You are on page 1of 11

a excelência não é fruto de um feito. (Aristóteles) .Somos aquilo que fazemos repetidas vezes. Portanto. mas sim de um hábito.

com a elaboração de vários POP pelos enfermeiros coordenadores da assistência de todas as gerências. Outros foram elaborados pela Comissão de Educação Permanente em parceria com os enfermeiros do HUAP. chegando ao modelo atual. e com algumas modificações. A atual gestão de enfermagem no período de setembro de 2008 até o momento (2010) reviu a estrutura do modelo de POP. projetam as competências desejadas e as exigências educacionais do enfermeiro. e servir como um instrumento para a Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). Os POP foram criados com a finalidade de padronizar e minimizar a ocorrência de desvios na execução de procedimentos fundamentais da nossa prática diária. os POP existentes foram reestruturados. . Os padrões de enfermagem definem seu campo de prática e proporcionam orientação para seu desempenho. pois mudanças ocorrem constantemente.Apresentação A construção do modelo (impresso) iniciou-se na gestão anterior. Eles foram desenvolvidos para descrever cada passo crítico e sequencial. melhorando a qualidade do atendimento. buscando melhorar a qualidade da assistência. A sistemática da revisão deste conjunto se dará anualmente pela necessidade de atualização das técnicas. Este processo contínuo estará sendo monitorado pela Comissão de Educação Permanente de modo a garantir o aprimoramento da prática assistencial. de modo a garantir o resultado esperado de um mesmo cuidado realizado por pessoas diferentes. Comissão de Educação Permanente. aqui apresentado.

. Vale ressaltar o fundamental e indispensável apoio técnico e dedicação da Diretora de Enfermagem Margareth Mara Mattos Pinto. que tornaram possível a elaboração deste com abordagem técnica.Agradecimentos Este Material não teria sido possível sem a colaboração dos vários enfermeiros que se tornaram co-autores desse Manual. mas também com muito fundamento prático.

de Souza Gerência GEE Enfermeira Rosangela de Oliveira Azevedo Gerência GESMC Enfermeira Silvana de Oliveira Azevedo Gerência GECGE . Braga Gerência GECLGE Enfermeiro Odilon Adolfo B.Coordenação Enfermeira Margareth Mara Mattos Pinto Diretora de Enfermagem Coordenação Técnica de Elaboração do Manual: Enfermeira Vitoria Regina Souza Pinto Coordenação de Revisão Técnica: Comissão de Educação Permanente Enfermagem Enfermeiro Luiz Henrique Ferreira da Silva Enfermeira Vitoria Regina Souza Pinto Auxiliar de Enfermagem Ilma Bayão de Lima Apoio: Enfermeira Aparecida Helena de Souza Gerência GEPDI Enfermeiro Enderson Hernandes Castilho Gerência GEAIA Enfermeira Fabiana Aparecida C. O.

de Andrade Silvana de Oliveira Azevedo Fátima Cristina M. da Silva Fátima Maria Belote Silva Susan Márcia M. Peçanha Margareth Mara M. Medeiros Rita de Cássia de Souza Isabel Cristina de Jesus Almeida Rosália Campell Penna Louise José Pereira Dames Wanessa A. dos S.C. Padilha Viviane Martins Pinto Luiz Henrique F. Pinto Claudia Labriola de M. Vera Lúcia do R. Candiota Mariza Bastos Vianna Cássia Gonçalves Santos Orlando de B. Claudia da S.Colaboradores: Enfermeiros: André Guayanaz Lauriano Maria de Fátima C. Barbosa Carla de Souza Nunes Ranata B. O. Santos. Rangel de Souza Deise de Alves de Lemos Lima Renata de Castro Guimarães Flávia do Valle A. de A.R. da Silva Vitoria Regina Souza Pinto Márcia C. Amarante Francisco das Chagas Ferreira Tony de Oliveira Figueiredo Ieda Cristina P. Harab Ana Paula Amorim Moreira Maria Lucia Moreira Simas Angela Maria S. Pires Yasmine Colley Márcia V. Sanches Valeria Paes de Castro Barreto Jovíria F. Ratto Guimarães Enfermeiras da Neonatologia Amarylis Gonçalves Guedes Maria Teresa de S. Martins . Pilloto Miriam Rose Ferreira Isabella Herdy I. Martins Maria José de S. Costa Sonia Cristina F. Valente. Cavalcante César Gustavo Ferreira Rose Mary Athayde Santos Denise Ferreira Magalhães Sergio Luiz Xavier Araújo Fabiane Cardozo G. Guimarães Márcia Regina Tavares Costa Enfermeiras da Obstetrícia Ana Lúcia de Lima Abreu Márcia Marques Paixão André Guayanaz Lauriano Maria José de Souza Diva Thereza dos S. S.

