MÉTODO DE OXIrREDUÇAO

É mais prático que o método algébrico, sendo entretanto de aplicação limitada, indicado somente para as reações onde se verifica variação de número de oxidação, conhecidas por reações de oxidação-

-redução, ou oxi-redução ou "redox". Ê também conhecido por método do número de oxidação. Baseia-se no fenómeno da oxidacão-redução. Sendo a oxidação a perda de elétrons, é fácil concluir que o elemento que se oxida aumenta o número de oxidação. Contrariamente, redução vem a ser o ganho de elétrons. Logo, o elemento que se reduz, diminui o seu número de oxidação. (Ver cap. 3.) No ajustamento dos coeficientes devemos seguir as seguintes orientações: a) examinar nos dois membros da equação quais os elementos que variaram de número de oxidação, lembrando que todo o elemento que se encontra no estado livre, isto é, sem se combinar, possui número de oxidação zero; b) colocar acima do símbolo do elemento que se oxidou ou reduziu o número representativo de seu número de oxidação; c) dividir a equação em duas equações parciais, uma representando a oxidação e a outra a redução, isto é, estabelecer o sistema "redox"; d) como a oxidação dá-se à custa da redução e vice-versa, 0 número de elétrons perdidos pelo elemento que se oxidou tem que ser igual ao número de elétrons ganhos pelo elemento-que se reduziu', e) por intermédio das equações parciais, ajustam-se os coeficientes dos elementos que variaram de número de oxidação; f) os coeficientes dos elementos de número de oxidação fixo, são ajustados por obediência à lei de Lavoisier, deixando o oxigénio sempre para último lugar, visto que ele participa de quase todos os compostos. A sequência que se deve seguir é: metal — não metal — hidrogénio — oxigénio. EXERCÍCIOS RESOLVIDOS Ajustar os coeficientes das seguintes equações pelo método do número de oxidação: 4.5 — KMn04 + H2S04 + NaNO2 -» K2SO4 + MnSO4 +

+ Na NO, + H20
í Mn + 5e -> Mn*2 (redução) Í2 Mn+7 + lOe -» 2 Mn+2 ou 1 3 i (N+ - 2e -> N+5 (oxidação) [5 N+' - lOe -> 5 N+s 2 Mn+í + 5 N+í -» 2 Mn+2 + 5 N+6 Esses são os coeficientes dos elementos que variaram de número de oxidação. A equação, parcialmente ajustada, será, pois: 2 KMn04 + H,S04 + 5 NaN02 -» K2SO4 + 2 MnS04 + + 5 NaNO3 + H2O
+7

Em seguida, procura-se ajustar os elementos que não variaram de número de oxidação, começando-se pelos elementos metálicos. (Observe-se que já estão ajustados.) Depois, vêm os elementos não-metálicos, como o nitrogénio variou, já está ajustado. O equilíbrio do enxofre é feito partindo-se do 2.° para o 1.° membro da equação. Assim: 2 KMn04 + 3 H2SO4 + 5 NaNO2 » K2S04 + 2 MnS04 + + 5NaN03 + H2O. Ao ajustar o hidrogénio, o oxigénio fica automaticamente equilibrado: 2 KMnO4 + 3 H2S04 + 5 NaN02 »• K2SO4 + 2 MnS04 + + 5 NaNO, + 3 H20. E assim a equação está ajustada. 4.6 — Cu + HNO3 dil.
Cu- 2e
+5 o
+2

Cu (N03)2 + H2O + NO
o

-—>

Cu (oxidação) ou
+2

3 C u -- 6e

> 3 Cu >
+2

+2

N + 3e —-» N (redução)

2 N 4-6e
o +5

+5

2N
+2 +2

» 3 Cu-t-- 2 N 3 Cu + 2 N 3 Cu + 2 HN03 dil » 3 Cu(N03)2 + H2O + 2 NO. Esses são os coeficientes dos elementos que variaram de número de oxidação. Entretanto, nem todo o nitrogénio do ácido nítrico sofreu variação do número de oxidação. Na formação do nitrato de cobre, o nitrogénio permanece com o número de oxidação + 5. Portanto, temos que acrescentar no primeiro membro mais 6 HN03. Assim: 3 Cu + 8 HNO3 dil. > 3 Cu(N03)2 + H2O + 2 NO e, finalmente: 3 Cu + 8 HN03 dil. > 3 Cu(N03)2 + 4 H2O + 3 NO.
+J +7 -1 +2 +2
0

