Hércules no Zodíaco

Reflexões sobre Mitologia, Astrologia e Espiritualidade
Por Ricardo Georgini
O mito dos Trabalhos de Hércules é uma representação simbólica da jornada humana em
busca de autoconhecimento, autotransformação e transcendência. Cada um dos doze trabalhos
descreve uma etapa do desenvolvimento progressivo do ser humano ao longo do caminho espiritual.
Os desafios, provas e lutas enfrentados por Hércules são os mesmos que nos confrontam em nossas
vidas diárias, e as soluções encontradas por ele podem servir também para nós.
Cada trabalho de Hércules está relacionado a um signo do Zodíaco, e aqui temos
oportunidade de abordar a Astrologia de modo diferente do habitual. Podemos entender os signos
como doze arquétipos, doze qualidades centrais, doze tipos básicos de energia. Todos nós estamos
em contato com todas estas doze energias, em maior ou menor medida. Por isso, dizer que uma
pessoa é ariana ou aquariana é uma grande simplificação. Todos podemos e devemos aprender a
expressar conscientemente todos os doze tipos de energia ou qualidades centrais.
Em cada trabalho de Hércules, estão representados os desafios e as oportunidades próprios
do signo que corresponde àquele trabalho. Em cada trabalho, Hércules terá uma tarefa a cumprir, e
para fazer isto, terá que disciplinar a sua própria natureza, aprender certas lições e aperfeiçoar o
modo como ele expressa as qualidades daquele signo correspondente.
O mito conta que Hércules era filho do deus Júpiter e da mortal Alcmena. Portanto, a sua
natureza era dual: uma parte dele era divina, mas outra parte era humana e mortal. Assim, Hércules
representa cada um de nós, com a dualidade básica que nos caracteriza: de um lado, possibilidades
espirituais, do outro, limitações materiais.
Hércules foi educado pelos melhores instrutores da época, era versado em todas as ciências e
artes e desenvolveu todas as habilidades. Ele aproveitou e aprendeu o que o mundo e a vida têm a
oferecer e ensinar, e estava apto, assim, a trilhar genuinamente o caminho espiritual. Para
transcender o humano, é preciso antes ser plenamente humano. Conta-se que, então, ele matou os
seus instrutores, o que é uma forma simbólica de dizer que ele passou a se apoiar em si mesmo e
estava livre de qualquer autoridade externa.
Depois, Hércules se casou e teve três filhos. Isto significa que, dentro de si mesmo, ele
alcançou a união com a sua essência espiritual ou alma. E passou a expressar as três qualidades
principais da alma: vontade ou propósito, amor-sabedoria e luz ou inteligência. Mas logo Hércules
foi tomado de loucura e matou a esposa e os filhos. Aqui fica representada uma tendência comum
nos principiantes no caminho espiritual, que sacrificam indevidamente tudo e todos pelo seu próprio
progresso espiritual.
Quando Hércules caiu em si, foi consultar o oráculo, que lhe aconselhou realizar doze
trabalhos que o rei Euristeu lhe apresentaria. Neste processo, Hércules emendaria os seus erros,
purificaria e redimiria a sua natureza humana e exaltaria a sua natureza divina ou espiritual.
Antes, porém, do início dos trabalhos, os deuses vieram oferecer a Hércules certos presentes.
Minerva deu-lhe um manto, símbolo da vocação espiritual. Vulcano deu-lhe um peitoral de ouro,
símbolo da força vital, que protege. Netuno deu-lhe uma parelha de cavalos, símbolo da
sensibilidade e da imaginação. Mercúrio deu-lhe uma espada, símbolo da mente, com sua
capacidade de separar o real do irreal. Apolo deu-lhe arco e flecha de luz, símbolo do foco espiritual
e da percepção intuitiva. São esses os requisitos para todos os que querem trilhar o caminho
espiritual.

uma das primeiras lições a serem aprendidas pelo aspirante espiritual é a da inofensividade. O mito descreve a situação habitual de cada um de nós: nossos pensamentos críticos provocam destruição ao nosso redor e prejudicam aqueles que nos circundam. e assim pode conduzi-las até o rei Euristeu. É apenas na superfície que as coisas parecem más. continuamente gerando pensamentos críticos que ferem as pessoas. compreensiva e inofensiva. são a mente indisciplinada. para que possamos verdadeiramente compreender — ou seja. incessantemente criando imagens. exercitando o pensamento concentrado. É um empenho criativo para ajudar. Portanto. Através da meditação. Hércules em Áries: Concentração e Inofensividade O trabalho de Hércules que está ligado ao signo de Áries é a captura das éguas devoradoras de humanos. Elas assolavam toda a vizinhança e provocavam grande medo na população. Mas nós podemos escolher em que pensar e como pensar. ou seja. Isto é meditação: pensamento consciente. e este trabalho representa os primeiros passos no caminho espiritual e a necessidade de iniciar pela criação de uma nova mentalidade — mais focada. Cavalos femininos. e isto. a inofensividade (ou não-violência) não é uma condição passiva e inócua. Assim. por ora. o herói as cercou e acorrentou-as juntas. poderemos trazer para as nossas vidas cada vez mais inofensividade e criatividade espiritual. de modo que gradualmente se concentrassem em certa região. falas internas e explicações para tudo. A mente está sempre pensando. de acordo com preconceitos e predileções pessoais.1. Quando estavam todas reunidas. e é isto o que torna possível a sua postura crítica. Tais qualidades devem ser empregadas para desenvolver a concentração. a mente toca apenas a superfície das coisas. O mito não só apresenta qual é o problema a ser solucionado. É interessante notar que Hércules não tenta paralisar as éguas. mas as reúne e cerca. E mesmo o que já nos parece pensamento profundo. Então ele começou a tocar as várias éguas. e tornarem-se criativos e construtivos. reinam sempre a beleza. apoiar e curar — os outros e nós mesmos. No reino de Diomedes. representam a fertilidade da mente. de acordo com o Plano Divino. conflitantes e caóticas. Na verdadeira profundidade. A causa da dificuldade está no fato de que as éguas são selvagens e estão à solta. que devoravam seres humanos. podemos acessar isso. a mente não foi disciplinada e os pensamentos vagueiam dispersos. mas uma atitude dinâmica e efetiva. Hércules encontrou as éguas à solta e espalhadas por toda parte. Diferente do que talvez pudesse parecer. acessar o sentido maior por trás das aparências. O beligerante rei Diomedes era filho de Marte (Senhor da Guerra e regente do signo de Áries) e em seu reino criava éguas extremamente selvagens e violentas. ele não tenta calar a mente. para serem domesticadas. 2 . ou éguas. porque mais elaborado. Entretanto. É uma autodisciplina que positivamente se abstém de criticar e ferir. Áries é o signo dos inícios e dos processos criativos. a harmonia e a unidade. selvagens e devoradoras de humanos. que é capaz de nos transportar para longe. mas também indica como solucioná-lo: concentração. Cavalos simbolizam o pensamento. As éguas do mito. Funcionando assim. mas concentrá-la profundamente em algum assunto. ainda é apenas superficial. Seus pensamentos. palavras e vida devem deixar de ser ofensivos e destrutivos. Hércules recebeu do rei Euristeu a tarefa de capturar essas éguas e levá-las até ele. nós não podemos mudar — e nem precisamos. O início no caminho espiritual requer as qualidades conferidas por Áries: muita energia e esforço.

