You are on page 1of 14

GAIA

Soluções Ambientais

SUMÁRIO
1. INTRODUÇÃO................................................................................................................... 3
2. LOCALIZAÇÃO.................................................................................................................. 3
3. OBJETIVO E JUSTIFICATIVA ........................................................................................... 4
4. ASPECTOS FISIOGRÁFICOS........................................................................................... 4
Bacia Hidrográfica ........................................................................................................................ 4
Determinação de Cota de Cheia Sazonal ................................................................................ 7
5. CONCLUSÕES .................................................................................................................. 8
6. REFERÊNCIAS ................................................................................................................. 9
ANEXO ................................................................................................................................ 10

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
1. INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo realizar a avaliação Hidrológica da área
pertencente à Bonella Empreendimentos Imobiliários S/A, com sede na Rua Sete de
Setembro, 745, sobreloja, Porto Alegre - RS para a determinação de cota de cheia para a
construção de uma ponte sobre o Canal do Engenho de acordo com o Ofício da Unidade
de Gerenciamento de Projetos da Prefeitura Municipal de Pelotas - RS.
O presente estudo foi elaborado pela empresa GAIA Soluções Ambientais,
seguindo as normas técnicas bem como a Dirtec-001 da Fundação Estadual de Proteção
Ambiental Henrique Luiz Roessler. As informações foram colhidas em trabalhos de
campo, levantamento planialtimétrico, relatório fotográfico e consultas bibliográficas.

2. LOCALIZAÇÃO

A área de estudo está localizada no distrito Sede do município de Pelotas - RS,
com as coordenadas UTM Datum SIRGAS 2000 31°45.602’ S e 52°18.254’ O. O seu
acesso é feito via rodoviário, rumando a partir da Av. Bento Gonçalves sentido Leste,
dobrando a esquerda na Av. Ferreira Viana, posteriormente à direita na Est.do Engenho.

Figura 1. Localização e vias de acesso da Área a ser licenciada.

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
3. OBJETIVO E JUSTIFICATIVA

O presente estudo tem por objetivo o estudo Hidrológico da área para a
caracterização do Canal do Engenho e suas cotas máximas de cheia sazonal com a
finalidade embasar os projetos construtivos de uma ponte no local.
No entorno da região já existem empreendimentos de loteamento residenciais
finalizados.

4. ASPECTOS FISIOGRÁFICOS
De acordo com Rossato (2011), o município de Pelotas está inserido no Clima
Subtropical Tipo Ia: pouco úmido com inverno frio e verão fresco com maior influência dos
sistemas polares (45-48% dos dias do ano) e interferência dos sistemas tropicais
marítimos (20-25%). Os sistemas frontais são responsáveis pela maior parte das
precipitações e atingem a região em 22-23% dos dias anuais. O índice pluviométrico é o
menor do estado e oscila de 1200-1500 mm ao ano em 6-9 dias por mês.
A umidade relativa varia no sentido leste a oeste, encontrando-se em médias 7080% na maior parte do ano, com temperaturas médias de 17-20º.

Bacia Hidrográfica

As bacias hidrográficas constituem um sistema do meio físico integrando diversos
fatores, que convivem e dependem dos seus recursos naturais, assim como os processos
dinâmicos da natureza. Para o conhecimento do meio físico dessas bacias é necessário
analisar os riscos ambientais e fazer planejamentos para uso apropriado dessas áreas.
A Bacia Hidrográfica Mirim-São Gonçalo situa-se no sudeste do Estado do Rio
Grande do Sul entre as coordenadas geográficas 31º30' a 34º35' de latitude Sul e 53º31'a
55º15'de longitude Oeste. Abrange as Províncias Geomorfológicas Planície Costeira e
Escudo Uruguaio-Sul-Rio-Grandense. Possui área de 25.961,04 km², abrangendo
municípios como Arroio Grande, Candiota, Canguçu, Capão do Leão, Chuí, Jaguarão,
Pelotas, Rio Grande e Santa Vitória do Palmar, com população estimada em 744.021
habitantes. Os principais cursos de água são os arroios Pelotas, Passo das Pedras,
Basílio, Chasqueiro, Grande, Juncal, Chuí, do Vime, Seival, Minuano, Lageado, Taquara,
Candiota, Butiá, Telho, do Quilombo e os rios Piratini e Jaguarão, além do Canal São

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
Gonçalo, que faz ligação entre a Lagoa Mirim e a Laguna dos Patos. Os principais usos
da água se destinam a irrigação, abastecimento humano e dessedentação animal.

