Forças de
Porter foi criado por Michael Porter em 1979 e tem por objetivo a
Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

47 de 83

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

análise da competição entre empresas. O modelo considera cinco
fatores importantes, as chamadas forças competitivas, que devem
ser estudadas para o desenvolvimento de uma estratégia
empresarial eficiente. Segundo o modelo, as forças competitivas
que atuam sobre uma empresa são: poder de barganha dos
fornecedores, poder de barganha dos clientes/consumidores,
ameaça de novos entrantes no mercado, ameaça de produtos e
serviços substitutos e
a) grau de rivalidade entre os concorrentes do mercado.
b) facilidade de criação de novos produtos e renovação da gama
atual.
c) potencial de aquisição de produtos pelos clientes/consumidores.
d) alta demanda de produtos e capacidade de entrega pelos
fornecedores.
e) manutenção do grau de satisfação dos clientes/consumidores.
De acordo com Porter, as cinco forças competitivas que afetam a
estratégia de uma empresa são as seguintes: a ameaça de novos entrantes,
o poder de negociação dos clientes, o poder de negociação dos
fornecedores, a ameaça de produtos substitutos e a rivalidade entre os
concorrentes.
Vejam que no enunciado da banca só ficou faltando mesmo a
rivalidade entre os concorrentes do mercado. Este aspecto está citado na
letra A, que é o gabarito da banca.
30 - (ESAF – CGU / AFC – 2012) Como ensina a Análise SWOT, nos
casos em que, da combinação entre ambientes e variáveis resultar
a predominância simultânea de pontos fortes e de ameaças, esperase que a organização se decida pela(o):
a) Sobrevivência.

15189170896

b) Desenvolvimento.
c) Manutenção.
d) Crescimento.
e) Confrontação.
Esta questão da ESAF demandou um conhecimento sobre os tipos de
estratégias e seu relacionamento com a análise SWOT. A questão é bem
“decoreba”, mas acredito que muitos poderiam ter acertado pela “lógica”.

Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

48 de 83

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis
Teoria e Questões Comentadas
Prof. Rodrigo Rennó - Aula 01

Se temos muitos pontos fortes, por exemplo, poderíamos logo
“eliminar” a letra A, pois não seria adequado uma estratégia de
sobrevivência. A letra E não apresenta um tipo de estratégia. Assim,
também seria descartada.
A estratégia de crescimento depende de termos oportunidades.
Assim, como a questão nos apresenta um cenário de ameaças poderíamos
descartar também a letra D. A estratégia de desenvolvimento necessita de
forças e oportunidades. Com isso, a opção correta é a estratégia de
manutenção. O gabarito é mesmo a letra C.
31 - (ESAF – CGU / AFC – 2012) Nos moldes atuais, a adoção de
estratégias competitivas, pela administração pública como um
todo, afigura-se tarefa pouco sustentável uma vez que
a) é impensável supor a possibilidade de concorrência entre órgãos
públicos.
b) sua aplicabilidade se restringe às empresas públicas.
c) os serviços públicos entregues aos usuários não podem ser
diferenciados.
d) a administração pública carece de uma contabilidade de custos
efetiva.
e) sua aplicabilidade se restringe às empresas públicas e às
sociedades de economia mista.
Questão interessante, que nos faz pensar e sair da “decoreba”.
Vamos ver as alternativas? A letra A está incorreta, pois existem situações
em que os órgãos e entidades públicas entram em “concorrência”.
Quando temos mais de uma opção de hospital público, por exemplo,
podemos escolher qual deles iremos utilizar. O mesmo pode ocorrer na
escolha de uma faculdade pública. Naturalmente, a banca está utilizandose da definição “lato senso” de órgão público.
15189170896

A letra B também está errada, pelos mesmos motivos citados na letra
A (escolas e hospitais públicos não são empresas estatais, não é mesmo?).
No caso da letra C, a questão está equivocada porque os serviços não
só podem como são diferenciados. Os indivíduos têm necessidades
diferentes e devem ser tratados de maneira equânime pelo Estado, não de
maneira igual – os que podem menos devem ter um atendimento mais
abrangente pelo Estado.
A letra D está correta, mas um candidato deveria ter conhecimento
do estágio atual da implantação da contabilidade de custos no Estado. Esta
ferramenta ainda está em um estágio embrionário e dificulta uma
comparação e avaliação da eficiência dos órgãos e entidades públicas.
Prof. Rodrigo Rennó

www.estrategiaconcursos.com.br
15189170896 - Claudinei Estevão de Souza

49 de 83

Rodrigo Rennó . Estes problemas seriam. A ferramenta enfatiza a melhoria contínua dos processos. Ele buscou gerar uma ferramenta que possibilitasse aos administradores a identificação dos problemas em um processo. a letra E apenas “repete” a afirmação feita pela banca na letra B e também está errada. O foco central da ferramenta seria a busca por reduzir a diferença entre os requisitos e desejos dos clientes e o que o processo consegue “entregar”. seu desempenho.br 15189170896 . vistos como uma oportunidade de melhoria e seriam enfocados continuamente pelos membros da organização. O gabarito é mesmo a letra D. A cada “passagem”. As etapas do PDCA são: 15189170896 Prof. Rodrigo Rennó www. cada funcionário pode visualizar o funcionamento da ferramenta e conseguirá auxiliar na gestão da qualidade das empresas. ou seja. reiniciada. O ciclo do planejamento em organizações (PDCA) Uma das ferramentas mais conhecidas e utilizadas na gestão administrativa.estrategiaconcursos. auxilia o gestor na busca de uma melhoria contínua dos processos de trabalho.com. então.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Aula 01 Finalmente. Seu objetivo principal é a simplificação deste processo de melhoria. Como são apenas quatro “passos”. Seu criador foi mesmo Shewart.Claudinei Estevão de Souza 50 de 83 . Esta ferramenta é chamada de ciclo porque deve ser continuamente refeita. os dados do último “ciclo” são utilizados como insumo da próxima passagem. o ciclo PDCA (ou ciclo de Shewart ou Deming).

Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.” 15189170896 Os passos principais da ferramenta podem ser visualizados no gráfico abaixo: 35 (Junior. iremos padronizar as ações e dos planejamentos adotados. Cierco. Agir De acordo com Junior et Al35. como histogramas.com. Rocha. Além disso. 2008) Prof. Rodrigo Rennó www. cartas de controle. dentre outras Se os resultados forem bons. & Leusin.estrategiaconcursos. “o ciclo PDCA é um método gerencial para a promoção da melhoria contínua e reflete.Aula 01 Planejar Estabelecemos os objetivos e as ações e métodos para que estes objetivos sejam alcançados Executar Executamos o que foi planejado.br 15189170896 . coletamos os dados para que possam ser analisados na próxima fase e treinamos os funcionários nas atividades e tarefas que devem executar. Rodrigo Rennó .Claudinei Estevão de Souza 51 de 83 . utilizamos ferramentas para a tomada de decisão. Mota. a base da filosofia do melhoramento contínuo. diagramas de Ishikawa. buscaremos as falhas e revisaremos o processo para evitar que os problemas voltem a acontecer. Para isso. Verificar Verificamos os resultados das ações. em suas quatro fases. Se os resultados forem ruins.

com isso. Mota. 2009) Prof. Esta previsibilidade ocorre pela padronização dos processos de sucesso36. 2008) 37 (Lobato. aumentar a chance de sucesso da empresa. & Leusin. Rodrigo Rennó www.Planejar Act - Do . Torres. uma das principais ferramentas de gestão da estratégia das organizações públicas. atualmente.com. o alinhamento e controle estratégicos são suportados pela ferramenta balanced scorecard (BSC). Rocha. Rodrigo Rennó . Filho. Cierco.Executar Agir Check Verificar Figura 13 . os gestores podem acompanhar os resultados da organização de acordo com a estratégia traçada.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. pela qual se elaboram medidas financeiras e não-financeiras que possibilitam o desdobramento das estratégias a serem implementadas. & Rodrigues. ” 15189170896 Desta maneira.Passos do ciclo PDCA Um dos principais objetivos do PDCA é o de aumentar a previsibilidade nos processos organizacionais e. De acordo com Lobato et al37.estrategiaconcursos. “Na gestão estratégica competitiva. Balanced Scorecard e os Mapas Estratégicos O Balanced Scorecard é. de modo a corrigir os 36 (Junior.Claudinei Estevão de Souza 52 de 83 .br 15189170896 .Aula 01 Plan .

