Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ

Fitoterapia: Aspectos Técnicos e Éticos

Fitoterapia:
Recurso Terapêutico ou Área de Atuação

Dr Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Origem da Fitoterapia
Processo de adaptação entre espécies vegetais e humanos (etno-ecologia e antropologia ambiental) •Processo de interação interespécies é anterior ao aparecimento da espécie humana •Processo cultural selecionou plantas com atividades terapêuticas •Estratégia de atuação terapêutica em virtualmente todos grupos etno-culturais na Terra (até esquimós) •Plantas medicinais selecionadas no processo cultural foram investigadas pela ciência e formaram o arsenal de fitoterapia
Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Fitoterapia: Base da Farmacologia Atual
•Aspirina (Salix alba) •Digitálicos (Digitalis purpurea) •Anticolinéricos (Physiostigma venenosum) •Alcalóides simpaticomiméticos (Ephedra sinica) •Receptores da Ach (Agaricus muscarius e Nicotiana tabacum) •Xantinas (Theobroma cacau, Coffea arabibica, etc) •Curares (Cissampelos parreira) •Derivados imidazólicos (solanaceas) •Vincristina e Vimblastina (Catharanthus roseus) •Taxoides (Taxus breviflora) •Vastatinas (Monascus purpureus)
Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia Recurso terapêutico ou área de atuação

Inovação em farmacologia
Muitas plantas apresentam seus efeitos terapêuticos ligados a fitocomplexos substâncias que se separadas perdem as características terapêuticas. Até a década passada pensava-se que fitocomplexos eram uma raridade. Hoje em dia os estudos sugerem que eles são muito mais comuns que se imaginava. O estudo do mecanismo de ação de fitocomplexos pode criar novos rumos de pesquisa em farmacologia. Algumas áreas da terapêutica há uma evidência inicial que fitocomplexos tenham melhor performance de resultados que moléculas isoladas.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Qualidade dos Fitoterápicos
Os avanços em métodos extrativos, e em métodos de controle de qualidade tem permitido a produção de extratos de plantas chamados de “extratos padronizados” ou seja onde existe o conhecimento da quantidade de ativos existentes no extrato, definido como faixa percentual, e que é garantida pela tecnologia usada no processo produtivo.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Nível de Conhecimento e Evidência
Há um crescente aumento do interesse de pesquisadores em todo mundo em plantas medicinais e fitoterapia em todo mundo. Uma pesquisa bibliométrica (que analisa número de citações) feita na base de dados Pubmed (da biblioteca do National Health Institute – maior base de dados mundial de revistas médicas indexadas) o termo “phytotherapy” teve 3.269 citações de 2004 até agora. Isso mostra que uma enorme quantidade de informações sendo produzidas o tempo todo no mundo, que aumentam o nível de conhecimento e evidência da fitoterapia.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Pesq. Bibliomerica: Fitoterapia comparada a Nefrologia
•Fitoterapia (phytotherapy) •04 a 06 – 3.279 citações •02 a 04 – 5.853 citações •00 a 02 – 3.565 citações •98 a 00 – 1.873 citações •96 a 98 – 751 citações •Nefrologia (nephrology) •04 a 06 – 690 citações •02 a 04 – 1060 citações •00 a 02 – 865 citações •98 a 00 – 786 citações •96 a 98 – 657 citações

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Fitoterapia enquanto recurso terapêutico
•É o recurso terapêutico mais antigo, usado pela medicina. •Prescrever medicamento convencional ou fitoterápico pode ser muito semelhante em diversas situações •Fitoterápicos tem sido propostos na assistência primária a saúde como recursos terapêutico de baixo custo e boa aceitação •Fitoterápicos estão previstos na legislação como registro diferenciado e são comunicados e prescritos por médicos no Brasil •Fitoterápicos estão bem incorporados como recurso terapêutico em sistemas de saúde de países como na Alemanha, França, China e Índia.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Fitoterapia: Recurso terapêutico ou área de atuação

