You are on page 1of 12

http://pastorisaiasreis.com.br/estudos-biblicos/conheca-os-sintomas-da-baixaauto-estima.

http://www.falandoaigreja.com.br/a-mulher-crista-e-o-seu-modo-de-vestir/
http://www.novoequilibrio.com.br/ver_topico.php?Tipo=25&Cod=94

Autoestima é o apreço, valorização e confiança que uma pessoa tem por si própria,
sendo formada ainda na infância. A autoestima é a apreciação que uma pessoa faz
de si mesma em relação à sua autoconfiança e seu autorrespeito. Através dela
podemos enfrentar desafios e defender nossos interesses
Em psicologia, autoestima inclui uma avaliação subjetiva que uma pessoa faz de si
mesma como sendo intrinsecamente positiva ou negativa em algum grau (Sedikides &
Gregg, 2003)

A formação da auto-estima está relacionada diretamente com a
maneira como os pais ou pessoas significantes pensam, vêem e falam
sobre a criança desde muito cedo. Freud assinalou que as pessoas as
quais a criança se apega em seus primeiros anos ocupam uma
posição central em sua vida psíquica (Brenner C, 1975).
A auto-estima é construída precocemente na vida e está relacionada
com o conjunto de ideias que as crianças carregam a respeito de
quem elas são e como se encaixam na família e na sociedade,
sempre a partir da imagem que os pais ou pessoas próximas têm
delas.
Ninguém nasce com a auto-estima boa ou ruim. Trata-se de um
fenômeno psicológico cujo processo se dá durante o desenvolvimento
da pessoa, principalmente durante sua infância, através da forma
como lhe é dado o afeto, ou da maneira como a criança é incentivada
a testar novas possibilidades e a lidar com os possíveis erros que todo
processo de aprendizagem acarreta.
A criança que sente que é amada e respeitada pelos seus pais
aprende a ter valor por si mesma e esse processo se estende até a
vida adulta. As crianças formam uma boa auto estima quando os pais
ou pessoas significativas demonstram acreditar na capacidade deles,
dando oportunidade de experimentarem suas habilidades e
dificuldades.
Sugestões

3. Preste atenção para não demonstrar expectativas muito altas em relação as crianças ou tornar o seu amor condicional ao comportamento delas. feia. Na infância. entretanto ela pode se fixar nos elogios. por exemplo. Evite apontar defeitos. por outro lado o encorajamento ensina a criança sobre a . Lembre que erros são oportunidades de aprendizado e não defeitos de caráter e incentive a criança a aceitar e superar suas dificuldades. 7. Esclareça. buscando sempre a aprovação do outro para se sentir bem. 5. Não chame a criança de preguiçosa. irresponsável. 4. Entenda a diferença entre as ações e a identidade da própria criança. chata ou qualquer adjetivo que possa representar características negativas. Escute as crianças e leve-as a sério. Promova reuniões familiares onde as crianças possam expressar suas opiniões e reafirmar que sua contribuição é importante. Entenda a diferença entre encorajamento e simples elogios ou mimos. 6.1. Elogios parecem funcionar quando tudo vai bem e a criança está progredindo. elas estão formando as idéias e opiniões a respeito de si mesmas e precisam de reconhecimento. 2. que você ama a criança mas não está de acordo com determinadas atitudes negativas ou desagradáveis.