uma série de indicadores que te possibilitem entender como seu carro está se comportando. bens. Rodrigo Rennó www. fornecedores. Um dos principais problemas é que os dados contábeis e financeiros só captam os ativos tangíveis da organização. os indicadores financeiros contam os fatos passados. mas só contam um “lado da estória”. mas não sabe se seu tanque está cheio. indicadores como o retorno sobre o investimento. 2010) Prof. Os ativos intangíveis – valor da marca. Desta forma. Entretanto. os únicos indicadores utilizados eram os financeiros. 1996) 39 (Paludo. seus ativos físicos (imóveis. dinheiro. você precisa ter a sua disposição.br 15189170896 . para que as organizações modernas possam “navegar” em um futuro mais competitivo.). Para os autores. ou se a água do radiador está dentro dos limites ou não. ou seja. É mais fácil contar o dinheiro no Banco do que avaliar quanto vale o conhecimento dos trabalhadores de uma organização. gerando conhecimento com todo o processo. não é 38 (Kaplan & Norton. capacidade de inovação . os gestores mediam a situação de uma organização de acordo com um só ponto de vista: sua capacidade financeira. quantos quilômetros já rodou. Você consegue ver qual a velocidade que está dirigindo. Desta forma. liquidez e margem líquida sobre vendas são importantes.estrategiaconcursos. Até pouco tempo atrás. de tecnologia avançada e com pessoas cada vez mais capacitadas. mas são inadequados para avaliar o desempenho de empresas que buscam criar valor através no investimento em clientes. etc. terá uma grande chance de não chegar ao seu destino. Vamos conhecer essa ferramenta? Balanced Scorecard Imagine dirigir um veículo e só ter à disposição o velocímetro.normalmente não são contabilizados.Aula 01 desvios e aprender. em seu veículo. De acordo com Kaplan e Norton38. 15189170896 O problema é que avaliar e medir estes ativos intangíveis se torna mais difícil39. processos. percepção de qualidade dos produtos. tecnologia e inovação. O mesmo ocorre com as organizações.Claudinei Estevão de Souza 53 de 83 . Rodrigo Rennó .com. será necessário mais do que apenas monitorar dados financeiros do desempenho passado.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. empregados. capacidade dos funcionários. não é mesmo? Portanto.

com. Relaciona-se normalmente com indicadores de lucratividade41. antes relegados a um segundo plano. serão cada vez mais importantes na era do conhecimento. Desta forma. Estes indicadores e os desempenhos que serão avaliados serão derivados da visão e da estratégia da organização. lucro por cliente e participação de mercado. Desta forma.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Financeira Visão e Estratégia Clientes Processos Internos Aprendizado e Crescimento Figura 14 . estes ativos intangíveis. retenção de clientes. entre outros. Abaixo podemos ver um diagrama que representa as quatro perspectivas do Balanced Scorecard – BSC. neste modelo existem quatro perspectivas: financeira.neste ponto de vista.Claudinei Estevão de Souza 54 de 83 . margem líquida.estrategiaconcursos. 1996) 41 (Chiavenato. Rodrigo Rennó www.Fonte: Kaplan e Norton 1996 Neste contexto. Geralmente envolve indicadores como: satisfação dos clientes. Indica se a estratégia da empresa está se traduzindo em resultados financeiros. clientes.  Perspectiva dos clientes . retorno sobre o investimento.Aula 01 verdade? Entretanto.br 15189170896 . processos internos e aprendizado e conhecimento. como receita líquida. Rodrigo Rennó . Esta perspectiva possibilita ao gestor as 15189170896 40 (Kaplan & Norton.Balanced Scorecard . as perspectivas podem ser descritas assim:  Perspectiva financeira – analisa o negócio do ponto de vista financeiro. 2010) Prof. busca-se identificar os segmentos (de clientes e de mercados) em que a empresa atuará e as medidas de desempenho que serão aceitas. Kaplan e Norton construíram um modelo que complementa os dados financeiros do passado com indicadores que buscam medir os fatores que levarão a empresa a ter sucesso no futuro40.

visão e os objetivos.  Perspectiva de processos internos – identifica os processos críticos que a empresa deve focar para ter sucesso. Vamos ver algumas questões sobre o BSC? 32 – (FGV – DF-MT – ANALISTA – 2015) As perspectivas do Balanced Score Card – BSC. As principais variáveis são as pessoas.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. as empresas devem treinar e desenvolver seu pessoal. Rodrigo Rennó . Assinale-a. (A) Perspectiva do cliente (B) Perspectiva financeira (C) Perspectiva dos processos internos (D) Perspectiva do negócio (E) Perspectiva do aprendizado e crescimento 15189170896 Questão fácil essa! Dentre as alternativas citadas pela banca.estrategiaconcursos. descritas por Kaplan e Norton.br 15189170896 . a melhoria dos processos internos e o aprendizado e crescimento organizacional. os sistemas e os procedimentos organizacionais. o gabarito é mesmo a letra D.Claudinei Estevão de Souza 55 de 83 . a única que não faz parte das perspectivas originais do BSC é a letra D: “perspectivas do negócio”. Ou seja. desenvolver sistemas melhores e procedimentos que alinhem os incentivos aos objetivos corretos. 1996) Prof. 42 (Kaplan & Norton.Aula 01 estratégias de mercado que possibilitarão atingir resultados superiores no futuro.com.  Perspectiva do aprendizado e do crescimento – identifica as medidas que a empresa deve tomar para se capacitar para os desafios futuros. à exceção de uma. Rodrigo Rennó www. a satisfação do cliente. Desta forma. O foco está no alinhamento com a missão. estão listadas a seguir. Devem ser melhorados os processos existentes e desenvolvidos os que serão importantes no futuro. Assim. visando a implementação das estratégias. mapeia os processos que causam o maior impacto na satisfação dos consumidores e na obtenção dos objetivos financeiros da organização42. O Balanced Scorecard é um mecanismo para a implementação da estratégia. não para sua formulação.

A letra A está incorreta. que leva em conta um conjunto equilibrado de indicadores financeiros e não financeiros. Já a letra B está perfeita: o BSC é um mecanismo para a implementação da estratégia e leva sim em conta um conjunto balanceado de indicadores.BSC. c) prioriza o equilíbrio organizacional a partir de duas perspectivas. estas identificadas com os denominados “pacotes de trabalho”. O BSC prioriza o equilíbrio organizacional a partir de quatro perspectivas. d) foi aprimorado e adaptado à Administração pública a partir da inserção da metodologia denominada Matriz SWOT e do conceito de cliente-cidadão. entre seus princípios. pois o BSC não é uma metodologia para a formulação da missão. separadamente. não para sua formulação. vincular os objetivos estratégicos com as metas de longo prazo e com os orçamentos anuais.(FCC – TRT-19 – ANALISTA – 2014) Um dos modelos de gestão idealizado. a letra E está confusa e não reflete o objetivo do Balanced Scorecard. a dos clientes e a dos processos internos. Norton e Kaplan. pois não existem somente duas perspectivas. 34 . que.(FCC – TRT-15 – ANALISTA – 2013) Segundo os idealizadores do Balanced Scorecard .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.com. b) é um mecanismo para implementação da estratégia. tendo como mentores Robert Kaplan e David Norton.Claudinei Estevão de Souza 56 de 83 . visão e estratégias da organização e a sua mensuração atrelada a indicadores de desempenho. por exemplo). tratando. O gabarito é mesmo a letra B. que a) constitui uma metodologia para formulação da missão. A letra C está errada.Aula 01 33 . visão ou estratégia. Rodrigo Rennó www. entre as quais NÃO se insere a perspectiva Prof. converter a estratégia em processos segmentados. A letra D está incorreta porque a adaptação ao setor público se dá através da alteração de algumas perspectivas (como a menor ênfase na perspectiva financeira. e) contempla. foi o Balanced Scorecard .estrategiaconcursos. as empresas têm utilizado essa metodologia para “alinhar os objetivos individuais e da unidade com a estratégia adotada pela empresa. juntas. mas sim um mecanismo de gestão e execução desta estratégia. e não pela utilização da ferramenta SWOT. se consubstanciam em uma nova ótica da perspectiva financeira. as estratégias de longo e de curto prazo.br 15189170896 .BSC. 15189170896 Finalmente. e revisar periodicamente a estratégia. focando o aprendizado e a melhoria desta”. Rodrigo Rennó .