o corpo é sagrado. seja um desejo egoísta e ignorante ou um desejo altruísta e iluminado. onde estaria a salvo. Isto será feito quando os desejos forem reorientados para o bem de todos. para o maior bem de todos. e assim cavalga o touro. representa o nosso corpo. que pode ser aprendida com a experiência. do dinheiro e do corpo. com seus apetites. o rei pretendia sacrificar o animal. 3 . O problema é que o touro está na ilha. O que não é sagrado. Para encontrar o animal naquela ilha. em si mesma.2. Esta luz simboliza um centro de energia localizado entre as nossas sobrancelhas. de direcionar a nossa atenção para onde quisermos e de fazer escolhas conscientes. podemos permanecer internamente livres para escolher o que fazer com as nossas emoções e desejos. Quando nos identificamos excessivamente com uma emoção ou desejo. A solução não virá maldizendo a matéria. Este trabalho de Hércules representa a reorientação dos desejos. e poderemos cavalgá-lo. chamado chacra frontal. a integração da parte no todo. mas resgatado para o continente. O continente representa isso. maltratando o corpo ou tentando suprimir todo desejo. Ele está relacionado com o córtex frontal. e somos arrastados a fazer isto ou aquilo de acordo com tais impulsos internos. Hércules em Touro: Reorientar os Desejos O trabalho de Hércules associado ao signo de Touro é a captura do touro de Creta. sagrada. iluminada. nós nos fazemos sua vítima. e descobrir que todo benefício individual é ilusório e temporário. O touro. é acionarmos essas capacidades. “Aquilo que você deseja de bom para você. E tal como o touro. um símbolo de isolamento e exclusivismo. é o uso que fazemos da matéria e do corpo. A tarefa de Hércules era resgatar o touro e levá-lo da ilha para o continente. O signo de Touro diz respeito ao modo como lidamos com a matéria. O touro não deveria ser sacrificado. coletivo. Quando finalmente consegue chegar até o touro. O signo de Touro nos confere essa qualidade de percepção esclarecida. Toda matéria é. O primeiro passo. com sua constituição robusta. Entretanto. todo bem e toda virtude podem ser resumidos como amor. até o continente. Todas as formas materiais e as capacidades do corpo devem ser colocadas a serviço da coletividade. Hércules se guia por uma luz que brilhava na fronte do touro. e apenas o bem coletivo é real e permanente. através das experiências em meio à matéria. a coletividade. Então fica possível canalizá-los de maneira mais sábia e construtiva. é que temos usado tudo isso para a satisfação dos nossos desejos egoístas. o único problema a respeito dos bens materiais. Mas quando nos observamos com desprendimento e imparcialidade. a região do cérebro que é responsável pela nossa capacidade de nos auto-observar. podemos compreender melhor a nós mesmos. Gradualmente. Netuno (Senhor dos Mares) havia presenteado o rei da ilha de Creta com um touro sagrado. o herói monta sobre ele como se este fosse um cavalo. muitas vezes. Este é todo o mal e o verdadeiro e único pecado: separatividade. que nos controlam. portanto. Semelhantemente. e procurarmos observar com alguma imparcialidade as emoções e desejos que se movem dentro de nós.” Mas como conseguiremos canalizar dessa maneira as forças do desejo? Hércules inicia guiando-se pela luz na fronte do touro. procure desejar igualmente para todos. Assim montamos sobre o touro. união e fraternidade. atravessando o mar. Todo uso da matéria é motivado pelo desejo. de modo que deixem de estar voltados exclusivamente para o benefício individual e passem a estar dirigidos para o bem maior. tão próprias do ser humano. Assim.

