“O DESTINO DE CADA UM”

001 Pedro Damián é um produtor executivo muito bem sucedido na emissora em que trabalha, a Televisa. Quando ele ainda realizava a novela “Classe 406”, foi feita uma reunião na emissora, pois era preciso começar a escolher a próxima novela. Havia, na Argentina, uma novela que fizera muito sucesso e que se chamava, “Rebelde Way”. Pedro, então, entrou em contato com a emissora da Argentina que detem os direitos autorais dessa novela e logo em seguida pediu a cúpula da emissora uma reunião urgente para mostrar a sinopse. Todos ficaram bastante empolgados, mas agora teria um problema e esse seria algo muito delicado para resolver! A novela dependeria da resolução bem resolvida para ser sucesso. Pedro agora teria que definir o elenco. Ele já sabia que teriam dois casais que seriam os principais da novela, Diego e Roberta – Miguel e Mia. Quem os fariam!? Pedro gostava de todos os integrantes da novela “Classe 406”, mas ele sabia que não poderia colocar todos na nova novela e, também sabia, que tinham atores fantásticos que se encaixariam perfeitamente em personagens da novela. O cuidado, porém, teria de ser ainda maior porque teria de escolher além dos dois casais mais um casal que fecharia um grupo musical da novela. Pedro juntamente com seus assistentes passaram um mês analisando currículos e fitas de atores mexicanos, isso incluía atores que já eram da Televisa; de teatro; cinema e atores novos. Após um mês de análises ele fechou o elenco. Agora ele teria uma grande tarefa: comunicar aos atores que eles fariam parte da novela. Para começar, Pedro ligou para cada um e marcou uma reunião aonde ele divulgaria o nome dos personagens e o que cada um faria na novela. Todos ficaram radiantes com a convocação. 002 Chega o dia da reunião. Muitos ali já se conheciam porque já trabalharam juntos, se cruzaram em corredores etc. Muitos ali eram fãs, pois também assistiam novelas. Após todos chegarem (todos chegaram 30 minutos antes), a reunião começou, pontualmente, às 14:00. [Pedro] Boa tarde a todos e agradeço a pontualidade de vocês! Bom, vamos ao que interessa! Será divulgado o nome de cada um de vocês e o personagem. (Havia um telão atrás de Pedro que ao terminar de falar, as luzes se apagaram e deu espaço a entrada com o Slogan da novela e com as fotos de todos que estavam ali presentes.) Vídeo: Essa será a novela que com vocês no elenco, será um sucesso! Vamos as apresentações: *Estefanía Villareal Personagem: Celina *Angelique Boyer Personagem: Victoria Paz (Vick) *Zoraida Gómez Personagem: Josy Lujan Landeros *Ninel Conde Personagem: Alma Rey, mãe de Rberta Pardo *Enrique Rocha Personagem: Leon Bustamante, pai de Diego Bustamante *Juan Félix Gutiérrez Puerta (Juan Ferrara) Personagem: Franco Colluci, pai de Mia Colluci *Jack Duarte Personagem: Tomás Goycolea *Rodrigo Nehmer Personagem: Nico *Eddy Vilard Personagem: Téo *Karla Cossio Personagem: Pilar Gandia Todos olhavam encantados com a forma de apresentação. Ficou muito bonita e alguns até se emocionaram com a preocupação de Pedro na hora de apresentar cada um. [Pedro] Pessoal agora que já foi apresentado, será feita uma reunião, semana que vem, com cada um de vocês para que peguem a sinopse dos personagens. Os atores que interpretaram os protagonistas revelaremos só quando as gravações começarem. Estão dispensados. Não se

esqueçam que dentre três meses será dado início às gravações. As sinopses foram entregues, Pedro teve uma reunião com cada ator da novela em particular, tomou todas as providencias para que o entrosamento personagem-ator fosse perfeito. Classe 406 finalmente teve seu fim e como conseqüência estavam todos de férias.Dois meses e meio se passaram... 003 Anahí, Alfonso, Maite e Christian estavam sentados em cadeiras de couro preto em volta de uma mesa comprida. Pedro entrou na sala e sentou-se na ponta. [Pedro] Boa noite! [Todos] Boa noite! [Pedro] Espero que esse projeto seja um sucesso, confio no potencial de vocês. Mas terão que se esforçar. Haverá dias que vamos gravar até noite, mas terão os dias de folga. Vocês, mais Dulce Maria e Christopher são os protagonistas, como já sabem serão integrantes de uma banda, RBD. Aqui estão as musicas que terão que decorar. Depois de amanhã tem ensaio às 13:30. Estão dispensados. Ah! ODEIO atrasos! Que fique claro. Não é Christian Chávez e Anahí Portillo! (Deu uma olhada repreensiva para os dois atores, que acabaram rindo da cara do diretor) [Christian] OK, comandante! [Pedro] Ah! E procurem se conhecer, Até Sábado. (Pedro deixou a sala de reuniões e Christian deu a volta pela mesa) [Christian] Mai! Fiquei feliz que vamos fazer a mesma novela. (Deu um beijo na bochecha dela) [Maite] Eu também Christian. [Christian] Você ainda insiste em me chamar de Christian? Me chama de Fercho! (Maite deu uma piscadela como sinal de aprovação) [Anahí] Vocês já se conhecem? [Maite] Sim, a gente estudou no CEA juntos. [Alfonso] Já fez algum trabalho na TV? [Maite] Só comercial. Primeira novela. [Alfonso] Posso dar uma idéia? [Maite] Fale Alfonso. [Alfonso] É Poncho, Maite. [Maite] Poncho, é Mai! (Os dois sorriram) [Christian] De a idéia logo sua bixa. (Alfonso deu um soquinho no ombro de Christian e riu da cara de dor do amigo) 004 [Alfonso] Podíamos tomar uma tequila, sei lá, ir jantar. [Anahí] Eu topo. [Maite] Não sei... [Anahí] Ah! Vai sim Mai! [Maite] Ok, eu vou. (Saíram da sala de reuniões e iam caminhando até o estacionamento) [Anahí] Aonde vocês querem ir? [Christian] El Mexicano? [Anahí] Eu adoro. [Christian] Então vamos. Mai esta de carro? [Maite] Não, minha mãe me trouxe. [Christian] Então vamos comigo. Levo-te para casa depois. (Maite e Christian caminharam até o carro. Ele desacionou o alarme e entraram. Anahí e Alfonso fizeram o mesmo) 005 Christian deu parida no carro e ligou o som. [Maite] O que anda fazendo ultimamente? [Who's to say what's impossible?] [Christian] Saio toda noite e durmo o dia inteiro. [ Well they forgot this world keeps spinning] [Maite] seu vadio. (Christian riu )Suponho que não tenha namorada. [ And with each new day] [Christian] Não, não tenho. Você também não. Ainda não pelo menos. [ I can feel a change in everything] [Maite] Esta afirmando? [ And as the surface breaks reflections fade] [Christian] Estou. [ But in some ways they remain the same] [Maite] Observador. [ And as my mind begins to spread its wings] [Christian] Se você tivesse, com certeza não estaria no carro de Christian Chávez. [ There's no stopping in curiosity] [Maite] Sua fama esta tão ruim assim? [ I want to turn the whole thing upside down] [Christian] Nem tanto. (ele sorriu) fiquei muito feliz em te ver aqui. [ I'll find the things they say just can't be found] [Maite] Eu também, quando Pedro ligou e disse que eu tinha passado no teste, quase tive um

filho. [ I'll share this love I find with everyone] [Christian] Vai dar tudo certo. O que fez alem de teatro? [ We'll sing and dance to mother nature's songs] [Maite] Teatro. (eles riram) [ I don't want this feeling to go away] [Christian] Eu vi uma das suas peças. Você não fez questão de dizer oi. (disse com um biquinho) [ Who's to say I can't do everything?] [Maite] Christian! Eu juro que se tivesse te visto eu teria te cumprimentado. Não foi minha intenção. [ Well I can try, and as I roll along I begin to find] [Christian] Esta desculpada. Chegamos. (Christian estacionou o carro, desligou o som, os dois desceram. Anahí e Alfonso já estavam na porta do estabelecimento. Era um bar típico do México. Sentaram em uma mesa com quatro cadeiras, Anahí e Alfonso em frente a Maite e Christian. O garçom se aproximou da mesa) 006 [Garçom] O que gostariam? [Christian] Taco com frango. [Alfonso] Pra mim também. [Anahí] Eu quero taco com salada. [Maite] Pra mim quesadillas [Garçom] Algum coisa para beber? [Alfonso] Uma garrafa de Tequila. [Garçom] Mais alguma coisa (eles negaram e o garçom se retirou.) [Christian] Christopher é seu ex-namorado né Anny? [Anahí] É sim.. [Alfonso] Porque ele não foi? [Anahí] Tava fazendo uma campanha publicitária no Texas. E Porque a Dulce não veio? [Alfonso] A avó dela sofreu um AVC. [Christian] Volta quando? [Alfonso] Amanhã ela esta de volta. [Maite] Que barra heim, mas vamos mudar de assunto... (Os pedidos chegaram, conversaram sobre a vida de cada um deles, embora alguns nunca tivessem se visto tiveram uma conversa muito agradável, Quem não os conheciam diria que era amigos de infância. E Ainda mais embalados por uma tequila, quem não ficaria amigável?) [Anahí] Percebi que ainda fala muito com a Dulce. [Alfonso] Quase todo dia, ou eu ligo para ela ou ela me liga. [Christian] Mas e ai sem reconciliação? 007 [Alfonso] Sempre gostei da Dulce e não nego, mas o amor se transformou em alguma coisa que eu não sei o que é, já pensei em voltar a namorar com ela, mas não sei. [Christian] Mas vocês sempre estão mais do que juntos. [Anahí] Não se passa nada nesse coração? (curiosa) [Maite] Acho que vocês estão deixando o Poncho encabulado... [Anahí] O Poncho com vergonha de falar sobre os sentimentos dele? Essa é nova. [Maite] Ah! Eu não me sentiria bem. [Christian] O Poncho é super aberto, encontra um bêbado na rua e já sai conversando sobre os problemas. [Maite] Mas então continue... [Alfonso] Sinto algo muito forte pela Dulce, ela é uma pessoa incrível, quando comecei a namorar tinha certeza que ela seria a mulher ideal para viver o resto da minha vida, casar, ter filhos e tudo mais. Mas parece que nao é para eu ficar com ela, sei lá eu sinto que nao é com ela que eu realmente vou ser feliz! E não vou negar que eu sinto uma atração física forte pela Dulce, qualquer um sente. (sorriu envergonhado) Até o Christian! [Christian] Epa! (Levantou as mãos) Eu não. Ela é quase minha irmã! [Alfonso] Ok, o Christian nunca olhou para bunda da Anny e da Dul. Nunca peguei ele babando pelas duas... (irônico) Aliiiias, eu já vi ele babando hoje mesmo, por uma morena de cabelos negros e compridos, pele lisa e olhos escuros. (Alfonso e Anahí sorriram para Maite, que corou levemente) [Christian] Alfonso!! [Anahí] Ele só disse a verdade. (os dois riram) [Christian] Pior que a ‘bixinha’ é linda mesmo! (virou o rosto para Maite, fazendo-a rir) Saudades de uma tequila, tava com muita vontade. [Maite] É controla essa vontade, quero chegar em casa viva.

[Christian] Fica calma mai, só estamos no fim da primeira garrafa. [Anahí] Acho que é melhor irmos embora, Christian já bebeu o suficiente! [Maite] Concordo. [Alfonso] Mai, você se importa de dirigir o carro do Christian? [Christian] Ninguém toca no meu possante! (rindo) [Maite] Eu não me importo, mas to vendo que ele sim! 008 [Christian] Mas ser for você gata, eu deixo. (Maite riu da cara sedutora de Christian) Sabia que sempre tive uma quedinha por você? Quedinha não, era um tombo mesmo. Lembra quando a gente fez um par romântico em um mini-peça do CEA? [Maite] Lembro sim Christian. (Sorrindo) [Christian] Você temos lábios tão... tão... doces... ( [Maite] Ah é? [Christian] Pena que não vamos fazer par romântico na novela, mas quem sabe na vida real você se renda aos meus encantos...(Anahí, Alfonso e Maite riram. Maite não levou as declarações de Christian a sério, afinal ele já tinha bebido o bastante para falar besteiras.). [Alfonso] Sabe Mai, é como dizem a bebida entra e a verdade sai! (Os quatro pagaram a conta e foram até o carro.) Mai você me segue depois te levo para casa? [Maite] Pode ser. (Virou para Anahí) Anny, se cuida e até sábado. [Anahí] Tchau Mai. Se a gente for fazer algo amanhã eu te ligo! Tchau Christie! [Christian] Tchau gatinha (Anahí riu. Maite e Christian entraram no carro enquanto esperavam Alfonso e Anahí despedirem-se) [Alfonso] Anny, dirige com cuidado. Me dá um toque a hora que chegar em casa! [Anahí] Pode deixar, e você entregue a Mai com segurança, heim! Nada de ficar correndo. [Alfonso] Sim senhora! (Alfonso entrou no carro buzinou para Maite que o seguiu, depois de pegar a via expressa e entrar em um desvio chegaram a uma casa com altos muros e um grande portão de ferro. Christian deu uma buzinada e o portão abriu. Percorreram uns 200 metros e estacionaram em frente a residência. Maite ficou maravilhada com a casa, era branca e antiga, mas muito bonita. Saíram do carro.) [Maite] Está entregue Sr. Chavez! Sou ou não uma boa motorista?! (Entregando as chaves a Christian) [Christian] Tenho que admitir que sim. (Sorriram um para o outro.) Vamos entrar. 009 [Maite] Acho melhor .. [Christian] Acha nada! Vem quero te apresentar para minha mãe! [Maite] Christian.. (Alfonso saiu do carro e se aproximou) [Alfonso] Mãe do Chris é gente boa! [Maite] Ok.. (os três entraram na casa a decoração combinava com o estilo da casa, moveis antigos também, porem, muito requintados). [Christian] Mãe? Cheguei! (Uma linda mulher saiu de um cômodo da residência, usava um robe de seda por cima do pijama). [Olívia] Oi filho ( beijou Christian) Oi Poncho.(abraçou Alfonso) E você quem é a ... [Maite] Maite, pode me chamar de Mai. [Olívia] Então você é a Srtª.Maite! (Christian olhou incrédulo para mãe. Que logo percebeu. Maite ficou sem graça, não entendeu muito, mas sorriu) [Christian] A gente vai fazer novela juntos. [Olívia] Que bom! Vocês dormem aqui né, vou pedir para que preparem os quartos... [Maite] Obrigada pelo convite! Sem querer ser indelicada, mas tenho que ir... [Olívia] Não vou deixar vocês saírem essa hora da noite. Vocês dormem aqui, Se quiser ligo converso com sua mãe, Mai. [Maite] Mass .. [Alfonso] Maite para com isso, vamos achar que não gosta de ficar com a gente [Maite] Não é isso, não quero incomodar.. [Olívia] De modo algum, Mai [Maite] Já que não tem outro jeito (sorriu) eu fico. Preciso avisar minha família. (Olivia acenou para Maite e sorriu.Christian pegou o telefone e entregou a Maite.) [Olívia] Fiquem a vontade. (saindo) 010 (Maite discou para casa) [Maite] Mãe.. [Estela] Maite! Onde você esta?

[Maite] Mãe, desculpa não ter ligado antes, mas sai com o pessoal do elenco. Estou no Christian Chávez , lembra dele? [Estela] Lembro sim filha... [Maite] Pois é... Como está tarde a mãe do Christian pediu pra que não saíssemos a essa hora, então vou dormir aqui tudo bem? [Estela] Só você? [Maite] Não, a Anahí também. (piscou para os meninos que riram baixinho) [Estela] Quem é Anahí? [Maite] A menina que fez Amor a 100 por hora, Classe 406, lembra? [Estela] Sim minha filha. Tudo bem, mas nada de incomodar, heim! [Maite] Ta... Boa noite mãe. [Estela] Boa noite querida. (Maite desligou o telefone e entregou a Christian) [Maite] Pronto!!! [Christian] Foi difícil? (Maite riu e deu um tapinha no ombro de Christian) [Alfonso] E ai vamos dormir mesmo? [Christian] Não estou com sono e vocês. [Maite] Eu estou cansada se você não se incomodar Fercho... (Christian sorriu) [Christian] Claro que não, vou te levar até o quarto. Poncho vai escolhendo um DVD pra nós. (Pegou a mão de Maite e a levou até o segundo piso, caminharam por um longo corredor. Christian parou e abriu a porta. Fez um gesto para que ela entrasse. [Christian] Precisa de mais algo Mai? [Maite] Obrigada Christian. [Christian] De nada Mai. Tudo que você precisa está em cima da cama (apontou para o pijama e a escova de dentes) dorme bem e obrigada por ficar aqui em casa. [Maite] Eu que tenho que agradecer...Boa noite.(christian sorriu e deu um beijo na testa 011 [Alfonso] Esse sorriso bobo se chama Maite? [Christian] Pior que chama! [Alfonso] O que aconteceu lá em cima? [Christian] Nada! [Alfonso] E você ta sorrindo assim porque? [Christian] Faz tempo que observo a Maite, desde o CEA, vi alguns comerciais dela. Até Dona Olívia sabe que quero algo com a ela... [Alfonso] Ta apaixonado! Ta apaixonado! (Batendo palmas) [Christian] Cala boca, não to apaixonado, só com vontade de ficar com ela. [Alfonso] Ela é bonita, até eu fiquei com vontade de provar dos.. como você disse no restaurante? (fez uma cara de pensativo) dos lábios doces, foi isso?! (rindo) [Christian] Para poncho. Ow vamos ligar para Dulce.. [Alfonso] A essa hora? [Christian] Claro! Amanhã tem “Louge”, ela com certeza vai! [Alfonso] Ok. Eu convido! [Dulce] Lo? [Christian] Tava dormindo pequena? [Dulce] Cochilando .. [Christian] Ta aonde? [Dulce] No hospital.. [Christian] Soube da sua avó. Como ela esta? [Dulce] Ta estável, não tem como saber, os médicos fizeram uma tomografia, a hemorragia não foi grande. [Christian] Vai ficar com seqüelas? [Dulce] Não dá pra saber ainda... [Christian] Espero que ela melhore. Mas te liguei pra contar da reunião! [Dulce] Que ótimo fiquei tão triste que não pude estar... como foi? [Christian] Foi super rapida, Pedro só nos entregou as musicas e o roteiro. [Dulce] Ah! Eu já tenho e já decorei algumas, são legais! [Christian] Nem peguei ainda... Adivinha quem ta aqui? [Dulce] A Anny? [Christian] Não. [Dulce] Poncho!

[Christian] Ahh acertou! (Dulce riu) Tem mais uma pessoa! [Dulce] Não faço idéia! [Christian] A Maite. [Dulce] Maite? [Christian] É, ela fará Lupita. [Dulce] Não conheço. [Fercho] [Christian] Conhece sim, lembra da guria que tanto te falava do CEA? (Alfonso soquinhos em Christian) [Dulce] Christian! Já agarrou a menina? [falar com ela] [Christian] Quase... perai que tem um chato querendo falar contigo! [Dulce] Ok, tchau Chris, até sábado! (Christian deu o telefone para Alfonso) 012 [Alfonso] Oooooi. [Dulce] Oi, tudo bem? [Alfonso] Bem agora. E ai? [Dulce] bem... [Alfonso] Tem El Divino Louge amanhã, ta afim? [Dulce] Você me convidando para ir a uma boate? Não acredito!!!! [Alfonso] Um motivo para não recusar! [Dulce] Ok, vou pensar... [Alfonso] Vou falar com a Mai e Anny também [Dulce] Deixa eu te perguntar uma coisa... [Alfonso] Fala... [Dulce] O ator que fará Diego Bustamante não foi? [Alfonso] Não, parece que estava no Texas... Porque? [Dulce] Só para saber.. Estou ansiosa para conhecer.. [Alfonso] Humm.. Anjinha vou te deixar dormir. Já se alimentou? [Dulce] Já sim Poncho! [Alfonso] Então dorme bem... [Dulce] Você também. Você vai me buscar no aeroporto amanha? [Alfonso] Que horas você chega? [Dulce] Ai pelas 10, se não atrasar. [Alfonso] Estarei lá. Te adoro (Christian riu e fez uma cara de apaixonado. Alfonso deu um chute nele) [Dulce] Também te adoro. Beijo [Alfonso] Outro. (Alfonso desligou o telefone e colocou na base) 13 [Christian] Sei que é só atração física Alfonso! [Alfonso] Cala boca Christian! (rindo) E dá o play nesse negocio já! (Os dois começaram a assistir o filme, não agüentaram muito e acabaram adormecendo. Maite desceu as escadas e logo avistou Olívia cuidando das flores do jardim de inverno.) [Maite] Bom dia Dona Olívia! [Olívia] Bom dia Mai, dormiu bem? [Maite] E como! A senhora precisa de ajuda? [Olívia] Mai, dona é até aceitável, MAS SENHORA! Senhora ta no céu! Me chame apenas de Olívia! [Maite] Ah! Desculpa [Olívia] Tudo bem querida, vá acordar os meninos estou esperando para tomar café (Maite foi até a sala onde Christian e Alfonso estavam) [Maite] Poncho, Christie VAMOS ACORDAR! (Alfonso deu um pulo, Maite riu. christian permaneceu imóvel. Sua travessa! Bom dia (Aproximou-se e deu um beijo na bochecha dela. Sentou-se enquanto Maite se aproximava de Christian) [Maite] Christie... Fercho (soprou no ouvido dele) [Christian] humm... [Maite] Acorda! Sua mãe ta esperando a gente para tomar café! (Com muito esforço ele se levantou, foram até a sala de jantar, havia uma grande mesa com vários alimentos e 4 lugares arrumados. Olívia já estava sentada na ponta. Quando os três se juntaram a ela). [Olívia] Poncho, a Dul te ligou disse o vôo atrasou e chega as 11. Não sabia que a avó tinha tido um derrame. [Christian] É, foi semana passada, mas falei com ela ontem à noite e já está tudo bem.

[Olívia] Que bom, depois vou a igreja pedir para rezar uma missa. (Poncho olhou no relógio já era quase 10:30) [Alfonso] vamos logo, não quero deixar a Dul esperando! (Os três se arrumaram e foram em direção ao aeroporto) 014 (Alfonso avistou de longe uma ruiva baixinha no meio da multidão, comentou com os amigos e foram até ela que pegava sua mala) [Alfonso] Oi minha pequena..(Beijou a testa dela) [Dulce] Poncho!! (abraçou e olhou para a menina entre Alfonso e Christian) Você deve ser a Maite! [Maite] Prazer Dulce Maira sou grande fã sua. (Dulce abraçou Maite) [Dulce] Dulce Maria não, Dul ta? Você é minha amiga a partir de hoje e não minha fã! E é você é ainda mais bonita que por foto!!! (As duas sorriam) [Maite] Foto? [Dulce] É vi uma fotos suas com Christian.. (Maite olhou para Christian) [Maite] Não sabia que tínhamos fotos juntos [Maite] Do CEA Mai.. [Dulce] FERCHO! (Pulou nos braços dele, os dois se abraçaram por um tempo) Faz tempo que não te vejo, heim? [Christian] Você que desapareceu lá de casa! [Dulce] Você que não convidou mais [Christian] E você precisa de convite? [Dulce] Vamos lá para casa? Falaram com a Anny? [Christian] Ainda não, acabamos de acordar! [Dulce] Percebe-se (caminharam até o estacionamento, Dulce ligou o celular e discou o numero de Anahí) [Dulce] Anny!!! [Anahí] Dul, já chegou? Onde você esta? [Dulce] Calma estou chegando em casa. vai para laa... [Anahí] Meia hora estou na sua casa! Bye 015 [Alfonso] E ai? [Dulce] Disse que já tava saindo. [Maite] O que vamos fazer? [Alfonso] Podíamos almoçar no Texano [Dulce] Ótima idéia, amo churrasco!! [Maite] Nunca comi [Dulce] Você vai adorar mai! O dono é um gaúcho, sabe como ninguém assar carne. [Christian] Dulce é fã de qualquer comida, não estranha Mai, ela conhece todos os restaurantes da cidade! [Dulce] Eles não te falaram que como por quatro? [Maite] Que me lembre não. [Dulce] Como não?! (Indignada) A primeira coisa que falam sobre DULCE MARIA é que ela come demaaaaaaais ( Maite riu da encenação de Dulce. Finalmente chegaram a casa de Dulce, Alfonso estacionou o carro) [Dulce] São 11:30, vocês querem subir? [Alfonso] Acho melhor esperarmos Anny aqui mesmo.. [Dulce] Vocês que sabem [Alfonso] E ai.. vamos ao El Divino Louge hoje? [Dulce] Eu vou, vamos Mai? [Maite] Hoje vou ficar em casa, já dormi fora de casa. Amanha tem ensaio quero dar uma olhada nas musicas. [Christian] Ah! Mai vamoooooos, vai se legal .. Nós 5! [Maite] Desculpa, mas hoje eu vou ficar em casa .. [Dulce] Ok, Mai se você acha melhor... (Anahí chegou e Dulce foi até o carro da aamiga.) [Dulce] Vamos almoçar no texano? [Anahí] Pode ser (Alfonso falou alguma coisa para Maite e Christian e eles se aproximaram do carro de Anahí) [Christian] Vamos com a Anny! [Dulce] Ahh... Ta. Nos encontramos lá! (Dulce entrou no carro de Alfonso ele deu a partida e um tempo depois Anahí o seguiu)

[Alfonso] Esta tão abatida! Dormi mal? [Dulce] Acordei varias vezes, aquele sofá era desconfortável.. [Alfonso] Você queria uma noite confortável em um hospital? [Dulce] Não, mas podiam melhorar...(Alfonso pegou a mão de Dulce e beijou, ela sorriu) [Alfonso] Senti sua falta, queria ter ido junto. Porque não me deixou? [Dulce] O Pedro não ia gostar, sabe como é né? [Alfonso] Sei sim. (Sorrindo) 016 [Christian] Convida o Christopher, Anny! Afinal ele vai fazer novela com nós ne!? [Anahí] Claro! Porque não pensei nisso antes. obrigada por me lembrar! (Anahí pegou o celular e discou o numero de Christopher) [Anahí] Chriiiiiis!! É a Anny [Christopher] Oi Linda, como está? [Anahí] Ótima, olha só... eu, Fercho, Poncho, Dul e Mai estamos indo almoçar vamos com nós? [Christopher] Anny! Ainda estou no Texas.. (desanimado) [Anahí] Seerrio? (triste) [Christopher] Sim, meu vôo atrasou, Chego Sá a noite. [Anahí] Então ta! Amanha conversamos, quero te apresentar a Dul!! [Christopher] Até que enfim vai nos apresentar ela né, espero que seja bonita! [Anahí] Christopher? Você voce tem problemas? Não assiste TV não? Não assistia a novela que a sua ex-namorada fazia? Você conhece perfeitamente a Dulce Maria, até tinha a cara de pau de me dizer que ela é linda!! [Christopher] Você está falando que a Dul, sua amiga, é a Dulce Maria? Que trabalhava contigo? Que fazia a Marcela (Classe 406)? [Anahí] Quem mais seria Christopher?! [Christopher] É que você nunca me falou que era ela, sempre a chamou de DUL... [Anahí] Ta, mas amanha te apresento ela.. [Christopher] Anny amanha tem ensaio na Televisa, esqueceu? [Anahí] Christopher acorda guri! Ela vai interpretar a Roberta! [Christopher] Dulce Maria vai fazer a Roberta? Eu e Dulce Maria vamos atuar na mesma novela, par romântico? (sorriu) [Anahí] Acordaaaaaaaaaa Christopher! Pedro não te disse? [Christopher] Claro quer NAO! Se eu soubesse não estava tão surpreso!!! [Anahí] Ta! Ta! amanha a gente conversa melhor, estou com saudades e boa viajem! [Christopher] Beijo. Obrigada! 017 [Christian] Ai estou com saudades!!! (imitando Anahí) [Anahí] Chávez, Chávez! Porque não enche o saco da Dulce? Ela na lá com o pseudo-exnamorado! [Maite] Acho que foi por isso que Poncho pediu para eu e Christian vir para cá! (as duas riram) [Anahí] Ponchito safadito [Christian] Será que rola? [Anahí] Lógico, eles ficam quase todo dia! (com um ‘que’ de decepção) [Christian] Não sei porque não namoram então. [Anahí] Eles foram o casal mais apaixonadas que já vi! Mas não estão juntos por um simples motivo: Não se amam mais! [Maite] Porque ficam? [Anahí] Porque os dois terminaram faz pouco tempo.. É difícil para se desligar e tal. Aconteceu isso comigo e com o Christopher. Christopher sentou na cama logo após o telefonema . “Eu tenho muita sorte! Ganhei o dia!!! Só vou acreditar quando eu ver ELA contracenando comigo!”. Continuou sorrindo enquanto acabava de arrumar as malas. 018 Alfonso estacionou em frente ao restaurante. Permaneceram em silencio por alguns instantes, Alfonso se aproximou de Dulce que não se moveu, apenas deixou que os lábios se unissem, iniciaram um longo beijo ali não existia nada alem de afeto e carência. Apartaram os lábios com três selinhos os dois riram ao ver as palhaças de Anahí, Maite e Christian que vinham em direção ao carro mandando beijinhos Entraram no restaurante Anahí acenou para uma mulher e foi até ela enquanto os outros sentavam-se a mesa. [Anahí] Oi Alexandra [Alexandra] Anny, como vai?

[Anahí] Tudo bem, acabei de falar com o Chris! [Alexandra] Que bom! [Anahí] Aham, convidei ele para almoçar com nós, mas disse que só chega a noite. [Alexandra] Pois é o vôo dele atrasou. Anny, aquela é a Dulce Maria? [Anahí] Ela mesma! [Alexandra] Como ficou bem de cabelos vermelhos! Parece mais mulher... [Anahí] Verdade, ela vai fazer par com o Chris.. [Alexandra] Serio?! Meu filho teve sorte então! E aquela morena? [Anahí] Aquela é a Maite, também fará novela. Vou indo, manda um beijo para o Chris! [Alexandra] Aparece lá em casa qualquer dia! [Anahí] Pode deixar (despediu-se de Alexandra e voltou para mesa) 019 [Maite] Quem era? [Anahí] Mãe do Christopher [Dulce] Humm foi ver a sogrinha! [Anahí] Sim e ela disse que o filho dela tem sorte por ter que beijar Roberta Pardo! (Rindo) [Dulce] Hum, espera eu vou fazer a Roberta! Porque isso? [Anahí] Christopher fará o Diego! (Dulce parecia ter levado um choque) [Dulce] Eu vou ter que beijar o ex-namorado da minha amiga? [Anahí] Dulce! Parece que nunca fez novela. E eu também vou ter que beijar seu ex. (Apontando para Alfonso. Alfonso e Christian conversavam animadamente que nem perceberam a conversa das três meninas.) [Dulce] O poncho? Você beijar o Poncho? [Anahí] É Dul! Vou fazer a Mia, ele o Miguel... Você não leu o roteiro não? [Dulce] Claro que li, mas não sabia quem seria os atores. Vamos nos servir (Os cinco caminharam em direção ao buffet) [Maite] Dul, sem quere ser metida, mas percebi que não gostou muito da idéia de a Anny fazer a Mia. Quer dizer da Anny beijar o Poncho... [Dulce] Fiquei surpresa, sei lá , é estranho ver sua melhor amiga beijar o cara por quem foi apaixonada! [Maite] Tem certeza? [Dulce] Claro, não o amo mais. Tenho certeza absoluta! [Maite] É, mas você também não se deu mal heim! [Dulce] Do que está falando? [Maite] Vai beijar o Christopher! [Dulce] Ah! Você o conhece? [Maite] Lógico você não lê revista de fofoca não? Assiste tv? [Dulce] Não, só jornal! [Maite] E você não conhece o ex-namo da sua amiga? (espantada) [Dulce] Não, só falei com ele algumas vezes por tel. Mas posso afirmar que a voz... a voz é apaixonante!!! (As duas riram baixinho) [Maite] É.. mas não vai se apaixonar pelo resto. É o maior galinha! [Dulce] Não gosto de homens assim! [Christian] O que tanto cochicham ai? [Dulce] Assunto de mulher fercho! [Christian] Com que roupa vai hoje ÃMIGA, qual sandália fica melhor? (fazendo caretas e poses, com uma voz fininha. as duas riram Enquanto comiam Dulce e Maite se conheciam melhor Anahí, Alfonso e Christian conversavam sobre as musicas e os personagens. Pagaram a conta e se retiraram do estabelecimento.) 020 [Dulce] Vamos lá para casa? [Maite] Eu preciso ir para casa, Dona Estela deve estar soltando fogo pelas narinas! [Anahí] Dulce, você está umas olheiras enormes, descanse a tarde que a noite será nossa Dulce Maria! [Dulce] Ninguém vai? [Alfonso] Anny tem razão.. [Christian] Nos encontramos na boate? [Alfonso] Pode ser, vou ligar reservando uma mesa na vip [Anahí] Ótimo, até mais tarde! (Christian, Maite e Anahí entraram no carro e seguiram para casa, Dulce e Alfonso fizeram mesmo. Depois de percorrem alguns quilômetros estacionaram em frete ao condomínio de Dulce)

[Dulce] Obrigada por me buscar e pela companhia. [Alfonso] Faço com gosto Dul, aproveite para descansar! [Dulce] Eu realmente estou precisando, depois desse almoço é indispensável um belo sono! Então vou indo. [Alfonso] Quer que eu passe pra te pegar? [Dulce] Eu vou de carro é melhor! (Dulce deu um beijo estalado na bochecha de Alfonso, sorriram um para outro e Dulce saiu do carro. Alfonso esperou que ela entrasse no condomínio para partir) 021 Christopher desceu do avião calmamente. Foi até a sala vip da empresa. Sua mãe já esperava. [Alexandra] Meu filho, estava com saudades! [Christopher] Eu também mãe... Vamos para casa então? (Foram para estacionamente entraram no carro seguiram para casa.) [Alexandra] As garotas estão loucas atrás de você, ligaram a semana inteira. E chegou um envelope, remetente da TELEVISA. [Christopher] Falei com Pedro Damián ele disse que mandaria. Você guardou? [Alexandra] Claro que sim. Filho, tem certeza que essa carreira que deseja seguir? [Christopher] Mãe, já conversamos sobre esse assunto. Mas quem ligou? [Alexandra] A Belinda para variar. Anda saindo novamente com ela? [Christopher] Fiquei com ela uma vez em uma boate, nada de mais. [Alexandra] Christopher, anda com essa mania ainda? [Christopher] Não é mania mãe. Só estou me divertindo. [Alexandra] Você só tem 18 anos! [Christopher] Cristo, você sempre foi tão evoluída, vai implicar porque fiquei com a Belinda! [Alexandra] Ela ligou todo dia! [Christopher] Deixou telefone? [Alexandra] Está no seu quarto. (Christopher subiu as escadas entrou no quarto, sentou-se na cadeira em frente a escrivaninha e abriu o envelope. o você não pode vir na reunião, estou mandando por correio. Essas são as musicas que terá que decorar. Esteja na televisa sábado as 8:30. Não se atrase! Pedro Damián. [Christopher] 8:30? Ótimo. (Ironicamente. Pegou um bloco de papel que estava sobre o móvel.) Belinda 88797654 (Discou o numero do telefone) 022 [Christopher] Oi Belinda. [Belinda] Oi Chris, já chegou de viagem? [Christopher] Já sim, faz algum tempo. Você me ligou? [Belinda] Ah sim! Quero saber se não quer sair comigo hoje? [Christopher] Ta tudo bem, que horas de pego? [Belinda] A uma pode ser? [Christopher] Uma da madrugada? (“meu deus o que essa guria tem na cabeça?”) [Belinda] É.. [Christopher] Ta. A uma. (contrariado) Christopher se jogou na cama e adormeceu, era meia noite quando levantou. “Não acredito que acabei de chegar de viagem amanha tenho que trabalhar e estou saindo com a Belinda.” Entrou no banheiro e tomou um banho, secou o corpo e o cabelo. Voltou para o quarto pegou qualquer roupa e vestiu colocou um sapato e foi para o quarto da mãe. Bateu na porta e entrou. [Christopher] Mãe, vou sair.. [Alexandra] Logo hoje? Você nem ficou com a sua mãe. [Christopher] Ah mãe, não volto tarde... [Alexandra] Com quem vai? [Christopher] Belinda. (Alexandra fez uma cara de desagrado Christopher riu e a beijou.). [Alexandra] Dirige com cuidado Christopher! [Christopher] Ta comigo, ta com deus! (Já fora do quarto. Pegou a Z4 e se dirigiu a casa de

Belinda, estacionou o carro em frente a uma casa salmão, pegou o celular e telefonou para Ela.) [Christopher] Belinda, estou aqui em baixo. [Belinda] Já estou indo... (30 minutos depois a Loira apareceu usava um vestido não muito curto de cor preta e uma sandália anabela preta, entrou no carro e partiram) [Belinda] Oi Chris [Christopher] E ai pensou em algum lugar para ir? [Belinda] “Louge”? [Christopher] Por mim... Convidou mais alguém? [Belinda] Não... Eu pensei em algo só nós dois. [Christopher] Devia ter pensado num motel. (Irônico.) [Belinda] Não seja por isso. (animada) [Christopher] Belinda, eu estava brincando! (Belinda sorriu sem graça) 023 Christian, Alfonso, Dulce e Anahí já estavam sentados na “área vip.” Já tinham bebido uma garrafa de whisky enquanto conversavam. [Dulce] Vou comprar uma água, [Christian] Deixa que eu vou para você. [Dulce] Eu preciso ir não banheiro também, fica sossegado. [Anahí] Dul eu vou contigo... Preciso ir ao banheiro também. (As duas desceram da vip, chegaram na multidão acabaram se perdendo..Anahí olhava por todo parte tentando encontrar a amiga.. olhou de relance a porta, raciocinou e voltou a mirar para o mesmo lugar de antes, sorriu e caminho até lá) [Anahí] Chega de viagem e nem para me avisar! (Christopher sentiu uma mão em suas costas e ouviu uma voz conhecida, virou-se... [Christopher] Anny! O que faz aqui? Está sozinha? [Anahí] Não vim com a Dul, Poncho e Fercho! (Christopher sorriu) [Christopher] A Dulce Maria?! [Anahí] É!!! [Christopher] E onde ela está [Anahí] Me perdi dela. [Christopher] Quer que eu ajude a encontrar? [Anahí] Não precisa, mas se você a ver diga que voltei para vip. [Christopher] Pode deixar... [Anahí] 8:30 na televisa, não esquece! Despediu-se de Christopher e voltou para mesa onde estavam. [Christian] Cadê a Dul? [Anahí] Não sei, a gente se perdeu! Vamos esperar ela voltar... Vamos dançar Fercho? [Christian] Ahh não, hoje não! (Anahi fez uma cara de decepção e virou-se para Alfonso, olhou comuma cara de ‘pidona’ [Anahí] Poncho?! [Alfonso] Vaaamos 024 Os dois foram até a pista, Os movimentos dos corpos eram harmônicos, dançavam próximos e com o acumulo de pessoas na pista cada vez estavam mais juntos.. (...)I gotta shake it off/ Just like the Calgon commercial/ I really gotta get up outta here/ And go somewhere/ I gotta shake you off/ Gotta make that move/ Find somebody who/ Appreciates all the love I give/ Boy I gotta shake it off/ Gotta do what's best for me/ Baby and that means I gotta/ Shake you off (Anahí e Alfonso podiam sentir o ar quente que saia a cada expiro)(...)(Anahí sempre escondeu o que sentia por Alfonso por causa de Dulce, mas já estava ficando agoniada, aquilo não podia continuar assim.) {EXPIRO, entenda-se por saída de ar dos pulmões, respirar. ehuehue} Dulce tentava sem chances encontrar Anahí, finalmente resolveu ir ao banheiro e depois até o bar. Sentou no banco e pediu uma dose de tequila. Belinda e Christopher se acomodaram em uma mesa na vip também, um pouco distante da mesa onde Christian, mas a visibilidade era grande [Belinda] O que essa idiota tinha que vir aqui e ainda por cima te lembrar de acordar cedo!? [Christopher] Idiota nada Belinda, a Anny é minha amiga e como trabalharemos juntos ela sabe dos horários e veio me lembrar! [Belinda] Ah sim (rindo com um tom de deboche) e ainda por cima falou daquela ridícula com

pose de santa da Dulce Maria! [Christopher] Não conheço pessoalmente a Dulce, mas não acredito que seja assim... e você está com raiva dela por ela ter te substituído! (Belinda soltou uma risada forçada) [Belinda] Não preciso disso pra ter trabalho porque sou famosa e todos gostam dos meus shows! [Christopher] Até parece que é assim (dizendo entre os dentes... sendo interrompido) 025 [Belinda] O que você disse Chris!? [Christopher] Nada não, estou comentando alto daquele garoto chegando na menina... [Belinda] Humm sei... (e assim continuaram no local...Chris sem a mínima vontade de estar ali, mas já que estava, a solução foi beber, já estava na quinta dose quando resolveu sair de perto de Belinda) [Christopher] Já volto ... [Belinda] Não demora bebe! “BEBE? Não acredito que estou saindo mais uma vez com você!! Que falta de opção heim!” Christopher caminhou até o bar. Sentou-se em um dos bancos vagos. Pediu uma água, enquanto bebia observava as pessoas ao seu redor. Na pista Anahí e Alfonso continuavam dançando sensualmente (...)I gotta shake you off/ Cause the loving ain't the same/ And you keep on playing games/ Like you know I'm here to stay/ I gotta shake it off/ Just like the Calgon commercial/ I really gotta get up outta here/ And go somewhere/ I gotta shake you off/ Gotta make that move/ Find somebody who/ Appreciates all the love I give/ Boy I gotta shake it off/ Gotta do what's best for me/ Baby and that means I gotta/ Shake you off/ I gotta shake, shake, shake, shake, shake it Off... Anahí e Alfonso perceberam que estavam com os lábios quase colados, se afastaram imediatamente, sorriram sem graça) O homem mirou uma mulher que bebia com vontade do outro lado do bar. Caminhou até ela e só então percebeu de quem se tratava. Sentiu um nervosismo percorrer pelo corpo, “como vou chegar nela?! Nem a conheço, só por telefone...” tomou coragem e deu poucos passos até chegar ao lado dela. [???] Uma dose de whisky e um energético (Dulce olhou o homem que acaba de pedir. [Dulce] Esqueceram de me avisar que eu estou no céu. O homem riu da cantada e da voz de bêbada dela) [???] Posso saber seu nome? [Dulce] Dulce Maria (Sorriu, virou-se para o garçom) [Dulce] Mais uma dose de tequila! [???] Será que você não bebeu o suficiente? [Dulce] Nunca é o bastante, a gente sempre pode ficar um pouco mais bêbada do que já está, não acha?! (ele riu e Dulce virou o copo com) [???] A Anny estava te procurando sabia? [Dulce] E como você sabe? [???] Por que eu falei com ela! [Dulce] Você conhece a Anny? [???] Conheço. [Dulce] Da onde? [???] Sou muito amigo dela. Quer que eu te leve até ela? (Dulce racionou por um momento, nunca tinha o visto , mas a voz não era estranha, percorreu sua memória com esforço para tentar se lembrar, mas foi em vão.) 027 Dulce] Querooo (O homem ajudou Dulce a caminhar pela multidão, para subir as escadas da “área vip” quase a pegou no colo. Ao ver a cena o sangue da Mulher ferveu, um sentimento de raiva percorreu a mente dela “Dulce Maria, um personagem você me tirou, mas ele? ai já é demais!!” Dulce viu alguém parada em sua frente estava bêbada demais para reconhecer a pessoa. [xxx] O que faz com ela?! [???] Agora não, ela ta mal não percebeu? [xxx] Dulce santa do pau oco. (Dulce não estava entendendo muito virou-se para o homem) [Dulce] Eu conheço ela? [???]Volta para a mesa que eu só vou levar ela até os amigos. [xxx] Eu vou junto! [???]Não vai! Deixa de escândalo (contrariada voltou para mesa onde estava, o homem continuava andando com Dulce apoiada em seu peito, aproximou-se da mesa onde estava Christian) [Christian] O que eu faz com a Dulce?