A única alternativa citada pela banca que não faz parte das perspectivas originais criadas por Kaplan e Norton é mesmo a da mudança. Rodrigo Rennó . IV E V B) I. – 2010) O BSC – Balanced Scorecard I – Esclarece e traduz a visão e a estratégia da organização a médio e longo prazos II – Utiliza-se para associar os objetivos estratégicos com as metas de curto prazo e orçamentos anuais.br 15189170896 . É correto o que consta SOMENTE em A) III. clientes.com. decorrente do feedback institucional recebido. as e) da mudança: corresponde ao mapa estratégico do BSC.Aula 01 a) dos clientes: analisa como a organização é vista pelo cliente e como ela pode atendê-lo da melhor maneira possível. c) do aprendizado e crescimento: analisa a capacidade da organização para melhorar continuamente e se preparar para obter sucesso no futuro.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. O gabarito é a letra E. b) dos processos internos: refere-se aos processos de negócios em que a organização precisa ter excelência. ADM. esclarece os objetivos estratégicos e identifica um pequeno número de vetores críticos que determinam os objetivos estratégicos. Questão bem fácil da FCC! No BSC existem quatro perspectivas originais: financeira.(FCC – TRE/RS – ANAL.Claudinei Estevão de Souza 57 de 83 .estrategiaconcursos. IV E V Prof. IV – Na perspectiva dos processos internos. II E III C) II E IV D) I E III E) II. permite que os executivos identifiquem os processos internos críticos nos quais a empresa deve alcançar a excelência. permite que os executivos identifiquem os segmentos de clientes e mercados nos quais a unidade de negócios competirá e suas medidas de desempenho. 35 . III – Em seu processo de construção. processos internos e aprendizado e conhecimento. Rodrigo Rennó www. 15189170896 V – Na perspectiva do cliente. d) financeira: as medidas financeiras demonstram consequências econômicas das ações consumadas.

Prof. prioritariamente. pois trocou o longo prazo por curto prazo. o normativo. porém. II. pela implementação. pois não mede conhecimento.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. III e IV. (E) II e IV. os processos internos e o aprendizado e crescimento. (D) II e III. os ambientes externo e interno. III. II e V. (C) I.br 15189170896 .com. A primeira e a segunda frase estão perfeitas. pelos objetivos e as estratégias e. analisando. mas a memória (decoreba. III e V. Já a terceira frase está errada. 36 . os clientes. Foi utilizado inicialmente como um modelo de avaliação e performance empresarial. pois se relaciona com as fases do planejamento estratégico. Esta questão infelizmente reflete a “fama” da FCC. Os níveis a partir dos quais se estrutura um Balanced Scorecard são o explicativo. Todas as outras afirmativas estão corretas.Claudinei Estevão de Souza 58 de 83 . Rodrigo Rennó www. a aplicação em empresas proporcionou seu desenvolvimento para uma metodologia de gestão estratégica. para os íntimos!).(FCC – SEFAZ/SP – FISCAL DE RENDAS – 2009) Com relação ao método do Balanced Scorecard. Está correto o que se afirma APENAS em (A) I. Nosso gabarito é a letra A. II. a segunda afirmativa está incorreta. V. finalmente. considere: I. Inicia-se com a definição da visão e da missão atribuídas à organização. Foi desenvolvido a partir da constatação de que os métodos tradicionais de acompanhamento do desempenho das organizações não eram suficientes para atender ao grau de complexidade e ao dinamismo do ambiente empresarial contemporâneo. o estratégico e o tático-operacional.Aula 01 A primeira frase está incorreta. depois. Da mesma forma. é seguida pela formulação de metas. Os vetores considerados na avaliação de desempenho do Balanced Scorecard são o financeiro.estrategiaconcursos. pois a estratégia se refere aos objetivos de longo prazo. e não do BSC. 15189170896 (B) I. Rodrigo Rennó . IV.

pois quanto mais rápido a cerveja chegar ao ponto de consumo. Para vender mais aos seus consumidores. Mas o que deve ocorrer para que os processos sejam mais bem feitos? Talvez seja necessário treinar sua equipe da fábrica em uma nova gestão da qualidade. pensa você. de modo a aumentar as receitas. Desta maneira. pensa novamente você. nosso gabarito é a letra A.Aula 01 A quarta afirmativa também está incorreta.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. você conclui que a empresa precisa vender mais aos seus consumidores. pois os níveis do Balanced Scorecard são os do planejamento: estratégico. Ou seja. o que faz com que eles fiquem satisfeitos? Imagine que o tempo de produção e distribuição seja o aspecto mais importante para seus clientes. Mas. o BSC deve incorporar uma série de relacionamentos de causa e efeito e uma mistura de indicadores de desempenho e os vetores que levam a estes desempenhos. pois afeta a perspectiva clientes e a perspectiva financeira.com. Entretanto. a quinta frase está correta. 1996) Prof. o tempo entre o processo de produção e a distribuição seria um indicador da perspectiva dos processos internos. O primeiro indicador que você analisa é: retorno sobre o capital investido. mais “gostosa” ela fica! Portanto. Desta forma.estrategiaconcursos. 15189170896 Veja abaixo um gráfico que sintetiza o caso: 43 (Kaplan & Norton. a empresa precisa atendê-los bem.Claudinei Estevão de Souza 59 de 83 . pois você imagina que quanto mais eles estiverem satisfeitos mais comprarão! Mas. o investimento em qualificação (horas/funcionário) seria o indicador de aprendizado e crescimento. não é verdade? Eles precisam estar satisfeitos com o serviço existente.br 15189170896 . o BSC deveria ser mais do que uma coleção de indicadores críticos. o que levaria a um bom retorno sobre o capital investido? Pensando bem. Continuando. o índice de satisfação dos clientes pode ser um indicador da perspectiva clientes. na visão dos autores. Desta forma. Vamos imaginar um caso prático? Você trabalha em uma empresa de refrigerantes e deve montar um BSC para sua empresa. Rodrigo Rennó www. Rodrigo Rennó . de forma que eles sejam gerenciados e validados43. este é um indicador da perspectiva financeira. Desta maneira. o sistema de medição deve fazer uma relação direta entre os objetivos nas várias perspectivas. Portanto. tático e operacional.

a visão. Eles estão utilizando o scorecard para realizar estes processos críticos: 1. um Balanced Scorecard bem construído deve mostrar a estratégia da empresa ou do departamento envolvido44. 1996) 45 (Herrero. Através do Mapa Estratégico.Clarificar e traduzir a visão e a estratégia. 2.Comunicar e ligar os objetivos estratégicos às medidas.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.com. Rodrigo Rennó www. não é mesmo? 44 (Kaplan & Norton. 4. 2005) Prof.Planejar. os principais objetivos estratégicos e os indicadores envolvidos. Rodrigo Rennó . provavelmente não iremos executar bem.” Mapa Estratégico 15189170896 Os mapas estratégicos são ferramentas que auxiliam na comunicação e visualização das estratégias gerenciadas pelo Balanced Scorecard45.Aumentar o feedback estratégico e o aprendizado. De acordo com Kaplan e Norton. estipular metas e alinhar as iniciativas estratégicas.Aula 01 Horas/pessoa de treinamento Processos Internos Índice de satisfação dos clientes Tempo entre a produção e entrega Aprendizado e Crescimento Financeira Retorno s/ investimento Clientes Figura 15 . para gerenciar sua estratégia no longo prazo.estrategiaconcursos. Se não entendemos algo. 3. conseguimos “resumir” graficamente a missão.br 15189170896 .Relação causa e efeito dos indicadores Desta forma.Claudinei Estevão de Souza 60 de 83 . Cada indicador no BSC deve ser um passo da estratégia. “Empresas inovadoras estão usando o balanced scorecard como um sistema de gestão estratégica. Muitas vezes as pessoas não entendem as estratégias.

