You are on page 1of 84

CENTRO DE ESTUDOS FIRVAL

ANA CAROLINA DE V. L. RAMALHO
SANDRO ROBERTO R. DINIZ

COMBINAÇÃO DE TRATAMENTOS ESTÉTICOS
TRADICIONAIS E TÉCNICAS ORIENTAIS NO COMBATE À
ACNE

Monografia apresentada à Faculdade
de Educação, Ciência e Tecnologia
UNISAÚDE/CENTRO
DE
ESTUDOS FIRVAL- como requisito
a conclusão do Curso de Formação de
Especialistas em acupuntura.
Orientada pela Prof(a) Romana
Franco

São José dos Campos
2009

1 Introdução

A pele é um órgão de revestimento externo do corpo, que apresenta inúmeras
funções, tais como: proteção, nutrição, pigmentação, termo-regulação, transpiração,
perspiração, defesa e absorção. Sua arquitetura é constituída por epiderme, derme e
hipoderme.
A aparência da pele depende de uma série de fatores, dentre eles: idade, sexo,
clima, alimentação e estado de saúde do indivíduo. A classificação de cada pele é realizada de
acordo com a produção sebácea dela, seu grau de hidratação, poros perceptíveis ou não e da
sua elasticidade. Segundo esta classificação, existe pele normal ou eudérmica, seca ou alípica,
mista e oleosa ou lipídica.
A acne desenvolve-se em peles lipídicas e trata-se de uma das doenças
dermatológicas mais comuns afetando cerca de até 90% dos adolescentes. Sua incidência
chega a ser de 7% entre as afecções cutâneas mais freqüentes e pode continuar durante toda a
vida adulta.
As glândulas sebáceas estão distribuídas por todo o corpo com exceção das
palmas das mãos, planta e dorso dos pés. Na face estão localizadas as maiores glândulas como
também, na linha média do dorso e do tórax, que são as regiões mais afetadas pela acne,
também conhecida com “acne vulgaris”.
A acne pode ser causada por vários fatores, dentre alguns: hiperatividade de
glândulas sebáceas, infecção bacteriana (Propionibacterium acnes) e queratinização do ducto
sebáceo.

Seguindo os passos da patogênese da acne, observam-se as manifestações clínicas
mais comuns: oleosidade excessiva, comedão (aberto e fechado), pápulas, pústulas, nódulos e
abcessos.
A acne pode ser classificada, didaticamente, em cinco graus: acne grau I, apenas
comedogênica e não inflamatória, acne grau II, pápulopostulosa e inflamatória, acne grau III,
nódulo-cística e inflamatória, acne grau IV, conglobata e inflamatória, acne grau V,
fulminante, extremamente rara e mais freqüente no sexo masculino.
Segundo a medicina ocidental, a faixa etária de aparecimento da acne para as
mulheres é em torno dos 13 anos e dos homens aos 15, estendendo-se em alguns casos até os
21 anos e não raro podendo chegar aos 25 anos.
A acne surge também por causa do desequilíbrio hormonal transitório, pelo
estímulo aumentado das glândulas sebáceas, (a enzima 5 alfa redutase, responsável pela
transformação da testosterona livre em dehidrotestosterona, agindo perifericamente levando à
hipersecreção sebácea).
Segundo a Medicina Tradicional Chinesa, o calor presente no canal de energia do
estômago (Wei) e pulmão (Fei), provoca estagnação de sangue (Xue), na parte superior do
corpo, afetando principalmente a face. A umidade-calor, presente no canal de energia do
estômago (Wei) é o fator causador da acne no tórax e na face. As lesões de acne que se
localizam nas regiões da mandíbula e próximas ao pescoço surgem em decorrência das
desarmonias do fígado (Gan) e da vesícula biliar (Dan), enquanto que aquelas localizadas no
mento são decorrentes de acometimento dos rins (Shen).
A ingestão de alimentos ricos em gordura leva ao acúmulo de calor no estômago
(Wei), comprometendo os fluxos energéticos do baço e do pulmão, provocando e favorecendo
a instalação da acne.

Já os tratamentos tópicos realizados em clínicas de estética. prejudicando as funções de purificação. A acne surge em decorrência da desarmonia das funções energéticas do baçopâncreas (Pi) e estômago (Wei). transporte e transformação de descida desses órgãos. tratam o problema e as chances de uma recidiva são menores. causando vermelhidão no rosto das pessoas e gerando ansiedade. principalmente emoções reprimidas podem causar plenitude do fígado (Gan). Com a deficiência de purificação do fluxo energético do pulmão (Fei). afetar o baço (Pi) e o pulmão (Fei). o que impede que a água dos rins (Shen). porém se a causa da acne não for tratada. As técnicas chinesas quando empregadas como tratamento único ou auxiliar na recuperação de uma pele com acne. muitas vezes melhoram o quadro clínico. o problema pode novamente se manifestar. sem provocar os efeitos colaterais. O objetivo principal dessa pesquisa foi apresentar como as técnicas chinesas puderam auxiliar no tratamento da acne. . o que resulta na estagnação do Yin turvo na parte superior do corpo.Fatores emocionais. prejudica o fluxo do fogo do coração (Xin) para a região inferior do corpo. visto que a maioria dos tratamentos realizados no ocidente. possa subir para esfriar a parte superior. que se dirige para a pele. quando feitos por médicos são à base de medicamentos e ou tratamentos invasivos que podem resultar em inúmeros efeitos colaterais.

1 Funções da pele Segundo Guirro e Guirro (2004). tato. frio. Termina nos limites com a boca. de modo que separa o organismo do meio ambiente. Um pedaço de pele com aproximadamente 3 cm de diâmetro contém mais de 3 milhões de células. e espessura variando entre 1.Fonte organizadora e processadora de informações.Barreira entre o organismo e o meio ambiente.2 Revisão de Literatura 2. . cócegas. . GUIRRO.Mediadora de sensações (dor. 50 terminações nervosas e 90 cm de vasos sangüíneos.5 quilos. com peso aproximadamente de 4. .5 e 4 mm. a uretra.1. a pele é um órgão que reveste a superfície externa do corpo. pressão.1 Pele Orgânica Segundo Hib (2003). 100 e 340 glândulas sudoríparas.Base de receptores sensoriais.Fonte imunológica de hormônios para diferenciação de células protetoras. térmicos e dolorosos. as membranas timpânicas. localização de sentido do tato. a vagina e o ânus. constituindo o maior órgão sensorial para a recepção de estímulos táteis. etc). as funções da pele são: . variando sua estrutura de um local para outro de acordo com as suas funções. 2004). 2. (GUIRRO. É o órgão mais extenso do organismo. as fossas nasais. . Assim a pele representa 12% do peso seco total do corpo. calor. . as conjuntivas.

Proteção contra agentes químicos. (STEVENS. LOWE. a subcutânea (STEVENS. os folículos pilosos e outros anexos epidérmicos. . 2004. aumentando assim a adesão entre as duas camadas. distingue-se pele fina e espessa. . . LOWE. sendo uma camada média de sustentação. . LOWE. LOWE. 2001). sendo a espessa encontrada na palma das mãos e na planta dos pés. 2001).1. O resto do corpo é protegido por pele fina (JUNQUEIRA. a epiderme e a derme e uma terceira camada variável. 2001).Reservatório de alimento e água. os vasos sangüíneos.Metabolismo e armazenamento de gordura. As invaginações desta camada produzem as glândulas sudoríparas. caracterizando-se pela presença de saliências e reentrâncias das duas camadas que se ajustam entre si.Barreira contra materiais tóxicos e organismos estranhos.. . CARNEIRO.Regulação da temperatura corpórea. A junção entre a epiderme e derme é irregular. é denominada epiderme e está em contato com o meio externo. 2001). De acordo com a espessura da epiderme.Síntese de vitamina D. formando as papilas dérmicas. que contém os anexos cutâneos. físicos e biológicos do ambiente. . A camada mais superficial da pele compõe células epiteliais. STEVENS. A derme é composta por uma porção conjuntiva. .Proteção contra efeitos de radiação.2 Camadas da pele A pele é composta por duas camadas principais. (JUNQUEIRA. CARNEIRO. 2. STEVENS. 2004. os nervos e os terminais nervosos.

2004). com funções de adesão e suporte aos órgãos subjacentes. 2004.br . Figura 1: Camadas da pele Fonte: cienciahoje. CARNEIRO. LOWE. interposta entre a pele e as estruturas subjacentes (músculo. CARNEIRO.Epiderme Segundo Guirro e Guirro (2004).com. rico em células adiposas.uol. que é uma camada de tecido conjuntivo frouxo. Por sua vez. embora a derme subjacente seja vascularizada. Tipicamente em todos os epitélios. não há vasos sangüíneos. (JUNQUEIRA. sendo a porção mais profunda da epiderme constituída de células epiteliais que se proliferam continuamente para que assim seja mantido o seu número. ossos. a epiderme é formada por um epitélio estratificado pavimentoso queratinizado.(JUNQUEIRA. . STEVENS. 2001). A hipoderme forma uma camada espessa de tecido adiposo. além de permitir a pele uma considerável amplitude de movimentos. a derme se apóia sobre a hipoderme (tecido subcutâneo). não pertencente à pele. etc).

para o estrato córneo. A pressão contínua causa espessamento da epiderme gerando as calosidades (GUIRRO. menos de 0. os melanócitos. 2004). que estão mais próximas. densamente sobrepostas que repelem a água (estrato córneo) (GUIRRO. GUIRRO. A epiderme apresenta quatro tipos de células: os queratinócitos que constituem a população predominante. GUIRRO. (GUIRRO. passando finalmente. GUIRRO. os quais à medida que se diferenciam.Queratinócitos O epitélio estratificado da epiderme é composto por cinco camadas que apresentam características morfológicas particulares.As células da epiderme obtêm alimento através da difusão dos leitos capilares da derme. mas particularmente espessa e altamente diferenciada na palma da mão e planta dos pés. A espessura da epiderme é muito delgada. áreas sujeitas a constante pressão e fricção. as células de Langerhans e as células de Merkel. 2004). 2004). já que se trata de um dos . mas à medida que as células se dividem e vão para superfície. estas células produzem o pigmento melanina (GUIRRO. que passa por sucessivos estágios de diferenciação. na maior parte do corpo. sendo suficiente para estas células.12 mm. ficam longe da fonte de alimento e morrem. Os melanócitos são células que se originam das cristas neurais do embrião e invadem a pele entre a 12ª e a 14ª semana de vida intra-uterina. onde morrem e descamam. Essa diferenciação que o queratinócito sofre deve-se primordialmente ao açúcar em seu citoplasma de filamentos. O estrato basal produz permanentemente novos queratinócitos. 2004). . A camada superficial da epiderme é composta de placas de proteína (queratina). transladam para o estrato espinhoso e deste para o granuloso. todos correspondem a um só tipo celular. no entanto. GUIRRO.

Camada Espinhosa . é também chamada de germinativa. Sendo o queratinócito uma célula epitelial.Camada Germinativa Figura 2: Camadas da epiderme Fonte: www.Camadas celulares da epiderme . rica em células tronco (stem cells) da epiderme. estes filamentos são de queratina (HIB. .componentes normais de seu citoesqueleto.br . repousando sobre a membrana basal que separa a epiderme da derme.Camada Lúcida . Apresenta intensa atividade mitótica. basófilas.Camada Germinativa (basal) É constituída por células prismáticas ou cubóides.Camada Germinativa (basal) . dependendo do local e da idade da pessoa (JUNQUEIRA. Calcula-se que a epiderme se renova a cada 15 ou 30 dias. CARNEIRO. sendo responsável em conjunto com a camada espinhosa pela constante renovação da epiderme. 2004). 2003).Camada Granulosa . A camada basal.usp. .forp.

2003). . CARNEIRO. Nesta camada também encontram-se células com funções diferentes: os melanócitos. Caracteriza-se pela rica presença de grânulos de . compostos por fibras de queratina. fornecendo assim novos queratinócitos à pele (JUNQUEIRA. O estrato basal (Basale = base). é uma camada única de células cubóides e colunares que possui células capazes de divisão celular continuada.Harris (2003). células de Langerhans e células de Merkel (HARRIS. . O número de camadas varia em diversos locais da pele. O citoplasma com curtas expansões contêm feixes de filamentos de queratina denominados (torofilamentos). ao estrato basal dividem-se duas ou três vezes. com a função de manutenção da adesão entre as células da epiderme e conseqüente resistência ao atrito. diz que a camada basal é constituída por células matrizes e células proliferativas. embora seja sempre maior ao nível das cristas epidérmicas. de núcleo central. com grânulos de cor escura. A cada mitose aproximadamente 50% dessas células contribuem para a renovação da epiderme. produzindo queratinócitos. que são células germinativas. Na camada basal existem estruturas responsáveis por sua ancoragem à membrana basal: os hemidesmossomos. As células se multiplicam. 2004).Camada Granulosa É a terceira camada da epiderme que é constituída por cerca de cinco fileiras de células planas. Possui de quatro a dez camadas de queratinócitos (células espinhosas). 2004).Camada Espinhosa É formada por células cubóides ou ligeiramente achatadas. As células espinhosas vizinhas. que vão se diferenciando à medida que se migram para a superfície. os quais migram para a superfície tornando-se parte das camadas mais superficiais (queratinização) (TORTORA.