[???] A encontrei no bar, esta bêbada demais para conseguir voltar, então a trouxe. (Sentando Dulce em um dos pufs) [Christian] Ahh cara, valeu! [???] Vou indo então, até amanha. [Dulce] Já gatinho? (O homem riu e se aproximou dela) [???] Amanha a gente se fala. [Dulce] Me liga então! Anota meu celular (os dois riam do ‘balaço’ da ruiva) você não vai gravar o numero? Me dá teu celular (Christian não se agüentava, nunca tinha visto Dulce tão bêbada, ela nunca tinha falando essas coisa nem para Alfonso que era o namorado.) [Christian] O que o álcool não faz com uma pessoa heim! (O homem alcançou o celular a Dulce e ela conseguiu digitar.) [Dulce] Não esquece heim! Amanhã eu vou querer acordar com um telefonema seu! (Dulce o puxou repentinamente fazendo com seus lábios se tocasse levemente, o homem ficou sem jeito mas sorriu) [???] Calma ruivinha. Agora eu vou. [Dulce] Tchau meu gatinho (dando um tchauzinho com as maos. Antes de sair o homem certificou-se com Christian o numero que dulce havia digitado) [Christian] Ao invés de 5, é 3. (O homem arrumou o numero do celular e despediu-se) 028 Alfonso e Anahí finalmente param de dançar encontraram Christian cuidando de Dulce. [Alfonso] O que aconteceu com ela (preocupado) [Christian] Bebeu demais. Vou levar ela para casa. [Anahí] Nós também já vamos. [Alfonso] Quer que te leve Anny? [Anahí] Não precisa, eu vim com o Christian... [Christian] Anny, vou precisar que dirija o carro da Dulce até a casa dela. [Anahí] Sem problemas. (Com muito esforço os quatro conseguiram sair da boate, Dulce já estava no quinto sono quando chegaram em casa. Anahí ajudou Christian a coloca-la na cama. Os dois deixaram Dulce sozinha e seguiram para suas casa. Depois de muita discussão e esforço para explicar a Belinda que não tinha nada com Dulce Maria, que mal a conhecia conseguiu deixa-la em casa, percorreu a lista de números do celular e lá encontrou Dulce. Pensou em ligar na mesma hora para a ruiva, mas desistiu. Jogou-se na cama com as roupas que estava e deixou o sono invadir sua mente. Christopher ouviu o despertador tocar “eu acabei de deitar!” A mãe de Christopher apareceu na porta [Alexandra] Christopher, você vai se atrasar. (Ele saltou da cama e entrou no banheiro, tomou uma ducha escovou os dentes, voltou para o quarto.) [Christopher] MÃE? Cadê minha camisa? [Alexandra] Calma filho, está aqui. (entrando no quarto) [Christopher] Estou atrasado. [Alexandra] Ninguém mandou voltar tão tarde. Por falar nisso que horas o senhor chegou? [Christopher] Era umas 5. [Alexandra] Percebesse por essa cara de zumbi [Christopher] Está tão feia assim? [Alexandra] Claro que não, mesmo com olheiras gigantescas você está lindo. Boa sorte! [Christopher] Obrigada mãe (Christopher beijou a testa da mãe. Foi até a garagem, entrou na sua Mercedes ligou o som e saiu. Pensou em ligar para Dulce Maria, depois de discar e interromper a ligação umas 5 vezes, decidiu que seria melhor conversar pessoalmente com ela.) 029 O sol irradiava pela janela do quarto da recém ruiva. Ouviu o despertador tocar, desligou e dormiu mais uma 10 minutos. Acordou assustada, só então lembrou-se que era o primeiro dia de ensaio. “Hoje é o dia Dulce Maria! Você vai conhecer Christopher! Espero que eu ache ele horrível e um idiota, pelo menos não precisarei me apaixonar!” Dulce levantou da cama e foi até a cozinha. [Dulce] Mãe? Já está aqui? Porque não ficou com a vovó? [Blanca] Sim, vim dar uma revisada no seu contrato! Já esta melhor, vai ficar no hospital mais alguns dias. Volto para lá ainda hoje. Dormiu bem pequena? O café está pronto. [Dulce] Não muito, estou ansiosa (sentou a mesa) [Blanca] Calma, o papel já não é seu? [Dulce] É, (colocou uma bolacha na boca), mas estou com medo de não me adaptar. Pelo que andei lendo o roteiro Dulce Maria (Apontou para ela mesma) e Roberta são muito diferentes. A

personagem é rebelde, e sempre está metida em problemas. Ela se atreve a fazer tudo. Totalmente o oposto de mim. [Blanca] Vai dar tudo certo.(sorriu para Dulce) Você vai de carro? [Dulce] Vou sim mãe, você passou minha roupa? [Blanca] Sim, esta em cima da sua cama. E vê se na próxima vez que sair não beba tanto! [Dulce] Obrigada por me lembrar mãe (Dulce riu e foi para o quarto. Entrou no banheiro, tomou uma rápida ducha estava em cima da hora, não queria se atrasar logo no primeiro dia de gravação. Escovou os dentes, passou um protetor solar, rímel, lápis preto nos olhos e um gloss transparente. Colocou a cigarrte, um scarpin azul bebe salto alto uma blusa branca, pegou a bolsa, as chaves do carro e foi até o escritório onde a mãe organizava a escrivaninha.) [Dulce] Como estou? [Blanca] Linda como sempre! [Dulce] Deseja-me boa sorte. [Blanca] Não precisa de sorte, tem talento! [Dulce] MÃE! [Blanca] Só falo a verdade (Dulce beijou a bochecha da mãe foi até o estacionamento do prédio entrou no Audi A4 ligou o som, deu partida no carro e seguiu para televisa, enquanto dirigia cantava.) 030 [Dulce] Me basta verme en tu mirada y escuchar tu voz Para tocar el cielo atraves de tanto amor Me basta tu calido abrazo al atardecer para sentirme viva del cabello hasta los pies No necesito estrellas ni promesas de oropel Me basta tu palabra para serte siempre fiel Enamorada como luna en el alba Vivo enamorada como nadie vio jamas Enamorada Tuya en cuerpo y en alma Vivo enamorada como nadie vio jamas(...) 031 Hoje finalmente conheceria a mulher que tanto desejara conhecer. Christopher não perdia uma só novela da recém ruiva. Ligou o som e acelerou tudo que podia, estava ansioso, primeiro dia de trabalho, ensaios, conseguira um papel de protagonista, daria tudo de si para que seu personagem fosse um sucesso. Cantava animado, quem visse pela película 50% diria que ele era louco. [Christopher] Pump it Hut hut haaaa And pump it (louder) And pump it (louder) And pump it (louder) And pump it (louder) And pump it (louder) And pump it (louder) And pump it (louder) Turn up the radio Blast your stereo riiiight N*ggas hate on us (who) N*ggas be envious (who) And I know why they hating on us (why) Cause thats so fabulous (what)(…) 032 Christopher estava distraído e empolgado demais para prestar atenção no transito, não deu outra, quando viu que o sinal havia fechado, era tarde, estava próximo e não conseguiria evitar uma colisão, freou imediatamente e evitou que o estrago fosse maior. 033 Dulce cantava e mexia o corpo no ritmo. [Dulce] Una Eternidad No necesito estrellas ni promesas de oropel Me basta tu palabra para serte siempre fiel Enamorada como luna en el alba

Vivo enamorada como nadie vio jamas Enamorada(...) ( Ouviu uma freada e sentiu um tremor no carro, assustou-se. “Quem é o maluco?” Saiu do carro, ao ver os longos cabelos vermelhos a as curvas bem definidas Christopher, que já estava fora do carro, bateu na lataria do carro) [Christopher] SÓ PODIA SER MULHER!!(Dulce se indignou com a tamanha grosseria do rapaz, virou-se para ele. Christopher olhou para ela, não consegui acreditar, era ela, NOVAMENTE. O destino insistia em juntar os dois. A linda ruiva, já tinha visto mulheres lindas, sua ex-namorada era linda, mas essa tinha uma beleza especial, aqueles cabelos vermelhos recém pintados contrastando com a cor da pele dela era a combinação perfeita. Dulce apoiou uma das mãos no carro e a outra na cintura.) [Dulce] Claro da próxima vez eu vou passar o sinal vermelho (disse irônica. Só então percebeu que já tinha visto o homem parado a sua frente “é o cara da boate!!! O que faço?! Melhor fingir que não conheço, nunca vi, respira Dulce!” [Christopher] Você esta ainda mais... linda. (Dulce ouviu perfeitamente, mas se fez desentendida) [Dulce] Como? (Christopher balançou a cabeça e percebeu que pensara alto demais. “Digo ou não digo quem sou?! Peço desculpas ou não por não ter ligado, AINDA! MELHOR NÃO TOCAR NO ASSUNTO, TALVEZ ELA NÃO LEMBRE, MAS TALVEZ LEMBRE E VAI FICAR ‘CHATEADA’ SE EU NÃO COMENTAR NADA, definitivamente? Melhor esperar que ela toque no assunto!”) [Christopher] Me desculpe (Christopher pegou caneta e papel no carro e aproximou-se de Dulce, raciocinou um pouco, “melhor não colocar o nome, vamos ver o que a ruivinha vai fazer”. E assim fez colocou apenas o sobrenome e o celular. Sorriu.) 034 [Christopher] Não queria ser indelicado, nem te ofender ou qualquer coisa, fiquei nervoso. Aqui está meu telefone para acertar o valor do conserto. (Christopher entregou o papel a Dulce. Leu imediatamente, queria saber o nome do belo rapaz que havia despertado uma atração nela. Decepcionou-se e não se atreveria a pedir o nome depois do que fizera na boate.) Uckermann 99847354 [Dulce] Pode deixar que não vou deixar de ligar Sr. Uckermann (Raivosa) “Me pareceu tão delicado ontem, se não tivesse tido essa atitude idiota seria perfeito. Entrou no carro e sorriu “Mas gostei do pedido de desculpas!! O sinal não demorou para abrir novamente e ela partiu. Só depois de ouvir algumas buzinas percebeu que estava atrapalhando o transito, Christopher entrou no carro e seguiu para Televisa. 035 “Que mundo pequeno, em um dia eu beijo o cara, chamo ele de ‘meu gatinho’ peço para ele me acordar e no outro bato no carro dele. Uckermann? Esse é sobrenome?” Olhou novamente o papel. Não me parece estranho, já ouvi em algum lugar.. preciso do nome dele, preciso. Só depois do conserto do carro poderei saber.. vou ter que ligar para ele pagar ou ta achando que no terreno de Dulce Maria chove Peso Mexicano?! Ligou para Alfonso avisando que se atrasaria. Passou na lavanderia e deixou as roupas e seguiu para Televisa. Anahí e Christian entraram na sala de reuniões, Alfonso e Maite estavam sentados [Anahí] Bom diaaaa!!!! Onde está Dulce? E Chris? [Alfonso] Dulce me ligou e disse que aconteceu um imprevisto, mas que estava a caminho.(Foram interrompidos por alguém que entrava na sala.) [???] Com licença. [Anahí] Chris! (Abraçou com carinho) Ah! Preciso te apresentar a Dul! Ela está atrasada, mas logo chegará. (Christopher riu) [Christopher] Suponho que a gente já se conheça, mas ela não sabe... [Anahí] Como assim? [Christian] Anny, quem encontrou a Dulce ontem, na boate, foi o Christopher... [Anahí] E vocês não falaram que ele era o Chris? [Christian] Ela tava bêbada demais, pediu até para o Christopher ligar para ela! [Alfonso] Serio?! Ou a Dulce bebeu demais ou achou o galã irresistível! [Christopher] Sim, a Dulce Maria tava pro crime ontem, até me agarrou! [Anahí] Ahhh não! Vocês só podem estar brincando! [Christian] To te falando! Deu um belo selinho no cara! (rindo, Christopher sorriu e passou a mão

pelos cabelos. Maite e Alfonso apenas acompanhavam a conversa dos três) [Anahí] E ela que não chega, sempre foi tão pontual! [Christopher] Bom, acho que o atraso dela deve se a minha pessoa... bom .. foi sem querer o sinal fechou eu estava distraído e bati na traseira do carro dela.. Ta uma fera. [Anahí] Não acredito!! E a Dulce sabe quem era você? [???] Sei que era quem Anny? 036 Christopher que estava de costa virou-se imediatamente e sorriu. Dulce ficou desconcertada ao velo, ainda mais sorrindo parecia estar feliz por vê-la... [Dulce] VOCE?! O QUE FAZ AQUI?! (“cuidado com o que vai falar, não deixa a ruivinha mais estressada”.) [Christopher] Bom, eu vim para o ensaio. (foi interrompido por Pedro que entrou) [Pedro] Que bom que estão todos aqui! (Dulce se apressou em fazer uma “bela observação”.{huehuehuehuehuehuheh} Ela realmente não imagina de quem se tratava a pessoa a sua frente.) [Dulce] Pedro falta o ator que fará o Diego! Não o vi ainda. (Todos riram, inclusive Pedro) [Dulce] O que disse de errado? (Anahí levantou-se e ficou entre os dois) [Anahí] Dulce Maria este é Christopher. (Dulce tinha uma expressão de vergonha misturada com surpresa “era só o que me faltava o cara da boate era Christopher e me fizeram passar por idiota e ‘atirada’! Christian Chavez me pagaaaaaaa!! ”) Christopher, essa é Dulce Maria! (Christopher sorriu. “finalmente nos conhecemos! Vamos deixar a ruivinha mais envergonhada!”) [Christopher] Prazer (Christopher pegou a mão de Dulce e beijou com gentileza. “Isso seu demonho, tá querendo piorar a minha vergonha e ta conseguindo!” Dulce continuava sem saber o que fazer. Agora com uma expressão de pânico. O modo como se conheceram era a ultima coisa que desejava ter acontecido.)(Os presentes sorriam ao ver Dulce vermelha) [Pedro] Já que estão devidamente apresentados vamos ao que interessa. Sentem-se por favor. (Dulce ainda estava imóvel olhando Christopher sentar. “por favor, que abra um buraco enorme sob meus pés! Eu não acredito que essa pessoa é Christopher! Nunca imaginei!”) 037 [Pedro] Dul... Dulceeeee... [Dulce] Falam comigo? [Anahí] Claro, vem sentar. (Dulce demorou um pouco para se mover, mas por fim sentou na única cadeira vaga, ou seja, ao lado de Christopher. Dulce sentiu-se muito desconfortável. Pedro distribuiu alguns papéis e sentou-se.) [Pedro] Esse é o cronograma da semana. (Os atores percorreram rapidamente o papel, exceto Dulce, que ainda não se conformava com o que havia acontecido.)A ordem dos ensaios será a seguinte: começamos com a Dulce, segue Christopher, Maite, Christian e Alfonso e Anahí. Sábado, Segunda-feira, Sexta-feira. 8:30 Ensaio individual. 12:00 Almoço 13:30 Ensaio individual Terça-feira 8:30 Ensaio com Coreógrafa. 12:00 Almoço 13:30 Fotos: Alfonso e Anahí. Ensaio para os demais. Quarta-feira 8:00 Ensaio individual. 12:00 Almoço 13:30 Ensaio individual. Quinta-feira 8:30 Ensaio com Coreógrafa. 12:00 Almoço 13:30 Fotos: Christopher e Dulce Maria. Ensaio para os demais. 038 (Dulce escutou Pedro falar algo relacionado a ela, leu no cronograma e assustou-se, “Eu e Christopher? Fotos juntos? Na quinta? Meu deus isso não aconteceu comigo, diga que essa pessoa ao meu lado não é o cara com quem eu vou passar um ano, DIGA QUE EU NÃO BEIJEI ELE ONTEM! ÔÔÔ DISGRAÇA!!!” [Pedro] Dulce para a sala 07. Enquanto isso vocês leiam as musicas com atenção. Dulce e Pedro seguiram para uma sala. Christopher olhou as pessoas sentadas, já tivera algum contado com todos menos Maite.

[Christopher] Anny, você vai fazer a Mia? [Anahí] Vou sim.. (Christopher olhou para Maite) [Christopher] Você a Lupita.. [Maite] Isso, sou a Maite, mas me chame de Mai.. [Christopher] Prazer, Chris (os dois sorriram) [Christopher] Vocês vão fazer...? [Alfonso] Miguel [Christian] O Giovanni! [Anahí] Já leram as musicas?! [Christopher] Ontem dei uma olhada rápida... [Christian] Nem peguei.. [Maite] Já sei a primeira e metade da segunda. [Christian] A Dulce com certeza já deve ter decorado as 11 musicas .. nunca vi! puxa saco que só ela.. [Christopher] Ela é tão certinha assim? [Christian] Certa eu não diria, (riu) mas é responsável! (Os cinco começaram a ler a primeira musica concentrados. após algum tempo Dulce voltou a sala onde os amigos estavam reunidos.) 039 ][Dulce] É...É .. Christopher .. sua vez... (os dois apenas trocaram alguns olhares e Christopher saiu da sala) [Dulce] Christian Chávez! [Christian] Iih ai ai, sobrou para mim! [Dulce] Porque não me avisou que ele era o Christopher?! [Christian] Ah Dul! Você tava tão bêbada que achei que não fosse relevante [Dulce] É? (irônica) Pois foi! Cheguei a beijar o cara! Como eu vou conversar com ele agora? [Christian] Como conversaria com qualquer pessoa.. ‘desencana’.. ele viu que você tava bêbada, não vai se importar. [Anahí] Não sei porque você ficou tão nervosa, aquele dia no restaurante quando te contamos também... [Dulce] A gente eu acho estranho ter contracenar com o ex da minha melhor amiga. [Anahí] Se eu gostasse dele ainda é uma coisa.. mas agente não tem mais nada Dul, fica tranqüila.. (Continuaram a conversar sobre as musicas Christopher voltou para sala.) Maite levantou-se e saiu. O silencio tomou conta do lugar por alguns segundos) [Christopher] É .. Dulce Maria, será que eu posso falar com você? 040 [Dulce] Ah? Co.. Comigo? Mas.. (Anahí riu do nervosismo da amiga) Claro... (Christopher abriu a porta para que ela passasse. Eles caminharam em silencio para fora, onde havia um lindo jardim florido, avistaram um banco em meio as arvores, Christopher fez menção ao banco e Dulce concordou.) [Christopher] Acho que começamos mal, me desculpe. Não quis dar uma de machista. [Dulce] Também estava nervosa. [Christopher] Amigos? (Christopher estendeu a mão, Dulce retribuiu o aperto) [Dulce] Amigos! (Trocaram sorrisos) [Christopher] Eu assisti sua ultima novela, Classe 406, será que pode me dar um autógrafo? (Dulce riu) [Dulce] Christopher! Deixa de ser bobo. [Christopher] Estou falando sério! (Christopher tirou papel e caneta da mochila. Dulce sorriu envergonhada, não era costume dar autógrafos para pessoas próximas a ela, não que Christopher já fosse intimo, mas era um caso a parte.) Christopher, Espero que sejamos muito unidos. Aposto que será um amigo inesquecível. Com carinho, Dul. (Rubricou o papel e entregou a Christopher) [Christopher] Eu espero o mesmo, (sorriu) me chama de Chris, Christopher é muito comprido. [Dulce] Pode me chamar de Dul. [Christopher] Candy? Talvez... (Dulce olhou não entendendo muito o que ele queria dizer) Dulce=Doce= Candy? (Dulce riu) [Dulce] Espertinho. Chame-me como quiser. Vai descobrir que eu não sou tão doce assim. [Christopher] To pagando para ver.

[Dulce] Não queira. [Christopher] Se você diz... [Dulce] Chris, olha .. eu nem sei como falar... (Christopher riu) ontem, olha .. se soubesse que era você não teria falado tudo aquilo.. bem e ..não teria .. é...é. ..( “Ótima hora para ficar nervosa” “tadinha haha!” [Christopher] Não precisa falar, eu sei que estava sob efeito de álcool. (Os dois riram. Permaneceram sentados no banco em silencio.) 041 [Dulce] Porque não me ligou? “Meu deus o que acabei de perguntar, não tenho jeito mesmo sempre falo mais do que devo!”(Christopher riu ) [Christopher] Até antes ficou vermelha porque beijei sua mão e agora descaradamente me pergunta porque não te liguei? “você é realmente imprevisível”(Dulce riu) Então quer dizer que você fingiu que não me conhecia?! [Dulce] Você também! [Christopher] É, mas eu achei que você não fosse lembrar, afinal estava tão bêbada... [Dulce] Não falei nada porque fiquei com vergonha... e mesmo estando a ponto de ir para um hospital ‘tomar’ glicose eu consigo lembrar de boa parte do que faço! [Christopher] E não está mais com vergonha?! [Dulce] Claro que não, somos amigos. Não somos? (Christopher confirmou) Não tenho vergonha dos meus amigos e vamos passar um bom tempo juntos, não seria legal para nosso desempenho profissional se tivesse vergonha de você! [Christopher] Você tem razão! 042 Christian aproximou-se de Maite que lia compenetrada a musica [Christian] Mai, posso sentar aqui? (não houve resposta) Ok! Eu saio se você se incomoda. (Só então Maite percebeu que alguém falava com ela, imediatamente levantou a cabeça) [Maite] Me desculpa, não quis ser antipática, é que estava concentrada. (sorriu) [Christian] Não tem problema, fui um chato... [Maite] Magina, vou até te convidar para almoçar comigo. [Christian] Serio? [Maite] Seeerio! Pode ser aqui na Televisa mesmo? 043 [Dulce] Podíamos ir a uma boate hoje, já que é sábado, para nos enturmar e tal. [Christopher] Ótima idéia, to vendo que a gente vai se dar muito bem! (os dois sorriram) [Dulce] Confirmo mais uma vez que será um amigo especial! O que você pensa? [Christopher] Não sei, tem muitas: El Divino Club, New Time, L.U.D.H. [Dulce] Nunca fui a L.U.D.H. [Christopher] Então é para lá que vamos hoje! [Dulce] Combinado! (Christopher consultou o relógio) [Christopher] Já é quase meio dia, almoça comigo? [Dulce] Claro! (Caminharam até as construções da Televisa, entraram em lindo e alegre ambiente com varias mesas. Logo avistaram os outros 4 se juntaram a eles, almoçaram, enquanto dulce esperava pelo ensaio eles matavam o tempo) [Dulce] Eu e Chris estávamos conversando antes.. o que acham de irmos a L.U.D.H.? [Christian] Nem parece a Dulce envergonha de antes! Vocês combinam muito, só não vi Christopher agarrar a Dulce ainda, quem sabe hoje ele fique bêbado e o faça! (Christopher riu) [Dulce] Muito engraçadinho Christian Chávez! (irônica) [Christopher] E ai quem vai? [Alfonso] Eu não conheço essa ainda, é boa? Se for to dentro! [Christopher] A melhor! [Anahí] Eu vou [Christian] O gostoso nãoo vai faltar! [Maite] Se todos vão... [Dulce] Mai e Anny se arrumam lá em casa? [Maite] Se não for atrapalhar. [Dulce] Claro que não! Meninos se quiserem se maquiar lá em casa nos três (Abraçou Maite e Anahí, as três sorriram) podemos dar um jeito nessa cara horrível de vocês! Só o corpitcho não vai dar pra consertar tão rápido! (As meninas riram e os três se olharam) [Alfonso] Acho que essas menina merecem um castigo!! O que vocês acham? (os três se levantaram e caminharam em direção a Dulce, Alfonso segurou os braços dela e Christian a pegou pelas pernas. Dulce tentava se soltar, mas sem chances)

044 [Christopher] Olha que sorte eu tive, vou matar essa criança de cócegas (mexendo na barriga de Dulce que ria e debatia-se) [Christian] Eu acho que você ta pegando muito leve Chris, ela nos chamou de feio e você vai deixar por isso? [Christopher] É lógico que não! (Christopher foi até a mesa e pegou o copo) acho que um pouco de suco de manga nesses cabelos vermelhos ficaria legal. O que vocês acham? [Dulce] Naoooooo!! NAAAAAO!! Nos meus cabelos não! Chris, por favor, Fercho, Poncho me soltem! [Alfonso] Só depois de ser castigada [Dulce] Muy amigas vocês duas!!! (para Maite e Anahí que riam da cena. Christopher derramou suco na testa de dela) Christopher!!!! (Dulce fechava os olhos pra que o suco não entrasse) Já deu né?! (Os meninos riam da cara amarela de Dulce. Christopher derramou e resto de suco na franja dela. Alfonso e Christian a soltaram que logo tratou de pegar um guardanapo e limpar o rosto) Mas vocês não deixaram de ser feios ! [Alfonso] Somos tão feios que dois de nós a Dulce já agarrou! Cuidado você será o próximo da bruxinha! (para Christian. Dulce pulou nas costas de Alfonso) [Dulce] Só porque você disse isso, seu feioso, vai ter que me levar até a sala onde estamos ensaiando.. [Alfonso] Nem que me pague eu vou carregar uma gorda como você, ficaria com problema na coluna o resto da vida! [Dulce] Seu insensível! (desceu das costas Alfonso) você me paga ALFONSO HERERRA! Chris não sabe onde moro né? (Christopher negou) Então depois que acabarmos aqui vamos juntos ai quando estiver pronto você vai para lá! [Alfonso] O que acharam da musica? [Maite] Eu adorei, [Dulce] Tem um ritmo gostoso. [Anahí] (...)Aunque lo escucho ya estoy lejos de aquí cierro los ojos y ya estoy pensando en ti(...) [Christopher] Pensando em quem Anny? [Anahi] Hum? (Christopher fez uma cara de dur) ahh .. em você lindinho (os dois riram) 045 [Dulce] Vou-me, já é quase 1:30 , preciso lavar o rosto (Para Christopher com o olhar severo, ele fez um biquinho e ela sorriu) Daqui a pouco vejo vocês.. (Acenou e caminhou até a porta. Christopher não despregou o olho da ruiva.) [Maite] Chris, seca o cantinho da boca... (Christopher olhou para Maite) [Christopher] Ãh?! [Maite] Aqui assimm ó.. (mostrou na própria boca, os outros riram) [Christopher] Tsc, pare Mai.. [Maite] Deram-se bem vocês é?! [Alfonso] Bem demais pro meu gosto! [Christopher] Uh? [Alfonso] Christopher não se faça de desentendido! [Christopher] Continuo sem entender Alfonso. [Christian] Ih ai ai. Lá vem o Sr.Ciúmes [Alfonso] Não é ciúmes! Eu só acho que se a gente gosta de alguém devemos fazer de tudo para vê-la bem (Anahí sentiu uma pontinha de decepção) e sei muito bem da sua fama Christopher! [Christopher] Primeiro, acabei de conhecer a Dulce, segundo, em momento algum pensei em me aproveitar dela. E se alguém dia acontecer algo entre nós, o que eu acho pouco provável, isso só diz respeito a nós dois! [Alfonso] Sei, essas olhadas para ela não é ter intenção nenhuma.. [Christopher] Não sei porque fala como se fosse a pessoa mais santa! Ou esqueceu que você ficou com a Anahí e não teve a coragem de contar para Dulce....(Christopher percebeu a besteira que havia falado, calou-se e Anahí o fuzilou) [Alfonso] Para começar eu e Dulce não estávamos mais juntos.. [Christopher] Porque não conta que você ficou com a melhor amiga dela? [Alfonso] Porque sei que ela vai se magoar! [Christopher] E ta me dando lição de moral porque? (Foram interrompidos pela voz de Dulce que já havia acabado o ensaio.) 046 [Dulce] Chriiiis, sua vez.. (Christopher olhou para porta e sorriu)

[Christopher] Já vou pequena, já vou. (Olhou para Alfonso repreendendo-o, caminhou até a porta onde Dulce o esperava.) [Dulce] Posso assistir seu ensaio? [Christopher] Se você não se importar em ouvir uma taquara rachada.. [Dulce] Ah! Aposto que não é ruim! (Eles entraram na sala e Dulce o observava cantar e receber instruções de Pedro)

* ~ * ~* ~ * ~* ~ * ~* ~ * ~* ~ * ~* ~ * [Christian] Eu não sabia dessa historia, pode começar Alfonso Herrera e Anahí Portillo! (Anahí saiu da mesa furiosa e Maite foi atrás dela) Vai contar ou não?! (Alfonso bufou e encostou-se na cadeira.) [Alfonso] Vou resumir. Semana passada encontrei a Anny no shopping e a gente foi no cinema e aconteceu.. Foi.. sei lá! Aconteceu e não me arrependo! [Christian] Vai contar para ela? [Alfonso] A Anny não quer, tem um medo infernal de perder amizade da Dul..e eu também tenho medo de magoar minha pequena (uma lagrima escorreu) [Christian] E vê se deixa esse ciúme idiota pela Dulce, ela ta bem crescidinha pra saber o que é ou não bom para ela. E se ninguém contar, eu conto e vai ser pior. Dulce odeia ser a ultima a saber das coisas, ainda mais quando se trata de vocês dois! [Alfonso] Christian você não pode interferir na nossa vida assim. [Christian] Posso sim e se ninguém fizer eu faço, não pensei que você fosse fazer isso... [Alfonso] Christian eu e a Dulce não estamos mais juntos, só ficamos, que difícil de entender! [Christian] Não to chateado por vocês dois terem ficado, mas sim por você ficar de melação com ela e esconder que ficou com a Anny! Já disse, se ninguém contar eu conto! 047 Depois de quase uma hora, tentando acertar o tom a voz Christopher foi dispensado e deixaram a sala) [Christopher] Vai fazer o que agora? [Dulce] Para casa, depois volto para buscar a Mai. [Christopher] Bom, pensei... se a gente podia passar o dia juntos, nos conhecer melhor, quero apagar a mal impressão que causei. [Dulce] Fique tranqüilo a primeira impressão não foi a que ficou. Você é bem... [Christopher] Bem...? [Dulce] Adorei te conhecer, é isso! [Christopher] Mas e ai, vai passar o dia comigo ruivinha? [Dulce] Lógico, não tenho nada para fazer. [Christopher] Vamos nos sentar, ali.(Christopher apontou um banco no meio das arvores, havia uma calçada e dava de frente pra uma fonte.) [Dulce] Me conta sobre você. Tem namorada? (Christopher riu) [Christopher] Até parece. [Dulce] Porque? (intrigada) [Christopher] Eu não quero ter esse tipo de relação por enquanto, considero muito mais uma amiga do que namorada. Namorei por um tempo com a Anny... [Dulce] Sim, o bebe da Anny! (Christopher riu.) [Christopher] É, O bebe da Anny. [Dulce] Ela não parava um minuto de falar de você.. mas diga-me porque não deu certo? Não conversamos sobre o fim do namoro de vocês.. [Christopher] Fomos muito apaixonados, mas acabou.. E considero muito mais uma amiga do que uma namorada, eu gosto de curtir a vida. Anny fica no canto dela, ‘paradona’ [Dulce] Verdade, ela sempre me deixa na mão quando o assunto é festa. [Christopher] Porque isso não me impressiona?(riram)E o Alfonso? [Dulce] Ah!... O Poncho (riu) o Poncho é tudo que uma mulher sempre quis, atencioso, simpático, bem-humorado, lindo, gostoso. Mas somos muito diferentes, totalmente ao contrario. Eu sou chata, como você pode ver no semáforo (ele riu e ela sorriu) sou fechada quando o assunto amor. Falo sem pensar e pelos cotovelos... [Christopher] Mas você não é totalmente ao contrario do Alfonso, não concordo com duas coisas. 048 [Christopher] Mas você não é totalmente ao contrario do Alfonso, não concordo com duas coisas. [Dulce] Humm? O que?

[Christopher] A Candy, você vai ficar sem graça. (Dulce riu) [Dulce] Agora que começou, termina. [Christopher] Se você prometer não que não vai se importar. [Dulce] Fala logo! (impaciente) [Christopher] Bom, você é.. BEM linda e BEM gostosa! (com cara de safado) [Dulce] Christopher! [Christopher] O que posso fazer? [Dulce] Eu sou sua amiga [Christopher] Mas não deixa de ser gostosa! (ela riu) [Dulce] Chris.. Hoje de manha eu acordei e pensei: “hoje é o dia que você vai conhecer o par romântico na novela, espero que ele seja feio para eu não precisar me ” [Christopher] Me...? “segunda vez que eu não meço as conseqüências das minha palavras, ótimo dulce. Comece a se controlar!” [Dulce] Me... (Christopher fez uma cara de ‘e ai’) Me apaixonar (falou sem graça. Ele ria) [Christopher] Porque tanta vergonha? Se você pensou não quer dizer que irá se apaixonar, se acontecer, aconteceu, mas vou logo de avisando que não sou o tipo por quem Dulce Maria se apaixonaria. [Dulce] Ah é? Porque não? (intrigada) [Christopher] Sou como você, acho que não daria certo. [Dulce] Isso não quer dizer que não me apaixonaria. Nem sempre opostos se atraem. E isso não quer dizer que eu vá me apaixonar por você. [Christopher] Então quer dizer que me achou bonito? [Dulce] Ai Christopher, que mania que me deixar com vergonha, mas se dissesse que sua pessoa não me atraiu em algum momento estaria mentido... (Christopher sorriu Dulce continuava vermelha e séria. Não notaram que alguém se aproximava) 049 [Christian] Dulce e Christopher! NAMORO OU AMIZADE? Façam suas apostas! [Christopher] Já chegou incomodando, é Christian! [Christian] Pela olhada fatal que Dulce deu a você na sala de reuniões podia jurar que estava morto, mas olha o que vejo os dois conversando sobre paixão (fazendo uma careta) [Dulce] O Chris é muito fofo! (apertando levemente as bochechas de Christopher) [Christian] Hum, to vendo que perdi meu cargo de melhor amigo. [Dulce] Aih que dramático! Eu sempre vou te amar cenourinha. Ficou lindo com esses cabelos. [Christian] Também gostei, combinou né?! E eu te amei ruiva, ficou mais.. (Christopher e Christian se olharam) [Christopher, Christian] MULHER (os três riram) [Dulce] Já acabaram de ensaiar? [Christian] Sim, já estão vindo. Terça e quinta têm ensaio com a coreógrafa. Quero ver só... [Christopher] Eu sou muito desengonçado... [Dulce] O Christian também, muito engraçado, mas ele já foi pior. [Christian] Ai bailarina. (Foram interrompidos por Maite, Anahí e Alfonso que vinham pulando e cantando) [Anahí, Maite, Alfonso] (...)Tengo tanto miedo Y es que no comprendo ¿Qué fue lo que yo he hecho mal? Me abrazas, me hielo Me pides un beso Y yo me quedo sin respirar Sólo espera un momento Sólo dime no es cierto(...) (os outros três aplaudiam) [Maite] Vaaaaaaaamos povo? [Christian] Tava demorando! (Os seis se dirigiram ao estacionamento Dulce e Maite juntas no carro. Dulce saiu dos terrenos da televisa sendo seguida por Christopher. Finalmente chegaram Dulce estacionou e Christopher parou do lado eles abriram o vidro, conversaram algo e Christopher partiu. Dulce foi a casa de Maite que pegou suas coisas só então chegaram em casa) 050 [Christopher] Mãe! Cheguei... [Alexandra] Boa noite meu pequeno. Como foi o primeiro dia?! [Christopher] Maravilhosoooooo! [Alexandra] Que ótimo meu filho. Esqueci te falar.. ontem conversei com a Anny no ‘Texano’

[Christopher] É? Ela me convidou para almoçar.. [Alexandra] Ela disse... vi a Dulce Maria também. Conversou com ela? [Christopher] Você nem sabe o que aconteceu! (E contou tudo que havia acontecido da boate até as conversas dos dois. Alexandra gargalhava enquanto o filho contava os últimos acontecimentos.) [Alexandra] Fico feliz que não vai sair com a Belinda hoje. Ela te ligou. [Christopher] A próxima vez que ligar, diga que morri! [Alexandra] Não vou esquecer. Estou indo trabalhar.. [Christopher] Tem plantão hoje? [Alexandra] Tenho sim, não quero ver você lá hoje! [Christopher] Pode deixar que vou manerar na bebida! [Alexandra] Como se eu fosse acreditar! (Alexandra despediu-se do filho, Christopher entrou no quarto e foi direto para o banho.) 051 Dulce e Maite entraram no apartamento e encontraram Anahí sentada. [Dulce] Como entrou? [Anahí] Sua mãe abriu. [Dulce] E onde ela esta? [Anahí] Já foi para casa da sua avó, disse que se precisasse era para ligar. [Dulce] Serio? Queria apresentar Chris e Mai para ela! [Maite] O que vamos fazer? [Anahí] Já são 8:25 podíamos nos arrumar daqui a pouco os meninos estão chegando. [Dulce] Ok, Anny você ajuda a Mai que vou ao supermercado. Mai o que gosta de beber? [Maite] Qualquer coisa, não bebo muito. Pode ser vinho [Anahí] Dulce, Dulce, não vai exagerar! [Dulce] Até parece que não sei me controlar. (Anahi riu sabia que em nenhum momento Dulce pensará em se controlar.) [Anahí] Ok, hoje não vou cuidar de ninguém. (Dulce saiu de casa )Mai pode usar o quarto da Dulce eu fico com o banheiro do de hospedes. Tem toalhas no balcão, pode ficar a vontade a dul não se importa. [Maite] Obrigada Anny.. eh.. (Anahí voltou-se para Maite) [Anahí] Fala mai.. [Maite] Nem sei como pedir isso... [Anahí] Não tenha vergonha, não vou rir.. pode confiar.. [Maite] EutoafimdoChristian [Anahí] E...? [Maite] Eu quero saber se ele ficaria comigo sabe.. [Anahí] Mai não seja boba, claro que ficaria, aliás quem não ficaria? [Maite] para anny, é serio! [Anahí] Fica sim, conheço Christian como a palma da minha mão e posso te afirmar que ta caidinho por você! Não viu no restaurante? [Maite] Não conta né! Ele estava meio bêbado. [Anahí] Toda brincadeira tem um fundo de verdade! [Maite] Você acha? [Anahí] Vamos ter certeza hoje a noite! Então vai pro banho pra ficar cheirosa para o sr chávez! (Maite se empolgou e foi se arrumar. Anahí foi rindo para o quarto) 052 Dulce entrou no mercado pegou um carrinho e foi em direção as sessão de bebidas “para Poncho, eu, Fercho Johnnie Walker e energético, Smirnoff Anny, Maite vinho, Chris...? Discou o numero de Christopher e ele logo atendeu.) [Dulce] Chris, é a Dul. [Christopher] Fala.. [Dulce] To no supermercado, o que você gostar de beber? (Dulce sentiu uma mão em seus olhos.) [Dulce] Quem é? [Christopher] Ta louca Dul? [Dulce] Ah! Perai chris não é contigo, me espera na linha. [Christopher] Ta... (Dulce tateou as mãos pelo braço da pessoa encontrou uma pulseira. “Poncho, bobinho”) [Dulce] Poncho você devia ter tirado essa pulseira antes de fazer a brincadeira! (Alfonso usava no braço direito uma pulseira que ela havia lhe dado antes de começarem a namorar.)

[Alfonso] Sua sem graça ! (ela mostrou a língua.) [Dulce] Pronto Chris, e ai o que gosta? (fez sinal pra Alfonso esperar) [Christopher] Tequila, whisky, cerveja.. qualquer coisa. [Dulce] Humm, qualquer coisa não tem! [Christopher] Vá a merd* Dulce {ehuehuehueh} [Dulce] Não demora para ir lá em casa (Dulce observou a estante e pegou a Tequila) [Christopher] Já to saindo de casa, beijo. (Encerrou a ligação e virou para Alfonso) [Dulce] Ponchito o que faz aqui? [Alfonso] O mesmo que você apontou para o carrinho. [Dulce] Meo deos Poncho! Vai aonde com tudo isso? [Alfonso] Para sua casa! [Dulce] Dá pra abrir um bar com tudo isso! [Alfonso] Aproveitamos o que sobrar outro dia! Já acabou? [Dulce] Só falta comprar comida.. [Alfonso] O vai comprar? [Dulce] Pizza e lasanha, o que acha? [Alfonso] Por mim.. (Dulce pegou tudo que precisava pagaram e foram para casa.) 053 A campainha tocou [Anahí] Maiiiiii atende.. to no banho! [Maite] Ta... [Christian] OoooI (Abraçou Maite e beijou a bochecha)) [Maite] Oi fercho, oi Chris! (Christian entrou e sentou-se no sofá. Maite sentou ao lado.) Não sou a dona da casa, mas sintam-se a vontade... [Christopher] Onde esta a Dul?? [Maite] Atrás de você (Christopher se virou e viu Dulce e Alfonso entrando) [Dulce] Mamãe trouxe comida e bebida para vocês.. Fercho arruma as bebidas para mim? (Christian e Dulce foram até a cozinha. ele colocou o gelo em um baldinho enquanto ela colocava a comida no forno. Já tinha se passado algum tempo, estavam alimentados , Anahí já havia acabado com meia dúzia de smirnoff, a garrafa de whisky estava pela metade; a de vinho vazia e a de tequila ainda estava lacrada. [Dulce] Vamos tornar nossa noite mais divertida.. (Abrindo a tequila) [Christopher] O que quer dizer com isso? (serviu-se e tomou tudo em um gole) [Dulce] Vamos brincar de verdade ou conseqüência.. {já que é moda nas webs né huehuehueuh} [Alfonso] Dul, a gente brincava disso quando tínhamos 13 anos de idade.. [Anahí] Deixa de ser chato Poncho, vai ser engraçado! [Alfonso] Ok.. (Dulce foi a cozinha e pegou uma garrafa pet vazia) [Dulce] Bunda pergunta, bico responde.. (Christian a Alfonso afastaram os sofás e os seis sentara-se formando um circulo. Riram um do outro e Dulce girou a garrafa.) 054 vermelho: "pensamento Anahí" roxo: "pensamento Maite" rosa: "pensamento Dulce" (Dulce girou a garrafa.) [Dulce] Anny para Fercho (logo se lembrou do pedido da Maite, mas só daria certo se ele pedisse conseqüência) [Anahí] Verdade ou conseqüência? (Christian sorriu) [Christian] Verdade (“droga!” Anahí pensou um pouco) [Anahí] Você ficaria com a Mai? (Christian riu e maite corou) [Christian] Claro!!! (olhando para Maite. “me belisca que eu to sonhando!” Todos soltaram risinhos. Anahí girou a garrafa) [Dulce] Maite para mim. [Maite] Verdade ou conseqüência. [Dulce] Conseqüência (imediatamente Christian falou ao ouvido de Maite, ela riu. [Maite] Tadinha Fercho (Christian riu) Um beijo de língua no Christopher.. beija o Chris, agora? Não sei se estou preparara!" 055 pensamento: Christopher pensamento: Alfonso

[Dulce] Mai para mim. [Maite] Verdade ou conseqüência. [Dulce] Conseqüência (imediatamente Christian falou ao ouvido de Maite, ela riu.) [Maite] Tadinha Fercho (Christian riu) Um beijo de língua no Christopher.. Beijar o Chris? Agora? Não sei se estou preparara!Nunca!” “Ah! Não, não, Christian seu idiota, eu te mato!” Eu tentando afastar esses dois e o Christian pede uma coisa dessas! [Dulce] Verdade, verdade. [Christian] Não pode trocar.. “Cala boca Chávez!” [Maite] Eu deixo ela trocar [Dulce] Obrigada Mai.. (Maite pensou rápido em alguma pergunta e sorriu) [Maite] Como você quer que seja sua primeira vez.. [Dulce] Vocês querem me deixar envergonhada né!? Bom.. quero que seja com alguém que eu ame e que me ame, alguém especial.. em um iate no meio do oceano quem sabe.. (Christopher olhou para ela não querendo acreditar no que tinha acabo de ouvir “Dulce é virgem?!” [Christian] Primeira vez da Dulce vai custar caro heim. (Dulce riu e ficou vermelha. Maite girou a garrafa. “Eu estaria disposto a patrocinar” Christopher balançou a cabeça tentando afastar imagens de Dulce e ele juntos. “Christopher isso é pecado! É sua amiga, mas isso não quer dizer que a gente não possa.. ficar juntos. Não, a Dulce não, não vou encostar um dedo. Controle-se guri!” [Dulce] Poncho para Chris [Alfonso] Ficaria com a Dulce? “sim, ótima perguta! Nem eu sei direito! Eu já quis ficar com ela, mas agora é diferente, é estranho” Não! Não! Diz que ele não pensa que estou dando em cima dele! Dulce congelou não sabia porque mas estava com medo da resposta, se fosse um sim, ele estaria confundindo amizade com ‘flerte’, se fosse um não estaria tudo bem.) [Anahí] Que direto heim Poncho.. 056 [Christopher] Não mais.. “Ufa!Nao mais?! Quer dizer que ele já quis? Huh! Curioso, ele ainda vai ter que me responder isso!” [Alfonso] Quer dizer que já quis ficar em algum momento? [Christopher] Só vale uma pergunta por vez.. (Alfonso girou a garrafa.) [Dulce] Chris para Anny (Anahí olhou para Christopher como se pudesse dizer: ‘cuidado com o que vai perguntar’.) [Christopher] Verdade ou conseqüência [Anahí] Conseqüência. “Anahí espertinha adivinhou meus pensamentos!” [Christopher] Beijo de língua no Poncho. 2 minutos [Anahí] Christopher!! “Não acredito que ele teve coragem, o que a Dulce vai pensar?”(Alfonso riu do desconcerto de Anahí) [Alfonso] Tudo bem Anny, não mordo! (Ela riu. Os dois se aproximaram, antes que os lábios pudessem tocar Alfonso falou no ouvido dela ) Eu quero isso desde hoje a tarde (os dois sorriram e iniciaram o beijo. Anahí, era necessitada de carinho e amor precisava de Alfonso. Ficaram os dois minutos se beijando) [Christian] Pronto (eles continuaram o beijo) Poncho pode soltar a Anny ( Dulce riu. Finalizaram o beijo com dois selinhos e sorriram. Os outros ficaram sem entender muito.. Alfonso afastou as pernas e Anahí olhou para Dulce viu que amiga sorria só então deitou entre as pernas dele e encostou a cabeça no peito dele. Alfonso beijou a cabeça de Anahí e ela sorriu. os outros quatro deduziram o que ele havia falado.) [Dulce] Anny para Chris (Anahí riu. “vou me cobrar Christopher, tenho que te deixar em uma situação desagradável! Já sei!!!”) [Anahí] Sabemos que já quis ficar com a Dulce. Porque não quer mais? (Ele olhou para Dulce e a puxou para perto) 057 [Dulce] Anny para Chris (Anahí riu. “vou me cobrar Christopher, tenho que te deixar em uma situação desagradável! Já sei!!!”) [Anahí] Sabemos que já quis ficar com a Dulce. Porque não quer mais? (Ele olhou para Dulce e a puxou para perto) [Christopher] Sei que podem me achar impulsivo ao dizer isso, afinal conheço a Dul faz menos de 24 horas, já a considero minha melhor amiga, colocaria minha mão não fogo por ela, eu amo o jeitinho dela, a tenho em meu coração. Não fico com minhas amigas... E se caso acontecesse estaria confundindo algum dos sentimentos... [Maite] Como assim??

[Christopher] Ou temos uma amizade, ou o que sentimos é amor. E como já disse ela é minha amiga. [Anahí] Concorda Dul? [Dulce] Numero gênero e grau! (Levantou-se e deu um beijo na bochecha de Christopher) Vou me arrumar, fiquem a vontade! (Dulce entrou no quarto e tomou uma longa ducha) [Christian] Qual dos dois vai contar? (Olhando para Alfonso e Anahí) [Anahí] Eu vou... (tomou um gole de whisky puro e foi até o quarto estava uma pilha de nervos, depois da reação de Dulce no restaurante não sentia-se segura o bastante para contar sobre ela e Alfonso. Embora Dulce não tivesse aparentado se importar com o beijo de Anahí e Alfonso. Entrou no quarto e fechou a porta) 058 [Anahí] Dul será que podemos conversar? [Dulce] Claro, vai falando enquanto eu me arrumo, pode ser? [Anahí] E.. er você ainda gosta do Poncho? [Dulce] Gosto dele, mas não do jeito que esta pensando... (Mostrou uma calça e um vestido Anahí apontou para calça) [Anahí] Humm.. [Dulce] Porque a pergunta? [Anahí] Curiosidade... (“não vou conseguir” Anahí já estava na porta e não conseguira contar para amiga ...) [Dulce] Você gosta dele. [Anahí] Ãh?! [Dulce] Você gosta do Alfonso. [Anahí] Não, não .. era só curiosidade mesmo... [Dulce] Anahí, Anahí, (sorrindo) porque não admite? [Anahí] Ok, eu gosto do Alfonso e... ”agora ou nunca” fiqueisemanapassadacomele [Dulce] Você o que? [Anahí] Fiquei com o Alfonso. [Dulce] Quando? [Anahí] Semana passada (Dulce respirou aliviada por não ter galhos pendurados em sua cabeça) [Dulce] E você não me contou nada? Pensei que fosse sua amiga! [Anahí] Você é Dul, mas fiquei com medo... [Dulce] Valeu por ter me avisado só agora.. [Anahí] Dul... [Dulce] Anahí, não quero papo contigo... [Anahí] Dulce não te contei por causa disso, não quero que a gente brigue [Dulce] Não estou magoada por vocês terem ficado, mas por não terem confiado em mim. (Dulce saiu do quarto Anahí ainda estava imóvel uma lagrima rolou pela face dela. Anahí logo foi para sala) [Dulce] Vamos? [Christopher] O que aconteceu Anny? Que cara de enterro! [Dulce] Ela não tem nada, já vai passar. Vocês dormem aqui. Toma chave para os meninos e chave para as meninas. [Maite] Dul eu vou dormir em casa. [Dulce] Vai nada. Dorme aqui! [Alfonso] Vamos só com dois carros, pode ser? Eu levo os meninos.. Dul vai com o seu? [Dulce] Vou sim. Vão descendo que eu tenho que avisar Dona Blanca. (os cinco saíram do apartamento e Dulce telefonou para mãe. Desligou as luzes e saiu de casa, encontro Christopher no corredor.) 059 [Dulce] Esta ainda ai é?! (enquanto trancava a porta) [Christopher] É.. queria ter uma conversinha contigo.. (Dulce olhou) eu sei que não é da minha conta, mas acho que a Anny te contou sobre o Poncho. [Dulce] Até você já sabia? (não muito satisfeita) [Christopher] Candy, a Anny não quer perder sua amizade, mas gosto do Alfonso. Não quer ficar sem nenhum dos dois. Está confusa por ele ter sido seu namorado. [Dulce] Eu sei, mas porque não confiou em mim? Não estou magoada. Quero que sejam felizes ainda mais se ficarem juntos.. [Christopher] Por medo Dulce! Ela te ama e achou que fosse te magoar... [Dulce] Eu sei, obrigada Chris. A Anny merece um pedido de desculpas. Fui injusta com ela. Você é um anjo (Abraçou o amigo)

[Christopher] Você já me disse isso! [Dulce] Ah claro, você ainda lembra da minha cantada barata.. [Christopher] E como podia esquecer, não é todo dia que ouve-se Dulce Maria dizendo: ‘esqueceram de me avisar que estou no céu’ (Dulce riu, entraram no elevador e desceram até o estacionamento. Entraram nos carros e seguiram para boate.) [Dulce] Anny é é .. Desculpa. [Anahí] Eu pensei que sua reação fosse pior. Achei que ficaria braba por eu te ficado com ele. [Dulce] De modo algum, o Poncho é livre e você também, quero que sejam felizes..mas e ai..ficaram só duas vezes? [Anahí] É (desanimada) Temos que falar com os meninos.. Mai ta caidinha pelo Fercho! [Maite] Calma lá! Caidinha não! Ele é lindo e fofo e querido tudo que eu sempre quis! Ta ta. Eu confesso que estou começando a gostar dele.. Christian sempre me tratou tão bem, não sei como não aconteceu nada antes..(Maite suspirou e Dulce e Anahí riram) “Esses dois ainda vão namorar. Poncho salvação da noite!” [Dulce] Perai que preciso fazer uma ligação (Dulce pegou o celular e discou numero de Alfonso) Poncho, joga um verde ai com o Fercho, a Mai sabe... [Alfonso] Seeei... [Dulce] Espera pra falar na boate, e não diga que fui eu que pedi, sabe.. Ele pode pensar que foi a Mai.. [Alfonso] Podeixa comigo! 060 [Maite] Dulce! Você é louca ou o que? O Poncho vai ficar achando que morro de amores pelo Christian.. [Dulce] Vai nada Mai, confia em nós. [Anahí] Dona Estela acabou de ganhar um genro! (Maite riu) [Maite] Vocês não tem jeito!! [Alfonso] Chris.. Hoje a tarde.. Acho que peguei pesado. Não tenho direito de te julgar [Christopher] Não tem problema.. Também falei demais. Mas você e Anny.. nada serio? [Alfonso] Não sei, eu gosto da Anny, mas to confuso, não sei se deixei de amar a Dulce [Christopher] Se precisar de ajuda.. Estamos ai.. [Alfonso] Valeu cara..