Figura 2. Mapa da Bacia Hidrográfica Mirim-São Gonçalo.

A área de estudo encontra-se no limite de duas sub-bacias hidrográficas
presentes no município: Bacia do Arroio Turuçu e Bacia do Arroio Pelotas. A bacia de
maior importância da área é a Bacia Hidrográfica do Arroio Pelotas (BHAP).
A BHAP é importante para o município, pois, além de ser a sua maior bacia
hidrográfica e um manancial de água doce, é também parte da sua história, pois às suas
margens deu-se a povoação inicial.
O Arroio Pelotas é responsável pelo fornecimento de água bruta para a cidade no
local situado à jusante do Arroio Pilão, com capacidade de recalque aproximada de
36.000.000 litros por dia (SANEP, 2007). As águas do Arroio Pelotas, e de seu afluente

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
Arroio Quilombo, vão para a Estação de Tratamento de Água Sinnott, abastecendo os
bairros Pestano, Sanga Funda, Areal, Jardim Europa, COHAB Tablada, COHAB Lindóia,
Santa Rita de Cássia, Getúlio Vargas e Balneário Santo Antônio.
A Bacia do Arroio Pelotas é a maior bacia do município com 62.238 ha
(Secretaria Municipal de Urbanismo/III Plano diretor). Localizada no centro–norte, drena
as águas dos Distritos de Quilombo, Cascata e Laranjal. O Arroio Pelotas principal rio da
bacia com cerca de 60 km de extensão, é o maior curso d’água de Pelotas. Sua nascente
localiza-se na Cascata percorre seus 60 km de extensão e deságua no São Gonçalo.
A morfologia do município é dividida em cinco zonas de relevo. A Zona Alta
(aproximadamente 30,9%) é caracterizada por serem terras aplainadas a muito íngremes,
ocasionalmente rochosas, originadas predominantemente, de rochas graníticas formando
um planalto, com relevo, geralmente ondulado, com solos do tipo Argissolo, Neossolo e
afloramentos rochosos, são solos considerados não hidromórficos, moderadamente
drenados. Em áreas de uso intensivo o solo apresenta fortes efeitos de erosão laminar. A
Zona Central (aproximadamente 21,2%) compreende as regiões de relevo ondulado
menos uniformes do que as regiões da serra, por solos profundos do tipo Argissolo,
originados de rochas cristalinas e metamórficas. A Zona das Planícies (Alta e Média) e
Lombadas (aproximadamente 29,1%) apresenta solos do tipo Planossolo, e Plintossolo,
com problemas pertinentes à drenagem. Esses tipos de solos fazem parte da Zona
Urbana dos bairros Três Vendas, Centro, Fragata, Areal e Laranjal. As planícies
inundáveis (aproximadamente 15,6%) são constituídas por solos do tipo aluvial,
hidromórficos com horizontes impermeáveis por isso são considerados como solos com
sérias restrições de drenagem. Dentre eles podemos citar os solos: Plintossolos,
Espodossolos e areias quartzosas.
Segundo Silva (2007), o Sistema de controle de enchentes de Pelotas é formado
por um conjunto de projetos individuais, mas que de certo modo possui uma interligação
entre eles. Dentre as obras podemos citar os Subsistemas Santa Bárbara (Projetos Santa
Bárbara e Cura- Fragata), Zona Leste (Projeto Cura- Areal e Projeto Baronesa), Zona Sul
(Projeto do Arroio Pepino) e Subsistema Laranjal.
Os três primeiros, em termos de macrodrenagem, caracterizam-se pela
construção de polders, na forma de áreas baixas protegidas por diques, localizados nas
margens dos cursos d’água. A drenagem pluvial, oriunda dos sistemas de
microdrenagem, como rede primária e galerias, é feita através de 8 estações de recalque
nas áreas de menores cotas e, nas áreas altas, por gravidade pelos de canais de refluxo,
para os principais drenos de macrodrenagem. É possível verificar que apesar de possuir
um sistema de drenagem, Pelotas ainda necessita de um Plano Diretor de Drenagem
Urbana.