Na pele saudável. As células do estrato granuloso contêm maior número de grânulos revestidos por membrana do que as do estrato espinhoso. que as células espinhosas. . (TORTORA. evitando a sua evaporação. GUIRRO.Camada Lúcida É exclusiva da pele áspera. à água. (GUIRRO. Origina-se pela fricção e aparentemente exerce a função de proteção mecânica. HARRIS. O conteúdo destes grânulos é liberado por exocitose. 2004). constituindo assim uma das funções da pele (MAIO. mortas e sem núcleo. desprovida de pêlos nas palmas das mãos e na planta dos pés. há perda do núcleo e achatamento dos queratinócitos. 2003). GUIRRO. Esta cobertura serve como barreira resistente à água. formando uma camada de substância rica em lipídeos sobre as membranas plasmáticas. JUNQUEIRA. composto por moléculas de baixo peso molecular. (Corneum = endurecido). 2004. É constituída por uma delgada camada de células achatadas e intimamente ligadas. 2004). cuja maioria apresenta limites indistintos e perde todas as suas inclusões citoplasmáticas. 2004. 2004). os corneócitos possuem altas concentrações (até 10% do seu peso seco) de fator de hidratação natural (Natural Moisturizing Factor – NMF). . .queratina nas células. com formação de placas de queratina. exceto as fibrilas de queratina (GUIRRO.Camada Córnea Esta camada é constituída por de cerca de trinta fileiras de células achatadas. (TORTORA. 2004. 2003). As células adjacentes são unidas pelas mesmas fibras (desmossomos). HARRIS. higroscópicas e que se ligam. Após a maturação das células espinhosas. CARNEIRO.

Os corpos celulares se assentam sobre a membrana basal da epiderme de modo que se encontram entre os queratinócitos do estrato basal e os prolongamentos se dispersam entre as células das camadas profundas do estrato espinhoso. São chamadas de células dendríticas devido aos longos prolongamentos citoplasmáticos que têm origem na superfície (HIB.Melanócitos Segundo Hib (2003).. Embora estas células possam ser visualizadas em outros estratos da epiderme.Células de Langerhans Elas se originam na medula óssea. 2003). de onde partem continuamente para substituir as que morrem na pele. chamado. com seus prolongamentos estendidos entre as células epidérmicas (HIB. a maioria reside junto aos queratinócitos do estrato espinhoso. . O citoplasma possui também elementos vesiculares chamados pré-melanossomos. inclusive na derme. os melanócitos são células poliédricas que possuem inúmeros prolongamentos citoplasmáticos. Estes se convertem em melanossomos imaturos próximos à raiz dos prolongamentos citoplasmáticos e em melanossomos maduros quando alcançam os prolongamentos. 2003). Quando as mutações afetam os genes vinculados à proliferação celular. a melanina protege o DNA dos queratinócitos de eventuais mutações causadas pela exposição prolongada da pele aos raios solares. Aparentemente. melanina (HIB. 2003). . apresentando um sistema de endomembranas bastante desenvolvido. Os melanossomos maduros possuem um pigmento de cor parda. O núcleo do melanócitos é redondo e o citoplasma tem características idênticas às das células secretoras. 2003). podem ser produzidos tumores benignos ou cânceres de pele (HIB.

Contém glândulas sudoríparas e sebáceas que ajudam a produzir a “capa” ácida da pele. . 2004).Derme Reticular . . responsável por 90% da espessura da pele. mais superficial que se vincula à epiderme e a camada reticular. A presença de papilas permite dividi-la em duas camadas. GUIRRO. sensíveis às condições de pressão. as quais são supridas por vasos sangüíneos. na derme situam-se fibras elásticas e reticulares. É um tecido conjuntivo no qual se apóia a epiderme. vasos linfáticos e nervos. Localizam-se na parte profunda da epiderme. Estas células são mecano-receptores (sensibilidade tátil) (JUNQUEIRA. localizada abaixo da epiderme. (GUIRRO. 2003). mais profunda que repousa sobre a hipoderme (HIB. CARNEIRO. além dos receptores nervosos. apoiadas na membrana basal e presas aos queratinócitos por meio dos desmossomos.Células de Merkel Existem em maior quantidade na pele espessa da palma das mãos e planta dos pés. Sua superfície externa é irregular.. Cabe salientar que a derme apresenta uma variação considerável de espessura em diferentes partes do corpo. De acordo com Guirro e Guirro (2004).Derme É uma espessa camada.Derme Papilar . a camada papilar.Camadas celulares da derme . especialmente na ponta dos dedos. sendo aproximadamente 2 mm. 2004). temperatura e dor.

(HIB. de forma que os capilares se estendem para dentro do tecido conjuntivo. Esta camada estende-se pouco abaixo das bases da papila. Algumas papilas contêm alas capilares.Derme Reticular É mais espessa e constituída por tecido conjuntivo denso. os capilares são raros (JUNQUEIRA. que em conjunto. As vênulas compõem outro grupo que formam uma camada plana sob as papilas. Na camada reticular. (GUIRRO. trazendo maior resistência à pele. As papilas dérmicas são saliências que acompanham as reentrâncias da epiderme e têm a função de aumentar a aderência entre a derme papilar e a epiderme. 2003). 2004). como mudanças de temperatura e pressão. GUIRRO. onde se une a camada reticular. fornecendo nutrição e atua na regulação térmica. .br . protegendo-se para dentro da epiderme. . outras contêm receptores sensoriais especializados que reagem a estímulos externos. contendo fibras colágenas que se entrelaçam formando uma rede.com.Figura 3: Camadas da derme Fonte: www. A derme papilar apresenta um suprimento sangüíneo. formam uma rede tridimensional irregular. CARNEIRO.saudeparavoce. 2004).Derme Papilar É composta por tecido conjuntivo frouxo com fibras colágenas tipo III (reticulares) e fibras elásticas.

Hipoderme Hipoderme (tela subcutânea). 2004). não sendo uniforme à distribuição de gordura em todas as regiões do corpo. onde os vasos sangüíneos são numerosos e delicados (GUIRRO. GUIRRO. adiposo ou denso (GUIRRO. A mobilização de gordura se diferencia em velocidade nas regiões femoral e abdominal.. isolamento térmico. As mulheres independente da idade apresentam sempre uma camada maior de gordura em relação aos homens. na qual ocorre aumento de espessura. GUIRRO. sexo e idade (a camada areolar é mais espessa em adultos) (GUIRRO. porém é responsável pela fixação das estruturas subjacentes. O tecido adiposo exerce várias funções. o que permite a contração muscular. Uma fáscia muscular separa a camada areolar da mais profunda. 2004). tecidos de preenchimento e auxiliar na fixação de órgãos (GUIRRO. Esta camada não faz parte da pele. (GUIRRO. com hiperplasia de adipócitos. modela a superfície corpórea. os coxins adiposos. 2004). glicocorticóides. É composta por uma lâmina fibrosa de desenvolvimento variável. é formada de tecido conjuntivo frouxo. sendo mais lenta na região femoral. A hipoderme se conecta a pele e a fáscia do músculo subjacente. A camada de tecido gorduroso tem variação dependendo da região. GUIRRO. insulina e hormônio tiroideano. composta por adipócitos volumosos em disposição vertical. 2004). no ganho de peso. já que os adipócitos são . GUIRRO. GUIRRO. tais como: reservatório energético. A proporção destas camadas depende de vários fatores: espessura da pele. Seu metabolismo produz hormônio de crescimento. 2004). A porção mais superficial do tecido adiposo é areolar. que leva o nome de camada lamelar.

as glândulas sebáceas são anexas aos pêlos. O sebo impede o ressecamento dos pêlos. sendo mais numerosas. pois a formação do sebo resulta na morte da célula. quando é estimulada pelos hormônios sexuais. nas regiões onde o pêlo é mais abundante. os cravos se desenvolvem. . Exibem atividade cíclica. com períodos de atividade. Quando as glândulas sebáceas da face se tornam aumentadas. unhas e glândulas. Segundo Guirro e Guirro (2004). previne a evaporação excessiva de água na pele e mantém a pele macia. denominada acne. devido ao acúmulo de sebo. Segundo Junqueira e Carneiro (2004). mantendo com estes um desenvolvimento inversamente proporcional. GUIRRO. Os pêlos se originam de uma invaginação da epiderme. os folículos pilosos que são visíveis pela sua haste e estão espalhados por todo o corpo. . Estão localizadas na derme e sua secreção é uma mistura de lipídeos. que são mais resistentes a lipólise (GUIRRO.Anexos da pele Na pele são observadas algumas estruturas anexas: pêlos. além da ligeira ação bactericida. mas de menor volume. cuja função é a de lubrificação. 2004). Elas são exemplo de glândulas holócrinas. resultam as espinhas e os furúnculos (TORTORA. a atividade secretora destas glândulas. 2004).maiores e sofrem influência dos hormônios sexuais femininos. Sendo o sebo nutritivo para determinadas bactérias. Qualquer distúrbio no fluxo da secreção para a superfície da epiderme pode causar uma inflamação nos ductos obstruídos. GUIRRO. alternados com períodos de inatividade (GUIRRO. 2004). é muito pequena até a puberdade.

Apresentam coloração rosada devido à rede capilar que existe abaixo dela e a unha cresce a partir de uma matriz de células situadas junto à sua raiz. Écrinas (Ekrinein = secretar). cloreto. ligeiramente convexas no sentido longitudinal e fortemente no sentido transversal. que são encontradas nas axilas. Segundo Guirro e Guirro (2004). (TORTORA. distribuem-se por toda a pele. Estas são lâminas córneas. 2004). potássio. JUNQUEIRA. 2004). Estão divididas em dois tipos: Apócrinas (Apo = extremidade). leitos ungueais e tímpanos. Elas começam a funcionar na puberdade. na pele da palma das mãos e planta dos pés. região púbica e áreas pigmentadas como a aréola das mamas. na proporção de 1 mm por semana. exceto na área dos lábios. Estas são mais numerosas. uma estreita prega da epiderme se estende sobre a superfície livre. originando o eponíquio (cutícula). O suor secretado é uma solução diluída de proteína. Na sua extremidade proximal.As glândulas sudoríparas encontram-se em quase todo o corpo. uréia. 2004. com variação do número em função de cada região do corpo. sódio. CARNEIRO. . produzem uma secreção viscosa e são também estimuladas durante o estresse emocional e a excitação sexual (TORTORA. amônia e ácido úrico (TORTORA. A transpiração ou suor é a substância produzida pelas glândulas sudoríparas. são intensamente corneificadas. Reduz-se com o avanço da idade e são numerosas em indivíduos de raça negra. cuja principal função é a de auxiliar na regulação da temperatura corporal e na eliminação de impurezas. funcionam durante a vida toda e produzem uma secreção mais aquosa. 2004). formando as unhas. a camada córnea e a lúcida.

Figura 4: Glândulas e Folículo piloso Fonte: viagem. . onde observa-se o plexo subpapilar. Deste plexo originam-se as arteríolas pré-capilares.hsw.br . surgindo às vênulas pós-capilares. com um trajeto ascendente às papilas dérmicas.Vascularização da pele De acordo com Nakano e Yamamura (2005).com. Na junção dermohipodérmica forma-se um plexo do qual saem colaterais terminais para as glândulas sudoríparas e pêlos. as artérias subcutâneas percorrem a fáscia superficial e enviam ramificações laterais para a derme e hipoderme.uol. A epiderme não é vascularizada e é nutrida pelos meridianos das papilas dérmicas. As artérias que se dirigem perpendicularmente à derme superficial formam as grandes arcadas.

Constituem tubos endoteliais. YAMAMURA.naturlink. apresentando composição parecida com a do sangue. que apresenta uma composição parecida com a do sangue. com paredes finas e com muita luz. . O líquido é transportado dos capilares para a grande circulação linfática. (NAKANO. O líquido intersticial quando está dentro dos capilares linfáticos recebe o nome de linfa. 2005).pt/circulcao. (NAKANO. YAMAMURA. Este é responsável pelo retorno e absorção de líquidos não reabsorvíveis pelo sistema capilar. porém não contém células sangüíneas. O líquido intersticial quando está dentro dos capilares linfáticos recebe o nome de linfa. linfonodos e órgãos linfóides.Sistema linfático da pele O sistema linfático é composto por um sistema vascular. 2005). linfonodos e órgãos linfóides.Figura 5: Sistema vascular Fonte: www.culygirl.htm . O sistema linfático é composto por um sistema vascular. não contendo células sangüíneas.

Nervos cutâneos A pele tem relação com o sistema nervoso central. pressão e temperatura. 2005). (NAKANO.com. folículos pilosos e meridianos energéticos.com.html .levimadeira. das glândulas. Também possui outras terminações nervosas. músculos.br .br/medicina_estetica. Figura 7: Nevos faciais Fonte: www.Figura 6: Sistema linfático Fonte: www. YAMAMURA.medicinageriatrica. as vegetativas. contendo receptores para sensações de dor.