Hércules recebeu a tarefa de conseguir tais frutos. Quando estamos empenhados em servir. O herói iniciou a sua busca indo para o norte. Então foi para o oeste e conheceu Busiris. mas ela vai desabrochar em seu interior à medida que ele procura aliviar o sofrimento da humanidade (Prometeu) e cooperar com o trabalho dos Instrutores da humanidade (Atlas). então. Hércules confronta-se com a serpente dos poderes psíquicos e dons espirituais de todo tipo. e assim o trabalho foi cumprido. assim manifestando sabedoria. No oeste (o contato com os outros). Hércules foi. No mito. E de novo esqueceu-se de sua busca. mas ninguém sabia onde o jardim ficava. aprendendo com as suas experiências na vida. Para o leste. E eis que Prometeu indicou-lhe a direção em que deveria procurar o jardim. Ele transferiu o peso dos ombros de Atlas para os seus próprios. Até que recordou e compreendeu certas palavras de Nereu: “A verdade está dentro de ti”. a procura da orientação do sábio Nereu. libertou Prometeu e cuidou de suas feridas. que lhe fornece muitas orientações sutilmente. Este é um trabalho muito longo. O herói teve que erguê-la e sufocá-la no alto para alcançar a vitória e poder prosseguir. o indivíduo compreende que ninguém pode darlhe a sabedoria. Ele afugentou os abutres. a árvore não produz o fruto para si mesma. as Hespérides eram três ninfas que habitavam um jardim secreto. A sabedoria. Hércules acreditou nele e tornou-se seu seguidor. E mais uma vez. em vez do seu significado. símbolo da sua interioridade ou subjetividade. representando o desafio de trazer as elevadas ideias e aspirações para a vida prática. No entanto. deve ser produzida pelo próprio indivíduo. que afirmava ser o único portador da verdade. E muitas vezes ele encontrou Nereu sem reconhecê-lo. através de tentativas e erros. que atrapalham quando se enfatiza a sua aparência (a terra ou chão). mas para o mundo. 4 . Hércules se esqueceu do seu objeto de desejo e foi auxiliar Atlas em sua tremenda tarefa. Atlas e também as Hespérides trouxeram as maçãs de ouro para Hércules. Hércules em Gêmeos: A Sabedoria do Serviço O trabalho de Hércules relacionado ao signo de Gêmeos é a obtenção das maçãs de ouro das Hespérides. Hércules encontrou Prometeu acorrentado a uma rocha. Assim libertou-se e retomou a busca das maçãs de ouro. muitas vezes sem que este as reconheça como tais. Em seguida. esquecendo-se de sua busca e perdendo muito tempo. como resultado de todas as etapas anteriores de seu ciclo vital.3. O fruto é a última coisa produzida pela árvore. as maçãs de ouro do mito simbolizam a sabedoria espiritual. mas quando finalmente achou a árvore. sustentando o peso do mundo sobre seus ombros. A sabedoria também: existe para ser compartilhada. Hércules se permite acreditar que só por fazer parte de certo grupo e seguir certa autoridade (Busiris) ele já estaria mais próximo da sabedoria. O ouro representa a alma. Hércules inicia pelo norte. invencível quando em contato com a terra. No sul (o mundo externo e concreto). Depois. onde crescia uma árvore que dava frutos de ouro. Em sua busca pela sabedoria. cheio de um rico simbolismo. mas desta vez para ajudar alguém que precisava de socorro. Gradualmente. O sábio Nereu representa a própria alma de cada indivíduo. nem reconheceu as pistas que o sábio sutilmente lhe forneceu. a sabedoria vem como uma consequência natural. Um fruto de prata simbolizaria o conhecimento material. tal como a prata representa a personalidade. Liberado. semelhantemente. Hércules foi para o sul e confrontou-se com a serpente Anteus. com abutres comendolhe o fígado. viu Atlas ali próximo. Mas a única e verdadeira autoridade é a sábia voz da própria consciência dentro de cada indivíduo.

Ela cuidara do animal até então. com raízes nos céus e frutos na terra. A árvore invertida. Mas a corça também pertencia ao deus-sol Apolo. que uma pessoa apreende os princípios éticos e valores universais. podemos descobrir a humanidade toda como a nossa verdadeira família espiritual. a casa e a família. cansada pela interminável fuga. ou seja. podemos descobrir o mundo das ideias universais como o nosso verdadeiro lar e porto seguro. A corça era muito esquiva. criar condições e oportunidades para que a intuição comece a despertar. podemos aprender a nos apoiar em princípios e valores espirituais. colocou-a sobre seus ombros. intelecto e intuição devem trabalham em cooperação. A intuição é simplesmente a capacidade da consciência de reconhecer uma verdade. afirmava que a corça era sua. aprender. escolher. Hércules passou um ano inteiro perseguindo a corça de canto a canto. a deusa caçadora. Naturalmente. Hércules em Câncer: Consciência Intuitiva O trabalho de Hércules ligado ao signo de Câncer é a captura da corça cerineia. E é um tremendo desafio fazer tudo isso verdadeiramente. e representa a consciência intuitiva. E como podemos cultivar a consciência intuitiva? O mito sugere: É preciso muita perseverança. Mas Diana era associada à lua. no mundo material. é um símbolo do modo de vida espiritual. vivia uma corça com galhada de ouro e cascos de prata. pois ela era muito esquiva. e a deusa caçadora representa a consciência intelectual. É importante não confundir intuição com pressentimento ou previsão. levar a corça para o templo de Apolo significa cultivar a consciência intuitiva. com os cascos de prata e a galhada de ouro do mito. pois o processo é lento (o trabalho levou um ano inteiro). ela representa a consciência. A corça é um animal de constituição delicada. quando a corça. junto ao seu coração. que produz esclarecimento ou iluminação. Assim ele conseguiu capturá-la. temos que estar atentos às armadilhas do intelecto (Diana atrapalhava Hércules). Diana e Apolo representam duas facetas da consciência. conscientemente. e devemos ajudar o processo usando a flecha do pensamento claro e certeiro. Hércules aproximou-se suavemente e lançou uma flecha que feriu o seu calcanhar. O intelecto apenas analisa se um pensamento é coerente ou não. e é muito difícil entender ou explicar o que exatamente é a consciência. como o corpo. Este trabalho representa o processo de lançar raízes no alto. e Hércules devia levá-la para o templo do deus. para eventualmente dar frutos em baixo. 5 . Câncer está relacionado com as nossas raízes na vida. e ele lhe era útil. Diana. e Diana ainda o atrapalhava sutilmente cada vez que ele estava próximo de capturá-la. discernir. Ela lhe permite conhecer. podemos aprender a reconhecer o que é ensinamento espiritual genuíno e o que foi distorcido.4. por exemplo. Finalmente. deve haver estabilidade emocional (o lago tranquilo). e conduziu-a até o templo. Portanto. A intuição revela as ideias superiores. descansava às margens de um lago tranquilo. e não apenas de maneira mecânica e superficial. Já Apolo era o deus-sol. No Monte Cerineu. É pelo reconhecimento intuitivo. À medida que a consciência intuitiva desabrocha. Mas talvez baste dizer que a consciência é a grande dádiva do ser humano e é aquilo que faz dele o que ele é. e autenticamente encontrar em cada ser humano um irmão. refletir. e essa árvore começa a germinar pelo cultivo da consciência intuitiva. e cabe ao intelecto interpretá-las e aplicá-las corretamente. no mundo espiritual. Eles eram irmãos gêmeos. a intuição é que pode indicar se este pensamento expressa ou não uma verdade. sempre em busca de algo. compreender.