Cada uma é única e deve ser avaliada e aceita por suas próprias características. indicando que dificuldades existem e que é importante aprender a lidar com as adversidades. 10. sempre a partir da imagem que os pais ou pessoas próximas têm delas.auto avaliação. 11. fazendo com que entendam que muitas coisas podem ser feitas ou ditas pelos adultos em momentos de insegurança e que isso nada tem a ver com a criança. 8. Freud assinalou que as pessoas as quais a criança se apega em seus primeiros anos ocupam uma posição central em sua vida psíquica (Brenner C. habilidades e dificuldades. 1975). Mostre que algumas vezes a vida pode ser injusta. 9. A auto-estima é construída precocemente na vida e está relacionada com o conjunto de ideias que as crianças carregam a respeito de quem elas são e como se encaixam na família e na sociedade. Deixe que a criança fale dos sentimentos e também expresse os seus. ter problemas e que nem tudo funciona perfeitamente. Desenvolva a sua própria auto-estima. Quanto mais você conseguir aceitar a si mesmo e as suas dificuldades. Ninguém nasce com a auto-estima boa ou ruim. Trata-se de um fenômeno psicológico cujo processo se dá durante o desenvolvimento . vêem e falam sobre a criança desde muito cedo. A formação da auto-estima está relacionada diretamente com a maneira como os pais ou pessoas significantes pensam. Não compare as crianças entre si e nunca escolha favoritos. melhor exemplo estará oferecendo as crianças.

dando oportunidade de experimentarem suas habilidades e dificuldades. 3.da pessoa. A criança que sente que é amada e respeitada pelos seus pais aprende a ter valor por si mesma e esse processo se estende até a vida adulta. Esclareça. ou da maneira como a criança é incentivada a testar novas possibilidades e a lidar com os possíveis erros que todo processo de aprendizagem acarreta. chata ou qualquer adjetivo que possa representar características negativas. por exemplo. irresponsável. Preste atenção para não demonstrar expectativas muito altas em relação as crianças ou tornar o seu amor condicional ao comportamento delas. Evite apontar defeitos. Entenda a diferença entre as ações e a identidade da própria criança. através da forma como lhe é dado o afeto. 2. que você ama a criança mas não está de acordo com determinadas atitudes negativas ou desagradáveis. As crianças formam uma boa auto estima quando os pais ou pessoas significativas demonstram acreditar na capacidade deles. 5. principalmente durante sua infância. . Promova reuniões familiares onde as crianças possam expressar suas opiniões e reafirmar que sua contribuição é importante. feia. Não chame a criança de preguiçosa. Lembre que erros são oportunidades de aprendizado e não defeitos de caráter e incentive a criança a aceitar e superar suas dificuldades. 4. Sugestões 1.

fazendo com que entendam que muitas coisas podem ser feitas ou ditas pelos adultos em momentos de insegurança e que isso nada tem a ver com a criança. Desenvolva a sua própria auto-estima. 7. 9. indicando que dificuldades existem e que é importante aprender a lidar com as adversidades. Cada uma é única e deve ser avaliada e aceita por suas próprias características. melhor exemplo estará oferecendo as crianças.6. elas estão formando as idéias e opiniões a respeito de si mesmas e precisam de reconhecimento. Elogios parecem funcionar quando tudo vai bem e a criança está progredindo. 11. habilidades e dificuldades. Escute as crianças e leve-as a sério. buscando sempre a aprovação do outro para se sentir bem. Entenda a diferença entre encorajamento e simples elogios ou mimos. saiba por quê . entretanto ela pode se fixar nos elogios. Muitas pessoas estão com baixa autoestima. Não compare as crianças entre si e nunca escolha favoritos. por outro lado o encorajamento ensina a criança sobre a auto avaliação. Mostre que algumas vezes a vida pode ser injusta. 8. Deixe que a criança fale dos sentimentos e também expresse os seus. Quanto mais você conseguir aceitar a si mesmo e as suas dificuldades. Na infância. ter problemas e que nem tudo funciona perfeitamente. 10.

sentimento de não ser capaz de realizar nada . não acredita em si mesmo .críticas . duvida de seu próprio valor .abandono .não acredita em nada.comodismo .ansiedade . perfeccionista . agradar . saiba identificar os sintomas. Sintomas da baixa autoestima: .Roteiro para elevar sua autoestima .depressão .medo .autocríticas .inveja .dependência .raiva .não acredita em si mesmo: insegurança/timidez . porque na verdade.dificuldade em crescer profissionalmente . causas e o que fazer para elevar sua autoestima. em ninguém. reconhecimento.dúvidas constantes.necessidade de: aprovação.culpa .sentimento de inferioridade Causas da baixa autoestima: .não se permite errar.clique aqui A autoestima pode mesmo influenciar e comprometer todas as áreas da vida. pois quando não temos consciência de nosso valor ficamos sempre na dependência de como os outros nos tratam. Para diminuir as conseqüências da baixa autoestima.agressividade .