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais

Figura 3. Mapa dos sistemas de drenagem e proteção contra enchentes de Pelotas SANEP 2000.

De acordo com o Diário Popular, nas últimas seis décadas houve dois eventos de
inundações que afetaram o bairro Areal: julho de 1995 e janeiro de 2009, com
precipitação acumulada, respectivamente de 110,2 mm e 208,6 mm.

Determinação de Cota de Cheia Sazonal

Para a caracterização de Cota Máxima para Cheias Sazonais foi levado em conta
o Controle de Nível do Canal do Engenho realizado entre 24/06/2013 a 07/09/2014 bem
como imagens históricas de satélite, dados de jornal local (Diário Popular), e dados do
Serviço Autônomo de Saneamento de Pelotas (SANEP).

Figura 4. Vista do Canal do Engenho.

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
A maior cota de cheia, medida durante os estudos realizados pelo Eng. Jean
Carlos da Silva, sob CREA RS182424 e ART 7868127, foi a cota de 0,85 metros medida
no dia 23/10/2013.

5. CONCLUSÕES

A área do empreendimento, situada na Est. Do Engenho 1000 no município de
Pelotas – RS se apresenta em terreno de solos com coeficiente de infiltração baixo,
porém apresenta canais e diques que possibilitam o escoamento das águas e a proteção
contra enchentes.
O Canal do Engenho está ligado diretamente ao Canal São Gonçalo e faz parte
das obras municipais realizadas para a contenção de enchentes.
Segundo os estudos de medidas da cota do Canal, elaborados pelo Eng. Jean
Carlos da Silva, a cota de 0,85 metros foi a maior alcançada durante o período de coleta
de dados. Esta cota fica dentro das áreas delimitadas pela SANEP como Áreas Sujeitas a
Alagamentos (cotas inferiores a 3,50 metros), devendo obras e ocupação de solo serem
realizadas acima dessa cota.

RESPONSÁVEL TÉCNICO

________________________
Douglas Angeieski
Geólogo
CREA 203.166

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
6. REFERÊNCIAS
Amaral, R; Ribeiro, R.R. 2009. Enchentes e Inudações. In: Desastres Naturais, conhecer
para prevenir. Tominaga, L.K; Santoro, J; Amaral, R. (Organizadores). Instituto Geológico,
São Paulo. p. 40-53.
CPRM. 2006. Mapa dos Sistemas Aquíferos. Escala 1:250.00. Porto Alegre.
CPRM. 2006. Mapa Geológico Integrado. Escala 1:250.000. Porto Alegre.
Heck, C.R , et al. Expansão da área urbana de Pelotas sobre o setor da Planície Lagunar
localizado na margem esquerda do canal São Gonçalo-RS. In: Revista Geonorte, Edição
Especial, V.2, N.4, p.444 – 455, 2012. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas
Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1986. Folha SH.22 Porto Alegre e
parte das Folhas SH.21 Uruguaiana e SI.22 Lagoa Mirim: geologia, geomorfologia,
pedologia, vegetação, uso potencial da terra. In: Projeto RADAMBRASIL, v.33. Rio de
Janeiro. 796 p.
SANEP-

Serviço

Autônomo

de

Saneamento

de

Pelotas.

Disponível

em:

<http://www.pelotas.rs.gov.br/sanep/drenagem-urbana> Acesso em: 22/06/2015.
Silva, C. S. 2007. Inundações em Pelotas/RS: O uso de geoprocessamento no
planejamento paisagístico e ambiental. Dissertação (Mestrado programa de pósgraduação em Arquitetura e Urbanismo) - Universidade Federal de Santa Catarina,
Florianópolis, 196 p.
Rossato, M. S. 2011. Os Climas do Rio Grande do Sul: variabilidade, tendências e
tipologia. Tese Doutorado. UFRGS/PPGEA, 240 fl., Porto Alegre-RS.
Schobbenhaus, C. et alii. 1984. Geologia do Brasil. São Paulo: Editora Olímpica.
Zalán, P. V.; Wolff, S.; Astolfi, M. A. M.; Vieira, I. S.; Conceição, J. C. J.; Appi, V. T.;
Santos Neto, E. V.; Cerqueira, J. R.; Marques, A. 1990. The Paraná Basin, Brazil. In:
Leighton, M. W.;Kolata, D. R.; Oltz, D. F.; Eidel, J. J. (Ed.). Interior cratonic basins. Tulsa:
American Association of Petroleum Geologists, p. 681-708. (AAPG. Memoir, 51).

