You are on page 1of 17

Manual de Qualidade

PERLATO

Adalberto Fernando Cardoso dos Santos |

| 11 de junho de 2015

ABREVIATURAS SGQ –Sistema de Gestão da Qualidade MQ –Manual da Qualidade PQ –Procedimento da Qualidade IT –Instrução de Trabalho PÁGINA 1 .

EFICIÊNCIA –Relação entre os resultados obtidos e os recursos utilizados. PÁGINA 2 .DEFINIÇÕES QUALIDADE –Grau de satisfação de requisitos dados por um conjunto de características intrínsecas. NÃO CONFORMIDADE –Não satisfação de um requisito. AUDITORIA –Processo sistemático. EFICÁCIA –Medida em que as atividades planeadas foram realizadas e conseguidos os resultados planeados. independente e documentado para obter evidências de auditoria e respetiva avaliação objetiva com vista a determinar em que medida os critérios da auditoria são satisfeitos. SISTEMA DE GESTÃO DA QUALIDADE – Sistema de gestão para dirigir e controlar uma organização no que respeita à qualidade. ACÇÃO PREVENTIVA –Ação para eliminar a causa de uma potencial não conformidade ou de outra potencial situação indesejável. ACÇÃO CORRECTIVA –Ação para eliminar a causa de uma não conformidadedetetada ou de outra situação indesejável.

Indice PÁGINA 3 .

Este manual é elaborado e posteriormente revisto pelo responsável da Qualidade para que o mesmo seja mantido atualizado permanentemente com: ISO 9000:2005 – Sistemas de gestão da Qualidade – Vocabulário Fundamental ISO 9001:2008 – Sistemas de gestão da Qualidade – Requisitos ISO 19001:2003 Linhas de Orientação para Auditorias de Gestão da Qualidade PÁGINA 4 .1. È elaborado e implementado. com base numa estrutura documental e visando a comunicação interna na empresa. Com este elemento a organização torna-se mais forte interna e externamente. A mesma será feita através de métodos interligados com os processos de desenvolvimento identificados suportados com as suas respetivas atividades Como foque principal de todo este processo está o presente Manual da Qualidade. Apresentação do Manual da Qualidade A presente ferramenta foi desenvolvida no âmbito do projeto sistema de gestão da qualidade da Perlato. Introdução 1. este manual constitui o principal documento do sistema de gestão da qualidade e funciona como principal meio de informação e é através dele que pretendemos:     Compreender toda a estrutura organizacional da empresa Fomentar junto dos colaboradores ações motivacionais que os levem a se sentir integrados na estratégia da empresa Dotar toda a estrutura de elementos necessários para implementação da Qualidade Descrição de todo o sistema de gestão de qualidade Com este manual pretende-se que apolítica interna da empresa seja orientada para a questão mais importante nos nossos dias a qualidade.1.

11 de Junho 2015 _________________________________ A Gerência PÁGINA 5 .1. por forma a que os objetivos da organização sejam alcançados. A política da Qualidade e o sistema de Gestão da qualidade. aplicam-se a toda a estrutura funcional da organização. a estrutura organizacional assim como os seus processos e determina a sua aplicação ao longo de todo a Organização. Este Manual de Gestão da Qualidade permite a todos os colaboradores da Perlato aos seus clientes e fornecedores agirem eficazmente. declara que o presente Manual de Gestão de Qualidade descreve de uma forma adequada a politica de qualidade adotada. descritos neste Manual de Gestão da Qualidade.2. A gerência manifesta o seu compromisso com a qualidade e em conformidade promulga a presente revisão do Manual de Gestão da Qualidade da Perlato. Promulgação do Manual de Gestão de Qualidade A Gerência da Perlato. Vila Nova de Gaia.

