You are on page 1of 17

UNIVERSIDADE PAULISTA – UNIP

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE
CURSO DE GRADUAÇÃO EM NUTRIÇÃO

ARIELLA CRISTINE
HELEN PACHECO
KAMILLA RÉSIO HAMÚ
SINTIA MARIA RIBEIRO

APS – ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA ESCOLARES

GOIÂNIA
2014

do curso de graduação em Nutrição da Universidade Paulista – UNIP.ARIELLA CRISTINE HELEN PACHECO KAMILLA RÉSIO HAMÚ SINTIA MARIA RIBEIRO APS – ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA ESCOLARES Trabalho de Atividades Práticas Supervisionadas (APS) apresentado a Professora Juliana Kênia. GOIÂNIA 2014 . como requisito para a obtenção de nota de avaliação na disciplina.

..............................................................................13 ..5 2............................................5 3 4 5 6 2........................2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS......................................10 AVALIAÇÃO...............10 4.........10 4.............................................................................................................1 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA.......................................12 ANEXO......................6 3.....................................................11 5.......5 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO.................................11 REFERÊNCIAS..........................................................................................................1 OBJETIVO GERAL.......................................................................................................6 3.........................................................2 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO..........2 CRITÉRIOS.........................................................................................................................................1 INSTRUMENTOS.......................................................2 RECURSOS AUDIOVISUAIS...............................................................8 ESTRATÉGIA..........1 MÉTODOS..........................................................................................................................................................................................11 5............4 2 OBJETIVOS.............................................................................SUMÁRIO 1 IDENTIFICAÇÃO...........................................................................................................

Tema: Alimentação saudável para escolares Responsáveis: As alunas componentes deste plano de aula.1 IDENTIFICAÇÃO Local: Colégio Estadual Rogério Bonifácio Data: 13/08/2014 Horário: 14:00h Período: 60 minutos Público-sujeito: Crianças componentes da 4ª série com faixa etária entre 6 a 11 anos. .

aplicando a educação nutricional.1 OBJETIVOS OBJETIVO GERAL Abordar e discutir assuntos relacionados à alimentação para o público com faixa etária entre 6 a 11 anos.2 2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS  Incentivar os bons hábitos alimentares.  Reconhecer o produto industrializado como um alimento menos nutritivo e não necessário ao seu desenvolvimento. contribuindo para o crescimento e desenvolvimento saudável. promovendo o consumo balanceado de alimentos.  Motivar a ingestão recomendada diária de nutrientes que atinja as necessidades energéticas da criança.  Conscientizar os alunos sobre a importância do consumo de frutas e sucos. 2. . com objetivo de atingir as necessidades nutricionais das crianças.

contribuindo para a formação de um padrão de comportamento alimentar adequado ou não. Entretanto. inclusive na infância. pelo seu desenvolvimento anatomofisiológico e por fatores emocionais. o processo de Transição Nutricional. por possibilitar às crianças a obtenção de conhecimentos básicos sobre alimentação e nutrição e incentivá-las a aceitar a responsabilidade da aquisição de um comportamento alimentar. a influência mais marcante na formação dos hábitos alimentares é o produto da interação da criança com a própria mãe ou a pessoa mais ligada à sua alimentação. caracterizado pela inversão no padrão alimentar das famílias. tem contribuído de forma negativa com a manutenção da vida saudável. nas preferências alimentares e afetar o equilíbrio energético da alimentação pela disponibilidade e composição dos alimentos. doenças associadas à má alimentação como obesidade. que passaram a consumir mais alimentos fonte de gorduras. a educação nutricional nas escolas pode também contribuir com a formação de bons hábitos alimentares. Estes maus hábitos alimentares têm desencadeado nas crianças. . relações interfamiliares podem ter grande influência na alimentação.1 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO REVISÃO BIBLIOGRÁFICA A relação entre qualidade de vida e alimentação saudável tem atraído atenção das pessoas que buscam estilos de vida mais saudáveis. a família poderá estabelecer o aprendizado de um hábito socialmente aceito ou inserir novos hábitos. Por outro lado. condizente com a saúde. hortaliças e frutas. doces e bebidas açucaradas e diminuir a ingestão de cereais integrais. Mesmo reconhecido o papel fundamental dos pais na aquisição de hábitos saudáveis de seus filhos. A família oferece amplo campo de aprendizado social à criança. Uma solução para reverter esta situação é a implantação de atividades de educação nutricional nas escolas.6 3 3. psicológicos. estilo de vida dos pais. benefícios para educação e vida escolar. Modificações no padrão alimentar desde a infância são imprescindíveis para prevenir doenças e melhorar a qualidade devida na fase adulta e senil. almejando uma melhor expectativa de vida. açúcares. Assim. socioeconômicos e culturais. O ambiente doméstico. doenças crônicas e carências nutricionais. O comportamento alimentar da criança é determinado pela interação da criança com o alimento. qualidade em saúde.