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais

ANEXO

www.gaiarsambiental.com.br

GAIA
Soluções Ambientais
MEDIÇÃO NÍVEL CANAL
COTA DE REFERÊNCIA: 2,35 no meio-fio da Rua Ferreira Viana
Pelotas: 24/06/2013
DATA
24/06/2013
25/06/2013
26/06/2013
27/06/2013
28/06/2013
29/06/2013
30/06/2013
01/07/2013
02/07/2013
03/07/2013
04/07/2013
05/07/2013
06/07/2013
07/07/2013
08/07/2013
09/07/2013
10/07/2013
11/07/2013
12/07/2013
13/07/2013
14/07/2013
15/07/2013
16/07/2013
17/07/2013
18/07/2013
19/07/2013
20/07/2013
21/07/2013
22/07/2013
23/07/2013
24/07/2013
25/07/2013
26/07/2013
27/07/2013
28/07/2013
29/07/2013
30/07/2013
31/07/2013
01/08/2013
02/08/2013
03/08/2013
04/08/2013
05/08/2013
06/08/2013
07/08/2013
08/08/2013
09/08/2013
10/08/2013
11/08/2013

Por:

MANHÃ
TARDE
0,150
0,400
0,150
0,450
0,250
0,430
0,230
0,220
0,280
0,270
S ábado
Domingo
0,270
0,240
0,290

OBSERVAÇÃO

S ábado
Domingo
0,320
0,250
x
0,360
0,360

0,325
0,190
x
0,360
0,280
S ábado
Domingo

0,250
0,300
x
0,450
x

0,260
0,240
x
0,390
x

Chuva na madrugada; garoa parte manhã

S ábado
Domingo
0,300
0,300
x
x
0,310

0,280
0,280
x
x
0,230

Garoa fina até 9:00 HS

S ábado
Domingo
0,360
x
x
0,250
x

0,330
x
x
0,230
x

Chuva forte todo o dia

S ábado
Domingo
0,230
x
0,250

0,170
x
0,330/0,280

Chuva forte todo dia

S ábado
Domingo

COTA NÍVEL CANAL= COTA DE REFERÊNCIA + MEDIDIDO

DATA
12/08/2013
13/08/2013
14/08/2013
15/08/2013
16/08/2013
17/08/2013
18/08/2013
19/08/2013
20/08/2013
21/08/2013
22/08/2013
23/08/2013
24/08/2013
25/08/2013
26/08/2013
27/08/2013
28/08/2013
29/08/2013
30/08/2013
31/08/2013
01/09/2013
02/09/2013
03/09/2013
04/09/2013
05/09/2013
06/09/2013
07/09/2013
08/09/2013
09/09/2013
10/09/2013
11/09/2013
12/09/2013
13/09/2013
14/09/2013
15/09/2013
16/09/2013
17/09/2013
18/09/2013
19/09/2013
20/09/2013
21/09/2013
22/09/2013
23/09/2013
24/09/2013
25/09/2013
26/09/2013
27/09/2013
28/09/2013
29/09/2013

MANHÃ
0,280
x
0,170

TARDE
0,250
x
0,210

OBSERVAÇÃO

S ábado
Domingo
0,240
0,230

0,260

0,280

S ábado
Domingo
0,320
0,290

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo
0,850
0,580
0,390
0,350

0,800
0,490
0,350
S ábado
Domingo

Medidas em METROS

www.gaiarsambiental.com.br

Chuva todo dia

GAIA
Soluções Ambientais
MEDIÇÃO NÍVEL CANAL
COTA DE REFERÊNCIA: 2,35 no meio-fio da Rua Ferreira Viana
Pelotas: 24/06/2013
DATA
30/09/2013
01/10/2013
02/10/2013
03/10/2013
04/10/2013
05/10/2013
06/10/2013
07/10/2013
08/10/2013
09/10/2013
10/10/2013
11/10/2013
12/10/2013
13/10/2013
14/10/2013
15/10/2013
16/10/2013
17/10/2013
18/10/2013
19/10/2013
20/10/2013
21/10/2013
22/10/2013
23/10/2013
24/10/2013
25/10/2013
26/10/2013
27/10/2013
28/10/2013
29/10/2013
30/10/2013
31/10/2013
01/11/2013
02/11/2013
03/11/2013
04/11/2013
05/11/2013
06/11/2013
07/11/2013
08/11/2013
09/11/2013
10/11/2013
11/11/2013
12/11/2013
13/11/2013
14/11/2013
15/11/2013
16/11/2013
17/11/2013

