You are on page 1of 33

10

INSTITUTO DE ENSINO SUPERIOR BLAURO CARDOSO DE
MATTOS – FASERRA

ANDREIA MIRANDA DA SILVA
ELIANE EMIKO ROCHA

SPED SOCIAL:
Os reflexos na rotina dos profissionais contábeis

SERRA – ES
2014

11

ANDREIA MIRANDA DA SILVA
ELIANE EMIKO ROCHA

SPED SOCIAL:
Os reflexos na rotina dos profissionais contábeis

Trabalho de Conclusão de curso
apresentado ao Instituto de Ensino
Superior Blauro Cardoso de Mattos, do
curso de Graduação em Ciências
Contábeis, como exigência parcial para
obtenção do título de Bacharel em
Ciências Contábeis.
Orientador (a): Samael Salim

SERRA – ES
2014

12

ANDREIA MIRANDA DA SILVA
ELIANE EMIKO ROCHA

SPED SOCIAL:
Os reflexos na rotina dos profissionais contábeis

Trabalho de Conclusão de curso apresentado ao Instituto de Ensino Superior
Blauro Cardoso de Mattos, do curso de Graduação em ciências contábeis,
como exigência parcial para obtenção do titulo de Bacharel em Ciências
contábeis.

Aprovado em___de ______de 2014

BANCA EXAMINADORA
-----------------------------------------Prof. Samael Salim
Instituto de Ensino Superior Blauro Cardoso de Mattos
Orientador (a)

-------------------------------------------.
Prof. Angelo R. F. Custodio

-----------------------------------------.
Prof.(a).Nome

todas as lutas.13 Dedicamos este trabalho primeiramente ao Senhor que nos capacitou e nos deu forças para suportar durante esses quatro anos. E aos nossos familiares que nos apoiaram e serviram de base para esta vitória. . todos os obstáculos e todas as provações financeiras.

Aos meus pais e irmãos pelo apoio e incentivo pra não desistir e por sempre estarem ao meu lado quando foi preciso.14 AGRADECIMENTOS Agradeço a Deus pelo privilegio de chegar ao final destes quatros anos depois de muitas lutas e muitas dificuldades. que nos ajudou durante a construção deste trabalho. enriquecendo com seu conhecimento. compartilhamos de momentos intensos de alegria e companheirismo. E ao meu amado esposo que durante todo esse tempo foi companheiro. provas e trabalhos. enfim dias de correria e dias de tranquilidade. foram muitas apresentações. nunca me deixou desisti sempre me incentivou a continuar. . Agradeço aos nossos professores pelo conhecimento transferido em nossas vidas e principalmente ao nosso orientador Samael Salim. Aos nossos amados amigos de sala que durante estes quatro anos. paciente e compreensivo. liberando palavras de motivação e benção sobre minha vida e também aos meus irmãos em Cristo que tiveram muita compreensão com minhas ausências durante o período de faculdade.

15 Pois o procedermos que nos preocupa honestamente. 8:21 . 2 Cor. não é só perante o Senhor. como também diante dos homens.

que passam a ter os computadores como aliados na hora de executar suas atividades diárias. buscamos através deste apresentar o projeto. Governo. utilizando-se destes meios para intensificar a fiscalização. O eSocial veio para mudar a forma de envio das informações trabalhistas. descrever suas características e verificar como esta sendo a adaptação dos profissionais de contabilidade e as dificuldades decorrentes do processo. houve grandes mudanças também para os profissionais de contabilidade. e ainda saber como os profissionais de contabilidade estão se preparando para atender a nova demanda. O governo por sua vez também aproveita para usar a tecnologia a seu favor.16 RESUMO O presente trabalho aborda o tema eSocial (Escrituração Digital da Folha de Pagamento e das Obrigações Trabalhistas Previdenciárias e Fiscais). . A escrituração digital das informações trabalhistas vai permitir uma fiscalização mais efetiva por parte dos órgãos responsáveis que a partir de agora não mais precisarão enviar um fiscal até as empresas para saber se os procedimentos estão sendo feitos de maneira correta. Palavras-chave: eSocial. como funciona e seus possíveis impactos. Mudanças. vai exigir uma grande interação entre os contadores e empresários que precisam estar atentos para cumprir as obrigações dentro do prazo e evitar multas. Portanto este trabalho mostrará quem são os envolvidos no projeto. qual sua finalidade. Este trabalho traz informações a respeito do projeto eSocial que irá impactar todas as empresas e empregadores no Brasil. Com o advento do uso da tecnologia da informação no Brasil. Profissional contábil.