3 3.2 1.6 1.8 4. no Preparo de Administração de Medicamentos Preparo e administração de medicação Via Oral Preparo e administração de medicação Via sublingual Preparo e administração de medicação Via retal Técnica de Clister ou Enema Preparo e administração de medicação Via Intramuscular Preparo e administração de medicação Via Subcutânea Preparo e administração de medicação Via Intradérmica Preparo e administração de medicação Via intravenosa Preparo e administração de medicação Via Ocular Preparo e administração de medicação Via Auricular Preparo e Administração de medicação Via Nasal Preparo e Administração de medicação Via Vaginal Preparo e Administração de medicação Via Tópica POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP Suporte Nutricional Instalação e Administração da Nutrição Parenteral Instalação e Administração da Nutrição Enteral Conservação da Nutrição Enteral POP nº 02 POP nº 04 POP nº 05 nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº 32 33 34 35 36 37 38 39 41 42 43 44 45 46 . 2.2 4.Banho no Leito.11 4.4 4.9 4.8 Monitorização e Controle: Aferição da temperatura Aferição Pulso Aferição Frequência respiratória Aferição de Pressão Arterial Verificação da Glicemia Capilar Balanço Hídrico Monitorização Cardíaca Oximetria Capilar POP POP POP POP POP POP POP POP 2.6 4.1 5.5 4.1 4.3 Ambiente e Conforto Preparo do Leito de Operado Montagem das Unidades de Internação Clínicas Médica e Cirúrgica Recepção do Paciente em Unidade Clínica e/ou Cirúrgica POP nº 55 POP nº 60 POP nº 61 3. 5.2 5. 4.7 4.4 3.14 5.12 4.13 4.7 1. 3.1 3.2 2.3 nº 12 nº 13 nº14 nº 15 nº 06 nº 58 nº 23 nº 24 Preparo e Administração de Medicamentos Cuidados de Enf. nasal e auricular POP nº 07 Higiene Oral POP nº 08 Higiene do Couro Cabeludo POP nº 09 Higiene Íntima Feminina POP nº 10 Higiene Íntima Masculina POP nº 11 4.10 4.3 4.5 1.Sumário POP 1. Higiene ocular.1 1. 1.1 2.3 1.4 1.5 Higiene e Conforto Higiene Corporal .2 3.

1 Preparo do Corpo Pós Morte POP POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº nº 47 48 49 50 51 52 53 POP nº 16 POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº nº 03 31 54 17 18 19 20 21 22 25 26 27 28 29 30 40 56 59 POP nº 57 .1 8.6 8.3 6.4 8.2 6. ao Paciente Submetido à Entubação Traqueal Assistência de Enf.2 8.7 Coleta de Material para Exames Coleta de Urina para Exames Coleta de Urina por Sonda Vesical de Demora Assistência de Enfermagem na Coleta de Urina de 24 horas Coleta de Sangue para Exames Laboratoriais Coleta de Escarro para Exames Coleta de Fezes Coleta de Sangue para Gasometria 7. ao Paciente Submetido à Drenagem Torácica Troca do Frasco de Drenagem torácica Manutenção de Drenos Laminares.4 6.14 8.5 8.12 8.15 8. Preparo do Corpo 9.16 8.7 8. 8.18 Intervenções Terapêuticas Cateterismo em Nutrição Enteral Cateterismo Vesical Cateterismo NasoGástrico Oxigenioterapia Aspiração da Secreção Traqueal Assistência de Enf.5 6.6.6 6. ao Paciente Submetido à Extubação Traqueal Assistência de Enfermagem ao Paciente Traqueostomizado Assistência de Enfermagem ao Paciente em Ventilação Mecânica Desfibrilação Elétrica Assistência de Enf.13 8.17 8.11 8.1 6.9 8.3 8. Sucção e Tubulares Realização de Eletrocardiograma Assistência de Enfermagem ao Paciente Ostomizado Punção de Acesso Venoso Periférico Colocação do Dispositivo de Incontinência Urinária Tricotomia 9. Medidas Antropométricas 7.10 8. 6.8 8.1 Aferição do Peso 8.