Fitoterapia enquanto área de atuação
• O crescente aumento do o nível de conhecimento e de evidência na área e fitoterapia, incluindo vários conhecimentos que o médico não domina (fitoquímica, botânica, preparações oficinais, farmacologia de fitocomplexos, novos grupos de moléculas ativas) • O volume de conhecimentos justifica uma formação com carga horária e tempo (2 anos), comparável ao das especialidades. • Há uma demanda na sociedade por médicos com formação específica em áreas que envolvam recursos terapêuticos “suaves”. • A falta de ações de médicos e suas instituições nessa área está criando interesse em outras profissões da saúde de coloca-las em suas
Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Panax ginseng C. A. Mey.
•Origem: China e Coréia •Parte usada: Raízes •Principais fitoativos: ginsenosídeos (saponinas esteroidais), Rb1, Rb2, Rd, Re, Rf, Rg1, Rg2; óleos essenciais, polissacarídeos. •Propriedades farmacológicas: adaptogênico, imunoestimulante, anticâncer, antidepressivo, antifadiga.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Panax ginseng C. A. Mey.
Mecanismo de Ação
LEE Y. et al. Ginsenoside-Rg1, one of the major active molecules from Panax ginseng, is a functional ligand of glucocorticoid receptor, Molecular and Cellular Endocrinology, 133, 135-140p. 1999.

Ativa os receptores esteróides intranucleares:

Ativa a transcrição do gen C-fos:
LIU M, ZHANG JT. Effects of ginsenoside Rg1 on c-fos gene expression and cAMP levels in rat hippocampus. Zhongguo Yao Li Xue Bao 1996 Mar;17(2):171-4

Modula os transdutores da m. plasmática (PKC, Ptn G, etc)

ATTELE S.A. et al. Ginseng pharmacology, Biochemical Pharmacology, vol.58, 16851685p., 1999.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Panax ginseng C. A. Mey.
Estudos clínicos Insuficência cardíaca:

DING DZ, SHEN TK, CUI YZ. [Effects of red ginseng on the congestive heart failure and its mechanism] [Chinese] Zhongguo Zhong Xi Yi Jie He Za Zhi 1995 Jun;15(6):325-7

Fadiga física e mental:

ELLIS JM, REDDY P. Effects of Panax ginseng on quality of life. Ann Pharmacother 2002 Mar;36(3):375-9

SCAGLIONE F & Al. Efficacy and safety of the standardised Ginseng extract G115 for potentiating vaccination against the influenza syndrome and protection against the common cold Drugs Exp Clin Res 1996;22(2):65-72.

Imunomodulação e proteção contra infecção:

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Serenoa repens Small.
Origem: América do Norte Parte usada: Frutos Principais fitoativos: fitoesteróis, ácidos graxos, monoacilglicerídeos. Propriedades farmacológicas: inibição da 5 alfa redutase, modulação androgênica.

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Serenoa repens Small.
Mecanismo de Ação
Inibição da 5 alfa redutase:
BAYNE, CW & Al Serenoa repens (Permixon): a 5alpha-reductase types I and II inhibitor-new evidence in a coculture model of BPH. Prostate 1999 Sep 1;40(4):232-41 .

Inibição competitiva no receptor androgênico:

EL-SHEIKH, MM & Al. The effect of Permixon on androgen receptors Acta Obstet Gynecol Scand 1988;67(5):397-9

Inibe estímulo da prolactina nas cels da próstata
VACHER P & Al. The Lipidosterolic Extract from Serenoa repens Interferes with Prolactin Receptor Signal Transduction. J Biomed Sci 1995 Oct;2(4):357-365

Dr. Alexandros Botsaris

Fórum do Grupo de Trabalho sobre Fitoterapia – CRM/RJ
Fitoterapia: Aspectos Éticos e Técnicos

Serenoa repens Small.
Estudos clínicos
Hiperplasia benigna de próstata: Alopécia androgénetica:
WILT, T & Al. Serenoa repens for benign prostatic hyperplasia. Cochrane Database Syst Rev 2000;(2):CD001423

PRAGER, N & Al. A randomized, double-blind, placebo-controlled trial to determine the effectiveness of botanically derived inhibitors of 5-alphareductase in the treatment of androgenetic alopecia J Altern Complement Med 2002 Apr;8(2):143-52

Redução de DHEA:

BROWN, GA & Al. Endocrine and lipid responses to chronic androstenediolherbal supplementation in 30 to 58 year old men. J Am Coll Nutr 2001 Oct;20(5):520-8

Dr. Alexandros Botsaris

CONTATOS
TELEFONE (21) 2239 1550 Email: ibpm@ibpm.org.br

www.ibpm.org.br

Dr. Alexandros Botsaris