César Luís de Carvalho

LER É SABER
César Luís de Carvalho nasceu no lugar de Marvão, freguesia de Loureiro, concelho do Peso da Régua, no dia 17 de Outubro de 1965. Viveu em Lamego, onde se tornou professor do 1.º Ciclo do Ensino Básico, e, mais tarde, em Tarouca, onde desenvolveu, mais significativamente, a sua intervenção comunitária, como responsável pela Educação e Formação dos Adultos, e literária, enquanto incitador e assíduo apoiante de projectos de escrita. Actualmente, desenvolve funções na DREN, como Responsável da EAE Douro Sul. Para além de artigos dispersos pelos jornais regionais, tem vasta colaboração em livros, quer como co-autor e coordenador ou como prefaciador. Da sua obra fazem parte álbuns de banda desenhada, contos, biografias, poesia lírica e um romance. A sua escrita, marcadamente humanista, convida o leitor a experimentar as cores e os aromas da vida e das vidas que se vão desenrolando em seu redor. O recurso às descrições, o concurso permanente dos sentidos e o apelo solidário aos sentimentos impregnam de poesia as suas obras. Os leitores viajam, por entre os livros de César Luís de Carvalho, como viandantes alcançam incansáveis as serranias da Beira, ou como lavradores contam diligentes os bardos que exalam mel pelas encostam benfazejas do Douro. Projecto Vercial
http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/cesarc.htm

Biblioteca Escolar
AVE Mesão Frio

Organização

. Direcção do Agrupamento de Escolas de Mesão Frio. Pré. Departamento Pré-Escolar A. E. Mesão Frio; Ana Cardoso; Carmo Reis; Cristina Correia. . Coordenadora da Biblioteca Escolar A. E. Mesão Frio, Isabel Ramos.

Contactos
Telefone: 254 892 345 Fax: 254 891 404 Correio: eb23secmesafrio@telepac.pt becremesafrio@gmail.com http://jardinsembarcorabelo.blogspot.com/http://bibliomesafrio.blogspot.com http://moodle.eb23-mesao-frio.rcts.pt http:// bibliotecamf.hi5.com

1 Encontro 1 Escritor César Luís de Carvalho
28 Outubro 2009

1 Encontro 1 Escritor
Alunos do Pré-Escolar e do 1.º CEB
. Promover o livro e a leitura; . Explorar diferentes abordagens à escrita e à leitura infantil; . Incentivar à produção de livros; . Estimular a criatividade; . Conhecer escritores regionais; . Proporcionar a Articulação curricular entre ciclos, tendo em conta a promoção de aprendizagens partilhadas ao longo do percurso escolar do aluno.

1 Encontro 1 Escritor
Alunos dos 5.º e 6.º ano EB
. Motivar os alunos para a leitura e escrita criativa; . Conhecer novos livros e escritores regionais; . Desenvolver o gosto pela leitura, levá-los a ler e enriquecer o seu léxico, facilitar a compreensão e possibilitar uma apropriação dos textos; . Incentivar à produção de livros.

1 Encontro 1 Escritor
César Luís de Carvalho
Obras: Juntos, Pela Natureza, A Flor dos Gasalhos, O Natal é Hoje! (11.ª edição em 2004), Heitorzinho, Um Percurso de Bem, Fausto José, Poeta de Portugal, O Almocreve, Vontade de Nascer, A greve dos lápis de cor.

Estratégias
. Organizar um conjunto de actividades, envolvendo os Alunos do Pré-Escolar e do 1.º CEB na dinâmica e na utilização da Biblioteca Escolar e dos livros infantis; . Realizar actividades na área da expressão plástica (separador de livro alusivo à história; desenho e ilustração da história em diversos suportes); . Criar um ambiente informal, onde os alunos se sintam à vontade para escutar as histórias, incentivando-os para o contacto com o livro, o seu autor e personagens da história; . Inventar versos a partir das palavras mais sugestivas da história.

Estratégias
. Organizar um conjunto de actividades, envolvendo os Alunos dos 5.º e 6.º ano EB na dinâmica e na utilização da Biblioteca Escolar e dos livros; . Organizar diários de leitura; . Produzir e criar textos a partir das palavras mais sugestivas da história; . Projectar uma visita a uma livraria; . Fomentar o hábito da assiduidade às bibliotecas.

“A greve dos lápis de cor” é o mais recente livro que faz parte da colecção “Magias da Escola” e que já está à venda. Como explica o autor são “histórias experimentadas, ouvidas e trabalhadas pelas crianças. E foi esse entusiasmo e receptividade das crianças que me fez publicar este livro”, sentindo que, por ser professor do 1.º Ciclo, a sua vocação vem ao de cima ao deslocar-se às escolas para contar histórias e ao escrever histórias para crianças. O autor salienta que “estas histórias falam da vida na sala de aulas. Este livro falanos de um problema que surgiu com o material escolar (lápis de cor) que, porque não estavam contentes, decidiram fazer greve”. É um livro com especial cuidado na cor e no tipo de papel, com ilustrações do autor, de Maria Elisa Carvalho e de Idalina Carvalho.