Zn. 492 . Apresentação da empresa 2.perlato. LDA. França. Histórico e Evolução do Negocio A Perlato. A empresa foi fundada pelo pai do atual sócio gerente ANTONIO AUGUSTO DA SILVA ABREU. Reino Unido e Asia. Em 2011 lança-se para outros mercados e atualmente esta presente: Alemanha.00 Principal gestor: Carlos Manuel Vieira Abreu CAE principal: 15201 – Fabricação de calçado Exporta |Importa Sim |Sim PÁGINA 6 . Inicia-se no mercado externo no inicio dos anos 90.com Forma jurídica: Soc. Ind. Caetano Nr. Contribuinte: 501 945 628 Denominação: PERLATO Morada: Rua Pedreiras.com Internet: www.000.1. e estava localizada no centro da cidade do Porto. iniciou a sua atividade no setor do calçado em Portugal em 1988. Itália.Vilar do Paraíso 4405-805 VILA NOVA DE GAIA Telefone: +351 228323954 Fax: +351 228300257 E-mail: geral@perlato.2. o mercado principal era frança com sensivelmente 95% da sua produção. Olanda. No ano de 2002 após uma restruturação muda de instalações para a localização atual. Por Quotas Início de atividade: 1988-09 Capital social: 250. Descrição da Empresa Razão social: CALÇADO TRÓPICO.2. de S. Espanha. 2.

onde se encontram definidas as atribuições e perfis das funções (incluindo os requisitos mínimos) de cada elemento que constitui os vários níveis hierárquicos do organigrama (apresentado abaixo). As principais funções existentes são: PÁGINA 7 .2.3. Localização e Contactos 2. As mesmas são geridas pelo Departamento Administrativo.dispõe de fichas de descrição de funções. Estas fichas são objeto de revisão sempre que seja necessário face às alterações da empresa. LDA.4. Estrutura Organizacional A Perlato.

tendo as seguintes responsabilidades: Produzir manual de qualidade Manter o sistema de gestão de qualidade atualizado em publicação física e eletrónica Avaliar a compreensão da politica e promover a divulgação dos objetivos definidos Representar a Organização para assuntos relacionados com a gestão de qualidade. 7. Apresentação da empresa: Contém informações relativas à empresa.Revisão do Sistema de Gestão da Qualidade) Uma nova revisão é aprovada sempre que:  A Gerência da Perlato. Introdução: Consta a apresentação do Manual da Qualidade e a sua promulgação. 3.3. Estrutura do Manual O Manual da Perlato está dividido em 7 secções devidamente elaboradas e de fácil consulta. mas sim para as interligar mais facilmente.3. assim como descrever todo o sistema de qualidade bem como os meios que a mesma apresenta para fazer cumprir a sua politica de qualidade. Organização do Manual da Qualidade Missão e Visão Política da Qualidade Sistema de Gestão da Qualidade Medição. É vital para que este sistema de Gestão de qualidade implementado seja mantido e se torne eficiente de modo a cumprir os objetivos e a politica da qualidade na organização. Torna-se assim fundamental definir claramente as zonas de intervenção e responsabilidades de todos. 3. análise e melhoria 3. sendo de realçar a descrição e a organização da mesma. 5. prove alterações à Política da Qualidade. Objetivo do Manual Este Manual em como objetivo a apresentação da Perlato. 4. não como objetivo de segmentar e isolar as suas tarefas.1. 2. 1. PÁGINA 8 . Este Manual é o compromisso em desenvolver o SGQ em conformidade com a NP EN ISO 9001:2008 na empresa e com os seus clientes. conforme regulamentado em procedimento documentado (P5 . A melhoria continua da qualidade é conseguida com a colaboração de todos os elementos integrantes deste processo. Organização do Manual da Qualidade 3.Estrutura do Manual A Gerência designa o Adalberto Fernando Cardoso Santos como seu representante nos assuntos para a gestão do sistema de qualidade. 6. junto de fornecedores e clientes O Manual da Qualidade tem uma revisão anual do Sistema de Gestão da Qualidade.2.