raiva e principalmente: . Evite comparações .abuso físico.dependência (financeira e emocional) Roteiro para você elevar sua autoestima Seja positivo Evite todo e qualquer pensamento negativo. Comece mudando sua maneira de se tratar.humilhação . Somente uma postura positiva e otimista é capaz de trazer bem-estar físico e mental. sendo mais amoroso com você como seria com alguém que ama.frustração .maus-tratos .insegurança timidez .. Enfrente suas sombras Reconheça seu lado ruim.comparações .perdas e .carência .medo . cada vez que identificar um pensamento negativo substitua imediatamente por um positivo. sexual e emocional .inveja .cobranças . negativo e faça uma análise do que deseja mudar em você e na sua vida e procure melhorar.rejeição .vergonha .

ainda que isso tenha durado toda sua vida. desejos e históricos de vidas diferentes. seja por quem for. Se você convive com alguém que sempre te faz se sentir sem valor algum. possuem necessidades. Evite relacionamentos negativos e/ou pessoas críticas Receber críticas negativas é pior do que não receber qualquer atenção. Reconheça seu valor Perceba que seu valor enquanto pessoa não pode e nem deve ser baseado na maneira como foi tratado. Não espere receber dos outros o que só você mesmo pode se dar. pois as pessoas são diferentes. Seja responsável por suas próprias necessidades. Identifique suas necessidades O que você espera receber dos outros pode ser aquilo que não recebeu quando criança de seus pais.Ficar se comparando com quem quer que seja não o fará se sentir melhor. Aprenda com os erros . mas pode mudar seu presente. afaste-se dessa pessoa. Você não pode mudar seu passado. Não espere que os outros mudem para ser mais feliz A mais importante mudança é aquela que acontece dentro de você! Enfrente o medo É importante lidar e enfrentar o medo que as pessoas ou situações provocam e compreender que a percepção de si mesmo está baseada na conseqüência de fatos que já passaram. Não permita mais ser desrespeitado ou maltratado.

. nem lamentando e muito menos se acomode nas situações. Aprenda a aceitar elogios! E também se faça muitos! Busque seus sonhos! Pense onde os deixou e vá em busca deles. caminhar. Respeite seus limites Aprenda a dizer não sem culpas! Não queira mudar as pessoas. ler. Isso ajuda a organizar a mente. . nossa atitude diante delas é tudo. ouvir música. Invista em você . Pode ser coisas simples como dançar. tenha contato com a natureza.Faça uma lista de coisas boas que pode fazer por você! E faça todo dia uma delas.Quando possível. descansar.Escreva um diário e desabafe tudo nas páginas em branco. mas não fique se punindo por ter errado. Mude o que deseja! Valorize sempre suas conquistas e celebre cada uma delas! Pare de supervalorizar o que o outro tem ou faz e desvalorizar as próprias conquistas.Aprenda com os erros e com a experiência passada.” Seja flexível! . mas você pode mudar sua reação diante do que te fazem “As situações não são nada. ande descalça na terra ou na areia para repor as energias. A cada vitória sua autoconfiança cresce e se fortalece.

pois aumenta a autoconfiança. converse muito consigo mesmo(a). Respeite sempre seus sentimentos Seja coerente entre o que pensa. sente e age. Ame-se muito! Faça psicoterapia O autoconhecimento obtido através do processo da psicoterapia poderá fazer com que reconheça seus reais valores e liberte-se do complexo de inferioridade que acorrenta e aprisiona. Se não está contente com seu corpo Mude alguns hábitos. o que é muito diferente. pois se fizer tudo como sempre fez obterá os mesmos resultados. Perdoe-se! Ouça a intuição. isso faz toda a diferença! . Mantenha o diálogo interno. Pare de se criticar! Não se culpe Não julgue situações passadas com valores do presente. a ele cabe firmeza. Acredite acima de tudo em você. não no homem. ou seja.A rigidez é boa na pedra. Acredite que merece ser amado(a) e é especial. Identifique suas qualidades e não só os defeitos.