De acordo com Herrero46. 15189170896 46 (Herrero. podemos ver um exemplo de mapa estratégico. Rodrigo Rennó www. precisamos dos mapas estratégicos para que estas estratégias fiquem claras para todos. Abaixo.com. ficaria mais “árida” e textual esta tarefa de comunicar.Aula 01 Portanto. Rodrigo Rennó .br 15189170896 . o mapa estratégico assume este papel de facilitar esta comunicação da estratégia.Claudinei Estevão de Souza 61 de 83 . A visualização e a comunicação das principais “diretrizes” da estratégia da instituição são fundamentais para que as pessoas compreendam qual é o “caminho” a seguir e consigam “alinhar” suas ações e atividades para que estes objetivos sejam atingidos. Sem ele.estrategiaconcursos. “o mapa estratégico é a representação visual da história da estratégia de uma organização”. Assim. 2005) Prof.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.

pdf Vejam que a instituição apresenta sua missão e sua visão no documento e aponta seus fatores (ou perspectivas) estratégicos. Como a instituição é do setor público.com.Aula 01 15189170896 Figura 16 . Disponível em: http://www.gov.Mapa Estratégico da Previdência.br/arquivos/office/4_100922115740-750. Rodrigo Rennó .estrategiaconcursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Rodrigo Rennó www.br 15189170896 . eles fizeram adaptações no modelo original Prof.Claudinei Estevão de Souza 62 de 83 .mpas.

2005) 48 (Kaplan e Norton) apud (Herrero.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Já o Diamante de Porter é um modelo que busca analisar a competitividade com foco no entendimento do 47 (Kaplan e Norton. mesmo sem conhecer a fundo a Previdência Social. No documento. Desta maneira. (B) Matriz BCG. A ferramenta de gestão que propõe a inclusão de indicadores múltiplos e que são interrelacionados é mesmo o Balanced Scorecard. é conhecida como: (A) Balanced Scorecard.Aula 01 de Kaplan e Norton. Vamos ver mais uma questão? 37 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) A ferramenta de gestão.br 15189170896 . por sua vez. na mensuração e acompanhamento do desempenho da empresa. os diferentes sentidos do mapa estratégico são: mostrar o destino estratégico. que. 2004) apud (Herrero. Rodrigo Rennó . Questão bem tranquila da FGV. em apenas uma página podemos. Este é o efeito desejado de um mapa estratégico bem feito! De acordo com Kaplan e Norton47. 2005) Prof. inclusive intangíveis. ou gráfico 80/20. representar visualmente a estratégia. introduzida em meados da década de 1990. Rodrigo Rennó www. serve para a priorização de fatores em um determinado problema. destacar o valor do capital intelectual. depende de uma nítida descrição. Para os autores48.Claudinei Estevão de Souza 63 de 83 . demonstrar o fluxo de valor e reforçar a importância do conhecimento. ligar o trabalho individual à estratégia. perceber quais são os processos críticos e objetivos estratégicos em cada perspectiva.estrategiaconcursos.com. (E) Ciclo PDCA. (D) Diamante de Porter. (C) Gráfico de Pareto. O gráfico de Pareto. o sucesso da execução da estratégia depende de sua compreensão pelos empregados da organização. os aspectos financeiros não são citados. que propôs a inclusão de indicadores múltiplos e interrelacionados. 15189170896 A matriz BCG é uma ferramenta que busca suportar a análise de portfólio de produtos ou de unidades de negócio baseado no conceito de ciclo de vida do produto.

38 . assegurando a perenidade da organização pelo aumento de valores tangíveis e intangíveis. Através do mapa estratégico e da construção dos indicadores. com uma relação de causa e efeito. estamos criando uma relação entre o trabalho operacional e os objetivos estratégicos.(FCC – TJ-PE – ANALISTA – 2012) A estratégia da empresa é refletida em quatro diferentes perspectivas do Balanced Scorecard. Desse modo.estrategiaconcursos. existe um “mapa” para que toda a organização atinja os resultados esperados. o gabarito é mesmo a letra A.br 15189170896 . O BSC tem como um dos seus objetivos o alinhamento da estratégia com a sua execução.Aula 01 porquê empresas de um determinado país são capazes de competir com maior sucesso contra empresas de outros países. e) pensamento sistêmico: entendimento das relações de interdependência entre os diversos componentes de uma organização.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. O gabarito é a letra B. b) traduzir a estratégia em guias operacionais: cria-se um referencial para a descrição e implementação das estratégias. 15189170896 Deste modo. b) Cliente. a) aprendizado organizacional: busca o alcance de um novo patamar de conhecimento para a organização por meio de percepção. como uma de suas características. 39 . denominado mapa estratégico. reflexão. bem como entre a organização e o ambiente externo.Claudinei Estevão de Souza 64 de 83 . Prof.com. utilizada na gestão da qualidade.(FCC – TRT-15 – ANALISTA – 2013) O Balanced Scorecard BSC é um modelo de planejamento estratégico que possui. o PDCA é uma ferramenta de melhoria de processos. Rodrigo Rennó www. avaliação e compartilhamento de experiências. NÃO se trata de uma perspectiva do BSC: a) Financeira. que possibilita demonstrar as relações de causa e efeito entre as medidas adotadas. Finalmente. Rodrigo Rennó . d) orientação por processos e informações: compreensão e segmentação do conjunto das atividades e processos que agreguem valor para as partes interessadas. c) geração de valor: alcance de resultados consistentes.

d) Processos internos. o gabarito é a letra C. Obviamente. b) cria a consciência estratégica nos colaboradores.(FCC – TJ-PE – ANALISTA – 2012) As ferramentas para traduzir as declarações estratégicas genéricas em hipóteses. Rodrigo Rennó .estrategiaconcursos. 15189170896 41 . c) explica o destino estratégico da organização. Já a letra B deveria ter sido considerada correta: o BSC ajuda sim a criar uma consciência estratégica nos membros da organização. a banca considerou letra E como correta.Claudinei Estevão de Souza 65 de 83 a . Poderíamos considerar sim a frase como correta.Aula 01 c) Colaboradores. Finalmente. a) narra a história da estratégia.com. A banca inseriu nas alternativas uma perspectiva que não existe: a dos colaboradores. a banca acabou considerando mesmo a letra E como o gabarito. e) Aprendizagem e renovação.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. pois o BSC não “explica” nenhum destino estratégico. No BSC existem quatro perspectivas originais: financeira. d) estimula o diálogo na organização. Essa questão é muito polêmica. clientes. O BSC não “narra a história” da estratégia. A letra C está mesmo errada. e) coloca a visão em movimento. indicadores e metas específicas são fornecidas pelo Balanced Scorecard (BSC) que. Desta forma. Infelizmente. procedimentos que não precisam seguir Prof. pois o objetivo do BSC não é o de estimular diálogos nas instituições. mas de qualquer forma a questão teria duas alternativas corretas e deveria ter sido anulada. mas sim traduz essa estratégia em um mapa estratégico. Entretanto. a banca considerou essa frase como errada. A letra D está incorreta. o BSC busca alinhar a missão e a visão da organização em objetivos balanceados. processos internos e aprendizado e conhecimento. objetivos.br 15189170896 . nessa perspectiva conceitual. Rodrigo Rennó www. 40 .(FCC – TRT 23°/MT – ANALISTA – 2011) Na aplicação do método do Balanced Scorecard ao planejamento estratégico do Poder Judiciário é essencial (A) estabelecer legislação.