YAMAMURA. A Medicina Tradicional Chinesa (MTC) considera o mundo como um todo. Dumitrescu (1996). YAMAMURA.2. desaparecimento e recidivas têm característica Yang (NAKANO. resultando da contradição dos princípios Yin e Yang (princípio da existência de tudo que há no universo) (NAKANO. que se chama Dao”. 2005). sendo que alterações mais crônicas têm características Yin (NAKANO. e a pele se torna um veículo (antena) de recepção e emissão de informações eletromagnéticas. . mas com a evolução dos seres os órgãos assumiram as respectivas funções. Nas formas primárias dos seres vivos. alimentação e excreção. YAMAMURA. relatou que a mudança de perda de água pela pele garante o equilíbrio homeostático e elétrico. como: respiração. São as glândulas sudoríparas as grandes responsáveis por esse equilíbrio energético. com aparecimento rápido. que são opostos complementares e um se transforma no outro e vice-versa continuamente (NAKANO.Alterações da pele sob o ponto de vista da Medicina Tradicional Chinesa. o que quer dizer o Céu e a Terra. há o Yang. relacionadas à Medicina Ocidental. 2005). O Yin não vive sem o Yang e para os chineses antigos: “Onde há o Yin. 2005). a pele é responsável. e os órgãos se interiorizaram (NAKANO. Hoje a pele estabelece uma relação com o meio ambiente. pela maior parte das funções biológicas.2 Pele Energética Segundo Nakano e Yamamura (2005). A acne. nas regiões mais altas do corpo. Aumentando a atividade psíquica e metabólica em situações de solicitação. 2005). YAMAMURA. YAMAMURA. As alterações da pele são agudas e de característica Yang. . 2005). são produzidas descargas elétricas.

dá brilho à pele e lustro aos pêlos (NAKANO.] epiderme é a primeira a sofrer do Xié (Energia Perversa).yang A epiderme tem relação com o pulmão que representa o elemento metal. YAMAMURA. terra-metal. A epiderme tem relação com o Qi (energia) e com o Jing Ye (líquidos orgânicos). O Wei Qi (energia de defesa) protege a superfície do corpo humano contra as agressões externas.alposters.com/sp/yin. A Terra é o que gera os dez mil seres. 2005). (NAKANO.. YAMAMURA. com a função de nutrir e sustentar o seu filho. [. também se comunica com o baço-pâncreas que representa o elemento terra. De acordo com o que foi publicado por Nakano (2005) “[. 2005). . Figura 8: Yin e Yang Fonte. (NAKANO.”Esses cinco elementos estão em constante equilíbrio por meio da lei da geração e dominância.]”.. A derme sustenta e nutre a epiderme já que esta não é vascularizada.. regula a temperatura do corpo. YAMAMURA. Já a derme se relaciona com o Qi. sendo que a epiderme relaciona-se com o metal e a derme com a terra (NAKANO. Jing Ye e Xue (sangue). A pele. O Metal e a Madeira são os que produzem. aquece os órgãos internos. metal. controla a abertura das glândulas sudoríparas. o que é útil ao homem.. 2005). 2005). YAMAMURA. estabelece-se a relação: mãe-filho. www.“A Água e o Fogo são a comida e a bebida do povo. com a função de purificação e retorno a si.

2005). As fibras do sistema nervoso estão ligadas às células da pele.. que é o que vai gerar as alterações cutâneas [. “[. YAMAMURA. com conseqüente estado emocional. YAMAMURA. acredita que a pele é um órgão que tem capacidade de comunicação tanto com o meio interno quanto o externo. . com bases químicas.. A existência de uma rede neuro-imuno-endócrina-cutânea é a prova de que há relação entre nervos. secreção de neurotransmissores. neuro-hormônios e citocinas. o que estabelece uma conexão neuro-imunológica. torna-o competente ou incompetente para superar situações. Alterações da pele podem ser causadas por emoções negativas. A relação com o sistema nervoso central. pela liberação de neuropeptídeos e neurohormônios (NAKANO. é o que escreve Nakano e Yamamura (2005). neuropeptídeos. células da pele imunitárias. Nakano e Yamamura (2005) relatam que Azambuja (2000). sendo a partir dessa rede que se processa a ligação entre a pele e a mente (NAKANO.] a percepção da realidade.. 2005).3 Pele Emocional Segundo Nakano e Yamamura (2005). A pele tem inervações que se originam no sistema sensorial e no sistema nervoso autônomo.2.]”. segundo o especialista em psicodermatologia Grossbart de Boston. assim todos os problemas relacionados a ela independentes da causa têm impacto emocional. deixa a pele altamente sensibilizada e reativa as emoções. os conflitos emocionais são alguns dos fatores que causam o adoecimento no ser humano. Ainda.. por meio do filtro de crenças. De acordo com o que foi publicado por Nakano e Yamamura (2005) segundo Azambuja (2000).

é o órgão da vida. É através dela que se recebe intuição. 2005). (NAKANO. 2. que se aloja no Xue (Sangue) e é armazenado no Gan (Fígado). Segundo a MTC. mente do espírito e vice-versa (NAKANO.4 Pele Espiritual Falar de espírito é falar de algo sutil. não podemos isolar o corpo da mente. Ele reflete a capacidade de absorção e exteriorização. principalmente quando se trata da parte ligada ao pensamento. YAMAMURA. pois representa o elemento metal. ele pode desencadear um quadro de acne. ligado a purificação. a Alma Vegetativa (Hun) é parte da manifestação do Shen (Espírito). de energia e que não existe ainda comprovação cientifica. levando ao isolamento. enfim a difusão da alma. (NAKANO. A saúde dos pulmões está intimamente ligada à vontade de viver (NAKANO. 2005). O Hun tendo esta relação assegura-lhe boa circulação de Xue e a facilidade dos movimentos. Mente. . YAMAMURA. Segundo a Medicina Tradicional Chinesa. 2005). Quem se mantém aberto às emoções. YAMAMURA. inspiração e os sonhos. 2005). 2005). YAMAMURA. YAMAMURA. inclusive espiritual. 2005). YAMAMURA. YAMAMURA. mas muitas vezes é sentido. A pele tem a função de proteção. (NAKANO.A doença gera uma emoção reativa que necessita de cuidados. A alma etérea é o vai e o vem da mente. A alma corpórea é responsável pelas sensações relacionadas à pele. mantêm os pulmões saudáveis. sentimento de tristeza e depressão (NAKANO. Um exemplo é um indivíduo que sente rejeição. O pulmão segundo a MTC. (NAKANO. emoção e espírito muitas vezes são confundidos. a vida. 2005). A comunicação da pele com o meio externo é realizada através dos cinco sentidos.

seca. com tendência a descamação com o envelhecimento e tem propensão ao aparecimento de linhas de expressão. A pele alípica tem espessura fina. apresentando secreção sebácea e sudorípara diminuída. possui aspecto fino. contendo um potencial de Hidrogênio (pH) mais ácido. 2005). com muita tendência a formação de rugas. A superfície é discretamente brilhante e apresenta óstios finos. mas com textura áspera ao tato.Pele seca Uma pele deficiente de gordura é considerada alípica e uma pele que tem deficiência de água na camada córnea é considerada seca e desidratada. . 2005). Ela é sensível ao contato com sabões. Já a pele seca desidratada. desenvolvendo com facilidade eritemas e queimaduras (RIBEIRO. com a coloração branca rosada e algumas rachaduras. .2. A pele é fina. . distingue os quatro tipos principais: normal.Ponto de Vista Ocidental De acordo com Ribeiro (2005). o aspecto é suave.Pele normal Apresenta secreção sebácea e sudorípara em equilíbrio. a classificação clássica da pele. Pouco resistente a sabões. 2005). oleosa e mista. pouco ou nenhum brilho e poros finos. a coloração e textura são normais. à variação ambiental e tem tendência ao surgimento de eritemas e queimaduras solares (RIBEIRO. descama freqüentemente e é muito sensível ao sol. Suporta razoavelmente o contato com saponificantes e sol (RIBEIRO. A textura é suave ao tato.5 Tipos de pele.

oleosa com nítida hiper secreção sebácea (RIBEIRO.Pele mista Possui uma zona específica que é mais gordurosa e brilhante. A pele oleosa normal ou considerada hidratada é aparentemente espessa e brilhante. 2005). É uma pele que se irrita facilmente sendo sensível às mudanças climáticas e a exposição solar (RIBEIRO. pois abrange a área da testa. Os óstios são profundos e visíveis.Pele oleosa A pele oleosa é classificada como: oleosa hidratada. As outras partes do rosto são consideradas normais ou secas e os níveis de hidratação aparentemente são normais e uniformes (RIBEIRO. 2005). Já a pele oleosa seborréica. nariz e mento. . 2005). bem como o contato com saponificantes (RIBEIRO. sendo mais freqüente em pessoas jovens. Apresenta os óstios profundos e abertos. oleosa desidratada. 2005). brilho opaco e tato rugoso devido à presença de micro cistos. comedões e tendência ao estado acnéico. 2005). geralmente chamada de zona T. A pele oleosa desidratada é aparentemente espessa e brilhante. tem secreção sebácea extremamente aumentada. Suporta bem os fatores climáticos. com secreções sebáceas abundante. .. a secreção sebácea é abundante e a sudorípara diminuída com tendência a formação de rugas e descamação (RIBEIRO.

(BECHELLI. comprometendo assim as áreas anatômicas ricas em glândulas sebáceas da face e das regiões anterior e posterior do tórax.Visão Ocidental O paciente que apresenta um quadro clínico de acne. Nas formas mais graves apresenta cistos. . o nome acne vulgar foi dado por B. com repercussão negativa tanto na personalidade como no comportamento da pessoa afetada. CURBAN. (BECHELLI. 1996). nem sempre consegue superar a condição que para muitos é considerada normal. abscessos e cicatrizes em graus variáveis. 1988). (LIMA. pápulas eritematosas e pústulas. 1988). o que acaba constituindo um verdadeiro problema. que correlacionavam a presença de comedões com a acne propriamente dita. podendo se estender até a idade adulta (terceira década). familiares e sociais.Bloch em seus estudos.1 Definição Segundo Lima (1996). levando aos conflitos pessoais. A evolução ocorre geralmente na adolescência. CURBAN.3 Acne. Na prática dermatológica são observados numerosos problemas desta ordem. Caracteriza-se pela presença de comedões. com o pico entre 14 e 17 anos no sexo feminino e dos 16 aos 19 no sexo masculino. levando a formação de seborréia e de lesões polimórficas na face e no tronco. sendo de absoluta necessidade a valorização da queixa deste paciente. O adjetivo “vulgar” foi agregado com a conotação de comum. 3. A acne é uma afecção crônica da pele que atinge a unidade pilossebácea.

org/afp20001015/1823_f1. E) Pústula . apresentem acne e que essa porcentagem caia para 3% na idade entre 35 e 44 anos.. Pápula e Pústula. SABATOVICH. época em que os hormônios começam a serem produzidos pelo organismo. 2004).. Na figura abaixo: Comedões.] ela se manifesta com diferentes graus de severidade em aproximadamente 75% dos adolescentes [.gif A) Conjunto. Folículo Piloso. pois segundo Bork e Bräuninger (1998) “[. (KEDE..]”. Pêlo e Glândula Sebácea.aafp. C) Comedão fechado. dependendo do local que ela atinge. De acordo com Lima (1996) a acne é uma pré-disposição genética cujas manifestações dependem dos hormônios sexuais e é por essa razão que ela surge geralmente na puberdade. Estima-se que 8% dos adultos entre 24 e 34 anos. Figura 9: Acne Fonte: www. B) Comedão aberto.Em grau mínimo. dos aspectos clínicos e da evolução das lesões.. A acne pode afetar a formação psicológica e a conduta do adolescente. a acne pode ser considerada como normalidade. D) Pápula.

3. estimulação das glândulas sebáceas por hormônios androgênicos. (BRAUNINGER. .3. 1998). queratinização do folículo e os fatores psicológicos (KEDE. pele oleosa (BRAUNINGER. pústulas. O aumento da produção desse tipo de hormônio promove conseqüente aumento da produção de sebo originando a acne (THIBOUTOT. cistos e abscessos. os quais regulam a produção de sebo. 2004). 2004).Folículo pilossebáceo + hormônios andrógenos = hipersecreção sebácea. que leva a formação de ácidos graxos e a colonização bacteriana do folículo.Rompimento das lesões = fístulas + reparação = cicatrizes. SABATOVICH.2 Etiopatogenia São múltiplos os fatores que podem ser citados. . 1998). produção de sebo aumentada (seborréia).Seqüência etiopatogênica da acne vulgar .Pele oleosa + influência genética = hiperqueratinização com obstrução do folículo pilossebáceo = comedões fechados e abertos (BRAUNINGER.Comedões + flora bacteriana alterada = liberação de substãncias irritantes + resposta imunológica = pápulas. . transmitida pelos genes autossômicos dominantes.2. .1 Ação hormonal Os hormônios relacionados com o surgimento da acne são os andrógenos. 1998). 1998). . (BRAUNINGER. entre os principais estão: hereditariedade.

