You are on page 1of 3

O ensino jurídico, a sala de aula e a rua

Empobrecimento.
É visto dessa forma porque limitado a sala de aula empobrece o processo de ensino-aprendizagem
pelo fato de não estar voltado a produzir novo conhecimento e nem preocupado em fomentar
pesquisa como processo de aprendizagem. Entidades de ensino que só se preocupam em
retransmitir conhecimentos já formulados estão formando profissionais pouco capacitados para o
trabalho. Estas entidades também não incentivam a extensão e a pesquisa que são importantes
mecanismos de aplicação do conhecimento.
Transformação
Com a prática da pesquisa e a finalidade de preparar os alunos para produção de novos
conhecimentos e capazes de perceber e entender a realidade social esta sala de aula pode se tornar
espaço de articulação de desenvolvimento de ensino com uma melhor participação dos alunos
orientados pelo professor.
Sala de aula – capacitação técnico-jurídica do professor; capacitação didático-pedagógica do
professor; capacitação e o preparo do aluno.
Laboratório – objeto de conhecimento pode ser submetido a estudo pela observação e/ou
experiência empírico-crítica (trabalhos práticos ou reais).
Papel da rua - A rua (instituições) serve para aproximar os alunos da prática da ciência jurídica do
direito, isto é, serve para que os alunos por em prática o conteúdo aprendido nas instituições de
ensino além de fazer com que o aluno vivencie o dia-a-dia jurídico e com isso adquiram
conhecimentos práticos que serão utilizados em suas carreiras depois de formados.
Papel da pesquisa
Ajudar ao aluno a identificar os principais problemas da sociedade além de gerar novos
conhecimentos que poderão ser utilizados na resolução de problemas sociais.
Conclusão:
O ensino do direito não deve ser apenas voltado para retransmissão de conhecimentos já
formulados, mas ser capaz de unir esses conhecimentos aos novos, a prática de pesquisa e a
extensão para preparar melhor os formandos do Direito.
Fundamentos – político-ideológico – o pensamento político-filosófico forma ao arcabouço
jurídico-político-ideológico que explica as relações sociais de produção que se travam na sociedade.
A dimensão epistemológica se revela no fato de que o direito se reivindica como ciência social e,
como tal opera sob um determinado paradigma científico, interligado com a dimensão políticofilosófica. A dimensão normativo-dogmática decorre de ser o direito um conjunto de normas,
inserido num ordenamento jurídico positivo e hierarquizado, que se pretende completo, sem
lacunas, que pode ser apreendido e aplicado enquanto técnica social específica de uma ordenação
coercitiva.
Curso de Direito no Brasil
1º momento – Lei de 11/09/1827; 5 anos; sem projeto pedagógico, perfil do graduando, habilidades
e competências; - estágio supervisionado: prática do processo adotado pelas leis do império (junto
com a teoria; sem atividades complementares e tcc.
2º momento – parecer 215 de 15/09/1962 (CFE); 5 anos; sem projeto pedagógico, perfil do
graduando, habilidades e competências; - estágio supervisionado: prática forense (como conteúdo
de direito judiciário); sem atividades complementares e tcc.