4.7 — KMnO4 + HC1
Mn + 5e
-1

» KC1 + MnCl2 +H2O + Cl,
+7 +2

* Mn ou
0

Mn + 5e —->

Mn

d -

e

> Cl
+7

-i o 2 Cl - '2e —-» C12
+2

2 Mn + IQs ou • 10 Cl - We
+7 -1

» 2 Mn » 5 Cl,+2

-1

o

o

2 Mn + 10 Cl

> 2 Mn + 5C12

Logo, 2 KMnO4 + 10 HC1 > KC1 + 2 MnCl2 + H2O + 5 C12 ou 2 KMnO4 + 10 HC1 > 2 KC1 + 2 MnCl, + H2O + 5 C12. Acrescentando mais 6 HC1, correspondente ao cloro que não variou, temos: 2 KMn04 + 16 HC1 > 2 KC1 + 2 MnCl2 + H2O + 5 Cl, e, finalmente: 2 KMn04 + 16 HC1 > 2 KC1 + 2 MnCl2 + 8 H20 + 5 C12.
o +5 +2 -3

1.8 — Sn + HNOjdil.
o +2

> Sn(NO,)2-V NH4N03 + H2(
o +2

Sn - 2e +5

>

Sn
-3

4 Sn - 8e —-» Sn
+5
-3

•N + 8e -—» N

N + 8e
o +5

> N
+2 -3

4 Sn + N -— » 4 Sn + N.

Logo, 4Sn + HN03dil. -- » 4 Sn(N03)2 + NH4N03 + H2O. Acrescentando no 1.° membro, mais 9 HN03, correspondente ao nitrogénio que não mudou de número de oxidação, temos: 4 Sn + 10 HN03 dil. -» 4 Sn(NO3)2 + NH4N03 + H20 e, finalmente: 4 Sn + 10 HN03 dil. -> 4 Sn(NO3)2 + NH4N03 + 3 H2O.
+7 +2 +2

4.9 — KMnO4 + FeS04 + H2S04 + Fe2(S04)3
+7 +2 +7

>K2S04 + MnSO4
+2

H20

Mn + 5e
+2

>

Mn
+3

Mn + 5e

>• Mn
» Fe»
+2 +3

ou
+2

Fe - e

»• Fe

2Fe- 2e

2 Mn + lOe
ou •
+2

+7

>• 2 Mn
+3

lOFe- lOe
^

>• — 5Fe2
+2 +2 +3

2 Mn + 10 Fe

+7

> 2 Mn + 5 Fe 2
-» K2SO4 + 2 MnSO4 + H2O + 5re2(SO4)5

Logo, 2 KMn04 + 10 Fe SO4 + H2SO4 2 KMnO 4 + 10 FeSO4 + 8 H2SO4

K2SO4 + 2 MnSO4 + 8 H2O + sFe2(SO4)3.

Método Prático: No ajustamento dos coeficientes pelo método do número de oxidação comumente se emprega o método prático que prescinde das equações parciais de oxi-redução.

Segue-se a mesma orientação, com a seguinte modificação: Coloca-se sob a fórmula, onde se encontra o elemento que variou de número de oxidação, o número, em valor absoluto, correspondente à variação observada. Invertem-se esses coeficientes, já que a oxidação e a redução são fenómenos recíprocos e opostos. Com esse dispositivo ajustam-se os coeficientes dos elementos que variaram de número de oxidação; os elementos de número de oxidação fixo são, por fim, ajustados. A prática nos ensina que devemos trabalhar sempre no membro da equação onde se encontra a água; caso ela não apareça, do 2.° para o 1.° membro. EXERC1CI€>S 4.10 — KMn04+H2S04+H2S->K2S04+MnSO4+H20+S KMn04+H2SO4+H2S->K2SO4+MnSO4+H2O+S. O manganês passou de +7 a +2 (redução) — variação de n.° de oxidação: 5. O enxofre passou de — 2 a 0. (oxidação) — variação dê n.° de oxidação: 2
+2 o