Os seis entraram no estabelecimento tranqüilamente escolheram um bom lugar para ficar, uma vez que, a boate não estava cheia. Alfonso e Anahí sentaram em um canto e ao lado Christian e Christopher Alfonso comentou algo com Christian ele sorriu. Dulce e Maite dançavam ‘ao pé do sofá’ Christian observava os movimentos de Maite, estava fascinado por ela, embora não demonstrasse. Maite olhou por um instante e sorriu continuou a dançar sem se importar com a 'secada' do menino que nem piscava, estava totalmente enfeitiçado com o jeito de Maite. Respirou fundo e caminhou até ela, Dulce percebeu o amigo se aproximando. 061 pensamento: Christian [Dulce]Mai, vou ao banheiro.. Já volto ”Issoooo Dulcinha, voce é esperta!” Maite olhava distraída para a multidão que se aglomerava no andar abaixo. Olhou para o lado e percebeu que Christian se aproximava “e agora? Dulce volta, volta!” [Christian] Te abandonaram? Onde a Dul foi? [Maite] Retocar a maquiagem, acho que também vou... (Maite foi saindo logo que acabou de pronunciar as palavras “Voce não me escapa!” Pegou a mão de Maite, ela voltou-se para ele seus olhores se encontraram. Christian a puxou para perto fazendo com seus lábios ficassem a 10 cm de distancia [Christian] Posso? (Maite sorriu tímida) Vou considerar isso como um sim.. (Os lábios se tocaram iniciaram um beijo lento e cheio de carinho. Christian envolveu Maite pela cintura que por sua vez passou as mãos pelo pescoço dele.Dulce já havia sentado ao lado de Alfonso olhou para

Maite e Christian e virou para Alfonso eles bateram as mãos e riram.) [Dulce] Anny vamos dançar [Alfonso] Ela dança comigo .. (se levantou se puxou Anahí) [Dulce] Ótimo levaram minhas companheiras.. (olhou para Christopher que sorriu) Dança comigo? [Christopher] Mas é lógico... 062 (Dulce o arrastou pela multidão param no meio, os dois sorriram e dançavam Depois de algumas musicas os dois conseguiram deixar a vergonha de lado, e já se soltavam mais, principalmente Dulce. Começou a tocar ‘Hips don´t lie’. Christopher queria voltar, mas Dulce insistiu tanto que ele acabou cedendo) (...) I never really knew that she could dance like this (Anahí e Alfonso ainda estavam separados apenas embalados pelo ritmo da musica, ele cantou ao ouvido dela) She makes a man wants to speak Spanish (ela sorriu) Como se llama,si, bonita,si, mi casa, su casa (ele a segurou pela cintura. Ela deixou que os braços continuassem soltos ao lado do corpo) Shakira, Shakira Oh baby when you talk like that (Anahí passou os braços pelo pescoço dele e aproximou a boca da orelha dele) You make a woman go mad (Alfonso sorriu ao ouvir ela pronunciar as palavras) So be wise and keep on ( ) Reading the signs of my body ( o abraçou) And I'm on tonight (Anahí se afastou ficando em frente a ele. Os dois estavam embalados em harmonia) You know my hips don't lie (mexeu os quadris) And I'm starting to feel it's right (Anahí se aproximou) All the attraction, the tension (provocou Alfonso com os lábios) Don't you see baby, this is perfection (ele a beijou) 062 Hey Girl, I can see your body moving (Dulce e Christopher riam e dançavam separados, porém em harmonia) And it's driving me crazy (Dulce dançava sensualemnte) "Assim nao! Dulce!" And I didn't have the slightest idea (Christopher a acompanhava com os olhos) Until I saw you dancing (ela não deixava de mexer o corpo) And when you walk up on the dance floor "Nao provoca.." Nobody cannot ignore the way you move your body, girl And everything so unexpected - the way you right and left it (mexeu o quadril para direita e depois para esquerda, conforme a musica) So you can keep on taking it (Christopher fez menção em pega-la pela cintura ela nao fez objeções e aproximou-se dele) I never really knew that she could dance like this (Christopher cantou ao ouvido dela)"Seu desgraçado!Só porque eu tenho arrepios ai!" She makes a man want to speak Spanish (ele continuou cantando e ela sorriu) Como se llama,si, bonita,si, mi casa, su casa (beijou a bochecha dela ) Shakira shakira (Christopher trocou a frase da musica por Dulce Dulce. Ela riu e o abraçou) "Meus deus que coisa fofaaaa!" Oh baby when you talk like that (apontou para Christopher) You make a woman go mad (sorriam) So be wise and keep on (Dulce mexeu o quadril para a esquerda) Reading the signs of my body (e para direita) And I'm on tonight (Christopher a puxou para perto)"Eu disse para nao provocar!" You know my hips don't lie (Dulce olhou assustada) And I am starting to feel you boy "Beijar ou nao beijar?" 062 Come on lets go, real slow (Dulce estava com as mãos no tórax dele) Don't you see baby asi es perfecto (Trocaram olhares) Oh I know I am on tonight my hips don't lie (Aproximaram um pouco mais) And I am starting to feel it's right (Dulce sentiu o coracao pulsar mais forte) All the attraction, the tension (Os lábios estavam a dois centímetros de distancia)

Don't you see baby, this is perfection (Trocaram mais uma vez olhares e rossaram os lábios) "é tão.. Irresistivel!" Shakira, Shakira Oh boy, I can see your body moving (Fecharam os olhos) Half animal, half man (Christopher estava louco para se apossar da boca de Dulce) I don't, don't really know what I'm doing (Ela nao estava diferente) But you seem to have a plan (Sorriam nervosos) “voce prometeu que nao se aproveitaria dela” “Não, não. Deifinitivamente nao” My will and self restraint ( Christopher a soltou) Have come to fail now, fail now ( ele beijou a testa dela) See, I am doing what I can, but I can't so you know (Christopher falou algo no ouvido dela) That's a bit too hard to explain (ela sorriu e acenou positivamente) Baila en la calle de noche (os dois caminharam para o lado oposto a pista) Baila en la calle de día (sentaram-se nos bancos do bar e soriram) (...) 063 [Christopher] Quatro doses de tequila em copos separados. (O garçom entregou os copos) Quem não ‘chamar o ugo’ hoje vai ter que fazer tudo que o outro pedir durante uma semana! [Dulce] Uma semana? Só porque acha que vai ganhar, mas ta brincando com fogo! [Christopher] Quem sabe... (sorriu) (Christopher virou o copo de tequila, Dulce riu e suspirou) No 3 Candy!! 1... 2... 3 (ela virou o copo e fez uma cara de nojo Christopher riu) [Dulce] I´m still alive!!!!! Vamos continuar?! (virou para o garçom)Mais 4 doses de tequila (Eles mais uma vez beberam o liquido) Vamos voltar para pista? [Christopher] Demorou! (Christopher empurrou Dulce para pista depois de alguns passos Dulce apertou a mão dele) [Dulce] Me tira daqui, me leva pro carro.. [Christopher] Ta mal? [Dulce] o que você acha?!!! (Christopher fez o que Dulce havia pedido. Dulce se apoiou em seu carro e se abaixou) [Dulce] Chris vai um pouco para lá! [Christopher] Nem pensar! Não vou te deixar sozinha.. [Dulce] Eu quero vomitar! [Christopher] Vai em frente (Christopher segurou os cabelos de Dulce, ela virou-se para ele e sorriu voltou a olhar para o chão e enfiou o dedo na guela e colocou tudo que havia bebido para fora. )Venci uhu.. a ruivinha vai ter que fazer tudo e eu pediii ( Christopher ao ver aquela coisa e sentir aquele cheiro desagradável vomitou também. Sentiu vergonha, mas Dulce nem ligou.) [Dulce] Meus pés Chriiiiiis (ela riu) Empate! (Os dois riram) Como eu vou voltar? [Christopher] O mínimo que posso fazer é te levar para casa, lavar seus pés e te comprar um sandália nova! (Dulce riu) [Dulce]Voce dirige? [Christopher] O carro não é meu e não estou melhor que você.. [Dulce] Ta, então liga para a Anny e avisa que já estamos indo... 064 (Os dois entraram no carro Dulce ligou o som e deu a partida no carro enquanto Christopher acabara de encerrar a ligação para Anahí) [Dulce] Chris, vamos parar para comer? [Christopher] Poder ser. Você come no ‘Golden’ sempre? [Dulce] E como sabe que eu vou lá? [Christopher] Te vejo quase todo final de semana.. [Dulce] Ah é?! Ta me chamando de arroz de festa? [Christopher] Ai Candy, não foi isso.. [Dulce] Desculpa se nunca reparei em você... [Christopher] Ai ai Dulce o que é isso? Me pedindo desculpas por não ter reparado em mim. (os dois riram. Dulce estacionou em frente a um bar com uma grande placa escrito ‘Golden Café’ em dourado. Desceram e sentaram-se à mesa em frente a um lago de concreto com um chafariz com luzes coloridas. O garçom se aproximou e eles fizeram os pedidos.) [Christopher] Posso te fazer uma pergunta indiscreta? [Dulce] Pode, mas não sei se vou responder... [Christopher] Sei que já conversamos sobre isso, mas não entendi direito.Você e o Alfonso.. qual é o lance? [Dulce] Hum, a gente namorou por dois anos. A gente acabou faz uns 4 meses. O tenho mais

como irmão.. [Christopher] Mas vocês sempre ficam não é?! [Dulce] Quando saíamos... mas nada sério, era estranho. Acho que convivemos por tanto tempo juntos que não conseguimos nos desligar, não quero mais ficar com ele, não depois da Anny ter me contado que gosta dele. Mas porque da pergunta.. [Christopher] É que andei lendo umas revistas.. que o Alfonso ficou contigo e mais uma guria no mesmo dia (Dulce riu) [Dulce] É. Sempre dão um jeito de inventar algo... minha vez da pergunta indiscreta. [Christopher] Dizem por ai que você é O Sr.Galinha. Verdade? E qual foi recorde em uma noite? [Christopher] Não sou como dizem, claro que freqüentemente eu fico com mais de uma na noite, mas não tenho qualquer tipo de intimidade maior. Não faço o tipo maníaco por sexo! (riram) E meu recorde foi 5, totalmente desconhecidas! E você? [Dulce] Você não vai acreditar.. (rindo) [Christopher] Foram tantos assim? (espantado) 28/05/06 064 [Dulce] sete [Christopher] DULCE? Meu deus, você tem problemas? (ainda mais espantado) [Dulce] Primeiro, não foi no México e segundo eu era nova, não tinha muito noção das coisas, sai com uma prima mais velha e foi no que deu. Depois percebi o que estava fazendo. Foi nojento. (Christopher riu. Eles comeram e foram para casa de Dulce.) 065 [Dulce] Chris que uma camiseta minha para dormir? (Ele riu) [Christopher] Vai ficar minúscula, nem o tórax vai cobrir direito. [Dulce] Eu gosto de camiseta grande, uso para ficar em casa. (Dulde foi até o quarto pegou a camiseta e entregou a Christopher, o levou até o quarto de hospedes voltou ao quarto para tirar a maquiagem e colocar o pijama) [Christopher] Candyyy... [Dulce] Já vai.. (Dulce entrou no quarto Christopher já estava debaixo das cobertas) [Christopher] Deita ai... vamos conversar (Dulce deitou na cama de solteiro ao lado ) [Dulce] Chris, quando falei contigo no sinal de achei um nojento, odiei você, mas você é divertido e não te odeio mais (os dois riram) [Christopher] Que fofa, dulce e suas declarações. Você fica ainda mais linda nervosa (fez-se um silencio por alguns minutos, os dois perceberam que se encaravam) [Dulce] Já me disseram sim Chris, Christie, Poncho até a Anny... (a sonolência veio rapidamente) [Christopher] Será que eles vão demorar para chegar? (Christopher adormeceu, Dulce não teve tempo de responder pois já havia dormido) 066 Anahí abriu a porta, todos entraram rindo. [Christian] Será que os dois bêbados já dormem? [Alfonso] Acho que não, as luzes estão acesas. (Alfonso caminhou até o quarto de Dulce não a encontrou foi até o quarto de hospedes e riu da cena. Voltou a sala em silencio) Anny, sabe onde a dul guarda a maquina digital? (Anahí foi até a estante e pegou a maquina olhou desconfiada para Alfonso) [Anahí] O que vai fazer? [Alfonso] Vem, mas não façam barulho (os 4 foram ao quarto e encontraram os dois dormindo) [Maite] Que mau poncho! (Alfonso tirou varias fotos, foram até o computador de dulce e imprimiram. Arrumaram-se e foram se deixar. Dulce acordou com uma tremenda dor de cabeça olhou para o lado e viu que Christopher ainda dormia. Sorriu e foi para o banho. Tomou uma ducha demorada e quente. Vestiu um short e um top até a metade da barriga e colocou o roupão e foi para o quarto, ligou o som. Cantava enquanto arrumava o quarto.) 067 [Dulce] I know you like me (I know you like me) I know you do (I know you do) (passinho para esquerda) Thats why whenever I come around (passinho para direita) Shes all over you (continuou arrumando o quarto) And I know you want it (I know you want it) Its easy to see (it's easy to see) And in the back of your mind I know you should be on with me

Don't cha wish your girlfriend was hot like me? (mexeu o quadril para um lado) Don't cha wish your girlfriend was a freak like me? (para o outro) Don't cha ? (mexeu a parte superior para esquerda) Don't cha ? (para direita) (Christopher levantou e foi ao quarto de onde vinha a musica. A porta estava entreaberta. Sorriu ao ver Dulce dançando) Don't cha wish your girlfriend was wrong like me? (passinho para direitas) Don't cha wish your girlfriend was fun like me? (para esquerda) Don't cha ? Don't cha ? Fight the feeling (fight the feeling) (parou em frente ao espelho) Leave it alone (leave it alone) Cause if it aint love (só entao percebeu que Christopher a olhava pelo espelho) It just aint enough to leave my happy home (my happy home) “Desgraçado, você me paga!” Lets keep it friendly (let's keep it friendly) (comecou a provocar) You have to play fair (you have to play fair) (rebolava descaradamente na frente do espelho) “ô minina linda” See I dont care (fechou os olhos ) But I know She aint gonna wanna share (deu um pequeno giro com as mãos esticadas) Don't cha wish your girlfriend was hot like me? (Rebolou mais um pouco) Don't cha wish your girlfriend was a freak like me? “o que pensa que esta fazendo Dulce?” Don't cha ? (rebolava e soltava o laço do roupão) “Mais um pouco Dul” Don't cha Baby ? (abriu aos poucos) “Não para agora” 068 [Dulce] Já te disseram que não se deve espiar Christopher?! (o olhou pelo espelho) [Christopher] Já te disseram que se fecha a porta quando há presença de individuo masculino na casa? (Dulce ficou irritada com o contra ataque. “idiota” sorriu e desligou o som) [Dulce] Precisa de alguma coisa? [Christopher] Remédio para dor de cabeça! Desculpa ficar te olhando, mas foi impossível resistir (Dulce ficou envergonhada) [Dulce] Tudo bem, eu realmente deveria ter fechado a porta(Ela jogou o roupão em cima da cama e os dois foram para cozinha) [Christopher] Conseguiu limpar a sandália? (Dulce começou a rir ao se lembrar da cena) [Dulce] Eu me esqueci [Christopher] Que marca que era? [Dulce] Shutz [Christopher] Posso dar uma olhadinha no pé não vomitado (rindo) [Dulce] Para que? [Christopher] Só olhar (Dulce foi a área de serviço e pegou a sandália limpa e entregou a Christopher) Desculpa Dul, realmente não foi a intenção te fazer perder a sandália.. [Dulce] Christopher, deixa de besteira dá para limpar.. (ele sorriu) vem, vamos tomar café.. [Christopher] Cadê os outros? (Dulce avistou um bilhete na porta da geladeira) [Dulce] Pelo jeito já foram (os dois riram do bilhete e da foto) Vocês estavam tão lindos babando no travesseiro que ficamos com pena de acorda-los.Cuidemse crianças! Beijos Mai, Anny, Fercho e Poncho. (Dulce pegou a foto e observou Christopher. tão sereno, sorriu . Ele tirou a foto das mãos dela.) [Christopher] Posso ficar? [Dulce] Deixa que eu mandou revelar uma copia, ai te dou. [Christopher] Vou cobrar.. [Dulce] Quer comer o que? (Abriu a geladeira) Tem iogurte, tem resto de pizza e lasanha.. presunto, queijo, pão, bolo... [Christopher] Eu quero iogurte [Dulce] Ohh ‘nine’ quer ‘iorgute?! (com voz de nene) [Christopher] É ‘iougurte’ (imitando Dulce. Deu os iogurtes para Christopher e uma colher.) [Dulce] Vamos assistir um filme? [Christopher] O que tem ai? [Dulce] E Se Fosse Verdade... (Dulce correu até o telefone que tocava) 069 (Dulce correu até o telefone que estava tocando)

[Dulce] Oii mãe! [Blanca] Como está? [Dulce] Bem bem.. como esta minha vó? [Blanca] Melhorando dul, melhorando...Está sozinha? [Dulce] Não. Chris está aqui comigo.. [Blanca] Quem é?! [Dulce] Christopher Uckermann [Blanca] Christopher Uckermann? [O que tem Christopher? Dulce está com ele? Um autografo..] [Dulce] Diga para Karla não gritar! Que eu peço. [Blanca] Eu quero conhecer ele [Diz pra dulce arranjar esquema pra mim com ele] Dulce riu. Vou querer conhecer ele Dul [Dulce] Ta.. [Blanca] E diga pra ele cuidar direitinho de voce! [Dulce] Te amo mãe. [Blanca] Eu também. Tchau filha.. 070 (Desligou o telefone e virou para Christopher) [Dulce] Ela disse que é para cuidar bem de mim... [Christopher] Pode dizer para ela que cuido. (os dois sorriram) Sua mãe parece ser querida.. [Dulce] É um amor.. quer pipoca, refrigerante, (Christopher negou) Chocolate? [Christopher] Vem logo Dulce!! (Christopher a puxou e ela acabou caindo no colo dele. Fazendo com que mais uma veze seus lábios ficassem próximos. Dulce apressou-se em sair de cima de Christopher) Dá o play logo seu chato! (Christopher acomodou-se no sofá [Dulce] Posso deitar.. (Christopher sorriu. Dulce pegou um travesseiro e colocou sobre as coxas dele e deitou.. os dois se divertiam com o filme) [Dulce] Gostou? [Christopher] É legalll, mas se você não entrar na viagem no filme é horrível.. [Dulce] É o que eu penso.. [Christopher] Candy, eu já vou indo ta tarde.. [Dulce] Ah! Não chris! Dorme aqui, não me deixa sozinha [Christopher] Mas Dul.. [Dulce] Por favor! [Christopher] Ok, então vou te levar para jantar [Dulce] Espera eu me arrumar? [Christopher] Não demora se não eu desisto! (Dulce correu para o quarto e tomou um banho rápido, secou os cabelos e maquiou-se.. foi para o quarto e escolheu a roupa. Olhou-se no espelho e sorriu. Saiu do quarto Christopher virou-se para ela.) 071 [Christopher] Eu achei que você não podia se superar? [Dulce] O que disse? [Christopher] Que está linda! (Dulce riu envergonhada. Os dois foram para o carro e saíram do condomínio) [Christopher] Até esqueci de perguntar.. como ficou sem carro? [Dulce] Sim, perda total. Quase morri naquele terrível acidente (riram) [Christopher] To falando sério! [Dulce] Só uma raspadinha, nem percebe. [Christopher] Mas mesmo assim eu vou pagar. [Dulce] Para começar eu nem vou mandar pintar.. [Christopher] Mas se mandar, eu pago! [Dulce] Ta ta.. o que vamos comer? [Christopher] Você escolhe.. [Dulce] Sushi [Christopher] Ótimo, conheço um restaurante muito bom. ‘Hashi’, conhece? [Dulce] Como não?! Meu preferido [Christopher] Somos mais parecidos do que imaginávamos (Dulce sorriu) Me conta sobre sua família.. [Dulce] Pais separados, duas irmãs Karla e Marcella. Mãe administradora e pai advogado. E você? [Christopher] Pais separados também. Filho único! Mamãe é medica [Dulce] Qual especialidade? [Christopher] Oncologia pediátrica. E uma vez por semana faz plantão. [Dulce] Deve ser triste.

[Christopher] Ela gosta do que faz.. [Dulce] Quando era menor sempre quis ser médica.. [Christopher] E porque não é?! [Dulce] Porque eu prefiro ser atriz [Christopher] Gosta do que faz então? [Dulce] Amoooo.. você gosta? [Christopher] Lógico! Minha mãe não gosta muito, mas fica feliz quando estou realizado.. [Dulce] Entendo.. (Christopher estacionou o carro e entraram no restaurante. Fizeram os pedidos e continuariam a conversar se não fosse pelo celular de Christopher) [Christopher] Perai Candy (ela fez que tudo bem. Christopher atendeu o celular na mesa mesmo.) 072 [Christopher] Oi Belinda (cara enjoada) “Não pode ser, até aqui me persegue!” ... hoje não dá, já estou jantando... Boate? Já sai ontem, não estou afim... semana que vem? Já tenho marcado... (Dulce ria e Christopher piscava para ela) Almoço? Amanha? É é é... (Dulce apontou para si e ele fez positivo com o dedo) Sabe o que é Belinda, durante esse mês vou ter que ficar com minha colega de cena, sabe como é nunca a vi, tenho que conhecer melhor.... claro que te ligo... Tchau.(Deligou o celular e colocou no bolso) Esse guria é insuportável, eu vou matar quem deu meu numero de celular. Conhece? [Dulce] Claro, ela quase me bateu porque segundo ela “roubei” o papel dela em ‘Classe 406’ [Christopher] Ela acha que roubou o namorado dela também (os pedidos chegaram e começaram a comer. Dulce olhou não entendendo) Não sei se lembra, mas não boate ela causou um escândalo porque estava comigo... [Dulce] Ah foi ela? Não conseguia lembrar direito...(Eles acabaram de jantar e saíram do restaurante, entraram no carro e seguiram para casa.) [Christopher] Que dia você faz aniversario? [Dulce] Seis de dezembro.. [Christopher] Hum, está pertinho. Vai fazer festa? [Dulce] Vou, mas não grande.. pensei nisso ontem.. algo só para nós seis.. [Christopher] Se quiser pode ser lá em casa, tem piscina e tal.. [Dulce] Queria que fosse ir para Acapulco.. mas é longe... [Christopher] A gente podia pedir para o Pedro liberar a gente na sexta.. [Dulce] Vou conversar com ele.. [Christopher] Vou passar em casa para pegar minhas coisas.. (Dulce concordou. Chegaram a uma linda casa verde com um jardim muito bem cuidado. Entraram em casa e foram recebidos por Alexandra) [Alexandra] Até que enfim voltou para casa, estava preocupada! (abraçou o filho e sorriu para Dulce, dulce envergonhada se apresentou) [Christopher] Dul, eu vou pegar as minhas coisa e já volto... [Alexandra] Aonde o sr pensa que vai? [Christopher] Vou dormir com, quer dizer na Dulce (Dulce riu da correção do amigo).. ela esta sozinha... 073 [Alexandra] Vê se amanha aparece em casa. [Christopher] Para de incomodar Dona.Alexandra! (brincando) [Alexandra] Vai se arrumar senão fica tarde... (em poucos minutos Christopher já estava de volta) [Christopher] Vamos? [Dulce]Vamos sim.. (virou-se para Alexandra e despediu-se. Conversou por pouco tempo com ela, mas a vergonha havia sumido no momento em que começara a conversar, era simpática. Christopher era idêntico a mãe tanto fisicamente quanto na personalidade. Os dois se dirigiram a casa de dulce. Entraram no apartamento e Elafoi tirando os sapatos) [Dulce] Vamos dormir? [Christopher] Vamos, ainda estou cansado.. [Dulce] Se precisar de algo chama. Boa noite (Dulce beijou a bochecha do amigo e entrou no quarto) [Christopher] Candy? [Dulce] Algum problema? 074 [Christopher] Candy? [Dulce] Algum problema?

[Christopher] Não, só queria que soubesse que nunca vou deixar nada atrapalhar nossa amizade. (Dulce sorriu) [Dulce] Você é um fofo (Os dois se abraçaram e finalmente Dulce entrou em seu quarto. Aos poucos os dois adormeceram. Dulce acordou com pingos de água no rosto e puxou as cobertas) [Christopher] Ô! Dulce Maaaaria! Você vai ou não acordar? [Dulce] Diga para Pedro que não vou. [Christopher] Vai sim.. (Christopher levantou o lençol.. por um instante se perdeu nas curvas da bela moça. Dulce puxou novamente as cobertas) [Dulce] É serio, não estou bem... (Christopher ficou preocupado e sentou-se ao lado dela) [Christopher] O que sente? (colocando a mão na testa pra certificar que não havia febre) [Dulce] Ai Christopher, você não é minha amiga e sim meu amigo. [Christopher] Ta mas o que tem a ver? [Dulce] Coisas de mulher.. [Christopher] Ah sim você está com cólica.. [Dulce] É .. [Christopher] Passamos em uma farmácia e compramos algo ta (fazendo carinho nela) Quer que eu pegue uma roupa para você? [Dulce] Uhum.. (Dulce pensou na roupa que colocaria) tem uma baby-look da formiga atômica branca e com as ribanas roxas.. calça jeans pega a primeira.. o adidas azul e uma meia branca, qualquer uma.. (Christopher foi até o closet e pegou tudo que Dulce precisava) [Christopher] Não vai querer que eu te troque também né?! (Dulce riu) [Dulce] Claro que não.. [Christopher] Vou fazer o café... [Dulce] Deixa que eu faço.. [Christopher] Se troca que já estamos atrasados (Christopher saiu do quarto e Dulce se trocou, logo foi a cozinha, encontrou Christopher arrumando a mesa) [Dulce] Que menino prendado, até café sabe fazer! [Christopher] Cozinho faz tempo pro seu governo! [Dulce] Sei, você sempre fica sozinho né?! [Christopher] É.. minha pensa só pensa em trabalho e trabalho, até compreendo ela, mas eu sou filho poxa. (revoltado) Será que ela não pode deixar as crianças com câncer de lado um pouco e cuidar de mim?! 075 [Dulce] Chris! Foi a escolha da sua mãe, respeite, assim como ela respeitou a sua! [Christopher] Porque foi engravidar se gosta tanto do trabalho?! [Dulce] Christopher não fale uma coisa dessas nem de brincadeira! Agradeça por estar aqui (com um tom severo. ) [Christopher] Desculpa. (Dulce sorriu) [Dulce] Senta e toma seu café que eu vou arrumar as camas [Christopher] Você não toma café? [Dulce] Como só umas bolachinhas.. [Christopher] Sei, mas hoje senta e come porque fui eu que arrumei tudo. (sorriram um para o outro. Dulce sentou e apos o café foram acabar de se arrumar. Dulce pegou a balsa e as chavez do carro. E desceram para a garagem. [Christopher] Nos enctramos lá! [Dulce] E vê se não bate em mim denovo (ele riu e os dois partiram) 076 (Dulce e Christopher chegaram um após o outro e foram juntos para o ensaio.. Maite chegou a sala pulando e sorrindo com algumas revistas na mão, estavam Christian Alfonso e Anahí lendo as musicas) [Maite] Anny, Anny, viu as revistas de hoje? [Anahí] Não porque? (Maite virou a capa para que a amiga pudesse olhar) Cachorraaaaa!!! E nem me falou nada! [Alfonso] DEIXA EU VER ISSO! (Alfonso arrancou a revista da mão de M aite) [Christian] Nossa Poncho.. da próxima seja mais educado! (Alfonso não deu bola para o que Christian falou e começo a folhear a revista.Dulce e Christopher já havia terminado o ensaio e entraram rindo) [Dulce] Bom dia!!! Ponchito (deu um beijo nele e ele mal correspondeu )“Esse acordou mal!” Pedro está te chamando na sala 5 (Alfonso saiu sem falar nada. Anahí e Maite olhavam para os dois sem piscar, poderiam perder um momento do ‘casal’) Está bem Anny?

[Anahí] Eu? Sim sim.. [Dulce] O que olha? [Anahí] Nada .. (Christopher olhou para Maite que também os observava) [Christopher] O que vocês tanto olham? Estamos com sujeira no rosto? (Dulce e Christopher se olharam e balançaram a cabeça em sinal ‘não ai não tem sujeira’ olharam para as roupas também não havia nada) [Maite] Vocês não tem nada para contar? (Christopher e Dulce olharam-se e riram) [Christopher] Vocês estão bem? (Maite pegou uma das revistas) [Maite] Vem Dul preciso te contar algo.. (Anahí caminhou atrás das duas. Saíram da sala) [Maite] Dul.. você e o Chris.. [Dulce] Humm, o que tem? [Anahí] Não quer nos contar nada? [Dulce] O que vocês tem? [Maite] Já viu as revistas? [Dulce] Não... deveria? (Maite mostrou a revista e Dulce ficou séria. Folheou a revista e começou a ler em voz alta) 'INDISCRIÇAO...' 'Christopher Uckermann e Dulce Maria foram flagrados na boate mais famosa do México, LU.D.H., em momento bastante intimo, dançaram coladinhos e ainda teve muitos carinhos, sem contar o flagrante. (foto 01) O casal passaou o final de semana no apartamento dela, no domingo sairam para jantar em um conceituado restaurante japones. Será que estão apaixonados? A julgar pela foto ao lado diriamos que tinhamos um romance em segredo ...’ Que palhaçada! (olhou para Anahí e Maite que ainda a observavam) Porque ainda me olham? [Maite] Ele beija bem? [Anahí] Vocês transaram? (Dulce começou a rir.) [Dulce] Meu poupe, eu não acredito que vou ter que responder (Anahí e Maite esperam a resposta) [Dulce] Eu não transei com ele e muuuuito menos fiquei. [Anahí] Não? [Dulce] Obvio que não? [Maite] Mas e essa foto? [Dulce] Quase nos beijamos, QUASE! [Maite] Vocês formam um casal tão lindo (Maite e Anahí olhavam e suspiravam para a foto do ‘quase beijo do casal’) [Dulce] Sim sim, faça um pôster! (Irônica) 078 [Christian] Não ta meio afim da Dul, não? Acho que isso que estão sentindo não é amizade não.. é paixão! [Christopher] Christian… [Christian] Fercho! [Christopher] Ta.. Fercho.. eu sei muito bem quando estou apaixonado. E no momento não estou.. acabei de conhece-la. [Christian] Você quem sabe.. (rindo) [Christopher] E a Mai? O que sente? [Christian] Sinto atração é lógico, mas é algo a mais, quero protege-la, estar ao lado dela todo momento.. [Christopher] Ai nosso Fercho ta amaaaaaando! (Christian ficou envergonhado) [Christian] Para Chris! [Christopher] Já conversaram? [Christian] Não.. vou convidar ela para jantar no sábado! [Christopher] Humm, vai sair com a amadaaa!!! [Christian] Mas que chato! Vai atrás da Dulce vai! [Christopher] Não fale besteiras! (serio) [Christian] Sei sei.. esse ‘momento intimo’ ai foi besteira para você? (Christopher olhou para a capa onde mostrava o quase beijo e sorriu. “O que teria acontecido se eu tivesse beijado ela?” [Christopher] Não sei.. você ta me deixando confuso! [Christian] Não sou eu meu querido... tente conversar com alguma das meninas sobre isso, saberão te aconselhar melhor do que eu ... (Alfonso acabara de voltar do ensaio entrou nervoso) [Alfonso] Tua vez Fercho.. (Christian saiu e foi para o ensaio) Tenho uma única pergunta e quero

uma resposta direta. (antes que Alfonso pudesse perguntar Christopher se apressou em acalmar o amigo) [Christopher] Alfonso se quer sabe se fiquei com a dulce.. a resposta é não [Alfonso] E a foto? [Christopher] Quase aconteceu, mas achei melhor não. [Alfonso] Que bom que pensa assim. Se você fizer a Dulce sofrer de alguma maneira eu te mato. 079 A semana transcorreu com tranqüilidade. Pedro achou por bem transferir o ensaio com a coreógrafa e a sessão de fotos. O melhor a fazer agora era ensaiar as musicas e decidir quem cantaria cada parte da musica. Maite e Christian tratavam-se com carinho e a cada palavra dita era uma ‘indireta’ de que desejavam um ao outro. Anahí e Alfonso não conversaram sobre eles dois, mas não se tratavam com frieza. Christopher e Dulce não se desgrudavam um só segundo. Estavam juntos sempre que podiam ou não. O que rendeu algumas ‘mijadas’ de Pedro para eles dois. Viviam conversando quando estavam ensaiando. O sábado amanheceu ensolarado Dulce acordou indisposta estava com um aperto no coração, mas não sabia ´o´ porque. Tomou um banho para ver se o mal estar passava. Colocou uma calça de moletom e uma baby-look foi a cozinha enquanto comia observava o que faltava em casa para poder ir ao mercado. Jogou-se no sofá com a intenção de assistir TV, mas foi interrompida pelo telefone. [Christopher] Candy.. bom dia.. te acordei? [Dulce] Não lindinho, faz algum tempo que acordei... (desanimada) [Christopher] Ta com algum problema? [Dulce] Não.. [Christopher] To te achando triste.. [Dulce] Não sei.. não acordei bem.. [Christopher] Quer que eu vá para i? [Dulce] Se você puder.. [Christopher] Claro.. eu ia te convidar para vir aqui em casa mas acho que não está a fim de sair não é?! [Dulce] Não.. eu vou ai então.. [Christopher] Ótimo, eu vou te pegar então.. [Dulce] Ta.. Só vou me arrumar... [Christopher] Beijo linda! [Dulce] Tchau Chris! (Dulce até que se animou para sair com o amigo, mas o sentimento ruim continuava a causar desconforto. O telefone tocou e Dulce correu para atender) 080 [Dulce] Fala Chris.. [Blanca] Sou eu filha.. [Dulce] Oi mãe. volta quando? [Blanca] Dulce.. sua vó.. (ouviu a mãe falar pausadamente, deixou o telefone cair, sentiu uma leve tontura sentou-se no sofá e começou a chorar, não sabe quanto tempo ficou lamentando os dias que não pudera passar com a vó, talvez uma das pessoas de que mais gostava da família. A vó sempre mimara Dulce, era a neta mais dedicada sempre que podia passava as férias com ela. Vivia por Dulce...Ouviu a campainha tocar arrumou forças e ainda chorando caminhou até a porta. Abriu e sentiu um alivio ao ver Christopher se agarrou a ele. Ele assustado entrou e fechou a porta. Pelo desespero de Dulce pressentia que algo de muito ruim havia acontecido.Ajudou a amiga a sentar e a acalmou. Foi a te a cozinha e colocou algumas colheres de açúcar da água e deu para ela beber.) [Christopher] O que aconteceu? (Dulce começou a chorar novamente) Candy, calma. Se não me contar não poderei ajudar .. (Dulce secou as lágrimas e respirou fundo) [Dulce] A minhaa vó.. ela.. ela morreu (começando a chorar novamente. Christopher a abraçou não gostava de vê-la assim, a apertou contra o corpo como se a dor que ela estava sentindo pudesse ser passada para ele. O celular de dela tocou. Christopher demorou a encontrar, mas conseguiu) [Blanca] Filha? [Christopher] Não. Dona Blanca, é Christopher. [Blanca] Graças a deus que esta com a Dul. Como ela esta? [Christopher] Vai ficar bem.. eu sei o que aconteceu.. eu sinto muito .. [Blanca] Não tem problema meu querido.. será que posso falar com ela? [Christopher] Um momento. (Christopher entregou o celular a Dulce) [Blanca] Filha, fique calma... [Dulce] Vou tentar (rindo e não querendo acreditar que a avó havia falecido)

[Blanca] Dul, você tem que vir para cá.. [Dulce] Ta.. eu vou me arrumar e já estou saindo. [Blanca] Vem com calma minha pequena, não se apresse em chegar. [Dulce] Tudo bem mãe não vou correr.. [Blanca] Boa viajem. Te amo. [Dulce] Também te amo mãe. (desligou o celular. Foi ao quarto) 081 Foi ao quarto começou a pegar algumas roupas. Christopher entrou no quarto a observou fazer as malas.. ) [Christopher] Dul, calma.. o corpo da sua vó não vai fugir (Dulce tentou não sorrir, mas foi impossível. Sentou-se na cama e respirou) [Christopher] Quer que eu ligue reservando passagem de ônibus? [Dulce] Não, eu vou de carro [Christopher] Nem pensar! Não vou te deixar ir assim sozinha ainda! Aonde sua vó mora? [Dulce] Querétaro (Christopher telefonou para a rodoviária e aeroporto. Ou não havia mais lugares ou viajem só para amanha) [Christopher] Se arruma que eu vou te levar [Dulce] Não Chris.. não tem problema.. estou bem .. e não é longe.. da umas 4 horas [Christopher] Não discuta e se arrume (sério) [Dulce] Eu nem sei como te agradecer. (jogou-se nos braços de Christopher) [Christopher] Faço isso porque gosto de você e é importante para mim que esteja bem e vou fazer de tudo para te ver feliz! [Dulce] Você é muito especial Chris! Fico muito feliz de ter você por perto! (Os olhos de Dulce se encheram de lagrimas não sabia porque mas ficou emocionada ao saber que era tão importante para ele) [Christopher] Vamos senão não chegaremos nunca. Vamos com meu carro.. [Dulce] Não, com o meu.. quero dirigir um trecho da estrada... [Christopher] Tem certeza? (Dulce fez que sim. Christopher guardou o seu carro na garagem de Dulce e os dois partiram em direção a casa dele. Entraram e encontraram Alexandra na sala.) 082 [Alexandra] Que bom que vieram para cá! (Olhou para Dulce e percebeu como a menina estava triste) O que aconteceu querida? Está tudo bem? (Dulce enterrou a cabeça no peito de Christopher e ele abraçou com carinho. Olhou para Alexandra e pela expressão do rosto do filho ela já havia entendido.) [Christopher] Calma linda, vai ficar tudo bem (Passando a mão pelo cabelo dela. Alexandra saiu por um momento e logo voltou. Dulce já estava sentada ao lado de Christopher.) [Alexandra] Tome querida, vai te ajudar. (Dulce pegou o comprimido e tomou um gole de água) [Christopher] Eu vou arrumar minhas coisas e podemos ir.. (Christopher saiu da sala e foi para o quarto deixando Alexandra e Dulce a sós) [Alexandra] Quer me contar o que aconteceu? (Em soluços Dulce conseguiu balbuciar que havia perdido a avó.) Calma querida, pense que ela estará em um lugar melhor.. se ela não está mais entre nos é porque era a hora dela. [Dulce] Eu devia ter ficado com ela .. [Alexandra] Não pensei assim, ela já cumpriu a missão dela aqui na terra. Que foi dar a luz a sua mãe e com conseqüência ter nascido você! (Dulce sorriu) se você tivesse ficado com ela não teria conhecido o Chris e vocês não teriam uma amizade tão linda em tão pouco tempo...(Dulce ficou sem graça) se você tivesse ficado lá ela iria do mesmo jeito.. [Dulce] Mas eu podia ter passado mais tempo com ela.. [Alexandra] Você gostava dela muito não é?! (Dulce fez que sim com os olhos marejados. A conversa foi interrompida por Christopher) [Christopher] Pronto. Mãe, eu vou levar a Dul a Querétaro, eu te ligo quando estiver voltando... [Alexandra] Tudo bem.. liguem a hora que chegar. Dirija com cuidado. (Christopher e Dulce despediram-se de Alexandra e partiram.) 083 [Christopher] Dul, trouxe um travesseiro para você. [Dulce] Você é um anjo (chorando) [Christopher] Se você chorar eu vou chorar junto. (ela soltou uma risadinha) [Dulce] Só você para me fazer rir em uma hora dessas. Quer ligar o som? [Christopher] Se não atrapalhar seu sono.. [Dulce] Claro que não.. [Christopher] Coloca um cd para mim...

[Dulce] Você trouxe algum ou pode ser os meus...? [Christopher] Vou confiar no seu gosto.. (Dulce abriu o porta-luvas e tirou um porta-cd lilás. Inseriu o CD, se acomodou no assento e logo que saíram da região metropolitana ela já havia dormido. Christopher dirigia com cuidado, olhando para amiga pra certificar-se de que ela estava bem acomodada. Depois de uma hora de viajem Christopher parou em um restaurante, estacionou em baixo de uma arvore e observou Dulce dormindo por um momento. Passou a mão pelos cabelos dela e sorriu. [Christopher] Dul.. acorda..Candy? (Ela despertou aos poucos) [Dulce] Já chegamos? [Christopher] Não linda falta umas duas horas ainda. Quer ir ao banheiro? [Dulce] Quero sim. Os dois saíram do carro e foram em direção ao restaurante. Dulce foi ao banheiro e Christopher comprou uma revista e algumas guloseimas para Dulce. [Christopher] Quer dirigir? [Dulce] Quero. (sorriu e olhou para as mãos dele ) aonde vai com tudo isso? [Christopher] Ah! Não sabia o que gostavam então trouxe de tudo um pouco [Dulce] Obrigada, vamos.. (Os dois entraram no carro e partiram) 084 [Christopher] Está melhor? [Dulce] Estou sim obrigada, não posso fazer nada para mudar, apenas me conformoar. (Dulce aos poucos foi acelerando. Até o ponteiro chegar a 100 Christopher achou normal) [Christopher] Dulce, você pode desacelerar agora (olhando para o velocímetro) [Dulce] Está com medo? [Christopher] Não é isso.. [Dulce] Não confia em mulher em alta velocidade? [Christopher] Confio, mas você está a quase 120.. [Dulce] Pois bem se confia então me deixe dirigir como sempre dirigi.. (e ponteiro foi a 140.) [Christopher] Você é louca ou o que? (brabo) Quer nos matar? Imagina se eu tivesse te deixado vir sozinha, teria se acidentado na primeira curva. Pode desacelerar. Eu amo minha vida e preso pela sua também! (Dulce ficou feliz ao ouvir aquilo) [Dulce] Por você, eu vou correr menos. (Dulce foi tirando o pé do acelerador até o ponteiro marcar 120.) Melhor assim? [Christopher] Não tanto (sério) [Dulce] Vai ficar emburrado? [Christopher] Mas também. .. [Dulce] Descansa um pouco [Christopher] Não vou dormir, você pode nos matar. (rindo) [Dulce] Deixa de exagero e dorme ai.. viajei tantas vezes sozinha para lá, não vai ser hoje que acontecerá algo, fica tranqüilo (diminuindo a velocidade) [Christopher] Tudo bem, qualquer problema me acorda. [Dulce] Bom sono (Christopher sorriu e se acomodou, em poucos instantes já havia adormecido. Dulce passou algumas musicas e parou na desejada, abaixou um pouco o volume para não acordar o amigo. Olhou para Christopher e abriu um largo sorriso. “Depois de hoje eu confio mais em você do que em mim. Te adoro garoto!”). 085 [Dulce] We the people fight for our existence We don't claim to be perfect But we're free We dream our dreams alone With no resistance Fading like the stars we wish to be You know I didn't mean What I just said But my God woke up On the wrong side of his bed And it just don't matter now Cos little by little We gave you everything You ever dreamed of Little by little The wheels of your life Have slowly fallen off

Little by little You have to give it all in all your life And all the time I just ask myself why (Olhou para Christopher e acariciou o rosto dele) You're really here True perfection has to be imperfect I know that sounds foolish but it's true The day has come And now you'll have to accept The life inside your head we give to you You know I didn't mean What I just said But my God woke up On the wrong side of his bed And it just don't matter now (Cantava tão empolgada que nem percebeu que Christopher havia acorado.) Cos little by little (‘batucava’ as mãos no volante) We gave you everything (Christopher apenas escutava Dulce cantar) You ever dreamed of Little by little The wheels of your life Have slowly fallen off Little by little You have to give it all in all your life (olhou para Christopher ao perceber que ele havia se mexido e lhe sorriu) And all the time I just ask myself why (cantou com toda a força) You're really here (apontado para ele) Hey [Christopher] Little by little We gave you everything You ever dreamed of [Dulce]Little by little The wheels of your life Have slowly fallen off [Christopher] Little by little You had to give it all in all your life And all the time I just ask myself why (Pegou a mão de Dulce que estava apoiada na marcha e beijou, ela sorriu) You're really here Why am I really here? Why am I really here? (Dulce começou a brincar com o carro em ziguezague o que assustou um pouco o amigo. Ela riu e continuou dirigindo normalmente) 086 [Christopher] Gosto de te ver cantar.. [Dulce] Acordou faz tempo? [Christopher] Desde a metade da musica.. (Dulce sorriu) [Dulce] Me espiando é?! (Christopher sorriu) [Christopher] Só um tiquinho assim (fez com os dedos) [Dulce] Estamos quase chegando, mais meia hora. Obrigada por ter vindo junto. Eu nem sei como vou fazer para pagar tudo que você fez hoje... [Christopher] Pague-me com a tua amizade e será mais do que o suficiente (Dulce e Christopher foram comento e rindo o pedaço de estrada que ainda faltava. Finalmente chegaram a uma grande construção azul e bege, tinha uns sete andares. Era um bonito Hotel com uma placa escrito ‘Holiday Inn’ em branco http://www.ichotelsgroup.com/h/d/hi/1/en/hpt/MQEAP/1/pt?ptLink=hsr [Dulce] Chegamos. (Dulce respirou fundo Christopher apertou a mão dela.) [Christopher] Estou aqui contigo! (beijando a mão. ela sorriu. Os dois saíram do carro e dirigiramse a o saguão. Karla ao ver Dulce correu e a abraçou deixou que as lagrimas caíssem ) [Karla] Dul, porque demorou? (chorando) [Dulce] Calma Karlinha, a mana ta aqui.. Onde está nossa mãe? [Karla] Está no velório.. disse que a hora que chegasse era para i lá... Estávamos só te esperando para realizar a missa.. [Dulce] Vamos então? (chorosa. Karla virou-se para Christopher e abriu um sorriso, nem

conseguia acreditar que estava ao lado dele; tão perto. Dulce riu ao ver o sorriso da irmã, já sabia o que passava pela mente dela. Os três entraram no carro e foram em direção a igreja.) 087 (Chegaram e Dulce foi para perto da avó. Detestava velórios; o fato de ter que separar-se de quem tanto amava. Sentou-se na cadeira próxima ao caixão e acariciou a mão da avó. As lagrimas vieram. Tocar mas não ser sentida, essa era a situação. Mas o porque do carinho? Não soube responder, talvez para sentir pela ultima vez um conforto que tantas vezes lhe foi dado. As lagrimas vieram sucessivamente e desesperadamente. A vontade de Dulce era de quebrar tudo. Como Deus pode ser tão injusto com avó. Quando foi chamada para o teste de Rebelde a primeira pessoa que ficou sabendo foi a Ela e insistiu que quando começassem as gravações iria para capital assistir a neta gravando. Christopher ao ver a cena se apressou em tira-la dali. Dulce chorava incontrolavelmente. Christopher fez Dulce sentar-se em baixo de uma arvore na calçada mesmo, ele a abraçou e ela cochilou ainda chorando. Perdeu-se no tempo ao ver o sofrimento da amiga. Sentiu uma mão tocar seu ombro olhou para mulher que lhe sorriu) [Blanca] Obrigada por trazer minha filha (Christopher sorriu e beijou a testa de Dulce que despertou. Viu a mãe pulou nos braços dela. Devia estar tão mal quanto Dulce, mas não aparentava. Era uma mulher forte sempre se virou sozinha e já esperava que a mãe fosse partir logo, afinal estava com quase 85 anos [Blanca] A missa vai começar... (eram quase 3 horas quando partiram para o cemitério, Dulce já estava mais calma e conformada. Christopher até conseguiu faze-la rir em algum momento, mas logo fechara a cara “Onde já se viu rir no velório de uma pessoa da família” pensou ela. Dulce despediu-se daquela pessoa tão importante e chamou Christopher que observava o enterro na ultima fila, sentiu-se mal, nem conheceu a mulher e estava ali. Achou-se um metido. Chegaram ao hotel e Christopher não havia entendido ainda o que vieram fazer ali.) 088 [Dulce] Vem escolher seu quarto. [Christopher] Ta podendo em Dulce.. [Dulce] Deixa de seu lerdo, o hotel era da minha avó... E escolhe logo seu quarto (entregando um folder para ele) [Christopher] Olha.. tendo uma cama, está ótimo! [Dulce] Tudo bem, vou te por dormir ao lado do meu tudo bem? [Christopher] Claro.. (Dulce puxou Christopher até a recepção) [Dulce] Aninha, mande levar minha mala e a do Chris para nossos quartos.. o meu é o 219 e do chris o 221. a minha mala é uma vermelha a do Chris a preta.. [Ana] Ok, Dulcinha... [Dulce] Vamos comer alguma coisa.. (os dois se dirigiram ao grande restaurante. Tinha moveis sofisticados e tudo muito bem alinhado. Toalhas brancas em todas as mesas com um pequeno arranjo de flores em cima. Aproximaram-se do balcão e Dulce entregou o menu ao amigo.) [Christopher] O que me aconselha? [Dulce] Salgado .. vamos ver... Carlito.. beirute de filé mignon e um suco de morango.. rápido porque Chris esta com fome.. [Carlos] Ok Dulce.. (Os dois sentaram-se a mesa um em frente ao outro) [Christopher] Não vai comer? [Dulce] Estou sem fome.. (Dulce apoiou a cabeça em uma das mãos e uma lagrima lhe escorreu. Christopher impediu que ela continuasse rolando.) [Christopher] Eu disse que se você chorasse eu ia chorar também (Dulce riu ao ver o bico do amigo. Christopher comeu o sanduíche e eles foram para o quarto descansar. Dulce dormia tranqüilamente quando sentiu alguém mexendo em seus cabelos [xxx] Acorda minha pequena... 089 [Dulce] Oi mãe, a gente nem conversou direito.. [Blanca] Está melhor. [Dulce] Não (Dulce se agarrou a mãe e começou a chorar) [Blanca] Calma filha. Já sabíamos que ela iria cedo ou tarde isso iria acontecer, melhor que ela foi sem sofrimento, você não acha? Talvez se ela tivesse sobrevivido a esse outro AVC ela teria ficado com seqüelas... o legista disse que a hemorragia foi grande dessa vez e a maioria das funções dela ficariam comprometidas. A locomoção seria uma delas, a fala também, ela sofreria muito sabe que sua avó foi sempre agitada... Não agüentaria muito tempo em uma cama. Agora pare de chorar e vá se divertir.. [Dulce] Não quero (voltando a enterrar a cabeça no travesseiro) [Blanca] Dulce deixa de ser birrenta, a Karla e Marcella estao na piscina, vá você e Chris até lá...