palavras e ações. então a fera se pôs a fugir. quer percebamos ou não. rugindo de modo amedrontador. procurando eliminar os excessos do pequeno eu. e passou a vesti-la. é a fonte da luz da consciência e o centro da nossa vida psicológica. mas Hércules gritou com igual força. Não há espiritualidade genuína sem autoconsciência. O leão é chamado o rei da floresta e representa o regente no interior de cada ser humano: o nosso eu. O ar que vivifica o pequeno eu é o nosso interesse em nós mesmos. A solução é o autoesquecimento. mas o Eu Superior sabe que é um com todos e com tudo. O leão tinha saído pela segunda abertura e tornado a entrar pela primeira. desejos. É essa condição que o leão monstruoso do mito representa. Os que aspiram trilhar o caminho espiritual devem estar bem encaminhados no desenvolvimento da autoconsciência.5. Quando há autoconsciência. Hércules representa esse Eu Superior. Leão estimula nos seres humanos a autoconsciência e a autorregência. entrou pela outra e bloqueou-a também. sem encontrar a fera. com seus defeitos e qualidades. E assim. e muitas vezes leva a um egoísmo exacerbado. Quando ele encontrou o leão. Os seus habitantes estavam atemorizados e não podiam viver e se desenvolver normalmente. ambição desmedida. sentimentos. O leão foi aproximando-se do herói. o que significa que nenhum artifício mental. O leão era invulnerável a qualquer arma. orgulho exagerado e vaidade excessiva. apertando-o até que morresse sufocado. harmonizando pensamentos. Hércules perseguiu o leão até o seu covil. Uma das principais tarefas evolutivas de todo ser humano é desenvolver a autoconsciência. Hércules agarrou o leão pelo pescoço. O eu é como o Sol. teoria. Hércules em Leão: O Pequeno Eu e o Eu Superior O trabalho de Hércules relacionado ao signo de Leão é a morte do leão de Nemeia. sufocar o leão significa deixar de dar tanta importância e prestar tanta atenção ao pequeno eu. O pequeno eu é caracterizado por um sentido de isolamento e separação. a nossa essência espiritual. enfrentou sozinho e desarmado o monstro. disparoulhe flechas. impedindo-o de respirar o ar que lhe dava vida. A exacerbação do eu é causada pelo autointeresse e não poderá ser corrigida pela preocupação com o autoaperfeiçoamento. que era uma caverna com duas aberturas. que bateram em sua pele e caíram ao chão. Contudo. O herói entrou por uma abertura e atravessou a caverna escura até sair pela abertura do outro lado. Depois usou a garra do próprio leão para cortar-lhe e retirar-lhe a pele. 6 . A solução encontrada por Hércules foi sufocar o leão. Quinto signo do Zodíaco. e produzindo uma vida de sucesso. o pequeno eu continuará a nos despistar e ludibriar. crença ou técnica poderá solucionar a exacerbação do eu. Por trás desse eu que conhecemos. o longo e árduo trabalho de desenvolver a autoconsciência e fortalecer o eu se faz através do autocentramento e autointeresse. Um terrível monstro. Hércules recebeu a tarefa de eliminar a fera. o eu pode atuar como o regente interno. As duas entradas da caverna representam os pensamentos e os sentimentos. Assim. há o que poderíamos chamar de um eu mais profundo: o Eu Superior. e enquanto estivermos envolvidos com eles. assolava a região de Nemeia. No mito. Este trabalho representa a descoberta de um eu mais profundo e o exercício de conduzir-se na vida a partir deste centro. um leão enorme e de pele impenetrável a qualquer arma. e isso é o que estamos todos fazendo. no escuro da caverna. através de tudo o que buscamos e realizamos no mundo. Então Hércules reuniu algumas toras e bloqueou uma abertura.