humanística e axiológica. as competências e habilidade. estrutura da melhor forma possível as diretrizes do curso contribuindo de forma essencial para formação dos futuros profissionais. quando houver. desenvolvendo nele habilidades e competências que o permitirá analisar fatos. modos de integração entre teoria e prática. estudos que envolvam conteúdos essenciais sobre antropologia. Estágio supervisionado e atividades complementares são imprescindíveis pelo fato do estudante estar tendo contato com o mundo jurídico e assim adquirindo conhecimento e vivência antes mesmo de formado. o sistema de avaliação. economia. de argumentação. sem prejuízo de outros aspectos que tornem consistente o referido projeto pedagógico. que fomente a capacidade e a aptidão para a aprendizagem autônoma e dinâmica.Resolução 9/2004 Institui as Diretrizes Curriculares do Curso de Graduação em Direito. atos e documentos jurídicos ou normativos. assim quando se formar ele já terá vivenciado a prática do funcionamento jurídico aprendido na instituição de ensino. bem como a forma de implantação e a estrutura do Núcleo de Prática Jurídica. da prestação da justiça e do desenvolvimento da cidadania. concepção e composição das atividades complementares (estágio). formas de realização da interdisciplinaridade (fundamental para que haja uma integração direta entre as várias matérias que compõe o curso de direito para que o futuro profissional da área possa estar apto a exercer plenamente a profissão já que terão domínio sobre várias áreas que formam a carreira jurídica). indispensável ao exercício da ciência do direito. inclusão obrigatória do trabalho de curso (serve para que os estudantes desenvolvam sua capacidade de pesquisa pondo em prática todo o seu conhecimento acumulado ao longo do curso onde serão avaliados pelos professores). contextualizados em relação às suas inserções institucional. história. psicologia e sociologia.3º momento . estabelecendo as relações do direito com outras áreas do saber. pesquisa e utilização da terminologia jurídica ou da ciência do direito. abrangendo dentre outros. aliada a uma postura reflexiva e de visão crítica. PPP – Tem papel fundamental na organização. interpretação e aplicação do direito. cargas horárias das atividades didáticas e da integralização do curso. a duração do curso. abrangendo o perfil do formando. modos da integração entre graduação e pós-graduação. condições objetivas de oferta e a vocação do curso. com adequada argumentação. Se expressa através do seu projeto pedagógico. filosofia. Habilidades e competências: Leitura. julgamento e tomada de decisões. interpretação e valorização dos fatos jurídicos e sociais. formas de avaliação do ensino e da aprendizagem. Deverá assegurar: sólida formação geral. geográfica e social. compreensão e elaboração de textos. o estágio curricular supervisionado. concepção e composição das atividades de estágio curricular supervisionado. . utilização de raciocínio jurídico. o regime acadêmico de oferta. ética. Elementos estruturais: concepção e objetivos gerais do curso. ciência política. Bacharelado. os conteúdos curriculares. o trabalho de curso como componente curricular obrigatório do curso. as atividades complementares. de persuasão e de reflexão crítica. domínio de tecnologias e métodos para permanente compreensão e aplicação do direito. como necessário prolongamento da atividade de ensino e como instrumento para a iniciação científica. com a devida utilização das normas técnicas-jurídicas. dominar os conceitos e a terminologia jurídica. pois. Organização curricular: Eixo fundamental – tem por objetivo integrar o estudante no campo. política. incentivo à pesquisa e à extensão. suas diferentes formas e condições de realização.

Eixo de formação pratica – objetiva a integração entre a prática e os conteúdos teóricos desenvolvidos nos demais eixos. 139-153. DORNELES. Tal de. econômicas. Bossa. fatores norteadores do processo de pacificação dos conflitos. incluindo-se necessariamente. Está preocupado com a ação. Processual. especialmente nas atividades relacionadas com o Estágio curricular Supervisionado. Porto Alegre:Artmed. (Org. 25-63. In: ______. Dificuldades de aprendizagem: o que são. Tributário. Porto Alegre:Artmed. dentre outros condizentes com o projeto pedagógico. Como tratá-las. O leitor. Normas ABNT – autor. é proibida a entrada de animais. 2000. o cego estaria proibido de entrar. Trabalho. Porto Alegre:Artmed. Internacional.). estudados sistematicamente e contextualizados segundo a evolução da Ciência do Direito e sua aplicação às mudanças sociais. Tradução de Fulano de Tal. . O demônio: leitura. Administrativo. contemplando sua internacionalização e. de qualquer natureza. políticas e culturais do Brasil e suas relações internacionais. Penal. Dogmatismo é toda doutrina que afirma a capacidade do homem de atingir a verdade absoluta e indiscutível. conteúdos essenciais sobre Direito Constitucional. Como tratá-las. Nadia A. observadas as peculiaridades dos diversos ramos do direito. Capítulo mesmo autor COMPAGNON. sua constitucionalização. Dificuldades de aprendizagem: o que são. além do enfoque dogmático. o conhecimento e a aplicação. o problema estaria resolvido pela máxima "a lei é a lei". Onde está a humanidade está a ambigüidade. O enfoque dogmático releva o ato de opinar e ressalva algumas das opiniões. 7 pag. principalmente. Autoria diferente COMPAGNON. 2000. 4. Trabalho de Curso e Atividades Complementares. A formação do acadêmico baseia-se pela visão do sistema do Direito. Antonie. Civil. 4 autores Bossa. Importância do curso de direito UNESA – Formação e profissionais conscientes da finalidade do Direito como instrumento de transformação social e construção da cidadania. Antonie. Ana Mercês Bahia. com função informativa. cap. as idéias de conduta para o desenvolvimento e a melhoria das relações humanas. Tal de. cap. p. Porto Alegre:Artmed. 2000. ambiguidade Porque ao mesmo tempo que ele tem a capacidade de criar se encontra alinhada com a capacidade de destruir. Ex.Eixo de formação profissional – abrangendo. 2000. capazes de compreender as transformações e as múltiplas implicações do fenômeno jurídico e aplicá-lo nos diferentes espaços da sociedade. Nadia A. O demônio: leitura. al. Dificuldades de aprendizagem: o que são. In: FULANA. et. FULANA. Empresarial. Tradução de Fulano de Tal e Cicrano de Ral. Ética e cidadania O uso consciente da cidadania que é a forma de melhoria do comportamento humano que está diretamente liga do com o desenvolvimento e o progresso se relaciona diretamente com a ética porque ela é o conjunto de princípios morais.