SABATOVICH. denomina-se SAHA. Na unidade pilossebácea. SABATOVICH. .1 Síndrome do ovário policístico (SOP) Na mulher o maior produtor de andrógenos é o ovário.1. esse hormônio age no crescimento e na pigmentação dos pêlos. 2004). tem efeito inibidor na produção da glândula sebácea (THIBOUTOT. acne (A). como o estrogênio. com conseqüente aumento de sebo. aumento do colágeno e facilitação na formação de cultura de microorganismos cutâneos (KEDE. causa hipertrofia das glândulas sebáceas. o qual pode estar associado ao quadro de ovário policístico. 2004). ela é convertida em dehidrosterona e após a entrada na célula. SABATOVICH. liga-se ao núcleo celular. ao passo que no sexo feminino. depende dos androgênicos adrenais. acometendo também o pescoço (KEDE. ocorrendo devido à produção excessiva de andrógenos. 2004). Quando existe um quadro de seborréia (S). A SOP é uma doença que tem a característica de anovulação crônica e intermitente. 2004). onde começa a ação androgênica em diferentes alvos. Esse tipo de acne geralmente tem a característica das lesões serem localizadas no terço inferior da face. produção de ácidos graxos. 3.Os hormônios androgênicos principalmente a testosterona. (KEDE. o que pode ocasionar o surgimento de acne. (KEDE. A administração sistêmica de testosterona aumenta o tamanho e a secreção das glândulas sebáceas. o qual depende mais dos hormônios androgênicos gonodais. hirsutismo (H) e alopecia difusa (A). Na circulação sangüínea. principalmente na forma ligada à proteína transportadora de esteróides sexuais (SHBG). 2004). SABATOVICH. visto que o hormônio feminino.2. A ovulação depende do funcionamento do eixo hipotálamo-hipófise e qualquer fator que possa bloquear e interferir em qualquer nível desse eixo pode provocar a SOP.

Na fase inicial ele é mais palpável que visível. com um discreto ponto branco (comedão fechado). cuja proporção varia de acordo com cada pessoa.br Figura 11: Síndrome de SAHA Fonte: www. as características do folículo pilossebáceo. O sebo é constituído por: triglicérides.com. 1998).com. ácidos graxos e colesterol.2. consistem na glândula sebácea hipertrofiada e no pêlo atrofiado. cuja resultante é o estímulo da atividade da glândula sebácea (BRAUNINGER.belezzen.2 Aumento da secreção sebácea Os indivíduos portadores de acne apresentam níveis de secreção maior que as dos indivíduos não portadores. o que ocorre.Figura 10: Acne decorrente de Síndrome de SOP Fonte: www.belezzen. em decorrência da .2. O engrossamento deste. Em áreas acnéicas. O comedão é o produto da queratinização anormal que associado ao sebo origina uma massa no canal pilosebásseo. é um aumento da sensibilidade da pele acnéica a estes hormônios.br 3.3 Hiperqueratinização do folículo pilossebáceo A hiperqueratinização é o principal mecanismo de formação de comedões abertos (preto) ou fechados (branco). que se torna mais visível pelo enegrecimento da sua porção exposta. Não existe diferença nos níveis sangüíneos de andrógenos em pacientes com ou sem acne. 3.

Propionibacterium granulosun e Propionibacterium avidum (difteróides anaeróbicos).br .4 Alteração e participação da flora bacteriana Os principais microorganismos isolados da superfície da pele e dos ductos pilossebáceos nos pacientes com acne são: Propionibacterium acne. Segundo Maio (2004). Com o aumento da pressão que é gradativa dentro do folículo. 3. liberando ácidos graxos livres. acnes Fonte: www. Staphylococus epidermis (coagulase negativo) e o Pityrosporum ovale (levedura) (MAIO. Figura 12: Infecção bacteriana por P. Esse distúrbio obedece a uma influência genética.belezzen. bem como a liberação de ácidos graxos e microorganismo na derme o processo inflamatório esta iniciado. o germe predominante na flora folicular é um difteróide anaeróbico denominado de Propionibacterium acnes.oxidação da gordura e da queratina (comedão aberto) causa a dilatação do folículo. induzindo a hiperqueratinização do folículo. 2004). com capacidade de hidrolisar os triglicerídeos do sebo.2.com. ou a um problema congênito. 1998). A difusão pelo folículo irrita a parede folicular promovendo hiperqueratoses. resultando na formação do comedão (BRAUNINGER.

ou de passagem evolutiva ou regressiva de um grau para outro.Nódulos. 2004).Crau V. a acne se localiza predominantemente na face.Cicatrizes profundas.Grau II.Grau III.Predominância de comedões sem reação inflamatória.Lesões papulopustulosas.Grau IV. porém nem sempre podemos enquadrar os pacientes em um determinado grau. como aumento de temperatura corpórea e dores em geral. cistos e abscessos com intensa inflamação. O comedão aberto ou . . . diversas lesões compõem quadro clínico da acne. severa reação inflamatória e todas lesões citadas anteriormente e em alguns casos existência de lesões queloidianas inestéticas e permanentes. acompanhada de outros sintomas.Grau I.4 Descrição clínica da acne Segundo Maio (2004). A partir do predomínio de uma ou mais lesões.1 Comedão É uma estrutura temporária. com reação inflamatória. . 4. estabelece-se uma classificação em quatro graus: . Estudos comprovam que os comedões de cabeça branca têm seu ciclo em 12 dias e os de cabeça preta de 2 a 6 semanas. (MAIO.Também conhecida como fulminans. . ombro e tórax. Um tipo muito raro de acne que apresenta lesões nódulo-cistíticas. principalmente quando ocorrem as fases de transição. Esta classificação é de grande importância para a conduta terapêutica.

2 mm de diâmetro e quando não existe o rompimento deste pode surgir uma reação inflamatória local.br/images/comedao_branco Figura 14: Comedão aberto Fonte: dermat. e pode ser pouco ou muito saliente em casos mais graves. SABATOVICH. .2 Pápula. A desintegração de uma parte do epitélio do comedão inicia a formação de um abscesso intrafolicular. (CUNLIFFE. JEREMY. centrada ou não por um comedão e mede de 1. É consistente.com. pústula e nódulo Ocorrem quando a porção epitelial do comedão é totalmente destruída gerando uma inflamação localizada que persiste por algumas semanas.1 mm a 0. A presença de pústulas deixa a pele com a aparência muito inflamada e o rompimento dessas lesões.0 mm a 2 mm de diâmetro. 2004). HOLLAND.preto é um nódulo firme. com reação inflamatória perifolicular.com. Figura 13: Comedão fechado Fonte: dermat. Segundo Bechelli e Curban (1988). forma crostas e cicatrizes (KEDE. geralmente de 0. 2004). a pápula é rósea ou cor de pele.br/images/comedao_preto 4.

O rompimento da parede celular gera a formação de nódulos (KEDE. . . Pústula e Nódulo Fonte: 100riscos.html 4. que traduzem um aumento de corneócitos no infundíbulo folicular.Acne Grau II Maio (2004) caracteriza este tipo de acne. pápulas e pústulas.A secreção sebácea e os pêlos geram uma reação inflamatória crônica que pode tardar semanas ou meses.pt/acne. O quadro pode ser bastante variável. ora sem.3 Graus de acne . Apresenta comedões fechados e abertos.cvg. SABATOVICH. ora com muitas lesões. Figura 15: Pápula. 2004). pela presença de comedões.Acne Grau I Segundo Maio (2004). a acne grau I se caracteriza pela presença de comedões e raras pápulas e pústulas.com.

devido à ruptura da parede folicular..Acne Grau III Além de todas as outras lesões citadas anteriormente. 2004). .net Figura 19: Acne Grau II Fonte: www.net . (MAIO. Este tipo de acne ocorre mais freqüentemente no sexo masculino e pode ser fatal (MAIO. este grau segue a mesma evolução dos graus anteriores. é muito rara e quando associada à acne nódulo-cistíca ou conglobata observa-se febre. levando a formação de abscessos que geram lesões queloidianas. . leucocitose. Figura 18: Acne Grau I Fonte: www. e apresenta também nódulos purulentos.dermatologia. poliartralgia.dermatologia.Acne Grau V Também conhecida como Fulminans. tórax também a região glútea. Também pode ser chamada de acne conglobata.Acne Grau IV Segundo Maio (2004). são encontrados nódulos e cistos. O interior destes nódulos está repleto de corneócitos e pode ocorrer a formação de pus e estes nódulos são chamados de cistos. 2004). Esta forma pode atingir a face. o pescoço. numerosos e grandes.

com.net Figura 23: Cicatrizes de Acne Fulminans Fonte: www.es/~vicalegr/clindex/clacne 4. mas deve ser tratada para não deixar cicatrizes.br Figura 21: Acne Grau IV Fonte: www.belezzen.Figura 20: Acne Grau III Fonte: www.Acne Neonatal Comedões e pápulas acometem a face de recém nascidos e segundo Kede e Sabatovich (2004) o mecanismo etiopatogênico ainda é desconhecido.dermatologia. É um tipo de acne passageira.4 Tipos de erupções acneiformes . A hipótese mais provável é que a acne neonatal seja causada pelos andrógenos maternos circulantes e alterações hormonais intrínsecas específicas do recém nascido.dermatologia. .uv.net Figura 22: Acne Grau V Fonte: www.

(MAIO. De um modo geral duram alguns meses e pode haver remissão espontânea. Observam-se comedões. Nos casos mais resistentes o tratamento baseia-se nas causas. É mais comum no sexo masculino e em alguns casos pode surgir em decorrência de alterações hipotalâmicas. pápulas e pústulas e o tratamento impõe o abandono do uso do cosmético (KEDE. MAIO.belezzen.Acne Cosmética É uma forma de Acne Venata. Figura 24: Acne Infantil Fonte: www. SABATOVICH. alterações de hormônios luteinizantes (LH) e da testosterona livre. em decorrência do uso de algum cosmético com características comedogênicas.br . freqüentemente observada em mulheres de 30 a 40 anos. 2004). Acomete as crianças na primeira infância. do terceiro ao sexto mês até os quatro anos de idade. comedões e eventuais pústulas.com. o que se leva a pensar em puberdade precoce.. 2004). O quadro clínico apresenta lesões papulosas. 2004). As lesões ficam restritas a área de aplicação do produto. SABATOVICH. A etiopatogenia está associada aos hormônios andrógenos adrenais. 2004.Acne Infantil São os casos que persistem após o período neonatal. . produtos que são ricos em óleos. (KEDE.

Acne Escoriada Segundo Maio (2004).br . Além do tratamento tópico o paciente deve ser encaminhado ao médico psiquiatra. Este tipo de acne apresenta lesões papulosas sem comedões.Figura 25: Acne Venata Fonte: www. este tipo é mais comum em mulheres.com. jovens que agridem a pele de maneira destrutiva e obsessiva.belezzen. provocando escoriações e cicatrizes no local.belezzen. A etiopatogenia está relacionada a um quadro neurótico e psicótico.com. Figura 26: Acne Escoriada Fonte: www.br .

Acne Tropical ou Estival É observada em pacientes que se submetem a uma longa exposição solar. O diagnóstico é feito pelo padrão de distribuição das lesões (KEDE. . 2004). SABATOVICH. obstrução dos ductos e ação inflamatória subseqüente (KEDE.Acne Ocupacional Corresponde à erupção acneiforme ocupacional que surge em decorrência do manuseio de produtos peculiares a determinadas profissões. desaparecendo assim nos meses mais frios.. petróleo. capacetes. sobretudo no verão e é agravada quando associa-se o uso de cremes comedogênicos. Também é observada em pacientes com excessiva sudorese. As forças mecânicas exercidas nas áreas seborréicas levam ao aparecimento de pápulas e pústulas no local.Acne Mecânica Também conhecida como oclusiva. fungicidas. é um tipo especial de acne provocada pela ação de traumas físicos repetitivos na pele. 2004). inseticidas. 2004). faixas. A fisiopatologia está relacionada com edema de folículos pilossebáceos. . que provocam lesões na fronte. . compostos clorados orgânicos e graxas. (MAIO. É o caso do uso contínuo de bonés. dentre estes produtos estão os pesticidas. SABATOVICH.

ombros e braços e com menor intensidade em face. 2004). flúor).com.net . geralmente corticóides sistêmicos. nádegas e coxas (KEDE. bromo. São encontradas pápulas eritematosas e pústulas que se distribuem pelo tronco. hidantoína.Acne Medicamentosa A erupção acneiforme é causada por medicamentos. sendo caracterizado então .belezzen.br . anticoncepcionais. Figura 28: Acne Medicamentosa Fonte: www.Acne Endócrina Induzida por hiperandrogenismo cutâneo feminino.dermatologia. Nem sempre as alterações hormonais podem ser detectadas em exames endocrinológicos. Vitamina B12 e elementos halogênicos (iodo.Figura 27: Acne Estival Fonte: www. rifampicina. a acne endócrina é observada com maior freqüência em mulheres na pós-adolescência. carbonato de lítio. SABATOVICH. hidrato de cloral e outros.

como um quadro clínico decorrente de distúrbios da metabolização androgênica em nível cutâneo (PLEWIG. KLIGMAN. . Quando o nariz se torna hiperemiado e bulboso denomina-se rinofima (hiperplasia das glândulas sebáceas que provoca deformidade). A causa da acne rosácea é desconhecida.Alimentos que provocam a dilatação de vasos sangüíneos como exemplo. os alimentos gordurosos. ou também ser apenas uma persistência da acne juvenil. KLIGMAN. (PLEWIG. edema. Caracteriza-se pela presença de eritema persistente. . Acomete mais mulheres que homens e é rara em asiáticos e negros (PLEWIG. o que torna a pele espessa. (PLEWIG. 1993). 1993). Pode estar associada a outros sinais como a síndrome de SAHA (seborréia. diferenciado-se assim da acne juvenil. . hirsutismo. que compromete em variados graus as áreas ricas em glândulas sebáceas. Comumente ela se manifesta durante ou após a meia idade.Rosácea É uma afecção crônica da face que surge em decorrência da alteração de resposta vascular. KLIGMAN. telangiéctasias e pápulas que podem ser associadas a pústulas e nódulos. sendo mais comum em peles claras. 1993). para uma investigação mais detalhada. A paciente deve ser encaminhada para um médico. em nível cutâneo e de reações inflamatórias eventuais. KLIGMAN. Alguns fatores promovem a exacerbação da rosácea como: . alopecia). onde existe alteração hormonal ou maior sensibilidade por parte dos receptores ao hormônio. acne. 1993).Acne na mulher adulta È observada nas mulheres adultas predominantemente na região mentoniana.