e o verdadeiro trabalho de Hércules era unir-se com Hipólita. e a tarefa de Hércules era obtê-lo. tal como nós. A maneira como Hércules salvou Hesíone representa o processo pelo qual o espírito acolhe. e tinha que voltar atrás e endireitar-se. eleva. quando ouviu os gritos da donzela Hesíone. Representa também a disposição de ir em direção ao outro. sem levar em consideração aquela com quem deveria unir-se. percebê-lo.. têm que ser construídas conjuntamente. cuidado e nutrição. Ele entrou pela boca da criatura e desceu até o seu estômago. a justiça e a fraternidade — entre pessoas e entre povos — não podem ser impostas unilateralmente. mas em sua correta relação com Hesíone. Levar o outro em consideração é um grande desafio. 7 . quando dissociado do espiritual. ao mesmo tempo em que procuramos orientar corretamente. Ele tem a sua própria história. segurou Hesíone com o seu braço esquerdo e com a mão direta usou a espada para abrir a barriga do monstro e retirá-los dali. o corpo. Ela recebera de Vênus um cinturão. com a contribuição própria de cada um. Então devem ser amorosamente ajustados para que reflitam os princípios e valores espirituais. e este trabalho representa a delicada tarefa de acolher. uma comunidade de mulheres guerreiras que viviam isoladas dos homens.6. A meta para os seres humanos é a perfeita sintonia entre a vida material e a vida espiritual. No caminho espiritual. anulados ou eliminados. Mas isto ele não compreendeu. Desolado com o seu erro. A união acontece por dentro (entre o material e o espiritual em nós) e por fora (entre eu e os outros. e procurou obter a união. Virgem é o signo do acolhimento. tudo o que existe dentro e fora de nós. Parece simples.. Esquecendo-se de si mesmo e de sua dor. a família. servir e dar. Hércules redimiu o seu erro anterior. não compreendemos que o outro é outro. As amazonas representam o lado material da vida. Devem ser acolhidos e compreendidos a partir de uma perspectiva mais profunda e mais ampla. Unir-se com o outro é também um grande desafio. E só assim o trabalho foi completado. o trabalho. ele buscou compreender. matando-a. Hércules procurava obter e tomar. A palavra “religião” vem de “religar” (o humano com o divino). A paz. Hércules em Virgem: Compreensão Amorosa O trabalho de Hércules ligado ao signo de Virgem é a tomada do cinturão de Hipólita. Hércules lançou-se ao mar e nadou até o monstro. Em sua errônea relação com Hipólita. Vênus é a Senhora do Amor e da Unidade. os hábitos. suas motivações. mas muitas vezes. Tem a sua própria missão e a sua contribuição. Hércules voltava para casa por uma encosta marítima. União é algo que acontece entre dois. Hércules representa o Eu Superior ou a nossa essência espiritual. o dinheiro e tudo mais. Um monstro marinho acabava de abocanhá-la. eu e a coletividade). não devem ser negligenciados. Hipólita era a rainha das amazonas. Logo que chegou ao reino das amazonas. não é como eu. redime e ilumina a matéria. Só então percebeu que ela não desejava lutar e entregava-lhe livremente o que ele buscava. sua maneira de pensar e de fazer as coisas. Toda a espiritualidade tem a ver com união. O termo oriental “ioga” significa integração ou união. Parte da beleza do mito está no fato de que Hércules às vezes cometia erros. Assim. Ele arrancou-lhe o cinturão. manter-se ao seu lado e cooperar com ele. o herói se pôs a lutar com Hipólita. e o cinturão do mito é um símbolo de união. paradoxalmente.

Temos que estar vigilantes. É a moderação o que possibilita a elevação. é muito difícil de ser alcançada e requer elevada sabedoria. o diferente. podemos juntar corretamente todas as peças do quebra-cabeça da vida. hábitos. devemos estar dispostos a abrir mão dos extremos. Por outro lado. é preciso buscar uma perspectiva superior. todos se alegravam e riam com a cena inusitada. já não existem lados. Hércules conduziu o javali montanha abaixo segurando as suas patas traseiras e empurrando-o como um carrinho de mão. o herói recordou-se de sua tarefa e retornou a ela. Esta conquista acontece no alto da montanha. a montanha é um símbolo da consciência espiritual. Libra é um signo de moderação e de energia equilibradora. Com a tragédia. O selvagem javali representa a nossa natureza inferior: nossos apetites. o mito termina em riso e alegria. e este trabalho representa a busca e a conquista desta notável qualidade: equilíbrio. o novo. para alcançar equilíbrio e cooperação internos. É uma qualidade que poderia parecer simples ou banal. um centauro (metade homem. 8 . Os lados opostos da montanha ficam cada vez mais próximos um do outro à medida que subimos. Ela torna possível a expansão e elevação da consciência. No Monte Erimanto. No mito. a superior e a inferior. o encontro de Hércules com Folo representa a busca do prazer independentemente do dever. Mas isso também não significa ser condescendente com os outros ou conosco mesmos. Ele perseguiu o javali montanha acima. Em meio à bebedeira. em vez daquilo que é justo e direito. Ao lidarmos conosco mesmos. e compor um todo harmonioso. um javali gigantesco devastava toda a região. Hércules em Libra: Moderação e Equilíbrio O trabalho de Hércules relacionado ao signo de Libra é a captura do javali de Erimanto. e Hércules acabou matando acidentalmente o seu amigo. O trabalho consiste em equilibrar estas duas partes do nosso ser. Assim. Quando trilhamos o caminho da moderação. Hércules esqueceu-se da tarefa. preferências. o herói encontrou seu amigo Folo. instintos. iniciou-se uma briga com outros centauros. cada uma desempenhando a sua devida função. Hércules conduzindo o javali representa tal equilíbrio e cooperação dentro do próprio indivíduo. mas apenas um ponto de síntese. Já a moderação é uma abertura para o outro. o resultado foi dor. mais ampla e sábia. Para nos elevarmos. o resultado é uma genuína alegria. as atitudes radicais e extremistas produzem distanciamento e separação. e dentro de nós mesmos as coisas também ficam desconexas. que possa compreender o correto papel de cada coisa — dentro e fora de nós. Hércules representa a alma ou Eu Superior. Com sua forma triangular. Subir uma montanha significa elevar a consciência. Quando Hércules procurou apenas agradar o amigo e a si próprio. de modo que a alma se expresse perfeitamente através do corpo. metade cavalo). Com tal visão abrangente. No topo. com as situações da vida e com as outras pessoas. No mito. Nós nos afastamos das pessoas e da realidade da vida. o javali não tinha muito espaço para se esquivar.7. E no topo da montanha. e trazê-las a um estado de cooperação. Hércules recebeu a tarefa de capturar o feroz animal. de modo que a fera fugisse sempre para mais alto. que se irradia. desejos. com o cumprimento do dever. e os dois ficaram a conversar e beber. em verdade. buscando equilíbrio e cooperação. então Hércules colocou uma armadilha e logo capturou o animal. E no caminho. atentos ao dever. pois há sempre a tentação de fazer aquilo que é mais fácil e prazeroso. No caminho para a montanha.