Como consequência. fortalecido . De dentro para fora somos adornadas pelo Espírito Santo. e perverso. sobre nós e sobre o que estamos fazendo em nossa sociedade. “Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito. Precisamos nos pautar no que Deus diz ser o melhor. E para quê? Para alcançar a margem de um padrão de autoestima vulnerável e fútil. Ouvir um elogio e saber que somos admiradas é uma bomba de ânimo. para vos dar o fim que esperais” (Jeremias 29. A Bíblia é clara: “Enganoso é o coração. A nossa autoconfiança parece não existir e ficamos suscetíveis aos pensamentos malignos sobre a vida.9). pensamentos de paz. O nosso espírito. Mas existe um sutil equívoco exatamente no que melhora nossa autoestima. Neste mundo que supervaloriza a imagem. as mulheres que não alcançam o padrão de beleza reproduzido nas revistas e na televisão. então por que dou tanto ouvidos para o que vem de fora? Por que será que pauto a minha boa autoestima no que falam de mim e no que não falam? Esse. cheio de alegria. traz a formosura ao nosso semblante (Pv 15.Comece tudo isso hoje! Fonte: Rosemeire Zago (psicóloga junguiana) Existem várias coisas que melhoram a nossa autoestima.11). e o coração. Vestir aquela roupa novinha e fazer uma maquiagem espetacular se torna uma boa garantia de que vamos “fazer bonito”. O padrão bíblico de beleza é o remédio para nos curar da necessidade de alimentar nossa autoestima pelo que os outros falam. infelizmente. O padrão de beleza em nossa sociedade é utopia. Nossa alma é abrilhantada pela alegria da salvação (1Sm 2. sentem-se marginalizadas e sofrem prejuízos em sua autoestima”. que nós cristãs temos deixado ser o alvo do nosso coração. “Somos mulheres cristãs em um contexto social que cultua a aparência física. diz o Senhor. permitindo-lhe ter confiança nos próprios atos e pensamentos”. ser valorizada pelas nossas competências e talentos é o combustível para aquela confiança de que tudo está indo bem. é o equivoco que a maioria das mulheres e homens comete. e não de mal. Se for eu quem me valorizo. mais do que todas as coisas. quem o conhecerá?” (Jeremias 17. é a reflexão que a consultora de imagem Aninha Miranda faz sobre a mulher cristã. No dicionário lemos que a autoestima é o “apreço ou valorização que uma pessoa confere a si própria. nos encontramos prostrados e tristes. mas buscamos freneticamente alcançálo.1).13). Não podemos basear nossa autoestima no que o nosso coração pensa ser o melhor.

tendo a certeza do que Deus diz em sua Palavra. nada pode abalar sua autoconfiança. E falem o que quiserem. pensem o que quiserem.22). Quando entendemos e vivemos essa verdade.10).no Senhor. não dá espaço aos pensamentos negativos e ignora as palavras venenosas do inimigo (Sl 51. se você pensa o melhor sobre você. usamos a maquiagem com moderação. e nos portamos com feminilidade. fugindo sempre da aparência do mal (1Tessalonicenses 5.9). Em nosso físico. Templo do Espírito Santo. A sua autoestima depende somente de você (Filipenses 4. De fato. nem deixamos a sombra tampar o que temos de bonito. Vestimos-nos como Paulo alerta: “traje honesto” (1Timóteo 2. Somente valorizamos e acentuamos o que gostamos em nós. nos libertamos do equívoco e passamos a viver o real significado da palavra autoestima. .3). Não nos escondemos por detrás do pó. a baixa autoestima dá lugar à alta.