...... O escritório procurou capacitar seus profissionais para essa demanda?.................. Esses ofereceram cursos. sofreu reajustes coerentes?..............................................................................27 Gráfico 06...................... E em relação a interagir com cliente sobre esta nova modalidade tiveram dificuldades?.................................................................................................................................... Na opinião do escritório o e ................................................ auxílios.................25 Gráfico 02.......................... As mudanças que ocorreram no escritório de contabilidade foram significativas?.........................................................26 Gráfico 04......................27 Gráfico 05............................................................................................30 .................28 Gráfico 08.... Na sua opinião os escritórios estão preparados para esta nova mudança?...................................................................................30 Gráfico 11.............................................................. Seu escritório já está apto a utilizar esta nova ferramenta?.........................social será importante para o desenvolvimento do Brasil?...................................28 Gráfico 07..........................29 Gráfico 10.26 Gráfico 03....................17 LISTA DE GRÁFICOS Gráfico 01....... Com mais essa nova obrigação o honorário do escritório...................................................... O sistema que já utilizava disponibilizou ferramentas necessárias para esta demanda?..................29 Gráfico 09.......................................... A divulgação da nova obrigação foi suficiente para deixar os escritórios alertas?............................ informativos sobre o e social?........... Tiveram dificuldades dentro do escritório em relação a entender a nova obrigação SPED SOCIAL?.........

NFS-E .Receita Federal do Brasil.Programa Validador de Arquivos. FGTS . DIRF . SEFIP .Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. ECD .Ministério do Trabalho e Emprego.Sistema Público de Escrituração Digital.Micro Empreendedor Individual. CEF .Serviço Federal de Processamento de Dados. PVA .Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte. GFIP . e Informações a Previdência Social. SERPRO . GPS .Instituto Nacional do Seguro Social.Nota Fiscal de Serviço Eletrônico.Cadastro Geral de Empregados e Desempregados. MEI .Legislação Fiscal.Guia da Previdência Social. . EFD . CRC . INSS . RAIS . CT-E .Conhecimentos de Transporte Eletrônico. RFB .18 LISTA DE SIGLAS CAGED . LEFISC . SPED .Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS.Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e de Informações à Previdência Social.Escrituração Contábil Digital.Caixa Econômica Federal.Escrituração Fiscal Digital. MTE .Relação Anual de Informações Sociais.Conselho Regional de Contabilidade.

... 12 2......4 COMO FUNCIONA O SPED? ...... 23 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS ............................ 31 . 12 2........ 16 3............................ 13 3 SPED-SOCIAL ....................................................................... 13 2........................................1 O QUE É O SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL? ..............2 SURGIMENTO DO SPED ..................................................1 OBJETIVOS DO PROJETO ..................................................... 29 REFERÊNCIAS ................................ 16 3......2 INFORMAÇÕES QUE FAZEM PARTE DO E-SOCIAL ... 19 4 ANÁLISE DE RESULTADO ...................5 AS PRINCIPAIS MUDANÇAS NAS EMPRESAS ......................3 PARA QUE SERVE O SPED? ....................... 10 2 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED) ............................................................ 19 3.................................................... 12 2................. PRAZOS E PENALIDADES.................................................. ....................................................................................19 SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO ...... 15 3.............................................................................................................4 PERÍODOS DE ENVIOS.............................................................

foram feitas pesquisas em sites de internet. Neste contexto busca-se responder à seguinte problemática: Como as alterações do SPED Social refletiram na rotina dos profissionais contábeis? São objetivos deste trabalho. fornecer informações que venham facilitar a compreensão do tema e descrever as principais mudanças impostas por este. de acordo com dados da receita federal sobre as fiscalizações feitas no ano de 2010. permitindo uma fiscalização muito mais eficaz. CERVO E BERVIAN 1983. com o intuito de fazer uma análise comparativa dos dados buscando responder á problemática em questão. com rápida aplicação de multas (CORREA. 2014).10 1 INTRODUÇÃO A Escrituração Fiscal Digital Social . quanto aos procedimentos. A escolha deste tema como objeto de estudo. e quanto á abordagem é uma pesquisa qualitativa por procurar entender a natureza de um fenômeno social (BEUREN. O questionário possui onze questões sobre eSocial com alternativas de sim ou . bibliográfica por que busca explicar o problema a partir de referenciais teóricas (BEUREN.242.082. foi resultado de uma busca por conhecer o que há de novo na profissão. pois busca conhecer com maior profundidade o assunto (BEUREN.743. apud.830. cria o EFD Social que faz parte do projeto SPED Sistema Público de Escrituração Digital.EFD Social consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas. 2008).93. Espera se como resultado desta pesquisa produzir informações que sejam úteis a todos os interessados.556.60 neste mesmo ano obtiveram como resultado da fiscalização sobre salários e ordenados pagos e não incluídos em folha de pagamento R$ 1. previdenciárias e fiscais.046. foi informado e não declarados em GFIP o valor de R$ 3. conhecer o projeto e seus reflexos na rotina dos profissionais contábeis. por meio de questionários a eles fornecido. quanto aos objetivos é exploratória. p. Sendo assim.55). para reunir as informações sobre o conteúdo explorado e entrevistas com profissionais da área. Diante deste cenário o governo no intuito de solucionar o problema. 2008). Se tratando da metodologia utilizada nesta pesquisa.