Nas alturas de uma mentalidade sábia e amorosa (a luz e o ar puro). etc. Hércules em Escorpião: Humildade e Iluminação O trabalho de Hércules ligado ao signo de Escorpião é a destruição da hidra de Lerna. e não apenas tratando dos efeitos. Nem fingimos — para nós mesmos e para os outros — que não temos dentro de nós todas as tendências que são comuns a todos os seres humanos. até perceber que não adiantava lutar contra ela. e suas cabeças tombaram mortas. Mas o que acontece. imaginamos que. A hidra representa os impulsos inferiores e os complexos que residem na caverna escura do inconsciente e contaminam a mente. ao entrarmos em contato com os ensinamentos espirituais. vaidade. emoções e desejos excessivos. não pretendemos ser diferentes. A hidra era uma serpente monstruosa de nove cabeças. A resolução acontece a partir de um nível mais alto. Finalmente. orgulho. A hidra saiu furiosa. mas pouca inteligência espiritual. Quando alcançamos uma perspectiva mais elevada — e portanto. e de profundidade e intensidade. Esse monstro asqueroso fez sua morada no pântano de Lerna e empesteou a água de toda a região. erguendo-a bem alto. além da atmosfera do pântano. podemos compreender que tudo o que existe em nós é bom. pois faz parte da natureza humana. E Hércules combateu-a bravamente. mas elevar o nosso problema para outro nível de compreensão. E podemos não lutar contra. sem exceção. Escorpião é um signo de conflitos e lutas. provocando doenças e mortes. E se uma cabeça era cortada. o coração e a vida humana. Assim. Um dos principais requisitos para a iluminação da consciência é a humildade. sujeitos às mesmas falhas. Naturalmente. Então. Em meio à atmosfera nebulosa do pântano. Este trabalho representa a busca de uma atitude mais esclarecida e abrangente a respeito dos desafios e embates da vida — lidando com as suas causas ocultas. Então. Um problema não pode ser resolvido a partir do próprio nível em que foi criado. e continua contaminando a nossa vida interna e externa. mal trabalhados. mais abrangente ou compreensiva —. fazemos isso sem perceber. com muita dedicação sincera. ambição. nós os interpretamos de maneira simplista. Não há nada a ser combatido ou exterminado dentro de nós. a hidra não pôde viver. Quando atacada. desequilibrados. ele atirou flechas flamejantes no interior do covil. A hidra existe no interior de cada um de nós. representada por Hércules ao ajoelhar-se.8. Hércules procurou em vão pela hidra. Assim. devêssemos logo nos livrar de todas as tendências inferiores. dificuldades e limitações. e é um trabalho para o Hércules que também existe em nós. podemos conhecer as causas de uma situação e então mudar a maneira como lidamos com ela. Ela nos permite reconhecer que somos como qualquer outro ser humano. distorcida e ilusória. Encontrá-la e enfrentála requer uma tremenda coragem. em vez de enfraquecer. no caminho espiritual. Comumente. podemos encarar com naturalidade e maturidade o que quer que surja dentro de nós. Exposta ao ar puro e à luz. desde que seja mantido na sua justa medida. melhores. duas outras cresciam em seu lugar. A tarefa de Hércules era eliminar a causa da contaminação. Ela é o conjunto de todos os pensamentos. todo medo. Então. atacando o herói. 9 . então. ele se ajoelhou e agarrou-a. ela se fortalecia a cada golpe. no seu correto lugar e no seu momento apropriado. raiva. especiais. mas apenas compreendido e reajustado. é que tudo isso apenas fica escondido em nosso inconsciente. encontrou a sua toca: uma caverna profundamente escura.

Ele pegou os dois címbalos de ouro que recebera de Minerva e tocou-os fortemente. O herói tentou matar os pássaros um a um. A pausa reflexiva de Hércules representa o silêncio meditativo. podemos cooperar pacientemente com ele. talvez a mais importante de todas: a conquista do poder de servir. o amor. O pensamento e a fala são forças criativas muito poderosas. colocando armadilhas e atirando flechas. e o toque dos címbalos de ouro representa o uso da palavra para expressar novas ideias. comportamento e relacionamentos. Os pássaros simbolizam os pensamentos. Hércules usa o som para ancorá-la e dispersar os pensamentos antigos que não lhe servem mais. os pássaros logo debandaram. A verdade. Através do poder criativo da fala. mas já assentaram em nossa vida emocional e física. e a paz voltou à região. Este trabalho representa o correto uso do pensamento e da fala. Qualquer pensamento é sempre parcial. Outras vezes (provavelmente a maioria). procurando renovar nossos pensamentos e buscando uma compreensão ainda mais ampla e profunda. a justiça são sempre maiores que qualquer pensamento ou teoria. eles devastavam a vegetação da região e contaminavam o lago. Quando levantavam voo. para expressar cada vez mais a verdade. era impossível ver com clareza o céu e o sol. Tendo captado uma nova ideia. Tais pensamentos constituem uma cristalização. podemos impor-nos exigências precipitadas e atrapalhar um processo que estava muito bem encaminhado. A região do lago Estínfale estava recoberta de pássaros ferozes. pois podem voar com liberdade para o alto e ver longe. uma compreensão renovada e um fluxo fresco de inspiração. Uma ideia lhe veio à mente. Algumas vezes. Minerva é a Senhora da Sabedoria. por uma perspectiva mais elevada e abrangente. Em imensa quantidade. Por isso não devemos estagnar em nossa visão atual. Logo percebeu que esse método não seria eficiente. Hércules em Capricórnio: Poder Servir O trabalho de Hércules que corresponde ao signo de Capricórnio é enfrentar Cérbero. pois. a beleza. Então Hércules fez uma pausa e ponderou sobre a questão. 10. Os pássaros pousados no lago e ao redor representam aqueles pensamentos que não são novos. e finalmente em nossas ações. pois a quantidade de aves era enorme. de modo que gradualmente o novo pensamento se reflete em nossas emoções e desejos. Mas quando compreendemos esse processo de maturação. ocorre um longo processo de maturação interna. nós recriamos e transformamos os nossos padrões na vida. Hércules tinha a tarefa de restabelecer a ordem. mas sempre seguir adiante. voando. Quando não compreendemos o funcionamento desse processo interno. O pensamento nos permite ver possibilidades e captar o novo. superação e realização. Hércules em Sagitário: Correto Pensar e Falar O trabalho de Hércules associado ao signo de Sagitário é espantar os pássaros do lago Estínfale. quando a mente procura ir além dos pensamentos e interpretações atuais. uma nova visão logo se torna um novo modo de vida. profunda reflexão e busca de sabedoria. Os pássaros também simbolizam a fala. é só uma dentre tantas possibilidades. 10 . Afugentados pelo tremendo som. Este trabalho representa o auge do desenvolvimento humano e uma grande conquista espiritual. Sagitário é um signo de elevado idealismo. é só um degrau na escada.9. substituindo o velho pelo novo. condicionando e restringindo a nossa vida. podem mover-se com rapidez e viajar pelo mundo. Capricórnio é um signo de disciplina. abrindo espaço para o novo. o cão de guarda do mundo subterrâneo.

