You are on page 1of 27

Grandezas escalares e

vetoriais
Prof. Roberto Filho
Prof. TEN Guilherme

Questões 1, 2, 3, 6, 7 e 50 da lista de exercícios
Questão 1 da página 149

Grandezas escalares
São grandezas que podem ser
definidas usando somente o valor
numérico (módulo) e a unidade de
medida.

Ex.: 5 kg de carne
25 L de água.
38 ºC

2

Objetivos da Aula
- Diferenciar grandeza escalar de grandeza
vetorial;
- Exemplificar tipos de grandezas escalares e
vetoriais;
- Interpretar vetores (modulo, direção e
sentido) e
- Representar a soma de vetores e calcular o
módulo do vetor resultante;
- Representar a decomposição de um vetor
e calcular o módulo dos vetores obtidos.
3

Exemplos

4

Grandezas vetoriais
São grandezas que só podem ser
definidas com módulo, direção e
sentido.

5

Um carro se deslocou com uma velocidade de 80 km/h.
A informação é completa? O que queremos saber?

Qual direção?

Qual sentido?

6

Vetores
• São segmentos de reta orientados (sentido)
que utilizamos para representar grandezas
vetoriais.
• Todo vetor é dotado de um valor numérico
(módulo), direção (horizontal, vertical ou
diagonal) e sentido (para a direita, para
cima, para baixo e para esquerda, etc.)
• O comprimento do vetor é proporcional ao
seu módulo.
7

Exemplos
Grandeza

Força

Módulo

10 N (Newton)

Direção

Horizontal

Sentido

Para a direita

Grandeza

Velocidade

Módulo

5 m/s (metro por segundo)

Direção

Vertical

Sentido

Para baixo
8

Exemplos
Grandeza

Aceleração

Módulo

3 m/s² (metro por segundo ao quadrado)

Direção

Diagonal

Sentido

Para cima e para a direita

Grandeza

Aceleração

Módulo

-5 m/s²

Direção

Diagonal

Sentido

Para baixo e para a direita

9

Exercício
• Determine módulo, direção e sentido dos
vetores a seguir, sabendo que cada lado
de um quadradinho representa uma
unidade do módulo:

10

Problemas com vetores
• Os problemas com vetores geralmente
envolvem dois tipos de resolução:
1. Soma de vetores com determinação do
vetor resultante (ou vetor soma).
2. Decomposição de um vetor em dois
vetores equivalentes.

11

Soma de vetores
• Envolve sempre duas “etapas”:
1. Determinar a seta do vetor que representará a
soma dos vetores do problema.

12

Soma de vetores

13

Exercitando...

14

Exercícios

15

Soma de vetores
• Envolve sempre duas “etapas”:
2. Realizar a soma dos módulos dos vetores usando a
fórmula básica da “lei dos cossenos”.

VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.cosα

16

Relembrando...

17

Senos, cossenos e
tangentes

30°

45°

60°

90°

180°

Sen

0

1

0

Cos

1

0

-1

Tg

0

1

0

18

Casos particulares
• Vetores com a mesma direção e sentido (ou seja,
formando um ângulo de 0°, cujo cosseno é 1):

VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.cos0°
VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.1
ou

V1

V2
VR

VR² = V1² + 2.V1.V2 + V2²
VR² = (V1 + V2)²
VR = V1 + V2

Conclusão: os módulos de
vetores com a mesma
direção e sentido são
somados.
19

Casos particulares
• Vetores com a mesma direção mas em sentidos
opostos (ou seja, formando um ângulo de 180°,
cujo cosseno é -1):

VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.cos180°

V1

V2

VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.(-1)

ou
VR² = V1² - 2.V1.V2 + V2²

VR² = (V1 - V2)²
VR = V1 - V2

VR
Conclusão: os módulos de
vetores com a mesma
direção,
mas
sentidos
opostos, são subtraídos.
20

Casos particulares
• Vetores perpendiculares entre si (ou seja, formando
um ângulo de 90°, cujo cosseno é 0):

VR

VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.cos90°
VR² = V1² + V2² + 2.V1.V2.0

VR² = V1² + V2²

V1
V2

Conclusão: o módulo do vetor resultante de vetores
perpendiculares pode ser calculado pelo teorema de
Pitágoras, uma vez que os três vetores formarão um triângulo
retângulo.

21

Exemplos

Considerando duas forças F1 e F2 de módulos iguais a 5,0N e 3,0N,
respectivamente, qual será o módulo da força resultante dessas duas forças,
sabendo que o ângulo formado entre elas é igual a 60°? (Dado: cos60° = 0,5)
a) √34N
b) 7N
c) 8N
d) 2N
22

Decomposição de vetores
• Corresponde ao inverso do que fazemos na soma
de vetores.
• A partir de um vetor inicial, construímos dois vetores
perpendiculares
entre
si
que,
somados,
corresponderão ao primeiro.
• É simplesmente o “desdobramento” de um vetor
em dois vetores, VX e VY.
• Os termos VX e VY representam as “sombras” do
vetor inicial sobre os eixos X e Y de um plano
cartesiano.
• V, VX e VY formam um triângulo retângulo entre si,
pois V corresponde à resultante de VX e VY.
23

Decomposição de vetores
Vetor inicial

VY

VX

24

Decomposição de vetores

Vetor inicial
(V)

VY = V . sen α

VY
VX = V . cos α

α
VX
25

Exemplo
• No esquema representado na figura abaixo, a
força tem módulo F = 200N. Determine o módulo
de seus componentes FX e FY, sabendo que sen37°
= 0,6 e cos37° = 0,8.

F = 200N

FY
37°

FX

26

OBRIGADO!!!
27