Por:

MANHÃ
TARDE
0,360
0,250
0,320
0,260
0,300
0,260
0,260
0,220
0,280
0,340
S ábado
Domingo
0,300
0,260
0,240
0,210
0,260
0,240
0,280
0,260
0,300
0,280
S ábado
Domingo
0,260
0,240
0,340
0,240
0,340
0,320
0,350
0,320
0,350
0,310
S ábado
Domingo
0,400
0,380
0,450
0,450
0,450
0,850
0,500
0,450
0,450
0,]40
Sábado
Domingo
0,430
0,350
0,390
0,360
0,350
0,310
0,330
0,290
0,360
0,330
S ábado
Domingo
0,370
0,350
0,370
0,350
0,270
0,320
0,320
0,230
0,250
0,260
S ábado
Domingo
0,380
0,360
0,750
0,440
0,490
0,320
0,400
0,350

OBSERVAÇÃO

S ábado
Domingo

COTA NÍVEL CANAL= COTA DE REFERÊNCIA + MEDIDIDO

DATA
18/11/2013
19/11/2013
20/11/2013
21/11/2013
22/11/2013
23/11/2013
24/11/2013
25/11/2013
26/11/2013
27/11/2013
28/11/2013
29/11/2013
30/11/2013
01/12/2013
02/12/2013
03/12/2013
04/12/2013
05/12/2013
06/12/2013
07/12/2013
08/12/2013
09/12/2013
10/12/2013
11/12/2013
12/12/2013
13/12/2013
14/12/2013
15/12/2013
16/12/2013
17/12/2013
18/12/2013
19/12/2013
20/12/2013
21/12/2013
22/12/2013
29/12/2013
30/12/2013
31/12/2013
01/01/2014
02/01/2014
03/01/2014
04/01/2014
05/01/2014
06/01/2014
07/01/2014
08/01/2014
09/01/2014
10/01/2014
11/01/2014

MANHÃ
TARDE
0,320
0,280
0,290
0,320
0,380
0,330
0,350
0,260
0,340
0,300
S ábado
Domingo
0,320
0,300
0,280
0,260
0,280
0,300
0,260
0,290
0,250
0,300
S ábado
Domingo
0,250
0,300
0,230
0,200
0,220
0,210
0,220
0,200
0,250
0,230
S ábado
Domingo
0,260
0,280
0,230
0,210
0,280
0,250
0,250
0,220
0,240
0,260
S ábado
Domingo
0,200
0,250
0,240
0,260
0,230
0,270
0,200
0,230
0,190
0,200
S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo
Medidas em METROS

www.gaiarsambiental.com.br

OBSERVAÇÃO

Choveu

GAIA
Soluções Ambientais
MEDIÇÃO NÍVEL CANAL
COTA DE REFERÊNCIA: 2,35 no meio-fio da Rua Ferreira Viana
Pelotas: 24/06/2013
DATA
06/01/2014
07/01/2014
08/01/2014
09/01/2014
10/01/2014
11/01/2014
12/01/2014
13/01/2014
14/01/2014
15/01/2014
16/01/2014
17/01/2014
18/01/2014
19/01/2014
20/01/2014
21/01/2014
22/01/2014
23/01/2014
24/01/2014
25/01/2014
26/01/2014
27/01/2014
28/01/2014
29/01/2014
30/01/2014
31/01/2014
01/02/2014
02/02/2014
03/02/2014
04/02/2014
05/02/2014
06/02/2014
07/02/2014
08/02/2014
09/02/2014
10/02/2014
11/02/2014
12/02/2014
13/02/2014
14/02/2014
15/02/2014
16/02/2014
17/02/2014
18/02/2014
19/02/2014
20/02/2014
21/02/2014
22/02/2014
23/02/2014

Por:

MANHÃ
TARDE
0,200
0,230
0,180
0,150
0,340
0,160
0,240
0,150
0,200
0,150
S ábado
Domingo
0,230
0,230
0,280
0,200
0,150
0,230
0,240
0,280
0,320
0,250
S ábado
Domingo
0,220
0,180
0,250
0,240
0,140
0,180
0,240
0,280
0,250
0,260
S ábado
Domingo
0,250
0,110
0,120
0,180
0,200
0,210
0,180
0,150
0,140
0,170
Sábado
Domingo
0,200
0,170
0,180
0,150
0,210
0,140
0,230
0,180
0,220
0,160
S ábado
Domingo
0,210
0,190
0,170
0,190
0,230
0,170
0,190
0,210
0,160
0,210
S ábado
Domingo
0,230
0,170
0,200
0,230
0,160
0,130
0,260
0,190
0,220
0,230
S ábado
Domingo

OBSERVAÇÃO

COTA NÍVEL CANAL= COTA DE REFERÊNCIA + MEDIDIDO

DATA
24/02/2014
25/02/2014
26/02/2014
27/02/2014
28/02/2014
01/03/2014
02/03/2014
03/03/2014
04/03/2014
05/03/2014
06/03/2014
07/03/2014
08/03/2014
09/03/2014
10/03/2014
11/03/2014
12/03/2014
13/03/2014
14/03/2014
15/03/2014
16/03/2014
17/03/2014
18/03/2014
19/03/2014
20/03/2014
21/03/2014
22/03/2014
23/03/2014
24/03/2014
25/03/2014
26/03/2014
27/03/2014
28/03/2014
29/03/2014
30/03/2014
31/03/2014
01/04/2014
02/04/2014
03/04/2014
04/04/2014
05/04/2014
06/04/2014
07/04/2014
08/04/2014
09/04/2014
10/04/2014
11/04/2014
12/04/2014
13/04/2014

MANHÃ
0,220
0,170
0,280
0,260

TARDE
0,140
0,150
0,310
0,280

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo
Medidas em METROS

www.gaiarsambiental.com.br

OBSERVAÇÃO

GAIA
Soluções Ambientais
MEDIÇÃO NÍVEL CANAL
COTA DE REFERÊNCIA: 2,35 no meio-fio da Rua Ferreira Viana
Pelotas: 24/06/2013
DATA
14/04/2014
15/04/2014
16/04/2014
17/04/2014
18/04/2014
19/04/2014
20/04/2014
21/04/2014
22/04/2014
23/04/2014
24/04/2014
25/04/2014
26/04/2014
27/04/2014
28/04/2014
29/04/2014
30/04/2014
01/05/2014
02/05/2014
03/05/2014
04/05/2014
05/05/2014
06/05/2014
07/05/2014
08/05/2014
09/05/2014
10/05/2014
11/05/2014
12/05/2014
13/05/2014
14/05/2014
15/05/2014
16/05/2014
17/05/2014
18/05/2014
19/05/2014
20/05/2014
21/05/2014
22/05/2014
23/05/2014
24/05/2014
25/05/2014
26/05/2014
27/05/2014
28/05/2014
29/05/2014
30/05/2014
31/05/2014
01/06/2014

Por:

MANHÃ

TARDE

OBSERVAÇÃO

Feriado
S ábado
Domingo
Feriado

S ábado
Domingo

Feriado
S ábado
Domingo

Sábado
Domingo

S ábado
Domingo

S ábado
Domingo
0,26
0,24
0,24
0,25
0,25

0,26
0,24
0,24
0,25
0,25
S ábado
Domingo

COTA NÍVEL CANAL= COTA DE REFERÊNCIA + MEDIDIDO

DATA
02/06/2014
03/06/2014
04/06/2014
05/06/2014
06/06/2014
07/06/2014
08/06/2014
09/06/2014
10/06/2014
11/06/2014
12/06/2014
13/06/2014
14/06/2014
15/06/2014
16/06/2014
17/06/2014
18/06/2014
19/06/2014
20/06/2014
21/06/2014
22/06/2014
23/06/2014
24/06/2014
25/06/2014
26/06/2014
27/06/2014
28/06/2014
29/06/2014
30/06/2014
01/07/2014
02/07/2014
03/07/2014
04/07/2014
05/07/2014
06/07/2014
07/07/2014
08/07/2014
09/07/2014
10/07/2014
11/07/2014
12/07/2014
13/07/2014
14/07/2014
15/07/2014
16/07/2014
17/07/2014
18/07/2014
19/07/2014
20/07/2014