com tecnologia adequada e qualidade superior de forma a garantir a excelência.5. – Validação dos processos de produção e de fornecimento de serviço.3 – Concepção e desenvolvimento. com vista a plena satisfação dos clientes e nunca esquecendo o respeito pelo meio ambiente. por não haver lugar á concepção e desenvolvimento de novos produtos/serviços. pronta a servir com qualidade. 5. simpatia e profissionalismo. experiência. Missão e Visão Missão A Perlato tem por missão oferecer aos clientes as melhores soluções. alcançando a satisfação plena dos clientes e com qualidade. através dos nossos produtos e serviços. Visão A atuação estratégica é orientada e baseada numa visão global de qualidade do negócio. 4. e assim garante que a politica de qualidade é aplicada. oferecer soluções competitivas e inovadoras.2. A politica de Qualidade é processo em conjunto com todos os intervenientes. onde se procura de uma forma determinada e diferenciada. 7. e demonstra o seu elevado compromisso com a NP EN ISO 9001:2008 A equipa Perlato é uma composição de forças de trabalho entre elementos de elevada experiência profissional com jovens dinâmicos. Sistema de Gestão da Qualidade 6.1. 6. altamente comprometidos com o sucesso da empresa. Âmbito / Campo de aplicação Ambito O sistema de gestão de qualidade da Perlato é um sistema desenvolvido e aplicado como modelo de referencia a norma NP EN ISSO 9001:2008 O âmbito do sistema de gestão da qualidade Perlato é: Fabrico e comercialização de calçado de senhora Exclusões 7. por não operar processos cujas saídas não possam ser verificadas por subsequente monotorização ou medição PÁGINA 9 . Política da Qualidade A politica de Qualidade é definida pela gerência da Perlato. São adotadas alterações substanciais à estrutura orgânica ou funcional da Empresa com impacte no Sistema de Gestão da Qualidade. o que resulta numa equipa forte.

..3.) Registos PÁGINA 10 . Estrutura Documental Hierarquia documental Politica da qualidade Manual da Gestão da Qualidade Processos Procedimentos de Gestão da Qualidade Conjunto de varios outros documentos relavantes para o sistema de Gestão da Qualidade (instruções de trabalho. planos.6.

14 – Classificação dos fornecedores PQ.09 – Planeamento Modelação do Sapato PQ.05 – Satisfação do Cliente PQ.04 – Faturação PQ.03 – Documentos Contabilísticos PQ.01 – Revisão pela Gestão PQ.10 – Preparação e Execução do sapato PQ.12 – Subcontratação PQ.13 – Controle de Produção não conforme PQ.16 – Planeamento do SGQ PQ.08 – Reclamações PQ.18 – Controle de documentos e registos PQ.07 – Comercial PQ.02 .6.Melhoria Continua PQ.4. Correspondência dos Requisitos da ISO 9001 no SGQ PQ.19 – Ações corretivas e preventivas PÁGINA 11 .06 – Gestão de Recursos humanos PQ.15 – Controlo EMM’s PQ.11 – Aprovisionamento PQ.17 – Auditorias PQ.

o nosso processo de Processo de Qualidade qualidade interna cumpre algumas etapas como: determinar com a maior precisão possível. desejos e expectativas dos nossos clientes e posteriormente converter essas características em especificações do desempenho da empresa . PÁGINA 12 . e toda a sua envolvencia comercial. logo é uma industria com mutações constantes que carecem de adaptações com regularidade Processo Comercial .Processos que estão relacionados com a gestão do SGQ da empresa. Processo Produção . a avaliação de desempenho e a identificação das necessidades de melhoria.o processo produtivo na indústria de calçado é caraterizado pela descontinuidade constante dos seus produtos. quais são as necessidades.6. adequar os processos de produção para cumprir com exatidão essas especificações e finalmente estabelecer normas ou parâmetros de qualidade que permitam controlar a produção no sentido de que a mesma se ajuste a essas especificações e evitem que se comercializem produtos que não cumpram com essas normas.5 Abordagem por processos Processo de Gestão Processo Comerciais Processo de Produção Processo de Gestão . Processo Comercial – Os Processo comerciais da empresa tratam da relação entre a empresa e seus canais de distribuição.

Auditorias 3 – PQ.Faturação 2 – PQ. 2 – Processo Comercial. 3 .Controle de Produção não conforme 1 – PQ.15 .06 – Gestão de recursos humanos .Processo de Produção.16 – Planeamento do SGQ 1 – PQ.02 – Melhoria Continua 1 – PQ.09 – Planeamento Modelação do Sapato 1.04 . 4 – PQ.19 – Ações corretivas e preventivas 4 .01 – Revisão pela Gestão 1 – PQ.6 Mapa de Interação entre os Processo 4 – PQ.08 .PQ.PQ.PQ.03 – Documentos Contabilísticos 1 – PQ.05 – Satisfação do Cliente 2 – PQ.17 .07 .Reclamações 3 – PQ.14 – Classificação de Fornecedores 3 – PQ.Processo de Qualidade 4 – PQ.18 – Controle de documentos e registos LEGENDA : 1 – Processo de Gestão .Controlo EMM’s 3 . 4 .13 .Comercial 3 – PQ.6.Subcontratação 1 – PQ.11 Aprovisionamento e compras CLIENTE 3 – PQ.12 .10 – Preparação e Execução do sapato 4 .