[Dulce] Não quero, diga para Chris ir com elas.. a Karlinha tava louca para conhecer ele .. [Blanca] Ok, descanse mais um pouco e depois desça lá... [Dulce] Não quero.,. [Blanca] Ok, fique ai dormindo pro resto da vida então! (braba) [Dulce] Tchau Dona.Blanca, me deixe em paz agora.. (Blanca saiu triste, não queria ver a filha daquele jeito. Bateu na porta de Christopher e ele logo atendeu.) 090 [Christopher] Algum problema Dona.Blanca.. [Blanca] Apenas Blanca querido.. Eu realmente não sei como te agradecer por ter trazido a Dulce.. (Christopher sorriu) mas preciso de mais um favor seu .. [Christopher] Pode falar.. [Blanca] Quero que tire a Dulce do quarto, ela não comeu nada e só dorme e chora.. tente distrai-la.. Aqui estão chaves da boate fica no ultimo andar. (entregando-as ao rapaz) Leve-a para lá. Adora aquilo lá.. Tem alguns cds eu já arrumei tudo .. Sabe mexer no som? [Christopher] Tenho uma noção.. [Blanca] A piscina térmica está aberta, Marcella e Karla estão lá.. Se não tem roupas de banho peça para a Dulce... Fique a vontade.. Qualquer problema, comunique-me. [Christopher] Pode deixar que eu vou tirar ela dali. [Blanca] Tchau .. (assim que Blanca saiu Christopher fechou a porta, tomou um banho, colocou uma calça jeans e uma camiseta bordo. Nos pés usava um tênis preto. E foi ao quarto de Dulce. Ela demorou um pouco para atender, pois estava dormindo.) 091 [Christopher] Oii! (feliz) [Dulce] Oi, precisa de algo? (desanimada) [Christopher] Sim! Vamos dançar.. [Dulce] Não to afim [Christopher] Mas vai ficar, vem.. (puxando-a para fora do quarto) [Dulce] Chris é serio não to com clima para festinhas particulares. [Christopher] Deixar de ser chata [Dulce] Christopher, minha vó acabou de falecer. [Christopher] Ou você vai ou você vai. (pegando-a no colo) [Dulce] Ok Chris, deixa eu me arrumar pelo menos, não quer que eu vá de pijama.. [Christopher] É dessa Dulce que eu gosto! [Dulce] Entra ai, que vou me arrumar, (Os dois entraram no quarto de Dulce, ela tomou um banho rapidinho, vestiu uma saia roxa e uma blusa branca. Nos pés usava um delicado sapato ‘boneca’ branco. ) [Dulce] Vamos?! [Christopher] Nossa, tudo isso mesmo não estando com vontade? [Dulce] Ai Chris, roupa básica.. [Christopher] Sei (sorrindo. Eles entraram no elevador e subiram em direção a boate. Era um grande espaço, com várias caixas de som, globos de luzes giratórias e globos de espelhos no teto. Havia um telão e um mezanino em volta da boate, varios pufs espalhados e um bar relativamente grande. Estava tudo ligado desde os globos até a musica que já estava no final. Aos poucos os dois foram deixando a timidez de lado e Dulce já estava mais animada. Os dois dançavam riam. Quando ouviu os acordes de Building a mistery, o desanimo da ruiva desapareceu totalmente) 092 You come out at night (Christopher abraçou Dulce) That's when the energy comes (Ela passou as mãos pela cintura dele) And the dark side's light (Sorriram) And the vampires roam (Ele beijou a testa dela com ternura) You strut your rasta wear (ela encostou a cabeça no tórax dele) And your suicide poem (Apoiou a cabeça sobre a dela) And a cross from a faith that died (flexionando as pernas para um lado) Before Jesus came (para o outro) [Dulce] You're building a mystery You live in a church (Separou-se dele) Where you sleep with voodoo dolls (Ele beijou a bochecha dela) And you won't give up the search (ela sorriu) For the ghosts in the halls (retribuiu o beijo) You wear sandals in the snow (abraçaram-se)

And a smile that won't wash away (Iniciaram um movimento sutil) Can you look out the window (para um lado) Without your shadow getting in the way? (para o outro) You're so beautiful (ela continuava cantando) With an edge and charm (ele sorria) but so careful (ela fez uma cara de chro) When I'm in your arms (ele apertou dulce contra deu corpo delicadamente) Cause you're working (ela o abraçou mais forte) Building a mystery (continuaram movendo-se) Holding on and holding it in (para um lado) Yeah you're working (para o outro) Building a mystery (de um lado) And choosing so carefully (para outro) You woke up screaming aloud ( um barulho ensurdecedor ecoou pelo espaço, eles tamparam os ouvidos e riram. Christopher foi até o som e mudou de musica. Christopher já estava ao lado de Dulce quando uma musica nao tao lenta começou a tocar.) 093 ♥ ♥ ♥ Trilha sonora: “O destino de cada um”[http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=11674275&tid=2465369845635262792] IMPORTANTE!!! Lindinha, eu nao consegui descrever bem a cena dos dois dançando, mas se você já assistiu “Um Amor Para Recordar” vai entender, e mais ou menos quando eles dançam na varanda da casa dela... Ninety miles outside Chicago (Christopher aproximou-se de Dulce) can't stop driving I don't know why (trocaram olhares) So many questions, that need an answer (Dulce apoiou a mao sobre a dele) Two years later, you're still on my mind (passou o braço pela cintura dela) Whatever happened to Amelia Earhart (trocaram olhares) Who holds the stars up in the sky (colocou a mao no ombro dele) Is true love just once in a lifetime (Começaram a mover os corpos em um sutil embalo) Did the captain of the Titanic cry? (sorriam) Someday we'll know (ele a gira com uma mao) If love can move a mountain (puxa ela para perto) Someday we'll know (ficam abraçados) Why the sky is blue (movendo os corpos como se fosse um unico) Someday we'll know why I wasn't meant for you (ele desfaz o ‘nó’) Yeah, yeah, yeah, yeah 093 Does anybody know the way to Atlantis? (puxa para perto) What the wind says when she cries? (passa os braços pelo pescoço dele) I'm speeding by the place that I met you (sorriam) For the ninety-seventh time, tonight Someday we'll know (ele a gira com uma mao) If love can move a mountain (puxa ela para perto) Someday we'll know (ficam abraçados) Why the sky is blue (movendo os corpos como se fosse um unico) Someday we'll know why I wasn't meant for you (ele desfaz o ‘nó’) Yeah, yeah, yeah, yeah Someday we'll know (ele gira Dulce) Why Samson loved Delilah (volta a passar as mãos pelos pescoço) One day I'll go Dancing on the moon Someday you'll know that I was the one for you [Dulce] I bought a ticket to the end of the rainbow (ela enconsta a cabeca no torax dele) [Christopher] Watch the stars crash in the sea (beijou a cabeça dela) If I can ask just one question (ele acariciou as costas de Dulce) [Dulce] Why aren't you here with me, tonight? (um arrepio percorreu pelo corpo de Dulce) Someday we'll know (ele a gira com uma mao)

[Christopher] If love can move a mountain (puxa ela para perto) Someday we'll know (ficam abraçados) [Dulce] Why the sky is blue (movendo os corpos como se fosse um unico) Someday we'll know why I wasn't meant for you (ele desfaz o ‘nó’) [Christopher, Dulce] Someday we'll know why I wasn't meant for you (seus labios se tocaram delicadamente. Dulce estremeu) Yeah, yeah, yeah, yeah [Christopher] Someday we'll know (ele cantava e Dulce sentia o ar quente.. Fecharam os olhos) 093 Why Samson loved Delilah (rocaram os labios) One day I'll go "beijar ou nao beijar" Dancing on the moon "beijar ou nao beijar" [Dulce]Someday you'll know that I was the one for you (Christopher afastou o lábio superir do inferior de Dulce com os proprios, levou as maos ao rosto de Dulce e acariciou. ela sentiu-se nervosa, mas nao deixou que o momento fosse interrompido. Ele introduziu a lingua na boca dela e ela nao fez diferente. Percorreram cada canto da boca alheia, explorando cada lugar como se nunca tivessem explorado uma. Dulce passou os mãos pelo pescoço dele, provancando arrepios em Christopher cada vez que acariciava sua nuca. O beijo calmo ganho intensidade demostrando o carinho e desejo que os envolviam. Apartaram as bocas e Christopher beijou o lábio inferior de Dulce e finalmente largou da boca dela. Com a boca entre aberta tentando 'saborear' o gosto da boca do outro, permaneceram de olhos fechados tentando raciocinar o que tinham acabado de fazer com medo de abrir e ver que acabavam de destruir uma amizade. aos poucos as palpebras foram deixando de se cerrar. olharam-se nos olhos, estavam nervosos. Christopher passou os dedos pela face dela que fechou os olhos e ele voltou a beija-la. Passou aos mãos pelo pescoço dele e mais uma vez perderam-se no tempo. Dulce separou-se do beijo ainda confusa). EM PORTUGUÊS!! Noventa Milhas De Chicago (Christopher aproximou-se de Dulce) Não consigo parar de dirigir, não sei porque (trocaram olhares) Tantas perguntas, que precisam de resposta (Dulce apoiou a mao sobre a dele) Dois anos depois e você continua na minha mente (passou o braço pela cintura dela) O que aconteceu com Amelia Earhart? (trocaram olhares) Quem colocou as estrelas no céu? (colocou a mao no ombro dele) O amor verdadeiro só acontece uma vez na vida? (Começaram a mover os corpos em um sutil embalo) Será que o capitão do Titanic Chorou? (sorriam) Um dia nós saberemos (ele a gira com uma mao) Se o Amor move montanhas (puxa ela para perto) Um dia nós saberemos (ficam abraçados) Porque o céu é azul (movendo os corpos como se fosse um unico) Um dia nós saberemos porque eu não fui especal para você (ele desfaz o ‘nó’) Alguém sabe o caminho para Atlantida? (puxa para perto) O que o vento disse quando ela chorou? (passa os braços pelo pescoço dele) Eu estou indo em direção ao lugar onde nos conhecemos (sorriam) Pela 97ª vez, esta noite Um dia nós saberemos (ele a gira com uma mao) Se o Amor move montanhas (puxa ela para perto) Um dia nós saberemos (ficam abraçados) Porque o céu é azul (movendo os corpos como se fosse um unico) Um dia nós saberemos Porque eu não fui especail para você (ele desfaz o ‘nó’) Um dia nós saberemos (ele gira Dulce) Porque Sansão amava Dalila (volta a passar as mãos pelos pescoço) Um dia eu irei Dançar sobre a Lua Um dia voce saberá que eu era unica para você [Dulce] Eu comprei um ingresso para o fim do arco-iris (ela enconsta a cabeca no torax dele) [Christopher]Eu vi as estrelas colidirem com o mar (beijou a cabeça dela) Se eu pudesse fazer uma pergunta (ele acariciou as costas de Dulce) [Dulce]Porque você não está aqui comigo? (um arrepio percorreu pelo corpo de Dulce)

Um dia nós saberemos (ele a gira com uma mao) [Christopher] Se o Amor move montanhas (puxa ela para perto) Um dia nós saberemos (ficam abraçados) [Dulce] Porque o céu é azul (movendo os corpos como se fosse um unico) Um dia nós saberemos Porque eu não fui especail para você (ele desfaz o ‘nó’) [Christopher, Dulce]Um dia nós saberemos Porque eu não fui especail para você (seus labios se tocaram delicadamente. Dulce estremeu) [Christopher] Um dia nós saberemos (ele cantava e Dulce sentia o ar quente.. Fecharam os olhos) 093 Porque Sansão amava Dalila (rocaram os labios) Um dia eu irei "beijar ou nao beijar" Dançar sobre a Lua "beijar ou nao beijar" [Dulce] Um dia vc saberá Que eu era unica para você(Christopher afastou o lábio superir do inferior de Dulce com os proprios, levou as maos ao rosto de Dulce e acariciou. ela sentiu-se nervosa, mas nao deixou que o momento fosse interrompido. Ele introduziu a lingua na boca dela e ela nao fez diferente. Percorreram cada canto da boca alheia, explorando cada lugar como se nunca tivessem explorado uma. Dulce passou os mãos pelo pescoço dele, provancando arrepios em Christopher cada vez que acariciava sua nuca. O beijo calmo ganho intensidade demostrando o carinho e desejo que os envolviam. Apartaram as bocas e Christopher beijou o lábio inferior de Dulce e finalmente largou da boca dela. Com a boca entre aberta tentando 'saborear' o gosto da boca do outro, permaneceram de olhos fechados tentando raciocinar o que tinham acabado de fazer com medo de abrir e ver que acabavam de destruir uma amizade. aos poucos as palpebras foram deixando de se cerrar. olharam-se nos olhos, estavam nervosos. Christopher passou os dedos pela face dela que fechou os olhos e ele voltou a beija-la. Passou aos mãos pelo pescoço dele e mais uma vez perderam-se no tempo. Dulce separou-se do beijo ainda confusa. 094 [Paulo] Alo? [Christian] Oi, eu gostaria de falar com a Maite. [Paulo] Só um momento.. Quem gostaria? [Christian] Christian. [Paulo] Filha? Pra você. Christian. [Maite] Obrigada, pai. Oii fercho! [Christian] Oi Mai. Te atrapalho? [Maite] Claro que não, estava vendo as musicas. [Christian] Humm.. Quer sair comigo.. ir ao cinema, jantar. [Maite] Tudo bem! Aonde a gente se encontra? [Christian] Eu passo te pegar daqui a 2 horas, pode ser? [Maite] Ótimo. Beijo [Christian] Outro, linda! (Maite pulou da cama e foi em direção ao armário, tirou todas as roupas e depois de muito vasculhar encontrou uma que ficasse legal. Foi para o banho e depois de 30 minutos já estava fazendo escova no cabelo. Fez uma maquiagem básica com uma sombra rosa envelhecido. Colocou a calça jeans e uma blusa preta. Pegou um terninho rosa nos pés usava um scarpin preto e foi em direção a sala.) [Maite] Pai, vou sair.. [Paulo] Aonde e com quem? [Maite] Restaurante e cinema com Christian. [Estela] Não volte muito tarde. Eu e seu pai estamos indo dormir. Quando chegar vá até nosso quarto. Divirta-se e cuidado minha filha. [Paulo] Posso confiar nesse Christian? (preocupado) [Maite] Deve pai. (sorriu e Paulo acariciou a cabeça da filha deu-lhe um beijo, a mãe fez o mesmo) Boa noite. (Maite ouviu o interfone e logo atendeu, deu mais uma olhada no espelho e desceu ao encontro de Christian. Maite entrou no carro e cumprimentou-o com um beijo na bochecha, ele sorriu) [Christian] Está linda! [Maite] Voce também, adorei sua camisa!

[Christian] Aonde quer ir.. [Maite] Você decide.. [Christian] Comida italiana? [Maite] Ótimo (depois de algum tempo chegaram em um lindo restaurante. Branco, verde e vermelho, porem discreto. Com uma placa branca com as escritas em vermelho. Entraram e acomodaram-se em uma mesa distante da entrada. o garçom entregou o Menu e retirou-se) 095 pensamento Maite

[Christian] O que quer Mai? [Maite] Pode ser vinho .. [Christian] Ótima escolha. [Maite] Também gosta? [Christian] Para beber como gente, prefiro (os dois riram. o garçom se aproximou novamente.) Entrada pode ser Capunatina siciliana. Prato Principal Penne gratinado e salmão ao molho de alcaparras. E para beber.. Brentino Merlot Cabernet Sauvignon, pode ser 2002. [Maite] Vejo que entende de vinho. [Christian] Nada. Esse é o único vinho que eu bebo, não sei se os outros são bons. Então melhor não arriscar. (Maite riu) [Maite] Soube noticias da Dul hoje? [Christian] Não, nem do chris.. Mandei mensagem para ele e não respondeu... [Maite] Pois é liguei na cada dela e caiu secretaria [Christian] Se não fossem amigos diriam que estaria aprontando uma... Poncho não ficaria nem um pouco feliz com isso. [Maite] Ele fica BEEEM nervoso quando vê a Dul e o Chris juntos. [Christian] O Poncho é um babaca. Ele pensa que ainda gosta da Dulce, que ela deve satisfações a ele.. quando eles acabaram conversei com ele eu tenho certeza que ele não gosta dela como mulher! Voce precisava ver quando os dois namoravam, poncho nunca olharia para uma mulher, mesmo elas caindo em cima dele. Agora ele ta bem safadinho, até ficou com a Anny. Ele tem um carinho enorme pela Dul, como eu tenho, o chris vamos deixar fora que eu sei muito bem o carinho que ele tem pela Dulce Maria (sorriram). Ele a tem como irmã e não quer que ela sofra e acha que o Christopher esta se aproveitando dela, por isso fica nervoso. [Maite] A julgar pela fama do Chris eu concordaria com o Poncho. Mas se os dois dizem que não aconteceu nada na boate é porque ele não quer se aproveitar dela, ele nunca se controlaria frente a uma mulher como a Dulce! [Christian] Concordo contigo.( a entrada e o vinho haviam chegado. Maite e e Christian conversavam animadamente. Quando um homem alto e bonito se aproximou.) [???] O que faz aqui MAITE? “Não agora, não.” 096 [Maite] Eu estou jantando não está vendo? (nervosa) [???] Vamos (pegando a pelo braço. Christian olhava não entendendo muito bem [Christian] Hey, solta ela! [Maite] Fabio, me solta. Por favor. A gente pode conversar, mas não faça escândalos. [Fabio] Vamos (puxou Maite com força fazendo com que ela saísse da mesa) [Maite] Me solta esta me machucando! [Christian] Você não escutou.? [Maite] Christian, fica calmo. (aos ver a movimentação os seguranças se aproximaram da mesa.) [Segurança] Algum problema? [Maite] Não, está tudo bem. (Fabio soltou Maite) [Fabio] Eu te espero ali fora maite. (saindo) [Christian] O que esta acontecendo, quem é ele? porque te tratou daquele jeito? [Maite] Calma Fercho.. Quando eu voltar te explico tudo. [Christian] Não vou te deixar sozinha com ele, não da maneira que te tratou. [Maite] Vai ficar tudo bem. [Christian] Não, eu vou contigo [Maite] Vai ser pior. Fica aqui e logo volto. (Christian sentou contrariado. E maite saiu. Fabio a esperava a uns 10 metros do restaurante) [Fabio] Porque você trai descaradamente? Você não faz nem questão de esconder! (gritando)

097 [Maite] Santo deus, quando você vai me deixar em paz? Já não basta tudo que me fez passar? [Fabio] Não te dá o direito de me trair [Maite] Fabio nao temos mais nada, aceite! Eu não te amo nem nunca te amei! [Fabio] Sua vadia (virou-lhe um tapa em Maite que a fez cair no chão) [Maite] É esse um dos motivos porque te odeio (com ódio). Fabio levantou Maite pelo braço) ME SOLTA (Christian escutou os gritos de dentro do restaurante e correu até maite.) Fabio me solta, está me machucando! [Christian] Você vai soltar ela ou vou precisar chamar a policia?! [Fabio] Quem pensa que é para se meter entre eu e minha namorada [Christian] NAMORADA?! (olhou para Maite. Ela acenou negativamente. Viu o medo nos olhos dela. Preferiu não tirar conclusões precipitadas. os seguranças se aproximaram, Fabio soltou Maite e foi embora. Christian abraçou Maite que caiu em prantos. Não entendeu o que havia acontecido, muito menos o porque do nervosismo do rapaz. Levou ela até o carro e permaneceram em silencio por algum tempo) [Maite] Conheci Fabio... (antes que Maite pudesse continuar ele a interrompeu, pelo estado dela o que passará com o rapaz não devia ter sido nada agradável. ) [Christian] Mai, não precisa se explicar. [Maite] ...Por intermédio do meu primo. A gente começou a ficar, No começo ele me tratava bem eu gostava dele, mas nunca o amei e deixei claro para ele. Ele insistiu para começarmos a namorar, depois de muita insistência eu aceitei. Eu me sentia sufocada, ele me controlava, me seguia, não deixava eu sair com minhas amigas não agüentava mais então resolvi terminar.. bom esse dia a gente brigou um monte e ele .. é me bateu (começando a chorar. Christian olhou para Maite sem piscar, pensou em tudo menos que ela já havia apanhado de um homem) E desde então ele não me deixa em paz, (Christian ligou o carro) 098 [Maite] Aonde vai me levar? [Christian] Delegacia.. [Maite] Não fercho, melhor não?! [Christian] Nem pensar que eu vou deixar isso ficar assim. [Maite] Mas Fercho, vai causar mais confusão. [Christian] Você vai fazer uma queixa sim! (Maite contrariada foi, conhecia muito bem o “exnamorado” e isso iria custar muito caro. Depois de ser examinada pelo legista foram para casa) [Maite] Olha... Fercho, desculpa por tudo, estou com muita vergonha, atrapalhei tudo, não queria que nosso jantar acabasse assim. [Christian] Mai, você não teve culpa. Vai ficar tudo bem... (Maite sorriu timidamente) será que eu...(se aproximando dela. Maite não deixou Christian acabar a frase e roubo-lhe um beijo. Christian ficou surpreso com a atitude, agora sentia-se seguro em relação a ela. Terminaram o beijo com alguns selinhos e Maite sorriu. [Maite] Você me faz tão bem.. Obrigado por ter me defendido. [Christian] Imagina mai, o que eu fiz foi falar com o cara, nada mais. [Maite] Nunca ninguém fez isso por mim, nem meus primos. Confio muito em você. Não me decepcione! [Christian] Não vou. (Maite deu um selinho nele e saiu do carro. Christian esperou que ela entrasse no condomínio para seguir. Ali crescia um sentimento mútuo de confiança, carinho, compreensão e o principal de tudo .. amor. Maite chegou em casa e foi para o quarto dos pais, ao ver a filha com uma marca vermelha no rosto já sabiam o que havia acontecido. Acalmaram a filha e ela explicou como tudo havia acontecido. Agradeceram a Deus pelo amigo estar ao lado de Maite. Paulo que antes desconfiava do encontro da filha ficou feliz ao saber que Christian havia convencido Maite fazer um queixa contra Fabio. Os pais sempre insistiram para ela não agüentar aquilo sem que o ex-namorado tivesse a punição que merecia. As luzes a da casa se apagaram e finalmente Maite teve o sossego que merecia. 099 Christopher sorriu e beijou a testa de Dulce. Fecharam os olhos. Ele suspirou aliviado, seu maior medo era que Dulce tivesse ficado braba com o beijo, mas nada disse aconteceu. Dulce repousou a cabeça do peitoral de Christopher Ele a abraçou. Se soubessem o que o destino reservava a eles dariam tudo para que esse beijo ou nunca tivesse acontecido ou viveriam tudo com intensidade, sem pensar nas conseqüências. [Dulce] Vemm (Dulce caminhou em direção a uma grande porta, a abriu e os dois puderam ver a grande lua cheia no horizonte e as estrelas salpicadas no céu límpido. Dulce caminhou pela extensa varando e apoiou as mãos na proteção. Christopher a observava da porta, depois de

alguns instantes se aproximou dela e beijou-lhe a cabeça) Quando eu era menor eu e ela vínhamos aqui e passávamos horas olhando a lua e as estrela. (Christopher sorriu) [Christopher] São essas lembranças que deve guardar dela. Você não a perdeu, ela esta bem viva em seu coração. [Dulce] Tem razão sorrindo, ela tava velhinha quase 85, mas comandava boa parte de tudo isso. Forte, determinada mandona e divertida. E bem moderninha para idade dela. [Christopher] Foi ela que construiu isso? [Dulce] Sim, ela e meu avô. [Christopher] Faz tempo que ele faleceu? [Dulce] Uns 4 anos. Sofri bem mais.. [Christopher] Gostava muito de seus avós não é?! [Dulce] Só os maternos, por parte de pai pouco via, moram distante. (o silencio reinou ali, apenas observavam as estrelas e as luzes da cidade desaparecendo aos poucos. Christopher a abraçou por trás) [Dulce] Tem certeza do que esta fazendo? [Christopher] Você não tem? [Dulce] Não. (virando-se para ele que a olhou serio) 100 [Christopher] O que te impede? [Dulce] O carinho que tenho por você. [Christopher] Achei que fosse um motivo para você fazer isso e não o contrario. (Dulce não respondeu. Perdeu-se no olhar de Christopher. Aqueles olhos estavam começando a enlouquecela. “Quem cala, consente. Não reclame mais tarde!” Christopher roubou mais um beijo de Dulce, cheio de carinho, porem rápido. [Dulce] Vamos para piscina? [Christopher] Não acredito que você se animou! [Dulce] Deixa de ser chato, vou lamentar a vida inteira? Já que estamos aqui vamos aproveitar .. Já ligou para sua mãe? [Christopher] Liguei logo que subi para o quarto... (os dois saíram da boate e foram para o térreo chegaram a um grande salão com um jardim de inverno, havia algumas orquídeas , umas arvores de pequeno porte. Passaram por uma porta e os dois se depararam com uma piscina média, ali não havia sinal de vida, exceto pela presença dos dois.) [Dulce] Você não tem roupa de banho certo? (Eles caminharam até uma pequena sala de vidro, entraram e Dulce foi até o balcão e tirou duas pilhas de calção e mais algumas sungas.) Fique a vontade, eu vou escolher meu biquíni. (Christopher observava as peças de roupa, por fim escolheu um calção azul e branco.) Chris.. amarra pra mim? (Dulce apareceu um biquíni preto com estrelas rosas. Virou-se de costas para ele) Meus deus! Não .. péssima idéia vim tomar banho de piscina com ela.. acho que vai me faltar autocontrole...) [Dulce] Chris? [Christopher] Ãh? [Dulce] Eu pedi para você amarrar para mim.. [Christopher] Ahh sim.. desculpa linda. (Christopher com muito esforço para não tocar na amiga, prendeu o biquíni. Dulce pegou dois roupões. Christopher se trocou e foram para a piscina.) Ai que abafado! [Dulce] Queria que fosse frio agora... (Christopher mostrou a língua e pulou na piscina logo que voltou a superfície notou que Dulce o observava) [Christopher] Você não vem? [Dulce] Ta boa? [Christopher] Ta ótima, morninha (sorriu) 101 (Dulce sentou-se na borda com os pés dentro da agua.Christopher aproximou-se da borda.) Vai me deixar aqui sozinho? [Dulce] Quem sabe.. (sorriu) [Christopher] Vai nada (puxando-a para dentro da piscina) [Dulce] Chris.. Não queria molhar meus cabelos.. [Christopher] Dá pra lavar depois (beijando a testa dela) você pretende ficar até quando? [Dulce] Vou ligar de manha para Pedro, queria ir segunda de manha.. O que você acha? [Christopher] Se sentir-se bem nós vamos. (abraçando-a) [Dulce] Chris, tem certeza mesmo do que está fazendo? [Christopher] O que você tem? Não quer ficar comigo? [Dulce] Não é isso. Não quero que nada mude entre nós. Não quero que se afaste de mim. Você

pode me achar precipitada, impulsiva e exagerada mas está sendo mais que um amigo pra mim. Um irmão! (Algumas lágrimas escorreram e Christopher as secou) [Christopher] Oooooolha que eu choro junto! Te prometi que n.a.d.a atrapalharia nossa amizade. E vou cumprir (Dulce o abraçou e ele retribuiu com a mesma intensidade) Mereço um beijinho agora! (Dulce sorriu e deu um selinho “xoxo”) O que é isso? [Dulce] Se pagamento (ele riu) [Christopher] Não senhora, pode voltar e fazer seu trabalho direito.. [Dulce] Não vou... (Rindo e se afastando dele. Christopher a puxou pelos pés) Chris! Para que vou me afogar! (ele soltou Dulce e a prensou contra a parede, deixando-a sem saída.) [Christopher] Vai continuar fugindo? (Ele beijou a bochecha de Dulce, logo em seguida a testa, a ponta no nariz, o canto da boca. Olhou para Dulce que estava seria) Não gostou? [Dulce] Naao! (braba) [Christopher] E posso saber porque? (sorrindo) 102 [Dulce] Vai querer ou não seu pagamento? (Christopher sorriu e passou as pelo pescoço de Dulce, ela mordeu levemente o lábio inferior dele) [Christopher] Não faz isso pelo amor de deus (não percebendo que havia ‘pensado alto’) [Dulce] Porque não? (Dulce riu e mordeu mais uma vez “isso mexe contigo? Haha eu sou má, muito má!” [Christopher] Uh? [Dulce] Você disse que não era para eu.. (mordendo os lábios dele mais uma vez) ...fazer isso. [Christopher] Se eu disse é porque não é para fazer! (Serio) [Dulce] Não? (mordendo mais uma vez) [Christopher] Dá pra parar de provocar? (Dulce riu e mordeu mais uma vez. “quer jogar é bunitinha?” 103 Christopher foi com calma, Dulce não como suas ‘ficantes’, era sua amiga e devia respeito acima de tudo, mesmo quando o provocava. Se fosse outra já teria feito um ‘estrago’. Ele a beijou, deslizou as mãos pelas costas dela chegando até a nuca. Passou os dedos levemente e Dulce se encolheu. Beijou o pescoço dela e sorriu) [Dulce] Não, ai não. [Christopher] Então para! (sorrindo) [Dulce] Ok, (Christopher beijou Dulce sem pressa, com carinho, a envolveu com os braços e ela posou as mãos sobre a cintura dela. Ouviram barulhos e separaram rapidamente.) [Dulce] Espera aqui chris. [Christopher] Não deixa que eu vou... [Dulce] Acho que deve ser a Karlinha.. (Dulce saiu da piscina e caminhou até o grande salão, olhou para todos os lados, contudo não avistou ninguém. E voltou para a piscina) [Christopher] Viu quem era? [Dulce] Não tinha ninguém... [Christopher] Onde está sua outra irmã, não a vi? [Dulce] Deve estar cuidando de Ângelo, meu sobrinho. [Christopher] Uh uh, já é titia! (Rindo) [Dulce] Olha como fala! [Christopher] Ai que brabinha.. (rindo. E assim a noite seguiu. Rindo e conversando. Christopher tinha o poder de fazer com que Dulce deixasse os problemas de lado. Era divertido e amável. E o que mais ela admirava nele era a sinceridade com que a tratava. Relembraram o primeiro contato que tiveram na boate, divertiram-se com isso. Dulce ainda não era capaz de acreditar que havia ‘beijado’ Christopher sem ao menos saber de quem se tratava.) 104 [Christopher] Vem, vamos dormir? [Dulce] Está cansado? [Christopher] Um pouco.. Você não está? [Dulce] Quase dormindo.. (Os dois vestiram o roupão e pegaram as roupas. E dirigiram-se aos quartos. Pararam em frente a porta) É .. Boa noite... (saindo) [Christopher] Epa, epa. Está se esquecendo de algo? [Dulce] Eu?! Acho quem esqueceu foi você (mordendo os lábios. Christopher passou os braços pelas costas de Dulce e a beijou, ela apoiou as mãos na cintura dele. Um ultimo beijo, sem pressa, carinhoso, talvez o mais terno da noite inteira. Dulce separou-se do beijo mas continuou com os olhos fechados e a boca colada na de Christopher. mordiscou o lábios dele e sorriu, safada.) Boa noite anjo.

[Christopher] Ótima noite (sorriu e Dulce entrou no quarto. Dulce entrou no banho sorrindo “Quando eu imaginei ficar com ele? Nunca! Não acredito que isso aconteceu? Só espero que amanha seja tudo como sempre foi. Se não for eu vou desejar que esse beijo nunca tivesse acontecido!” “Dulce Dulce, olha como você me deixou? (olhando para baixo) até que consegui me controlar direitinho, o que seu aqueles peitos.. e a barriga. Nossa! Visão do paraíso. Ai ai” Terminaram seus respectivos banhos, e assim que deitaram adormeceram 105 Dulce acordou com o celular tocando.. olhou no visor e riu.. “Vai me convidar pra almoçar no shopping” [Dulce] Fala Anny [Anahí] Porque não atende o telefone de casa? [Dulce] Talvez porque eu não esteja né?! [Anahí] Aonde você se enfiou, tentando te ligar desde ontem a tarde! Sabia que celular é para emergências? [Dulce] Ai Anny qual é a emergência da vez? O que quer? [Anahí] Tava dormindo né amiga.. [Dulce] Aham [Anahí] Mas vamos almoçar comigo no shopping? Não disse? [Dulce] Não estou na cidade Anny.. [Anahí] Ta aonde? [Dulce] To Querétaro [Anahí] Faz o que tão longe? (Dulce lembrou-se que não avisou os amigos sobre a viagem) [Dulce] Ahh .. a minha vó.. lembra que te falei que tinha sofrido um AVC?.. pois sofreu outro .. [Anahí] Humm [Dulce] Bom ela .. não agüentou e bom... faleceu... uma lagrima escorrendo [Anahí] Dul porque não me falou antes, porque não me ligou teria ido junto contigo.. [Dulce] Calma .. por sorte o Chris estava indo lá para casa e me trouxe até aqui .. [Anahí] Um Chris ta ai é?! [Dulce] Aham .. [Anahí] Vocês estão andando muito junto pro meu gosto. [Dulce] Quando eu chegar ai a gente conversa [Anahí] Dulce cachorra, já sei que ficaram, não precisa falar. [Dulce] Anny, não se empolgue a gente só ficou, nada mais. [Anahí] Sei sei .. vai curtir o seu ‘ficante’ que eu vou fazer compras! [Dulce] Meu ‘ficante’ Anahí?! (rindo) você ta louca, louuuuca! [Anahí] Vocês dois que estão loucos um pelo outro e não percebem! (Dulce riu) [Dulce] Tchau Anahí, tchau Anahí as duas riram e encerram a ligação) Será?! Deixa de idiotices. Foi só um beijo nada alem. O primeiro e o ultimo! 106 Dulce se arrumou e foi ao quarto de Christopher bateu na porta e ele ordenou para que entrasse. Sentiu-se nervosa e o medo de que ele a tratasse diferente a incomodava, mas entrou. Encontrou Christopher colocando a camisa. [Dulce] Bom dia Chris! (sorrindo) [Christopher] Ótimo dia candy! dormiu bem? [Dulce] Pouco, mas bem. (sorriu) Vamos descer? Estão nos esperando para almoçar [Christopher] Eu tenho vergonha (dulce riu) [Dulce] Você com vergonha? Não acredito. Minha família é normal não se assuste (Caminharam até pó restaurante, alguns rostos abatidos outros nem tanto.) [Tio] Dulce e o namoradinho chegaram! (ela riu já, esperava por aquilo, Christopher ficou vermelho) [Dulce] Tio ele não é meu namorado! [Tio] Sim sim, foi engano da impressa aquela foto.. quando é o casamento? [Dulce] Chris, só ri! Não precisa falar nada. Eles estão só brincando. Com o Poncho era pior. Pediam até sobrinhos [Christopher] Você disse que eles eram normais! (cochichando. os dois riram , Christopher sentiu-se mais a vontade depois que Dulce lhe contou sobre as brincadeiras dos tios.) [Dulce] Chris, você faz um favor pra mim? [Christopher] Diga (sorrindo) [Dulce] Bom, a Karla pediu um autógrafo seu.. por incrível que parece até ela te conhecia e eu não

[Christopher] Vá vá. Quer que eu te um autógrafo pra ela? [Dulce] Quero mais que isso.. to sentindo ela tristinha, será que pode divertir ela um pouco. (ele riu)h [Christopher] Toda essa enrolação pra pedir isso?! [Dulce] Ela tem 14 anos, fiquei com medo que sentisse atraído por ela (rindo) [Christopher] Ela é linda, mas não mais que a irmã (Dulce que achou que intimidaria Christopher recebeu o troco.riu ao ver que ela estava vermelha) e não sou pedófilo.Vou lá com sua maninha.. 107 Dulce viu Marcella e Ângelo entrando pela porta e foi ao encontro.. abraçou a irmã e pegou sobrinho nos braços. [Ângelo] Tia Dul, tava com saudadis [Dulce] Meu pequeno titia também estava com saudades. Está bem? Ângelo balançou a cabeça e abraçou dulce, ela beijou as bochechas dele) [Marcella] Porque não veio falar comigo ontem? [Dulce] Estava ocupada... (Marcella olhou para Christopher brincando com Karla e sorriu) [Marcella] Chris pra lá, Chris pra cá [Dulce] Se você soubesse o amigo que tenho ao meu lado não ficaria insinuando isso. [Marcella] Uma amizade bem colorida, você não acha? [Dulce] Do que está falando? [Marcella] Do seu beijo ontem.. [Dulce] Então foi você na piscina? [Marcella] Ahh! Teve na piscina também? Achei que tivesse ficado restrito a boate [Dulce] Estranho.. eu e Chris escutamos uns barulhos... [Marcella] Não foi nenhum familiar, estávamos todos no escritório da vovó. Mas e ai... conta tudo! Ele beija bem?? [Dulce] Nem fala nisso que eu me arrepio. Melhor beijo que eu já provei. [Marcella] Achei que fosse do Poncho... [Dulce] Pois bem, Poncho acabou de perder o lugar!! (Marcella riu. Dulce observava o Christopher e Karla rirem, os dois se davam bem..) Eu já voolto.. [Marcella] Não demora que o almoço será servido em 15 min.. (Dulce foi a recepção) 108 [Dulce] Aninha.. tem a lista dos hóspedes aqui? [Aninha] Tenho sim, quer que eu imprima? [Dulce] Se puder (em alguns segundos Dulce já passava os olhos pela folha, parou em dois nomes) Porque não me avisarão que tinha jornalistas aqui? OTIMO! Eles já fizeram check-out? Tem a ficha do Juan Solis e Sebastião Caboto? (olha eu colocando historia de sc na web não sabia que nome por huehuehue) [Aninha] Hoje de manha Dul.. calma.. o que aconteceu? [Dulce] Eu e Chris estávamos na piscina.. ah esquece de nada vai adiantar me vê a ficha dessas duas pessoas.. (Ana entregou duas folhas a dulce, leu atenta e suspirou aliviada) se trabalhassem em revista de fofoca eu mataria vocês (rindo) [Aninha] E não é? [Dulce] Não.. trabalham em uma revista de historia e geografia.. [Aninha] Menos mal Dul, [Dulce] Obrigada Aninha.. depois vem almoçar com nós .. (Dulce entrou no salão e Christopher e Karla ainda brincavam. Resolveu ligar para Pedro e lhe explicar tudo) 109 [Dulce] Pedro é dul [Pedro] Oi, algum problema? [Dulce] É.. estou em Querétaro. Bom minha vó faleceu na sexta de madrugada.. então.. [Pedro] Porque não me avisou antes?, teria ido para i.. [Dulce] Não tem problema, Christopher veio comigo. Eu gostaria que você liberasse nos dois pela manhã [Pedro] Claro Dul, mas estejam aqui a uma. [Dulce] Tudo bem, não vamos no atrasar. Obrigada [Pedro] Tchau. (desligou o telefone e se aproximou da mesa onde Christopher e Karla jogavam baralho) [Dulce] Bom dia Karlinha (beijando a irmã) [Karla] Bom dia Dul, joga com nós? [Dulce] Não podem continuar.. já falei com Pedro.Saímos amanha de manha pode ser? [Christopher] Por mim..

110 [Maite] Alo? [Christian] Bom dia Mai! [Maite] Oi Fercho.. [Christian] Está bem? [Maite] Com o rosto um pouco vermelho, mas vai ficar bom. [Christian] Você não quer vir almoçar aqui em casa? [Maite] Mas agora? É quase meio dia já... [Christian] Então.. você não vai nem precisar esperar.. (Maite riu) [Maite] Espera um pouco.. (Maite foi até a sala e encontrou o pai sentado assistindo TV, ficou na duvida em perguntar, queria muito ficar com Christian durante a tarde, mas estava na duvida se o pai deixaria ou não depois do ‘escândalo’ do dia anterior) [Maite] Paaaizinhoo do meu coração... [Paulo] O que quer minha filha? Dinheiro? (os dois riram) [Maite] Não.. posso ir almoçar na casa do Christian? [Paulo] Claro que pode.. [Maite] Te amo pai! [Maite] Fercho.. daqui meia hora estou ai.. [Christian] Te espero. Beijo [Maite] Outro. 111 pensamento: Maite Maite novamente vasculhou o armário em busca de uma roupa, tinha tantas peças espalhadas que optou pelo básico: tênis, calça jeans e um moletom justo rosa. [Maite] Posso pegar o carro? [Paulo] Claro.. pegue o da sua mãe... que horas volta? [Maite] Não sei pai, mas não pretendo voltar tarde. [Paulo] Faça como desejar pequena. Dirige com cuidado. “Acho que ele simpatizou com o Meu Fercho, nem deu hora para voltar!!!”(Maite riu dos pensamentos) “Meu Fercho? É. Só meu!!!” [Maite] Tchau tchau.. (depois de algum tempo Maite parou em frente a casa de portões de ferro e eles logo abriram. Entrou com o carro nos pátios da residência, Fercho a esperava em frente a casa. Usava uma camisa preta e uma calça jeans clara. Maite saiu do carro e caminhou até Christian. O abraçou com intensidade, ele retribuiu da mesma forma. Beijou-lhe a bochecha e sorriu) [Maite] Bom dia Chris.. [Christian] Bom dia, dormiu bem? [Maite] Aham.. e você? [Christian] Bem .. (Piscando para ela) Vamos que o almoço esta servido.. (Entraram na bela casa e dirigiram-se a sala de estar onde Olívia os aguardava. [Olívia] Mai! fiquei muito feliz de ter aceitado o convite.. sempre almoçamos eu e chris sozinhos. [Maite] Eu que agradeço o convite. (sorriam) [Olívia] Vamos almoçar? 112 [Christopher] Tinha ido aonde antes? [Dulce] Descobri que tem tinha um jornalista hospedado aqui.. pensei que ontem na piscina pudesse ser ele, mas trabalha para uma revista de documentários históricos, por causa da cidade [Christopher] Você não acha que eles podem ter visto [Dulce] Acho que não. [Christopher] Espero que esteja certa.. [Dulce] Chris ... sobre ontem .. [Christopher] Vai dizer que foi um erro? [Dulce] Não seu idiota! (batendo levemente no braço de Christopher) Não quero que comente com ninguém .. sabe .. [Christopher] Sei sim pequena .. da minha boca não sairá nada! Dul, acha que Poncho ainda gosta de você?

[Dulce] Ele pensa que sim, e só vai descobrir isso quando ele encontrar alguém.. porque? [Christopher] Eu pensei que talvez a gente pudesse dar um empurrãozinho para ele [Dulce] Como assim? [Christopher] Sabemos que Anny gosta dele, mas ele não faz idéia.. [Dulce] Hum (sorrindo) [Christopher] Eles já ficaram duas vezes, isso quer dizer que rolou uma química [Dulce] Sei..mas você acha que eles ficaram brabos se nos intrometermos?? [Christopher] O máximo que vão fazer é brigar com nós.. [Dulce] Gostei da idéia.. tem um plano? [Christopher] Eu assim pensei oh... a gente podia.. (explicou tudo para Dulce) [Dulce] Eu adorei! Estou louca pra chegar e fazer tudinho... [Christopher] Ótimo, mas eles não podem perceber! 113 (Depois de muitas risadas e conversas durante o almoço Olívia foi se deitar e Maite e Christian foram a sala de vídeo, sentaram-se no sofá) [Christian] Mai, tem filmes para nos assistir.. algum gênero em especial? [Maite] Não gosto muito de terror, mas se for o único eu assisto.. [Christian] Pode ser ‘Sin City’ ? [Maite] Ótimo.. (Ele colocou o DVD e sentou-se ao lado de Maite. Ela se aconchegou no peito de Christian. Ele sorriu. O que ele menos esperava quando encontrou Maite na Televisa era que ela retribuísse o carinho que ele tinha por ela.. e agora ela se encontrava em seus braços. A morena parecia tão frágil, e ele faria de tudo para protege-la.) 114 Christopher e Dulce chegaram a Televisa com meia hora de antecedência almoçaram no restaurante da emissora. Christopher entrou na sala onde os ensaios aconteciam enquanto Dulce estava no banheiro. Percebeu que a porta se abria e olhou para ver quem era. [Christopher] Boa tarde, Poncho.. [Alfonso] Quem você pensa que é?! “Ah! Não. Mais confusão!! Poncho seu idiota” [Christopher] Bom eu sou Christopher se você esqueceu.. “e ainda faz gracinhas!” [Alfonso] Dá pra me explicar o que é isso. Christopher olhou a revista.. ótimo.. novamente. Mais problemas. [Christopher] Eu e a Dulce ficamos, se não esta obvio! “Você me paga!”Alfonso não pensou duas vezes e pulou para cima de Christopher prensando contra parede pelo pescoço. [Alfonso] Eu disse para não se aproximar da Dulce [Christopher] Você ta me sufocando.. (com dificuldade na fala) [Christian] Poncho o que esta fazendo? (Separando os dois) [Alfonso] Eu disse que se a fizesse sofrer eu te matava! [Dulce] Que gritaria é essa? [Christopher] Nada, é entre eu e poncho. (ajeitando a camisa. Os dois saíram deixando Alfonso e Dulce sozinhos) 115 [Dulce] Pelo jeito brigaram… o que aconte... (Alfonso a interrompeu) [Alfonso] Ele é um canalha. Não percebe que ta se aproveitando de você? (Mostrando a revista. Dulce olhou a revista “Ai ai. Quanta ingenuidade da minha parte, achar que eles não venderiam as fotos” [Dulce] Não acredito que vocês brigaram por causa disso! O que foi Alfonso? [Alfonso] Você é tão ingênua que não percebe que ele... (antes que pudesse terminar a frase ela o interrompeu) [Dulce] Olha Poncho, nunca pensei que fosse rejeitar sua proteção, mas você passou dos limites, eu quis, ele quis estamos livres e nada nos impediu. Aconteceu e foi ótimo! [Alfonso] Não te importa que ele se aproveite de você? “Ai Poncho, cala boca!!!” [Dulce] Se você conhecesse o Christopher como eu o conheço nunca falaria isso! [Alfonso] Nem poderia como você o conhece (Dulce sentiu o sarcasmo e ironia nas palavras de Alfonso) “AH NAO! A próxima voce leva um tapa!” [Dulce] Eu acho que quem tem que mudar as atitudes aqui é você, Alfonso. Estou decepcionada contigo. [Alfonso] Não tenho culpa se você fica se esfregando com ele! (Dulce virou-lhe um tapa, “EU AVISEI! Sorry Poncho, mas você mereceu, aliás, devia ter sido mais forte. Eu não fiquei me esfregando com ele” [Dulce] A ultima pessoa que eu esperava que se referisse a mim dessa forma era você. Vejo que mais de dois anos não foram suficientes para te conhecer bem. Vá se acalmar e deve desculpas

a Christopher. AH! Antes que eu esqueça! Você precisa enxergar alem das aparências e do que a mídia fala, e se olhar bem ao seu redor vai perceber que tem alguém incrível que gosta muito de você. “ótimo, meus amigos brigando por minha causa, eu sou demais haha credo que pecado Dulce!” ÃH?! como assim alguem incrivel gosta de mim? 116 Alfonso engoliu em seco. Agora mais calmo pensava melhor, quase bateu em Christopher e tudo por causa de Dulce, mas quais eram os sentimentos em relação a ela? Porque todo aquele ciúme descontrolado? Nunca foi assim, sempre deu espaço para ela se relacionar com os amigos quando estavam juntos e agora agia como um louco possessivo! O que se passava pela mente dele? Ele descobriria em pouco tempo. Colocou a mão no rosto.. AI Dulce, doeu. Também seu idiota, falou o que não devia, aliás, pensou o que não devia. Conheço ela, não é desse tipo. Dulce saiu furiosa, odiava brigar com Alfonso, sabia que ele era tão orgulhoso quanto ela e a reconciliação demoraria a acontecer. Mas dessa vez ela estava enganada. Procurou por Christopher, o encontrou sentado conversando com Christian. [Christian] Oi Dul, soube da sua avó, sinto muuito. (Abraçando) [Dulce] Tudo bem.. estou bem. [Christian] Bom.. vou indo.. (beijou a testa de dela e saiu) [Christopher] Não precisa falar nada Dulce [Dulce] Que culpa tive? Vai ficar brabo comigo agora? [Christopher] Me deixa.. [Dulce] Pelo jeito insistem em nos perseguir né? (sem jeito) terá que voltar para casa comigo, então trate de melhorar esse humor. (Sorriu e beijou o amigo. E andou em direção a sala de ensaio. Encontrou Maite, Christian Alfonso e Anahí reunidos. Olharam para ela curiosos só não sabia se era pelo falecimento da avó ou da revista) 117 [Dulce] O que querem saber? [Maite] Nada não Dul... (sorrindo. Dulce riu) [Dulce] Ok.. é o seguinte.. Daqui algumas semanas é meu aniversario.. eu pensei em passar Acapulco com vocês .. Então se vocês concordarem peço pro Pedro liberar a gente na sexta e repormos outro dia... (Alfonso olhou para Dulce com arrependimento, odiava aquela situação, ela mal olhou para ele.) [Anahí] Acapulco é tudo.. [Maite] Nos te amamos Dul (Abraçando) [Dulce] Tudo por minha conta, hotel, comida.. tudinho! [Christian] Tive uma idéia melhor.. [Anahí] Melhor do que passar final de semana em Acapulco? [Christian] Obvio que não, tenho uma casa lá.. beira mar, 4 quartos.. [Dulce] Se não for incomodo.. [Christian] Claro que não Dul, é até melhor.. Ficamos mais a vontade.. [Dulce] Combinado... (Pedro e Christopher entraram..) [Pedro] Oi Dul (abraçando) melhor? [Dulce] Sim, obrigada... [Pedro] Vamos ao trabalho.. Mas primeiro tenho algumas informações.. Começamos as gravações na próxima semana.. ai por Terça ou Quarta..Quinta feira estamos saindo da cidade para gravar a abertura da novela e um clipe .. Ficaremos em uma casa alugada pela Televisa.. é o mesmo local onde gravaremos o clipe, todos os personagens secundários irão, vocês terão que sacrificar o sábado e domingo.. [Christian] Mas.. [Pedro] Sem mas,... Eu avisei que aconteceria, serão recompensados,, [Dulce] Então tenho um pedido a fazer.. (Pedro fez cara de prossiga) eu gostaria que liberasse nos seis na sexta, 5 de dezembro [Pedro] Terei que consultar agenda. Vamos ao ensaio.. aqui estão as partes que cada um cantara.. vai ser fácil.. (Todos tomaram suas posições e o ensaio iniciou. O clima inicial era tenso, logo que começaram a cantar deixaram suas preocupações de lado, dedicariam-se ao que mais gostavam de fazer: cantar. Ao final da noite todos estavam exaustos, foram liberados. Todos seguiram para suas casas, exceto Dulce que ainda estava parada em frente a casa de Christopher conversando com ele. 118 [Dulce] Vai ficar assim comigo? [Christopher] Assim como Dulce? (impaciente)

[Dulce] Ah Christopher, tenha santa paciência, não precisa te conhecer muito para dizer que esta brabo comigo! Te arrepende de alguma coisa? “Meu Deus, o que eu perguntei? Diz que não, diz que não, diz que não, diz que não se arrepende...” [Christopher] Claro que sim! (Dulce sentiu um pontada de tristeza, qualquer uma sentiria ao escutar aquilo) [Dulce] Eu pedi se você tinha certeza do que estava fazendo. (braba) “ai sua idiota, claro que não me arrependo de ter ficado contigo!!” [Christopher] Vamos Dulce, não me referi a isso."Menos Mal!" Mas devíamos ter nos cuidado, evitava brigas e fofocas. [Dulce] Eu ia saber, quando tem jornalistas no hotel sempre me avisam.. Vou fazer o que? Não tive culpa. (silencio tomou conta do local, após alguns minutos...) será que EU é vou ter que pedir desculpas por ter te tratado com indiferença a tarde inteira? (irônica) [Christopher] Não é questão de desculpas Dulce. E não estou brabo contigo. [Dulce] Não?! (ironica) Você finge que nem me conhece, age como se eu fosse simplesmente ninguém. Pensei que fosse sua amiga! [Christopher] Você é, mas não gosto de brigar com as pessoas, odeio, na verdade. [Dulce] Então para de brigar comigo! 119 [Christopher] Não estamos brigando... [Dulce] Ok, Chris. Boa noite. (Indiferente. Christopher olhou para ela com arrependimento) “ta desculpa.. não queria te tratar assim! ” [Christopher] Vai ficar braba agora? [Dulce] Você que ta com esse tromba! “Desculpa? Por favor, me perdoa” [Christopher] Quer entrar? “Será que isso é um pedido de desculpas?” [Dulce] Não Chris, estou realmente cansada.. [Christopher] Amanha nos vemos.. [Dulce] Chris.. Obrigada por tudo, meu final de semana foi ótimo, apesar de tudo... “Pode apostar que o meu foi o meu foi melhor!” [Christopher] O meu também (Christopher passou o polegar próxima a boca de Dulce, ela se arrepiou com o simples toque, corou e sorriu. Ele beijou a testa dela e saiu do carro. “Ele é perfeito!” ficou olhando alguns instante Christopher caminhar em direção a casa. balançou a cabeça tentando espantar o pensamento que lhe acabara de ocorrer. Dirigiu em direção ao apartamento, não demorou muito a chegar, comeu alguma coisa entrou no quarto e jogou-se na cama e adormeceu. 120 Dulce acordou com o barulho do celular, era quatro horas da manha.. Olhou no visor 1 mensagem recebida “Quem é essa hora?” (verificou o numero) “Só podia ser!" (Sorriu) Sei que deve estar me achando louco, são 4 da madrugada, mas eu precisava te pedir desculpas. Não sou muito bom para isso pessoalmente. Dorme bem. ;** (Dulce escreveu a mensagem e enviou, quase que imediatamente o celular de Christopher vibrou e ele se assustou, não espera uma resposta aquela hora. Sorriu) Ok Sr.Uckermann.. adorei seu pedido de desculpas ;) durma bem, e sonhe com a Belinda ahaha. ;** Deus me livre, terei um belo pesadelo! Ahaha Coitada Chris! Ela é bonita, não sei porque não gosta dela... Como se você gostasse, sua falsa! Eu tenho um motivo pra não gostar dela! Vive me enchendo o saco .. e não tenho culpa se tenho mais talento que ela! Ahaha Quanta modéstia Dulce Maria. haha Vou te deixar dormir. Amanha nos vemos e espero que não ter te magoado.. ;@ ";@ = ?????????" Nao magoou, nao sou tão frágil assim, boa noite x)~

Embora Dulce já nem lembrasse da historia, ficou feliz com o pedido de desculpas, ajeitou o travesseiro e voltou a dormir. O mesmo fez Christopher. 121 *pensamento: "Anahí"

Anahí acordou animada, tomou um banho e se arrumou mais que o normal, estava disposta a lutar por Alfonso e não descansaria enquanto não tivesse ele. Chegou a Televisa mais cedo do que costume e avistou Alfonso estacionando o carro, não pensou duas vezes e caminhou até ele que estava com cara de ‘poucos amigos’ (sempre quis usar isso ehehuhue) [Anahí] Problemas Poncho...? [Alfonso] É, briguei com a Dul e o Chris (encostando-se ao carro) quase bati nele.. [Anahí] Poncho você ta louco? O que aconteceu? [Alfonso] Eu acho que ele quer se aproveitar da Dulce, e ela não vê isso... [Anahí] Oras Alfonso. Dulce é bem grandinha para perceber uma coisa dessas e o Chris seria incapaz de fazer isso. Não vê que ele se preocupa com ela? Se não fosse por ele.. ela teria ido para Querétaro sozinha e sabe lá o que teria acontecido. Dulce adora velocidade e nervosa.. Você pode imaginar o tamanho do estrago! [Alfonso] Sei como ele cuidou... (o sangue de Anahí ferveu ela encostou a mão no carro) [Anahí] ALFONSO HERERRA, conforme-se ela NAO TE AMA MAIS E NAO VAI VOLTAR PARA VOCE!!!! (Anahí saiu com raiva, não da amiga, mas sim dele. “porque não é capaz de enxergar que eu gosto de voce?!” As palavras de Anahí foram um balde de água fria para Alfonso, porém mudaria o rumo da historia dos dois. Aos poucos todos se reuniram na sala de ensaios, Christian como sempre atrasado. Era 10 horas e Pedro deu um intervalo. Cada um ficou em seu canto.. Não tinha clima para conversar entre Dulce Christopher e Alfonso. 122 (O celular de Dulce vibrou e ela rapidamente leu a mensagem) Combina com a Anny às 12 no ‘Mandala’.. E depois já sabe o que fazer.. (Christopher lia a mensagem de Dulce enquanto ela se aproximava de Anahí) Não acredito que você me mandou uma mensagem só para dizer isso.. haha. ;* [Dulce] Anny vamos almoçar nós seis no ‘Mandala’? [Anahí] Claro.. E você e Poncho? [Dulce] Estou um pouco triste, ele me disse umas coisas, mas deixa pra lá.. Você fala com ele? Vou acabar de ler as musicas.. [Anahí] Ta .. (Dulce voltou para cadeira piscou para Christopher e sentou-se na cadeira e continuou lendo as musicas.) (Christian sentiu o celular vibrar, tirou do bolso e leu a mensagem ) Era para nos seis almoçar no ‘Mandala’, mas só vai Poncho e Anny, te explicamos melhor depois. Se faça de entendido.. fala com a Mai. ;) (Ele riu e cochichou com Maite. Voltaram ao ensaio e duas horas depois foram liberados para almoço. Os 4 se olhavam cúmplices, Dulce se aproximou de Anahí que retocava a maquiagem) [Dulce] Pedro pediu para eu ficar para falar de uma musica.. Então se quiser ir ... [Anahí] E os outros não vão..? [Dulce] Chris vai me esperar e Fercho e Mai vão passar em uma loja para Olívia [Anahí] Humm. vou indo então para reserva uma mesa.. [Dulce] Boa idéia.. [Anahí] Você vai ficar Poncho? [Alfonso] Não.. vou contigo.. (Saíram da sala e caminharam para o estacionamento) Vamos, eu te levo. [Anahí] Obrigada Poncho.. “yes” (entraram no carro e partiram. Chegaram ao restaurante e escolheram uma mesa para seis, logo o celular de Anahí tocou.)

123 [Anahí] Fala Chris.. [Christopher] Anny, Pedro pediu para a Dulce ficar ensaiando a bendita musica.... ele comentou em algo para a novela.. Você se incomoda se a gente não for? [Anahí] Vocês não vão almoçar? E Christian e Mai? [Christopher] Comemos algo por aqui mesmo.. [Anahí] Ta.. conversamos depois. (desligou o telefone) Eles não vem.. Dul teve problema com uma musica.. (Alfonso nao ligou muito para o que Anahí dizia) [Alfonso] Anny.. desculpa por hoje de manha.. [Anahí] Não é a mim que deve desculpas, é a Dulce e Christopher. Ela esta bem magoado com você... eu até imagino o que disse para ela! (repreendendo-o) [Alfonso] Eu estava nervoso.. e obrigada .. [Anahí] Pelo que? [Alfonso] Pensei no que você me disse hoje.. está certa.. Eu e a Dul não temos mais nada.. [Anahí] Estava na hora não acha?! (Alfonso sorriu), mas eu entendo que queira proteger ela, afinal foi muito especial para você .. [Alfonso] É, Dulce me fez muito feliz. [Anahí] Mas ta na hora de desencanar da ruiva, Poncho, acho que ela já te arranjou um substituto! (Anahí soltou um a risada e Alfonso sorriu) [Alfonso] Ok, se a Srta. Portillo acha que devo partir para outro ai vou eu.. [Anahí] Muchachas, Poncho Herrera, está a procura de uma mulher...? [Alfonso] Interessante, atenciosa, que não seja chiclete, “Alguém como você quem sabe... vai sonhando Poncho...” “Nem acredito que me encaixo nesse perfil!! Ta sou um pouco chiclete, mas nada que não se possa mudar!” [Anahí] Ok, quando achá-la te aviso Poncho. [Alfonso] Valeu Anny! 124 [Christian] Dá pra vocês dois explicar o que ta acontecendo? [Dulce] Digamos que.. estamos ajudando a Anny e o Poncho a se aproximarem.. [Maite] Hum, ta explicado.. e acha que vai dar certo? [Chrstopher] Não custa tentar.. (Christian estava se ensaiando para conversar com Maite, queria beija-la, mas tinha medo que ela o rejeitasse por fim tomou coragem) [Christian] Mai.. será que .. er.. podemos er.. conversar? (Maite sorriu, mas a sua vontade era de rir “Tadinho, ele acha que vou morder se me beijar. Fercho, Fercho, você me encanta guri!!!” [Maite] Estava esperando (Christian olhou para ela feliz. Dulce e Christopher riram escondido dos dois) [Christopher] Fercho parece pré-adolescente! (Cochicou no ouvido de Dulce, embora não fosse uma frase romântica ou sensual, ela sentiu nervosismo, ter Christopher tão perto lhe causava arrepios. Christian e Maite saíram do restaurante, ele abriu a porta da sala onde estavam ensaiando. Estava vazia, então entraram. Christian puxou Maite para próximo) 125 [Christian] Já disse que está linda hoje? (Maite sorriu e passou os braços em volta do pescoço dele. Fez uma cara de pensativa) [Maite] Que eu lembre não.. (sorrindo) [Christian] Pois bem, está excepcionalmente bonita hoje! (sorriu e deu um selinho em Christian) [Maite] Não faz isso que eu posso me acostumar,, [Christian] Pois se for para acostumar alguém com elogios, carinhos (passou a mão pelo rosto de Maite que fechou os olhos tentando se concentrar nos dedos que passeavam pela sua pele) e beijos (beijou levemente os lábios dela) que seja você! (Maite olhou nos olhos de dele) [Maite] Talvez você não perceba o quanto foi importante para mim que tenha me ‘obrigado’ a prestar queixa, isso mostra que se preocupa comigo. Não sei como te agradecer. [Christian] Eu sei.. quero que pelo menos tente esquecer tudo que aconteceu antes de estar comigo. [Maite] Eu juro que por você eu esqueço, mas o que quis dizer com antes de estar comigo.. [Christian] Estamos juntos não estamos? [Maite] Estamos? [Christian] Estamos! (rindo) eu quero você. [Maite] Mas vamos com calma, não quero me machucar. [Christian] Nunca pensei em fazer isso, e você está certa. Pressa é inimiga da perfeição! (Maite sorriu, Christian acariciou o rosto de dela e a beijou com carinho e sem pressa. Ela tinha o poder de seduzi-lo apenas com o olhar, queria Maite apenas para ele,a desejava com carinho e

respeito. No final tudo daria certo, mas antes teriam que superar os obstáculos que lhes seriam impostos . Dizem que o amor supera tudo. Se era realmente amor que crescia entre os dois, eles passariam por tudo juntos, sem perder a esperança de que um dia poderiam ficar juntos e em paz! 126 [Christopher] Vem vamos incomodar o casalzinho (Christopher puxou Dulce até a sala) pensa em uma musica bem brega.. [Dulce] Pode ser Thalía? ‘Maria La Del Barrio’, sabe o refrão? [Christopher] Perfeita (rindo) sei sim (Christopher abriu a porta e começaram a cantar em alto e bom som. Maite e Christian separaram rapidamente com um susto ficando longe um do outro.) [Dulce] Y a mucha honra Maria la del Barrio soy (Passando a mão pelo corpo) [Christopher] La que chamaca locamente se enamoro (Christopher estendeu a mão e ela aceitou) [Dulce] Y por curar dolencias (Girou ela) [Christopher] Se alterou (Os corpos se juntaram) [Dulce] Cuando él la dejó (riam da cara de assombro de Christian e Maite) [Christopher] Maria, Maria la del Barrio no, no llores más (passinho para direita) [Dulce] Maria, Maria la del Barrio por tu amor él (passinho para esquerda) [Christopher] Regresará (Passinho para direita) [Dulce] Y a mucha honra Maria la del barrio soy (passinho para esquerda) [Christopher] La que señito a su hijo abandono (Girou Dulce e ficaram estáticos tentando não rir do que tinha acabado de fazer) 127 O casal tentava se recuperar, mas acabaram rindo. Alfonso e Anahí chegaram logo depois [Alfonso] Do que estão rindo? [Maite] Dulce e Christopher estava cantando e dançando Maria la Del barrio.. [Anahí] Eu gosto da Thalía [Dulce] Também gosto Anny, mas essa musica ninguém merece [Alfonso] Até que é legalzinha para bailar (pegou a mão de Anahí a girou, ela sorriu) [Christopher] Como foi o almoço de vocês? [Anahí] Muito bom né Poncho.. E o de vocês [Christopher] Ótimo [Dulce] Horrível.. [Anahí] Decidam-se [Dulce] Ótimo [Christopher] Horrível [Anahí] Ótimo ou horrível? [Dulce] Horrível pra mim que tive que ensaiar Fuego.. nem almocei direito (tentando consertar) [Anahí] Então eles não foram solidários contigo, nem ao menos assistiram seu ensaio? [Dulce] Nem. Tive que almoçar sozinha.. [Christopher] Oh coitadinha! (Apertando as bochechas dela que riu) [Pedro] Chega de papo (entrando) Vamos ensaiar... (O resto do dia transcorreu com normalidade, exceto pelos três amigos que nao se falavam.era umas nove horas quando todos foram dispensados. Alfonso se aproximou de Anahí) 128 [Alfonso] Quer ir jantar? [Anahí] Ãh? (surpresa) [Alfonso] Jantar Anny, voce não janta? [Anahí] Sim.. é que.. Deixa pra lá.. Aceito sim.. [Alfonso] Aonde quer ir? [Anahí] Você escolhe .. [Alfonso] ‘El Mexicano’? [Anahí] Ótimo! (entraram em seus respectivos carros e depois de alguns minutos estacionaram em frente ao restaurante. Alfonso caminhou até o carro de Anahí e os dois entraram no estabelecimento, sentaram-se em uma mesa discreta e fizeram os pedidos.) [Anahí] Quer conversar sobre algo em especial Poncho? [Alfonso] Não.. porque? [Anahí] É que a gente nunca sai sozinhos, pensei que queria conversar sobre o Chris e a Dul.. [Alfonso] Nao, fiquei com vontade de sair com voce. Isso te incomoda? [Anahí] De maneira alguma.. [Alfonso] Já que estamos aqui e voce tocou nesse assunto “anahí sua anta! Ahaha voce quer que

ele deixa a Dulce em paz como se vive tocando no nome dela? Anny.. Não que eu não goste da Dul, mas tenha santa paciência outra já teria arrancado os cabelos dela. Anahí! Mas ela não tem culpa, tadinha, é esse cabeçudo do Alfonso que é um cego.” Anahí Portillo!! [Anahí] Fala comigo? [Alfonso] Sim, faz meia hora.. Perdeu os olhos? (rindo) [Anahí] Desculpa Poncho, estava pensando.. [Alfonso] E posso saber o que? [Anahí] Chegará a hora (sorrindo) “é nessa viagem, eu vou dizer, eu vou conseguir.. anny.. se eu nao falar ele nunca vai olhar pra mim com outros olhos.. anahí vai ser sempre ‘a menina que eu fico’ nao quero mais isso...” [Alfonso] Anny, voce ta bem? [Anahí] Sim, ótima.. [Alfonso] Não parece.. (rindo) é a segunda vez que ta com o olhar perdido.. e esses olhos brilhantes.. ta apaixonada? [Anahí] Sinceramente? [Alfonso] Uhum.. (interessado) [Anahí] Estou! [Alfonso] Ora, ora.. quem é o felizardo? “VOCE!” 129 [Anahí] Já disse que na hora certa eu te conto! Quanto egoísmo Alfonso! Ela tem direito de viver a vida dela, só porque voce ficou com ela duas vezes nao quer dizer que ela tenha que viver por voce, quero que anny seja feliz, mas .. nao com esse cara.. comigo? Nao nao! Definitivamente NAO!” ‘pratos’ chegaram enquanto comiam conversavam) [Anahí] Voce vai pedir desculpas par ao Chris? [Alfonso] Acha que ele vai aceitar? [Anahí] Chris odeia brigar com qualquer pessoa, faz de tudo para que não aconteça, não é bom para pedir desculpas e se a culpa não é dele, não pede perdão, mas não guarda rancor, irá te desculpas sim.. Quanto a Dulce.. não sei o que disse para ela, então, não posso falar nada, mas vejo que nem olha pra ti e mal te cumprimenta, acho que faz por obrigação. O que disse para ela? [Alfonso] Que ficava se esfregando com o Chris.. [Anahí] Curto e grosso, foi com essas palavras? [Alfonso] Foi.. [Anahí] Podia te dito outra coisas [Alfonso] Estava nervoso.. [Anahí] Agora agüente as conseqüências.. eu não perdoaria, voce quase a chamou de ‘vadia’... [Alfonso] NAO, eu não chamei... [Anahí] Com certeza ela pensou que a chamou! [Alfonso] Vocês têm mania de procurar nas entrelinhas.. Só disse que fica se esfregando com Christopher [Anahí] E quem se esfrega é ‘puta’ Poncho.. [Alfonso] Ok, ok. Mas não penso que ela seja isso. [Anahí] Então tente pedir desculpas... [Alfonso] Eu pedirei, amanha! [Anahí] Assim que eu gosto, finalmente deixou o orgulho de lado... [Alfonso] É..Talvez a primeira vez que eu vá pedir desculpas para Dulce.. Quando a gente namorava eu sempre a culpava de tudo e no final ela que pedia desculpas, mas depois de muito tempo.. Conhece sua amiga.. é bem orgulhosa também... [Anahí] Eu sei... (Conversaram sobre a novel, a gravação da abertura, sobre a viagem.. engim assunto de trabalho, terminaram de jantar pagaram a conta de cada um foi para sua casa) 130 Já era meio-dia os seis estavam exaustos, no inicio Dulce estava um pouco abatida com a briga com Alfonso, o clima não era dos melhores, mas os chamegos (chamego? Ehhehuehue) de Maite e Christian acalmavam o lugar. Estavam fazendo uma das coisas que mais gostavam e ali nenhum sentimento ruim transparecia, apenas amizade e carinho que envolvia o grupo. A musica não deixava espaço para desavenças e em alguns instantes a intriga se revolveria. Pedro finalmente liberou os 6 para o almoço. Antes que Christopher pudesse sair Alfonso o chamou. 130 [Alfonso] Chris, será que podemos.. Conversar (Dulce olhou surpresa “ora, ora. Finalmente Poncho!” os dois saíram da sala e pararam no corredor mesmo) [Christopher] E ai..

[Alfonso] Eu quero te pedir desculpas.. por segunda.. eu perdi a cabeça [Christopher] Tudo bem.. Eu também não permitiria que alguém fizesse mal a ela... E coloca uma coisa na tua cabeça eu não quero, nem nunca pensei em me aproveitar dela! NUNCA!! (Alfonso engoliu em seco) [Alfonso] O que pretende com ela? [Christopher] Como assim o que pretendo.. (estranhado) [Alfonso] Sim vocês ficaram e ai.. [Christopher] Isso não quer dizer que esteja apaixonado por ela ou que vamos iniciar um namoro [Alfonso] Então ela não passou de mais uma na sua lista? [Christopher] Pensa na Anahí e depois vem me dar lição de moral.. é o mesmo caso.. Vocês ficaram e Anahí não passou de mais uma na sua lista. (nervoso. Christopher não agüentava mais Alfonso querendo dar um de ‘protetor de moças virgens’) [Alfonso] Ta! DESCULPA, já pedi.. Não quero que fique esse clima entre a gente.. Quero que sejamos amigos.. [Christopher] Tudo bem.. Mas nunca mais tente e bater (rindo. Eles deram um abraço de macho e entraram no restaurante rindo. Estava Dulce, Anahí e Maite de um lado da mesa e Christian do outro. Dulce olhou para Alfonso e Christopher sorriu “nem demorou tanto. Quero ver quantos séculos ele vai demorar pra pedir desculpas para mim, AFINAL EU FUI A MAIS PREJUDICADA ELE QUASE ME CHAMOU DE PUT* meu deus Poncho se aproximando, será que um milagre aconteceu? 131 [Alfonso] Dul? (Alfonso se abaixou e falou fraco{baixo} impedindo que alguém escutasse a conversa) [Dulce] Humm..(indiferente) [Alfonso] Er .. er.. er .. er (Dulce riu “ele não vai conseguir” [Dulce] Ta desculpado Alfonso. Que nunca mais volte a se repetir. E mais uma vez eu não estava me esfregando com Christopher. [Alfonso] É. Eu sei.. e pode me chamar de Poncho mesmo (os dois riram) [Dulce] Tente se controlar.. Como foi almoço com Anny? [Alfonso] Foi legal .. Conversamos bastante.. Havia umas coisas me incomodando e umas duvidas, mas ela me ajudou. [Dulce] Posso saber que tipo de duvidas? [Alfonso] Duvidas Dul. Duvidas. (beijo a cabeça de Dulce e sentou-se em frente à Anahí “impressão minha ou essas duvidas tem a ver comigo? Deus queira que esse homem abriu os olhos.” [Anahí] Finalmente!!! Controle-se a partir de agora Alfonso! [Alfonso] Ok., já aprendi e não vou mais fazer ‘mommy’ (Enquanto almoçam repassavam algumas musicas. o celular de Dulce tocou ao ver que era a mãe se afastou dos amigos) 132 [Dulce] oi Mãe.. [Blanca] Como está? [Dulce] Bem... [Blanca] Dul, se não me ligou antes é porque não achou nada certo? [Dulce] Achou o que mãe? [Blanca] Bom, vá ao seu carro, no porta-malas tem um envelope e uma caixa leia o envelope e só depois abra a caixa.. Foram instruções da sua avó... [Dulce] Mãe ... [Blanca] Faço o que eu te mandei Dulce.. [Dulce] Ta.. como estão as coisas por ai.. [Blanca] Lemos o testamento da sua avó.. Depois conversamos sobre isso. [Dulce] Ta.. Tchau mãe. (Dulce saiu do restaurante bateu a porta. Os cinco ouviram o estrondo e olharam para onde dulce deveria estar, não viram a pequena ruiva. Christopher levantou e saiu atrás dela. Gritou por ela, mas não deu bola. Dulce tirou as chaves do bolso e abriu o portamalas. E lá encontrou como a mãe havia dito: um envelope e uma caixa. Pegou o envelope e abriu. Encostou no carro e começou a ler .. 133 Minha querida neta. Gostaria que esse dia nunca chegasse, mas eu sei que um dia teremos que nos separar. se está com essa carta em mãos é porque já não estou mais entre vocês. Nao quero que sofra, gosto de te ver alegre a minha partida não é motivo para tristezas. Sabe que sua avó é agitada e não agüentaria viver doente. (Dulce escutava Christopher chamar por ela, mas no momento ler a

carta era mais importante) Quero que seja muito feliz, sei que é errado, mas voce era minha neta preferida e não escondia que tinha um carinho especial a mais por vocÊ, então te deixo meu diário, quero que leia com carinho e atenção eu o guardo a mais de 70 anos, desde que comecei a gostar de seu avô.. Te deixo também as alianças de meu casamento, espero que não demore muito para encontrar seu grande amor e usa-las. Gostaria de estar contigo nesse momento importante da sua vida, mas forças maiores me impedem, mas saiba que onde quer que esteja eu estarei sempre te guardando. Ainda te deixo mais, a minha casa na Cidade do México... "minha vó tinha uma casa aqui?" ... Decida que vai morar lá quando quiser, mas quero que meus bisnetos cresçam naquela casa. É espaçosa e aconchegante, as chaves e a escritura estão dentro da caixa com o diário e as alianças. Dentro do diário vai encontrar o endereço. Espero que encontre um grande amor que lhe faça tão feliz como eu fui com o seu avô não se esqueça que sempre estarei contigo. Te amo muito, saudades eternas.. Amélia 134 (Uma lagrima percorreu a face de Dulce. Christopher a observava preocupado. Porque aquela agitação toda? O que teria acontecido? Dulce pegou a caixa de madeira e abriu.. Encontrou um velho diário com as paginas um pouco amarelas, mas bem cuidado. Sorriu “esse eu vou ler com calma.. deixou o diário dentro da caixa e pegou outra caixinha duas alianças sem brilho, um pouco riscadas devido ao intenso uso e pelo tempo. Havia uma esmeralda cravejada no interior. Sorriu ao lembrar de como os avós eram unidos e felizes, sempre sonhara em ter uma família como a deles, e finalmente esse dia já havia chegado, mas ela não fazia idéia do que estava para acontecer. Pegou a escritura deu uma passeada com os olhos para ver se estava tudo correto. Guardou tudo e finalmente olhou para Christopher. Dulce estava com o rosto um pouco molhado.. mas de emoção a avó confiara seus bens mais valiosos a ela. O sinal da união que deu origem a uma geração inteira. [Christopher] Porque chorar pequena? [Dulce] Obra da minha avó! [Christopher] O que foi agora? (passando a mão pelos cabelos dela) [Dulce] Ela deixou uns presentinhos... [Christopher] Será que serei indiscreto perguntando o que é? [Dulce] Claro que não (sorriu) diário de quando era adolescente, as alianças e uma casa aqui na cidade.. [Christopher] Nossa, ela guardou por tantos anos esse diário.. [Dulce] E está em perfeitamente conservado.. as alianças um pouco sem brilho e com muitos riscos.. mandarei poli-las.. se sobrar tempo.. te mostro quando ficarem prontas.. [Christopher] Ok, está bem? [Dulce] Um pouco emocionada com os presentes e com a carta, mas estou bem... Vamos voltar. Pedro deve estar nos procurando... (Entraram na sala e todos já estavam se preparando.. Dulce e Christopher sentaram-se em seus lugares e o ensaio iniciou... era quase 7 horas quando foram dispensados.. Christopher arrumava suas coisas quando Dulce se aproximou) 135 [Dulce] Voce está ocupado agora? [Christopher] Não.. Ta com algum problema? [Dulce] Não bem problema, mas quero um favor.. [Christopher] Pare de ensaiar e fale! (sorrindo) [Dulce] Eu queria que fosse comigo ver a casa ... como esta noite não queria ir sozinha e sei que se não for ver hoje não dormirei.. [Dulce] Vamos sim.. Voce tem o endereço.. [Christopher] Sim, esta no carro ... [Dulce] Então vamos.. (Dirigiram-se até o estacionamento Dulce abriu o porta malas pegou o diário e abriu.. lá encontrou um papel branco.. entregou o papel a Christopher pegou as chaves da residência e fechou o carro.) [Christopher] Candy.. é no mesmo bairro em que moro.. acho que dá umas 6 quadras de casa... [Dulce] Vamos então..eu te sigo.. [Christopher] Vamos com meu carro.. melhor.. [Dulce] Chris, não que eu não queira, mas se virem a gente no mesmo carro, vão ter mais motivos pra nos fazer perder a paciência e alem do mais amanha voce teria que passar me

buscar.. [Christopher] Como quiser.. (Depois de algum tempo procurando a rua e a casa eles chegaram. Era uma grande cada de dois pisos, bem conservada, era salmão com as janelas em branco.. Tinha um portão grande que levava até a garagem que parecia ficar nos fundos e um menos que levava até a entrada da casa. Dulce certificou-se mais uma vez. 136 [Dulce] É aqui mesmo! Vamos entrar.. (Dulce abriu o portão grande, demorou um poucos até achar a chave, mas conseguiu .. os dois entraram com os carros e fecharam os portões .. respirou fundo e abriu a casa, entrou seguida por Christopher. [Dulce] Está vazia.. [Christopher] Serio? [Dulce] Que chato .. (Dulce observava cada cômodo com carinho, se perguntava se avó já tinha morado ali.. passaram por todos os cômodos do primeiro andar e se deparam com uma escada branca.) [Christopher] Não vai subir? [Dulce] Sim, estava pensando.. [Christopher] Se ia subir? [Dulce] Não.. se eu vou casar.. [Christopher] Dulce, que duvida foi essa? (rindo), mas é claro que vai! [Dulce] E como pode ter certeza disso?! [Christopher] Não se preocupe se até os 25 não estiver casada eu arrumou um marido pra voce [Dulce] Ok chris eu vou aceitar se isso acontecer... (eles subiram as escadas e deparam-se com um longo corredor.. entraram quarto por quarto .. era cômodos médios apenas 2 eram suítes.. Por fim chegara a ultima porta a porta final que ficava em frente ao corredor. Dulce girou a maçaneta e olhou surpresa, estava mobiliado.. sorriu [Dulce] A cara da minha mãe a decoração [Christopher] Muito bom gosto! (Havia uma porta caminharam até e havia um um closet com armário em ‘open four’ e uma porta que dava para o banheiro, era enorme havia uma banheira de hidromassagem branca. Voltaram para o quarto e caminharam até a porta da varanda, a vista dava para a piscina, estava vazia. [Dulce] É linda, eu amei [Christopher] Também gostei, se quiser eu me caso contigo! (os dois riram) Voce não tem nem 19 anos e já tem uma casa dessas.. que sorte heim [Dulce] Para que com seu lindo carro dá pra comprar umas duas casas dessas [Christopher] Voce pensa em se mudar para cá? 137 [Dulce] Antes de tudo vou dar uma festa .. [Christopher] Segurem essa ‘minina’! [Dulce] Depois que começaram as gravações ..e Podíamos passar o ano novo aqui.. [Christopher] Adorei a idéia! [Dulce] Vou precisa de ajuda.. [Christopher] Estamos ai! (sorrindo. Dulce sentou na cama, ficou pensativa e logo quebrou o silencio) [Dulce] O que Poncho te disse? [Christopher] As mesmas coisas de sempre.. [Dulce] Então quer dizer que vocês já brigaram mais vezes? [Christopher] Não como segunda, mas já discutimos. [Dulce] Porque não me contou? [Christopher] Achei desnecessário (sentando ao lado dela) [Dulce] O que ele diz? [Christopher] Que eu quero me aproveitar de voce, mas não quero. Não penso assim. [Dulce] Não me deve explicações, confio em você. [Christopher] Voce é tão lindinha! É fofa! [Dulce] Nossa Chris, nunca vi um homem falando desse jeito.. [Christopher] Pois acabou de ver! [Dulce] Voce é tão... tão .. irresistível, NAO, diferente” irresistível.. [Christopher] Ah?! “não acredito que ela disse isso! Não! Meu deus ela me acha irresistível! YES!” QUE EMPOLGAÇÃO FOI ESSA??????????? [Dulce] Diferente [Christopher] Não! Voce não disse isso.. Disse irresistível que eu escutei “Deus? Porque faz essas coisas comigo”

[Dulce] Não disse! [Christopher] Candy, eu escutei, voce disse irresistível. [Dulce] Porque voce insiste em me deixar com vergonha? [Christopher] Pois saiba que voce também é irresistível.. [Dulce] Chris, pare com as brincadeiras! [Christopher] Nao estou brincando. [Dulce] Não?! (Christopher segurou a cabeça de Dulce e beijou os lábios dela. “Lá vamos nós, novamente!” Perai Chris.. (‘soltando-se do beijo’) 138 [Christopher] Já sei o que vai perguntar: (sorrindo) ‘tem certeza do que esta fazendo?’ (Dulce riu sem graça) se estou fazendo é porque eu tenho! Confia em mim? [Dulce] Confio! (Christopher beijou novamente os lábios de Dulce e ela retribuiu) Acho melhor ir... [Christopher] Posso fazer um pedido em troca de ter vindo aqui contigo.. [Dulce] O mínimo que posso fazer... [Christopher] Fica mais.. [Dulce] Voce é um cara de pau! (batendo levemente o braço dele) [Christopher] Que culpa tenho eu? [Dulce] Toda... [Christopher] Não senhora.. ninguém mandou ser tão linda... [Dulce] Quer dizer que só fica comigo porque sou linda? (séria, mas no fundo querendo sorrir) [Christopher] Ajuda né Dulce, mas eu gosto de estar com voce. Sinto-me bem.. Melhor ainda quando estamos mais... próximos.. (passando as mãos entre os cabelos de Dulce) “daria tudo para ter você o dia inteiro” [Dulce] Chris, eu fico sem graça.. dá pra parar? [Christopher] Ok.. Se voce prefere assim... (Christopher tentou roubar um beijo de Dulce, mas ela se esquivou.. e depois de várias tentativas ele desistiu. Dulce riu e se aproximou para um beijou.. Fecharam os olhos as bocas se aproximaram mas Dulce não permitiu que se tocasse. E começou a rir. ) 139 [Christopher] Voce me paga sua pestinha.. (Christopher começou a fazer cócegas em Dulce) [Dulce] Chris PARA! (ela ria como uma condenada deitada na cama) Eu faço o que quiser, mas para (falando em meio a gargalhadas) [Christopher] Dulce isso não se diz a um homem! (Parando as cócegas) [Dulce] Nao?! (desentendida) [Christopher] Vai parar de provocar ou não.. [Dulce] Eu paro se voce me der um beijo (sorrindo) [Christopher] Promete que não vai fugir? [Dulce] Prometo! (Christopher apoiou o cotovelo entre o braço e as costelas de Dulce e se aproximou e lhe deu um selinho) Pra quem me acha linda e adora estar comigo isso é muito pouco. [Christopher] E é convencida ainda .. [Dulce] Voce que disse! (sorrindo) acho que já acabamos .. posso ir embora, não posso? (saindo da cama) [Christopher] Não senhora, (puxando-a de volta) vai ficar aqui comigo.. gostei da cama da sua cama! [Dulce] Ihh, não to gostando desse papinho seu .. (rindo) [Christopher] Calma, não vou te agarrar a força, já disse que não faço o tipo maníaco sexual.. [Dulce] Que bom que me tranqüilizou.. (os dois riram. Dulce puxou Christopher para perto e o beijou Christopher ficou surpreso, mas cedeu a boca para que suas línguas se encontrassem. Beijavam-se calmamente, acariciavam o cabelo e a face do outro. Mas como é de ‘praxe’ sempre tem que ter algo para interromper e o celular de Christopher tocou... Os dois soltaram um gemido de decepção.. ”Se for a ‘baranga’ da Belinda eu mato!” (pegou o celular do bolso ainda dando uns beijinhos em Dulce, olhou no visor) “Graças a Deus!” 140 [Christopher] ... Estou com a Dulce ... Daqui a pouco eu vou, estou perto de casa ... Tchau. [Christopher] Mamãe ficou preocupada.. (Christopher consultou a hora no o celular e devolveu ao bolso) Acho que está na hora de irmos para casa... [Dulce] Já?! [Christopher] Vem cá que eu quero mais um beijo (puxando para perto. Beijaram-se sem pressa, um beijo inocente e terno.) “Pedir ou não pedir? PEDIR!” Será que amanha dá pra continuar?

[Dulce] Continuar com o que? (sorrindo) “Você me paga por ter me feito admitir que te achava irresistível” [Christopher] É.. (passou a mão pelos cabelos) você entendeu muito bem sua espertinha.. [Dulce] Não, entendi não ...(rindo) [Christopher] Vamos que temos que viajar.. (desconversando) [Dulce] Mas voce não me disse o que quer continuar. [Christopher] Posso te dizer amanha? [Dulce] Estou curiosa para saber (sorrindo. Despediram-se com um beijo sereno. Foram cada um para sua casa.) 141 Eram 5 horas da manhã, o sol não havia nascido e todos o elenco estava em frente a Televisa. Dulce foi a primeira a entrar no ônibus sentou-se no fundo, Maite e Christian acomodaram-se no banco ao lado e Alfonso e Anahí nos bancos da frente [xxx] Posso sentar aqui? (Dulce parou de mexer no iPod, não precisou levantar a cabeça para saber de quem se tratava, mas mesmo assim olhou nos olhos de Christopher e sorriu.) [Dulce] Claro.. (só então ele se acomodou na poltrona) será que vai demorar? [Christopher] duas horas .. [Dulce] Ótimo vou poder dormir. [Christopher] Deita aqui (apontando para o peito, Dulce olhou desconfiada) Não vou te molestar (ele riu) [Dulce] Ainda bem que me avisou..(sorrindo. Dulce encostou a cabeça no ombro dele. Saíram da Cidade do México e ela adormeceu. Christopher pegou a jaqueta e a cobriu) [Christopher] Bons sonhos pequena. (Encostou a cabeça no banco e adormeceu. Maite e Christian era só carinhos) [Maite] Voce dorme comigo? [Christian] Não acha que esta cedo para isso? [Maite] Deixa de ser ingênuo fercho. Eu disse DORMIR e não fazer bebes! (christian riu) [Christian] Fabio voltou a atormenta-la? [Maite] Não, esta tudo bem. [Christian] Ótimo! (Christian acariciou o rosto dela que sorriu) [Maite] Te adoro [Christian] Eu também te adoro. (Aproximaram-se e iniciaram um beijo calmo, cheio de afeto e cumplicidade. Adormeceram um em frente o outro e bem próximos). 142 [Anahí] O que voce acha desses dois? [Alfonso] Acho que ela esta começando a se apaixonar por ele.. e quanto a ele ainda tenho duvidas! Mas não vou interferir em nada! [Anahí] Ainda com essa idéia? Se ele gosta mesmo dela seja como amiga ou mulher não vai fazer nada [Alfonso] Talvez, talvez (Anahí olhou os amigos, pegou a maquina e tirou uma foto) [Anahí] Quando vão perceber que estão apaixonados? [Christopher] Anahí, não fale besteiras (abrindo os olhos) [Anahí] A julgar pelo jeito que estão qualquer outro diria que são namorados (Christopher olhou para Dulce que estava com as duas mãos apoiadas em seu peito e com a cabeça sobre ele, os braços de Christopher entrelaçavam o corpo de Dulce.) [Christopher] Já disse que não me apaixono pelas minhas amigas [Anahí] Voce também disse que não ficava com suas amigas e desde quando vocês são amigos? (Christopher fechou os olhos ignorando a presença de Anahí, ela balançou a cabeça negativamente e voltou a sentar ao lado de Alfonso. Dulce abriu os olhos assim o ônibus parou, ao ver Christopher abraçado a ela sorriu, mas nem percebeu. Sentia-se tão protegida, nunca alguém lhe fez tão bem.) 143 [Dulce] Chris.. Acorda (ele abriu os olhos) já chegamos..(Durante a manha Pedro explicou como tudo seria filmado e a rotina durante os quatro dias, os quartos foram escolhidos Anahí ficou com Dulce, Alfonso e Christopher e Maite e Christian..(os demais personagens eu não vou colocar huhhuu) era onze horas quando Pedro finalmente terminou as explicações. [Pedro] Quero que se levantem e digam o nome .. (a ultima a se apresentar foi Anahí) espero que se conheçam melhor, afinal passaram um bom tempo juntos.. vocês estão dispensados até a uma. O almoço será servido ao meio dia. (Por se conhecerem a mais tempo os seis juntaram-se aos outros. Surgiram as primeiras conversinhas, perguntas, cada um se apresentou e aos poucos começaram a deixar a timidez de lado. Almoçaram e a uma em ponto estavam todos reunidos no

grande salão) [Pedro] Grava primeiro Maite, Dulce, Christopher Christian, Alfonso e Anahí.. (iniciaram a maquiagem e colocaram os figurinos firam para fora da casa onde Pedro dava ordens. Deu todas as instruções aos seis, gravariam as cenas externas primeiro pra depois gravarem com o grande grupo.. . Já era quase 8 horas quando acabaram de gravar as cenas do dia. Estavam novamente reunidos em uma grande mesa jantando, estavam animados com as gravações não pararam de falar em momento algum durante o jantar, Maite, Dulce e Anahí despediram-se de todos e subiram para os quartos. Maite parou em uma das portas. 144 [Maite] Boa noite.. [Dulce] Humm ... vai dormir com o namoradinho. Uhu! (Maite chutou levemente a bunda de Dulce o que fez ela dar uns pulinhos) [Maite] Vai lá com o Sr.Uckermann, vai Dulce.. [Dulce] Maite, não diga besteiras.. [xxx] Não acho que seja besteira Dulce, vocês acham? (Anahí Maite riram) [Dulce] Chris seu idiota.. (Pulando nas costas dele) [Christopher] Você ta bem elétrica hoje, né Dulcinha? Vamos que vou te levar para o quarto. [Dulce] Vai cavalinho.. (Anahí e Maite riam dos dois, pareciam duas crianças quando se juntavam. Param em frente a porta do quarto de Dulce) [Christopher] Eu e Poncho trouxemos algumas coisas para passar o final de semana aqui.. [Dulce] Espertinhos vocês... e o que quer? [Christopher] Dividir com você e Anny.. [Dulce] Tudo bem.. o que compraram? [Christopher] Só tequila [Dulce] Ok, quando todo mundo estiver dormindo venham para cá.. Mas não deixe ninguém perceber já me basta as revistas, não quero que falem ainda mais sobre nós dois. [Christopher] Pode deixar, fofuxa (apertando as bochechas dela) [Dulce] Ai Chris, isso machuca, (passando a mão onde Christopher havia apertado) [Christopher] Ow, coitadinha.. Quando casar passa (Dulce mostrou a língua) [Dulce] Vou tomar banho, nos vemos depois.. [Christopher] Ok.. (Christopher foi para o quarto e Alfonso chegou após ele). [Alfonso] Falou com elas? [Christopher] Só com a Dul... [Alfonso] Deixa eu falar com Anny então.. [Christopher] Mas a Dul fala com ela.. [Alfonso] Será que eu posso ir falar com ela? [Christopher] Vai.. “haha esses dois vão ficar hoje.” (Anahí, estava arrumando as coisas para tomar banho quando ouviu alguém bater na porta, ficou surpresa ao ver de quem se tratava) 145 [Anahí] Poncho? [Alfonso] Posso entrar? [Anahí] Claro.. [Alfonso] Dul falou contigo? [Anahí] Sobre...? [Alfonso] Que vamos ter uma festa particular.. nós 4.. [Anahí] Não, cheguei e ela já estava no banho.. [Alfonso] Então.. eu e Chris compramos tequila, já que vamos ter que sacrificar o final de semana vamos nos divertir... [Alfonso] Ótimo, estou sem sono.. [Anahí] Vou indo então [Alfonso] Fica aqui até a Dul sair do banho, não gosto de ficar sozinha.. “haha, desde quando Anahí?” [Alfonso] Sem problemas.. [Anahí] E ai já achou a metade da sua laranja? [Alfonso] Nem tenho pensado nisso. Vou deixar rolar, sei que quando menos esperar a tampa da minha panela vai aparecer. “Já apareceu seu idiota, o tenho que fazer para que perceba. Lógico voce tem que falar para ele. Vai Anahí, voce consegue” [Anahí] Poncho, será que voce pode sentar? [Alfonso] Sentar? “colabora senão perco a coragem.” [Anahí] É! Sentar.. [Alfonso] Mas .. (Anahí o olhou “Senta logo e não discute”. ele não entendeu muito bem a atitude

dela, mas sentou-se) [Anahí] Bom, se importa se eu ficar de costas para conversar contigo? [Alfonso] Anny? Não estou te entendendo, mas se sentir melhor pode (meio rindo) [Anahí] Ok.. (Anahí virou de costas) “vai anny, vai!” Sabe quando voce quer muito ficar ao lado de uma pessoa e ela não te da a mínima? Quando voce beija essa pessoa com paixão e ela não retribui com o mesmo sentimento? “aonde voce quer chegar Anny?” quando voce não suporta o fato de estar apaixonada e não pode falar isso para essa pessoa, mas precisa. Porque acha que vai morrer sufocada com aquilo? É poncho, estou e er.. er .. er .. é eu gosto de voce. (Alfonso afundou na cama) “De mim? Mas como?” Sei que deve estar me achando louca e boba ao falar isso mas não consigo olhar de outra maneira a não ser como a pessoa que eu gosto. 146 Lembrança

[Dulce] (...)Você precisa enxergar alem das aparências e do que a mídia fala, e se olhar bem ao seu redor vai perceber que tem alguém incrível que gosta muito de você. Então é ela, ANNY! respirou fundo nao sabia o que falar, mas algum coisa lhe disse que aproveitar a oportunidade que lhe foi dada serio o certo, nao soube explicar de onde vinha aquela vontade de estar ao lado dela, mas a decisão mudaria seus sentimentos. Alfonso se aproximou de Anahí, colocou a mão sobre os ombros dela) [Alfonso] Olha Anny eu gostaria de te dizer o mesmo, mas no momento isso é impossível, eu gosto de voce, te acho uma pessoa maravilhosa, mas não compartilhamos o mesmo sentimentos. Mas creio que com o tempo... (ele virou anahi, fazendo com que seus olhares se encontrassem) se torne recíproco. (ela sorriu. Alfonso se aproximou para beijar Anahí e uma luz iluminou o quarto. Dulce ao ver a cena imediatamente voltou para o banheiro..”Acho que... não. Eu tenho certeza que atrapalhei algo, sorry Anny!” [Alfonso] Dul, pode ficar eu e Anny conversamos melhor mais tarde vou me arrumar depois eu e Chris voltamos.. (Alfonso deu um selinho em Anahí e saiu do quarto. Anahí jogou-se na cama com sorriso de orelha a orelha) [Anahí] AHHHHHHHHHHHHHH!!! Poncho, lindo, voce é tudo!! [Dulce] Anahí sua safada! [Anahí] Eu contei! [Dulce] Contou o que? [Anahí] Que gostava dele (Dulce sorriu) [Dulce] E ele? (Curiosa) [Anahí] Disse que com o tempo pode gostar de mim como eu gosto dele.. [Dulce] Ia te beijar e eu atrapalhei (as duas riram) ..vou tomar banho antes que eles voltem.. Anahí estava passando creme no rosto quando ouviram a porta era umas 11 da noite. Dulce abriu a porta e viu Alfonso e Christopher.. [Dulce] Oi.. (deixou que eles entrasse) Vocês não acham que é demais?! (olhando para as duas garrafas. Alfonso foi direto ao banheiro onde estava Anahí, deu-lhe um beijo na testa e ela sorriu) 147 [Alfonso] E então... [Anahí] Então? (sorriu tímida) [Alfonso] posso te da rum beijo? [Anahí] Deve! (Alfonso se aproximou e Dulce invadiu o banheiro) [Dulce] Ops! (Anahí olhou para Dulce, querendo mata-la. Dulce voltou para o quarto calada) [Dulce] Querem entrar em coma alcoólico? [Christopher] Vamos Dulce, você beberia sozinha uma das garrafas [Dulce] É.. Mas não quando sei que no outro dia temos que trabalhar.. [Christopher] Olha a ruivinha ta invocada hoje! [Dulce] Para Chris.. (seria) [Christopher] Ta mesmo heim ... [Alfonso] Será que vocês dois podiam para de discutir? (Enquanto Anahí e Alfonso tentavam ‘conversar’) [Christopher] Acho que estamos sobrando.. Vem eu trouxe meu DVD portátil , [Dulce] Nossa quanta frescura! Mas e a festinha? Eu quero festinha... [Christopher] vai empacar o ‘namoro’ dos dois? (Sussurrando) E alem do mais temos mais duas noites, voce terá sua festinha Dul (emPurrando ela para porta) O que eu você tem hoje? Tá elétrica.. carregou as pilhas foi?!

[Dulce] Deixa de ser chato e vamos logo .. (entraram no quarto de Christopher fechou a porta) [Dulce] A cama de vocês é de solteiro e o quarto é ... (Christopher não deixou Dulce falar e a encostou na parede. Aproximou a boca a orelha de Dulce) [Christopher] Eu preciso continuar o que estava fazendo ontem. (Dulce se contorceu um pouco e sorriu) [Dulce] Pois estava demorando.. [Christopher] Ah é?! (Beijando o lábio inferior de dela) [Dulce] Uhum .. [Christopher] Dorme comigo hoje? [Dulce] Que proposta indecente é essa? [Christopher] Só dormir Dul, nem que você quisesse faria alguma coisa.. Te respeito. [Dulce] Chris... (duvidosa) [Christopher] Não sabe? (sorrindo. Ele pegou Dulce no colo e a jogou na cama) [Dulce] Seu louco! (Ele se aproximou e beijou Dulce.. mas o bendito celular os interrompeu. Dulce soltou um gemido.. (Christopher pegou o celular “Ah Belinda ..justo hoje?!” 148 [Christopher] É rapidinho (deu um selinho e atendeu na frente dela mesmo) Fala (pela cara de Christopher, Dulce já imaginou quem era. Dulce se aproximou dele e beijou o pescoço. Aii (Acariciou o rosto de Dulce) .. não não foi contigo... não eu estou trabalhando .. (dulce mordeu os lábios de Christopher e sorriu).. “guria! VOCE LIGA NAS HORAS MAIS IMPRÓPRIMAS, sei que isso vai dar confusão, mas não posso falar que a Dulce está comigo..” estou sim.. é que Poncho está incomodando .. (Ao ouvir ‘Poncho’ Dulce se afastou “porque ele não falou que era eu?”(Christopher segurou o pulso de Dulce, ela o olhava séria.) Ta.. “será que poncho tem razão? Não.. chris não é assim, eu sei que não, mas porque não disse que era eu?” [Dulce] Não vou precisar pensar muito para saber porque você disse que era o Poncho e não a Dulce! Sabe muito bem provocar ciúmes em uma mulher, nunca fui ciumenta mas devo admitir que conseguiu mexer com meus sentimentos. Não porque goste de ti, mas porque acho que merecia pelo menos uma consideração e ao falar para Belinda que eu estou contigo seria uma maneira, não acha...? Não disse?! [Christopher] Calma.. Posso falar? 149 [Dulce] Não espera, você vai me falar que a Belinda é uma chata, que não suporta ela. [Christopher] Justo! [Dulce] Agora me explique porque não falou que era eu que estava contigo? “Muito ciumenta, Srtª.Espinoza” [Christopher] Belinda te odeia, se soubesse que estava aqui comigo você sabe que faria Ô escândalo, dois, ninguém sabe que a gente fica e ela não será a primeira a saber! “não é que o viadinho ta certo?! Eu realmente tenho que pedir desculpa?” Explicado ou não? [Dulce] É.. acho que me excedi. [Christopher] Talvez Dulce [Dulce] Ok, desculpas. Eu vou para meu quarto. (séria) [Christopher] Tem certeza que quer ir? [Dulce] É você que tem que dizer se devo ficar ou partir (Christopher riu) é tão engraçado assim me ver desconcertada? (ele riu mais uma vez) Já que não temos mais nada a fazer vou dormir.. (Dulce abriu a porta e saiu. Christopher ria “ora ora, dulce com ciúmes da Belinda? Não seria o contrario? Belinda com ciúmes da Dulce?” Christopher saiu do quarto e correu atrás de Dulce a segurou pela cintura fazendo com que seus corpos ficasse bem próximos. [Christopher] Pensa que vai aonde mocinha? (sorrindo) [Dulce] Estou voltadando para meu quarto (séria) “ai ai você é lindo demais!” (Christopher mordeu a orelha dela levemente, pegou-a no colo) [Christopher] Ainda quer ir para seu quarto? Nem que você quisesse. (Dulce riu) [Dulce] Ok, desliga seu celular então! [Christopher] Seu pedido uma ordem ‘minha ama’ (Voltaram para o quarto e Christopher colocou Dulce na cama, ela se ajeitou em baixo das cobertas e pegou o celular [Christopher] Vai ligar pra quem? [Dulce] Ninguém .. [Christopher] Humm.. (Dulce digitou a mensagem e enviou. Aconchegou-se na cama e observou Christopher mexer no DVD. Sorriu sozinha) 150 [Alfonso] Ah não.. fica aqui Anny.. [Anahí] Espera pode ser importante..

[Alfonso] Mais que eu? [Anahí] Lógico que não, é rapidinho, pelo toque é mensagem (Anahí pegou o celular) É da Dulce [Alfonso] Le em voz alta... quero saber a quantas anda o casalzinho indeciso... [Anahí] ‘Anny, não se preocupe pode ficar com o teu namoradinho tranqüila! Aqui ta tudo certo.. ele é tão .. tão .. perfeito.. Amanha te conto tudo .. vou dormir aqui ta? Ótima noite ;***’ (Anahí começou a rir, mas a cara de Alfonso não era muito amigável.) Iii.. papai ficou com ciúmes? [Alfonso] Ela vai dormir lá?! [Anahí] Vai, mas se você quiser dormir com Christopher, sem problemas em trocar, mas não sabia dessa tua opção bissexual, Poncho (rindo) [Alfonso] Engraçadinha, só estou preocupado com... [Anahí] O que eles podem fazer. Poncho, poncho. Dulce sabe o que faz. Ela cofia em Christopher e nada mais importa. Não vê que ela esta começando a gostar dele? Não viu o modo como os dois dormiam no ônibus? O jeito que ela se refere a ele? Se conversarmos com ele tenho certeza que tudo dará certo [Alfonso] Anny, ela conheceu ele a pouco tempo, como pode estar apaixonada? [Anahí] Poncho, tenho uma tinha que namorou seis meses com o cara e casou-se com ele, hoje eles tem 3 lindos filhos, um neto e comemoram 30 anos de casados. [Alfonso] É diferente [Anahí] É parecido! Deixa eu só responder a mensagem e já vamos dormir.. (Anahí deixou o celular em cima da mesa e deitou nos braços de Alfonso, conversaram mais um tempo e adormeceram. Dulce ouviu o celular vibrar) “é Anny” 151 Dul, sua safadinha.. ta apaixonada! ta apaixonada! [Dulce] Anahí! Eu não to apaixonada!!! (Christopher olhou para ela) [Christopher] Voce está bem Dulce? Se você diz que não esta apaixonada eu acredito.. mas a Anny ta no outro quarto (rindo) “olha o que voce fez anny, mais uma bola fora ” Tenho certeza que terá uma ótima noite, use camisinha!! (Dulce começou a rir, Christopher a olhou) [Christopher] Da pra me explicar o que esta acontecendo? [Dulce] Ah.. Anny me mandou uma mensagem .. [Christopher] O que diz? [Dulce] Nada não... (desconversando) [Christopher] Agora vai ter que falar, quero rir também! [Dulce] Disse pra gente usar camisinha (Christopher soltou um risinho) Anny não tem jeito... [Dulce] Voce vai demorar muito com esse DVD? [Christopher] Quanta brabeza! (rindo) [Dulce] Também.. (emburrada) [Christopher] Também o que nenê? (Dulce riu “nenê? Que fofo!!” [Dulce] Voceficaailongedemim (Christopher riu) [Christopher] Eu escutei bem?! não não! Repete Dulce, mas do mesmo jeitinho que voce acabou de falar.. [Dulce] Voce fica ai.. longe de mim (com um bico) [Christopher] Olha o bico dela, que coisa mais linda (os dois riram.) [Dulce] Deixa de palhaçada e deita aqui comigo.. (Christopher deitou na casa e ajeitou o travesseiro Dulce apoiou a cabeça do peito dele e suspirou) 152 [Christopher] Esta bem? [Dulce] Uhum e ai? [Christopher] Também (passando a mão pelos cabelos de dela. O filme então começou... Dulce não prestava atenção no filme, muito menos Christopher...) [Dulce] O que a Belinda queria? [Christopher] Ainda pensando nela? Queria jantar comigo... [Dulce] Se estivesse na cidade iria? “ai ai Dulce!Claro que não né!” [Christopher] Não sei, talvez (rindo. Dulce o beliscou) Ai!!! Doeu [Dulce] Era pra doer mesmo! [Christopher] Agora vai ter que me cuidar, olha ali oh.. (fazendo bico) [Dulce] Meu deus que criança manhosa! (Dulce puxou Christopher para um beijo que foi

prontamente recebido. Ele acariciava os cabelos dela enquanto suas línguas moviam-se com harmonia explorando cada parte de suas bocas. Entre beijos e caricias dulce dava um jeito de provocar Christopher mordendo o lábio inferior dele, causando-lhe excitação.. [Christopher] Dul... [Dulce] Hum? [Christopher] Será que dá pra parar? Eu não sou de ferro.. e não quero fazer isso aqui nem hoje, nem agora, nem nunca, a não ser que agente tenha uma relação ... estável (o tom de voz de Christopher foi baixando, quando ‘estavel’ foi quase que sussurrado “não! eu e dulce, não.” [Dulce] Tudo bem .. Dulce mordeu uma ultima vez os lábios de Christopher “Dulce Dulce, minha vez. Coitadinha!” Christopher passou levemente o dedo pela cintura de dela pulou os seios {ele não ia passar a mao né gente} chegou ao pescoço e passou levemente as mãos por ali.. Dulce se contorceu um pouco mas não deixou que isso atrapalhazse o beijo, mas Christopher apartou os lábios e sorriu, respirou levemente pelo pescoço de Dulce, ela sorriu e se encolheu. Ele riu baixinho e deu um selinho nela) [Christopher] Vamos dormir antes que isso acabe mal... [Dulce] Concordo! (Dulce se acomodou na cama, ele desligou o aparelho e deitou ao lado dela virando para o mesmo lado.{de conchinha, eu acho tão fofo ehuehuehue} Christopher acariciou o cabelo de Dulce até que os dois adormeceram) 153 [Christopher] Dulce, meu anjo.. Acorda... (beijou a testa dela) acorda... (Dulce abriu os olhos e sorriu para ele) [Dulce] Hummm.. Bom dia Chris.. [Christopher] Dormiu bem? [Dulce] Uhumm e voce? [Christopher] Também (deu um selinho em Dulce) [Dulce] Pedro já chamou? [Christopher] Não.. Poncho veio nos acordar [Dulce] Ele não te bateu? (sorrindo) [Christopher] Não ainda não(os dois riram)esta se arrumando..(na mesma hora Alfonso sai do banheiro já vestido) [Alfonso] Bom dia casal [Dulce] Ótimo dia Ponchito.. como foi sua noite? [Alfonso] Quer mesmo saber? (sorrindo) [Dulce] Eu pergunto pra Anny, ela vai me dar mais detalhes (rindo) vou indo antes que alguém me veja. (Christopher acompanhou Dulce até a porta [Christopher] Mais tarde a gente conversa? (acariciando o rosto dela) uhu..(deram um beijo calmo sem línguas. Sorriram, ela saiu do quarto e Christopher fechou a porta. Olhou para Alfonso que sorria) [Alfonso] Bunitinho vocês.. se eu tivesse visto antes como a trata não teria de modo algum brigado com voce. [Christopher] Quando eu falo não querem me escutar.. bom que voce se conformou.. e voce a Anny? [Alfonso] É um caso difícil, ela disse que gosta de mim.. [Christopher] Finalmente .. [Alfonso] Já sabia? [Christopher] Uhum.. [Alfonso] Não sei o que pensar [Christopher] Se não tem certeza das intenções com ela não a iluda.. [Alfonso] Deixei claro que não compartilhamos o mesmo sentimento.. gosto de estar com a Anny, de beijar de abraçar, mas não sei se é da mesma forma que ela gosta de mim.. [Christopher] O tempo dirá .. [Alfonso] Foi o que disse a ela... e voce a Dul? [Christopher] Nada de paixões, nada alem de uma ótima campainha. Eu sei disso e ela também. Tenho certeza que não nos envolveremos mais do que queremos. [Alfonso] É bom se controlar, para se apaixonar pela Dulce Maria, basta um estalar de dedos e pUff, voce estará preso a ela se é que isso já não aconteceu. Se não quer que aconteça cai fora. 154 [Christopher] Não aconteceu e não vai acontecer. Somos amigos e nada mais. [Alfonso] Amigos que dormem abraçados e despede-se com beijo na boca? Christopher não deu bola. Os dois foram os últimos a descer, o primeiro avistou Anahí tomando café cominhou até ela

e lhe deu um beijo na testa. O segundo viu Dulce conversando com um rapaz moreno, se aproximou. [Dulce] Oi Chris.. esse é o Jack Duarte [Jack] E ai cara, pode me chamar de Jack mesmo.. [Christopher] Chris.. vai interpretar quem? [Jack] Tomás, vai fazer o Diego né? (Christopher confirmou) Dul estava me falando “Dul?” [Christopher] Já se conhecem? [Dulce] Não , desci para tomar café e encontrei Jack sentado sozinho. [Christopher] Humm [Dulce] Eu vou indo, as meninas já chegaram (Dulce caminhou até Maite que conversava uma menina de cabelos castanhos) 155 [Maite] Oi Dul! Como foi sua noite? [Dulce] Achei que seria péssima, mas foi maravilhosa! (Dulce olhou para menina ao lado) Nem me apresentei. Dul.. [Zoraida] Zoraida, me chama de Zo [Dulce] Fará quem? [Zoraida] A Jose [Dulce] Ah sim,, colega de quarto da Roberta e da Lupita.. [Paula] Dulce, Maite, Zoraida maquiagem.. Pedro esta uma fera hoje [Dulce] Sim e quando não esta? [Paula] Que maldade... Vamos que hoje o dia é cheio! (era meio dia e eles novamente foram liberados para almoço) [Paula] Dulce! [Dulce] Oi Paula.. [Paula] Mandaram te integrar (estendendo um papel branco) [Dulce] Obrigada (Dulce pegou o bilhete e abriu) 156 Candy, daqui 5 minutos me encontre em baixo da escada. É caso de vida ou morte ;@ Dulce riu. “Christopher exagerado” Deu uma disfarçada,olhou alguns quadro e foi para escada. Encontrou Christopher sentado [Christopher] Demorou heim! [Dulce] Voce disse 5 minutos. Mas o que quer? [Christopher] Voce, oras! (Puxou para um beijo, Dulce não negou e o beijou com a mesma intensidade. Anahí de longe observava os dois “essa eu não vou perder, desculpinha Dul, mas voce vai ficar vermelha. ahaha” [Dulce] Chris, à noite quero conversar contigo. [Christopher] Não pode ser agora? [Dulce] Não, tem que ser com calma.. [Christopher] Vai se declarar? (Dulce sorriu e corou como uma pimenta) [Dulce] À noite conversamos [Christopher] Ta, mas antes.. (e a puxou para um beijo) [Dulce] Até mais tarde (de um selinho em Christopher e voltou para mesa, sentou entre Jack e Zoraida [Anahí] Foi onde Dul? [Dulce] Falando com a maquiadora (disfarçando. Olhou para Christopher e tentou não sorrir, mas foi impossível, pois ele piscou para ela) [Anahí] Sei, muito gostosa. [Dulce] Hum?! [Anahí] Passou base em baixo da escada? (Dulce ficou totalmente vermelha e Christopher riu) [Christopher] preciso conhecer essa maquiadora Candy, se for tão gostosa quanto voce, vou adorar. “voce me paga” [Dulce] soube que o marido dorme em uma cama de solteiro e ela em uma de casal por causa da bunda, pelo parece é menor que a sua! (Christopher mostrou a língua para e ela mandou um beijo, os dois sorriam) 14/06/06 157 [Jack] Será que tem uma boate por perto? [Zoraida] Nem sei, mas Pedro não deixaria.. [Jack] Podíamos organizar alguma coisa,

[Zoraida] Aqui? [Jack] É.. a casa é grande e tem som.. só temos que falar com Pedro [Zoraida] Gostei da idéia [Jack] Bebidas a gente pode dar um jeito... [Zoraida] Quem fala com Pedro? [Anahí] A Dul, ela é o xodó dele! [Dulce] Para Anny. Eu falo, mas cada um é responsável pelos seus atos.. (Dulce saiu da mesa e foi até Pedro) [Dulce] Pedrooooo [Pedro] O que quer Dulce? [Dulce] A gente pensou .. em dar uma ‘festinha’ sabe... [Pedro] Que tipo de festa? [Dulce] Nos do elenco.. para nos conhecer melhor.. [Pedro] Todos? [Dulce] Isso.. [Pedro] Sem bagunça, som ambiente, sem gritos e bebida para menores proibido! Vou mandar que compre algo para vocês...o que quer? [Dulce] Coca, gelo, whisky, tequila, matini e ... [Pedro] Dulce acho que esta de bom tamanho... [Dulce] Ta.. obrigada Pedro... [Pedro] E não esqueça que amanha tem que acordas às sete então.. à uma tudo encerrado [Dulce] Sim, senhor.. [Pedro] Agora já pra maquiagem que esta atrasada (Antes de ir se arrumar reuniu todos na sala, contou sobre a “confraternização”, sobre as recomendações de Pedro. Todos aplaudiram, afinal ninguém merecia trabalhar o final de semana inteiro. As gravações foram intensas. Era noite e todos se encontravam no grande salão da casa, como prometido o som não estava alto e não havia escândalos também, estavam todos certos do que faziam). Dulce foi a ultima a descer, encontrou Maite e Anahí e Alfonso conversando com Zoraida e mais uma menina.) 158 [Alfonso] A donzela finalmente ficou pronta, [Dulce] Demorei porque tive que gravar sozinha.. [Anahí] Hum.. correu tudo bem? [Dulce] Aham.. Foi fácil menos.. a cena dura menos de 6 segundos.. [Dulce] Estefanía certo? [Estefanía] Aham, prazer.. (Dulce deu uma olhada pela sala viu Christopher com versando com uma menina morena, não era muito bonita. Maite já estava bem nervosa e enciumada olhando para Christian conversando com uma loira) [Maite] Que ‘sainha’ heim! [Dulce] Poe curta! [Maite] E ta bem assanhadinha pro lado do Christian! [Alfonso] Acho melhor controlar o ciúmes.. ela vai fazer a Vick.. em algum momento da novela eles vão namorar.. [Alfonso] Só que me falta [Dulce] E a outra de vestidinho pubiano quem é? [Alfonso] Karla Cossio, fará a Pilar, filha do diretor (Jack se aproximou, Dulce sorriu) [Jack] Dul? Dança comigo? [Dulce] Claro! (Caminharam até o centro do salão onde havia mais alguns atores dançando. Alfonso foi até os meninos) [Alfonso] Perdendo lugar Christopher? [Christopher] Eu me garanto! [Alfonso] Eu não estaria tão certo disso (indicando Dulce e Jack rindo. Christopher viu Jack falando ao ouvido de dulce “devia ter imaginado” largou o copo e caminhou até Dulce interrompendo as risadas) [Christopher] Posso? (Jack sorriu para Dulce, deu umas batidinhas nas costa de Christopher e saiu.) Animadinha você heim.. [Dulce] Do que fala? [Christopher] Gostou do seu novo amigo? [Dulce] Voce estava tão empolgado conversando com a Karla que achei que não faria nenhum mal dançar com Jack. Vestidinho curto o dela, não?! (Christopher riu)

[Christopher] Belas coxas .. (Dulce olhou com irritação e ele assustou-se ela saiu braba do salão) Eu estava brincando, nem vi que estava de vestido! 159 [Maite] Christian, posso saber o que fazia com aquela loira? [Christian] Ela tem nome, Sra ciúmes. [Maite] Só cuido do que é meu! [Christian] Hum,, não conhecia esse lado seu...(Maite levantou o dedo) [Maite] Pois agora conhece, e se não quiser me ver realmente braba é bom que não se engrace pro lado de nenhuma mulher.. [Christian] Voce vai acabar colocado o dedo dentro do meu olho, meu amor. (sorrindo) “meu amor? Uhu! Ganhei o dia” me da um beijo .. (Maite se aproximou de Christian, mas não conseguiu sequer encostar os lábios nele, alguém passou correndo e quase os derrubou. Olharam para escadas.) [Christian] Iii, acho que Chris fez algo... [Maite] Mas ele ta rindo [Christian] deve ter feito uma brincadeira e ela não gostou.. (Christopher se aproximou do dois) [Christopher] A Candy subiu? [Christian] sim.. (Christopher subiu as escadas caminhou até o quarto de Dulce e bateu na porta) [Dulce] Já vaii (abriu a porta) ah! veio me contar como é a bunda dela? Tudo em cima ou pelo que voce passou a mão deu pra perceber uma celulite? [Christopher] Nem namoramos ainda “ainda?” “ainda?” e esta com esse ciúmes possessivo [Dulce] Ora deixa de ser ingênuo se eu falasse das coxas do Jack tenho certeza que ficaria pior! [Christopher] Ok brabeza, mas esta insinuando que as coxas dele são bonitas? [Dulce] Não! Foi um exemplo! [Christopher] Menos mal (abraçando pela cintura) [Dulce] Eu quero falar contigo (soltando dos braços dele) [Christopher] Ah, sim me esqueci.. Pode começar sua declaração (sorrindo. Dulce o olhou sério.. “É! a ruivinha ta braba hoje!” [Dulce] Melhor a gente não ficar mais, está indo longe demais. (Christopher passou a mão pelos cabelos e Dulce o olhou) curta e grossa! [Christopher] Sim, entendo perfeitamente. (sério) Se preferes assim quem sou eu para mudar tua opinião? Posso apenas aceita-la a contra-gosto. (Dulce balançou negativamente a cabeça) 160 [Dulce] Voce não tem medo que toda essa amizade vire outra coisa? Que não consiga controlar e que talvez não compartilhemos dos mesmos sentimentos? Digo que voce me ame ou eu te ame e não seja recíproco? [Christopher] Se for pra ser, SERÁ, Dulce, não sei porque pensa tanto no futuro! (Christopher deixou Dulce com seus pensamentos e voltou para a sala, ela logo em seguida saiu também, encontrou Jack sozinho, sentou-se com ele.) [Jack] Uma tequila Dulce? “Porque?” [Dulce] Uma não é o suficiente, pega a garrafa pra mim? “oque eu fiz?” [Jack] Não acha que seja forte demais? “eu preciso dele!” [Dulce] Estou acostumada.. (Jack saiu e logo voltou com a tequila e dois copos) “não, eu não preciso” [Jack] Posso beber contigo? “preciso sim” [Dulce] Claro (sorrindo) Voce conhecia a Karla? “não, não preciso!” [Jack] A vi no dia em que tivemos uma reunião há dois meses atrás. Porque? “preciso” [Dulce] Tem namorado? “mas não quero” [Jack] Não faço idéia. “EU QUERO” [Dulce] Hummm.. (Jack e Dulce conversavam e riam de qualquer coisa. Christopher os observava de longe. “O que a Dulce viu nesse cara, é um chato”) [Jack] Acho que voce deve parar, vem vou te levar para o quarto (Jack passou o braço de Dulce pelo pescoço e a outra mão colocou na cintura. “nem pensar que eu vou deixar” Christopher mais do que rápido se aproximou dos dois.. 161 [Christopher] Deixa que eu levo.. [Jack] Tem certeza? [Christopher] Fica tranqüilo.. (Christopher pegou Dulce no colo e subiu as escadas) [Dulce] Eu morri e esqueceram de me avisar [Christopher] Ai Dulce, essa denovo não! (rindo)

[Dulce] Que culpa tenho eu.. Se voce é meu anjo? Estava com saudades (ele riu) sabe que te considero muito né.. [Christopher] Sei sim, pequena (rindo) [Dulce] Quer tequila? [Christopher] Não acha que já bebeu o suficiente? [Dulce] A gente sempre pode ficar mais bêbado.... (Christopher riu. Dulce colocou o indicador e o dedão no queixo e pensou por uns instantes) eu já ouvi essa conversa.. [Christopher] É .. foi o dia que te ‘salvei’ no bar do ‘El Divino’ [Dulce] Verdade.. voce é meu herói (dando um selinho. Ele sorriu. Fechou ao quarto e colocou dulce na cama.) sono.. [Christopher] Também, fico bebendo com o Jack, dá nisso! [Dulce] O Jack é o cara! [Christopher] Ô! Se é.. (irônico) [Dulce] Mas o Chris também é o cara, vou te contar um segredo.. (Christopher olhou para ela rindo) [Christopher] Humm...? [Dulce] O Chris é beeeeeeeem maaaaaaaais gostoso que o Jack.. ele tem uma bundinha cada vez que eu olho dá vontade de apertar... (Christopher ria) sério!! Não to brincando.. [Christopher] Quer dizer que voce também acha o Jack gostoso? [Dulce] É, mais ou menos... dá pro gasto (Christopher riu) voce me cuida hoje? (abraçando ele) [Christopher] Cuido sim, consegue se trocar ou quer que eu chame a Anny? [Dulce] Eu consigo.. [Christopher] Ta então vou pro meu quarto pegar minhas coisas e já volto! (beijou a testa dela. saiu do quarto. Dulce ficou deitada por um tempo, por fim levantou-se e foi até a mala, tirou a roupa e ajeitou dentro da mala. Colocou o pijama jogou-se na cama de qualquer jeito. Christopher bateu na porta não ouve resposta esperou um pouco bateu mais uma vez e ninguém atendeu, então entrou. 162 [Christopher] Tadinha (sorriu. Aproximou-se de Dulce e colocou os pés de dela em cima cama, a cobriu. Desligou a luz e deitou ao lado dela. ficou um tempo pensando sobre os acontecimentos da ultimas semanas. Riu ao lembrar do primeiro encontro,desconcerto dela ao saber quem o ‘cara da boate’ realmente era. Sonhe com os anjos (arrumou os travesseiros e deitou, não demorou muito para que ali no quarto não houvesse mais nenhum ruído a não ser a respiração dos dois) 163 Era meia noite quando Anahí, Maite e Zoraida começaram a recolher os copos... [Anahí] Viu a Dulce por ai? [Maite] Brigou com o Chris [Anahí] Que Poncho não saiba disso. Brigou porque? [Maite] Não sei o motivo, mas ela parecia bem irritada.. [Zoraida] Eu vi ela bebendo com Jack depois sumiu.. (Maite chamou por Jack e ele logo se aproximou) [Jack] Algum problema.. [Maite] Viu a Dul? [Jack] Sim.. o Chris a levou para o quarto, esta cuidando dela eu acho. [Maite] Ahhh obrigada .. (Jack sorriu e ajudou as meninas a organizar o local. Enquanto Christian a Alfonso pareciam estar morrendo sentados nas cadeiras) [Christian] O que essas três tanto arrumam? [Alfonso] Foi Pedro que pediu pra deixar tudo em ordem... [Christian] Sei, vamos ajudar senão vão demorar uma eternidade e preciso que meu corpinho descanse (Os recolheram as poucas garrafas de bebidas que haviam, o balde de gelo, alguns copos. Em poucos minutos tudo estava em ordem) [Jack] Finalmente. (Jack e Zorainda despediram-se e foram para os quartos) [Christian] Saber que temos que gravar amanha, quero uma cama. [Maite] Então vamos, que eu preciso de uma também. (Christian pegou a mão de Maite e a puxou para o quarto. Anahí os observava subir as escadas, nunca tinha visto Christian tão feliz, pareciam se completar, pensou em Alfonso, estava um pouco confusa com tudo que havia acontecido no dia anterior, sorriu ao lembrar do modo como se ‘declarou’. ”Que bobinha” [Alfonso] Do que ri?

[Anahí] Nada não, estava lembrando de algumas coisas. [Alfonso] Vamos dormir? Só sobrou nós dois (Anahí olhou em volta, não havia sobrado uma única alma alem dos dois. Ela concordou. Alfonso olhou para o lados e deu um selinho nela, o que fez ela ficar radiante. Subiram as escadas, pararam em frente ao quarto dela e se despediram com um beijo., anahí entrou no quarto fechou a porta e ligou a luz, olhou para cama e viu Dulce e Christopher dormindo “acho que não me resta outra alternativa ha não ser dormir com o meu bebe” 164 sorriu, colocou o pijama, escovou os dentes, desligou a luz e foi até o quarto de Alfonso e bateu na porta, ele rapidamente abriu a porta. Sorriu ao ver Anahí [Alfonso] Já com saudades (abrindo mais a porta) [Anahí] Deixa de ser convencido, não percebeu que seu amigo não esta aqui? (Alfonso riu) [Alfonso] Não. Mas não esta com saudade então? [Anahí] Claro que estou (acariciando o rosto de Alfonso) vamos dormir? [Alfonso] Vamos (puxando-a para cama. Alfonso deitou e logo Anahí se acomodou nos braços dele. Conversaram sobre as gravações e aos poucos os dois adormeceram) 165 Durante a madrugada Christian acordou assustado, olhou para Maite, queria ter certeza que ela estava bem. Não conseguiu mais dormir, o sonho o impressionou demais, parecia tão real. Acariciou o rosto da menina e sorriu. Foram os dias mais alegres de sua vida, finalmente havia encontrado alguém que lhe completasse; entendesse e aos poucos amasse. Velou o sono de Maite durante horas até que os primeiros raios de sol invadissem o quarto. Caminhou até a janela e ficou observando o sol aos poucos aparecer no horizonte. Maite acordou passou a mão pela cama e não encontrou Christian, abriu os olhos e viu ele com a cabeça encostada na janela. Parecia preocupado. Saiu da cama sem fazer barulho e se aproximou dele. O abraçou pela cintura. Christian assustou-se. Acariciou as mãos de maite que beijou sua nuca. [Maite] Bom dia.. [Christian] ... [Maite] Fercho? [Christian] ... [Maite] Christian? Christian chávez.. [Christian] Desculpa Mai.. (virando-se para ela) [Maite] O que voce tem? Fiz alguma coisa? [Christian] Não, claro que não.. [Maite] Fala comigo então... [Christian] Desculpa não vai mais acontecer (virou-se para Maite e lhe deu um beijo na testa) vamos nos arrumar? [Maite] Ta (braba. Christian entrou no banheiro escovou os dentes lavou o rosto e logo depois voltou ao quarto. Maite o olhou desconfiada, entrou no banheiro sem falar nada. Fez a higiene, voltou para o quarto e Christian não estava mais lá.“o que eu fiz?” se trocou com raiva, não tinha entendido a reação de Christian, saiu do quarto e foi tomar café, encontrou Anahí e Dulce conversando animadamente, caminhou até elas que perceberam o mau-humor da amiga 166 [Dulce] O que foi? [Maite] Christian Chávez [Anahí] O que aprontou? [Maite] Sei lá, mal falou comigo hoje de manha. Mal não. Na verdade ele não falou. Quando voltei do banheiro ele não estava mais no quarto. (Maite se virou e encontrou Christian conversando com Angelique.) Pôs suponho que agora ele esteja melhor (irônica) [Anahí] Mai, calma.. Eles estão só conversando [Maite] Com ela dá pra conversar, comigo nem bom dia. [Dulce] Calma, ele vai ter uma explicação, vamos nos trocar. [Maite] Ta (maite olhou mais uma vez para Christian e saiu com as amigas. As gravações foram tranqüilas, tinham pouca coisa ainda para gravar, no domingo de manha o trabalho se encerraria o que significava que domingo a tarde estaria em casa. Já era noite, quando Maite entrou no quarto, entrou furiosa, não entendia as atitudes de Christian, porque estava agindo daquela forma.. tomou um banho para relaxar. Passou o creme pelo rosto. Vestiu o pijama e deitou-se, algumas lágrimas escorreram. Estava magoada, e Christian lhe devia uma explicação)

167 No quarto de Alfonso estavam os três amigos reunidos. Christopher brincava com uma bolinha e tentava prestar atenção na conversa de Alfonso e Christian; [Alfonso] Voce e a Mai brigaram? [Christian] Não.. [Alfonso] Não vi vocês se falarem, ela parecia irritada com voce.. [Christian] Eu tive um pesadelo essa noite.. Não foi bom, estou um pouco assustado [Alfonso] Quer falar sobre isso? [Christian] Não sobre isso, mas sobre eu e a Mai. [Alfonso] Hum .. [Christian] É que eu quero mais do que só ficar com a mai.. Quero algo mais serio.. [Christopher] Quer um namoro? [Christian] É, mas não sei como fazer.. [Christopher] Oh, ta inseguro (rindo) [Christian] Não brinca Chris.. o que eu faço? [Christopher] Chame-a para jantar [Christian] Ótima idéia, se aquele idiota do Fabio não interromper novamente,, (Christopher a Alfonso se olharam não entendendo) [Alfonso] Quem é Fabio? [Christian] Ahh.. ‘o ex-namorado dela’ um fdp, covarde [Christopher] Nossa quanto ciúmes.. [Christian] Não é ciúmes, só cuido do que eu gosto. Não quero que comentem com ninguém.. mas a Mai apanhava desse cara.. [Alfonso] Ta e ela deu queixa? (Christian contou tudo que havia acontecido com Maite) É impressão minha ou esse Fabio tava no teu sonho? [Christian] É.. sonhei que ele batia nela até a morte (a voz saiu tremida) [Christopher] Nossa Fercho! Vai se benzer.. [Christian] Segunda mesmo eu vou e levo ela junto. Foi horrível! [Alfonso] Foi só um pesadelo.. [Christian] Eu vou indo acho que ela esta braba [Alfonso] Ta.. estamos no quarto da Dul e da Anny, trouxemos tequila vamos lá jogar baralho [Christian] Se a Mai quiser aparecemos por lá! (Christian saiu do quarto e andou em direção ao seu, respirou fundo e abriu a porta, não conseguia enxergar nada, apenas escutava a respiração pesada de maite. Entrou no quarto e ligou a luz. Aproximou-se da cama e deu um selinho em nela. Acariciou o rosto de Maite. Sentou na cama e chamou por ela) 168 [Christian] Maii.. Maite.. Amor? (aos poucos Maite despertou ao reconhecer Christian voltou a fechar os olhos) [Maite] O quarto da Angelique parece mais interessante essas horas não acha? Ela é tão boa na cama quanto no papo? (Christian riu, mas não deixou que ela percebesse) [Christian] Podemos conversar? [Maite] Não. [Christian] Vamos meu amor, não estou para brincadeiras [Maite] Muito menos eu! [Christian] Eu sei que devia ter te tratado melhor hoje, mas eu andei pensando em nós dois. (os olhos de Maite se encheram de agua.) Eu acho que não dá mais pra continuar “seu desgraçado!No mínimo por causa da Angelique” [Maite] Não precisa continuar Christian Chávez, (levantando da cama) [Christian] Maite, deixa-me acabar.. (Maite foi até a mala e jogou todas as coisas dentro) [Maite] Não precisa Fercho eu já entendi. [Christian] Não! voce não entendeu (rindo) [Maite] Mas é muito atrevimento seu, como tem coragem de rir.. bem que voce me avisou que a fama não era boa. [Christian] Esta insinuando que sou galinha? (sorrindo) [Maite] Voce que disse que disse! [Christian] Agora dá para sentar e me escutar? [Maite] Rápido que eu tenho que procurar um quarto pra dormir (Christian riu de Maite que ficou ainda mais nervosa.) [Christian] Senta e depois voce diz tudo que pensa ok?

[Maite] Ta (maite sentou contra vontade e cruzou os braços. Christian se ajoelhou) [Christian] Quando eu disse que não dava mais pra continuar eu quis dizer que não queria mais ficar contigo e sim namorar, sua bobinha (sorrindo. Maite ficou sem graça não sabia o que pensar nem responder.) voce aceita? (Maite não conseguiu esconder a felicidade, mas dessa vez seria cautelosa, por mais que confiasse em Christian não queria sofrer novamente) [Maite] Fercho.. eu posso te dar uma resposta no sábado? [Christian] Tudo bem (decepcionado, de certa forma entendia os motivos de maite) quando voce estiver pronta.Podemos ir jantar no sabado. Agora não acha que eu mereço um beijo? 168 [Maite] Só um? (pensativa) [Christian] Um nao! Infintooooooos (Maite riu e beijou Christian.) linda, Chris e Poncho estão no quarto da Anny e da Dul, quer ir lá jogar baralho? [Maite] Pode ser (Os dois levantaram na cama e saíram o quarto sem fazer barulho e foram entraram no quarto, os quatro já estavam conversando e bebendo no chão.)
15/06/06

169 [Dulce] Bom que vieram! [Christopher] Vamos começar a jogar? [Anahí] Aham, mas vamos sentar na cama que aqui minha bunda vai ficar quadrada! (Anahí e Alfonso sentaram na cama e logo em seguida Christian e Maite. Dulce riu era uma cena constrangedora, já que não ela e Christopher não ficavam mais. Foi até a frasqueira pegou o creme para o rosto e passou, enquanto Christopher se acomodava.) [Christopher] Vem candy...(ela se virou) [Dulce] Já (Christopher riu) [Christopher] Olha, não sabe nem passar creme.. [Dulce] Uh? ta sujo? [Christopher] Vem cá (Dulce se aproximou de Christopher e limpou a testa dela, deu um beijo na bochecha) Cheirinho bom.. (Dulce riu) [Dulce] É de camomila.. [Christopher] Deita aqui (apontando para o travesseiro em cima de suas pernas, e assim Dulce fez Christopher beijou a testa de Dulce enquanto Alfonso abria garrafa de tequila e servia) [Dulce] Que a novela seja um sucesso [Anahí] Que continuemos unidos (brindaram e tomaram o liquido num só gole) [Anahí] O que vamos jogar? [Christopher] ‘fodinha’ [Maite] Adoro.. [Christopher] Todos sabem? (os seis confirmaram) [Alfonso] Quem não fizer ou fizer a mais do que disse, um martelinho para cada ponto ganho. (Christopher distribuiu uma carta para cada em seguida virou uma em cima da mesa) [Christopher] 7 de paus.. [Dulce] Eu faço uma [Alfonso] não vou arriscar (os outros negaram. Viraram as cartas) ninguém ganha ponto.. (maite distribuiu as cartas..) [Maite] 11 de Espanha.. [Christian] Nenhuma [Alfonso] Eu faço uma [Anahí] Nenhuma [Dulce] duas [Christopher] ihh.. Alguém vai se ferrar... (viram as cartas. Dulce perdeu, virou o copo. e continuaram a jogar. Christian distribuiu as 3 cartas.. Repetiram os mesmo gestos. Por umas duas horas, a cada ponto ganho cada um tomava um copo cheio de tequila) [Anahí] Agora vai ficar divertido (rindo meio bêbada) quem perder vai ter castigo [Dulce] mas sem baixaria.. [Anahí] ok.. (Jogaram a primeira rodada e Christian perdeu) 170 [Christopher] Cantada no Eddy ... [Christian] ãh?! [Alfonso] Isso mesmo [Christian] Ahh nao..