outros esquecem. Como a adesão a uma alimentação saudável e sem excessos deve perdurar por toda vida. como a manga. goiaba e outras. repondo os líquidos eliminados através da transpiração. acerola. que  estão presentes em muitas frutas. não podemos esquecer dos minerais. Benefícios nutricionais:  As frutas em geral fornecem poucas calorias. que estimulam um bom trabalho intestinal. etc. Consumindo frutas com a casca você ingere a fibra insolúvel. caqui. Alguns têm preguiça de cortar a fruta. Por isso no verão é  importantíssimo consumir frutas. diminuindo o risco de doenças cardiovasculares. O processo de digestão das frutas é mais rápido. como: laranja. sendo então rapidamente absorvidos os nutrientes. A pirâmide alimentar adaptada para a população brasileira recomenda o consumo de 3 a 5 porções do grupo das frutas diariamente. evitando com . que ajuda no controle do colesterol. etc. além de provocar uma sensação maior de saciedade. suor. Possuem alto teor de água em sua composição. pois é fundamental para a saúde. sendo uma ótima pedida para  quem deseja eliminar peso ou manter. Na maioria das frutas encontra-se a pectina que é uma fibra solúvel. São fontes de vitaminas e minerais. As frutas possuem grande quantidade de fibras. mamão. Outras são ricas em beta caroteno (precursor da vitamina A). Todos sabemos o quanto é importante comer frutas. a educação nutricional é um imprescindível nas escolas e um direito da criança. limão. morango. na quantidade certa. mas está na hora de todos se conscientizarem que este grupo alimentar deve fazer parte da alimentação diária. como potássio e ferro. fazendo com que o seu intestino funcione  regularmente. que desempenham papel essencial no organismo. descascar. Além destas e outras vitaminas. mas poucos são os que realmente comem todos os dias. pois possuem pouca gordura. que acelera o movimento do bolo fecal. ou mesmo o tempo se encarregarão de ensinar as crianças o certo e o errado sobre as questões da alimentação.7 A escola não deve ignorar este assunto e acreditar que apenas a família. Algumas são ricas em vitamina C que é o caso das frutas cítricas. evitando constipação.

açúcar e sódio. o que propicia a ocorrência de uma alimentação desbalanceada. Estas afirmações ressaltam a necessidade da inclusão da Educação Nutricional para as crianças no ambiente escolar. pelo fato que a obesidade infantil vem crescendo mundialmente em países desenvolvidos e em desenvolvimento. Isso inclui o aumento da oferta de frutas. a escola aparece como espaço privilegiado para o desenvolvimento de ações de melhoria das condições de saúde e do estado nutricional das crianças. sendo que inúmeros e distintos determinantes atuam na gênese deste comportamento. sendo de extrema importância. A idéia de promover o consumo de frutas e sucos é com intuito de fazer valer a adoção de hábitos alimentares saudáveis. incluídos aqueles relativos à alimentação.2 CONTEÚDO PROGRAMÁTICO O incentivo aos bons hábitos alimentares deve prevalecer atualmente. A ingestão desequilibrada de nutrientes na infância e na adolescência pode ser decorrente do tipo de alimento e da preferência de consumo.8 que você sinta aquela sensação de moleza após consumir alimentos. e jantar) ou substituem principalmente o jantar por lanches. que incentiva o desenvolvimento humano saudável e as relações construtivas e harmônicas. principalmente nesta época de verão. legumes e verduras e a restrição de alimentos e bebidas com alto teor de gordura. Nesse sentido. pois essa prática ainda representa um grande desafio para os profissionais da saúde e da educação. O alerta para o consumo de produtos industrializados é de fato uma das maiores preocupações referente a doenças crônicas. Em geral. muitas vezes por falta de informação. . consomem alimentos industrializados e refrigerantes em grande quantidade. 3. com sérias repercussões na saúde da população infantojuvenil. a educação nutricional. a escolha é por alimentos mais gordurosos. com elevado teor calórico e quase sempre pouco nutritivo. Nesse contexto. Dados da literatura apontam que. sendo um setor estratégico para a concretização de iniciativas de promoção da saúde.como o conceito da “Escola Promotora da Saúde”. pois na atualidade as crianças de uma forma geral comem em excesso alimentos industrializados que apresentam elevado teor de açúcar e gordura. um elevado percentual de crianças e adolescentes não realizam algumas das refeições principais (desjejum. almoço. a infância é um momento propício para a aquisição de comportamentos.