(D) definir a missão da Justiça com base na perspectiva do conjunto dos funcionários.com.estrategiaconcursos. (C) identificar os processos internos críticos para a realização das necessidades dos cidadãos que acessam a Justiça. O gabarito é. (E) subordinar o acesso aos serviços judiciários ao cálculo de custo unitário dos procedimentos. 15189170896 Prof. temos a dos processos internos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. assim. Dentre as perspectivas do Balanced Scorecard. O mapeamento desses processos que causam o maior impacto na satisfação dos consumidores e na obtenção dos objetivos financeiros da organização é um fundamental para que possamos melhorá-los. Rodrigo Rennó www. Desta forma.Aula 01 (B) definir limites de gastos com as reformas previstas nos planejamentos estratégicos setoriais. devemos identificas os processos críticos que a empresa deve focar para ter sucesso. Rodrigo Rennó .br 15189170896 .Claudinei Estevão de Souza 66 de 83 . a letra C.

É o mesmo que planejamento. É o mesmo que planejamento. ele deverá debater o conteúdo da declaração com os gestores e colegas e definir: (A) o que a empresa se propõe a contribuir para a sociedade. mas com ênfase no aspecto de longo prazo dos objetivos. elaborar declaração de missão da companhia. 3 – (FGV – TJ-BA – ANALISTA – 2015) Os donos de uma pequena empresa de sapatos decidem. (B) II e III. II. é o (A) departamental. (C) setorial. (D) operacional. porém com ênfase no aspecto de curto prazo dos objetivos. (B) como a empresa planeja ser no futuro. analise: I. Está correto o que consta APENAS em (A) III. (B) tático. 15189170896 (D) I e III. e não a organização como um todo. mas com ênfase na análise global do cenário. gerente de produção e funcionário mais antigo. (E) I e II. (C) II. Prof.(FCC – TRT 24°/MS – TEC ADM – 2011) Sobre o Planejamento Estratégico. Rodrigo Rennó . É o mesmo que planejamento.Aula 01 Lista de Questões Trabalhadas na Aula. (E) estratégico.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 1 . Para a tarefa é designado Mario. Rodrigo Rennó www. Para cumprir sua tarefa.(FCC – TRT 24°/MS – TEC ADM – 2011) O nível de planejamento que tem como objetivo otimizar determinada área. após um ano de funcionamento.com.Claudinei Estevão de Souza 67 de 83 .br 15189170896 . 2 .estrategiaconcursos. III.

vantagens. Economia.br 15189170896 .Aula 01 (C) os valores básicos e princípios éticos da empresa. (D) política.estrategiaconcursos. (B) missão. tecnologia. fraquezas.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 15189170896 6 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) A análise SWOT é uma ferramenta que visa analisar a posição estratégica de uma empresa em um determinado ambiente competitivo.com. (D) objetivo. legislação. lucratividade e rivalidade.(FCC – TRT 23°/MT – ANALISTA – 2011) A definição da visão da organização no planejamento estratégico (A) é um instrumento da reengenharia organizacional. Rodrigo Rennó www. uma vez que se configura como metodologia capaz de guiar a organização na escolha de suas metas e no modo de alcançá-las. preço. praça e promoção. (B) só vale para o curto prazo da organização. 4 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) O planejamento estratégico elaborado por uma empresa ou organização é fundamental para definir seu posicionamento no mercado e orientar seus planos de ação.Claudinei Estevão de Souza 68 de 83 . Os pontos ou aspectos analisados com base nessa ferramenta são: (A) produto. Rodrigo Rennó . (C) forças. Prof. sociedade. (C) configura uma etapa desvinculada da definição da missão da organização. (E) diversificação. (E) as atividades praticadas pela empresa além das operacionais. oportunidades e ameaças. (E) representa aquilo que a organização quer ser num futuro previsível. oportunidades e concorrentes. Entre as ferramentas e artefatos do planejamento estratégico de uma empresa. ambiente. (C) valores. capacidade de inovação. (D) implica necessariamente uma crítica da situação atual da organização. aquela que pode ser mais bem associada à frase da fabricante de cervejas Ambev: “Ser a melhor empresa de bebidas do mundo em um mundo melhor” é: (A) visão. 5 . (E) balanced scorecard. (B) fragilidades. (D) a responsabilidade socioambiental da empresa.

(D) externa e controlável.(FCC – TRF 5° Região – ANAL ADM. (E) influir na tomada de decisões de longo prazo que a empresa deva tomar. o planejamento estratégico tem como objetivo (A) determinar a missão da empresa.(FCC – METRÔ – ADMINISTRAÇÃO – 2008) O diagnóstico estratégico da organização apresenta componentes que consideram o ambiente e suas variáveis relevantes no qual está inserida. c) planejar estrategicamente implica subordinar os fins aos meios. (C) alocar os recursos segundo a lucratividade das unidades de negócio. a análise externa tem por finalidade estudar a relação existente entre a empresa e seu ambiente em termos de (A) oportunidades e ameaças. 9 .com. 8 . é recomendável o uso exclusivo de técnicas objetivas. (D) alinhar as ações setoriais com as estratégias de negócios e a missão da organização. – 2008) No planejamento estratégico. (D) ameaças e pontos fortes. (E) interna híbrida. 15189170896 10 .br 15189170896 . Prof. (B) pontos fortes e pontos fracos. (B) interna e não controlável.(ESAF – MPOG / EPPGG – 2009) Em um contexto de planejamento organizacional.(FCC – ALESP/SP – GESTÃO PROJETOS – 2010) Com referência ao nível funcional.Claudinei Estevão de Souza 69 de 83 .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.estrategiaconcursos. (C) interna e controlável. Rodrigo Rennó www. As oportunidades de negócios compõem esse ambiente estratégico e constitui a variável (A) externa e não controlável.Aula 01 7 . sua gestão prescinde de um pensar estratégico. desponta como correta a seguinte premissa: a) considerado o caráter temporário dos projetos. b) para que a construção de cenários possa ser utilizada de forma estratégica. Rodrigo Rennó . em termos de segmento de mercado. (B) definir as unidades de negócios geridas como centros de lucro. (E) pontos fracos e oportunidades. (C) oportunidades e pontos fortes.

estrategiaconcursos.Claudinei Estevão de Souza 70 de 83 .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. o Tribunal de Contas da União informa que sua principal atividade é o "controle externo da administração pública e da gestão dos recursos públicos federais". (C) inovador e desafiador. em termos de segmento de mercado.(CESPE – MPS . (E) abrangente e hierarquizável. (B) mensurável e inovador. d) Objetivo. (D) alinhar as ações setoriais com as estratégias de negócios e a missão da organização. encerra-se a possibilidade de os planos de longo prazo serem alterados. o planejamento estratégico tem como objetivo (A) determinar a missão da empresa.br 15189170896 . Ao assim proceder. 14 . Rodrigo Rennó www.(FCC – ALESP/SP – GESTÃO PROJETOS – 2010) Com referência ao nível funcional. (C) alocar os recursos segundo a lucratividade das unidades de negócio.com. de fato o TCU revela a sua (o seu): a) Meta. entre eles. 15189170896 e) Missão.ADMINISTRADOR – 2010) São as abordagens prospectiva e projetiva consideradas as principais formas básicas de desenvolvimento de cenários.Aula 01 d) a partir da fase de implementação das decisões. b) Negócio. 12 – (FGV – CÂMARA DE RECIFE – ASSISTENTE ADM – 2014) Um dos elementos essenciais do processo formal de planejamento é o estabelecimento de objetivos capazes de fornecer senso de direção e antecipar estágios futuros desejados pela organização. Um objetivo adequadamente formulado atende a certos critérios. e) para a construção de cenários em um contexto de incertezas e mudanças rápidas.(ESAF – CGU / AFC – 2012) Em seu sítio eletrônico. c) Visão de futuro. ser: (A) mensurável e específico. Prof. a abordagem prospectiva é preferível à abordagem projetiva. 11 . Rodrigo Rennó . 13 . (B) definir as unidades de negócios geridas como centros de lucro. (D) abrangente e estar dentro do orçamento previsto.

