APOSTILA 02 HOMICÍDIO PRIVILEGIADO

art. 121§2º do CP • • • • • a) • • • • • Causa de diminuição de pena; A redução da pena é obrigatória ou facultativa? Hipóteses de homicídio privilegiado Impelido po motivo de relevante valor social ou moral (impelido=impulsionado, coagido) Motivo de relevante valor social ou moral Relevante valor social; Relevante valor moral (eutanásia); Eutanásia – homicídio piedoso Ortotanásia – eutanásia por omissão Distanásia – não é crime. Significa meio capaz de arrastar a vida de uma pessoa, ainda que com sofrimento, até o seu fim natural, pelos recursos oferecidos pela medicina.

Obs: Os motivos de relevante valor social ou moral também constituem atenuantes; b) Domínio de violenta emoção, logo após a injusta provocação da vítima Requisitos: • A existência de uma emoção absorvente, violenta; • Emoção e paixão Obs: influência de violenta emoção; • Logo em seguida (reação imediata); • Deve-se levar em consideração o momento em que o agente tomou conhecimento da injusta provocação. • Injusta provocação da vítima • Privilégio do art. 121, §1º • Atenuante genérica do art. 65, III, c Influência de violenta emoção

Domínio de violenta emoção

Injusta provocação da vítima

Ato injusto da vítima

Reação de imediatidade: logo em seguida

Em qualquer momento

Obs: nos casos de aberratio ictus, é possível haver o homicídio privilegiado? • Homicídio passional;

• • • • • • •

Domínio de violenta emoção e premeditação Obs: homicídio privilegiado e crime hediondo Obs: homicídio privilegiado e Tribunal do Júri; Distinção: homicídio privilegiado e atenuante do art. 65, III, c do CP; Concurso com as qualificadoras do art. 121, §2º; Forma de fixação da pena no caso do concurso entre privilégio e qualificadoras; Homicídio qualificado-privilegiado e Lei dos crimes hediondos;

HOMICÍDIO QUALIFICADO
(art. 121, §2º do CP) • a) b) c) d) As qualificadoras dividem- se em: Motivos – art. 121, §2º, I e II; Meios – art. 121, §2º, III; Modos – art. 121, §2º, IV; Fins – art. 121, §2º, V.

Obs: progressão de regime e Lei dos crimes hediondos (obs: lei 11.464/07) • a) • • • • • • Hipóteses de homicídio qualificado: Mediante paga ou promessa de recompensa Paga; Promessa de recompensa; Crime de concurso necessário; Chamado homicídio mercenário; A paga e a promessa de recompensa não necessitam ser em dinheiro; O agente responderá pela qualificadora ainda que não receba a vantagem na promessa de recompensa • Obs: deverá o mandante responder também pelo homicídio qualificado pelo simples fato de ter prometido vantagem para que alguém o praticasse? b) Motivo torpe *Obs: ciúme; *Obs2: vingança; c) Motivo fútil *Obs: ausência de motivos = motivo fútil? *Obs: homicídio com mais de uma qualificadora; *Obs: com relação à embriaguez c) emprego de veneno, fogo, explosivo, asfixia ou outro meio insidioso ou cruel, ou de que possa resultar perigo comum; • Meio insidioso – veneno; • Meio cruel – asfixia, tortura; • Que possa resultar perigo comum – fogo, explosivo; • Ou outro meio insidioso, cruel ou de que possa resultar perigo comum; VENENO • conceito: é toda substância mineral, vegetal ou animal, que introduzido no organismo, é capaz de, mediante ação química, bioquímica ou mecânica, lesar a saúde ou destruir a vida.

• • • • • •

venefício NÃO HÁ QUALIFICADORA SE O VENENO É ADMINISTRADO À FORÇA OU COM O CONHECIMENTO DA VÍTIMA. É indispensável a realização do exame de corpo de delito; Emprego de veneno e crime impossível, por absoluta ineficácia do meio; Obs: meio relativamente ineficaz Emprego de veneno e arrependimento eficaz