You are on page 1of 3

Como as crianças adquirem e desenvolvem a

linguagem
Janieri de Sousa Oliveira, Maria de Lourdes da Rocha,
Conceição Elane
vicente.martins@uol.com.br
Discentes da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA),
em Sobral, Estado do Ceará, Brasil2007
Trabalho desenvolvido sob a orientação do Professor Vicente
Martins (Universidade Estadual Vale do Acaraú, Sobral, Estado
do Ceará, Brasil)
Idioma: Português do BrasilPalavras-chave:A linguagem das
crianças intriga lingüistas e estudiosos do assunto. Sendo
assim crianças do século XII,por exemplo, apesar de
crianças como as de hoje não brincavam com os mesmos
brinquedos, nemsentiam, nem pensavam, nem se vestiam
como as crianças de hoje. E, certamente as crianças
desteséculo terão características muito diferentes das de
hoje. É interessante que assim surge umquestionamento:
se as crianças de antigamente eram diferentes das de hoje
certamente as de amanhãtambém serão. Por que é então
interessante estudar a infância se esta muda?Na tentativa
de responder a essa questão surgiram muitas teorias.
Segundo Maingueneau “a
aquisição dalinguagem
tenta explicar entre outras coisas o fato de as crianças, por
volta dos 3 anos, serem capazesde fazer o uso produtivo de suas línguas”. Com base nisso tentarei aqui expor
alguns pontosimportantes de aquisição da linguagem pela
criança.Desde pequenos já existe a comunicação, mas
esta não é feita por meio oral. A linguagem é um sistemade

etc.Ao nascer. porque nem a mãe sabe o queele significa. tanto a linguagem corporal ( mímica.saber se o bebê está chorando de fome. è importante ressaltar que é a relação do bebê com sua mãe. pelo menos para a mãe. Somente aos poucos começa a atribuir um sentido aoque escuta. por estar se sentindo desconfortável. quando usa palavras.No estádio pré – lingüístico a criança. mas aos poucos começa a ficar cheio de significados e é possível. Logo ao nascer este choro ainda é indiferenciado. ou com a pessoa que cuida dele. a criança não entende o que lhe é dito. usa o choro para se comunicar. de cólica. Lógico queela ainda não fala. mas já produz linguagem. a escrita e a gráfica. gestos. a falada. quando o bebê usa demodo comunicativo os sons.Existem diferentes tipos de linguagem: a corporal.símbolos culturais internalizados. Do mesmo modo acontece com a produção da linguagem falada. e o lingüístico . o seu desenvolvimento passa também por períodos até que acriança chegue a utilização de frases e múltiplas palavras. Assim comono caso da inteligência e do pensamento. quelhe dá elementos para . O entendimento e aprodução da linguagem falada evoluem.) como a linguagem falada. Para se comunicar acriança utiliza. de princípio. e é utilizada com o fim último de comunicação social. por querer coloetc. podendo ser rica emexpressão emocional. Vamos ver como!O desenvolvimento da linguagem se divide em dois estádios: pré – lingüístico . sem palavras ou gramática.

que se assemelha ao arrulho dos pombos. e caracteriza – se pela produção e repetição de sons de consoantes e vogais como “ma – ma – ma– ma”. atravésda ecolalia. O balbucio ocorre de repente.Por volta dos 10 meses. por volta dos 6-10meses. a criança começa a produzir o arrulho. jáque não são capazes de escutar.No desenvolvimento da linguagem. que muitas vezes é confundido com a primeira palavra do bebê. obebê já tem certa noção de comunicação. os bebês começam imitando casualmente os sons que ouvem. que é a emissão de um som gutural. Por isso as crianças que tem problema de audição. os bebês imitam deliberadamente os sons que ouvem. Por exemplo: os bebês repetem repetidas vezes os sons como o “da – da – da”. não evoluem para além do balbucio.Além do choro. ou “ma – ma– ma – ma”. Ao final do primeiro ano. que sai dagarganta. uma idéia de referência e um conjunto de sinais para secomunicar com aqueles que cuidam dele . deixando clara aimportância da estimulação externa para o desenvolvimento da linguagem.compreender seu choro.