Definição dos objetivos. efetividade. IV. IV e V. II. III. baseando-se nos conceitos de desempenho da instituição em relação ao cumprimento da missão. É correto o que consta APENAS em (A) II e V. (E) I.br 15189170896 .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. (C) III.com. que possibilita a alavancagem e oportunidades. Definição da missão. II e III.Aula 01 (E) influir na tomada de decisões de longo prazo que a empresa deva tomar. Rodrigo Rennó . baseado na avaliação do desempenho da organização frente à sua missão e objetivos. uma organização que busque estabelecer um modelo de desenvolvimento institucional deve percorrer as seguintes etapas: 15189170896 I. metas e planos de ação. a análise do ambiente interno segundo uma avaliação de caráter organizacional. forças e fraquezas.estrategiaconcursos. a análise do ambiente interno. Prof. políticas governamentais e concorrência.(ESAF – MPOG / EPPGG – 2009) Tal como no esforço de planejamento estratégico. Estão corretas: a) todas estão corretas. V. visão e negócio. b) apenas I e III. 16 . tornando-as aptas a implementar estratégias antecipatórias alinhadas com as principais tendências e demandas. Rodrigo Rennó www. a análise das características internas da organização. IV.Claudinei Estevão de Souza 71 de 83 . a análise do ambiente externo. que amplia a sensibilidade do conjunto de pessoas. (B) I. pontos fortes e fracos e a prevenção contra as ameaças emergentes. identificando e hierarquizando os seus pontos fortes e fracos. eficiência e humanização. (D) III e IV. a análise do ambiente externo. 15 . IV e V.(FCC – TRT/PR – ANALISTA ADM – 2010) A análise estratégica da organização envolve I. Análise do ambiente interno – pontos fortes e fracos. III. eficácia. II. Análise do ambiente externo – oportunidades e ameaças.

d) Escola da Configuração. a organização deve adotar uma determinada estrutura de formação de estratégias. II e III.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. e) Escola do Planejamento. tem-se uma ameaça para a empresa. e) apenas I e II. pode ser revisto apenas de ano em ano. aprendizado. em função da alternância entre estabilidade e necessidade de transformação. 20 . desde que tais revisões tenham sido previstas em sua formatação original. b) é um processo que abrange a organização de forma sistêmica. cujas pesquisas para novos medicamentos na média demandem cinco anos para serem concluídas. Trata-se da 15189170896 a) Escola do Design. III e IV.com. é correto afirmar: a) a análise das ameaças e oportunidades do ambiente externo da organização é mais importante que a análise dos pontos fracos e fortes de seu ambiente interno. c) os conceitos de missão e visão se equivalem.(ESAF – MPOG / APO – 2010) Sobre o tema ‘planejamento estratégico’. 17. 18 .(ESAF – CGU / AFC – 2012) Entre as diversas Escolas do Pensamento Estratégico. 19 .(ESAF – ANA / ANALISTA ADMINISTRATIVO – 2009) Segundo Henry Mintzberg.(CESPE – INCA / GESTÃO PÚBLICA – 2010) Considerando que uma empresa farmacêutica. empreendedora. uma delas possui caráter abrangente e eclético.estrategiaconcursos. d) conta. posicionamento. cognitiva. Prof. Rodrigo Rennó www. d) apenas I. podendo um substituir o outro. segundo o qual. Rodrigo Rennó . então. pelos conceitos de análise SWOT.br 15189170896 . para cada período ou situação de contexto. b) Escola Empreendedora. c) Escola Ambiental. com uma metodologia padronizada para aplicação nas diversas organizações. sejam elas públicas ou privadas. compreendendo todas as suas potencialidades e capacidades.Claudinei Estevão de Souza 72 de 83 .Aula 01 c) apenas II. esteja com uma rotatividade de pesquisadores na ordem de 75% ao ano. são dez as escolas de planejamento estratégico: design. e) uma vez iniciado. planejamento. atualmente.

estrategiaconcursos. 22 – (FGV – FUNARTE – ADMINISTRAÇÃO – 2014) O modelo de estratégias genéricas proposto por Michael Porter permite identificar duas vantagens competitivas para a empresa.Claudinei Estevão de Souza 73 de 83 . a formação da estratégia constitui um processo coletivo. a) 5. 10. Usando esse modelo para analisar um evento histórico. 8. 9. 1. 4. 6. 6.(CESPE – UNIPAMPA / ADMINISTRADOR– 2009) De acordo com os pressupostos da escola cultural. 6. 5. 10. o desenvolvimento da linha de montagem por Henry Ford. Rodrigo Rennó . 2. 3. 1 b) 6. 3. 9. cultural. 9. 4.br 15189170896 . 2. 3. 4. 7 c) 2. 8. 7. 1. 5.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 6. 4. 8. 9. 10. 9. 2. 10. 4. 2. 3. Rodrigo Rennó www. 1 15189170896 e) 5. é Prof. 3. 7. 7. 8.com. 1 d) 10. 5. que podem ser desdobradas segundo um escopo amplo ou focado. ambiental e configuração. Relacione as colunas na tabela abaixo e selecione a opção que representa a seqüência encontrada. 7 21 .Aula 01 poder. 8.

(E) uma abrangência de mercado de larga escala. (D) um alto valor agregado percebido pelo consumidor. (E) diferenciação por customização do produto. essa ação política deveria ser compreendida na seguinte perspectiva da análise da indústria: (A) aumento do poder de barganha dos fornecedores.Aula 01 possível relacionar o uso dessa linha de montagem com empresas que buscam posicionar-se estrategicamente por: (A) diferenciação no nicho. 25 . (B) aumento do poder de barganha dos clientes.estrategiaconcursos. (C) a empresa encontrar compradores mais sofisticados no mercado. Rodrigo Rennó . (C) a padronização de seus processos e produtos. (B) a empresa ser incapaz de enxergar as mudanças necessárias nos produtos. em virtude de viés financeiro. (D) redução na ameaça de produtos substitutos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Prof.Claudinei Estevão de Souza 74 de 83 . Rodrigo Rennó www. (E) aumento na rivalidade entre as empresas atuais instaladas no país. caso um país decida proteger a saúde de sua população e estabeleça rigorosas regras fitossanitárias para a importação de carne.com. certamente uma das mais difundidas é a denominada análise das cinco forças. por considerar cinco dimensões analíticas para compreender essa atratividade.(FGV – BADESC – ANALISTA ADM . 24 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) Entre as diversas ferramentas utilizadas para compreender a atratividade de uma indústria.br 15189170896 . proposta por Michael Porter. (C) foco no cliente.2010) A estratégia de enfoque apresenta o risco de: (A) as mudanças tecnológicas anularem os investimentos anteriores. Tendo como referência essas dimensões. 23 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) A empresa que usa uma estratégia de diferenciação deve ter como principal fator crítico de sucesso: (A) a minimização dos custos operacionais. (D) liderança no nicho do setor relativo. 15189170896 (C) redução da ameaça de novos entrantes. (B) liderança no custo total na indústria. (B) o fortalecimento das relações com os fornecedores.