5 Fatores que provocam piora da acne Para Kede e Sabatovich (2004). mentoniana. Em ordem de importância. .Hipertensão arterial. . parte emocional descontrolada. como calor excessivo.Doenças gastrointestinais. frontal e masseteriana. 2004). nasal. os fatores que podem provocar piora na acne.Pápulas.Fins climáticos.dermatologia. (PLEWIG. Também pode atingir orelhas e pescoço.Telangiéctasias constante. . . KLIGMAN. . 1993). Figura 29: Acne Rosácea Fonte: www. a acne rosácea compromete regiões malar.Predisposição genética ao rubor.Fins psicológicos como. . caracterizase pela presença de: . .net 4.. por exemplo.Corticoesteróides tópicos (MAIO.Eritema constante. são: . edema e pústulas em surtos inflamatórios.Ácaros. . Na face.

4. sabonetes em excesso e manipulação indiscriminada da pele. os fatores que podem promover a melhora da acne são: . é convertido em açúcar ao ser digerido. é aconselhável evitar o uso abusivo. . . hormônio com ação androgênica e altas doses de corticóides. provocando uma reação inflamatória..Dieta. .Tensão emocional.Ingestão de alimentos doces. pois os alimentos ingeridos. . ela foi elaborada para evitar um rápido aumento no teor de açúcar no sangue. por exemplo. alguns tipos de corticóides como. que segundo Perricone (2003).Limpeza de pele associada ao uso de cosméticos com princípios ativos para a acne. que causa uma reação insulínica no corpo.Uso tópico de cosméticos pastosos.Exposição moderada aos raios ultravioletas.Exposição excessiva ao sol. fermentados e gordurosos. A alimentação antiinflamatória se baseia num grupo equilibrado de alimentos. o consumo de . .Período pré-menstrual e/ou menstrual. . . hormônios tiroidianos. Quando o paciente relata fases de piora com a ingestão destes alimentos. porém todo alimento ingerido. a alimentação deve ser benéfica.Uso sistêmico de determinadas drogas.6 Fatores que promovem a melhora da acne Para Kede e Sabatovich (2004). os fluorados. são tão importantes quanto os evitados.

relata que para saber quais alimentos são considerados pró-inflamatórios. 2004). ocasionando uma onda inflamatória celular. como exemplo. são considerados alimentos pró-inflamatórios. foi desenvolvido um índice aproximado ao índice glicêmico.Exame clínico: classificar o grau de acne. que são reconhecidos por causarem problemas de todas espécies no corpo humano. .História clínica: a fim de detectar os possíveis fatores agravantes. 4. . a acne pode ser controlada. que classifica os alimentos em uma escala de 0 (zero) a 100 (cem).alimentos que rapidamente se convertem em açúcar. Para um bom tratamento.Objetivo do tratamento: expor ao paciente que o tratamento se limita a um controle da acne. associados aos recursos físicos e cirúrgicos.7 Tratamentos ocidentais para acne Com os métodos atuais de tratamentos tópicos e sistêmicos. Ainda Perricone (2003). . sendo a água considerada na escala como nível 0 e o açúcar refinado 100 e o alimento igual ou superior ao nível 50 deve ser evitado. . as proteínas e gorduras insaturadas têm índice baixo. podendo haver recidivas. além de tratamentos que já foram realizados.Adesão ao tratamento: definindo-se a correta execução e continuidade. já os alimentos doces e fermentados têm índice alto. para definir a terapêutica a ser seguida. . considerase de grande importância a abordagem de alguns aspectos que devem ser observados no primeiro atendimento (MAIO.

- Explicar a possível ocorrência de cicatrizes inestéticas no caso de ser realizado
um tratamento ou utilização de técnicas de extração não adequada (MAIO, 2004).

4.7.1 Tratamentos convencionais sugeridos

4.7.1.1 Limpeza de pele:
O site www.dermatologia.net, evidencia a importância da limpeza de pele na
dermatologia cosmiátrica e refere-se aos tratamentos tópicos estéticos e cosméticos, que o
profissional deve ter amplo conhecimento a fim de obter em seus pacientes, uma pele
esteticamente aceitável. A importância de se conhecer estes procedimentos reside na
necessidade de intervir de maneira cientificamente correta, em situações em que qualquer
pessoa se sente inclinada a atuar, como por exemplo, na extração de comedões e na drenagem
de pústulas e abscessos.
Ainda segundo o site www.dermatologia.net,

é muito importante que o

profissional da área de estética, seja capacitado para atuar corretamente na pele de seu
paciente, além de orientá-lo, em relação aos cuidados diários. A limpeza de pele deve ser
considerada como um ato médico e não como uma atitude meramente cosmética, pois envolve
conhecimentos científicos. Não se deve intervir em acne com intenso grau inflamatório
(previamente, reduzir a inflamação). É de grande importância uma assepsia prévia para evitar
outros tipos de contaminação. Sempre deixar claro para o paciente que este é um
procedimento que visa melhorar temporariamente o quadro clínico.
Deve-se repetir a limpeza a cada 30 dias e sempre manter um local apropriado
para este tipo de procedimento, equipado com todos os recursos necessários. O benefício da
limpeza de pele corresponde a uma aceleração do processo de melhora e a um atendimento
personalizado ao paciente. Além de que o profissional especializado em estética tem um

contato mais longo e próximo com o paciente, podendo reforçar tópicos que o dermatologista
passa rapidamente e até mesmo descobrir hábitos, que podem estar levando a piora do quadro
acnéico. Para um bom tratamento ser realizado, o profissional precisa ter como apoio,
substâncias que são capazes de uma permeação cutânea ideal (RIBEIRO, 2005).
Segundo Souza e Antunes (2004), os princípios ativos encontrados nos
cosméticos para acne são:
- Ácido bórico: anti-séptico e adstringente;
- Ácido salicílico: queratolítico, ação bacteriostática e cicatrizante;
- Alfa-bisabolol: antiinflamatório, cicatrizante e anti-séptico;
- Azuleno: anti-séptico e antiinflamatório;
- Cânfora: anti-séptico, anestésico e refrescante;
- Enxofre líquido: anti-séptico, anti-seborréico, e queratolítico;
- Extrato de alecrim: adstringente, anti-séptico e antiinflamatório;
- Extrato de algas marinhas: dermopurificante e cicatrizante;
- Extrato de aloe vera: tonificante, cicatrizante e emoliente;
- Extrato de arnica: descongestionante e vaso protetor;
- Extrato de calêndula: calmante e descongestionante;
- Extrato de camomila: calmante;
- Extrato de erva doce: anti-séptico e refrescante;
- Extrato de hamamélis: adstringente;
- Extrato de rosamarins: secativo;
- Extrato de sálvia: adstringente, anti-séptico e anti-oxidante;
- Hortelã: refrescante e anti-séptico;
- Jojóba: anti-seborréico;
- Óxido de zinco: Antiinflamatório, anti-séptico e secativo;

- Própolis: cicatrizante, regenerador e bactericida;
- Sulfato de zinco: adstringente;
- Timol: secativo e antiinflamatório.
Perricone (2003), destaca ainda o ácido alfa-lipóico como um poderoso
antiinflamatório.
- DMAE: os químicos não consideram o DMAE (dimetilaminoetanol) como um
agente antioxidante, porém ele realiza uma poderosa atividade antioxidante dentro da célula,
além de ser um agente facilitador da absorção de substâncias e intensifica a ação do ácido
alfa-lipóico (PERRICONE, 2003).
A Glutationa é um poderoso antioxidante encontrada nas células humanas e
também é considerada um agente desintoxicador, que permite que o corpo elimine venenos e
toxinas, regula as células do sistema imunológico, modulando a reação inflamatória nas
imediações das lesões acnéicas e também inibe as enzimas digestoras de colágeno, as quais
danificam a pele na lesão da acne, essas enzimas quebram o colágeno dentro da derme,
resultando em cicatrizes (PERRICONE, 2003).
Para Perricone (2003), os ácidos gama-linoléico, graxo-ômega e os alfa-hidroxi
são considerados antiinflamatórios, com ação esfoliante.
Os procedimentos médicos visam à redução da secreção sebácea, dos comedões,
da flora bacteriana alterada, da reação inflamatória local e das cicatrizes. Geralmente, acnes
grau I e II podem ser tratadas com terapêutica tópica, já as de nível mais avançado necessitam
de tratamento sistêmico em conjunto (RIBEIRO, 2005).

4.7.1.2 Terapêutica tópica
- Sabonetes em barra ou na forma líquida sulfurosos (anti-seborreico), ácido
salicílico (queratolítico), peróxido de benzoíla (anti-bacteriano e queratolítico), irgazan

(germicida), éter sulfato de sódio ou lauril (desengordurante). Aplicação: 2 a 3 vezes ao dia,
lavando o local com água abundante (RIBEIRO, 2005).
- Peróxido de benzoíla em gel ou loções em concentração variável entre 2% a
10%, conforme a intensidade da acne. O peróxido tem ação comedolítica e sebostática,
gerando ressecamento e esfoliação da pele de forma suave e contínua. Atua também com um
antiinflamatório tópico, reduzindo o Propionibacterium acnes (P. acnes) e a liberação de
ácidos graxos livres na superfície da pele. (RIBEIRO, 2005).
- Ácido retinóico tópico (tretinoína, adapaleno), sob a forma de gel, loção ou
creme, em concentrações variáveis de 0,01% a 0,1% conforme o grau de severidade da lesão.
Os retinóides de uso tópico têm atuação baseada em suas propriedades de reduzir o número de
comedões e inibir novas formações além da ação direta nos queratinócitos, agindo como
antiinflamatório, reduzindo pápulas e pústulas (RIBEIRO, 2005).
Segundo Perricone (2003), a vitamina A quando usada em aplicações tópicas
normaliza a descamação dentro do folículo, ajudando a soltar as placas de material morto.
O adapaleno, sob a forma de gel a 0,1% é um composto retinóide, semelhante a
tretinoína, que se liga aos receptores nucleares específicos do ácido retinóico. Sua ação
inibitória das respostas dos mediadores pró-inflamatórios sugere uma modificação da flogose
mediada por células na acne, induzindo a uma eficaz ação antiinflamatória. Depois da
aplicação, observa-se eritema no local e descamação depois de alguns dias (RIBEIRO, 2005).
Os primeiros sinais de melhora aparecem depois de quatro semanas de tratamento.
O paciente deve evitar o contato do produto na região das pálpebras, narinas e região da boca
e o uso deverá ser interrompido quando estiver prevista exposição solar (RIBEIRO, 2005).
- Ácido salicílico: Segundo Ribeiro (2005), este ativo sob a forma de gel ou
loções com concentrações que podem variar de 0,5% a 3%, produz descamação por hidrolisar

que parece gerar menos efeitos colaterais.1. . 1% a 2%. . Uma dosagem mínima deve ser estabelecida e mantida por vários meses.7. 2005). 2005). aliada a uma ação antiinflamatória. . 2005).as substâncias intercelulares das camadas superficiais da pele e na concentração de 3% a 5%. têm o poder de reduzir os níveis de ácidos graxos livres irritantes. 4. O mecanismo de ação destes antibióticos consiste na queda dos níveis de ácidos graxos livres irritantes na pele.Antibióticos tópicos: substituem a administração sistêmica nos graus de acne I.Ácido Azeláico: ativo que apresenta ação bacteriostática sobre o P. acnes e tem poder de inibição da testosterona quando em concentrações de 15% a 20%. Pode causar intolerância gástrica e é um fotossensibilizante cutâneo (RIBEIRO. acnes e na sua capacidade de produzir substâncias inflamatórias. A eritromicina base em concentração de 2% a 4% e no fosfato de clindamicina. II e III. (RIBEIRO. O mais utilizado é a tetraciclina. . (RIBEIRO.Outros queratolíticos: diferentes substâncias são utilizadas pela ação esfoliante como o enxofre precipitado e lavado e a resorcina.3 Terapêutica sistêmica Antibióticos orais são drogas indicadas quando o componente inflamatório tem intensidade considerável. mas pode gerar mais efeitos colaterais. A terapia sistêmica pode levar semanas ou meses para promover o desaparecimento das lesões (RIBEIRO. 2005). As cápsulas devem ser ingeridas longe dos horários de refeições e com bastante água para evitar má absorção. A minociclina é mais eficaz que a tetraciclina em alguns casos. Já a eritromicina é uma droga alternativa. por interferir na atividade do P. tem ação comedolítica.