MANHÃ
TARDE
0,21
0,20
0,31
0,29
0,19
0,19
0,19
0,19
0,27
0,27
S ábado
Domingo
0,33
0,310
0,30
0,29
0,29
0,28
0,27
0,27
0,21
0,19
S ábado
Domingo
0,34
0,34
0,31
0,30
0,27
0,27
0,28
0,29
0,31
0,31
S ábado
Domingo
0,28
0,28
0,29
0,29
0,27
0,26
0,25
0,25
0,24
0,24
S ábado
Domingo
0,22
0,21
0,24
0,24
0,24
0,24
0,22
0,22
0,22
0,22
S ábado
Domingo
0,34
0,35
0,30
0,30
0,29
0,29
0,25
0,25
0,25
0,24
S ábado
Domingo
0,28
0,28
0,24
0,24
0,26
0,26
0,40
0,40
0,41
0,41
S ábado
Domingo
Medidas em METROS

www.gaiarsambiental.com.br

OBSERVAÇÃO

GAIA
Soluções Ambientais
MEDIÇÃO NÍVEL CANAL
COTA DE REFERÊNCIA: 2,35 no meio-fio da Rua Ferreira Viana
Pelotas: 24/06/2013
DATA
21/07/2014
22/07/2014
23/07/2014
24/07/2014
25/07/2014
26/07/2014
27/07/2014
28/07/2014
29/07/2014
30/07/2014
31/07/2014
01/08/2014
02/08/2014
03/08/2014
04/08/2014
05/08/2014
06/08/2014
07/08/2014
08/08/2014
09/08/2014
10/08/2014
11/08/2014
12/08/2014
13/08/2014
14/08/2014
15/08/2014
16/08/2014
17/08/2014
18/08/2014
19/08/2014
20/08/2014
21/08/2014
22/08/2014
23/08/2014
24/08/2014
25/08/2014
26/08/2014
27/08/2014
28/08/2014
29/08/2014
30/08/2014
31/08/2014
01/09/2014
02/09/2014
03/09/2014
04/09/2014
05/09/2014
06/09/2014
07/09/2014

Por:

MANHÃ
TARDE
0,23
0,23
0,21
0,21
0,24
0,24
0,24
0,24
0,26
0,26
SABADO
DOMINGO
0.28
0.31
0.28
0.29
0.26
0.26
0.26
0.26
0.29
0.30
SABADO
DOMINGO
0.57
0.57
0.47
0.44
0.39
0.39
0.25
0.25
0.24
0.24
SABADO
DOMINGO
0.26
0.26
0.37
0.36
0.31
0.30
0.29
0.29
0.26
0.26
SABADO
DOMINGO
0.28
0.29
0.29
0.29
0.30
0.25
0.25
0.25
0.30
0.28
SABADO
DOMINGO
0.35
0.25
0.25
0.20
0.20
0.25
0.29
0.33
SABADO
DOMINGO
0.40
0.34
0.32
0.28
0.38
0.35
0.33
0.25
0.24
0.22
SABADO
DOMINGO

OBSERVAÇÃO

COTA NÍVEL CANAL= COTA DE REFERÊNCIA + MEDIDIDO

DATA
08/09/2014
09/09/2014
10/09/2014
11/09/2014
12/09/2014
13/09/2014
15/09/2014
16/09/2014
17/09/2014
18/09/2014
19/09/2014
20/09/2014
21/09/2014
22/09/2014
23/09/2014
24/09/2014
25/09/2014
26/09/2014
27/09/2014
28/09/2014
29/09/2014
30/09/2014
01/10/2014
02/10/2014
03/10/2014
04/10/2014
05/10/2014
06/10/2014
07/10/2014
08/10/2014
09/10/2014
10/10/2014
11/10/2014
12/102014
13/10/2014
14/10/2014
15/10/2014
16/10/2014
17/10/2014
18/10/2014
19/10/2014
20/10/2014
21/10/2014
22/10/2014
23/10/2014
24/10/2014
25/10/2014
26/10/2014
27/10/2014

MANHÃ

TARDE

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO

SABADO
DOMINGO
Medidas em METROS

www.gaiarsambiental.com.br

OBSERVAÇÃO