.11 não. . Foram enviados quarenta questionários para os escritórios de contabilidade da Serra no Espírito Santo dos quais vinte e oito responderam com o retorno na data prevista. o segundo discorre sobre suas características. O presente trabalho foi dividido em três capítulos. funcionamento e alterações e o último traz o resultado da pesquisa feita e as conclusões do estudo. o primeiro traz a conceituação do tema e sua origem. 10 de maio de 2014.

o SPED é fruto de muito trabalho por parte das autoridades fiscais que. o Brasil começa a viver uma nova era no que tange às possibilidades de crescimento.12 2 SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL (SPED) 2. utilizando-se da certificação digital para fins de assinatura dos documentos eletrônicos.70). garantindo assim a validade jurídica dos mesmos apenas na sua forma digital. p. 2. diminuindo o índice de sonegação e consequentemente elevando a arrecadação de tributos pelo fisco.2 SURGIMENTO DO SPED Diante do processo de globalização e o uso da tecnologia como ferramenta de gestão. daí por diante inicia-se uma fase de elaboração de projetos que futuramente tornam-se benefícios para o país. transmitidas pelos contribuintes às administrações tributárias e aos órgãos fiscalizadores. Segundo o site da Receita Federal o SPED consiste: De modo geral. em diversos momentos atuaram em conjunto com as empresas privadas participantes do projeto piloto. Seu nome não por acaso é uma referencia á maior ave de rapina do mundo. A receita federal cria um sistema de inteligência artificial capaz de cruzar uma quantidade elevada de dados e fazer correlação entre eles. Os documentos eletrônicos são os livros de escrituração contábil em versão digital que são alimentados pelas informações das empresas transformados em arquivos e posteriormente repassados para a receita. de 22 de janeiro de 2007 (BRASIL. em 10 de fevereiro de 2006. com o objetivo de aumentar a fiscalização sobre as empresas. Para Duarte (2009.1 O QUE É O SISTEMA PÚBLICO DE ESCRITURAÇÃO DIGITAL? O SPED é um projeto do governo instituído pelo decreto n° 6. 2007).022. o programa teve como proposta inicial auxiliar os fiscais da receita a serem mais precisos no combate a sonegação. consiste na modernização da sistemática atual do cumprimento das obrigações acessórias. apud Duarte. . Segundo publicação do jornal o estado de São Paulo.

essa iniciativa governamental em conjunto com a sociedade visando reduzir essas obrigações é muito importante para aumentar a eficiências e eficácia de todo o sistema. são eles: Nota fiscal eletrônica (NF-E). 2. De acordo com dados do site da Receita Federal o SPED é composto por cinco grandes subprojetos. cuja característica principal é a profundidade da visão oito vezes superior á do homem. uniformizar as obrigações acessórias ao estabelecer a transmissão única estas obrigações de diferentes órgãos fiscalizadores e também com melhoria do controle dos processos. apelido que ostenta até hoje. que serão revertidos em benefícios para a sociedade. alguns já implantados e outros ainda em fase de implantação. substituindo a emissão de livros e documentos contábeis e fiscais em papel por documentos eletrônicos. Adquirido em 2004 e instalado no SERPRO.empresa de processamento de dados do governo federal em são Paulo. estes são chamados subprojetos. p. 2. integridade e validade jurídicas são pelo uso da certificação digital. ROSA. A implantação do SPED busca integrar os fiscos através da padronização e compartilhamento das informações contábeis fiscais.3 PARA QUE SERVE O SPED? O SPED tem a função de estreitar o relacionamento entre o contribuinte e o fisco. a rapidez no acesso ás informações e a fiscalização mais efetiva das operações com cruzamento de dados e com isso identificar com mais agilidade e presteza os ilícitos tributários. 2011.13 também conhecida como gavião-real. (SASSO. escrituração fiscal digital (EFD) e nota fiscal de serviço (NFS-E). cuja autoria.4 COMO FUNCIONA O SPED? O SPED é composto por módulos. detectando erros e falhas evitando a sonegação e consequentemente aumenta-se a arrecadação de impostos e contribuições. mas ganhou fama mesmo como “big brother”. escrituração contábil digital (ECD).o supercomputador da receita foi inicialmente batizado de t-rex ( tiranossauro rex).5). ele faz o cruzamento das informações repassadas pelas empresas. e estão sendo exigidos de forma gradual. . O SPED altera a forma de cumprimento das obrigações acessórias realizadas pelos contribuintes. conhecimentos de transporte eletrônico (CT-E).