e aumento do nível de triglicérides. têm sido muito utilizados no tratamento de combate da acne. podem ser utilizados no caso de acne inflamatória associada à Síndrome de SAHA e ovários policísticos. A melhora do quadro ocorre em tempo variável. normaliza a queratinização folicular. Neste caso as limpezas devem ser realizadas com mais cautela e ela deve ser tratada como uma pele sensível e ressecada e não mais como uma pele oleosa e seborréica (RIBEIRO. aumento da pressão intracraniana e em casos raros. Os estrógenos. A flutamida. 2005). devendo-se evitar a gravidez. A pele de uma pessoa que faz uso sistêmico da isotretinoína fica muito mais sensível que a pele normal. pois é um medicamento hepatotóxico. .Os retinóides orais. Perricone (2003). até um mínimo de um mês após a sua interrupção. sobretudo a nódulo-cística. Tem ação antiandrogênica e pode ser associada a contraceptivos orais. depressão e são contra-indicados na gravidez (RIBEIRO. A flutamida e os demais antiandrogênicos que podem ser utilizados para acne (finasterida. morte. alterações de libido. segundo Ribeiro (2005) é um ativo muito utilizado em mulheres com Síndrome de SAHA e em alguns casos de acne na mulher adulta. (anticoncepcionais) de acordo com Ribeiro (2005). permanecendo inclusive após a interrupção do tratamento. a isotretinoína ou vitamina A. principalmente naquelas mais resistentes a outros tratamentos. Graças ao efeito inibidor da função das glândulas sebáceas. 2005). detectável em exames de sangue. 2005). O paciente tem que fazer constante monitoramento do fígado. desde o início do tratamento. A isotretinoína é teratogênica. mas recidivas podem acontecer (RIBEIRO. afirma que o uso de Vitamina A por via oral resulta em pele seca que descama facilmente. por esse motivo são realizados testes sangüíneos periodicamente. diminui a sebogênese. etc) podem causar como efeitos colaterais: cefaléia. súbita incapacidade de enxergar no escuro. distúrbios gástricos. Outro possível efeito colateral é inflamação do fígado.

com intensidade de 410 a 420 nanômetros. consiste no congelamento pontual da pele.A uso de alfa-hidroxiácidos. 4. O lado negativo desse método é que para se alcançar um resultado com eficiência máxima. O trabalho do profissional de estética associado ao trabalho do médico dermatologista. 4. resultará em um maior sucesso e em maior aderência do paciente ao tratamento (RIBEIRO. a crioterapia deve ser aplicada diariamente. do endocrinologista e do ginecologista.5 Crioterapia Segundo Perricone (2003). relata de uma terapia que emprega ondas de rádio que aquecem a derme. uma luz com comprimento de onda do laser está sendo utilizada em tratamentos de combate à acne. destruindo as bactérias. tornando-a pouco prática. o tratamento pode ser realizado com nitrogênio líquido ou gelo seco. A pele é inicialmente é resfriada com nitrogênio líquido e depois é aplicada a radiofreqüência. produzido pela bactéria Propionibacterium acnes. também atua como agente bactericida e antiinflamatório como a Vitamina C que também tem propriedades antiinflamatórias (PERRICONE. sem queimar a superfície. resultando em diminuição do processo inflamatório.4 Laser e Rádiofreqüência Segundo Perricone (2003). Ainda Perricone (2003). ajudando a limpar o interior do folículo. atua ajudando na aceleração de troca celular. tais como o ácido glicólico (derivado da cana de açúcar). O ácido glicólico. 2005).7. .1. conseqüentemente diminuindo os níveis de ácidos graxos e citocinas. Ela atinge pontualmente um pigmento denominado porfirina. 2003).7.1.

estão submetidos . como as de sílex.2 Fundamentos Nakano e Yamamura (2005). e foi a França que chamou a atenção do mundo médico pela prática da acupuntura. 2005). YAMAMURA. embora muitas práticas semelhantes tenham sido encontradas em outros povos antigos. Existem relatos muito antigos de algumas agulhas que datam da Idade da Pedra. que Georges Soulié de Morant (sinólogo). relatam que a MTC é voltada para observação dos fenômenos naturais e baseada no estudo e compreensão dos princípios que administram a harmonia nela existente.5 Medicina Tradicional Chinesa (MTC) 5.1 Histórico Segundo Nakano e Yamamura (2005). Essa união de caminhos terapêuticos resultavam em precisão e eficácia. moxabustão e farmacologia natural. a Medicina Tradicional Chinesa (MTC) surgiu da união da prática de acupuntura. 5. 2005). YAMAMURA. publicou o primeiro livro que difundiu a acupuntura chinesa pela Europa. Na concepção chinesa. Compreender a MTC é muito difícil. já que se fala de cultura e vivência. o universo e o ser humano. trouxe desenvolvimento para a acupuntura sendo nessa época que aconteceu a idealização da teoria da circulação energética através de Meridianos (NAKANO. A acupuntura nasceu na China e seu desenvolvimento é milenar. Foi em 1929. Com o passar do tempo essas agulhas foram substituídas por osso e bambu e a Era do Bronze. usadas em intervenções cirúrgicas. que difere muito da dos ocidentais (NAKANO.

(NAKANO.com/globs .Teoria do Yin e do Yang Conceito básico e fundamental de todas as ciências orientais que corresponde à condição primordial e essencial para a origem de todos os fenômenos naturais como.. A concepção filosófica chinesa a respeito do universo está apoiada em três pilares: . o princípio da energia e da matéria. YAMAMURA. por exemplo. procuram-se explicar os processos evolutivos da Natureza.]”. 2005). todas as ciências são coerentes e concordantes entre si.às mesmas influências. .Teoria dos cinco elementos ou movimentos Como foi publicado por Nakano e Yamamura (2005) “[.. da Saúde e da Doença [.thegazz. Figura 30: Símbolo de Yin e Yang Fonte: www. do Universo. sendo partes integrantes do universo como um todo.] Por meio deste conceito.. Nesta visão global..

é um antigo método terapêutico que se baseia e que se orienta no estímulo de pontos em canais energéticos (Meridianos). nos cinco elementos. YAMAMURA. tentando restabelecer e manter a saúde. A energia é a expressão imaterial que gera o dinamismo e a atividade do ser vivo. que constituem o alicerce para a compreensão da fisiologia e da propedêutica energética e da fisiopatologia das doenças e seu tratamento. da energia (Qi) e do sangue (Xue).Figura 31: Cinco Elementos (Lei de Geração e Dominância) Fonte: www. Ela foi idealizada dentro de um contexto global da filosofia Tao. 2005).Teoria dos Zang Fu (órgãos e víceras) Aborda a fisiologia energética dos Órgãos.3 Acupuntura Segundo Nakano e Yamamura (2005). sendo que os meridianos.joacir. o diagnóstico energético e o tratamento se basearão no conceito da Teoria Yin e Yang. 5. (NAKANO. das Vísceras e das Vísceras Curiosas do Ser Humano. porém recebe denominações diferentes de acordo com as suas funções: . definida como força universal.com . A energia é imutável. do corpo com agulhas (Chen) ou com o fogo (Chui). os pontos. ou acupuntura como no ocidente é conhecida. o Chen-Chui.

Figura 32: Meridianos Fonte: www.Energia Fonte (Yuan Qi) É o resultado da transformação da essência do Shen em energia Yang e Yin do corpo (NAKANO.Energia Nutritiva (Yong Qi) Responsável pela energia que nutre as estruturas do corpo e circula nos meridianos (NAKANO. YAMAMURA. calor. .com . frio. . 2005). YAMAMURA. YAMAMURA. 2005). .infinito. secura e a umidade sendo os responsáveis pelas quatro estações do ano (NAKANO. YAMAMURA. vento. sendo responsável pela formação da essência dos alimentos (Gu Zhi) e dos rins (Shen) (NAKANO.Energias Celestes Responsáveis pela vida. . 2005).Energias Terrestres Geram todas as energias do corpo.shiatsu. 2005).

que responde pelo aquecimento e nutrição do corpo através da circulação de Wei Qi e Xue. algumas sendo de características Yang. YAMAMURA. (NAKANO.Jing Ye (energia dos líquidos orgânicos) A união da energia celeste com a essência dos alimentos é a responsável por esta energia. 2005). YAMAMURA.Zhong Qi Formação parecida com a Wei Qi. responsável pelo dinamismo do sangue (NAKANO. 2005).Energia Defensiva (Wei Qi) Resultado da união das energias celeste e terrestre e responde pela defesa e resistência de energias perversas. . . Circula tanto dentro como fora dos meridianos. são responsáveis pelo funcionamento do corpo.Xue Qi (energia do sangue) Resultado da união da parte Yin da energia celeste e a essência dos alimentos. outras Yin.Energias Perversas (Xié Qi) Energias celestes em excesso em relação à vitalidade do corpo.. 2005). (NAKANO. . Estas formas de energia. YAMAMURA. 2005). As técnicas de inserção de agulha têm a finalidade de gerar a movimentação da circulação e o fortalecimento das energias do ser humano além de expulsar energias perversas que atacam o indivíduo. . YAMAMURA. responsável pelo sistema cárdiorespiratório e respiração celular (NAKANO. .

(FERNANDES. porém ninguém vive alheio ao seu tempo [. Ao tratar o corpo de um paciente.. A saúde do Shen está intimamente ligada à saúde do corpo. 6 A Beleza como manifestação do Shen Segundo Fernandes (2008). 2008). manifestando também a beleza não somente física. Os fatores que mostram um Shen saudável são: equilíbrio. memória e sentimento. “o corpo e o dono do corpo”. “[. 2005). O modo como se vê e se relaciona com o nosso corpo reflete o que se denomina auto-estima.]. 2005). A acupuntura restabelece a circulação da energia ao nível de meridianos. gerando harmonia entre energia e matéria. Os pontos de acupuntura se originaram do conceito do Yang e do Yin e dos princípios dos cinco elementos. trata-se também emoções.. órgão e víscera. YAMAMURA.]” (FERNANDES.(NAKANO. Ele representa a parte mais difícil da natureza humana que é o sentimento.. O conceito de beleza é histórico e ela nunca foi à mesma no tempo e no espaço. Nunca deve-se separar um do outro e a consciência disto leva ao sucesso do tratamento. o conceito do Shen é um dos mais belos da MTC. .. mas também da harmonia entre. felicidade e satisfação pessoal. YAMAMURA. que são à base da filosofia chinesa (NAKANO. 2008).

A prática da acupuntura data de mais de 5000 anos. trata-se de uma técnica milenar que dá importância à alimentação. que é a fonte de energia diária para o ser humano e também os cuidados com o corpo físico com prática de exercícios respiratórios. Existem recursos como agulhas. eletroestimulação cutânea.br 7 Acupuntura estética De acordo com Fernandes (2008). gerando um melhor contorno e aspecto corporal. auriculoterapia.Figura 33: Acupuntura Fonte: www. os quais são ferramentas para prática clínica.com.terra. O equilíbrio obtido através do estímulo de alguns pontos dentro dos Meridianos. laser. eletroacupuntura. . 2008). que vai se manifestar no exterior. além de ser mais sutil. A intervenção com o uso destas técnicas. moxa. ventosa. stiper. A separação de mente e corpo é considerada um erro. emocional e orgânico. 2008). não ocorreria com pontos que não são de acupuntura (FERNANDES. plexus turbo. promove equilíbrio energético. paz interna e satisfação pessoal (FERNANDES. a MTC enxerga o corpo como um todo e ele pode ser modificado e influenciado pelo meio. Os pontos de acupuntura têm um grande potencial energético. A união de técnicas ocidentais e orientais faz surgir novos conceitos de tratamento. local ou sistêmico.

os sistêmicos ou laser. comparado aos outros tratamentos mais invasivos.Os resultados são mais duradouros.Promove um lifting natural.Gera homeostase no organismo. tratando queixas secundárias ligadas à saúde. Figura 34: Acupuntura estética Fonte: www.fjsp. . . o tratamento restabelece o equilíbrio energético. como por exemplo. .1 Anamnese . 2008.br 7.Os tratamentos são menos agressivos para a pele. pois além da estética que é o foco.org.Segundo Fernandes. pois o equilíbrio conquistado mantém os resultados. . as vantagens de se fazer um tratamento estético com técnicas orientais são: .Não modifica a expressão natural facial. por mais tempo. pelo equilíbrio de baço-pâncreas (Pi).