a liderança de custo e a focalização.(FGV – SEFAZ/RJ – FISCAL DE RENDAS . não limitada puramente à natureza do negócio. Prof. objetivos e seqüências de ações administrativas num todo interdependente. II. A Diferenciação é uma estratégia que procura tornar uma organização mais competitiva por meio do desenvolvimento de um produto que o cliente perceba como diferente dos demais produtos oferecidos pelos concorrentes.2007) O sucesso e o fracasso de uma empresa estão relacionados à vantagem competitiva.2007) Estratégia é o conjunto de decisões. (E) se todas as afirmativas forem corretas. A Focalização (ou enfoque) é uma estratégia que procura tornar uma organização mais competitiva por concentrar-se em um particular e específico consumidor.(FGV – SEFAZ/RJ – FISCAL DE RENDAS . Assinale: (A) se nenhuma afirmativa for correta.estrategiaconcursos. 27 . considerando seus pontos fortes e fracos. Estratégia tanto pode ser guia de ação definida a priori quanto o conjunto de resultados definidos a posteriori como produto de comportamentos organizacionais específicos. conforme sua inserção no contexto social. O planejamento estratégico tem como foco específico os objetivos delineados pela organização para curto prazo.Aula 01 (D) os concorrentes encontrarem submercados dentro do alvo estratégico da empresa. III. Rodrigo Rennó . Sobre estratégia organizacional.(FGV – SEFAZ-RJ – AUDITOR – 2011) Existem três estratégias genéricas para tornar uma empresa mais competitiva: a diferenciação.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 26 .Claudinei Estevão de Souza 75 de 83 . Em relação à criação e sustentação de desempenho superior. (C) se somente as afirmativas I e II forem corretas. A Liderança de custo é uma estratégia que focaliza tornar uma organização mais competitiva por meio de produtos mais baratos do que os dos concorrentes. (D) se somente as afirmativas II e III forem corretas. que integra missão. analise as afirmativas abaixo. 28 . 15189170896 (B) se somente as afirmativas I e III forem corretas. econômico e político. Rodrigo Rennó www. I.br 15189170896 . O planejamento estratégico induz a uma visão ampla da organização. assinale a afirmativa incorreta.com. (E) os concorrentes inovarem com base em imitações.

da combinação entre ambientes e variáveis resultar a predominância simultânea de pontos fortes e de ameaças. nos casos em que. Segundo o modelo.estrategiaconcursos. (E) Cenários industriais colaboram para as escolhas estratégicas. 29 . b) facilidade de criação de novos produtos e renovação da gama atual.Claudinei Estevão de Souza 76 de 83 . b) Desenvolvimento. d) alta demanda de produtos e capacidade de entrega pelos fornecedores. (C) Se a tecnologia estiver contida nas atividades de valor e estiver envolvida na obtenção de elos entre as atividades. poder de barganha dos clientes/consumidores.(FCC – TST .br 15189170896 . e) manutenção do grau de satisfação dos clientes/consumidores. ambos em relação a um segmentoalvo. ela pode ter efeito sobre custo e diferenciação. ameaça de produtos e serviços substitutos e a) grau de rivalidade entre os concorrentes do mercado.Aula 01 (A) A estratégia competitiva de enfoque tem como variantes o enfoque em custo e o enfoque em diferenciação. as forças competitivas que atuam sobre uma empresa são: poder de barganha dos fornecedores. espera-se que a organização se decida pela(o): a) Sobrevivência.ANALISTA – 2012) O modelo das Cinco Forças de Porter foi criado por Michael Porter em 1979 e tem por objetivo a análise da competição entre empresas.(ESAF – CGU / AFC – 2012) Como ensina a Análise SWOT. ameaça de novos entrantes no mercado. (B) A análise das fontes de vantagens competitivas se dá pelo exame da cadeia de valor. 15189170896 30 . (D) Inter-relações institucionais têm como entraves a percepção de benefícios assimétricos entre as partes e o receio da perda de autonomia e poder. as chamadas forças competitivas. c) potencial de aquisição de produtos pelos clientes/consumidores.com. que devem ser estudadas para o desenvolvimento de uma estratégia empresarial eficiente. apesar de não ser possível identificar com clareza as fontes de incerteza enfrentadas por uma indústria. c) Manutenção. O modelo considera cinco fatores importantes. Rodrigo Rennó . pois esta agrega atividades de relevância estratégica. d) Crescimento.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Rodrigo Rennó www. e) Confrontação. Prof.

(A) Perspectiva do cliente (B) Perspectiva financeira (C) Perspectiva dos processos internos (D) Perspectiva do negócio (E) Perspectiva do aprendizado e crescimento 33 .com. públicos entregues aos usuários não podem ser d) a administração pública carece de uma contabilidade de custos efetiva. que leva em conta um conjunto equilibrado de indicadores financeiros e não financeiros. entre seus princípios. converter a estratégia em processos segmentados. a dos clientes e a dos processos internos. não para sua formulação. descritas por Kaplan e Norton. Prof.Aula 01 31 . estas identificadas com os denominados “pacotes de trabalho”. e) sua aplicabilidade se restringe às empresas públicas e às sociedades de economia mista.BSC. as estratégias de longo e de curto prazo. d) foi aprimorado e adaptado à Administração pública a partir da inserção da metodologia denominada Matriz SWOT e do conceito de cliente-cidadão. Rodrigo Rennó . pela administração pública como um todo. foi o Balanced Scorecard . e) contempla. b) sua aplicabilidade se restringe às empresas públicas. tratando. afigura-se tarefa pouco sustentável uma vez que a) é impensável supor a possibilidade de concorrência entre órgãos públicos. visão e estratégias da organização e a sua mensuração atrelada a indicadores de desempenho. c) prioriza o equilíbrio organizacional a partir de duas perspectivas. que. a adoção de estratégias competitivas.Claudinei Estevão de Souza 77 de 83 . c) os serviços diferenciados. Assinale-a.estrategiaconcursos. juntas. à exceção de uma.(FCC – TRT-19 – ANALISTA – 2014) Um dos modelos de gestão idealizado.(ESAF – CGU / AFC – 2012) Nos moldes atuais.br 15189170896 . tendo como mentores Robert Kaplan e David Norton. Rodrigo Rennó www. 15189170896 b) é um mecanismo para implementação da estratégia. 32 – (FGV – DF-MT – ANALISTA – 2015) As perspectivas do Balanced Score Card – BSC. que a) constitui uma metodologia para formulação da missão. estão listadas a seguir. separadamente. se consubstanciam em uma nova ótica da perspectiva financeira.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.

15189170896 V – Na perspectiva do cliente. entre as quais NÃO se insere a perspectiva a) dos clientes: analisa como a organização é vista pelo cliente e como ela pode atendê-lo da melhor maneira possível.(FCC – TRT-15 – ANALISTA – 2013) Segundo os idealizadores do Balanced Scorecard . permite que os executivos identifiquem os processos internos críticos nos quais a empresa deve alcançar a excelência. d) financeira: as medidas financeiras demonstram as consequências econômicas das ações consumadas. vincular os objetivos estratégicos com as metas de longo prazo e com os orçamentos anuais. IV – Na perspectiva dos processos internos. e) da mudança: corresponde ao mapa estratégico do BSC.estrategiaconcursos.(FCC – TRE/RS – ANAL. II E III C) II E IV D) I E III Prof. IV E V B) I. decorrente do feedback institucional recebido. e revisar periodicamente a estratégia. focando o aprendizado e a melhoria desta”. esclarece os objetivos estratégicos e identifica um pequeno número de vetores críticos que determinam os objetivos estratégicos. – 2010) O BSC – Balanced Scorecard I – Esclarece e traduz a visão e a estratégia da organização a médio e longo prazos II – Utiliza-se para associar os objetivos estratégicos com as metas de curto prazo e orçamentos anuais.br 15189170896 . 35 .com. Rodrigo Rennó www. III – Em seu processo de construção. Rodrigo Rennó . É correto o que consta SOMENTE em A) III.Claudinei Estevão de Souza 78 de 83 . as empresas têm utilizado essa metodologia para “alinhar os objetivos individuais e da unidade com a estratégia adotada pela empresa. Norton e Kaplan. b) dos processos internos: refere-se aos processos de negócios em que a organização precisa ter excelência.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. ADM. permite que os executivos identifiquem os segmentos de clientes e mercados nos quais a unidade de negócios competirá e suas medidas de desempenho.Aula 01 34 .BSC. O BSC prioriza o equilíbrio organizacional a partir de quatro perspectivas. c) do aprendizado e crescimento: analisa a capacidade da organização para melhorar continuamente e se preparar para obter sucesso no futuro.