FONTE: PC Cursos & Consultoria .Curso SPED SOCIAL 2014 . e ainda esta em fase de expansão existem outros subprojetos em fase de elaboração dentre os quais destacar-se o (EFD-SOCIAL). que é objeto deste estudo como segue.14 O sistema público de escrituração digital representa um grande passo para o desenvolvimento econômico e social do país. ele trouxe grandes mudanças na rotina dos profissionais de contabilidade e das empresas.

em forma de escrituração digital dando agilidade e cruzamentos de dados das empresas e seus trabalhadores facilitando o acesso para diversos usuários dessa informação. Segundo SISPRO (2014) este projeto tem como objetivos principais unificar. previdenciárias e fiscais relativas a todo e qualquer vínculo trabalhista contratado no Brasil. integrar e padronizar as informações sobre os empregadores e seus empregados ou contratados. o Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). . o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). De acordo com Vieira (2013) o Sistema Público de Escrituração Digital teve como iniciador a Receita Federal do Brasil (RFB). em especial no módulo relativo ao tratamento das Ações Reclamatórias Trabalhistas. com intuito de extinguir várias obrigações acessórias trabalhistas e previdenciárias. 2012). É um módulo no âmbito do Sistema Público de Escrituração Digital (SPED) e se constitui em mais um avanço na informatização da relação entre o fisco e os contribuintes (RECEITA DA FAZENDA. além da agilidade. a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Conselho Curador do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). ter maior controle da RBF na fiscalização das empresas em relação a contribuição e obrigações provenientes do trabalho. A EFD-SOCIAL consiste na escrituração digital da folha de pagamento e das obrigações trabalhistas. de acordo com sua competência e o armazenamento das informações é de 35 anos.15 3 SPED-SOCIAL O E-SOCIAL é um novo projeto do governo federal que visa aperfeiçoar as informações trabalhistas no Brasil. Assim também outros órgãos terão acesso. Os integrantes que participam deste projeto de acordo com a Receita Federal (2012) são: a própria Receita Federal do Brasil (RFB). bem como a Justiça do Trabalho.

com a melhoria do controle dos processos. integrar e padronizar as informações conforme mencionado na SISPRO (2014).1 OBJETIVOS DO PROJETO Os principais objetivos são de unificar. tais como admissões. comunicações de aviso prévio.  Compartilhamento de um único banco de dados entre os órgãos intervenientes. com o estabelecimento de transmissão única para informações atualmente exigidas por meio de distintas obrigações acessórias de diferentes órgãos fiscalizadores. como Grandes Empresas até o empregador doméstico (SISPRO. afastamentos temporários. A RFB (2012) também destaca que a instituição da EFD-SOCIAL é como porta de entrada e controle das informações decorrentes dos vínculos empregatícios tem como objetivos.  Melhorar a distribuição da carga tributária sobre os contribuintes pelo vigoroso combate à sonegação.  Reduzir as fraudes na concessão de benefícios previdenciários e no seguro desemprego pela implementação de métodos seguros de transmissão e cruzamento de informações. 2014). entre outros:  Racionalizar e uniformizar as obrigações acessórias para os contribuintes. previdenciários e tributários. tornando mais célere a identificação de ilícitos trabalhistas. comunicações de acidente de trabalho. 3. previdenciárias e fiscais.  Ampliar a base de arrecadação dos tributos incidentes sobre a remuneração.2 INFORMAÇÕES QUE FAZEM PARTE DO E-SOCIAL As informações que fazem parte da EFD-SOCIAL são:  Eventos trabalhistas – informações resultantes da relação jurídica entre o empregado e o empregador.  Folha de Pagamento. a rapidez no acesso às informações e a fiscalização mais efetiva das operações com o cruzamento de dados e auditoria eletrônica.  Reduzir o custo de produção. controle e disponibilização das informações trabalhistas. 2012) A Nova obrigação abrangerá todos empregadores. etc. com informações integradas e atualizadas sobre o universo relativo aos vínculos do trabalho. respeitadas as prerrogativas e restrições legalmente impostas. (RECEITA FEDERAL. Reduzir a informalidade na relação de emprego.16 3. sem aumentar a carga tributária. .

irá eliminará uma série de obrigações acessórias. como a GFIP (Guia de Recolhimento do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço e Informações à Previdência social). Além disso. a RAIS (Relação Anual de Informações Sociais). 2012). entre outras. etc. o CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados).  Retenções de contribuição previdenciária. Guia da Previdência Social (GPS). FONTE: PC Cursos & Consultoria . (SISPRO. espetáculos desportivos.  Algumas contribuições previdenciárias substituídas como as incidentes sobre a comercialização da produção rural. prestação de serviços com cessão de mão de obra. . patrocínios a associações desportivas que mantenham equipes de futebol profissional. cooperativas de trabalho.17  Ações judiciais trabalhistas.Curso SPED SOCIAL 2014. DIRF (Declaração do Imposto de Renda Retido na Fonte enviada pelas Empresas à Receita Federal). 2014). (RECEITA FEDERAL.

