Fisiologia

Aula 01 12-02-2010

História da fisiologia
Termo grego phýsis –natureza; logos: estudo Século I - três principais órgãos do corpo humano, o fígado, o coração e o cérebro – Claudio Galeno Galeno não concebia a circulação sangüínea: o sangue seria continuamente produzido no fígado. Século XVII - teoria de que o sangue circula pelo organismo, impulsionado pelos movimentos de contração muscular do coração. Willian Harvey

História da fisiologia
Século XVIII - a eletrofisiologia e o metabolismo. A eletrofisiologia - italianos Luigi Galvani (1737-1798) e Alessandro Volta (1745-1827). Galvani - estimulava eletricamente nervos de rãs e observava a contração muscular que ocorria em suas patas. Esses experimentos o levaram a propor a existência da “eletricidade animal”. Volta - rãs não eram capazes de produzir eletricidade intrinsecamente. A contração observada em suas patas seria resultado de um artefato experimental: a eletricidade seria gerada pelos metais utilizados para conectar os nervos e músculos da rã nas preparações.

História da fisiologia
Químico Antoine metabólicas. Lavoisier (1743-1794) pesquisas

Lavoisier percebeu a estreita relação entre o processo de combustão e a respiração animal. Os seres vivos absorveriam oxigênio e liberariam gás carbônico. Lavoisier realizou diversas medidas relacionando a produção de calor animal com o consumo de gases durante a respiração. Século XIX - teoria celular - Matthias Schleiden (1804-1881) e Theodor Schwann (1810-1882) Século XX - homeostasia - Walter B. Cannon (1871-1945)

Homeostase
(homeo = igual; stasis = ficar parado) É uma condição na qual o meio interno do corpo permanece dentro de certos limites fisiológicos. O meio interno refere-se ao fluido entre as células, chamado de líquido intersticial (intercelular).

Propriedades da homeostase
• Controle da concentração de substâncias químicas, • Manutenção da temperatura • Controle da pressão arterial MECANISMOS • Regulação da quantidade de água e minerais no corpo osmorregulação (rins) • Remoção de resíduos metabólicos – excreção (rins e pulmões) • Eegulação da temperatura corporal (pele e circulação) • Regulação dos níveis de glicose no sangue (fígado e insulina).

Mecanismos de homeostase: feedback homeostase:
Feedback negativo
Reação pela qual o sistema responde de modo a reverter a direção da mudança. Exemplo: quando a concentração corporal de dioxido de carbono aumenta, os pulmões são estimulados a aumentar a sua atividade de expelir mais CO2.

Feedback positivo
A resposta amplifica a mudança da variável. O feedback positivo é menos comum nos sistemas naturais do que o feedback negativo. Exemplo: coagulação sanguínea

Célula
Unidade estrutural e funcional de todos os seres vivos. Cresce, reproduz-se e adaptase ao meio exterior. Tipos: procariota e eucariota

A Célula Procariota
Parede Celular
Membrana Plasmática

Núcleóide

Ribossomo

Citoplasma

Célula Eucariota

CÉLULA
• • • • • • COMPONENTES Água Íons Proteínas Lipídios Carboidratos

Membrana Plasmática

Membrana Plasmática

Funções da Membrana Plasmática

• Proteção • Dar formato característico da célula • Selecionar o que entra e o que sai da célula  PERMEABILIDADE SELETIVA.

Transporte através da Membrana

• Sem gasto de energia e a favor do gradiente de concentração  TRANSPORTE PASSIVO • Com gasto de energia e contra o gradiente de concentração  TRANSPORTE ATIVO

Transporte Passivo
• Osmose
Movimento da água entre meios com concentrações diferentes de solutos.

• Difusão simples
Passagem de um soluto através da membrana a fim de estabelecer a isotonia, ou seja, alcançarem a mesma concentração

• Difusão Facilitada
As moléculas atravessam a membrana celular com a assistência de uma proteína transportadora específica

Transporte Ativo
Envolve uma proteína transportadora denominada bomba, que executa o transporte carregando uma substância, através da membrana celular, de uma área de menor concentração para outra de maior concentração. Além desta função, a proteína bomba age ainda como uma enzima, que por sua vez, realiza a quebra do ATP. Ex. Bomba de sódio-potássio (Na+ / K+).

Núcleo
Contém o DNA da célula. É delimitado pelo envoltório nuclear, e se comunica com o citoplasma através dos poros nucleares. Funções: regular as reações químicas que ocorrem dentro da célula armazenar as informações genéticas da célula.

(1) Envoltório. (2) ribossomos. (3) poros. (4) nucléolo. (5) cromatina. (6)núcleo. (7) retículo endoplasmático. (8) nucleoplasma.

Organelas Citoplasmáticas
Não membranosas • Ribossomo • Centríolos

Ribossomos
• Função síntese de proteínas • Existem em todas as células • Podem ser encontrados livres no citoplasma (procariotos) ou presos a carioteca ou retículo endoplasmático rugoso (eucariotos)

Ribossomos
Pequenas estruturas encontradas em todas as células; Formados por RNA e proteína. Função: Síntese proteínas. Encontrados isolados ou agrupados a moléculas de RNAm, formando polirribossomo.

Organelas Citoplasmáticas
Membranosas: • Retículo Endoplasmático (liso e rugoso) • Complexo de Golgi • Lisossomos • Mitocôndria

Complexo de Golgi
• Sistema central de distribuição na célula; • Atua como centro de armazenamento, transformação, empacotamento e remessa de substâncias na célula;

Lisossomos
• Organelas munidas de enzimas hidrolíticas no seu interior, com a capacidade digerir substâncias como proteínas, lipídios, carboidratos e ácidos nucléicos • Função: digestão intracelular

Mitocôndria

FUNÇÃO
• atuam na síntese de ATP (respiração celular) • participa da respiração aeróbica (ciclo de krebs e cadeia respiratória) • apresenta DNA (capaz de autoduplicação)

Centríolo
• Organela não-membranosa, de formato cilíndrico encontrado aos pares Funções – Participa de divisão celular – Origina cílios e flagelos

Retículo endoplasmático liso
• Funções absorção de gorduras • Produção de lipídios
– Colesterol – Lecitina – Hormônios sexuais

Retículo endoplasmático rugoso
• Funções
– Produção de proteínas – Produção de Enzimas

Vídeos interessantes
http://www.youtube.com/watch?v=guTUD29WXC8 &feature=related http://www.youtube.com/watch?v=oeTD7MBLMWI &NR=1