You are on page 1of 22

conferência

Normalização contabilística:
presente e futuro

O futuro da normalização contabilística
para o sector público
João Baptista da Costa Carvalho

Lisboa,15/12/2011

Índice

•Reforma da Contabilidade Pública em Portugal (etapas)
•1ª Fase: legislação e implementação

•2ª Fase: Análise e fiabilidade
•3ª Fase : Nova reforma

•NICSP adopção ou adaptação?

2

sector público .

740 4 .094 Administração regional 204 SEE 1.182 Institutos Públicos 356 Empresas municipais e regionais 343 Fundações 639 Associações sem fins lucrativos 485 Outros 166 total 13.271 Administração Local 5.entidades contabilísticas entidades que movimentam dinheiros públicos Administração central 5.

Reforma da Contabilidade Pública em Portugal (fases) Nova Reforma da Contabilidade Pública Fase 3 resultados/ analises Fase 2 Reforma da Contabilidade Pública Fase 1 implementação 5 .

….1ª Fase: Implementação (1996 .) Legislação recente e complementar Legislação inicial POCP Resoluções do Tribunal de Contas Lei 2/2007 Lei das Finanças Locais POCP Lei nº53-A /2006 Regime Geral das POC-Educação POCAL POC-Segurança Social POC-Saúde Classificador económico Taxas CNCAP/2010 CIBE (inventário) Regras de consolidação de contas 6 .

….Fase 1: Implementação (1996 .) Ensino. investigação 11 doutores em contabilidade pública Ensino de temas de contabilidade pública Publicações em contabilidade pública POCP Especialistas em Contabilidade Pública 7 .

2ª Fase: Resultados/análise (2002 .) Casos de sucesso POCAL TC … Casos de insucesso POCP Consolidação de contas … 8 .….

Caso de sucesso: POCAL Conformidade e Fiabilidade das contas 2005 2006 2007 2008 2009 308 308 308 308 308 Apresentam o Balanço e DR na Prestação de contas 308 308 308 308 308 Apresentam amortizações do exercício no DR 285 293 295 299 303 Têm no activo Bens de Domínio Público o valor em terrenos 216 229 231 237 247 Têm no activo em Bens de Domínio Público valor em património histórico artístico e cultural 134 142 152 166 171 O Activo apresenta valor na conta Bens de Domínio Público 293 302 306 308 308 Registaram proveitos diferidos no Balanço (Passivo) 266 281 289 293 297 Apresentam no Activo valores de existências 196 200 215 235 245 Têm provisões do exercício (mapa de DR) 75 92 127 143 155 Apresentam no Passivo acréscimos de custos 213 221 251 269 276 N.º de municípios existentes Fonte: 7º Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 9 .

) 10 ...Caso/causa de sucesso: Auditorias do Tribunal de Contas: •Especialização dos exercícios •Consolidação de contas •contabilidade analítica •.

junho 2011) 11 . assim como conhecer os custos dos bens e serviços produzidos. o que permitirá a integração das três vertentes da contabilidade – a orçamental.Caso de insucesso: Implementação do POCP •Mau exemplo da reforma da contabilidade na Administração Central Estender a adopção a toda a Administração Central do Plano Oficial de Contabilidade Pública. a patrimonial e a analítica – e assim conhecer com maior rigor a situação orçamental e patrimonial das entidades públicas. (programa do Governo.

POCAL SNC. POCP. ministérios. POC-EDUCAÇÃO.Caso de insucesso: processo de consolidação de contas • Vários sistemas contabilísticos para o mesmo sector dificultam a consolidação de contas Administração central Organismos da administração central. SEE (+ de 300) Administração Local Municípios (308) POCAL SEL (cerca de 300) SNC. escolas. POC-MS (Hospitais) consolidação 12 .. IES (30) .

Impulsos para um novo sistema de Contabilidade Pública Crise actual SNC Limitação de recursos (pressões para reduzir despesa) Maior exigência na qualidade da informação Maior exigência dos cidadãos Dificultou o processo de consolidação de contas (SEE.…) Conceitos diferentes. critérios de valorimetria diferentes POCP ficou “órfão” . ficou sem uma estrutura conceptual Cada vez mais aceite a nível internacional NICSP Provavelmente no futuro exigida a nível da União Europeia CNCAP/DGO Nova reforma da contabilidade pública 13 . SEL.

e previsão de aplicação das NICSP Portaria n.º 474/2010 de 1 de Julho pela 1ª vez é referido “que se deve estabelecer como meta a elaboração e aprovação de uma norma de consolidação aplicável por todas as administrações públicas que constituem o sector público administrativo.Recentes regras sobre consolidação de contas. e aprovação de um novo Sistema Público de Normalização Contabilística (SPNC)”. após a adopção das normas internacionais por parte do POCP e planos sectoriais. 14 .

Normalização internacional NICSP Aplicação/adopção imediata das NICSP? 15 .

INCONVENIENTES DA ADOPÇÃO 1. Administração Pública Central muito conservadora e controladora 3. Custos de implementação (formação..) 16 .. Aspectos legais podem ser incompatíveis com as Normas Internacionais 2. programas informáticos. Normas de relato financeiro em base de acréscimo – ignoram a contabilidade orçamental e de custos (contabilidade de gestão) 4.

SNCP não se aplicará ao SEE? Capitalpor .

a análise e controlo dos valores referentes aos critérios de convergência. Imagem positiva dos Países que adoptam as NICSP (Países de 1º nível) 18 . consolidação de contas 2. 3. comparações entre Países. dado que regras comuns serão adoptadas mundialmente para relatar transações e eventos semelhantes 4. Contribui para maior eficiência e eficácia na auditoria e análise dos relatos financeiros governamentais. Facilita o tratamento dos subsídios comunitários. Facilita a preparação e comparabilidade das Contas Nacionais. Volta a aproximar a contabilidade pública contabilístico utilizado nas empresas privadas ao sistema 5.ASPECTOS FAVORÁVEIS 1.

com (ou sem) Brasil. devendo ser coordenada(o) pela CNC e incluir: •DGO •TC •OROC •OTOC •Académicos 19 . PALOPs 2ª Comissão/grupo de trabalho que crie um SNCP e elabore um novo POCP .Conclusões: É inevitável uma nova reforma da Contabilidade pública que se aproxime do SNC e das NICSP Fases: 1ª Tradução oficial das NICSP (OROC).

Estrutura conceptual baseada nas NICSP Contabilidade orçamental e controlo orçamental Consolidação de contas Novo POCP Contabilidade analítica ou de custos Sem planos sectoriais Indicadores de gestão Obrigatoriedade de ROC e TOC 20 .

Constituirão barreiras ou limitações da implementação.. a curto prazo. Que a evolução da contabilidade pública em Portugal (SNCP) não se transforme. de um novo sistema contabilístico. a “velha” burocracia instalada e os recursos financeiros já dispendidos com a implementação do actual sistema contabilístico.. A resistência à mudança. Assim…. 21 .Contudo…. com sucesso. numa involução .

obrigado .