contribuinte individual equiparado à empresa. não sendo obrigadas a investir em softwares.3 AS FERRAMENTAS DE TRANSMISSÃO Segundo CORREA (2014). Salvo as exceções legais e os casos relacionados a seguir. IV . os quais terão as rotinas de autenticação disciplinadas no Manual de Orientação do E SOCIAL: I . . os arquivos gerados serão submetidos ao programa validador de arquivos (PVA). e V . Assina-o digitalmente. Após verificar a integridade formal. com até dois empregados. emitirá o protocolo de recebimento e o enviará ao empregador. a validação será feita online por evento no momento da transmissão. os arquivos poderão ser gerados por um sistema próprio contratado pelo empregador ou diretamente no portal do E-SOCIAL.empregadores domésticos.segurado especial. Uma vez geradas e validadas estas informações ficarão disponíveis para todos os órgãos fiscalizadores. 2014. O empregador gera um arquivo eletrônico contendo as informações previstas nos leiautes.18 3. Este arquivo eletrônico é transmitido pela Internet para o ambiente nacional do E-SOCIAL.Micro Empreendedor Individual (MEI). III .pequeno produtor rural. II . o MEI (Micro Empreendedor Individual) e o empregador doméstico terão uma modalidade simplificada para o envio das informações trabalhista podendo fazê-la diretamente no portal do E-SOCIAL e com isto. As empresas optantes pelo Simples Nacional com até dois funcionários. p. só após a validação o contador ou responsável legal pela transmissão vai assinar digitalmente e fazer o envio site SPED. com até dois empregados permanentes. (CORREA. Os demais empregadores deverão gerar os arquivos em sistemas próprios. transformando-o em um documento eletrônico nos termos da legislação brasileira vigente de maneira a garantir a integridade dos dados e a autoria do emissor.10).

próprias da pessoa física ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário.por não cumprimento à intimação da Secretaria da Receita Federal do Brasil para cumprir obrigação acessória ou para prestar esclarecimentos nos prazos estipulados pela autoridade fiscal: R$ 500. A Folha de Pagamento será transmitida mensalmente (RECEITA FEDERAL. artigo 57I). relativamente às demais pessoas jurídicas. b) R$ 1. incompletas ou emitidas: a) 3% (três por cento). As informações de eventos trabalhistas serão transmitidas à medida que ocorrerem.5 AS PRINCIPAIS MUDANÇAS NAS EMPRESAS Em consoante (LEFISC) o projeto causará grande impacto nas empresas em termos de tecnologia e processos.19 3. próprias da pessoa jurídica ou de terceiros em relação aos quais seja responsável tributário. que representará o histórico laboral do trabalhador. 2012).5% (um inteiro e cinco décimos por cento). relativamente às pessoas jurídicas que estiverem em início de atividade ou que sejam imunes ou isentas ou que.4 PERÍODOS DE ENVIOS. b) 1. PRAZOS E PENALIDADES. além de um processo de transição estrutural de alta complexidade.00 (cinquenta reais).00(cem reais) por mês-calendário ou fração.por cumprimento de obrigação acessória com informações inexatas. 3.00 (mil e quinhentos reais) por mês-calendário ou fração. III .00 (cem reais). . não inferior a R$ 50. As penalidades de acordo Vieira (apud Lei 12. relativamente às pessoas físicas. c) R$ 100. envolvendo quantidades massivas de dados. não inferior a R$ 100. na última declaração apresentada tenham apurado lucro presumido ou pelo Simples Nacional. são: I .876/2013. do valor das transações comerciais ou das operações financeiras.por apresentação extemporânea: a) R$ 500.00 (quinhentos reais) por mês-calendário. II . do valor das transações comerciais ou das operações financeiras.500. em arquivos individuais para cada evento e alimentarão uma base de dados denominada Registro de Eventos Trabalhistas.00(quinhentos reais) por mês-calendário ou fração.