[Dulce] Vai .. [Christian] Ok (contra vontade. Jogaram mais uma vez e Christopher acabou perdendo) [Christian] Eu escolho! “tu me paga” [Christopher] Nao seja rancoroso Fercho.. [Christian] Vai ter que cantar ‘mambo tequila’ na frente de todo mundo! [Dulce] Vai ser engraçado eu adoro essa musica (jogaram mais uma partida e dulce acabou perdendo) [Anahí] eu dou o castigo [Dulce] voce não... é muito abusada [Anahí] alguém contra eu dar o castigo? [Maite] Claro que não! [Anahí] Vai ter que dançar! [Dulce] Nossa até me surpreendi com a generosidade! Vai ser fácil [Anahí] Voce não deixou eu acabar.. dançar ‘and when we kiss’ .. [Dulce] Mais fácil ainda, adoro a musica. [Anahí] Espera dulcinha.. Voce tem que dançar e cantar para o Christopher (Dulce ficou vermelha Christopher a olhou em seguida baixou a cabeça e riu) [Dulce] Anny, acho que não é .. [Christopher] Uma boa idéia.. [Anahí] Obvio que é!!! [Anahí, Alfonso, Maite, Christian] Dança, dança (Anahí colocou a musica) [Anahí] Perai.. Dulce pra cima da mesa.. [Dulce] ãh?! Ah não Anny [Christian] Vai Dulce senao vai piorar. [Maite] Christopher para cadeira.. (Christopher sorriu para Dulce, ela baixou a cabeça “como vou dançar para ele? Voce me paga Anahí, voce fazer voce transar com poncho an frente de todo mundo!!!!!ARH´ (Christopher ajudou dulce subir na mesa e sentou-se na CADEIRA. Anahí colocou a musica. Dulce estava de costas apertou os punhose começou a cantar). 171 [Dulce] Lyin alone (inciou movimentos leves com corpo) Touching my skin I'm falling under (passou a mão pelos ombros) A girl like me (virou-se) And I can't hold it in (tentou nao olhar para Christopher) Makes me wonder (mas no segundo seguinte seus olhos se encontraram com os dele) Is this for real (Christopher piscou para ela) It's not what it seems (ela sorriu) Like an angel am (mexendo o corpo devagar, mas no ritmo da musica)(olhou para os amigos, mas não estavam mais lá) I'm runnin now (mexeu o quadril de um lado) My feet up the cloud...Oh (e para outro) Take me touch me (passou a mão pela cabeça) Won't you hold me close (desceu aos mãos até os ombros)

(Christopher estava totalmente preso aos movimentos de dulce, pensamentos era algo que nao lhe ocorria naquele momento) [Dulce] And then we kiss (passou pelos seios) And the love comes alive on my lips (pela barriga) I feel the rush (abaixou-se um pouco) Comin over me over me (olhou para Christopher que sorria) And when we touch (mexeu o corpo sem sair do lugar) This moment where everything's still (sorriu) I close my eyes (ficou de costas para Christopher ) And then we kiss (olhou para ele e sorriu) [Dulce] Feel of your hand (voltou a olhar para janela)

As it touches my hair (passou a mao pelo cabelo) Makes me trumble (mexeu o corpo sem sair do lugar) Don't ever let go (virou-se para Christopher) The feelings we share (ele se levantou e colocou a cadeira próxima da mesa) So baby go slow (estendo a mao para ela descer) My heart is ticking fast (Dulce olhou para a mao ) And my body cries...Yeah...Yeah (em seguida nos olhos dele) I'm wanted to last this burning inside (pegou na mao dele) We're getting deeper (ficou em pé na cadeira) [Dulce] Take me touch me (Christopher abraçou ela) Won't you hold me close (colocou-a no chao) And then we kiss (sorriam um para o outro) And the love comes alive on my lips I feel the rush (fitaram os olhos) Comin over me over me (Christopher sorriu) And when we touch (Dulce continua a cantar) This moment where everything's still (os dois embalaram-se conforme a musica) I close my eyes (em uma dança sensual seus corpos se roçavam) And then we kiss (a voz de Dulce saia falhada por causa do nervossismo) [Dulce] You're drifting (estavam tao proximos que a medida que dulce pronuncia as palavras seus labios se tocavam) The sun comes up (encaravam-se) You're fading (Christopher aproximou-se ainda mais, mas não a beijou) You seem so far (Dulce sorriu) I don't know if I'm awake Open my eyes and then we kiss (mordeu levemente o labio de Christopher) Take me touch me (sem pestanejar se apossou da boca de dulce) Won't you hold me close (devagar se aproximaram da cama) And then we kiss (dulce deitou ) And the love comes alive on my lips (Christopher deitou por cima dela) I feel the rush (Dulce passou a mao por dentro da camisa de christopher) Comin over me over me (com o polegar percorreu a espinha dele) And when we touch[ (os beijos se tornaram mais intensos) This moment where everything's still (Dulce abriu a camisa de Christopher) close my eyes (beijavam com voracidade) And then we kiss (Christopher beijou o pescoço de Dulce) And then we kiss (foi beijando o corpo dela até chegar a barriga) And then we kiss (Alguns pontos causavam arrepios em dulce, ela se contorcia) And when we touch (passou a mao pelo cabelo de Christopher) This moment where everything's still (ele voltou a beija-la com desejo) I close my eyes (Foram interrompidos por alguém que batia na porta) And then we kiss (soltaram um gemido de decepção . Dulce se levantou e foi até a porta) [Pedro] Dulce, abaixa esse volume.. [Dulce] Ah ta desculpa Pedro, não percebi.. [Pedro] Anahí está ai? [Dulce] esta com Maite eu acho. [Pedro] ta.. boa noite. (Dulce fechou a portar e olhou para Christopher que permanecia de cabeça baixa.) 172 [Christopher] Dulce, desculpa.. eu sei o que voce não queria que agente tivesse mais nada, mas não consegui evitar... [Dulce] tudo bem, acho que eu exagerei na dança (se aproximando dele) [Christopher] dança muito bem (sorrindo) [Dulce] obrigada, e quando voce vai dançar para mim? (os dois riram) [Christopher] se depender de mim, nunca! acho melhor voltar pro meu quarto [Dulce] tá.. manda a Anny pra cá .. (Christopher sorriu e beijou a testa de Dulce) [Christopher] durma bem! [Dulce] sonhe com os anjinhos (sorriram, Christopher saiu do quarto e Dulce fechou a porta. foi

até o quarto girou a maçaneta, mas estava a porta estava trancada) [Anahí, Alfonso] Ta ocupado! (Alfonso e Anahí riam) [Christopher] vocês me pagam, vou matar vocês amanha! eu juro.. [Anahí] Chris, não fica brabo, é que voce a Dulce se olhavam querendo algo, só resolvemos ajudar [Christopher] Pois saiba que eu e a Dulce conversamos ontem e decidimos que não vamos mais ter nada.. [Pedro] Christopher, tá bêbado? o que faz aqui fora? [Christopher] Esperando o Alfonso tomar banho, ele trancou o quarto.. [Pedro] Quer dormir aqui no meu? [Christopher] não.. ele já esta saindo.. [Pedro] Suas pestes, é a segunda vez que levanto pra acalmar, primeiro foi a Dulce Maria com o som alto (Christopher riu) e agora voce falando no corredor. vá dormir que amanha é ultimo dia de gravação.. [Christopher] Boa noite Pedro.. [Pedro] Noite.. (Pedro entrou no quarto) [Christopher] Vocês não vão abrir? [Anahí] Não acredito que voce não vai me deixar dormir com o Poncho (com a voz manhosa) [Christopher] É! Não acredito que vocês vão me fazer dormir com a Dulce! [Alfonso] É! Foi a única cama que sobrou (Christopher levantou e foi até o quarto de Dulce bateu na porta e ela não demorou para atender. Olhou surpresa para Christopher ) 173 [Dulce] Esqueceu algo? [Christopher] Poncho e Anny alugaram meu quarto.. [Dulce] Sei.. acho que sobrou só o meu né? (rindo) entra. (Christopher entrou) vai dormir assim mesmo? [Christopher] se voce tiver uma camisola para me emprestar eu vou aceitar (os dois riram) [Dulce] vem, vamos dormir.. [Christopher] Candy... (puxando-a pelo mão. Suas bocas se aproximaram Christopher roçou os lábios pelos de Dulce, ela evitou que os lábios se aproximassem ainda mais e o fitou séria) [Dulce] eu não sei o que é serio o que não é! vou ser sincera contigo.. eu me envolvo muito fácil, não quero que nossa amizade acabe e acabe em outra coisa... (Christopher a encarou, tentando adivinhar o que estava passando pela mente dela, soltou a mão de Dulce, ela foi até a cama e deitou. Ele ficou pensando no que Dulce havia dito, olhou para ela deitada no canto da cama. Deitou no canto oposto e os dois adormeceram. 174 Na segunda feira... Era cedo, o elenco inteiro estava reunido na Televisa, Pedro marcou uma reunião de ultima hora, ninguém sabia do que se tratava. [Pedro] Ouve um problema, teremos que começar as gravações hoje, o programa que esta passando no horário em que a novela será exibida esta com a audiência muito baixa, se não melhorar em duas semanas vão tirar o programa do ar, como não tem o que colocar na programação Rebelde vai ser exibida antes do combinado. Desculpem o transtorno. À tarde grava: Anahí e Juan Fererra, Dulce e Niel a Estefanía, Christopher.. os demais estão dispensados amanha, quero todos as 7:30 aqui. Sem atrasos é claro! Agora pela manha tirem o tempo para passar as falas com seus companheiros de gravação.. Dulce e Niel, vocês são as primeiras a gravar ,começamos à uma.. (as duas concordaram.. durante a manha não tiveram muito o que fazer. Dulce almoçou sozinha e logo foi para o camarim, entrou e suspirou “não faço idéia de como interpretar a Roberta!” Dulce riu ao ver as roupas todas penduradas e as botas lustrinhas e totalmente idenficadas, Foi para o segundo cabideiro e pegou seu figurino, era uma calça tênis e blusa..Despiu-se e colocou ‘a roupa da Roberta’ andou até a sala de maquiagem e reencontrou a cabeleireira e maquiadora de classe 406) [Fernanda, Patricia] Bom dia dul! [Dulce] Bom dia meninas, feliz por reencontrar vocês. (Dulce sentou-se na cadeira e as mulheres inciaram o trabalho meia hora depois estava totalmente transformanda, olhou-se no espelho e sorriu) [Dulce] Vamos lá Roberta! [Christopher] E que Roberta! Está linda! [Dulce] Chris! Bom dia (correu até o amigo e o abraçou)

[Christopher] Preparada? [Dulce] Totalmente! O que grava hoje? [Christopher] Uma cena em que Diego bate o carro..(Um dos auxiliares de produção apareceu na porta) [xxx]Dulce, grava em 5 minutos, set 9. (o auxiliar retirou-se) [Christopher] Boa sorte (beijando a cabeça dela) [Dulce] Pra voce também. (Dulce caminhou em direção ao set enquanto os outros se arrumavam.) 175 Anahí lia concentrada as cenas. Alfonso se aproximou, mas não deixou que ela percebesse, sorriu ao ver ela passar o texto.. [Anahí] Mas papai, fiz aquilo por que o senhor não foi a apresentação [Anahí] Mia, voce passou dos limites, não precisava ter feito um streap-tease. Passara as férias no Elite. (Alfonso riu quando Mia imitou a voz de ‘Franco’, só então ela percebeu que ele a observava. Sorriu ao ver ele) Bom dia poncho [Alfonso] Não ganho nenhum beijo? “ele pediu isso mesmo, estamos juntos, estamos????” anahí caminhou até ele e o beijou ternamente.) Grava agora? [Anahí] Uhumm.. [Alfonso] Tem tempo pra mim? [Anahí] Dou um jeito (Alguém bateu na porta e entrou) [xxx] Anahí grava em 10 minutos. Set 01 [Anahí] Conversamos depois (caminho até a porta mandou um beijo para Alfonso e ele piscou) 176 Cinco dias depois, no sábado à noite... [Dulce] Mai.. vai no Mecenas hoje? [Maite] Não vou não, vou jantar com o Fercho... [Dulce] Humm, algo em especial? [Maite] Não não.. te conto tudo quando te ver... [Dulce] Tudo em detalhes! [Maite] Não vou esquecer de um se quer... [Dulce] Boa janta, beijo [Maite] Obrigada.. beijo (Maite estava pronta, falta apenas passar o gloss, quando escutou o interfone atendeu e voltou para sala) [Paulo] é isso mesmo que quer? [Estela] Confia mesmo nele? [Maite] Confio. Eu sei que gosta de mim [Paulo] Esperamos que sim! Qualquer coisa ligue [Maite] Tchau mãe, tchau pai (beijo os dois e foi ao encontro de Christian) Aonde vai me levar? [Christian] Surpresa! 177 [Maite] Você nem sabe minha resposta! Não sei porque esta fazendo disso um momento tão... tão...(Maite ficou pensado em alguma palavra) [Christian] Especial? (ela sorriu) Quero que tudo ao seu lado seja especial, se for um sim tudo bem, se for um não.. vou fazer o que se você não gosta de mim?! (Maite apenas sorriu, rodaram por algum tempo, Christian atravessou um grande portão, atravessaram por uma estrada cheia de arvores e finalmente Maite avisou um lindo lago iluminado com luzes coloridas e mais para frente um chalé muito charmoso. Ela sorriu. Christian sabia ser encantador) [Christian] Vamos? (christian pegou a mão de Maite e a conduziu pela estrada cheia de flores brancas) [Maite] É lindooo [Christian] Sabia que iria gostar! (Christian abriu a porta do chalé e Maite sorriu, se impressionava cada vez mais com o romantismo do menino, havia varias flores espalhadas pela casa, uma mesa muito bem posta com uma rosa vermelha sobre a mesa [Maite] Vamos dar uma volta, quero ver o lago.. fiquei encantada! (Christian sorriu e fez final para Maite sair. Caminhavam, apenas o barulho das arvores e a da água quebravam o silencio. Por mais que tentasse se controlar estava nervoso, sabia que Maite gostava dele, mas sentia-se inseguro. Lembro-se do pesadelo que tivera com Maite e Fabio.. tentou afastar os pensamentos,

mas não conseguiu. Tinha medo de perde-la. Maite interrompeu o silencio [Maite] Eu aceito [Christian] Hum? “será que vou ter que desenhar?” [Maite] Eu aceito.. [Christian] Como? “Pelo jeito...” (Maite puxou Christian para perto e o beijou ternamente. Separaram-se dando alguns selinhos) [Christian] Eu sou pessoa mais feliz do mundo (Abraçando Maite) [Maite] Você está mentindo.. eu sou a pessoa mais feliz do mundo! (Christian entrelaçou seus dedos com os de maite e caminharam em volta do lago sorriando, estavam tão apaixonados, tudo era tão perfeito.) 178 [Dulce] Anny, esta ocupada? [Anahí] Ia te ligar mesmo... voce vai ao ‘Mecenas’? [Dulce] Vou, queria saber se voce ia.. [Anahí] Nos encontramos lá? [Dulce] Pode ser, falou com o Chris? [Anahí] Não.. tentei ligar para ele, mas deu fora de área, tenta voce.. [Dulce] Ok (Dulce desligou o telefone e ligou imediatamente para Christopher) [Christopher] Quem? [Dulce] Nossa, isso é jeito de atender um telefonema de sua amiga? [Christopher] Ai Candy, foi mal.. estava dormindo [Dulce] Ihh! Que desanimo é esse? [Christopher] Estou doente eu acho.. [Dulce] Quer que eu vai ai? “diz que sim! diz que sim! diz que sim!” [Christopher] Não precisa, mãe esta em casa.. mas porque ligou? “Ai, que fora! [Dulce] Ahh.. queria te convidar para ir ao ‘Mecenas’, mas acho que não vai querer né?! “diz que vai!” [Christopher] Não sei, se eu melhor apareço por la.. “droga!” [Dulce] Ok. Se precisar me chama.. [Christopher] Ta..não bebe muito, que não vai ter seu anjo pra salvar.. [Dulce] Obrigada por lembrar (rindo) beijo [Christopher] Tchau pequena. 179 (Chegaram ao chalé e entraram e o jantar já estava servido..) [Christian] Momento mágico, saímos e a comida apareceu! [Maite] Que pidadinha sem graça, heim! (rindo) [Christian] Vai Mai.. entra no clima (piscando para ela. Afastou a cadeira da mesa e fez sinal para que Maite sentasse, ela agradeceu e sentou. Christian sentou-se em frente a ela e sorriu. Maite mal tocou na comida, estava entretida olhando o namorado comer, suspirou varias vezes, Christian insistia para ela comer, mas não te vê jeito o jantar inteiro christian foi observado. Ficaram mais algum tempo conversando.) [Christian] Quando precisar ir embora me avise. [Maite] Já esta me mandando embora (Christian se levantou) [Christian] De maneira alguma, vamos sentar.(estendendo a mão. Maite a pegou e os dois acomodaram-se em um grande sofá) Voce é tao linda, tão doce... (Passando os dedos pelas maças do rosto de Maite) [Maite] Eu gosto tanto de voce! Me faz tão bem.. [Christian] Também gosto muito de voce, é muito especial, promete que nunca vai me deixar? [Maite] Vamos Chris, que insegurança é essa? [Christian] Tenho medo de te perder, e voce sabe do que estou falando (ela riu) não brinque com isso Maite! [Maite] Não estou brincando, só achei linda sua preocupação, fique tranqüilo, Fabio não voltou a me ligar nem me procurar. [Christian] Que bom (ele beijou as mãos de dela. Tirou de dentro do bolso um objeto não identificado {mas não era voador.. ih melissa dormiu com o bozo hahaha} Christian abriu a caixinha e retirou uma pulseirinha prata.) [Christian] Me de seu pulso.. (Maite estendeu e sorriu. Christian prendeu a pulseira e a beijou, lhe entregou a outra pulseira. Christian esticou o braço e ela colocou a pulseira)

[Christian] Gostou? [Maite] Eu amei (dando vários selinhos nele, ele estava satisfeito com o que tinha e a partir de agora não desejaria mais nada a não ser, viver ao lado de Maite. Ela se acomodou no peito de Christian e o beijou. Permaneceram em silencio por um longo tempo apenas escutando a musica... 180 Nada es para siempre amor Hoy nos toca compartir la misma luna Y mañana quién sabrá si hay una separación o habrá fortuna... Nadie sabe amor Nadie sabe qué podrá pasar mañana. (christian aproximou a boca da orelha de Maite e beijou) [Christian] Quiero amarte hoy Quiero abrir todas las puertas de mi alma. Te quiero hoy Quiero abrirle al corazón una ventana Esto es amor Y es tan grande que no cabe en mis palabras Quiero amarte hoy, quiero amarte hoy (Maite virou-se e abraçou Christian) Por si no hay mañana Somos como arena y mar Somos más que una ilusión porque no hay duda [Maite] Y esta historia de los dos Es tan linda como nunca hubo ninguna. (Christian sorriu e beijou Maite ternamente) Nadie sabe amor Nadie sabe qué podrá pasar mañana. Quiero amarte hoy Quiero abrir todas las puertas de mi alma. Te quiero hoy Quiero abrirle al corazón una ventana. [Christian] Esto es amor Y es tan grande que no cabe en mis palabras Quiero amarte hoy, quiero amarte hoy Por si no hay mañana (A musica acabou eles ficaram em silencio apenas se encarando por um longo tempo) 181 “Ai ai Christopher, o que esta fazendo comigo? Voce não vai e eu pedir a vontade de ir..” (dulce olhou-se no espelho, queria ter ele por perto, queria se divertir com ele, afinal ele fazia isso como ninguém, mesmo Dulce estando nos seus piores dias, ele conseguiu arrancar um sorriso dela. Entrou no banho e tentou afastar o belo rapaz que andava rondando seus pensamento a semana inteira, sorriu ao lembrar do final de semana único que tivera com ele, queria repetir, precisa da companhia dele. Secou os cabelos e fez uma chapinha, estava linda, maquiou-se e foi escolher a roupa.. [Dulce] essa não.. nem .. muito menos.. perfeito! (Dulce colocou o ‘tomara que caia’ preto, era um vestido muito bonito não muito curto, batia na metade da coxa. Estava divina, olhou-se no espelho e sorriu, mas alguma coisa lhe faltava. E já sabia o que era. Teve vontade de tirar o belo menino dos pensamentos,mas não conseguiu. Ligou novamente para Christopher) [Christopher] Oi candy.. [Dulce] Dessa vez o atendimento foi melhor.. tem certeza que não quer ir? [Christopher] Não sei, mas se eu for eu te ligo.. [Dulce] Humm... voce é malvado, quem vai beber comigo hoje? [Christopher] Acho que homens que não vão faltar, deve estar linda! [Dulce] Para Chris! [Christopher] Ok, envergonhada. Agora vá se divertir [Dulce] Ok vovô, fica bem.. te adoro. “merda!” [Christopher] Eu também bunitinha. Beijo. (desligou o telefone e desanimou. De que adianta ir se voce não vai estar la?! Ótima hora para ficar doente! NÃO VOU MAIS! pegou o telefone e ligou para Anahí)

182 [Dulce] Anny, não vou mais.. [Anahí] Dulce?! ´porque? Não acredito que voce não vai, LOGO VOCE?! [Dulce] Estou sem vontade... [Anahí] Ahh Dul, vamos .. vai ser legal.. Zo e Karla também vão.. [Dulce] Ok, mas vou pela Zo.. não fui com a cara da Karla.. [Anahí] Voce nem a conhece, fala isso porque esta com ciúmes.. [Dulce] Do que? [Anahí] Do Chris e dela, vi direitinho as suas olhadas para os dois durante a semana.. “Ta tão na cara assim?!” [Dulce] Eles conversaram durante a semana? Nem percebi (Anahí gargalhou) [Anahí] Não te entendo Dulce, falo nele a semana inteira e agora disse que não esta com ciúmes. [Dulce] Eu não falei a semana inteira nele! (Anahí riu) [Anahí] Não, claro que não.. quem passou os últimos dias contando sobre o final de semana?! [Dulce] Foi voce! [Anahí] Então me diga uma coisa sobre o MEU final de semana.. [Dulce] É... voce ficou com o Poncho e contou que gostava dele .. e ... e [Anahí] Ok, agora eu vou dizer tudo que voce me contou sobre o seu final de semana. Primeiro: vocês ficaram na sua nova casa, Dormiram no ônibus como dois namorados. dormiram juntos na quinta, sexta e sábado. Voce disse que não queria mais ficar com ele e ele praticamente implorou por um ultimo dia e vocês deram mais do que amassos durante a musica que dançou. E VI MUITO BEM COMO VOCE OLHA PARA ELE. [Dulce] O que posso fazer se ele é mais que lindo?! [Anahí] Voce pode admitir que esta apaixonada! [Dulce] Eu não estou. Eu vou a boate pra te mostrar que não estou! [Anahí] Ok, nos encontramos em 10 minutos (desligaram o telefone. Dulce sorriu, “não, eu não gosto dele, é especial me ajudou um monte, mas não passa do meu melhor amigo” Pegou a bolsa e as chaves do carro e foi em direção ao bar. entrou no estabelecimento e foi ao encontro dos amigos que estavam sentados em uma mesa em um canto.. cumprimentou todos, inclusive Karla. Alguém lhe tapou os olhos e ela sorriu “nao acredito que voce veio!” [Dulce] Chris?! 183 [Maite] Chris? [Christian] Fala amor.. [Maite] Não quero que ninguém sabia sobre nós.. (Christian a olhou serio) por causa do Fabio (ele suspirou) eu tenho medo de que ele faça algo contra nos. (Maite ficou agitada só em pensar em Fabio) [Christian] Eu não vou deixar que nada aconteça voce.. e respeito sua decisão, sabe que será difícil esconder não é?! [Maite] Sei, mas vamos tentar até onde dá.. [Christian] Vamos sim meu amor (abraçando) parece cansada.. [Maite] Um pouco.. Chris.. A Dulce convidou a gente para ir ao ‘Mecenas’, o que acha? [Christian] Quer ir? [Maite] Podíamos dar uma passadinha né?! [Christian] Mais tarde quem sabe..porque agora eu quero aproveitar a minha namorada... 184 (a pessoa tirou as maos e ela se virou, decepcionou-se ao ver que nao era Christopher, mas fingiu estar contente) Jack! Desculpa.. (sem graça) Voce por aqui (deu um beijo na bochecha dele) [Jack] Falei com a Zo e ela me convidou.. [Dulce] Que bom! Vamos beber o que? [Jack] Nao vai exagerar, hoje não tem seu anjo da guarda... [Dulce] É.. estava indisposto (Dulce viu karla mexendo no celular “daria tudo para ser uma mosquinha para ver o que tanto ela escreve!” Dulce saiu de perto dos amigos e foi ao bar, comprou 7 doses de tequila pediu para colocar em um copo só e voltou para a mesa. Engoliu em seco ao ver Christopher conversando com Karla “ótimo, to vendo que ele tem alguém mais interessante agora” ficou irritada ao ver ele com Carla. “Isso que ele disse que ligaria se viesse” Dulce se aproximou de Jack e fingiu que não viu Christopher.)

[Jack] O que foi Dul? [Dulce] Nada nao.. [Jack] Certeza? Parece triste.. [Dulce] Nao.. tudo bem (olhando para Christopher ele a olho e sorriu e ela rapidamente desviou o olhar) [Jack] Porque Mai e Christian não vieram? [Dulce] Os pombinhos foram jantar.. [Jack] Humm.. E voce e o Chris? [Dulce] O que tem? [Jack] Soube que estavam namorando [Dulce] Nao nao, coisa da mídia, a gente só ficava (Dulce olhou para Christopher e Carla que se beijavam sentiu uma raiva imensa..) mas vejo que já fui substituída! (Dulce levantou e sumiu em meio a multidão. Christopher olhou para onde Dulce estava e não a encontrou. 185 [Christopher] Me espera? Eu já volto.. [Karla] Não demora .. (Christopher caminhou até Jack e sentou na cadeira) [Christopher] Viu a Candy por ai? [Jack] Quem? [Christopher] A Dulce.. [Jack] Estava conversando comigo e de repende saiu sem falar nada [Christopher] O que disse para ela? (alterado) [Jack] Nada .. só perguntei sobre vocês dois ela disse alguma coisa mas eu não entendi.. [Christopher] Ta.. se voce a encontrar diga que eu quero falar com ela.. [Jack] Aviso sim (Christopher voltou para onde estava com Karla, olhava por cima das pessoas para ver se encontrava Dulce, mas nem sinal dela. Anahí se divertia com Alfonso, mas sem beijos, não queria que todo mundo ficasse sabendo sobre eles. Era 3 horas da madrugada quando um dos seguranças apareceu com Dulce, Jack caminhou até ela.. [Jack] Pode deixar, sou amigo dela. ( o segurança sentou dulce em uma cadeira e saiu) Dulce, sua maluca onde estava? (Zoraida viu a cena e foi para perto dela) [Dulce] Eu tava no bar.. me senti mal e pedi para que o segurança me trouxesse (falando meio embolado) acho que foi minha pressão [Zoraida] Que pressão Dulce, esta bêbada, isso sim (Christopher continuava procurar Dulce com os olhos, olhou para Jack e Zoraida ajoelhados frente a Dulce, olhava tentando enteder o que estava acontecendo. “o que foi dessa vez?!” [Jack] Vem vou te levar para casa [Dulce] Vou aceitar.. Obrigada Jack... (Dulce se apoiou em Jack) “sim sim, só sendo louco para deixar ele levar a dulce. nem pensar que eu deixo!” [Christopher] Karla, eu vou levar a dulce.. [Karla] Mas Jack não vai? [Christopher] Prefiro levar, a conheço a mais tempo. [Karla] Ta (deu um selinho em Carla) [Christopher] Te mais.. (Christopher se aproximou) 186 [Christopher] Deixa que eu levo.. [Jack] Tem certeza, pode ficar com a Karla, eu levo a Dul “dul?!” [Christopher] Fica tranqüilo eu levo.. [Jack] Ta, até segunda. [Christopher] Tchau (Christopher a pegou no colo) [Dulce] O que pensa que esta fazendo? (irritada. Dulce tentou se soltar mas estava um pouco fraca) [Christopher] Te levando para casa.. [Dulce] Eu quero que o Jack me leve. “Eu não acredito que ela disse isso!” [Christopher] Cala boca dulce maria! (nervoso. Dulce se magoou e não falou até chegarem em casa. Entraram no quarto dela e ele a colocou no chão. Dulce estava bêbada mais ainda tinha controle sobre suas ações, ou pelo menos pensava. Olhou para Christopher implorando por um carinho. Dulce passou os dedos sobre a boca de dele, ele a olhou. Dulce o beijou e ele não rejeitou. Os beijos ganharam intensidade Dulce mordia os lábios de Christopher com vontade, sem machuca-lo, caminhou a passos curtos até a cama , os dois deitaram-se na, dulce passou a mão por dentro da camisa de Christopher o que fez aumentar a a respiração dos dois. Aos

poucos levantou a camisa dele que roçava os lábios pelo pescoço de dulce. Chegou perto da orelha dela e mordeu. ela o puxou para um voraz beijo. Tirou a camisa dele, enquanto ele passava a mão pelo corpo de Dulce ela levou a mao até o botão da calça dele, então se ele se deu conta do que estavam prestes a fazer... (...) [Maite] Como você quer que seja sua primeira vez.. [Dulce] Vocês querem me deixar envergonhada né!? Bom.. quero que seja com alguém que eu ame e que me ame, alguém especial.. em um iate no meio do oceano quem sabe.. “Dulce é virgem?!” (...) “ela esta bêbada” deu um selinho em Dulce e saiu de cima dela. [Christopher] Vamos, vou te dar banho. [Dulce] não quero [Christopher] vai Candy, colabora (cansado) Christopher tirou os sapatos as meias, dobrou as calças até metade da canela.. tirou as sandálias de Dulce e a levou para o banheiro. Abriu o chuveiro e a colocou em baixo da água 187 [Dulce] TAH GELADA!! Desliga isso (dando pulinhos) [Christopher] Ninguém mandou ficar bebendo com aquele idiota do Jack (raiva) [Dulce] E ninguém mandou voce ficar de ama... [Christopher] Cadê a coragem Dulce?! Perdeu foi? Continua! (Dulce o puxou para perto e o beijou. Christopher soltou do beijo e ela o olhou sem entender ) [Christopher] Não te entendo! Uma hora diz que não quer mais e outra me agarra! (Christopher quis falar alguma coisas mas as palavras não saiam, os dois estavam confusos. Ele se aproximou dela. Dulce apoiou a cabeça do peito dele que beijou a cabeça dela Dulce ficou tonta, fechou os olhos e adormeceu.. Christopher sentiu Dulce fraca [Christopher] Dulce (ergueu a cabeça dela) Dulce, fala comigo! Candy (deu uns tapinhas no rosto dela e nada) “não acredito que eu vou ter que te dar banho!” (Christopher riu sozinho) “olha onde fui me enfiar!!” Esquentou a água e deu banho em dulce.. pegou a toalha e a secou delicadamente apenas encostando a toalha na pele dela a pegou no colo e foi para o quarto “como EU vou te trocar, me responde ruivinha? Hum?!” Christopher deitou Dulce na cama e foi até o closet, escolheu uma camisola confortável. Abriu a gaveta de calcinhas e riu “voce vai ter que esperar um pouco, preciso ver isso!” vasculhou a gaveta, sorria ao ver a mistura de mulher e menina que havia se revelado ali “Que engraçada! (pegando uma calcinha com um elefante na parte de trás, “é essa mesma! voce vai me matar amanha, te troco e ainda coloco uma calcinha broxante dessas!” pegou tudo que precisava e voltou para o quarto Por onde eu começo? Nao olhando para o corpo da sua amiga de preferência...” se aproximou de dulce olhou para o lado tirou o vestido “nao vou olhar. nao vou olhar . nao vou olhar” com muito esforço sem baixar os olhos para o corpo de dulce conseguiu vestir a calça do pijama. “ufa! Ate que nao foi tão difícil! Agora parte de cima” 188 Olhou para para cima e tirou o sutiã de dulce “nao vou olhar. nao vou olhar . nao vou olhar” Christopher conseguiu colocar a blusinha, mas não passou dos seio para baixo abriu os olhos e deparou-se com Dulce ‘semi-nua’ eu vou ter que colocar as mãos para abaixar essa maldita camiseta? Balançou o corpo de dulce um pouco na esperança de que a camisteta baixasse, mas nao adiantou “ela nao vai morrer se eu der uma encostadinha. ehehe” com calma Christopher abaixou a camiseta.. “agora sim,.é segunda vez que meu amigo fica esperto por sua causa dulce” deitou dulce na cama e saiu ajuntando as roupas espalhadas pelo quarto não acredito que voce usa uma calcinha assim, bem pequena heim! acho que nem poncho viu uma coisa dessas, ajustou a calcinha preta. Dulce pro crime heim! mais um pouco e não teria aguentado! já que suas roupas estavam molhadas, pegou uma rosa e vestiu olhou-se no espelho e riu.. sorriu ao ver Dulce dormindo tão encolhidinha, parecia tão calma e era incrível que mesmo com os cabelos bagunçados era ainda mais bonita. Joelho-se perto dela, ficou observando por alguns minutos. [Christopher] Tão linda... (beijou-lhe a bochecha e deitou ao lado dela, acariciou a face de Dulce e aos poucos o sono chegou) 189 Dulce abriu os olhos, sua cabeça latejava “o que eu fiz dessa vez?” sentiu algo pesar sobre sua cintura, olhou para o lado e viu Christopher “meu deus! Que ele me explique o que acontecer, porque eu não tenho a minina noção” foi até o banheiro e se assuntou“ “maquiagem bEEEEEm borrada!” pegou o demaquilante e passou sobre os olhos.. escovou os dentes e voltou para o

quarto.. Tentou lembrar de algumas coisas, mas a ultima foi de ver Christopher e Karla ao beijos.. o resto da noite parecia ter sido deletado de sua mente. “O que voce faz na minha cama? Depois de ter ficado com a Karla, heim mocinho? E com uma camiseta ROSA? ta deitado ai, como se a gente tivesse... Não não.. eu não seria capaz! Não depois de ter visto esse ‘Monte’ ficando com aquela horrorosa, COMO VOCE TEM MAU GOSTO HEIM guri?! Mas ta tão lindo ai” Dulce se aproximou da cama.. e deitou ao lado de Christopher novamente cuidadosamente colocou o braço sobre a cintura e voltou a dormir.. Algum tempo depois acordou novamente e procurou por Christopher na cama. “ “droga! Já foi é?!” uma decepção lhe invadiu.. pegou o telefone e discou para ele.. “ “Atende Chris!” [Christopher] DULCE! deixa de palhaçada!) [Dulce] Hum?! Chris?! (Christopher entrou no quarto [Christopher] Se não ajuda não atrapalha! Ér ... “Calma dulcinha, é só seu amigo sem calça e de camisa rosa” [Dulce] não sabia que ainda estava aqui.. [Christopher] Até parece que eu ia embora sem te dar uma explicação! (Dulce o encarou) vem .. to fazendo o almoço se voce não se importa.. (os dois caminharam até a cozinha..) 170 [Dulce] Cheirinho bom.. O que voce fez? [Christopher] Maçarão ao molho dois queijos [Dulce] Dois queijos? [Christopher] É só encontro dois tipos na sua geladeira mussarela e parmesão (Dulce riu) [Dulce] Porque não foi comprar? [Christopher] Não ia sair de camiseta rosa e sem calça na rua né, Candy! [Dulce] Falando nisso cadê sua roupa? (Olhando para as pernas nuas dele) [Christopher] Voce nao se importa de eu andar quase sem roupa né?! [Dulce] Na verdade eu me importo, mas tudo bem.. [Christopher] Foi tua culpa! [Dulce] Minha? O que eu fiz? Rasguei suas roupas por acaso? [Christopher] QUASE! [Dulce] ÃH?! (Christopher riu) [Christopher] Vamos almoçar depois de explico tudinho com calma.. Nao gostei dessa fuga do assunto!(os dois sentaram-se na mesa. Estavam com fome, comeram o macarrão. Dulce mais do que curiosa o puxou para a sala fazendo ele sentar no sofá) [Dulce] Agora pode me contar... 190 [Christopher] Quando me ligou pela segunda vez me animei para ir, liguei várias vezes, mas voce esquece que tem celular. Fui mesmo te avisar cheguei lá e não te encontrei perguntei para Carla se ela tinha te visto e ela disse que talvez nao vinha.. Que vadia [Dulce] É lógico que ela tinha me visto, até cumprimentei ela! [Christopher] Ta.. só te vi quando sentou ao lado do idiota do Jack. Finalmente voce olhou para o meu lado e fingiu que eu não estava lá (olhando serio para Dulce que ficou envergonhada) ok, se ela fingiu que não me viu, não tenho motivos para falar com ela! Enfim.. Voce sumiu, era 3 da manha e um segurança te trouxe, Jack ia te trazer para casa, mas achei melhor eu te cuidar “Que fofo!!” voce se negou a vir comigo e ainda disse que preferia o Jack (dulce riu) bom chegamos aqui, bom.. Voce me beijou “eu?!” e bem .. tirou minha camisa.. e (Dulce olhou assustada) [Dulce] Eu não acredito que eu e voce.. [Christopher] NAO! Nao.. a gente não transou, fica tranqüila.. Mas voce esta vem voraz ontem (rindo. Dulce corou e baixou a cabeça) continuando... te levei pra o banho .. Voce acabou desmaiando ou dormindo.. Tive que te sentar no Box, te dei banho.. Te troquei [Dulce] VOCE O QUE? [Christopher] Calma.. não olhei [Dulce] Voce não olhou? [Christopher] Só quando foi mesmo necessário, mas juro que no seu corpo tudo é virgem ainda.. [Dulce] Foi isso? [Christopher] Acho que não gostou muito de me ver com a Karla [Dulce] Nao nao foi isso.. é que pedi para voce ligar quando estivesse indo, apareceu lá e nem foi falar comigo..

[Christopher] Porque brigou comigo por eu ter ficado com ela? [Dulce] Eu não briguei! [Christopher] Sim.. e tava bem braba ainda.. falou que fique de amasso com ela. [Dulce] Desculpa, bêbado sempre algo que não deve 191 [Christopher] Nao tem nada para me contar? (sério) eu tenho, eu juro que tenho! Voce esta me deixando sem controle de tudo! Eu preciso de voce" (dulce sentiu vontade de abraças christopher, mas se controlou) [Dulce] Eu?! Não.. o que teria? (Dulce fugiu do olhar de Christopher) [Christopher] Achei que voce me responderia.. [Dulce] Nao .. esta tudo certo.. E quanto ao beijo desculpa.. (Christopher ficou mudo, nao soube explicar porque perguntou aquilo, mas obteria a resposta em poucas horas) [Christopher] Tudo bem, mesmo bêbada beija muito bem! [Dulce] Chriiiiiis! E me explica o que eu faço com essa calcinha de elefante? (Christopher gargalhou) [Christopher] Foi a mais engraçada que eu achei.. [Dulce] voce mexeu nas minhas gavetas? [Christopher] Tudo bem da próxima te deixo sem nada, vai ser mais fácil (rindo) [Dulce] Christopher seu tarado!!! [Christopher] E o que é aquela calcinha preta que voce usava? Pensando em ir aonde com aquilo? [Dulce] Nem te conto (rindo) se voce percebeu e a única daquele tipo.. Para não marcar o vestido.. [Christopher] Humm.. ta explicado .. (os dois ficaram em silencio apenas se encarando) [Christopher]Candy... é . eu senti sua falta essa semana(acariciando as mãos dela) 192 [Dulce] Eu vi a falta ontem à noite.. [Christopher] isso eu realmente preciso te explicar.. Dulce (Christopher ainda segurava as mãos dela) não estava nos meus planos ficar com aKkarla, eu sei que podia ter evitado, mas a guria não larga do meu pé! Ta um saco 1x0 pra Candy [Dulce] Porque ta me contando isso?! Nao me importa saber sobre voce e suas ficantes Ta com ciúmes, ta com ciúmes! [Christopher] Meu Deus, nem junto a gente ta e voce com ciúmes. Pensa o que heim ‘reinentinha’?! (Christopher conseguiu arrancar uma risada Dela) [Dulce] Acho que voce devia consultar sua amiga antes de ficar com alguém.. (abriu um sorriso) [Christopher] Ah ta! quem pode e quem não pode.. [Dulce] Isso! (sorrindo) [Christopher] Entendi e ... eu posso ficar com uma baixinha, de olhos castanhos, bem ‘invocadinha’? [Dulce] Não sei, precisa descrever ela melhor, quem sabe eu aprove. [Christopher] especial, sensível, delicada, sincera, nunca vi ruiva tão linda! [Dulce] E voce acha tudo isso dela? [Christopher] Isso muito mais.. Será que com ela eu posso ficar? [Dulce] Quer que eu seja sincera? (Christopher a encarou) 193 [Dulce] Também senti sua falta (.Christopher aproximou sua boca da boca de Dulce, fecharam os olhos. Beijaram-se com vontade e carinho. Dulce necessitava daquele beijo, parecia que estava longe dele a uma eternidade. Suas línguas percorriam cada canto de suas bocas com pressa. Christopher segurou o rosto de Dulce, ela mordeu o lábio de Christopher e sorriu.) [Christopher] Não perde a mania né?! (Dulce deu um selinho e voltou a olhar para ele) [Christopher] Se troca que vamos para minha casa.. [Dulce] Ahh Chris.. Eu to cansada.. e com dor de cabeça [Christopher] Mas que chata..Tive uma idéia melhor, voce dorme lá! [Dulce] Chris.. [Christopher] Nem mais nem menos, voce vai.. (Dulce o olhou indecisa) será que eu vou ter que arrumar suas coisas? (empurrando Dulce para o quarto) [Dulce] Ok, Sr. Uckermann. (entraram no quarto e Dulce pegou tudo que precisava) [Christopher] Pegou biquíni? [Dulce] Pra que?

[Christopher] Pra gente ir pescar Dulce [Dulce] Ok, Sr.Ironia! (Dulce voltou foi até o closet e pegou o biquíni) pronto! (Dulce fechou o apartamento e foram em direção a casa de Christopher) 194 [Christopher] Mãe? Entra Dul.. Fica a vontade [Dulce] Obrigada.. [Christopher] Alexandra? Acho que saiu.. Vem vou te mostrar seu quarto.. (Subiram as escadas Christopher entrou em um dos cômodos e Dulce o seguiu) [Dulce] Sua mãe tem bom gosto.. (observando o quarto) [Christopher] É.. Também gosto. (Dulce olhava pela janela. Christopher ‘avançou’ nos lábios dela, pegou dulce desprevenida mas ela correspondeu o beijo.) [Dulce] Assim voce me assusta (sentando na cama) [Christopher] Seus lábios estavam ali sem fazer nada.. (Dulce fechou os olhos e riu) O que voce tem? [Dulce] Eu? Nada nao.. [Christopher] Nao mente! Nao te conheço ha anos, mas sei que não está bem.. [Dulce] Só preocupada.. [Christopher] Com o que? [Dulce] Nada nao.. as gravações eu acho [Christopher] Acha? [Dulce] Vamos pra piscina? [Christopher] Ok, quando quiser conversar sobre isso.. (beijou os lábios de Dulce) Meu quarto é o da frente (saiu, fechou a porta. Dulce deitou na cama, respirou fundo. “Eu devia ter ficado em casa” tirou o biquíni preto da mala vestiu e colocou um short curto e saiu do quarto. Parou na porta da frente e bateu) 195 [Christopher] Entra! (olhou para Dulce e sorriu) pronta? [Dulce] Uhum (entrando no quarto, olhou pra escrivaninha e sorriu) não sabia que fazia coleção de carrinhos.. [Christopher] Ah sim! Coisa de moleque.. (Christopher a abraçou pela cintura) esta braba comigo? [Dulce] Eu?! Claro que não.. porque estaria? [Christopher] Por causa da Karla.. [Dulce] Obvio que não, a gente não ta junto. Tem liberdade pra fazer o que quiser.. assim como eu.. [Christopher] Voce? (rindo) [Dulce] É.. [Christopher] Voce não pode, voce tem ser só minha? “Tem como nao se apaixonar por uma coisa dessas? Ai Ai Dulce Maria ‘falling in love’” [Dulce] Ah é?! E se não for assim? [Christopher] Vai ser assim e ponto. (Dulce riu) vamos? (pegou a mão de Dulce e a levou para o jardim. Havia uma linda piscina e um jardim com vários tipos de flores. Dulce tirou o short, sem pensar Christopher a pegou no colo e pulou na piscina, emergiram rindo. Christopher a abraçou já que ela não alcançava no fundo. Beijou o nariz dela e sorriu) 196 [Christopher] A minha menina esta de aniversario sexta? (Dulce sorriu) o que voce quer de presente? [Dulce] Voce (Christopher sorriu e acariciou o rosto de Dulce) [Christopher] Voce já me tem, pensa em outra coisa... [Dulce] Já tenho voce? (Christopher a beijou) [Christopher] Uhum .. [Dulce] então não preciso de mais nada. (Christopher abriu um sorriso de orelha a orelha. [Christopher] Voce é perfeita. “AI AI, Christopher Uckermann disse que sou perfeita, só pode ser sonho” (Dulce deu um selinho nele. Christopher a encostou na parede e apoiou as mãos sobre o pescoço dela. A beijou sem pressa. Separam dos beijo e encararam-se por um longo tempo, apenas acariciando o outro. Christopher voltou a beija-la, mas dessa vez com vontade. Dulce ficava diferente quando estava com ele, tudo nela parecia mudar, desejava Christopher como nunca desejou ninguém e se entregaria a ele sem restrições. Ele mexia com os sentimentos dela profundamente, cada toque causava sensações estranhas.. Dulce o provocou e sorriu. Os beijos

ganharam mais intensidade seus corpos roçavam e Dulce não fazia menor questão de interromper aquilo.) [Belinda] Chriiiis (os dois separaram-se rapidamente. Olharam para a porta da casa, Christopher não acreditava no que via.) Dulce Maria! Não sabia que estava saindo com o Christopher! “não não, eu mereço isso!” Vem chris, minha mãe quer falar contigo.. [Christopher] Não esta vendo que estou ocupado? 197 [Alexandra] Filho.. Dulce?!(sorrindo) [Dulce] Oi Alexandra.. [Alexandra] Adorei sua visita.. Vai dormir aqui né?! [Dulce] Claro! (provocando Belinda. Alexandra riu discretamente) [Alexandra] Christopher, a Vera quer falar contigo... [Christopher] Agora? [Alexandra] É.. Vamos Dulce? [Dulce] Eu espero o Chris aqui.. [Alexandra] Como quiser .. é rapidinho, fica a vontade! (Christopher deu um selinho em Dulce, Alexandra abriu um sorriso e Belinda ficou vermelha) [Christopher] Já volto .. (Dulce sorriu e ele saiu da piscina.) “o que essa idiota faz aqui?” (Minutos depois Christopher apareceu na porta) 198 [Belinda] Honey.. me ajuda a entrar? (Dulce e Christopher riram Dulce a olhou e falou com deboche) [Dulce] Vai lá HONEY! Ajuda a BE a entrar na piscina (Christopher sorriu e se aproximou de Belinda, estendeu a mão cavalheiramente pra Belinda.. ela olhou para Dulce com ar de vitoriosa e pegou na mão de Christopher, ele puxou Belinda e ela caiu dentro da piscina Christopher e Dulce riram. Ele se aproximou de Dulce e a abraçou. Belinda emergiu e tossiu um pouco) [Belinda] Chris, que brincadeira de mau gosto! Estão namorando? [Dulce] Não, Belinda.. [Belinda] Não sabia que se prezava a este papel Dulce... [Dulce] A que papel Belinda? [Belinda] Voce sabe como o chris é!.. Depois que aproveitou tudo que podia joga fora.. [Dulce] Belinda, só porque ele fez isso com voce não quer dizer que fará comigo. [Belinda] Voce definitivamente não o conhece! [Dulce] Confio nele. E não importa o que diga ou o que faça, voce não vai conseguir mudar isso. [Belinda] Veremos, Dulce.. [Christopher] Belinda, está me irritando. Voce é sem escrúpulos, egoísta e invejosa. Será que da pra calar a boca a gora? (Belinda olhou com raiva e saiu da piscina.. Sentou na cadeira para tomar sol. Christopher olhou para Dulce, ela estava seria. Ele engoliu em seco) [Christopher] Voce acredita nela? [Dulce] Não. [Christopher] Ficou feliz por confiar em mim, gosto de voce e não faria nada para te magoar. [Dulce] Eu sei. (Christopher a beijou ternamente e ela sorriu) [Christopher] Escuta só, fiz um ‘funk’ pra Belinda.. (Dulce riu, fez sinal para que ele começasse) 199 [Christopher] Eu sou a dona gigi..Esse aqui é meu esposo! (imitando mulher) Esse aí é seu esposo? É sim, é sim! (imitando mulher) Se me ver agarrado com ela (apontou discretamente para belinda) separa que é briga, tá ligado? Ela quer um carinho gostoso um bico, dois socos e três cruzados (deu um soco de esquerta e direita no ar. Dulce ria) tá com pena leva ela pra casa porquê nem de graça eu quero essa mulher (Dulce olhou para Belinda e riu) caçadores estão na pista pra dizer como ela é Caolha, nariz de tomada, sem bunda, perneta, corpo de minhoca, banguela, orelhuda, tem unha encravada, com peito caído e um caroço nas costas. Ih! Gente, capina, despenca, cai fora, vai embora,

se não vai dançar, chamei até guerreiros, bispo Macedo, com padre Quevedo pra te exorcizar.. oi vaza. Fede mais que um urubu, canhão, vou falar bem curto e grosso contigo, hein!? Já falei pra vazar, coisa igual nunca se viu e vai pra... Puxa, tu é feia! Eu sou a dona gigi..Tu é feia!..Esse aqui é meu esposo! (imitando voz de mulher) Vou falar bem curto e grosso contigo, hein!? Eu sou a dona gigi..Esse aqui é meu esposo! (imitando voz de mulher) Já falei pra vaza! Esse aí é seu esposo? É sim, é sim! (imitando voz de mulher) Vou falar bem curto e grosso contigo, hein!? (Os dois gargalharam alto e Belinda olhou furiosa pra piscina) [Dulce] Voce não trem jeito! Já fez um funk pra Dulce Maria? [Christopher] Funk nao, mas tem uma musica que faz tempo que estou para cantar pra ela..(com olhar e voz sedutores. Christopher sorriu e aproximou a boca da orelha de Dulce) 200 [Christopher] And all of these moments just might find a way into my dreams tonight But I know that they´ll be gone when the morning light sings Or brings new things for tomorrow night you see That they´ll be gone too, too many things I have to do But if all of these dreams might find their way into my day to day scene (Dulce fechou os olhos) I´d be under the impression I was somewhere in between (acariciou os ombros de dela) With only two, just me and you, not so many things we got to do Or places we got to be, we´ll sit beneath the mango tree now ( olhou para ela que sorria, ainda de olhos fechados) “Tao Linda…” Yeah, it´s always better when we´re together (a puxou para mais perto) Mmm, we´re somewhere in between together (Dulce passou os braços pelos pescoço dele) [Dulce] Well, it´s always better when we´re together (Christopher sorriu) [Christopher] YEAH!, it´s always better when we´re together (ele a abraçou) TRADUÇAO! Jack Johnson - Better Together (Melhor juntos)

(...) And all of these moments just might find a way into my dreams tonight (E todos estes momentos podem achar o caminho deles para meus sonhos esta noite) But I know that they´ll be gone when the morning light sings (Mas eu sei que ele irão embora quando a luz da manhã cantar ) Or brings new things for tomorrow night you see (Ou trazer novas coisas para amanhã à noite, você vera) That they´ll be gone too, too many things I have to do (Que eles também já terão ido, Eu tenho muitas coisas à fazer) But if all of these dreams might find their way into my day to day scene (Mas se todos estes sonhos podem achar o caminho deles para o meu dia até a cena do dia) I´d be under the impression I was somewhere in between (Eu estaria com a impressão de que eu estava em algum lugar no meio) With only two, just me and you, not so many things we got to do (Com somente dois, só eu e você, não temos muitas coisas à fazer) Or places we got to be, we´ll sit beneath the mango tree now (Ou lugares que temos que estar nós sentaremos sob a árvore de mangas agora) Yeah, it´s always better when we´re together (É sempre melhor quando nós estamos juntos ) Mmm, we´re somewhere in between together (Estamos em algum lugar no meio juntos)

Well, it´s always better when we´re together (Bem, é sempre melhor quando estamos juntos) Yeah, it´s always better when we´re together, Mmm (É sempre melhor quando estamos juntos) (...) 200 [Christopher] I believe in memories, they look so, so pretty when I sleep (segurou o queixo dela) And when I wake up, you look so pretty sleeping next to me (Dulce abriu os olhos e sorriu) But there is not enough time (olhou fundo nos olhos dela) “Somos melhores quando estamos juntos” And there is no, no song I could sing (continuaram se encarando) “Somos melhores quando estamos juntos” And there is no combination of words I could say (ainda) But I will still tell you one thing (roço os labios pelo canto da boca de Dulce) We´re better together (a puxou para perto e a beijou com desejo. Dulce correspondeu na medida, seu corpos se roçavam. Belinda via tudo incrédula e com raiva. Christopher passava a mão pela cintura de Dulce, coisa que fazia seu corpo tremer. Nunca havia dado tanta intimidade a alguém que não fosse seu namorado “Deus, nem com Poncho eu fazia esse tipo de coisa. O que ta acontecendo?” Resumindo: Christopher tinha o poder de deixar Dulce excitada apenas com um toque. Christopher apertou o corpo de Dulce contra o seu com carinho e pressão. Dulce pode sentir perfeitamente a virilidade de Christopher. Sentiu vontade de continuar, de ir até ao fim, de se entregar sem pensar, mas algo lhe dizia que se esperasse isso seria ainda melhor. Diminuiram a intesidade dos beijos e por fim se separam com um selinho.) [Christopher] er.. .. [Dulce] tudo bem, eu me deixei levar (Christopher sorriu e beijou-lhe a testa) Será que ela percebeu? (Christopher ‘deu de ombros’) TRADUÇÃO!! (...) I believe in memories, they look so, so pretty when I sleep (Eu acredito em memórias, elas parecem tão bontias quando eu durmo) And when I wake up, you look so pretty sleeping next to me (E quando eu acordo você parece tão bonita dormindo perto de mim) But there is not enough time (Mas não há tempo o suficiente) And there is no, no song I could sing (E não há nenhuma música que eu poderia cantar) And there is no combination of words I could say (E não há uma combinação de palavras que eu poderia falar ) But I will still tell you one thing (Mas eu ainda vou te falar uma coisa) We´re better together (Somos melhores juntos) 201 (Christopher segurou o queixo de Dulce e beijou os lábios dela suavemente e a encarou .) [Christopher] Melhores juntos?! "é um sonho? [Dulce] Tem certeza? [Christopher] Absoluta [Dulce] Melhores juntos. Com uma condição.. (Christopher abriu um lindo sorriso) [Christopher] Obedeço qualquer uma.. [Dulce] Sem ciúmes! Sem brigas, sem cobrança, sem vizinha loira rondando sua casa e se esticando na cadeira de sol com um minúsculo biquíni (Christopher gargalhou) [Christopher] Voce disse sem ciúmes, Dulce! (apertando as bochechas dela) [Dulce] Só foi um aviso! [Christopher] Vamos ‘paquerinha’ (Dulce riu) [Dulce] ‘Paquerinha’? [Christopher] É, minha mãe vive perguntando das minhas paqueras. [Dulce] O que vem a ser isso?!