Os documentos são mantidos aptos e utilizáveis. O procedimento que descreve a metodologia de realização de auditorias internas é o P6 Auditorias do SGQ. emissão. As auditorias são realizadas por auditores externos ou internos com preparação técnica e experiência para o efeito. Estas evidências constam em registos em suporte físico ou informático.7 Controlo de Documentos A Gerência vai ter um papel fundamental nesta fase porque vai assegura que os fluxos de informação dentro do seu Sistema de Gestão da Qualidade são suportados por documentos normalizados e regulamentados. Os registos mantêm-se legíveis. assegurar a conformidade do SGQ e melhorar continuamente a eficácia do SGQ. provação. O controle do tratamento dos documentos esta sujeito a regras que segurem :        Os documentos são aprovados antes da sua aplicação. Análise e Melhoria O processo de realização é submetido a atividades de monitorização e medição com o objetivo de: demonstrar a conformidade do serviço. arquivo e destruição dos documentos do sistema de gestão da qualidade. 6. estabelece orientações. Os documentos são numerados e datados. metodologia e responsabilidades para verificação. O original dos documentos controlados obsoletos é arquivado para efeitos de consulta e as cópias eventualmente distribuídas são destruídas O modo como são geridos e controlados os documentos e dados de suporte ao SGQ está descrito no P1 – Controlo de Documentos e Registos. prontamente identificáveis e recuperáveis 7 Medição. recolha. assegura que mantém evidências das operações efetuadas no decorrer dos seus processos. e tem como objetivo efetuar uma autoavaliação da conformidade do SGQ. Os documentos de origem externa relevantes para os processos são controlados pelos procedimentos que os referem. Estes auditores terão que possuir formação específica para o feito .8 Controlo de Registos A Gerência da Perlato. distribuição. para assegurar qua a atribuição que as tarefas sejam cumpridas de acordo com o próprio sistema. revisão. É comunicado aos utilizadores a disponibilização dos Documentos Controlados e/ou das suas novas revisões e qual o método de acesso. controlo. Os diversos tipos de documentos e dados podem estar em suporte de papel ou em suporte informático ou ambos. Todos os processos são monitorizados através das auditorias internas de acordo com o programa estabelecido anualmente e dos seus indicadores. e dos processos. O procedimento P1 – Controlo de Documentos e Registos. Os documentos são revistos e atualizados quando necessário e reaprovados como nova revisão.6. tendo em vista demonstrar a conformidade aos requisitos e a efetividade do sistema de gestão da qualidade.

O procedimento P2 – Controlo de Não Conformidades. da medição da satisfação dos clientes.3 Melhoria A empresa melhora continuamente o desempenho do SGQ. 7. As ações corretivas são desencadeadas para eliminaras causas das não conformidades com o fim de evitar repetições. Este controlo destina-se a garantir que os processos sejam capazes de atingir os resultados esperados.e experiência prévia de realização de auditorias. define o modo de proceder para desencadear este tipo de ações. os resultados das auditorias. PÁGINA 1 . da monitorização e medição dos processos é efetuada de acordo com o descrito nos procedimentos que descrevem os processos de realização e no procedimento que descreve o processo de gestão “PG – Gestão do sistema”. tendo em vista prevenir a sua ocorrência. 7. 7. Estes indicadores encontram-se descritos em cada um dos procedimentos que descrevem os respetivos processos. de acordo com critérios estabelecidos pela empresa.1 Monitorização e Medição dos Processos A monitorização e medição dos processos são aplicadas a todos os processos de acordo com indicadores definidos.2 Análise dos Dados A análise de dados resultantes da avaliação do SGQ. a análise de dados. Ações Corretivas e Preventivas. os Objetivos da Qualidade. As ações preventivas são desencadeadas para eliminar as causas de potenciais não conformidades. tendo como orientação de base a Política da Qualidade. as ações corretivas e preventivas e a Revisão pela Gestão.

DESCRIÇÕES DE PROCESSOS PÁGINA 2 .