Hércules em Aquário: Fluxo de Vida e Amor O trabalho de Hércules relacionado ao signo de Aquário é a limpeza dos estábulos do rei Augias. O serviço pode incluir isso também. compreensivamente. deixando de ser aquela que oculta a alma. e então realizá-lo voluntariamente. cada buscador espiritual. e não deixava que ninguém saísse de lá. ao penetrar no íntimo de si mesmo. descobre que é co-responsável pelo sofrimento da humanidade. unificar personalidade e alma. Cérbero. ela não terá como atrapalhar o nosso serviço. A cabeça do meio representa as emoções e desejos — a fonte de força da personalidade. existe confusão sobre o que é serviço. Nós podemos saber qual é o nosso serviço. e Teseu acorrentado representa a humanidade aprisionada por suas emoções e desejos ignorantes. curar. autoaperfeiçoamento e autossuperação. Todos os conhecimentos que adquirimos. Servir é desempenhar a nossa função dentro do todo maior. mas é algo mais profundo. a personalidade é transformada. o indivíduo deve ser o mestre de si mesmo. humanos. a influência que exercemos — tudo deve ser usado não apenas para o nosso próprio benefício individual. Finalmente. as habilidades que desenvolvemos. A tarefa de Hércules era capturar Cérbero e trazê-lo até a superfície. desde que enfrentasse a fera sem armas. Controlar Cérbero e levá-lo para a superfície significa autodisciplina. para onde iam as almas dos mortos. Ele guardava o mundo subterrâneo. os bens de que dispomos. Frequentemente. É isto que chamamos de serviço quando falamos de seres humanos. mas apenas sufocando a sua cabeça central. Assim ele controlou o monstro e pôde conduzi-lo até a superfície. Não há como ser e não servir. Portanto. não devemos ficar combatendo a nossa personalidade. o poder que obtemos. Sufocar esta cabeça significa deixar de alimentá-la com tanta atenção. 11 . Aquário é um signo de circulação e distribuição de ideias e energias. Mas descobre também que. para tornar-se aquela que revela a alma.Cérbero era um terrível monstro com três cabeças de cão e uma serpente como rabo. inconscientemente. ele pode contribuir para a liberação e elevação humana. representa a personalidade humana. Plutão concordou em deixar Hércules levar Cérbero. 11. Quando Hércules penetrou no mundo subterrâneo. todos os seres servem — inevitavelmente. Se não dermos indevida importância às reações emocionais da personalidade. mas acorrentado ali. O mundo subterrâneo simboliza o inconsciente humano. ensinar os outros. para controlá-lo. Para poder servir assim. é que podemos passar a servir conscientemente. ao desenvolver todo o seu potencial. para a luz do dia. com suas três cabeças. Alguns entendem que servir é ajudar. levar Cérebro para a superfície é integrar o inferior no superior. emocional e físico. mas apenas procurar conduzi-la conscientemente. o Senhor da Morte e do mundo subterrâneo. Mas todo autodesenvolvimento deve sempre ter como motivação a busca de servir a humanidade. transfigurada. Mas o que é próprio de nós. sem lutar contra o monstro. Então. mas em favor de toda a coletividade. e agarrou a cabeça central de Cérbero. Hércules mostrou como alcançar esta mestria ao enfrentar Cérbero desarmado. encontrou o herói Teseu vivo. inteligentemente. Hércules fez isto. sufocando-a. Na verdade. Ele libertou o amigo e então foi ver Plutão. com seus três componentes: mental. Tal como Hércules encontrou Teseu ao penetrar no mundo subterrâneo. Este trabalho representa o serviço de restaurar o fluxo natural da vida e do amor em meio à humanidade.

