You are on page 1of 7

4.

3 ABSORVEDOR DINMICO DE VIBRAO


Um sistema mecnico, ou parte dele, onde age uma fora alternada
permanente de frequncia constante, pode estar sujeito a vibraes indesejveis,
especialmente quando est prxima da freqncia de ressonncia.
Perante tal situao podemos tentar eliminar a fora ou alterar a massa ou
ainda a constante de mola do sistema, com o intutito de afastar a freqncia
natural da frequncia da fora excitadora, estas medidas podem no ser prticas e
uma terceira alternativa seria um absorvedor de vibrao.
Vamos considerar um sistema massa K 1 e mola M1 excitado por uma
fora F0 sen t , com uma frequncia natural 1 . O absorvedor de vibrao
consiste em um sistema vibratrio relativamente pequeno com K 2 e M 2 ligados a
massa M1 com uma frequncia 2 .

12

K1
M1

22

K2
M2

A frequncia natural do
absorvedor escolhida de tal
forma a igualar a frequncia da
fora excitadora, e assim, a
fora resultante ser ZERO no
sistema 1.

F1 M1x 1 0
A equao do movimento ser:

M10x1 K 21 -K2x1 F0
sent
0 M2x2 -K2 K2x2 0
Como soluo pode-se adotar:

x1

x2

X1
sent
X2

Ento:
2

K1K2-M1 -K2 X1 F0
2
X
0
-K2 K2-M2 2
2

Tirando as equas da forma matricial e dividindo a primeira equao por K1 e a


segunda por K 2 e definindo-se

'1

'2

, como 1 2 ento

'1 '2 ' , assim tem-se:

K2
K2
F0
2
1 K ' X1 K X 2 K

1
1
1

1 '
2

Resolvendo as equaes, tem-se:

X 2 X1

1 - '

K
' 1 - '
K
2

X1K1

F0

K2
K1

. . . (4.3.1)

X 2 K1

F0

K
1 2 '2
K1

1 - ' KK
2

. . . (4.3.1)
Observaes:
1. Podemos observar que a equao de X1 , torna-se Zero, ou seja, a
frequncia do absorvedor igual a frequncia de excitao.
2. Na equao de X 2 , quando 2 , temos que:
X 2 K1
K
- 1 ; como
F0
K2

X2 -

F0
, ento:
K2

x 2 (t )

F0
sen t
K2

o que provoca uma fora igual e oposta a fora externa e na mesma


frequncia.
3. Estas equaes so verdadeiras para qualquer valor de ' , mas a utilizao
de um absorvedor, no tem significado a menos que, a frequncia de
excitao do sistema principal esteja perto da sua frequncia natural.
1 2

=>

12 K1 M 2

1
M1 K 2
22

ento
K2 M2

K1 M1

pode-se ento reescrever as equaes de X1 e X 2 , como:


X1 K 1

F0

1 - '
1 ' 1 - '

X 2 K1

F0

1 ' 1 - '

Como o sistema possui 2 GL temos 2 frequncias naturais, que so


identificadas quando o denominador das equaes tende a zero.

1 '2 1 - '2 0

por exemplo para 0,2 temos as duas


frequncias naturais do sistema de 2 GL`s , n1 0,80 1 e n 2 1,25 1 .
4

Comportamento das amplitudes de vibrao em funo de

' .

EXEMPLO: No sistema abaixo P1 = 200 [N] e est apoiado em 4 molas e o


peso do absorvedor de P2 = 50 [N]. Se P1 excitado por um desbalanceamento
rotativo de 2 [kg.cm] com uma rotao de 1800 [rpm], determinar: a) o valor
adequado das molas; b) a frequncia natural de sistema total, ou seja, depois de
se acrescentar o absorvedor; c) a amplitude de vibrao do absorvedor para a
frequncia de trabalho da mquina.
5

F0sent
t

K2
K1/4

P2

K1/4

188,5rad / s

M 2 P2
50

0,25
M1 P1 200

K2
0,25
K1

2
a) 1

22

K1
2
M1

K2
2
M2

K1
K1 724.408,77 N
200
9,81
K
(188,5) 2 2
K 2 181.102,19 N m
50
9,81
(188,5) 2

b) (1 2 )(1 2 ) 0
(1 2 )(1 0,25 2 ) 0,25 0
(1 2 )(1,25 2 ) 0,25 0
1,25 2 1,252 4 0,25 0
4 2,25 2 1 0

2,25 (2,25) 2 4 1 1
1 0,78 e 2 1,28
2

0,78
1
188,5
n

2
1,28
2
188,5
1

n 147,03 rad s
1

n 241,28 rad s
2

c)

X1K1
1 2

F0
(1 2 )(1 2 )

Para a rotao da mquina 188,5 rad

1 X1 ZERO

X 2 K1
1

2
F0
(1 )(1 2 )
Para 1 , 0,25

X 2 K1
1

4
F0
0,25
X2

X2

4 2 10 2 (188,5) 2
724.408,77

4F0
K1

X 2 3,92 10 3 m