(D) II e III. pelos objetivos e as estratégias e. II e V. é seguida pela formulação de metas. os clientes. Prof. (D) Diamante de Porter.estrategiaconcursos. (C) I. Foi utilizado inicialmente como um modelo de avaliação e performance empresarial.com. a aplicação em empresas proporcionou seu desenvolvimento para uma metodologia de gestão estratégica. o normativo. IV E V 36 . Foi desenvolvido a partir da constatação de que os métodos tradicionais de acompanhamento do desempenho das organizações não eram suficientes para atender ao grau de complexidade e ao dinamismo do ambiente empresarial contemporâneo. Os vetores considerados na avaliação de desempenho do Balanced Scorecard são o financeiro. (E) Ciclo PDCA. que propôs a inclusão de indicadores múltiplos e interrelacionados. Os níveis a partir dos quais se estrutura um Balanced Scorecard são o explicativo. os processos internos e o aprendizado e crescimento. Inicia-se com a definição da visão e da missão atribuídas à organização. introduzida em meados da década de 1990. é conhecida como: 15189170896 (A) Balanced Scorecard. V. (B) I. finalmente.Aula 01 E) II. II. Está correto o que se afirma APENAS em (A) I. depois. porém.(FCC – SEFAZ/SP – FISCAL DE RENDAS – 2009) Com relação ao método do Balanced Scorecard. o estratégico e o tático-operacional.br 15189170896 . Rodrigo Rennó . IV. (E) II e IV. prioritariamente. III e V.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. 37 – (FGV – TJ-GO – ANALISTA – 2014) A ferramenta de gestão. III. na mensuração e acompanhamento do desempenho da empresa. Rodrigo Rennó www. inclusive intangíveis. considere: I. pela implementação. (B) Matriz BCG. (C) Gráfico de Pareto. os ambientes externo e interno. analisando. II.Claudinei Estevão de Souza 79 de 83 . III e IV.

com. NÃO se trata de uma perspectiva do BSC: a) Financeira. 39 .Claudinei Estevão de Souza 80 de 83 . c) Colaboradores.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. c) geração de valor: alcance de resultados consistentes. 15189170896 a) narra a história da estratégia. e) Aprendizagem e renovação. d) estimula o diálogo na organização. reflexão.br 15189170896 . e) coloca a visão em movimento. assegurando a perenidade da organização pelo aumento de valores tangíveis e intangíveis. denominado mapa estratégico. 40 . bem como entre a organização e o ambiente externo. avaliação e compartilhamento de experiências. objetivos. a) aprendizado organizacional: busca o alcance de um novo patamar de conhecimento para a organização por meio de percepção. b) traduzir a estratégia em guias operacionais: cria-se um referencial para a descrição e implementação das estratégias. que possibilita demonstrar as relações de causa e efeito entre as medidas adotadas. Prof.(FCC – TRT-15 – ANALISTA – 2013) O Balanced Scorecard . b) cria a consciência estratégica nos colaboradores.estrategiaconcursos. d) Processos internos.(FCC – TJ-PE – ANALISTA – 2012) As ferramentas para traduzir as declarações estratégicas genéricas em hipóteses. b) Cliente. como uma de suas características. d) orientação por processos e informações: compreensão e segmentação do conjunto das atividades e processos que agreguem valor para as partes interessadas. nessa perspectiva conceitual. e) pensamento sistêmico: entendimento das relações de interdependência entre os diversos componentes de uma organização. c) explica o destino estratégico da organização.Aula 01 38 .(FCC – TJ-PE – ANALISTA – 2012) A estratégia da empresa é refletida em quatro diferentes perspectivas do Balanced Scorecard. indicadores e metas específicas são fornecidas pelo Balanced Scorecard (BSC) que. Rodrigo Rennó www.BSC é um modelo de planejamento estratégico que possui. Rodrigo Rennó .

Rodrigo Rennó www.br 15189170896 . (C) identificar os processos internos críticos para a realização das necessidades dos cidadãos que acessam a Justiça. (B) definir limites de gastos com as reformas previstas nos planejamentos estratégicos setoriais. (E) subordinar o acesso aos serviços judiciários ao cálculo de custo unitário dos procedimentos. 15189170896 Prof.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof.Aula 01 41 .Claudinei Estevão de Souza 81 de 83 .com.(FCC – TRT 23°/MT – ANALISTA – 2011) Na aplicação do método do Balanced Scorecard ao planejamento estratégico do Poder Judiciário é essencial (A) estabelecer procedimentos que não precisam seguir a legislação.estrategiaconcursos. Rodrigo Rennó . (D) definir a missão da Justiça com base na perspectiva do conjunto dos funcionários.

C 40. & Rodrigues. P. D.). V.com. E 11. R. Hamel. C.br 15189170896 . 1. B 39. Boston: Harvard Business School Press. Oliveira. M. B 21. E 29. Rodrigo Rennó . A 30. J. The balanced scorecard: translating strategy into action (1° ed. Rio de Janeiro: Elsevier. E 6. A 4. Rio de Janeiro: FGV. B 2. B. R.. (Jul-dez de 2007). Rio de Janeiro: Elsevier. A 13. A 5. G. New York: Free Press. Administração pública: teoria e questões (1° ed. J.estrategiaconcursos. Mintzberg.). C 7.. (2007).). D 33. M. E 18. C 31. S... A 8. A.). A 17. J. Kato. M. (2010). Prof. E 41. E 16.Claudinei Estevão de Souza 82 de 83 . Torres. (2009). D 20. D 32. (2005).Aula 01 Gabaritos. Revista da FAE. A 38. M. Um modelo para a construção de cenários aplicado à Indústria de Transportes Rodoviários de Cargas no Brasil. Balanced scorecard e a gestão estratégica: uma abordagem prática. Filho. São Paulo: Atlas. metodologias e práticas (24° ed. D 26. D 24. Ahlstrand. (2005). H. D. C 27. A 37.. & Prahalad. D 10. Rio de Janeiro: Elsevier. D 3. Harvard Business Review. C 12. B 14.conceitos. Planejamento Estratégico .Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Kaplan. 15189170896 Lobato. A 36. E.. Administração nos novos tempos (2° ed. Strategic Intent. Rodrigo Rennó www. A 9. 179-197. C Bibliografia Chiavenato. I. C 25. d. Paludo. Estratégia de Empresas. D 15. B 19. B 34.. Strategy Safari: a guided tour through the wilds of strategic management. (May-Jun de 1989). & Lampel. B 23. (2010). E 35. C 22. C 28. & Norton. Herrero. D. C. (1996).

R. Management (9° ed. M. Por hoje é só pessoal! Estarei disponível no e-mail abaixo para qualquer dúvida. How Competitive Forces Shape Strategy.).br 15189170896 . Administração Geral para Concursos.Administração p/ TCM-SP – Ciências Contábeis Teoria e Questões Comentadas Prof. Rio de Janeiro: Campus. What is Strategy? Harvard Business Review. E.). M. (1986).estrategiaconcursos.com/rrenno99 Conheça meus outros cursos atualmente no site! Acesse http://estrategiaconcursos. Rio de Janeiro: Campus Elsevier. ed.). Porter.facebook. (2008). J. E. E. The Art of the Long View .. Hoboken: Wiley & Sons.planning for the future in an uncertain world (1° ed. P. Rodrigo Rennó .com.Aula 01 Porter.br http://www.com.com. (2013).com/rodrigorenno99 http://twitter. Porter. (1996). R. M. Bons estudos e sucesso! Rodrigo Rennó rodrigorenno@estrategiaconcursos.br/cursos-professor/2800/rodrigo-renno 15189170896 Prof. Rodrigo Rennó www. New York: Doubleday. (Mar-Apr de 1979). (Nov-Dec de 1996). Schwartz. Schemerhorn Jr. Rennó. Estratégia Competitiva: técnicas para análise de indústrias e da concorrência (7° Ed.Claudinei Estevão de Souza 83 de 83 . Harvard Business Review.