 Todas as empresas devem corrigir desde já eventuais descumprimentos à legislação trabalhista e previdenciária. contábil etc. assinatura digital.  Investir em capital humano através de treinamento dos setores responsáveis (RH. evitando assim problemas com o fisco.). rever seus processos. Tecnologia da Informação. tendo em vista que qualquer inconformidade será detectada de imediato. etc. Além destes aspectos.  Qualidade de dados gerados e validação antecipada dos dados. PROCESSOS FUNCIONAIS.). Diante deste cenário as empresas terão que se organizar. . TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO  Melhoria ou alteração de plataforma (XML.  Rotinas atuais (os processos internos devem estar de acordo com as legislações trabalhistas e tributárias). analisar se as pessoas estão preparadas para utilização do sistema. Financeiro. Faturamento.  Definição da matriz de responsabilidade. Compras. Web Services.20 De acordo com Alexandre Correa os principais impactos nas empresas envolvem: PESSOAS.  Comunicação entre as áreas de Recursos Humanos. Contabilidade. DP. isto implica não apenas em investimento financeiro o que é inevitável frente às novas exigências.  Parametrizações. é necessário ainda que todos os procedimentos sejam feitos observando à legislação. Jurídico e Fiscal. mas há necessidade principalmente de uma mudança cultural o que talvez seja o mais trabalhoso.  A capacitação da mão de obra é fundamental para garantir a transição e execução dos novos processos.

Curso SPED SOCIAL 2014. 3. Além disso ele tem a função . Neste sentido MARION (2011) afirma que: O contador tem um papel fundamental no processo de comunicação de uma empresa pois ele é um comunicador em potencial.6 O PAPEL DO CONTADOR FRENTE À NOVA OBRIGAÇAO A era digital veio para revolucionar a maneira com que as pessoas se relacionam trazendo grandes mudanças culturais.21 FONTE: PC Cursos & Consultoria . Um dos maiores desafios do EFD-Social como podemos constatar é a questão da comunicação entre as pessoas e os departamentos envolvidos. porque está em sintonia com todas as áreas. se adequarem e utilizarem isto como uma oportunidade para seu crescimento. Vivemos um momento na história em que a informação chega aos seus usuários com muita velocidade e os profissionais de contabilidade precisam acompanhar toda esta evolução.

pois o mesmo também esta sujeito a sanções previstas em lei caso sonegue informações. mas também os microempreendedores individuais e as empresas optantes pelo Simples. trata estas informações sem distorcê-las e as repassa fidedignamente. mas não são os únicos. após a liberação de verba adicional. Os contabilistas devem estar atentos aos prazos. que são as principais fontes das informações enviadas eletronicamente ao fisco. 2013.6). os clientes por sua vez também devem passar de imediato às informações relativas aos eventos ocorridos relacionados aos empregados ou à folha de pagamento para que o seu contador possa transmiti-la dentro dos prazos. Em outras palavras. p. ser geradas ou disponibilizadas por diversos departamentos das empresas. conscientização e gestão eficiente para evitar problemas futuros. GODINHO. 8). A adaptação ao E . Estão incluídos nessa nova obrigação não apenas as empresas de maior porte. deverão investir em treinamento. (BIAR.22 idêntica a de um repórter que busca informações importantes. dentre outros. p. . Desta vez. financeiro. O EFD Social está sendo considerado como o módulo mais complexo. vai exigir sintonia e total domínio a serem compartilhados diariamente entre empresários e contabilistas (LEFISC). contabilidade. relações sindicais. como jurídico. as empresas. sendo retomado meses depois. 2014. departamento de pessoal. Tal complexidade se dá pelo fato de tal arquivo contemplar uma ampla gama de informações que devem. diferentemente do que ocorre com os outros módulos do SPED. segurança e medicina do trabalho. mais oneroso e de maior investimento financeiro do Projeto SPED. o que fez com que seu desenvolvimento fosse interrompido em 2012 por falta de orçamento. Os profissionais da contabilidade são peças-chave no processo de entendimento da nova ferramenta. para informar aos seus clientes evitando que estes sofram penalidades. (CORREA. a participação da alta gestão das empresas é imprescindível.Social é complexa. inclusive.Social é complexa e vai exigir sintonia e total domínio a serem compartilhados diariamente entre empresários e contabilistas. A adaptação ao e .

que foi enviado para profissionais da área contábil. observa-se que 100% dos entrevistados afirmam que as mudanças foram significativas para os escritórios. O questionário apresenta 11 questões objetivas sobre eSOCIAL. 10 de maio de 2014. e foram enviados quarenta questionários para os escritórios de contabilidade da Serra no Espírito Santo dos quais vinte e oito responderam com o retorno na data prevista. 100% dos entrevistados disseram que sim que houve dificuldades em atender ao SPED. Esta questão tem como objetivo avaliar se as mudanças que estão ocorrendo nos escritórios de contabilidade foram significativas para os profissionais.23 4 ANÁLISE DE RESULTADO A análise de resultado apresenta-se através de gráficos com dados resultantes de questionário. como mostra no gráfico 02. . Quando perguntados se tiveram dificuldades dentro dos escritórios em atender esta nova obrigação. Gráfico 01 .As mudanças que ocorreram no escritório de contabilidade foram significativas? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 De acordo com o gráfico 01.

