UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO - UEMA

NÚCLEO DE TECNOLOGIAS PARA A EDUCAÇÃO – UEMANET
ESPECIALIZAÇÃO À DISTÂNCIA EM PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

AS RELAÇÕES INTERPESSOAIS UM PROCESSO DE CONSTRUÇÃO
Conceição de Maria dos Santos Reis
Trabalho apresentado para aquisição de nota
na disciplina Psicologia do Ensino
e da Aprendizagem Escolar orientado
pela mestra Maria José Cardoso Fiquene.

SANTA QUITÉRIA (MA )
2015

fazendo com que tenha dificuldade e resultados não satisfatórios. artes. . tais experiências poderão orientá-la para o resto da vida e dependendo do contexto familiar. sem que haja interferência externa e esses elementos. linguagem. A auto-estima é responsável pelo sucesso ou fracasso escolar. é na família que a criança tem experiências significativas que fortalecerão o autoconceito e auto-estima. O processo de construção da personalidade do ser humano compreende também as relações entre autoconceito e autoestima que embora caminhem juntas apresentam diferenças como: O autoconceito se apresenta como a atitude que o indivíduo tem de si mesmo. quando a criança é valorizada sente-se capaz e motivada a buscar sempre bons resultados na escola. em contato com a família e em seguida no ambiente escolar para depois continuar em outros grupos que se formarão no decorrer de nossas vidas.como já foi citado acima. só assim. se houver uma inversão de valores e a criança perder essas referências. Diferente daquela criança que não é elogiada e não teve sua auto-estima desenvolvida de maneira saudável.As relações interpessoais um processo de construção Desde a origem do universo. ao produzir e a auto-estima tem um sentido mais subjetivo. de acodo com a teoria criacionista. caso contarário. Sendo assim. porém. essas orientações podem ser positivas ou negativas para a sua aprendizagem e consequentemente para seu rendimento escolar. o autoconceito se organiza no dia a dia em contato com o ambiente externo. juntos. pode-se modificar esse quadro de atraso na aprendizagem e rendimento escolar. desse contato para definir as suas ações. está relacionada a imagem que o sujeito faz de si mesmo. suas emoções e consequentemente seu desenvolvimento intelectual. O exemplo que dá inicio a este texto é para mostar a importância do grupo social que se inicia. na família e na escola que é responsável por despertar habilidades nas áreas: exatas. ela pode sentir-se insegura e ansiosa diante de situações que a avaliem. e fortalecerem sua auto-estima. Portanto pais e professores devem estar atentos aos comportamentos das crianças e adolescentes para modelarem suas atitudes. mas salienta-se a importância da família como essencial para compor a personalidade do ser humano. enfim a escola modela o autoconceito. Logo um ambiente familiar saudável poderá contribuir para o desenvolvimento afetivo e cognitivo da criança. povou a terra com Adão. o efeito pode ser muito negativo para a vida escolar de crianças e adolescentes. primeiramente. 1994). Deus após criar o paraíso. Eva e seus filhos. decorrente da maneira como se percebe. mas os humanos necessitam dessa aproximação. juntos podem fazer a diferença na aprendizagem de uma criança. por outro lado. O autoconceito está relacionado ao fazer. A auto-estima. é abordada em termos de uma atitude valorativa do indivíduo com relação a si mesmo (Oliveira. reconhecer em si o seu próprio valor. não que outros seres também não vivam em grupo.

– Fracasso escolar: um olhar psicopedagógico.uniceub. e da . Porto alegre: Artmed. A.http://repositorio.pdf.Referências Bibliográficas 1. 2. Coletânea de textos da disciplina Psicologia do Ensino Aprendizagem Escolar.br/bitstream/123456789/2982/2/9961034. 3. BOSSA. 2002. A Auto-estima como um dos fatores determinantes do aprendizado da criança. N.