KMn04+H2S04+H2S ->K2SO4+

2

MnS 4
O

° +H20+ -f£t

KMn04+H2SO4+H2S ->K2SO4+2 MnSO4+H2O+5 S 2 KMnO4+H2S04+ 5 H2S --- >K2SO4 +2 MnSO4 +H2O+5 S 2 KMn04 + 3 H2SO4+5H2S -»K2SO4+2 MnS04+8 H2O+5 S 4.11 — P2S5 + HNO3 cone. -» H3PO4+H2SO4+NO2 + H2O P,S, + HNO3 cone. -> H3PO4 + H2SO4 + NO, + H2O. O enxofre passou de — 2 a +6 — variação do n.° de oxidação: 8 O nitrogénio passou de +5 a +4 — variação do n.° de oxidação: 1. Cada átomo de enxofre perdeu 8 elétrons; os 5 átomos de enxofre perderam 5 X 8 = 40 elétrons. Assim:
+8 +4

P~2S5 + HNO, cone. -> H3P04 + ^f^ + ~ + H2O

P2S6 + HNO3 cone. -> H3PO4 + H2SO4 + 40 N02 + H2O P2S6 +40 HN03 cone. -> 2 H3PO4 +5 H2S04 +40 NO2+12 H2O. 4.12 — H2S + Br2 + H2O -- > H2S04 + HBr H 2 SHhBr 2 + H 2o — -»H 2 S 0 4 -+ HBr
-2
O

+6

-1

H2s + Br2 -h H 2O
2X1

-2

O

+6

-i

i• H2SO4 -h HBr

2 H2S + 8Br2 + H20 -- > 2 H2S04 + 16 HBr 2 H2S + 8 Br2 + 8 H20 -- > 2 H2SO4 + 16 HBr ou, simplificando: HZS + 4 Br2 + 4 H20 -> H2S04 + 8 HBr
calor

4.13 — Cl, + NaOH -- » NaC103 + NaCl + H20 C12 + NaOH —^» Na C1O3 + NaCl + H2O. O cloro sofreu auto-oxidação-redução: um átomo de cloro perdeu 5 elétrons enquanto que o outro ganhou 1. Nessas reações deve-se trabalhar sempre no segundo membro dá equação.
o calor

CU + NaOH -» NaClOs + NaCl + H2O
calor

CU + NaOH -—» NaC103 + 5 NaCl + H2O
calor

3 CU + 6 NaOH -- > NaClO3 + 5 NaCl •+ 3 H20. EXERCÍCIOS COM RESPOSTAS Ajustar as seguintes equações: (As respostas obedecem à ordem de colocação das substâncias na equação.) Use sempre o método do n." de oxidação. 4.14 — Zn + HN03 dil. -> Zn(NO,)2 + NH 4 NO 3 +H 2 O 4.15 — CuS + HNO, dil. -- > Cu(N03)2 + H2O + NO + S 4.16 — Sb + HN03 dil. -- » Sb,0, + NO + H2O 4.17 — HNO3 dil. + H2S -> H2S04 + NO + H2O 4.18 — Sn + HN03 cone. -- > H2Sn03 + H2O + NO2 4.19 — K2Cr207 + HC1 -» KC1 + CrCU + H 2 O + CU 4.20 — HN03 + I2 -> HI03 + NO + H2O 4.21 — H 2 SO 4 +KCl+Mn0 2 -> K 2 S0 4 +MnSO 4 +H 2 0+CU 4.22 — H 2 S0 4 +KMnO 4 +H 2 0 2 -—» E 2 S0 4 +MnS0 4 +H 2 O+0 ? 4.23 — Na3As04 + H2S -- » Na2S + As,S, + S + H2O 4.24 — Au + HC1 + HNO3 -- > HAuCl4 + H2O + NO 4.25 — Pt + HCJ + HN03 -- » H2PtCls + H2O + NO 4.26 — C 2 H 4 +KMn0 4 +H 2 0 -- > C 2 H 4 (OH) 2 +MnO 2 +KOH 4.27 — K 2 Cr 2 0 7 +KI+HCl -» KCl+CrCU+H 2 0+I 2 4.28 — K103 + Kl + HC1 -- » KC1 + H,O -f- I2 4.29 — K2Cr2O7+H2S04+H2S -- » K2S04+Cr,(SO4)3+H20+S 4.30 — KjCríO, + FeSO4 + HC1 -» KC1 + CrCU + FeCU + + Fe,(S04)3 + H20

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful