You are on page 1of 48

Riscobiologico.

org

Workshop: Risco Biológico e NR-32

Acidentes com perfurocortantes, estamos
no caminho certo para prevení-los?

Dra. Valeria Saraceni
Maringá – Março 2012

Disclosure

(CFM nº1.595/00 de 18/5/2000 e ANVISA nº120/2000 de 30/11/2000)

Riscobiologico.org

Projeto Riscobiologico.org
O Projeto Riscobiologico.org participa de eventos promovidos por
diferentes empresas (BD, BBraun, Biodina, AstraZeneca, etc.) e
recebe patrocínio da BD. Os recursos recebidos pelo Projeto são
integralmente revertidos para o próprio Projeto, não havendo
pagamentos aos palestrantes.
A inclusão de fotos de produtos de diferentes empresas nesta
apresentação tem o objetivo educativo de mostrar exemplos de
produtos disponíveis no mercado e não significa que sejam
endossados pelo Projeto Riscobiologico.org.
Rede de participação voluntária
Fundadores e colaboradores

Projeto Riscobiologico.org

Riscobiologico.org

Rede de Profissionais e de Serviços de Saúde

Projeto

Website

Lista de
discussão

Sistema de
vigilância

1

Riscobiologico.org

13/04/2012

Slides estarão disponíveis:
www.riscobiologico.org

Riscos Biológicos Ocupacionais
TRANSMISSÃO

Riscobiologico.org

Oral-fecal
Via respiratória (gotículas ou aérea)
Por contato
Por via sangüínea

Sepkowitz, K. A. Ann Intern Med 1996;125:917-928.

Riscobiologico.org

Riscos Biológicos Ocupacionais
HIV
HEPATITE B
HEPATITE C

Transmissão sangüínea

(60 diferentes agentes infecciosos)
Published case reports were found for a total of 60 pathogens or species:
26 viruses, 18 bacteria/rickettsia, 13 parasites, and 3 yeasts.

Tarantola, AJIC 34(6): 367-75, 2006.

2

13/04/2012

Riscobiologico.org

Riscos Biológicos Ocupacionais
HIV
HEPATITE B
HEPATITE C

Transmissão sangüínea

EVOLUÇÃO = ANOS

Riscos Biológicos Ocupacionais

Riscobiologico.org

OMS - 3 milhões de acidentes percutâneos com agulhas
contaminadas por material biológico por ano
2.000.000 exposição HBV, 900.000 HCV, 170.000 HIV
OMS (2000)
66.000 HBV
16.000 HCV
1.000 HIV
World Health Organization, 2002
Prüss-Üstün et al., 2003
Wilburn e Eijkemans, 2004

HIV Ocupacional

Riscobiologico.org

57 casos
140 casos

Dinamarca
0 casos
1 caso

França
13 casos
31 casosHolanda
Reino Unido
0 casos
5 casos Bélgica2 casos
14 casos 0 casos Alemanha
3 casos
EUA
5 casos
Espanha Suiça
33 casos
57 casos
5 casos 2 casos
139 casos
0 casos 1 caso Itália Israel
5 casos 01 casos
Trinidade &
caso
México
Tobago
0 casos
0 casos
África
9 casos
1 caso
5 casos
1 casos
Canada
1 casos
2 casos

Brasil

Austrália
6 casos
0 casos

2 casos
Argentina
1 caso
0 casos

106 casos comprovados
238 casos prováveis

HPA CfI et al. 03/2005 Ed; 1-39.

3

13/04/2012

HIV Ocupacional
Dinamarca
0 casos
1 caso

França
13 casos
31 casosHolanda
Reino Unido
0 casos
5 casos Bélgica2 casos
14 casos 0 casos Alemanha
3
casos
EUA
5 casos
Espanha Suiça
33 casos
57 casos
5 casos 2 casos
139 casos
0 casos 1 caso Itália Israel
0 casos
5
casos
Trinidade &
1 caso
México
Tobago
0 casos
0 casos
África
9 casos
1 caso
5 casos
1 casos
Brasil

Riscobiologico.org

Canada
1 casos
2 casos

57 casos
140 casos

2 casos
Argentina
1 caso
0 casos

Austrália
6 casos
0 casos

106 casos comprovados
238 casos prováveis

HPA CfI et al. 03/2005 Ed; 1-39.

OMS (2000)

Sistemas de Vigilância

1.000 HIV

Riscobiologico.org

Carga de Doenças (Burden of Disease):

106 casos comprovados
238 casos prováveis

Número estimado de trabalhadores
Prevalência da infecção na população
Ocorrência de acidentes

Sistemas de vigilância

Risco de transmissão
Profilaxias pós-exposição

HPA CfI et al. 03/2005 Ed; 1-39

World Health Organization, 2002
Prüss-Üstün et al., 2003
Wilburn e Eijkemans, 2004

OMS (2000)

Sistemas de Vigilância

1.000 HIV

Riscobiologico.org

Carga de Doenças (Burden of Disease):

106 casos comprovados
238 casos prováveis

Número estimado de trabalhadores
Prevalência da infecção na população
Ocorrência de acidentes

Sistemas de vigilância

No Data = No Problem

Risco de transmissão

Profilaxias pós-exposição

HPA CfI et al. 03/2005 Ed; 1-39

World Health Organization, 2002
Janine Jagger
Prüss-Üstün et al., 2003
International
Wilburn e Eijkemans,
2004 Healthcare Worker Safety Center

University of Virginia

4

org Using Epinet Data to Promote Protective Policies For Healthcare Workers In our experience. data is the single most important tool for promoting INFORMAÇÃO change.org DADO INFORMAÇÃO DECISÃO AÇÃO 5 .13/04/2012 Riscobiologico. data is the single most important tool for promoting change. S15-S20. Administrators and policymakers often will not para Importante ferramenta acknowledge that amudança problem exists if promover there are no data to document it. Jagger J & Perry J. Administrators and policymakers often will not acknowledge that a problem exists if there are no data to document it. S15-S20. Journal of Infusion Nursing 25 (6S).org Using Epinet Data to Promote Protective Policies For Healthcare Workers In our experience. VIGILÂNCIA Riscobiologico. 2002. Jagger J & Perry J. 2002. Riscobiologico. Journal of Infusion Nursing 25 (6S).

org Needleless IV systems.13/04/2012 In 1992. Rockville. Jagger J & Perry J. Journal of Infusion Nursing 25 (6S). MD: FDA. (1992). Riscobiologico. recommended by the FDA (1992) Food and Drug Administration (FDA). 2002. FDA safety alert: Needlestick and other risks from hypodermic needles on secondary I. terapia IV intermitente.org Riscobiologico.org Using Epinet Data to Promote Protective Policies For Healthcare Workers Riscobiologico. 6 .V. Injetores laterais. EPINet data showed that needles used to connect IV lines or access IV ports were responsible for a large proportion of needlestick injuries. etc.V. S15-S20. administration sets – piggyback and intermittent I.

org Outpatient Surgery Magazine.org Ministério da Saúde Ministério do Trabalho Ministério da Previdência Social Dpto DST/AIDS/Hepatites Virais NR4 SESMT CAT NR5 CIPA NTEP Saúde do Trabalhador NR6 EPI Epidemiologia FAP NR7 PCMSO PPP Programa Nac Imunizações NR9 PPRA NR32 SST Estab Saúde ANVISA 7 .13/04/2012 Needleless/Recessed Needle IV Connectors Slide apresentado pela Dra Janine Jagger.D no European Biosafety Summit .P. 2010.. M.H.Madrid. Ph. June 1. 2011 Riscobiologico. Riscobiologico.

em rede de serviços sentinela específica.pdf Riscobiologico. 1º Regulamentar a notificação compulsória de agravos à saúde do trabalhador .org Riscobiologico.org ¨ ¨ Art.riscobiologico.org Ministério da Saúde Departamento de DST. para efeitos desta portaria: Acidente com Exposição a Material Biológico NOVO: Revogou 777/2004 .13/04/2012 1º manual – 1997 Atualização – final 2010 http://www.Portaria 104 de 25/01/2011 Lista de Notificação Compulsória em Unidades Sentinelas 1. Acidente com exposição a material biológico relacionado ao trabalho 8 .acidentes e doenças relacionados ao trabalho .org/upload/arquivos/acidentes_2010. § 1° São agravos de notificação compulsória. aids e Hepatites Virais VIGILÂNCIA Portaria MS nº 777 de 28/04/2004 Portaria 104 de 25/01/2011 Riscobiologico.

org Portaria 104 de 25/01/2011 PSBio – Sistema de Vigilância Riscobiologico.13/04/2012 Portaria MS nº 777 de 28/04/2004 Riscobiologico.org PSBio – Sistema de Vigilância 9 .org Acidentes de trabalho com material biológico em serviços de saúde brasileiros Sistema de notificação voluntária NaSH EPINet Riscobiologico.

se era ou não dispositivo de segurança – Marca do perfurocortante – Procedimento/técnica em curso no momento do acidente – Quando e como se deu a ocorrência Workbook CDC.PARBOS SCIH .Hospital Ferreira Machado .Hospital e Maternidade Vida’s – Enfo Rafael Grotto Gomes Janeiro.Dra Ana Luiza M.org VIGILÂNCIA – Código de identificação único para cada ocorrência (sigilo) – Data.Téc Luiz Antonio Tavares Nogueira Serviço de Medicina Ocupacional .Hospital Regional de Rondonópolis .Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena – Enfa Maria José Pamplona de Oliveira RIO DE JANEIRO SCIH .Enfa Claudia Domingues Lima MATO GROSSO DO SUL Serviço Hospitalar de Epidemiologia .Hospital Federal de Ipanema .Hospital Israelita Albert Einstein .Enfa Vittória Cristina Alessandro SCIH .Enfa Joyce Marques Mota SCIH .Hospital Universitário Maria Aparecida Pedrossian – Enfa Sandra Leone MINAS GERAIS Programa de DST/HIV-AIDS . 2012 Riscobiologico.Dra Raquel Guimarães SCIH .Casa de Saúde Santa Lúcia .Dr Gustavo Mustafa Tanajura SCIH – Hospital do Oeste .org PSBio – Sistema de Vigilância ALAGOAS SCIH . 2008. 10 .Hospital Memorial Arthur Ramos – Dra Rosane Brandão BAHIA SCIH .Alfredo Martins Comissão de Biossegurança – Unigranrio – Dr Rogério Alves de Souza SCIH – PRONEP .Enfa Paula Beatriz da Paz Sacramento MATO GROSSO SCIH .Dr Luiz Gustavo Lopes SCIH .Hospital Unimed Maceió .) Controle de Qualidade – Clinhemo .Dra Márcia Cristina Duru Pardo Serviço de Medicina do Trabalho .Hospital Santa Catarina . Schulzke Serviço de Medicina Ocupacional .org PSBio – Sistema de Vigilância Riscobiologico.Enfa Rosana Morais RIO GRANDE DO SUL Saúde Ocupacional – Enfa Káthia Regina Antoniazzi SANTA CATARINA Saúde do Trabalhador .Obras Sociais Irmã Dulce .Hospital Martagão Gesteira .Prefeitura Municipal de Juiz de Fora .Hospital Sírio Libanês.Instituto Nacional de Cardiologia – Dra Giovanna Ianini Ferraiuoli Barbosa RIO DE JANEIRO (cont.13/04/2012 Riscobiologico.Hospital Santa Isabel .Unimed São José do Rio Pardo .Dr Telmo Garcia SCIH .Enfa Marcella Fernandes SÃO PAULO Serviço de Medicina Ocupacional . hora e localização do acidente – Ocupação e função do trabalhador – Depto ou local de trabalho onde o acidente ocorreu – Tipo de perfurocortante.Dra Márcia Pinto SCIH .

br/hotsite/notivisa/index. Workbook CDC. hora e localização do acidente – Ocupação e função do trabalhador – Depto ou local de trabalho onde o acidente ocorreu – Tipo de perfurocortante.13/04/2012 Riscobiologico.org VIGILÂNCIA – Código de identificação único para cada ocorrência (sigilo) – Data. Falha no design do dispositivo – Defeito de fabricação – Falha daquele dispositivo em particular – Falha do operador – Outras circunstâncias (p. 2008. do link Relatórios incidentes eacessível acidentes através : –http://www.ex. Acidentes de Trabalho Riscobiologico.gov.org VIGILÂNCIA – Código de identificação único para cada ocorrência (sigilo) – Data. a área de Tecnovigilância da ANVISA –No Marca do perfurocortante um sistema em informatizado de do vigilância –mantém Procedimento/técnica curso no momento acidente de –eventos Quando adversos e como se deu a ocorrência e queixas técnicas de produtos para a saúde.sobre o NOTIVISA.org X Hospital A 120 cidentes Ano X Hospital B 12 Acidentes Ano X Em qual hospital a situação de controle de acidentes é pior ? 11 .htm. se era ou não dispositivo de segurança – Marca do perfurocortante – Procedimento/técnica em curso no momento do acidente – Quando e como se deu a ocorrência Relatórios sobre incidentes e acidentes : – Falha no design do dispositivo – Defeito de fabricação – Falha daquele dispositivo em particular – Falha do operador – Outras circunstâncias (p. 2008.ex.anvisa. Riscobiologico. Workbook CDC. paciente movimentou-se e impossibilitou o uso do dispositivo de segurança).. se era ou não dispositivo de segurança Brasil. paciente movimentou-se e impossibilitou o uso do dispositivo de segurança).. hora e localização do acidente – Ocupação e função do trabalhador – Depto ou local de trabalho onde o acidente ocorreu – Tipo de perfurocortante.

1% entre médicos assistentes 12.2% entre enfermeiros 2. 1999. Florianópolis 2006. com 1.6% e 10.6% e 10.5% entre médicos residentes 9.5% e 11.7% e 14.org 1.7% entre auxiliares de enfermagem 1. Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 .764 acidentes Riscobiologico.59:107–113.249 indivíduos (94% de todos os trabalhadores das USF na área do estudo) foram entrevistados entre outubro e dezembro de 2006.Total = 18. com 75 trabalhadores relatando 103 acidentes.13/04/2012 Riscobiologico.332 trabalhadores no momento do estudo A prevalência cumulativa de exposição a sangue e a outros materiais biológicos foi de 7% durante os 12 meses antecedentes à entrevista. Acidentes de trabalho com exposição a material biológico entre trabalhadores de unidades básicas de saúde.4% entre internos de medicina Basso M. Excluídos: staff administrativo (134) + seguranças e motoristas (21) + outros (17) Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis / SC 49 USF.org Freqüência encontrada de acidentes segundo as categorias ocupacionais nos 30 dias antecedentes à pesquisa e com 12 meses ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ ¨ 2.5% entre técnicos de laboratório 2. Occupational Medicine 2009.Dez 2007 . Riscobiologico.org História de Acidentes prévios História de exposição nos 6 meses antecedentes ao acidente atual Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2007* 7. 12 .3% entre trabalhadores equipe limpeza 7.4% e 55. Garcia LP & Facchini LA.1% e 24.7% de trabalhadores Dados sujeitos à revisão.3% e 44.

org Acidentes de trabalho com exposição a material biológico entre trabalhadores de unidades básicas de saúde.Gerente de Resíduos no SHS-SP 2011.300 hospitais 432 mil leitos hospitalares 94 mil estabelecimentos de saúde Mais de 3 milhões de trabalhadores Estatísticas da Saúde Assistência Médico-Sanitária IBGE 2009 Apresentado por Vital Ribeiro no SHS-SP 2011 Riscobiologico.PR 13 .500 municípios População de 190 milhões habitantes Cerca de 7.500 seringas e agulhas descartáveis/dia 720 mil rolos de gaze/ano (5.org Hospital de Clínicas Universidade Federal do Paraná 510 Leitos e 261 Consultórios Funcionários: 3.org Mais de 5. Hospital de Clínicas .540 Fluxo: Cerca de 11 mil pessoas por dia 5 toneladas de roupas lavadas/dia 4.59:107–113.Curitiba .400 km) 3 milhões de pares de luvas/ano ou 10 mil/dia Apresentado por Lidia Lima .13/04/2012 Riscobiologico. Estatísticas da Saúde Riscobiologico. Occupational Medicine 2009.UFPR . Limpeza de instrumentos Descarte/Manuseio de lixo Procedimento odontológico Injeções Glicemia capilar Sutura Outros Garcia LP & Facchini LA. Florianópolis 2006.

Riscobiologico.org 2010 2011 15735 708 2006 391 2007 2008 2009 Dados sujeitos à revisão.13/04/2012 Acidentes com materiais biológicos por ano Brasil – 2006 a janeiro de 2012 40000 35000 30000 Riscobiologico. Fonte: Ministério da Saúde/SVS – SINAN-NET.org Riscobiologico. novembro de 2010.org 32208 24704 25000 20000 15000 10000 5000 0 33657 29790 2012 137. 14 .193 acidentes (até jan 2012) Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro.193 acidentes (até jan 2012) Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. novembro de 2010. 137.

0 Riscobiologico. 2006 a janeiro de 2012 Alta paciente fonte negativo 39. segundo evolução do caso Brasil.0 Riscobiologico.5 Abandono 14.03 1.024 Riscobiologico.13/04/2012 Acidentes com material biológico.2 Alta com conversão sorológica 1.3 Ignorado 20.0 Óbito por outra causa 0. 2006 a janeiro de 2012 Alta paciente fonte negativo 39.org Fonte: Ministério da Saúde/SVS – SINAN-NET. Acidentes com material biológico.org Alta sem conversão sorológica 25.5 Abandono 14.2 Alta com conversão sorológica 1.0 Óbito por outra causa 0.org Alta sem conversão sorológica 25. HIV 15 .03 Fonte: Ministério da Saúde/SVS – SINAN-NET. segundo evolução do caso Brasil.3 Ignorado 20.

org HIV Ocupacional SINAN .34:237-40. Am J Infec Control 2006.6(3):140-1.org HIV Ocupacional . C.13/04/2012 Riscobiologico.Sistema de Informação de Agravos de Notificação Consulta 27/03/2012.org HIV Ocupacional . R.RJ Rio de Janeiro feminino. Riscobiologico. Braz J Infect Dis 2002.1996. Seabra-Santos NJ et al. Rapparini. 2001.SP Auxiliar de enfermagem Acidente em 14/10/94 em procedimento de punção venosa de pc com Aids 17/10/94 = teste de Elisa – Nov/94 = febre + linfoadenopatia 29/12/94 = 2° teste de Elisa 11/04/95 = Elisa e W. 16 .Blot + Caso notificado em 10/08/97 Del Bianco. tec enfermagem acidente com dispositivo IV em janeiro 1996 Fonte desconhecia infecção pelo HIV Acidente provocado por outro profissional após falha no acesso vascular periférico durante entrega de novo escalpe Rapparini e col . Riscobiologico.

Fonte sabidamente HIV + Ao retirar a luva para facilitar a fixação do dispositivo com esparadrapo e lança-lá na bandeja. Rapparini. 17 . HIV Ocupacional .34:237-40.Ocupacional .org 1 caso – 2001 3 casos – 2002 2 casos – 2003 1 caso – 2004 Secretaria de Estado da Saúde do Rio Grande do Sul.SC Florianópolis .ABIH 2000.13/04/2012 Riscobiologico. espetou mais ou menos 3 cm de mandril na região hipotenar da mão. 37 anos acidente com dispositivo IV em 6/6/98 Enf Neurotraumatologia .RJ Rio de Janeiro. aux enf. C.org HIV + HCV . Am J Infec Control 2006. SMS-RJ/SUBASS/SVS/CDT/GDT Riscobiologico. Araujo VC e col .RS Riscobiologico.org HIV Ocupacional .34:237-40. Boletim até dez 2005 (Online Agosto 2006).Santa Catarina masculino. enfermagem – nível superior acidente com agulha sutura Fonte desconhecia infecção pelo HIV Movimentação da paciente durante parto vaginal PS iniciou PEP (3 drogas) 1h45min após o acidente Fontes: Rapparini. C. Am J Infec Control 2006.

700 casos / ano 1.. US.S.000 Riscobiologico.HI058.AM Ambulatório de Medicina Tropical do Amazonas Riscobiologico. HBV – Hepatite B Estimated Incidence of HBV infections among Projeto Riscobiologico.G. 52 anos . internada por quadro de neurotoxoplasmose.org 350 Health Care Workers 300 250 200 150 General U. Em março de 2003. Population 100 50 0 1985 Cardo.org Acidente com paciente-fonte HIV+ em junho de 1991 M. D.vol 40: Supl I.junho de 1999. Riscobiologico.org Lucena N e col.000 casos = Doença clínica 250 casos = Doença clínica 200 casos = Óbito 18 casos = Óbito 800 casos = Cronicidade 63 casos = Cronicidade 18 . 1987 1989 1991 1993 1995 1997 1999 Year 1991 1994 8.org HCW and General Population. 2005. 1985-1999 Incidence per 100. apresentou soroconversão que evoluiu com herpes zoster em junho de 2000.R.Campos do Jordão. 2007. 2007.T. Rev Soc Bras Med Trop . Pág 80 .000 casos / ano 2.13/04/2012 HIV Ocupacional . Congresso da SBMT .

Brasil.org Distribuição percentual dos casos de HEPATITE C segundo provável fonte/mecanismo de infecção por ano de notificação. Casos notificados no SINAN até 31 de dezembro de 2009. 1999 a 2009 Casos de hepatites virais: SINAN/SVS/MS. Aids e Hepatites Virais. Riscobiologico.13/04/2012 Riscobiologico. 1999 a 2009 Casos de hepatites virais: SINAN/SVS/MS. 19 . novembro de 2010. Casos notificados no SINAN até 31 de dezembro de 2009. Dados preliminares para 2009. Dados preliminares para 2009. Depto de DST. Brasil.org Distribuição percentual dos casos de HEPATITE B segundo provável fonte/mecanismo de infecção por ano de notificação. Depto de DST. 78% Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. Aids e Hepatites Virais.

20 . 2001) 50 – 150 casos/ano (Sepkowitz KA & Eisenberg L.13/04/2012 Acidentes notificados: Vacinação x Ocupação Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2007*.Total = 22.)* * Emerg Infect Dis 2005.281 acidentes HCV – Hepatite C HCV Ocupacional Riscobiologico.org ESTIMATIVA EUA 200 – 500 casos/ano (Jagger J.Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2007 .org Dados sujeitos à revisão .11(7):1003-8. LABORAT < 70% AUX/TEC ENF < 70% HIG/LIMPEZA < 45% Riscobiologico.

RS. Fonte: SMS-RJ/SUBASS/SVS/CDT/GDT. equipe de limpeza. 22 anos.Dez 2005 .org PSBio – Sistema de Vigilância HCV 1 CASO www. sem informação sobre vacinação para hepatite B 1 CASO PARA HEPATITES B e C mar/98 . fem. não fez ARV. fonte desconhecida.13/04/2012 SINABIO .AAC. fem.org 21 . Jan 1997 . Riscobiologico.org 1 CASO PARA HEPATITE B jan/98 . manuseio de lixo.096 acidentes De 10.SP Riscobiologico.147 acidentes. fez ARV.Vig Epidemiológica – PE DST/AIDS – SP .2007 Hepatites B e C – Município RJ Riscobiologico. equipe de limpeza.riscobiologico. manuseio de lixo.020 casos com desfecho conhecido 2 casos de HCV 1 casos de HBV Sinabio . 26 anos.org Jan/1999 a Set/2006 – 14. fonte desconhecida. não vacinada para hepatite B Dados sujeitos à revisão.Total = 17.

43 anos.org Hepatite C aguda em profissional de saúde exposto a sangue de paciente portadora de cirrose hepática por HCV SÃO JOSÉ DO RIO PRETO .estiletes Agulhas de coleta a vácuo 22 . auxiliar de enfermagem da Unidade de Terapia Intensiva. Como ocorrem os acidentes ? Riscobiologico.SÃO PAULO ESF. masculino.13/04/2012 Hepatite C aguda – SP Riscobiologico. casado. ABIH 2006 (Resumo 737). Jorge LS e col. procedente de São José do Rio Preto Sofreu acidente perfurocortante com agulha oca de paciente-fonte portadora de cirrose hepática pelo HCV (classificação C de Child-Pugh).org NaSH à 6 dispositivos à ~ 80% dos acidentes Seringas descartáveis / agulhas hipodérmicas Agulhas de sutura Agulhas de escalpes Lâminas de bisturi Cateter intravenoso (IV) .org QUEM ? COMO ? QUANDO ? OBJETO ? DISPOSITIVOS ENVOLVIDOS Riscobiologico. internada por descompensação com ascite e síndrome hepato-renal Ao realizar o banho no leito à Agulha havia sido esquecida.

Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 .Riscobiologico. novembro de 2010. novembro de 2010. Acidentes notificados: Categoria ocupacional.7% Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. Riscobiologico. Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.Total = 27.047 acidentes 23 .org 6.org 13/04/2012 Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro.

Riscobiologico.13/04/2012 Acidentes notificados: Categoria ocupacional.org Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 . Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.Total = 27. novembro de 2010. novembro de 2010.047 acidentes Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. Riscobiologico. 24 .org 16% Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro.

6 PUNÇÃO VEN/ART PERIFÉRICA ADMINISTRACAO IM/SC/ID 8.org CIRURGIA/MANUSEIO MAT CIR 12.Total = 26.0 20. DESCARTE 14.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Estado de São Paulo. N = 5. Ignorado 121.548 (+ 565 ignorado) SINAN . http://www10.gov.2 COLETA DE SANGUE 10. Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.0 15. Em branco 121 Fonte: SINAN NET .0 10.4 Riscobiologico. Riscobiologico.prefeitura.139. (*) Dados preliminares até 30/06/2010. sujeitos à revisão mensal.7% 6.7 0.CCD/COVISA *Dados preliminares sujeitos a revisão.7 REENCAPE DE AGULHAS 11.Programa Estadual DST/Aids-SP (VE-PE DST/Aids -SP). 2011.570 acidentes 25 .0 30.br/dstaids/novo_site/images/fotos/Boletim2010.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Município de São Paulo.6 MANUSEIO DE LIXO 11.242.pdf Acidentes notificados: Categoria ocupacional.2 OUTRAS 24.0 25.Vigilância Epidemiológica . Outros 1.sp. N = 32.0 Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 . 2005-2009.13/04/2012 Riscobiologico.0 5.5 Punção Vasc Periférica Coleta de Sangue 16.

0 Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 .org CIRURGIA/MANUSEIO MAT CIR 12.Total = 26. Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.0 25.0 10.7 0.0 30.0% 8.org Riscobiologico.570 acidentes TIPOS DE EXPOSIÇÕES Riscobiologico.5 26.7 REENCAPE DE AGULHAS 11.0 5.2 OUTRAS 24.4 Riscobiologico.0 15.6 PUNÇÃO VEN/ART PERIFÉRICA 10.13/04/2012 Acidentes notificados: Categoria ocupacional.2 COLETA DE SANGUE 6.org ADMINISTRACAO IM/SC/ID Descarte Manuseio de lixo 26 .0 20. DESCARTE 14.6 MANUSEIO DE LIXO 11.

Riscobiologico.org RISCO APÓS EXPOSIÇÃO PERCUTÂNEA (sangue): HIV 0.8 % 3 : 100 Transmissão do HIV Riscobiologico.3 % 3 :1000 Hepatite B 6 a 40% 3 : 10 Hepatite C 1.org Estudo caso-controle de fatores de risco para soroconversão pelo HIV em exposições percutâneas 27 .org 13/04/2012 RISCOS Riscos ocupacionais Riscobiologico.

org EXPOSIÇÕES GRAVES Grande volume de sangue Altos títulos de HIV • lesão profunda • agulha de grosso calibre • agulha previamente em veia ou artéria do paciente. 45 (22): 468-472 Riscobiologico.org O que fazer no momento do acidente? ü Aconselhar o trabalhador ü Cuidados locais ü Esclarecer as condições do acidente ü Esclarecer a situação da fonte ü Esclarecer os riscos envolvidos Acidentes com material biológico Riscobiologico.13/04/2012 HIV – Fatores de risco Riscobiologico.org MEDIDAS ESPECÍFICAS APÓS EXPOSIÇÃO HIV medicamentos antirretrovirais Hepatite B gamaglobulina hiperimune (HBIG) vacina Hepatite C nenhuma medida específica disponível 28 .fonte • presença de sangue visível no dispositivo utilizado • paciente-fonte com infecção primária pelo HIV • paciente-fonte com estágio terminal de doença • carga viral elevada MMWR 1996.

2000 NR 32 (set2005) .org Ministério da Saúde 1º manual – 1997 Riscobiologico.Deve ser assegurado o uso de materiais perfurocortantes com dispositivo de segurança. JAGGER.13/04/2012 Riscobiologico.org Atualização – final 2010 PREVENÇÃO The Needlestick Safety and Prevention Act November 6. 2001. 29 .

Riscobiologico.° 939. de 18 de novembro de 2008 (DOU de 19/11/08 – Seção 1 – pág. Riscobiologico.org ¨ Riscobiologico.13/04/2012 DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA Portaria MTE N° 939. de 30 de agosto de 2011 (DOU de 31/08/11 – Seção 1 – pág. Portaria MTE N° 1.org DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA Portaria MTE n.748. 238) ¨ Os empregadores devem promover a substituição dos materiais perfurocortantes por outros com dispositivo de segurança no prazo máximo de vinte e quatro meses a partir da data de publicação desta Portaria. 238) Os empregadores devem promover a substituição dos materiais perfurocortantes por outros com dispositivo de segurança no prazo máximo de vinte e quatro meses a partir da data de publicação desta Portaria.org Risk Management Elimination Remove Substitution Replace Mitigation Reduce Zero risk Lower risk Dr Su Yun Se Thoe VII Congresso Brasileiro de Biossegurança 2011 30 . de 18 de novembro de 2008 (DOU de 19/11/08 – Seção 1 – pág. a partir da data de publicação desta Portaria. 143) ¨ O empregador deve elaborar e implantar o Plano de Prevenção de Riscos de Acidentes com Materiais Perfurocortantes no prazo de cento e vinte dias.

13/04/2012 Hierarquia de medidas de controle Riscobiologico.org EPI O que são dispositivos de segurança ? Riscobiologico.org Nomenclature ¨ Safety devices (SD) ¨ Safety-engeneered devices (SED) ¨ Needle safety devices (NSD) ¨ Needle protection devices (NPD) ¨ Engineered sharps injury protection (ESIPs) 31 .org Eliminação e/ou Substituição Controle de Engenharia Aumento de efetividade e sustentabilidade Medidas Administrativas Práticas de Trabalho Necessidades crescentes de participação e supervisão Riscobiologico.

para acessar uma veia ou artéria ou para administrar medicações ou outros fluidos). encapsulação. 2008. embotamento do elemento cortante ou perfurante. encapsulação.13/04/2012 DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA Riscobiologico.org ¨ “Um item integrado (atributo ou elemento físico) em uma agulha ou outro perfurocortante com agulha (usado para coletar material biológico. 32 . e que é efetivo em reduzir o risco de acidente através de um mecanismo como a criação de uma barreira. DISPOSITIVOS DE SEGURANÇA Riscobiologico. e que é efetivo em reduzir o risco de acidente através de um mecanismo como a criação de uma barreira. retração do elemento cortante ou perfurante ou outros mecanismos eficazes Workbook CDC. embotamento do elemento cortante ou perfurante.org ¨ “Um item integrado (atributo ou elemento físico) em uma agulha ou outro perfurocortante com agulha (usado para coletar material biológico. policies to protect HCWs from bloodborne pathogens Jagger J et al.S. retração do elemento cortante ou perfurante ou outros mecanismos eficazes ou ¨ Um item integrado (atributo ou elemento físico) em qualquer outro tipo de material perfurocortante que reduz efetivamente o risco de um acidente. para acessar uma veia ou artéria ou para administrar medicações ou outros fluidos). Riscobiologico.” Workbook CDC. J Infec and Public Health (2008) 1. 2008. 62-71.org The impact of U.

Data are from the Exposure Prevention Information Network (EPINet). Jagger J et al.22% Coleta de Sangue . 33 .org Increase in Sharps Injuries in Surgical Settings Versus Nonsurgical Settings after Passage of Needlestick Legislation Não cirúrgicos 31.119).6% Cirurgias 6. policies to protect HCWs from bloodborne pathogens Riscobiologico.5% Injury rates in surgical versus nonsurgical hospital settings in the United States before and after the Needlestick Safety and Prevention Act of 2000. University of Virginia Health System.0001. p 0. J Am Coll Surg 2010.71).23% Cateter IV . 62-71. Riscobiologico.68 (95% CI 0.59% Escalpe . International Healthcare Worker Safety Center. J Infec and Public Health (2008) 1.13/04/2012 Riscobiologico.org (June 1995 through December 2007) The impact of U.065 (95% CI 1.org Seringas .210:496–502.53% Jagger J et al. p 0.05.013 to 1. *Ratio of injury rates: 0.66 to 0. **Ratio of injury rates: 1.S.

cateteres periféricos IV.Categories Riscobiologico.13/04/2012 Dispositivos de Segurança Riscobiologico.org 18/27 Estados brasileiros com pelo menos uma licitação em 2007.org Injection Devices Blood Drawing Devices Vascular Access Devices Glass Blood Tubes Surgical Devices Riscobiologico. seringas e agulhas hipodérmicas. 34 . * Lancetas. Sharp Object Injury Product .org JAGGER. 2001.

html#bluntingneedles RETRACTING NEEDLE http://www.gov/SLTC/etools/hospital/hazards/sharps/sharps.osha.osha.gov/SLTC/etools/hospital/hazards/sharps/sharps.html#bluntingneedles 35 .html#bluntingneedles HINGED ARM / SNAP DOWN http://www.13/04/2012 SLIDING SHEATH http://www.osha.gov/SLTC/etools/hospital/hazards/sharps/sharps.

org - - Active safety devices.osha. Geneva 36 . subdvided into: Capa por deslizamento o Devices with a protective sliding shield.gov/SLTC/etools/hospital/hazards/sharps/sharps. 1st December 2009.osha. o Devices with a semi-automatic safety feature (i. Infect Control Hosp Epidemiol • We classified SEDs according to the nature of safety feature into: Riscobiologico.gov/SLTC/etools/hospital/hazards/sharps/sharps.e. Accepted for publication.html#bluntingneedles BLUNTING http://www. a plunger… Passive safety devices Capa protetora alinha na altura do bisel Passivos Elisabeth BOUVET 108 SIGN Meeting.html#bluntingneedles NSI rates according to different types of SEDs Results of a multicenter survey in a 61 French hospital network (2005-2006) Tosini W and the GERES Group. an automatic safety feature requiring Semi automáticos activation by pushing a button.13/04/2012 RETRACTING http://www. o Devices with a protective needle shield aligned to the bevel-up position and toppling over the needle.

of devices purchased No of NSIs reported No. sujeitos à revisão mensal.35–3.NSI incidence rates according to the type of integrated safety feature Riscobiologico.NSI incidence rates according to the type of integrated safety feature Riscobiologico.18 (0.06 (0.11) Elisabeth BOUVET SIGN Meeting.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Estado de São Paulo. N = 32.20 (4. Geneva NSI rates according to different types of SEDs (3) Table .org Type of Device Type of safety feature Active Manually activated Capa recobre protective sliding por deslizamento shield Capa protetora na altura do bisel Manually activated protective toppling shield Semi automáticos Semi-automatic safety feature Passive Automatic Passivos safety feature 110 No.51) 8 875 480 5 0.53) 4 161 295 49 1.13/04/2012 109 NSI rates according to different types of SEDs (3) Table .78) 3 266 450 96 2.01–0.85–1.18 (0. 37 .20 (4.94 (2.Vigilância Epidemiológica . 2011.11) Elisabeth BOUVET SIGN Meeting. (*) Dados preliminares até 30/06/2010.61–5.548 (+ 565 ignorado) SINAN .53) 4 Passivos > Ativos Capa protetora na altura do bisel Semi automáticos 3 266 450 4 Manually Entre os ativos: activated protective toppling shield semiautomáticos > capa/cobertura > capa/deslizamento Semi-automatic safety feature Passive Automatic Passivos safety feature 4 161 295 49 1.35–3.51) 8 875 480 5 0.06 (0.01–0.85–1. 1st December 2009.org Type of Device Type of safety feature PREVENÇÃO Active Manually activated Capa recobre protective sliding por deslizamento shield No.61–5. of NSIs per 105 devices purchased 95% CI 5 829 655 303 5.94 (2.Programa Estadual DST/Aids-SP (VE-PE DST/Aids -SP). of devices purchased No of NSIs reported No. 1st December 2009. of NSIs per 105 devices purchased 95% CI 5 829 655 303 5.78) 96 2. Geneva Riscobiologico.

Vigilância Epidemiológica . N = 32. Riscobiologico. sujeitos à revisão mensal.org ? N = 32. 38 . (*) Dados preliminares até 30/06/2010.Vigilância Epidemiológica .Programa Estadual DST/Aids-SP (VE-PE DST/Aids -SP).548 (+ 565 ignorado) SINAN .Programa Estadual DST/Aids-SP (VE-PE DST/Aids -SP).Programa Estadual DST/Aids-SP (VE-PE DST/Aids -SP).548 (+ 565 ignorado) SINAN . 2011.Vigilância Epidemiológica . sujeitos à revisão mensal.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Estado de São Paulo. (*) Dados preliminares até 30/06/2010. (*) Dados preliminares até 30/06/2010.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Estado de São Paulo. N = 32.13/04/2012 Acidentes de Trabalho com Material Biológico Estado de São Paulo.548 (+ 565 ignorado) SINAN . Riscobiologico. sujeitos à revisão mensal. Riscobiologico. 2011. 2011.

CCD/COVISA *Dados preliminares sujeitos a revisão.pdf Riscobiologico.242. Agosto 2011. Ignorado 121. Riscobiologico. Em branco 121 Fonte: SINAN NET .prefeitura.pdf Riscobiologico. ID ou testes cutâneos Sutura Cirurgias em geral. inclui partos/exclui sutura Punção digital (ex.venoso periférico Injeção intramuscular Injeção SC. N = 5.org ? N = 5. glicemia capilar) 372 693 232 496 323 329 733 6.br/dstaids/novo_site/images/fotos/Boletim2010. 2005-2009.prefeitura. 2005-2009.br/dstaids/novo_site/images/fotos/Boletim2010. Ignorado 121.139. Outros 1.8 5. 39 .1 5.7 12.2 9.org Acidentes de Trabalho com Material Biológico Município de São Paulo.5 4.2 N = 6.9 13.139.sp.sp. Em branco 121 Fonte: SINAN NET .org PSBio – Acidentes Percutâneos Punção venosa percutânea Acesso IV .13/04/2012 Acidentes de Trabalho com Material Biológico Município de São Paulo. http://www10.242. Outros 1.CCD/COVISA *Dados preliminares sujeitos a revisão. http://www10.gov.gov.693 exposições percutâneas.935 acidentes / 5.

inclui partos/exclui sutura Punção digital (ex.org PSBio – Acidentes Percutâneos Punção venosa percutânea Acesso IV .org PSBio – Acidentes Percutâneos Punção venosa percutânea Acesso IV .7 12. inclui partos/exclui sutura Punção digital (ex.1 5.8 5.venoso periférico Injeção intramuscular Injeção SC.1 5.7 12. ID ou testes cutâneos Sutura Cirurgias em geral.693 exposições percutâneas. Riscobiologico.5 4.9 13. glicemia capilar) 372 693 232 496 323 329 733 6.2 N = 6.8 5.9 13.5 4. Agosto 2011.3% Coleta de sangue Punção venosa periférica 40 .2 N = 6.2 9.org 15.935 acidentes / 5.venoso periférico Injeção intramuscular Injeção SC.693 exposições percutâneas. Riscobiologico.2 9.13/04/2012 Riscobiologico. glicemia capilar) 372 693 232 496 323 329 733 6.935 acidentes / 5. ID ou testes cutâneos Sutura Cirurgias em geral. Agosto 2011.

2 COLETA DE SANGUE 10.org CIRURGIA/MANUSEIO MAT CIR 12.7 REENCAPE DE AGULHAS 11.2 OUTRAS 24.0 Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 .0 10.7 0.0 Dados sujeitos à revisão Fonte: SMSDC-RJ/SUBPAV /SAP/CLCPE/GSAIDS Jan 1997 – Dez 2011 .7% 6. Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.6 MANUSEIO DE LIXO 11.0 10. DESCARTE 14. Município do Rio de Janeiro – 1997 a 2011*.0 25.org 26.0 5.0 25.2 OUTRAS 24.4 Riscobiologico.Total = 26.0 30.0 30.Total = 26.570 acidentes Acidentes notificados: Categoria ocupacional.7 REENCAPE DE AGULHAS 11.2 COLETA DE SANGUE 6.6 PUNÇÃO VEN/ART PERIFÉRICA 10.570 acidentes 41 . DESCARTE 14.0% 8.4 Riscobiologico.0 20.13/04/2012 Riscobiologico.0 20.0 5.7 0.6 MANUSEIO DE LIXO 11.0 15.6 PUNÇÃO VEN/ART PERIFÉRICA ADMINISTRACAO IM/SC/ID 8.6% Descarte Manuseio de lixo Acidentes notificados: Categoria ocupacional.5 ADMINISTRACAO IM/SC/ID Descarte Manuseio de lixo 26.org CIRURGIA/MANUSEIO MAT CIR 12.5 Punção Vasc Periférica Coleta de Sangue 16.0 15.

org Riscobiologico. 42 .Riscobiologico.org 13/04/2012 Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. ? Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. novembro de 2010. novembro de 2010. novembro de 2010.org Riscobiologico. Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro.

PRÁTICAS DE TRABALHO Rever cuidadosamente cada passo .org .Durante o descarte . Avaliação e Seleção Sistemáticas de Dispositivos de Segurança para Materiais Perfurocortantes Riscobiologico.Durante o procedimento . product designers and industrial hygienists – Design and evaluation of control technology.Antes do início do procedimento Riscobiologico.org 16% Apresentado por Manoela Souza Costa: Rio de Janeiro. 43 . 2008. novembro de 2010.13/04/2012 Riscobiologico.org Prevenção de Exposição Ocupacional a Patógenos de Transmissão Sanguínea entre Trabalhadores da Saúde Metodologia – TDICT/OMS/NIOSH-CDC Training for the Development of Innovative Control Technologies Project TDICT Project – collaborative effort of HCW.Após o descarte Workbook CDC.

Riscobiologico. 2010.org. 2010. Usabilidade Riscobiologico.org 13/04/2012 Por que tem sido difícil implementar medidas efetivas para prevenir a exposição ocupacional ao sangue? Dra June Fisher. Rio de Janeiro.tdict. Selection. Rio de Janeiro. INTERRELAÇÃO ENTRE A SAÚDE E SEGURANÇA DO PACIENTE E DO TRABALHADOR DA SAÚDE SAÚDE E SEGURANÇA DO TRABALHADOR DA SAÚDE SAÚDE E SEGURANÇA DO PACIENTE Dra June Fisher. and Institutionalization of Safer Medical Devices” disponível em www.org Triagem dos dispositivos usando listas de critérios do TDICT Análise de tarefas Testar os dispositivos usando cenários Análise de Falha Análise de Falha Teste piloto no local de trabalho Aceitabilidade Resultados com pacientes Resultados com trabalhadores Protocolo de testagem de dispositivos de segurança do TDICT E f e t i v i d a d e Diagrama a ser usado junto com o esquema apresentado em “An outline for a User-Based Approach to the Evaluation. 44 .

org Riscobiologico.org 13/04/2012 45 .org Riscobiologico.Riscobiologico.

org. A inclusão de fotos de produtos de diferentes empresas e as atividades práticas nesta capacitação com dispositivos de segurança tem o objetivo educativo de mostrar exemplos de produtos disponíveis no mercado e não significa que sejam endossados pelo Projeto Riscobiologico.org Riscobiologico. Riscobiologico. 2010.org IMPORTANTE 46 . Rio de Janeiro.13/04/2012 Dra June Fisher.

2010. Riscobiologico.Riscobiologico. Ph..P. M. M. June 1.. 2010.D European Biosafety Summit.org Workbook for Designing.org Pergunta errada ! Qual o melhor dispositivo de segurança para o procedimento sendo realizado ? Slide apresentado pela Dra Janine Jagger.org 13/04/2012 Qual é o melhor dispositivo de segurança ? Slide apresentado pela Dra Janine Jagger.P.H.H. and Evaluating a Sharps Injury Prevention Program It takes a team to eliminate sharps injuries. Madrid. Riscobiologico. Ph. Implementing. 47 .D European Biosafety Summit. Madrid. June 1.

br www.org Riscobiologico.org www.org 48 .fundacentro.gov.Riscobiologico.riscobiologico.riscobiologico.org 13/04/2012 www.