A questão é: qual é a consciência e a qualidade de energia que coloco em cada coisa que faço? 12. Tendo compreendido. E também não nega a ação. porque a raiz do problema está nas divisões que erigimos entre nós. e contagiando muitos com desejos egoístas e materialistas. Hércules iniciou pela derrubada das paredes. desejar. estamos lançando no ambiente os nossos pensamentos e emoções. ou seja. etc. Deixamo-nos enganar pelas diferenças na aparência e nos consideramos como separados uns dos outros. uma ideologia e outra. A tarefa de Hércules era limpar toda essa sujeira. de modo que o fedor e a pestilência contaminavam todo o reino. uma nuvem escura de energias mentais e emocionais envolve a Terra inteira. que é causa da ação criativa externa. não temos tempo a perder com tantas ações irrefletidas e precipitadas. Os dejetos se acumularam por muitos e muitos anos. Quando chegou ao reino de Augias. Em meio à atual situação crítica da humanidade. Poderíamos compreender que a verdadeira meditação é uma ação interna. e tendemos a considerar que meditação é passividade e perda de tempo e que a ação concreta é a única maneira de produzir mudanças. Uma ideia lhe veio à mente. para poder compreender a natureza do problema e então descobrir uma real solução. mas ao contrário: qualifica-a. para podermos compreender o que e como fazer. 12 . A sujeira acumulada representa os pensamentos e emoções nocivos que a humanidade vem gerando ao longo dos tempos. mas principalmente ser e amar. impedindo de perceber a beleza e a alegria da vida. sentir. Hércules não tentou varrer ou limpar a sujeira. Hércules em Peixes: Mente e Coração O trabalho de Hércules ligado ao signo de Peixes é libertar o gado vermelho de Gerião. mas de promover o fluxo do bem. a necessária limpeza aconteceu naturalmente. Assim. Mas como resolver uma situação tremenda como esta? O primeiro ato de Hércules foi meditar. Então ele derrubou as paredes que cercavam os estábulos. Assim é o serviço. apego. ganância. ele não ficou focado em atividades. Ao pensar. Os dois rios do mito representam as duas correntes de energia que animam cada pessoa: a energia da vida (ancorada no coração) e a energia da consciência (ancorada no cérebro). Hércules se sentou entre dois rios que passavam por ali e meditou sobre o problema. É imprescindível meditar. Depois desviou o curso dos dois rios para que as suas águas passassem através das estrebarias. frequentemente poluindo a atmosfera mental e psíquica do planeta com nosso medo. Peixes é um signo de sensibilidade e busca de redenção. Devemos compreender que somos todos uma só família humana. atrapalhando o desenvolvimento natural das pessoas. Quando tais energias fluem desobstruídas e por canais adequados. Mas frequentemente contrapomos meditação e ação. Ele simplesmente deixou que as energias de vida e de consciência ou amor fluíssem livremente entre ele e os demais. Este trabalho representa o vasto serviço de reorientar as emoções e desejos da humanidade em direção aos valores espirituais. Não é tanto um fazer. uma etnia e outra. e perdemos de vista a humanidade una. mas nunca cuidava da limpeza de seus estábulos. Não se trata de lutar contra o que está ruim. raiva.O rei Augias possuía um vasto rebanho. Como resultado. falar. uma religião e outra. a harmonia e a beleza naturalmente são restauradas. O rebanho do mito representa o conjunto das mentes e corações de toda a humanidade. O primeiro passo necessário é desfazer todo senso de separatividade. Falamos em termos de uma classe social e outra. tristeza.

que vê as coisas tal como são. Hércules desempenha o trabalho de todos os grandes instrutores da humanidade: libertar os seres humanos do aprisionamento em suas pequenas vidas individuais e suas preocupações de personalidade. E pelo magnetismo do coração. mas pode ser igualmente um instrumento para a nossa salvação. sufocar o cão. que detinha o gado. treinamento e iluminação mental. Para realizar esse tremendo trabalho. 13 . e Hércules disparou uma flecha certeira que atravessou as suas três cabeças. O cão de duas cabeças Ortro representa o corpo físico e a natureza emocional. Hércules emprega com desenvoltura várias habilidades exercitadas em seus trabalhos anteriores — como levar o gado da ilha para o continente. nossas emoções e desejos estão indevidamente voltados para interesses egoístas. que é um símbolo de separação e isolamento. o Sol. O pastor Euritião representa a mente. com três cabeças. representados pelo continente. Toda essa atividade do coração deve ser acompanhada pela correta atividade também da mente. Gerião chegou para a batalha. e cada lição que nos confronta é um passo indispensável para lições maiores. navegando dentro do cálice. Ele sufocou as duas cabeças de Ortro. Sufocar o cão significa deixar de dar excessiva atenção e cuidado ao físico e ao emocional. então Euritião implorou-lhe misericórdia. Hércules colocou todo o gado dentro do cálice e navegou de volta para o continente. guardado pelo pastor Euritião e o cão de duas cabeças Ortro. Hércules invoca Hélio. Hércules invocou a ajuda de Hélio e recebeu dele um enorme cálice dourado. Neste seu derradeiro trabalho. O gigante de três corpos Gerião. Assim. A flecha certeira que arrebata Gerião representa a ação da mente iluminada. o gado todo (a humanidade inteira) é reunido no cálice. A tarefa de Hércules era resgatar o rebanho todo. usar o arco e flecha. Ao fim. Na ilha Eriteia. A mente iluminada unida ao coração magnético — são essas as ferramentas que todos os grandes instrutores empregam em seu amplo serviço mundial.Gerião era um gigante com três corpos unidos e. é necessária uma perfeita integração entre mente e coração. Por fim. O gado vermelho representa o conjunto das emoções e dos desejos da humanidade. Na ilha. o pastor e o cão logo vieram atacar Hércules. e a sua vida é poupada porque não há como servir sem desenvolvimento. ele matinha indevidamente um gado vermelho. representados no mito pela flecha e pelo cálice. Hércules atrai a atenção dos seres humanos para os valores espirituais e interesses coletivos. Esse gado encontra-se na ilha. Assim o mito descreve a situação humana: frequentemente. indicando a inclusividade e ampla abrangência do coração. e o herói poupou a sua vida. A mente pode ser um instrumento para a nossa ruína. representa justamente a tríplice personalidade (física. Os pequenos atos de serviço conduzem gradualmente aos grandes. o herói pôde atravessar o mar. E é dentro do cálice que Hércules atravessa o mar e vai à ilha. portanto. emocional e mental) exacerbada e dominante. Talvez esta visão possa trazer um novo significado para os desafios que enfrentamos atualmente em nossas vidas. Para chegar até a ilha. Ao conduzir o gado da ilha para o continente. pois a sensibilidade superior do coração permite entrar em contato com os outros sem cair em apegos emocionais. Todas as peças se encaixam no grande quebra-cabeça. porque o coração desperto e radiante é um resultado de estar em contato com a própria alma ou Eu Superior. e com sua luz dissipa as ilusões da personalidade.