Poros da pele e glândulas sebáceas Por onde o suor é liberado..Espaço entre a pele e os músculos (Cou Li) Está sob o comando do pulmão (Fei) e do baço (Pi).Camada superficial (Fu) Epiderme. 2008). do fígado (Gan) e do rim (Shen). (FERNANDES. que também é conhecido como “carne” (FERNANDES. . 2008).Camada profunda da pele (Ge) Derme. que está sob influência do pulmão (Fei). 2008).Gordura e músculos (Fen Rou) As gorduras estão sob responsabilidade do vaso diretor. 2008). Já os músculos próximos ao osso têm influência do baço (Pi) e do fígado (Gan). 2008). que está sob influência do pulmão (Fei) (FERNANDES. . (FERNANDES.Músculos (Ji) O baço (Pi) e o fígado (Gan) têm responsabilidade sob os músculos. é a camada que flui o Qi defensivo (FERNANDES. rim (Shen) e baço (Pi). . . está sob influência do pulmão (Fei) e do baço (Pi).Camadas da pele sob o ponto de vista oriental . 2008). . (FERNANDES. .

Pálida Indica deficiência de Qi.Escura Deficiência séria de Shen (FERNADES.Amarela Deficiência de Qi ou umidade no Pi e no Gan. . . invasão de vento-calor. . 2008).Cor da pele .Vermelha Manifestação de calor por plenitude. 2008). . 2008). ou estagnação de Xue (FERNANDES. 2008). .. 2008). quando ligada a lábios pálidos (FERNANDES. .Branca Deficiência de Xue. do calor por vazio. (FERNANDES. Yang ou de Xue (FERNANDES. 2008).Azulada-esverdeada Presença de frio ou estagnação de Qi e Xue (FERNANDES.

. pulmão (Fei).Textura da pele . que estão sob a responsabilidade do estômago (Wei). Para a pele ser macia e hidratada. baço-pâncreas (Pi). armazenamento e distribuição de sangue.Textura No estado saudável ela se apresenta firme. (FERNANDES.Lustro A pele está em bom estado de Jing Ye. e reflete o estado saudável do Fei e do Pi (FERNADES. fígado (Gan).. que são de responsabilidade de Fei. . a pele se relaciona fisiologicamente ao pulmão. . do Gan e do Shen.Ponto de Vista Oriental .Umidade Reflete a situação saudável do Jing Ye. 2008. que são órgãos responsáveis pela produção. 2008). mas para ela ter um bom estado o Xue deve estar em um bom estado. que está ligado ao coração (Xin). ela também vai depender do estado de Jing Ye. 2008). Gan e Wei (FERNANDES.2 Tipos de pele. bem como do Yang do rim que esquenta os fluídos do estômago (Wei) (FERNANDES. do Xue. 2008). com elasticidade. 2008). 7.Pele normal Segundo Fernandes.

2008). .Pele seca O problema mais comum é a falta de Xue do Gan. 2008).Pele oleosa Sempre ocorre por problema de umidade ou fleugma. (FERNANDES. (FERNANDES. indica o fechamento dos poros. 2008). 7. que é causada por deficiência de Qi do baço.. Em idosos. mais comum em mulheres. A transpiração excessiva reflete poros abertos por deficiência de Yang ou por calor facilitando a entrada de fatores patogênicos exógenos. 2008). Já a pele seca e de tonalidade escura é causada por deficiência do Shen. o que leva a pele a se tornar mais seca é a deficiência do Yin do Gan e do Yin do Shen. (FERNANDES. normalmente causada por desequilíbrio de Gan.3 Poros O estado dos poros está ligado ao estado do Cou Li. levando a retenção de calor (FERNANDES. por onde o Qi defensivo corre e de onde surge o suor. A pele que apresenta fleugma é normalmente intumescida. .Pele acneica É decorrente de calor de Xue. Já a ausência de suor. .

calor com umidade ou fleugma.4 Alterações da pele . hemangiomas capilares.Máculas avermelhadas – calor. vento-calor externo. . . deficiência de Xue. .Pústula (Nong Pao) Apresenta pus em uma bolha. . sardas. indica presença de infecção.Máculas brancas – estagnação de Qi e Xue. deficiência do Yin do Shen. 2008).7. podendo apresentar o ápice achatado ou como uma cúpula. A provável causa é de umidade-calor ou calor tóxico (FERNANDES.Pápulas escuras – calor com estase de Xue (FERNANDES. . porém pústulas observadas em psoríase não apresentam pus.Mácula (Ban) (mancha) Área que se encontra com alteração de coloração. 2008).Pápula (Qiu Zhen) Pequena elevação.Máculas negras – calor no Xue grave (FERNANDES. . . sólida.Máculas roxas – calor no Xue com estase de Xue. Ex: vitiligo. .Pápulas vermelhas – calor no estômago ou no pulmão. 2008). .

Testa: área dos intestinos. 8 Métodos de tratamentos chineses 8. .Peito: área dos pulmões e também coração. . é fácil perceber de qual órgão ela corresponde: . A .Malar: pulmões. Este quartzo é considerado o mais potente organizador de ondas e de freqüências.Costas (porção superior): pulmões.7. responsável por mais de 25% da constituição humana (epiderme.Nariz: coração. músculos.Redor da boca: sistema digestivo. o silício faz parte da estrutura orgânica. derme. ossos e órgãos). dependendo da localização da acne. .1 Stiper De acordo com Fernandes. . .Ombro: sistema digestivo.Mento: rins. . 2008.5 Localização da acne Segundo Fornazieri (2005). .

2 Plexus turbo (eletromagnetismo) De acordo com Fernandes (2008). óleos essenciais e medicamentos homeopáticos.html 8. uma corrente elétrica passa nos ímãs levando a um intenso campo magnético. 2008). da natureza e também do corpo humano. (FERNANDES.br/stiper.biaccus. aromas. A aplicação é feita sempre sobre os pontos de acupuntura. O spiter garante uma melhora na circulação e harmonização de energia. Quando for feita a aplicação em pontos distais é interessante que os adesivos fiquem fixados na pele por pelo menos de 2 a 5 dias e não removê-lo durante o banho. As descargas elétricas liberam estímulos no corpo que modificam distúrbios e harmonizam a circulação de energia.com. Não é um método invasivo como aplicação de agulhas e ele é um potencializador de fitoterápicos. é utilizado o mesmo princípio da magnetoterapia. A aplicação na face deve . Em pontos faciais a aplicação tem a durabilidade de 40 minutos. Figura 35: Stiper Fonte: www.vantagem desse tipo de tratamento é de não apresentar uma contra-indicação à aplicação. essências florais. Essa técnica tem a capacidade de mudar qualquer tipo de circuito eletromagnético.

O laser utilizado é o de gás Hélio. Sua aplicação estimula a produção de colágeno (FERNANDES. ou também chamado de softlasers. . Esse tipo de laser tem a capacidade de fortificar o sistema imunológico. promove-se uma melhora na circulação de Qi. Xue e Jing Ye. a potência de 2 a 3 mV e a penetração é de 10 a 15 mm na pele.br 8. É um tratamento que deve respeitar as normas da Acupuntura Clássica: . Com a estimulação dos pontos. Figura 36: Plexus Turbo Fonte: www.lautz. O diâmetro do foco é de 2 e 3 mm.respeitar os pontos de acupuntura e regiões importantes.Dispersão de 30’’a 90’’ com freqüência de 10 a 160 Hz.3 Laser Segundo Fernandes (2008).com. . a laserterapia utiliza a energia da radiação luminosa como recurso terapêutico. 2008). tem efeito antiinflamatório e promove a circulação de sangue e dos fluídos corpóreos.Tonificação de 10’’a 20’’ com freqüência de 10 Hz. Sua ação baseia-se na geração de energia através dos pontos promovendo um equilíbrio energético orgânico.

Considera-se um método prático. sempre respeitando os pontos dos meridianos. a eletroestimulação é um método não invasivo. a aplicação é feita sobre a pele. estrias e cicatrizes. Alguns cuidados devem ser tomados com a aplicação do laser. como: . O método deve ser evitado em gestantes. acelera o processo pós-cirúrgico.5 Eletroacupuntura Combina métodos como acupuntura clássica e a eletroterapia.Não abusar do tempo de aplicação. Xue e Jing Ye. 8. melhora o tônus. 8. (FERNANDES. . promove a lipólise. indolor e asséptico.Proteger os olhos do paciente e do profissional habilitado. . recupera lesões e produz colágeno. uma corrente elétrica passará por elas. 2008). Os eletrodos são fixados com adesivos nos pontos sobre uma substância condutora de energia. É um tratamento que estimula a circulação de Qi. Este método de tratamento recupera tecidos fibrosos.4 Eletroestimulação cutânea Para Fernandes (2008). reduz celulite. também promove estimulação de fibras colágenas e tonifica a flacidez cutânea. É muito importante a observação da sensibilidade do paciente na hora da aplicação para não haver excesso ou insuficiência de estímulos. Depois de inserida a agulha e encontrado o Qi. (FERNANDES. de acordo com cada indivíduo. portanto existe uma variação de freqüência. como um gel neutro. 2008).

semente de mostarda.6 Auriculoterapia Segundo Souza (2001). nódulos. já os franceses como resultado de pesquisas realizadas. arroz. portadores de próteses ou peças metálicas. que corresponde aos órgãos e suas funções. Existem em média 200 pontos perfazendo nas duas orelhas 400 pontos de acupuntura. produzindo a cura. (FERNANDES. óleo e escamação. prata e cristal ou apenas uma pressão (shiatsu). na aplicação. alterações cardíacas dentre outras. para a estimulação orgânica. As condições patológicas fazem surgir na orelha alterações. 2008). Ao ser realizada a sensibilização dos pontos. cardiopatas. antes de ser iniciado o método. Para Fernandes (2008). 8. esferas de ouro. Alguns cuidados devem . Com a pressão desses pontos os problemas poderão ser tratados. o cérebro recebe um impulso que desencadeia uma série de fenômenos físicos. o pavilhão auricular tem a anatomia peculiar de um feto invertido. é uma técnica que consiste na aplicação de agulhas. o local deve ser limpo com álcool 70% e a análise da orelha deve ser minuciosa. Segundo Souza (2001). a aurículoterapia é uma técnica que utiliza o pavilhão auricular para efetuar o tratamento. Cada orelha possui pontos de reflexo. aproveitando o reflexo que a aurícula exerce sobre o sistema nervoso central. evitando problemas como aborto.portadores de marcapasso. Os chineses a consideram como a origem dos estudos em acupuntura. A relação entre a aurícula e o organismo baseia-se apenas nos feixes e terminações nervosas da orelha e na relação destas com o cérebro. Para Fernandes (2008). De acordo com Falconi (2004) a auriculoterapia trata disfunções orgânicas e promove a analgesia através de estímulos em pontos de reflexologia localizados na orelha na parte externa. mudança na coloração. como dor ao ser realizada a pressão.

ser tomados. Figura 37: Mapa de Auriculoterapia Fonte: www.7 Ventosa Para Fernandes (2008).paginas. pois a cartilagem da orelha é muito sujeita a inflamação e áreas inflamadas ou infeccionadas não devem ser puncionadas. gestantes e pacientes hipertensos dentre outros têm restrições na aplicação.terra. Este método libera a estagnação de sangue dos canais de energia que correspondem à área de aplicação. Xue e Jing Ye. A aplicação tem como função liberar a energia estagnada e promover a circulação local de Qi. gerando pressão negativa. plástico e vidro. O vácuo no interior da ventosa pode ser produzido por fogo ou por . e de vários tamanhos de acordo com a área a ser tratada. a ventosa é uma cúpula oca e a sua aplicação é feita na superfície da pele.com. A aplicação diretamente nas ulcerações ou inflamações da pele está contra-indicada (FERNANDES. Existem ventosas de borracha. e devem descansar após a sessão.br 8. 2008).

2008).bomba de sucção. 2008).br 8. sempre respeitando o trajeto dos meridianos. Existem no mercado alguns tipos de moxa.lautz. (FERNANDES. mas as ventosas só devem permanecer no local até que acontece uma congestão. . 2008). Na visão chinesa é um processo que leva ao aquecimento de Qi.8 Moxa É um tratamento que consiste no aquecimento de alguns pontos ou áreas do corpo com a finalidade de estimulo térmico. moxa tipo palito. do Yang Qi e de Xue. dentre elas. Considerada uma técnica complementar da acupuntura e sua eficiência vai além de tratamentos para dor. ou com movimentos de deslizamento com a utilização de óleos. sendo a artemísia a mais popular. aumenta o processo circulatório e estimula a produção de colágeno (FERNANDES.com. bastão. caso contrário surgirão hematomas. carvão. Figura 38: Ventosas para estética Fonte: www. e lã de artemísia entre outras (FERNANDES. através da utilização de ervas medicinais. (FERNANDES. O método de aplicação pode ser estático. O tempo correto da aplicação é até ser observado uma hiperemia. principalmente em pacientes que contenham fragilidade capilar. 2008).