86% afirmaram que sim e 14% disseram que não tiveram ferramentas disponíveis.Tiveram dificuldades dentro do escritório em relação a entender a nova obrigação SPED SOCIAL? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 No gráfico 03 foi questionado se houve dificuldades quanto a interagir com o cliente sobre esta nova modalidade e 100% dos entrevistados disseram que sim que houve dificuldades. Gráfico 03 .24 Gráfico 02 . como mostra o gráfico 04.E em relação a interagir com cliente sobre esta nova modalidade tiveram dificuldades? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 Quando perguntados se o sistema que já utilizavam disponibilizou ferramentas necessárias para esta demanda. .

auxílios. informativos sobre o eSocial? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 Questionados se houve capacitação para os profissionais que utilizarão o SPED SOCIAL.Esses ofereceram cursos.O sistema que já utilizava disponibilizou ferramentas necessárias para esta demanda? 14% SIM NÃO 86% Fonte: Adaptado pelo autor 2014 No gráfico 05 foi questionado se houve oferta de cursos.25 Gráfico 04 . . que houve capacitação e 14% afirmaram não terem se capacitado. 86% disseram que sim. Gráfico 05 . como mostra o gráfico 06. auxílios e informativos sobre SPED Social e 100% dos entrevistados afirmaram que sim.

26 Gráfico 06 .O escritório procurou capacitar seus profissionais para essa demanda? 14% SIM NÃO 86% Fonte: Adaptado pelo autor 2014 Tratando-se da obrigatoriedade do SPED SOCIAL foi questionado se a divulgação foi suficiente para deixar os escritórios em alerta e 71% dos entrevistados afirmaram que foi suficiente e 29% disseram que não foi o suficiente. Gráfico 07 .A divulgação da nova obrigação foi suficiente para deixar os escritórios alertas? 29% SIM NÃO 71% Fonte: Adaptado pelo autor 2014 . conforme o gráfico 07.

Gráfico 08 .Seu escritório já está apto a utilizar esta nova ferramenta? 43% SIM NÃO 57% Fonte: Adaptado pelo autor 2014 Quando questionados se com essa nova obrigação os escritórios de contabilidade tiveram seus honorários reajustados. como mostra o gráfico 09. 100% dos entrevistados afirmaram que não houve reajustes. Gráfico 09 . sofreu reajustes coerentes? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 .27 O gráfico 08 tem o objetivo destacar se os escritórios de contabilidade já estão aptos a utilizarem esta nova ferramenta e 57% afirmaram que já estão prontos para utilizarem e 43% disseram que ainda não estão preparados.Com mais essa nova obrigação o honorário do escritório.

Gráfico 11 .Social será importante para o desenvolvimento do Brasil e 57% dos entrevistados disseram que não será importante e apenas 43% afirmaram que sim.Na sua opinião os escritórios estão preparados para esta nova mudança? 100% SIM NÃO Fonte: Adaptado pelo autor 2014 . como mostra o gráfico 10.28 Foi questionado aos entrevistados se o E . Gráfico 10 .Na opinião do escritório o e-social será importante para o desenvolvimento do Brasil? 57% SIM NÃO 43% Fonte: Adaptado pelo autor 2014 O gráfico 11 corresponde à opinião dos entrevistados quanto à preparação dos escritórios para estas novas mudanças e 100% dos entrevistados disseram que os escritórios ainda não estão preparados para as mudanças do SPED SOCIAL.

De acordo com (SÁ) o futuro da profissão contábil muito depende do posicionamento educacional. não apenas científico.29 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS A era digital já é uma realidade para os profissionais de contabilidade. Os entrevistados responderam um questionário para avaliação do seu grau conhecimento sobre as mudanças que irão ocorrer com a implantação do SPED Social. Este trabalho relatou os reflexos do SPED Social na rotina dos profissionais contábeis de escritórios na Serra . O E . devido a carência para interagir com seus clientes. sendo que 86% afirmaram já terem sido capacitados pelos seus escritórios. Com relação a estarem aptos para utilizar esta nova ferramenta. como a escassez de livros para maior aprofundamento dos estudos. . mas especialmente ético. Diferentemente dos demais projetos que integram o SPED. e 100% dos avaliados afirmaram que estão cientes das mudanças e que elas serão significativas para seus escritórios.Social é o mais recente projeto do governo que tem como objetivo a unificação das obrigações fiscais previdenciárias e trabalhistas. que cada vez mais precisam se capacitar e se adequar às constantes mudanças. mas é importante ressaltar que não tem o intuito de alterar a legislação existente. não obstante houve dificuldades para concluir o trabalho devido às constantes alterações no projeto. por se tratar de um tema atual nos deparamos com algumas dificuldades. Neste contexto buscou neste trabalho vislumbrar como os profissionais estão se preparando e quais as perspectivas quanto ao projeto.Espírito Santo. como por exemplo a data de implantação que durante o período de pesquisa foi adiada várias vezes e até o presente momento não está oficialmente determinada. o eSocial não é optativo e sim impositivo a todos os empregadores. 43% dos entrevistados disseram que ainda não estão prontos. Relataram ainda que tiveram dificuldades para atender esta nova obrigação. ele veio para mudar as regras com relação ao envio das informações. Ao longo desta pesquisa foi consultado as principais fontes que tratam do assunto. independente do regime tributário ou do porte da empresa.