na Cardioversão Elétrica Sincronizada Procedimentos Administrativos Elaboração do Procedimento Operacional Padrão Procedimento Administrativo para Transferência do Paciente Procedimento Administrativo para Alta do Paciente Procedimento Administrativo para o Óbito do paciente Guarda e Conferência do Estoque de Psicotrópicos Curativos Prevenção de Úlceras por Pressão Técnica de Realização de Curativos em ferida Aberta Curativo de Ferida Cavitária com Miíases Curativo de Ferida Cirúrgica Limpa Curativo de Erisipela Curativo de Úlcera Arterial Curativo de Úlcera Venosa Critérios para Escolha de Coberturas em Feridas . de Enf. na Monitorização de Pressão Venosa central (PVC) Assist. de Enf. de Enf. na Monitorização de Pressão Arterial Média (PAM) Assist.Sumário POP específicos das Unidades Centro Cirúrgico (CC) Limpeza Preparatória da Sala de Cirurgia Montagem do Carro Retangular Montagem da Sala de Cirurgia Desmontagem da Sala de Cirurgia Recepção do Paciente na Unidade de Recuperação Pós anestésica Alta do Paciente da Unidade de Recuperação Pós anestésica POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº 02 03 04 05 06 07 POP POP POP POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº nº nº nº 01 02 03 04 05 06 07 08 09 POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº 01 02 03 04 05 06 POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº 01 02 03 04 05 POP POP POP POP POP POP POP POP nº nº nº nº nº nº nº nº 01 02 03 04 05 06 07 08 Central de Material Esterilizado (CME) Limpeza mecânica de Artigo Médico Hospitalar Desinfecção de Artigos Médico hospitalar Preparo e Empacotamento de Artigos para Esterilização Esterilização em Autoclave Métodos de Controle dos Processos de Esterilização por Autoclavação Teste de BOWIE-DICK Uso de Indicadores Químicos no Preparo de Bandejas e Pacotes Diluição e Uso do Ácido Peracético Diluição e Uso do Detergente Enzimático Unidade Coronariana (UCO) Montagem da Unidade para Internação do Paciente na UCO Recepção do Paciente na Unidade Coronariana Suporte Ventilatório Não Invasivo Assist.

Revisão dos POP Nº POP SITUAÇÃO ALTERAÇÃO VALIDAÇÃO VALIDADO POR .

Disponível em www. 1998. ANVISA. 2004. Infecções do Trato Respiratório: orientações para prevenção de infecções relacionadas à assistência à Saúde-ANVISA. 2ª. Rio de Janeiro: MEDSI. Manual de Segurança do Paciente – Higienização das mãos-ANVISA.Referências Bibliográficas Agência Nacional de Vigilância Sanitária. 1998. 2005. Tavares CMM. São Paulo: Yendis. São Paulo: Atheneu. São Paulo: APECIH-Associação Paulista de Estudos e Controle de Infecção Hospitalar. [Links] Limpeza. Pinheiro AM. Recuperação Pós Anestésica. Jodelet D. Rev. Azevedo SDR. Curitiba: Manual Real Ltda. 2006. Contim D. Centro de Material e Esterilização. 2008. Souza VHS. Beccaria LM. Paris : Press Universitaires de France . Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. Procedimentos de Enfermagem – Semiotécnica para o Cuidado. 2010.gov. Desinfecção e Esterilização de Artigos em Serviços de Saúde / Coordenação Maria Clara Padoveze. Procedimentos Especializados de Enfermagem: Departamento de Enfermagem do Hospital de Clínicas – UNICAMP. 2000. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan. Silva LD.anvisa. Furcolin MIR. ESH. SAE Sistematização da Assistência de Enfermagem. Silvia Alice Ferreira. Mozachi N. In : Jodelet D. kazuco Uchikawa Graziano: revisão técnica Vera Lúcia borrasca. 2ª. novembro-dezembro. 2010. Tannure MC. Pesquisa em enfermagem: novas metodologias aplicadas. Práticas Recomendadas SOBECC / Sociedade Brasileira de Enfermeiros de Centro Cirúrgico. ed. Manual de Procedimentos em Pediatria. 2009.br Guerrero GP. [Links] Viana DL. Mesquita AMF. Latino-am Enfermagem. 5ª edição. Pereira SEM. 2008. São Paulo: 2009 Rogante MM. . Teixeira ER. 16(6). ed. Trevizan MA. Représentations sociales: um domaine em expansion. Les représentations sociales. O Hospital: Manual do Ambiente Hospitalar.