You are on page 1of 3

Nissan Sentra SL Toyota Corolla XEi

4,62 m

4,62 m

140 cv

143/154 cv

R$ 75.490

R$ 81.480

Ambos os modelos adotam desenhos bem diversos de suas gerações passadas, mas a Toyota
preservou mais elementos visuais para identificação — a Nissan abriu mão de certa inspiração nos
Cadillacs recentes, do Sentra anterior, em favor da semelhança ao modelo maior Altima. Enquanto
o Corolla buscou ar mais dinâmico e esportivo que o do antigo, obtido tanto pelas formas angulosas
quanto pelo aumento de 10 centímetros na distância entre eixos, o Sentra optou pelo caminho
oposto e ganhou aspecto tradicional. Cada um a seu estilo, são dois modelos capazes de agradar a
um amplo perfil de público, mas nenhum pode ser considerado brilhante em estilo.
O coeficiente aerodinâmico (Cx) do Sentra, antes um tanto alto para um sedã médio (0,34), baixou
bastante no novo modelo para 0,29, com o que superou o Corolla (0,30 no Brasil, embora no
exterior seja de apenas 0,27). Os vãos entre painéis de carroceria denotam boa qualidade de
construção
O Sentra tem mais equipamentos de conveniência,
como ar-condicionado com duas zonas,
chave presencial e teto solar com controle elétrico
A Toyota buscou ousadia no desenho interno do novo Corolla e chegou a um resultado discutível: o
painel de linhas retas parece-nos muito alto e volumoso, além de faltar fluidez em seu encontro aos
painéis de porta, também retilíneos — talvez brutos — nos puxadores. A nosso ver o aspecto do
Sentra é mais agradável, com linhas suaves e a sensação de menor obstrução à frente dos ocupantes.
Quanto a materiais de acabamento eles se equivalem, com couro de bom aspecto no revestimento
dos bancos e predomínio de plásticos rígidos, mas corretos quanto a aparência e montagem.
Contudo, alguns itens do Toyota incomodam pela aparência simples ou ultrapassada, como relógio
do painel, comandos do controlador de velocidade, alavanca de freio de estacionamento e,
sobretudo, os puxadores metálicos no assoalho que abrem as tampas do tanque e do porta-malas.
Todos parecem herdados de várias gerações do modelo e concorrem para depreciar o conjunto.

o acabamento é de boa qualidade e o painel traz indicador de consumo instantâneo . como no oponente.O painel alto pode desagradar no Corolla.

navegação e telefonia pela interface Bluetooth. Vantagem do Corolla é a exibição de televisão digital e vídeo de DVD. apoio de braço central no banco traseiro. 503 litros (aumento expressivo sobre os 442 da geração anterior) contra 470 do Corolla (que manteve o valor do antigo). como controles no volante para áudio. são de plástico fosco no oponente). cujas imagens desaparecem ao rodar. O Sentra vence por pequena margem em capacidade de bagagem. acendimento automático dos faróis.1 polegadas (Toyota) e 5.8 pol (Nissan) no centro do painel servem à seleção e a informações dos sistemas de áudio. retrovisor interno fotocrômico. mas não recebe atenção de algumas marcas. além das imagens da câmera traseira acionada em marcha à ré. maçanetas internas cromadas (fáceis de localizar à noite. alerta para porta mal fechada (com indicação de qual delas). teto solar com controle elétrico. O Sentra tem mais equipamentos de conveniência. enquanto o Corolla tem bolsa adicional para os joelhos do motorista (as frontais e laterais dianteiras de tórax equipam ambos. para-sóis com espelho iluminado e extensão (para melhor cobertura quando o sol vem pela lateral). Em segurança passiva o Sentra traz bolsas infláveis do tipo cortina. Ambos oferecem banco traseiro rebatível com o encosto bipartido em 60:40 e tampas revestidas por dentro. sem auxílio sonoro). Outros recursos estão presentes nos dois. porta-luvas com tranca. O estepe dos dois carros vem sob o assoalho e segue os demais pneus em medida. mostrador de temperatura externa. sem exigir tanto uso de menus que tomam atenção por mais tempo — aspecto que deveria ser prioridade em automóveis. assim como cinto de três pontos e encosto de cabeça para o passageiro central do banco traseiro) . telefone e computador de bordo. alças de teto retráteis com retorno suave e luzes de leitura (apenas na frente). bússola digital e regulagem do intervalo do limpador de para-brisa. mas usam braços convencionais que roubam espaço interno (pior no Nissan. como requer a legislação. chave presencial que pode ser mantida no bolso para destravamento de portas (incluindo o porta-malas) e partida do motor. cujos braços são ligados por barras que se movem com a tampa aberta). como ar-condicionado com duas zonas de ajuste de temperatura. mas com roda de aço. O sistema do Sentra mostra-se mais fácil de operar por ter mais botões físicos de comando. o que se lamenta mais no Sentra porque a geração anterior vinha com articulações pantográficas. enquanto o Corolla tem bolsa adicional para os joelhos do motorista Em segurança passiva a vantagem do Sentra é trazer bolsas infláveis do tipo cortina. Traz ainda rebatimento elétrico dos retrovisores (o Toyota antigo oferecia). porta-óculos de teto e sensores de estacionamento na traseira (no Corolla precisase usar a referência visual da câmera. que protegem a área envidraçada lateral.Telas sensíveis ao toque de 6.