A princípio esta pesquisa apresentaria os impactos do projeto. para estudos futuros sugere-se apresentar os impactos causados com a implantação do eSocial. O eSocial quando implantado em sua totalidade. o que não foi possível devido aos constantes adiamentos da implantação. por este motivo ambos devem se preparar e aproveitar o momento para fazer as adequações necessárias.30 Constatou-se que ainda há dúvidas para os profissionais da área sobre o assunto e que os escritórios de contabilidade não estão preparados para as mudanças que o SPED Social irá gerar. irá causar impactos na rotina de empregadores e de contabilistas. .

CORREA. RECEITA FEDERAL DO BRASIL. Disponível em: < http://www. PORTAL eSocial. Livro Contabilidade Empresarial.org.blogspot.gov. Alexandre Jaenisch. São Paulo. Disponível em: < http://www. São Paulo.com. Revista Catarinense da Ciência Contábil. 2014.mg.receita.br/revista/ojs-2.3- .br/arquivos/palestras/050214_EFD_Social. VI Congresso CONSAD de Gestão Pública. Acesso em: 03 de maio de 2014.htm> Acesso em 03 de março de 2014. Vitória. MARION. Ilse Maria. Marcelo.br/consad/handle/123456789/777>. Belo Horizonte.sciespiritosanto. Disponível em: <http://www.br/Legislacao/Decretos/2007/dec6022. 2011.htm>. Acesso em: 22 de maio de 2014.br/>.gov.31 REFERÊNCIAS ALMEIDA. 3ª Edição. RUSCHEL. Disponível em: <http://www. Português. DUARTE.pdf>. São Paulo: Sociedade Bíblica do Brasil.A.atena. 2014. Disponível em: <http://www. Acesso em: 20 de abril de 2014. p. Acesso em: 03 de março de 2014.A. FREZZA. 2009.br/noticias/2012/julho/noticia-25072012. A Administração Pública frente á Padronização Contábil e Fiscal Eletrônica ( EFD Social): Perspectivas e desafios ( Gestão de pessoas na área pública ). de 22 de Janeiro de 2007. Disponível em: <http://www. Brasília. Paulo Cesar de. Bíblia de Estudos Almeida. p 70.gov.Sped. Editora Atlas S. O Impacto do SPED na Contabilidade desafios e perspectivas do profissional contábil.crcrs.com. Roberto Dias.fazenda.17 e 18 de abril de 2013. Disponível em: <http://www1. Ricardo. 2008. José Carlos. Florianópolis. In: Big Brother Fiscal III: O Brasil na era do conhecimento..org.esocial.fjp. In: Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul. Portal Sistemas Contábeis Integrado ES. Mara Jaqueline Santore.receita..br/>.br>. BIAR. 13.fazenda. Marcia Erna. 12 de Setembro de 2011.robertodiasduarte. 9ª Edição. Acesso em: 03 de março de 2014.2. Tradução de João Ferreira de Almeida. EFD Social. Decreto nº 6. Editora Atlas S. 3ª Edição.022. In CURSO eSocial. Como Elaborar Trabalhos Monográficos em Contabilidade. Disponível em: < http://repositorio. 16. 2006. Institui o Sistema Público de Escrituração Digital . Acesso em: 30 de abril de 2014. SPED Social Folha de Pagamento Digital. BÍBLIA. Leonardo. BRASIL. UTZIG.gov. BEUREN. GODINHO.

Acesso em 21 de abril de 2014. Vitor Alexander. em: VIEIRA.pdf>. ROSA.html>.32 06/index.sispro. Acesso em 17 de abril de 2014.fecilcam. eSocial.com. Disponível em: <http://www. Disponível em: < http://www. Disponível <http://www. Impactos do eSocial.com. SASSO.br/nupem/anais_vi_epct/PDF/ciencias_sociais/03_Soc_Apli c_Completo. Acesso em: 30 de abril de 2014. Ivana Carla da.acia.pdf >. Alexandra. .php/CRCSC/article/viewFile/1215/1149>. O SPED e seus reflexos na profissão contábil. SISPRO Software Empresarial. 2011. In: VI Encontro de Produção Científica e Tecnológica.br/sped/sped_americana. Acesso em: 22 de abril de 2014.br/esocial.