as crianças que não se alimentam de manhã têm mal desempenho em tarefas que exigem concentração.9 incluindo déficit ou excesso de ingestão de nutrientes específicos. Além disto. .

4 ESTRATÉGIA 4. . 4.1 MÉTODOS Apresentação oral. demonstração.2 RECURSOS AUDIOVISUAIS  Informativos sobre os 10 passos da alimentação saudável.  Data Show / computador  Demonstração de frutas.

Assim como degustação das frutas. .2 CRITÉRIOS A avaliação foi de 85 % marcaram as frutas.1 AVALIAÇÃO INSTRUMENTOS Foi utilizado como método de avaliação. Participaram da palestra 25 alunos. O QUE VOCÊ ACHA MAIS SAUDÁVEL E SABOROSO? → Marque com um X ( ) ( ) ( ) 5.5 5. Aplicou-se teste objetivo de preferência no final da palestra. 10% marcaram sanduíche e batata frita e 5 % marcaram skiny. para estimular a preferência ao açúcar da fruta ao açúcar cristal/refinado. na finalização de cada assunto. perguntas aleatórias no decorrer da palestra.

COUTINHO.. SCHMITZ. 2. SICHIERI.U. 2000. MARTINS. MONTEIRO. S. B.. n. J. COITINHO. 3.S. 2000. n. 312–322. S. p. 96-100 . 77. B. 0–5... 3. Arquivos Brasileiros de Endocrinologia & Metabologia.. RUBIATTI. C. n. M. F. WALDER. DE A. n. Revista Simbio-Logias. p. DEVINCENZI. 2010.D. RECINE. vol. p. SILVA.. G. et al. A. . J Pediatr. CARDOSO.. R. Diagnóstico do estado nutricional da criança e do adolescente. D. 2008. DE M.. Recomendações de Alimentação e Nutrição Saudável para a População Brasileira. M. n. Educação Nutricional: atuando na formação de hábitos alimentares saudáveis de crianças em idade escolar. p. A. W. LESSA. v. Caderno de Saúde Pública. E. T. S. 76. v.12 6 REFERÊNCIAS BALABAN. M. M... D. A. 24. 86–102. 3. A escola promovendo hábitos alimentares saudáveis : uma proposta metodológica de capacitação para educadores e donos de cantina escolar.. SIGULEM. Prevalência de sobrepeso e obesidade em crianças e adolescentes de uma escola da rede privada de Recife.. 2. G. 2001. p. 4.P.. 44. B. 275-284. v. vol.U.

13 ANEXO .

14 .

15 .

16 .

Comer peixes. mastigando bem os alimentos.17 REGRAS PARA TER UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL: Consumir alimentos limpos e frescos. Beber líquidos em abundância (água. chás) Comer com calma. Comer pelo menos 3 frutas por dia. Sempre fazer um pequeno lanche entre o café da manhã e o almoço. Não passar mais de 3 horas sem comer. Incluir nas refeições todos os tipos de alimentos. Consumir diariamente leite e derivados. sucos naturais sem açúcar. Consumir bastante verduras e legumes. Evitar alimentos com muito sal. Comer feijão pelo menos duas vezes por semana. Evitar frituras. Preferir pão escuro. Variar os alimentos. . Evitar alimentos açucarados.