. . os cuidados devem ser redobrados em relação à sensibilidade. . por causa da diminuição de sensibilidade periférica.dkimages. . Eles não só têm a função de nutrir o organismo. os alimentos são considerados medicamentos para os chineses. até a formação de hiperemia. Figura 39: Moxa Fonte: www.9 Dietética chinesa De acordo com Fernandes (2008). existem algumas restrições para a aplicação de moxa como. .com/acupuntura 8. (FERNANDES.Estrias e lesões de pele. Em pacientes com problemas neurológicos.Quadros de calor ou calor-vazio. mas também de prevenir e tratar enfermidades. 2008).Febre. Durante a aplicação o bastão deve permanecer a uma distância que o paciente sinta o calor.Segundo Fernandes (2008). mas com uma sensação suportável. quando é determinado um padrão de calor.Acne.

acima da cintura. amargo. .região interna.Interior .Inferior .pele. neutro. Os alimentos são classificados de acordo com seus sabores. . 2008).Superior .A MTC entende que o alimento possui função energética distinta e não pode ser padronizada uma dieta. Através dos alimentos é obtida a homeostase orgânica. O corpo dividido em quatro regiões: . frio e gelado. Sabor Azedo Amargo Doce Picante Salgado Elemento Madeira Fogo Terra Metal Água Zang Fu F e VB C e ID B/P e E P e IG ReB As energias se referem à capacidade de gerar emoções de maior ou menor calor: quente.Exterior . 2008). . doce. morno. picante e salgado. já que cada indivíduo tem necessidades diferentes de energia. São cinco sabores: azedo. energias.abaixo da cintura (FERNANDES. movimentos e ações orgânicas (FERNANDES. Os alimentos promovem movimentos em direções diferentes dentro do organismo. .

sem atuação específica. (FERNADES. 2008). Problemas relacionados à pele por aquecimento de sangue (Xue) pelo fígado (Gan). Algumas destas são comuns ao Ocidente. edema reduz febre ptoses soluço. de natureza Yin. 2008). com alimentos de natureza Yin. prolápsos. fazendo o uso de alimentos com sabor amargo. De acordo com Fernandes (2008). As ações comuns são gerais. os sabores e as energias são fatores importantes na determinação das suas ações energéticas. sobre determinado órgão interno. incômodos que se manifestam no corpo (FERNANDES. 2008). uma alimentação adequada pode beneficiar e acalmar o coração (Xin). a escolha de qualquer alimento deve ser feita de acordo com a constituição pessoal. com ansiedade. como aliviar a dor e controlar a respiração. forças e fraquezas momentâneas. Questões de desordem do Shen. como por exemplo. Através de algumas mudanças de hábitos alimentares é possível a obtenção de uma saúde equilibrada e também resolver com mais rapidez. . como um suco de limão ou abacaxi (FERNANDES. Também com a desarmonia dos sistemas e com as particularidades de cada indivíduo. 2008). a rúcula (FERNANDES. asma Facilitam movimento Organismo As ações orgânicas referem-se aos órgãos internos específicos nos quais eles podem agir.Movimento Direção Interior Exterior Superior Inferior De fora para De dentro para De baixo para De cima para dentro fora cima baixo intestinal Induz a Alivia diarréia redução de transpiração. Assim. Alivia vômito. podem ser tratados com alimentos redutores de energia.

ou alimentação desregrada. alguns tratamentos são sugeridos para a correção do problema estético. Observamos o Yin turvo acima. este problema é uma alteração do elemento metal (pulmão e intestino grosso) e também do elemento madeira (fígado e vesícula biliar) (FERNANDES. 9. (FORNAZIERI. vai levar a um desgaste do Baço. Yin turvo sobe á superfície prejudicando a função de purificação e de descida do Pulmão e do Fogo do Coração. Freqüentemente. as funções do Baço de subida e a do Pulmão de descida estão comprometidas. típico dos adolescentes.2 Tratamentos orientais para acne Para Fernandes (2008). observamos o rosto vermelho acompanhado de acne.9 Acne-Visão Oriental 9. começando por uma pápula que se transforma em uma pústula. a acne é uma infecção causada por bactérias nos folículos pilosos. gerando também uma homeostase orgânica. Tratamentos sugeridos por Fernandes (2008): . impedindo que a água dos Rins possa subir. 2008).1 Definição Transtornos digestivos. ou então. Pela MTC. Segundo Fernandes (2008). gerando Umidade no aquecedor médio. 2005).

IG-4.O laser deve ser utilizado em uma freqüência de 10 Hz a 160 Hz.A ventosa deve ser aplicada sobre os pontos de acupuntura e próximos à lesão. Alguns pontos são indicados para o tratamento como: P-7 e P-9 (tonificação) e E-40. 2008).No tratamento de auriculoterapia devemos tratar o Gan e o Fei. . deve ser feita uma sedação em pontos próximos à lesão e também em pontos distais como: E-40. 2008).O stiper deve ser aplicado cercando a lesão por 40 minutos e em pontos distais como: P-7. . (FERNANDES. F-2 e CS-6. E-40. IG-4 e CS-6. 2008). (FERNANDES. 2008). F-2 e CS-6 (sedação) (FERNANDES.Com eletroestimulação. IG-4. 2008). esses dois tratamentos são realizados no local cercando a área afetada. (fígado) e (pulmão) (FERNANDES. Quando é utilizado o método de tonificação os pontos a serem estimulados são: P-7 e P-9. permanecendo no local de 2 a 5 dias. em pontos próximos à lesão (FERNANDES. . . F-2. .-Acupuntura e eletroacupuntura. .

alimentos crus. o tempo adequado é de 15 minutos com freqüência de até 10 Hz e com grande intervalo entre os pulsos (FERNANDES. (NAKANO. . E-6. (FERNANDES.Na aplicação do plexus turbo. Já para acne localizada na lateral da face. laticínios e açucares. E-5. IG-11. . 2005). dever ser utilizado o meridiano Tai Yang e os pontos ID-3. .Devem ser ingeridos alimentos que esfriem o sangue. E-36. 2008). YAMAMURA. 2008). Fornazieri (2005) indica a ingestão de alimentos ricos em fibras. a fim de promover a união alto/baixo. ácidos.Na sedação o tempo sugerido é de 30 minutos com freqüência entre 10 Hz e 50 Hz. A ingestão de alimentos gordurosos e com finalidade estimulante devem ser evitados. frios ou gelados. são indicados. De acordo com Fornazieri (2005). rica em ácidos graxos. Pontos gerais como: IG-4. um excelente reparador tecidual e o alho que é um antibiótico natural. a linhaça. a manipulação desses pontos regulariza as funções de subida e descida. B-62 e para a acne localizada no mento os pontos P-7 e R-6. alguns pontos faciais devem ser manipulados para qualquer tipo de acne como: VC-24. VG-26 e Ying Tang. iogurte desnatado. Não devem ser ingeridos. o método é de sedação e sobre a lesão durante um minuto. já na tonificação. F-3. por exemplo. E-3. sementes como.

como: VC-24. (NAKANO. deve ser levado em consideração o estado emocional. então os canais distintos do Xin Bao Luo/ Sanjiao (circulação-sexo/ triplo aquecedor) devem ser utilizados. YAMAMURA. estimulando os pontos de abertura ID-3 e B-62. estimulando pontos como: CS-1. como foram citados anteriormente pelo escritor Fornazieri (2005). 2005). 2005). no tratamento sistêmico para acne.Para Fornazieri (2005). Já acne localizada no queixo o canal utilizado é o Ren Mai e seu acoplado Yin Qiao Mai e os pontos de abertura para estímulo são os pontos P-7 e R-6 (NAKANO. Quando existem lesões na face e na região anterior do tórax. Em mulheres no geral os canais mais utilizados são os canais curiosos Chong Mai e Ren Mai e nos homens Ren Mai e Du Mai. pontos utilizados para melhorar a circulação são: IG-4 e o ponto E-36 e um ponto utilizado para esfriar o canal é um ponto água. F-3 e o P-9 são muito ativos. o Yang Ming está acometido. Para acne localizada na porção lateral facial. a utilização de moxa para casos de acne em jovens adultos é uma das melhores opções de tratamento. Pontos locais devem ser utilizados no tratamento de acne. Os pontos IG-4. Os pontos E-44 e VG-25 podem ser utilizados para o tratamento de acne tipo rosácea (NAKANO. E-44 (NAKANO. TA-16 E VG20 e os pontos F-5 e VB-30. YAMAMURA. Para Nakano e Yamamura (2005). E-3. VG-26 e Yin Tang. YAMAMURA. 2005). E-5. E-6. 2005). YAMAMURA. o canal que deve ser utilizado é o Du Mai e o seu acoplado Yang Qiao Mai. . mas a orientação em relação à alimentação é muito importante. do canal do Gan/Dan (fígado/ vesícula-biliar) devem ser utilizados para aplainar as emoções.

YAMAMURA. 2005). para a correção de cicatrizes é indicado o tratamento de eletroacupuntura (NAKANO. . (NAKANO. As agulhas são inseridas profundamente nas lesões e recomenda-se fazer a dispersão na freqüência de 100 Hz sobre as depressões cutâneas e posteriormente o ponto E-7 deve ser utilizado para tonificar a pele e a musculatura desta região com freqüência de 2 Hz. YAMAMURA. 2005).No caso de tratamentos pós-acne.

com resultados duradouros. . atuando na sua causa e no emocional do paciente.10 Conclusão Esta pesquisa. quando são administrados medicamentos sistêmicos. gerando equilíbrio orgânico e energético. visando contribuir com os estudos na área da estética. estes podem provocar diversos efeitos colaterais. Conclui-se que a Medicina Oriental pode beneficiar o tratamento da acne. porém não tratam a sua origem e de outro lado. menos agressivos. Os tratamentos convencionais tópicos quando aplicados isoladamente sem o uso de técnicas chinesas atuam nas lesões de acne. aumentando a sua auto-estima e ajudando a combater os fatores causadores desta afecção e sem provocar efeitos iatrogênicos. A união de técnicas ocidentais com as orientais faz surgir novos conceitos de tratamento. enfocou os tratamentos da Medicina Tradicional Chinesa contribuindo para com os tratamentos médicos e estéticos aplicados para a correção da acne.

2004. Acesso em: (15 jul.. R. SABATOVICH. C. V. K. V.. Dermatologia Clínica: Diagnóstico e Terapia 2 ed. Fisioterapia Dermato-Funcional 3 ed. L. K. Uma introdução à acupuntura. 2008). 2004.htm>).wgate. 2005. Dermatologia estética São Paulo: Atheneu. CURBAN. Estruturas da pele São Paulo: Senac. B. 1988. R.. L. HOLLAND. Di F. I. FORNAZIERI. Clinical Presentation. FALCONI. São Paulo: Manole. Comedone Formation: Etiology. G. CUNLIFFE. J. Compêndio de Dermatologia 6 ed. A. . FERNANDES.11 Referências Bibliográficas BECHELLI. N.. São Paulo: Manole. J. 2003. V. F. 1988. São Paulo: Atheneu. BRAÜNINGER.br/conteudo/medicinaesaude/fisioterapia/alternativa/ auriculoterpia.com. BRAUNINGER. J. M. L. B. D. and Treatment. E. O. A. 1988. São Paulo: Manole. M.... Acupuntura Estética e no Pós-Operatório de Cirurgia Plástica São Paulo: Ícone. 2003. KEDE. Tratado de Acupuntura São Paulo: Ícone. JUNQUEIRA. BORK. CARNEIRO. 2004. C. C. C. Histologia Básica 10 ed. HARRIS. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. 2008. HIB. 2004.. W.. Histologia Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. As agulhas que curam (2004) Disponível em: (< www. W. Dermatologia Clínica 2 ed. P. GUIRRO. JEREMY.. Clinics in Dermatology New York. GUIRRO.

Atas. ANTUNES. B. KOLSTER.saudetotal.. São Paulo: Universidade AnhembiMorumbi. MAIO. Atlas Gráfico de Acupuntura Alemanha: Könemann. S. Ativos Dermatológicos 2 ed. SOUZA.com/acne/default.. P. 2001. NAKANO. de Tratado de Auriculoterapia Brasília: Look.. 2005. New York. Acne. THIBOUTOT. de. M. Acne and Rosacea 2 ed. PLEWIG. 2004. J. O fim da acne Rio de Janeiro: Elsevier. TORTORA.22. Histologia Humana 2 ed. LOWE. Microbiologia Porto Alegre: Artmed. Y. C. R. Clinics in Dermatology V. In: CURSO DE ESTÉTICA E COSMETOLOGIA. RIBEIRO. São Paulo. São Paulo: Tecnopress. de Tratado de Medicina Estética 1ed.Y. PERRICONE.. D. 2001. B. Springer-Verlag: Hardcover. São Paulo: Manole. 1993. Acne: Hormonal Concepts and Therapy. D. Anais ou Trabalhos Apresentado. M. KLIGMAN A. M.. A.L. V. São Paulo: Roca. A. STEVENS. Y. 2005. Y.. HAMMES. 2005. P. Aprendendo sobre a acne (1996) Disponível em: (<www.LIMA. SOUZA.. LIAN. CHEN. . 2004. 2005. C.. M. G. M. 2004. N. 2004. YAMAMURA. Acupuntura em Dermatologia e Medicina Estética São Paulo: Paulista. Resumos. G. 2003. M.asp >) Acesso em (14 abr 2008).