[Christopher] Ai Dulce.. nao é nem namorado nem ficante.. é paquera! (Dulce riu) [Dulce] Isso deve ser antigo! [Christopher] É, voce acabou de chamar sua ‘pseudo-sogra’ de VELHA [Dulce] Nao!, nao foi a intenção.. Quis dizer que nunca tinha ouvido [Christopher] Tudo bem, eu não vou contar para ela. Ta friozinho né? Quer entrar? [Dulce] Uhum .. (Christopher deu um selinho em Dulce e os dois saíram da piscina) [Belinda] Já vão? [Christopher] É.. Vamos assistir um filme.. [Belinda] Também quero! “não não, voce não vai atrapalhar meu dia, Belinda!” [Christopher] voce não vai querer ficar de vela não é?! (Os dois entraram em casa abraçados.)MAE!! [Alexandra] Calma Chris.. O que foi? [Christopher] O que a Belinda faz aqui em casa? [Alexandra] Ela pediu se podia ficar com vocês dois eu não ia negar na frente da mãe dela.. [Christopher] Meu Deus que guria chata [Alexandra] Dulce, desculpa ela deve ter falado algumas coisas pra voce né?! [Dulce] Ta tudo bem, a gente nunca se deu mesmo.. [Alexandra] Mais uma.. (Dulce riu) [Christopher] É, mas eu acho que depois de hoje ela vai te odiar mais ainda.. [Alexandra] Vão tomar banho quer vou fazer o jantar..(Alexandra foi para a cozinha e Christopher e Dulce foram para os quartos) 202 (Antes de Dulce entrar Christopher a arrastou até o quarto dele) [Christopher] Quero te dar uma coisa.. [Dulce] Que tipo de coisa? [Christopher] Não é necessariamente uma coisa romântica, mas eu tinha que consertar o estrago! (Christopher abriu o guarda-roupa e pegou uma caixa e entregou a Dulce) [Dulce] Adoro presentes! (Christopher riu) [Christopher] Espero que goste da cor e do modelo, não tinha igual a sua... (Dulce se desfez do pacote rapidamente) [Dulce] Christopher Uckermann, eu disse que não precisava! [Christopher] Não gostou? [Dulce] Eu amei, mas não precisava! Foi voce que escolheu a sandália? [Christopher] Fui! Todo mundo na loja ficava me olhando [Dulce] Queria ter visto essa cena! Christopher Uckermann escolhendo uma sandália rosa! É realmente linda, tem bom gosto! (Sorriu e acariciou o rosto dele) Também tenho uma coisa pra te dar, não é um presente.. Mas faz algumas semanas que te prometi e ainda não te entreguei.. Um segundo (Dulce foi ao quarto de hospedes e voltou com um envelope na mao, o entregou a Christopher.) Quero que abra só amanha de manha! [Christopher] Confesso que estou curioso, mas vou atender seu pedido (Ele colocou o envelope em cima do criado-mudo e abraçou Dulce.) Dorme comigo? [Dulce] Chris.. [Christopher] Por favor, só hoje (dando uma piscadela) [Dulce] Quem resiste heim?! Durmo sim.. Vou tomar banho (Deu um selinho e foi para o quarto. Christopher olhou para o envelope, teve vontade de abrir e saber o porque de tanto mistério. “Se ela pediu para abrir só amanha deve haver algum motivo...” (Entrou no banheiro e tomou uma ducha demorada) 203 (Dulce repassava o texto quando Christopher entrou no quarto.) [Christopher] Vamos? [Dulce] Que homem cheiroso, sempre se perfuma assim para ficar em casa? [Christopher] Nao. (abraçou dulce) só quando tenho minha ruivinha por perto! [Dulce] É bom que seja só comigo mesmo (sorrindo) vamos que meu estomago está reclamando (Desceram as escadas e foram até a sala de jantar, Alexandra já havia arrumado a janta, Dulce mal tocou na comida, está extremamente feliz de estar ao lado de Christopher, era o que ela mais queria no momento, mas sentia-se vazia, não soube explicar porque mas seu estomago estavam dando voltas. Christopher percebeu que Dulce nao estava bem então a levou para o quarto) [Christopher] É desde manha que está assim...

[Dulce] Assim como? [Christopher] Assim, tem horas que nao reconheço.. [Dulce] Não é nada, só cansada mesmo.. não tive uma noite muito boa se voce esqueceu que sua ‘pseudo-namorada’ bebeu mais do que devia.. “Pensa que me engana...” [Christopher] Ta certo.. Deita aqui.. (passando a mão na cama. Dulce não pensou duas vezes e deitou ao lado dele) [Christopher] Temos que começar a arrumar as coisas pro seu aniversário.. [Dulce] É mesmo, me empolguei com as gravações que até esqueci.. tenho que falar com o Fercho sobre a casa dele.. (o celular de dulce tocou e ela ‘bufou’) Será que não temos um minuto de sossego? (Christopher riu e Dulce atendeu o celular) 204 [Dulce] Alo? [xxx] Oi Dul [Dulce] Quem? [xxx] É o Jack [Dulce] Ah! Oi, Tudo bem? [Jack] Tudo e voce? [Dulce] Melhooor [Jack] É exagero ontem né?! [Dulce] É..Deveria ter me controlado... [Jack] Chegou bem em casa? [Dulce] Sim. Sim.. Obrigada por ter se oferecido pra me levar para casa.. “ah nao! Esse idiota, nao!” [Jack] Imagina Dul..eu estava pensando se queria sair comigo, ir jantar, cinema [Dulce] É que estou na casa do Chris.. não vai dar ... [Jack] Ah.. O Chris! [Dulce] É.. (sem graça) [Jack] Deixa para outro dia então [Dulce] Pode ser, beijo... [Jack] Beijo. Tchau. (Dulce desligou o celular e olhou para Christopher que nao estava com uma cara muito boa) [Christopher] Queria sair com voce? [Dulce] É.. [Christopher] Será que ele nao pode largar do seu pé um minuto? [Dulce] Ele só me convidou para ir jantar. [Christopher] Ta! Como se ele não tivesse segundas intenções né?! Será que não dá pra voce mandar esse cara se mancar? Desde semana passada que não larga do seu pé! Ta me deixando irritado! (Dulce se assustou com a reação dele) [Dulce] Ai ai Christopher! é isso que me refiro quando eu não quero mais nada contigo. [Dulce] Porque sentir ciúmes, é como se a gente fosse um ‘objeto’ do outro! E calma, ele só me conviou para sair.. nada de mais [Christopher] Sim nada demais! Ele parece urubu em cima de carniça e voce entra no papo...“nossa quanto stress!” [Dulce] E eu tenho que assistir quieta o teatrinho da Be?! Sua vizinha querida me insultando a todo momento? [Christopher] Dulce nao vou ficar brigando contigo! [Dulce] Que culpa tenho? Voce que começou, seu grosso! [Christopher] Ok, vou te levar pra casa então. [Dulce] Ta.. (engoliu em seco) vou pegar minhas coisas...“ele poderia ter sido um pouco mais estúpido!” (Dulce Entrou no quarto de hospedes quase chorando, arrumou suas coisas, certificou-se de que nao esqueceu nada pra nao preisar voltar.Ligou para um táxi e desceu sem que Christopher percebesse) 205 Dulce não estava com a minina vontade de olhar para Christopher, ele não tinha direito de ser grosso daquela maneira, que culpa ela tinha? Christopher colocava os tênis pegou as chaves do carro e foi ao quarto de hospedes [Christopher] Vamos... Dulce? (olhou para o quarto e nem sinal de Dulce ou das coisas dela, desceu as escadas e ouviu uma buzina) Dulce? (ouviu a porta bater e foi para fora. Dulce já estava no portão, quando Christopher falou com ela)

[Christopher] Dulce se voce for não olhe mais na minha cara.(Dulce ignorou. Ele correu até a calçada e fechou a porta do táxi que Dulce havia acabado de abrir) Dulce.. [Dulce] Voce que acabou de me expulsar da sua casa, eu que não deveria olhar mais na sua! (raiva) [taxista] Moça, voce vai ou não? [Dulce] Vou sim, (abriu a porta do carro) [Christopher] Eu to te avisando.. [taxista] Moça, eu não tenho a noite inteira! [Christopher] Dá pra voce calar a boca? (Fechando a porta).. Ela não vai! [Dulce] Eu vou sim [taxista] Se decidam! [Dulce] Vou [Christopher] Não vai.. Aqui o dinheiro da corrida.. Bom trabalho. (entregou o dinheiro ao taxista e o mesmo partiu, virou para Dulce) [Dulce] É ... Demora muito? Estou atrasada.. Ta. (desligou o celular) [Christopher] O que esta fazendo? [Dulce] ... [Christopher] Dulce, eu to falando contigo. [Dulce] ... [Christopher] será que dá pra conversar comigo? [Dulce] Meu táxi esta chegando. [Christopher] Eu não acredito, voce só vai depois que a gente conversar. [Dulce] Rápido que em um minuto ele esta aqui. (Dulce olhou para estrada) pronto seu tempo acabou. (o táxi estacionou em frente a casa) [taxista] Srta que ligou? [Christopher] Não... Aqui ninguém pediu táxi.. [Dulce] Eu pedi.. [taxista] Pediram ou não? [Dulce] Sim.. Fui eu.. (Dulce abriu a porta e entrou) [Christopher] Por favor Candy, vamos conversar ... (Dulce engoliu em seco. Sabia que se partisse não teria mais volta.) Rua Porfírio Diaz, 569. Bairro Xochimilco 205 [Christopher] Candy .. fica. (Dulce deu dinheiro ao taxista e saiu do carro) vem (puxando pela mão) entraram em casa e Alexandra os olhou preocupada) [Alexandra] Estou indo para o plantão se cuidem ... [Christopher] Ok mãe. Até amanha.. (Alexandra se despediu dos dois e saiu de casa. Os dois subiram para o quarto de Christopher ele fechou a porta e encarou Dulce) [Dulce] Pronto. Estou aqui. Quer conversar? Comece. [Christopher] Dulce, eu sei que isso ta passando dos limites.. sei que voce não quer desse jeito. Mas me de uma única razão pra gente não ficar mais. [Dulce] Eu to apaixonada... Jack? Poncho? Ela não pode.. não .. tem que ficar comigo! ??? [Christopher] Por Jack? [Dulce] Não Chris, não é por ele.. (Dulce abaixou a cabeça.) Eu disse pra gente parar com tudo, eu disse! [Christopher] Dulce, calma.. Ta tudo bem, não vou ficar magoado a gente não teve nada sério.. foi só .. (Dulce se apressou em interromper) [Dulce] Um passatempo? (irônica. Com os olhos marejados. Christopher ficou calado pensando em tudo que já havia passado com ela, e em momento algum ele pensou que a relação com Dulce passasse de uma brincadeira) [Dulce] Ok Christopher. Já é o suficiente. (levantando) [Christopher] CALMA DULCE! Vamos conversar direito. [Dulce] Conversar direito? (rindo) eu definitivamente me apaixonei pela pessoa errada! (Dulce saiu pela porta) [Christopher] Não vai, eu quero saber quem é! [Dulce] Não foi o suficientemente esperto pra descobrir? [Christopher] Talvez.. “Se não é o Jack.. é o .. PONCHO!” 206 [Dulce] Estou apaixonada pelo meu melhor amigo. (Christopher ficou mudo, em momento nenhum ele pensou que fosse ele. Não entendeu, mas ficou feliz com o que escutou) eu não te

considerei um passatempo. (as lagrimas começaram a surgir nos olhos de Dulce) eu fui uma idiota, cai no papo do Christopher Uckermann o MAIOR GALINHA DO MEXICO! (Christopher sentiu vontade de rir, Dulce estava descontrolada e não o escutaria, nem adiantava começar a falar) Como eu sou burra! Devia ter acreditado na Belinda [Christopher] DULCE PARA! (Nervoso) [Dulce] Ate amanha. [Christopher] Eu te levo [Dulce] Não precisa se dar ao trabalho. (Christopher se aproximou) [Christopher] Sabe que voce não dá trabalho. (Christopher Dulce foram para a garagem abriu a porta para Dulce, ela entrou ele deu meia volta entrou no carro e partiu .. foram até a casa de Dulce calados, ela quebrava o silencio com a respiração pesada. Christopher estacionou em frente ao condomínio de Dulce) [Christopher] Candy.. eu.. (Dulce já havia aberto a porta do carro e batido com toda força..)É! Voce é um idiota! (esperou até que Dulce entrasse no condomínio e partiu. Dulce entrou correndo em casa e se jogou no sofá. Precisava falar com alguém, contar tudo que sentia, tudo que a angustiava.. nessas horas procuraria Christopher, o que faria sem ele? Seu mundo parecia ter caído. Dulce nao gostaria que ele soubesse que ela nutria uma paixão por ele daquele jeito, mas agora só restava se acalmar e tocar a vida. Nao queria escutar o que Christopher tinha a dizer, estava magoada demais pra olhar para o belo rapaz. Deixou que as lagrimas lavassem sua face por um bom tempo... 207 Dulce finalmente se acalmou. “Poncho, sei que vai me ajudar” [Dulce] Poncho? [Alfonso] Meu deus .. o que aconteceu .. Voce me ligando? Quem morreu? [Dulce] Deixa de gracinhas. Será que podemos conversar? [Alfonso] Claro.. Quer que eu vá ai? [Dulce] Não.. vou até ai, preciso sair de casa.. [Alfonso] Ta tudo bem? [Dulce] Sim sim.. em 5 minutos estou ai.. [Alfonso] Não corre! [Dulce] Não vou.. (Dulce ia desligar o telefone, mas ouviu Alfonso chamando por ela) [Dulce] Fala.. [Alfonso] Te amo. (Dulce sorriu) [Dulce] Também te amo. (desligou o telefone.. pegou a bolsa e desceu ao estacionamento.) Dulce entrou no carro e saiu da garagem cantando pneus. Precisava descontar toda raiva em alguma coisa, pensou melhor antes de acelerar e continuou andando a 80km/h. As lagrimas vieram “Como ele pode me usar? Me transformei em uma idiota. Como pude ser tão ingênua! Como? Bateu no volante com força. Acelerou, as imagens de Christopher viram a sua mente o primeiro beijo as palavras doces e os cuidados dele .. o celular tocou.. procurou a bolsa.. estava no banco de trás esticou a mão sem desviar o olhar do transito. Com esforço conseguiu pegar e colocar no banco ao lado.. revirou a bolsa tentando achar o celular.. ouviu uma buzina. Já era tarde não teria tempo de desviar.. Dulce não teve tempo de gritar, sentiu o impacto da batida, sentiu dores pelo corpo inteiro, sentiu-se fraca, ouviu as pessoas gritando e tudo ficou preto. 208 Christopher entrou no quarto angustiado, odiava brigar, ainda mais com ELA! Sabia que deveria ter explicado tudo para ela. que gostava de estar com ela, que nunca passou por momentos tão intensos como viveu com ela, queria sua ruivinha ali, odiava ver Dulce sofrer e ainda mais por causa DELE, sentou na cama e deixou que seus ombros caíssem, olhou para o criado mudo e avistou o envelope que Dulce havia lhe entregado horas antes. Pegou o papel e observou por um tempo. Tinha medo do que podia encontrar dentro. Tomou coragem e abriu o envelope, desdobrou o a folha e começou a ler. Chris.. “Eu estou ainda mais apaixonada por ti Deixando tudo para fora que eu tinha Eu estarei aqui ate que tu me facas mover Estou esperando por um momento aqui contigo.

Eu vivo pela única coisa que eu sei Eu corro e não tenho bem a certeza para onde vou E eu não sei onde estou-me a meter Eu estou esperando um momento aqui contigo. Não ha mais nada a perder Não ha mais nada a encontrar Não ha nada no mundo que possa mudar a minha idéia Não ha mais nada...” Talvez eu não seja a pessoa certa para você, mas sei que é a certa pra mim. Candy. “o que eu faço?” sem pensar duas vezes pegou as chaves do carro e correu para cada de Dulce. Christopher chegou ao condomínio de Dulce, perguntou por ela, mas o porteiro só soube informar que ela havia saído, ligou várias vezes para o celular dela, mas dava fora de área. Voltou para casa jogou-se na cama. Pensou em Dulce por várias horas, falar com Dulce passava a ser uma necessidade e nao um desejo, queria explicar tudo, tudo se resolveria pela manhã. Pelo menos era o que ele achava. O sono veio e ele adormeceu. 209 Daniel era médico excelente médico apesar da pouca idade, tinha seus 29 anos. Vivia por seus pacientes. Levava uma vida bem agitada, era cirurgião geral e trabalhava como médicoplantonista no hospital Nossa Senhora de Guadalupe. Alexandra entrou no pronto-socorro, estava adianta, daria um tempo para conversar com seu amigo. [Alexandra] Como foi o dia? [Daniel] Cansativo.. 15 ocorrências,:8 mortes, 2 na UTI. Os demais acidentes domésticos com escoriações leves e algumas fraturas... [Alexandra] nossa, 8 mortes? [Daniel] É.. maioria acidente.. Espero que tenha sorte durante a madrugada.. [Alexandra] Espero mesmo.. [Daniel] Vou indo, meu plantão encerra agora.. Terça nos vemos.. [Alexandra] Fique com Deus, Dani. E descanse.. te vejo aqui o dia todo [Daniel] Vou fazer o que a nao ser cuidar dos meus pacientes?! (sorrindo) Voce também. Tchau. (Daniel deixou o pronto socorro.. viu uma movimentação estranha, caminhou até a esquina e viu o acidente, correu até lá e afastou as pessoas. Ligou para o corpo de bombeiros e não demorou muito para que a bela menina ruiva estivesse em uma maca entrando no hospital. Daniel sabia de quem se tratava, e admirou-se de como ela era ainda mais linda pessoalmente, Alexandra vivia falando em Dulce. O jovem medico achou por bem cuidar de dela. entrou na emergência e encaminhou Dulce para que limpasse os ferimentos superficiais, ordenou que fizessem os exames necessários... instantes após Daniel já analisa os resultados. Alexandra entrou na sala e se surpreendeu.. 210 [Alexandra] O que faz aqui ainda? [Daniel] Er.. er.. teve um acidente, achei melhor ficar.. [Alexandra] Já fizeram os exames? [Daniel] Já.. (Daniel ligou a luz do aparelho Sem traumatismo craniano .. Perfuração do pulmão direito no lobo superior, no baço. Algumas costelas, perna esquerda e braço direito fraturados, esta com hemorragia.. Já estamos encaminhando para a cirurgia.. eu vou fazer.. [Alexandra] Deixa que eu faço, seu plantão já acabou.. Está cansado (Alexandra ia entrando na sala onde Dulce estava sendo preparada) Está consciente? Alexandra.. é melhor ... (Daniel tentou evitar que ela visse Dulce, mas ela reconheceria aqueles cabelos ruivos de longe, aproximou-se para ter certeza que estava enganada, mas a cada passo o medo lhe invadia) [Alexandra] Nao pode ser.. [Daniel] Calma Alexandra, ela vai ficar bem.. Vá se acalmar.. [Alexandra] Eu quero fazer a cirurgia.. [Daniel] Nao Alexandra, eu vou fazer, já estou por dentro da situação dela.. [Alexandra] Ok, mas eu vou assistir (Alexandra virou-se para uma das enfermeiras) Elisa ligue para Christopher daqui a 3 horas, avise para vir aqui.. Diga que meu carro quebrou e precisar vir me buscar (a cirurgia iniciou...)

211 Já fazia uma hora que Dulce ligara e não havia aparecido. Alfonso caminhava inquieto pela sala de seu apartamento. Olhava pela janela esperando que Dulce estacionasse o carro e tocasse o interfone, mas meia hora se passou, Alfonso já havia ligado para casa dela, caia na secretaria eletrônica, o celular dava fora de área. Mas era lógico devia estar com Christopher, era sempre para ele que Dulce corria quando tinha algum problema, ligou para ele, mas caia na caixapostal. Deitou para ver se adormecia, mas ficou pensando em Dulce. Onde ela estaria aquela hora da noite?

Eram 2:30 da madrugada e o telefone na casa de Christopher tocou.. [Christopher] Candy? [xxx] Christopher? [Christopher] Quem? [xxx] É Elisa, sua mãe pediu para que viesse busca-la. [Christopher] Mas já? Ela só volta as 8.. [Elisa] Ouve um imprevisto, um outro plantonista entrou no lugar dela, e o carro dela quebrou. [Christopher] Que sorte heim (irônico) diga que estou saindo! 212 Uma hora depois Christopher chegou ao hospital, dirigiu-se até a recepção da emergência. [Christopher] Oi Elisa.. Onde esta minha mãe?? [Elisa] Em uma cirurgia, pediu para voce sentar e esperar.. [Christopher] Será que vai demorar? [Elisa] Não, está quase acabando. (Christopher sentou no banco e encostou a cabeça na parede, sentiu raiva de si mesmo pensando em Dulce. Alexandra o viu e respirou fundo) [Alexandra] Oi filho... [Christopher] Oi mãe [Alexandra] Parace abatido, tudo bem? [Christopher] Não.. eu briquei com a Dulce (com a voz embargada) [Alexandra] Hum (engoliu o choro) como foi? [Christopher] Nem sei direito.. ela gosta de mim.. Mas deixa pra lá.. Como foi seu dia? [Alexandra] Tivemos um acidente aqui em frente .. [Christopher] É eu vi.. o poste esta totalmente amassado.. Sobreviveu? [Alexandra] Digamos que sim... [Christopher] Que sorte heim [Alexandra] Talvez não.. [Christopher] Pode morrer? [Alexandra] Se sobreviver vai ser um milagre.. Estava com hemorragia interna, perdeu muito sangue... [Christopher] Homem? [Alexandra] Não.. Mulher 19 anos.. [Christopher] Tão nova.. Avisaram a família? [Alexandra] Ainda não.. [Christopher] Vai ser barra heim.. Vamos? Deve estar cansada.. [Alexandra] É.. não acabei. Chris.. 213 [Alexandra] Eu quero que seja forte.. [Christopher] Mãe esta me assustando... [Alexandra] Chris foi a Dulce.. ela sofreu um acidente e. (Christopher riu, mas pela expressão no rosto da mãe não parecia brincadeira) [Christopher] Nao, nao,.. A Dulce esta em casa eu deixei ela em casa. Eu vou ligar para ela. é engano seu! [Alexandra] Christopher, fui eu que ajudei na cirurgia. [Christopher] Como cirurgia? [Alexandra] Christopher o acidente foi grave teve perfuração do pulmão e baço, chegou aqui tava com hemorragia, sorte que foi aqui em frente senão a dulce não teria sobrevivido.. [Christopher] NAO! Ela ta bem, EU DEIXEI ELA EM CASA! [Alexandra] Christopher se acalma.. Elisa trás um calmante..

[Christopher] Eu quero vê-la.. Eu preciso! [Alexandra] Ela ta muito fraca, não vai dar.. [Christopher] Por favor, por mim mãe, deixa-me ver ela. [Alexandra] Pelo vidro.. (Alexandra acompanhou Christopher até a U.T.I. Entraram em um longo corredor. Christopher caminhou até o leito de Dulce sozinho.. Demorou para acreditar que era Dulce que estava entre a vida e a morte. Fechou os olhos na esperança de que quando abrisse veria a linda dulce sorrindo e lhe tocando os lábios com a boca. Desejo estar no lugar dela, queria livra-la do sofrimento e da dor. “O que eu fiz? Se nao tivesse brigado contigo por causa do Jack. Se voce tivesse ficado lá em casa. se eu tivesse me afastado quando voce pediu..” (Christopher deu um soco na parede e algumas lagrimas escorreram. Alexandra se aproximou e acariciou os cabelos do filho.) [Christopher] Diz que ela vai ficar bem [Alexandra] Chris.. [Christopher] Diz pra mim.. que .. [Alexandra] Chris.. entenda.. [Christopher] Entender que ela esta quase morrendo?! É fácil pra voce porque lida com isso todo dia e não é a pessoa mais importante que esta lutando pra sobreviver! 214 [Alexandra] Calma, fizemos tudo que podíamos.. Mas perdeu muito sangue.. (Christopher abraçou a mãe) [Christopher] Eu quero ela, eu quero. Ela não pode me deixar, não pode! [Alexandra] Amanhã eu deixo voce ver ela... [Christopher] Posso toca-la? [Alexandra] Não chris, isso não posso. Está muito debilitada e ela não estará acordada, esta muito fraca mesmo. [Christopher] Mas poderei passar o dia aqui? [Alexandra] Veremos.. (Christopher foi até a capela do hospital encontrou Alfonso e Christian ajoelhados nos primeiros bancos. Respirou fundo e caminhou até eles) [Christopher] A culpa foi minha.. [Alfonso] Eu disse para ela não correr, eu disse! [Christian] Calma, ela vai ficar bem. Como ela esta? [Christopher] Não ta bem, tão frágil. Eu .. Tenho medo. (As lágrimas continuavam cainho. Christopher sentou no banco) não deveria ter brigado com ela.. [Alfonso] Então foi por isso que ela me ligou.. [Christopher] Eu devia ter ficado, não podia ter deixado ela sozinha. [Christian] Agora já foi, se acalma.. [Christopher] Ela não pode me deixar... (Christopher ajoelhou-se e ficou horas pensando em Dulce, ela era tão alegre e agora estava em uma cama de hospital respirando com ajuda de aparelho, recebendo soro e unidades de bolsas de sangue.Foi ao encontro da mãe)
18/06/06

215 [Alexandra] Era contigo mesmo que precisava falar, voce e a dulce tem o mesmo tipo de sangue.. e estamos em falta aqui... [Christopher] o que eu tenho que fazer? [Alexandra] Vem comigo.. (Alexandra sentou Christopher em uma cadeira grande e confortável, introduziu uma agulha grande e relativamente espessa na veia de Christopher e lhe entregou uma bolinha de borracha.) [Alexandra] Aperte o tempo todo. (Alexandra saiu da sala, deixou Christopher sozinho. Várias coisas passavam pela cabeça dele. Ele nao entendi porque dulce se apaixonara por ele? Que jeito? O que ele tinha que atraia a bela ruiva? {sem comentários, é o Christopher Uckermann!} Passou pela sua cabeça estar apaixonado por ela também, mas afastou esses pensametos. Tinha certeza de que ela era uma grande amiga, e faria tudo para vê-la bem. Foi interrompida por Alexandra que tirava a agulha de seu braço) [Alexandra] Ela vai ficar feliz em saber que tem um pouco do seu sangue! [Christopher] Não tenho tanta certeza.. [Alexandra] Foi tão feia assim a briga? [Christopher] Nunca briguei tanto com uma mulher (Alexandra abriu um sorriso suave) [Alexandra] Vocês vão se acertar.. (Christopher nao falou nada, apenas saiu da sala e foi ao encontro dos amigos. Era nove horas quando os três deixaram o hospital e foram para a

televisa. Pedro estava gravando com Maite e Anahí, quando eles chegaram. Quando a cena acabou as duas correram ao encontro dos dois) [Maite] Fercho.. isso são horas de chegar? [Christian] É.. teve um imprevisto.. [Maite] Humm.. (Anahí olhou preocupada para Christopher, seu rosto estava inchado e vermelhor) [Anahí] Chris, algum problema? (Christopher abraçou Anahí e as lagrimas começaram a escorrer sem parar) calma, quer conversar? (Ele nao conseguiu falar, apenas gemia e chorava. Pedro olhava de longe a situação e se aproximou deles) [Pedro]Anahí e Maite será que vocês podem sentar? (as duas se olharam nao entendendo muito bem a situação, mas sentaram) 216 [Pedro] Dulce sofreu um pequeno acidente.. [Anahí] Que horas foi? [Alfonso] Ontem a meia-noite.. [Maite]E vocês só nos falam agora? [Anahí] Que hospital ela ta? [Christian] Nossa Senhora de Guadalupe.. [Maite] Pedro podemos ir para lá.. Dulce deve estar sozinha né?! [Christopher] É.. Mai.. [Maite] Então podemos ir para lá? [Christopher] Não vai adiantar.. [Maite] Porque não? [Christopher] Ela ta no UTI e vocês não tem acesso, apenas a família..(Maite abaixou a cabeça e tentou não chorar, segundos depois já se via nos braços de Christian chorando como uma criança. Anahí permaneceu estática com o olhar perdido. Todos em sua volta a chamavam, mas ela parecia não escutar. Alfonso a abraçou e a levou para o camarim feminino, A sentou no banco, ela não havia pronunciado qualquer palavra) [Alfonso] Anny, ela está bem.. (Anahí demorou um tempo ainda para falar com Alfonso) [Anahí] Eu quero saber o que aconteceu com ela. [Alfonso] Eu não sei direito, sei que esta com o braço e a perna quebrados (Anahí nao sabia o que falar e não conseguia chorar, sentia-se vazia e pequena.) [Anahí] Eu quero ver ela.. [Alfonso] Não dá Anny e ela esta desacordada..(Pedro entrou no camarim) [Pedro] Vocês e os outros 3 estão dispensados hoje e amanha.. maite nao consegue nem falar de tanto que chora.. [Alfonso] Obrigada Pedro.. [Pedro] Se cuidem (Pedro saiu do camarim.) [Alfonso] Vou me trocar, voce vai ficar bem? (Anahí acenou positivamente Alfonso saiu do camarim e Anahí demorou um tempo ainda para se trocar) 217 LEMBRANÇA Antes de ir para casa Christopher passou no hospital, encontrou a mãe conversando com Blanca que tentava não chorar. Aproximou das duas e tentou sorrir para Blanca mas nao conseguiu. Ela o abraçou.) [Blanca] A minha menina... (Christopher tentou falar alguma coisa, mas tudo parecia tão pequeno, sabia que nenhuma frase valeria a pena ser dita a não ser: ‘ela esta fora de perigo.’ Tentou se mostrar forte mas seu mundo estava ruindo e não tinha mais forças para segura-lo.) [Christopher] Posso ver ela? [Alexandra] Filho.. [Christopher] Por favor.. [Alexandra] Te dou alguns minutos.. (Christopher sorriu para Blanca e seguiu Alexandra. Chegou novamente ao leito de Dulce. Olhou para Dulce e algumas imagens passaram por sua mente) (...) [Christopher] Gosto de te ver cantar.. [Dulce] Acordou faz tempo?

[Christopher] Desde a metade da musica.. [Dulce] Me espiando é?! [Christopher] Só um tiquinho assim [Dulce] Estamos quase chegando, mais meia hora. Obrigada por ter vindo junto. Eu nem sei como vou fazer para pagar tudo que você fez hoje... [Christopher] Pague-me com a tua amizade e será mais do que o suficiente)(...) “Voce vai ficar bem, eu sei que vai.” (...) [Christopher] Melhores juntos?! [Dulce] Tem certeza? [Christopher] Absoluta [Dulce] Melhores juntos. Com uma condição.. [Christopher] Obedeço qualquer uma.. [Dulce] Sem ciúmes! Sem brigas, sem cobrança, sem vizinha loira rondando sua casa e se esticando na cadeira de sol com um minúsculo biquíni [Christopher] Voce disse sem ciúmes, Dulce! [Dulce] Só foi um aviso! (...) “Não me deixa...” 218 Christopher visitava Dulce todos os dias nas horas de folga, dormia quase todo dia no hospital na esperança de que ela obtivesse uma melhora, mas parecia tudo em vão. Todo dia apareceria com uma flor nova, tirava a velha e levava para o apartamento de Dulce. Christopher acordou as 4 da madrugada, tomou um banho colocou uma camisa branca, uma calça jeans escura e um sapato preto. Dulce não poderia ficar sozinha nesse dia e quebraria quantas regras fosse preciso para que pudesse ficar com ela o sábado inteiro. Parou em uma floricultura {detalhe: floricultura e shopping abertos as cinco da manha} e comprou uma dúzia de rosas vermelhas e brancas. Foi até o shopping e comprou um lindo urso.. e foi ao hospital. Encontrou a mãe na recepção. Ela o olhou com ternura, esse era um filho que ela nao conhecia. [Alexandra] O que faz tão cedo aqui? [Christopher] Vim ver a Candy né.. [Alexandra] Bom.. Vamos vê-la então! (Sorrindo) [Christopher] Vou poder ficar o dia inteiro com ela? [Alexandra] Acho que mais pessoas vão querer ver ela hoje..(caminharam até o corredor da UTI, mas não caminharam por ele, seguiram até o elevador) [Christopher] Aonde vamos? [Alexandra] Voce vai entrar na U.T.I, tem que se preparar.. [Christopher] Ah é!.. (Caminharam por um longo corredor com vários quartos. Alexandra abriu uma das portas Christopher abriu um lindo sorriso.) [Christopher] Quando ela saiu da U.T.I? [Alexandra] Faz 10 minutos.. Vai ter uma surpresa hoje, fique quietinho que voce vai descobrir (Christopher entrou no quarto deixou as flores e o presente ao lado da cama e sentou-se na poltrona, ficou admirando Dulce. Como era linda, mesmo com cheia de cortes, perdeu-se nas horas os primeiros raios de sol invadiram o quarto Christopher se aproximou dela e beijou levemente os lábios. Eram tão doces.. “será que vai me perdoar?” acariciou o rosto de Dulce e sorriu. 219 (apoiou as mãos entre o tórax e os braços de Dulce) [Christopher] I wanted you to know I love the way you laugh I wanna hold you high and steal your pain away I keep your photograph; I know it serves me well I wanna hold you high and steal your pain Cause I’m broken when I’m lonesome And I don’t feel right when you’re gone away You´ve gone away (Dulce abiu os olhos e deparou-se com Christopher sentado na cama, sorriu, todo gesto parecia que precisava arranjar forças) [Dulce] Chris... (Dulce falava com a voz fraca e rouca, estava um pouco sonolenta.Christopher

imediatamente parou de cantar e sorriu.) [Christopher] estou aqui.. [Dulce] continua.. [Christopher] a musica? (Dulce balancou positivamente. Christopher sorriue algumas lagrimas escorreram pelo rosto dele) [Christopher] You don´t feel me here, anymore (beijou levemente as maos de Dulce) The worst is over now and we can breathe again (Dulce abriu um sorriso timido) I wanna hold you high, you steal my pain away “o que eu faço aqui?” There’s so much left to learn, and no one left to fight (Dulce suspirou cansada) I wanna hold you high and steal your pain (Christopher riu) ‘Cause I’m broken when I’m open (Beijou levemente a testa de Dulce) And I don’t feel like I am strong enough “” ‘Cause I’m broken when I’m lonesome And I don’t feel right when you’re gone away (Christopher acabou a musica e sorriu) [Christopher] Candy.. (Dulce já havia fechado os olhos) Candy? Candy? Candy.. (deu um tapinha leve no rosto dela) Dulce Maria.. fala comigo.. Candy? "Acorda, por favor. Nao me deixa!Acorda.."Muitas lágrimas rolaram pela sua face, mas ao contraio das lagrimas de antes eram de preocupacao e sofrimento. TRADUÇÃO Seether feat Amy Lee - Broken (Despedaçado)

I wanted you to know I love the way you laugh Eu queria que você soubesse que eu amo seu jeito de sorrir I wanna hold you high and steal your pain away Eu quero te levantar bem alto e levar sua dor embora I keep your photograph; I know it serves me well Eu guardo sua fotografia; eu sei que ela me faz bem I wanna hold you high and steal your pain Eu quero te levantar bem alto e levar sua dor Cause I’m broken when I’m lonesome Pois eu fico despedaçado quando estou sozinho And I don’t feel right when you’re gone away E eu não me sinto bem quando você vai embora You´ve gone away Você se foi You don´t feel me here, anymore Você não me sente aqui, não mais The worst is over now and we can breathe again O pior já acabou e nós podemos respirar de novo I wanna hold you high, you steal my pain away Eu quero te levantar bem alto e levar minha dor embora There’s so much left to learn, and no one left to fight Ainda há muito o que aprender, e ninguém mais para brigar I wanna hold you high and steal your pain Eu quero te levantar bem alto e levar sua dor ‘Cause I’m broken when I’m open Pois eu fico despedaçado quando estou aberto And I don’t feel like I am strong enough E eu não sinto que sou forte o suficiente ‘Cause I’m broken when I’m lonesome Pois eu fico despedaçado quando estou sozinho And I don’t feel right when you’re gone away E eu não me sinto bem quando você vai embora 220 (Christopher saiu do quarto e foi até a sala de Alexandra) [Christopher] Mãe, a Dul... [Alexandra] Calma..

[Christopher] Ela desmaiou, não sei.. Eu estava com ela, tava acordada, tava bem e do nada apagou (Alexandra riu.) [Alexandra] Estamos usando medicamentos fortes, é normal ela apagar as vezes.. Está fraca... [Christopher] Ela vai acordar ainda? [Alexandra] Não posso te dizer nada... Mas desde que voce saiu ontem que ela chama por voce.. (Christopher sorriu) [Christopher] Quando ela sair daqui pode ficar lá em casa não é?! [Alexandra] Claro. Falei com Blanca e ela me autorizou a cuidar da Dulce. [Alexandra] Adorei as flores que trouxe. [Christopher] De que adianta se ela não esta acordada. [Alexandra] Tenha calma, quem sabe ela acorde ainda hoje. [Christopher] Quem sabe? (Alexandra sorriu ternamente, Christopher saiu da sala e voltou para o quarto de Dulce, puxou uma cadeira para perto da cama e sentou, deitou a cabeça sobre o colchão “Esse seu silencio me deixa agoniado, será que dá para se recuperar logo?” levantou a cabeça e segurou a mão de Dulce, ficou brincando os dedos dela, passou a mão sobre os cortes na mão e riu da cara de dor, era tão linda. Ficou observando ela até a chegada de Maite e Christian, acabou acordando com o barulho.. Ao ver Dulce abrindo os olhos Maite abraçou a amiga) 221 [Dulce] Dói dói .. [Maite] Meu Deus, desculpa! [Dulce] O que eu faço aqui? [Christopher] Não lembra? [Dulce] Não.. (confusa) [Christopher] Nadinha? [Dulce] A ultima coisa foi (Dulce fez uma pausa) que eu estava na sua cama ontem, a gente conversava sobre meu aniversario (pausou outra vez) eu acho.. [Christopher] Tem certeza que é a ultima coisa que lembra? [Dulce] Sim, a gente passou o dia (pausou) inteiro na sua casa.. [Christopher] A gente pode conversar sobre isso mais tarde? (Dulce soltou um suspiro cansado e adormeceu. Maite e Christian olharam assustados) [Christopher] É normal quando faz muito esforço.. (Christian riu) [Christian] Nossa! Quanto esforço heim, ficar deitada ai enquanto a gente trabalha como uns loucos (Maite o beliscou, ele fez uma cara de dor e Christopher riu) [Maite] Vamos indo. Dul precisa descansar.. Diga que tenho muitas novidades e durante a semana venho passar uma tarde com ela.. É um presente meu e do Fercho (entregando uma sacola) [Christopher] Não vou esquecer (sorrindo. Maite e Christian despediram-se de Christopher e foram embora. Alexandra entrou no quarto horas depois, Christopher ainda observava Dulce) [Alexandra] Vamos almoçar? [Christopher] Depois eu vou mãe.. [Alexandra] Ok. Meu plantão acaba agora. O Dani vem aqui ver ela.. [Christopher] Ta... (Alexandra beijou o filho e saiu do quarto. “Conto ou não?” Christopher estava tão atendo os leves movimentos de Dulce que nem percebeu quando alguém entrou no quarto, ele se aproximou de Christopher e apertou seu ombro, imediatamente se virou para ver quem era, sorriu) 222 [Christopher] Dani! (Daniel abraçou ele) [Daniel] Quanto tempo heim! [Christopher] Voce que não aparece mais lá em casa.. Fica enfurnado dentro desse hospital (Daniel riu) [Daniel] Como esta? [Christopher] Esperando... (apontando para Dulce, Daniel sorriu e se aproximou de Dulce) Obrigada por ter salvo a vida dela.. [Daniel] Nao tem porque agradecer... faço isso porque gosto.. [Christopher] Não sei o que faria se tivesse perdido a Dulce.. (Enquanto Daniel colocava o termômetro em baixo da axila de Dulce) [Daniel] Ta apaixonado heim.. [Christopher] Não, não, é só minha amiga

[Daniel] Sei.. (não acreditando muito) está com um pouco de febre.. [Christopher] É perigoso? [Daniel] Um pouco, já que esta fraca... Talvez uma infecção, mas vou tomar os cuidados necessários para que isso não aconteça..(Christopher olhou preocupado e se aproximou da cabeceira da cama e acariciou os cabelos dela, enquanto Daniel media a pressão) [Christopher] Ela é linda... (Daniel observou Dulce por uns instante [Daniel] Muito... (olhou para o esfigmomanometro) pressão está subindo, bom sinal.. é provável que daqui uma semana ela estará em casa [Christopher] Graças a Deus (Daniel afastou a roupa de Dulce na altura do seio colocou a campânula no peito dela, Christopher olhou com cara feia) 223 [Daniel] Não vou atacar ela.. Não se preocupe.. Amiguinho ciumento ela tem heim! [Christopher] E voce ta bem engraçadinho hoje! (Daniel riu e se aproximou da bolsa de soro para certificar que estava tudo certo, Christopher o olhou) [Christopher] Dani.. (Daniel o fitou) antes do acidente eu e a Dulce brigamos, falei com ela. disse-me que a ultima lembrança era de estar comigo.. Digo.. Ela esqueceu que nós brigamos, me tratou normalmente... (Daniel pensou por um momento) [Daniel] Pode acontecer, quando passamos por uma situação de perigo nosso cérebro se encarrega de bloquear tudo que estiver relacionando a isso.. [Christopher] É normal então.. Eu conto o que ela esqueceu? [Daniel] O ideal seria que ela lembrasse sozinha, se voce for contar ela tentara lembrar, isso pode causar estresse, pode entrar em depressão dependendo do psicológico de cada um .. Se ela perguntar e não tiver outro jeito, conte e me comunique... [Christopher] E se eu mentir (Daniel riu) [Daniel] Por causa de mulher, chris? [Christopher] Não, foi por causa de um atorzinho.. (Daniel riu ainda mais) [Daniel] É intimidade sua.. minta se achar que isso vai ajudar vocês.. (Christopher sorriu) vou indo, qualquer problema me chame. (Daniel saiu do quarto e Jack entrou) 224 “Me segura que eu vou matar essa pessoa, me faz brigar com ela e ainda vem trazer presentinho, ME POUPE!!!” [Jack] Como ela esta? [Christopher] Falei com ela pela manha.. Parece bem [Jack] Eu vim entregar meu presente.. Diga que eu estive aqui e desejei melhoras.. [Christopher] Pode deixar.. [Jack] Christopher.. Dê valor a Dulce. Voce não vai achar melhor pessoa para ter ao seu lado, e pelo jeito ela gosta muito de voce. (Christopher olhou surpreso, nunca imaginou uma atitude dessas de Jack, com certeza mudou o seu conceito quanto a personalidade dele) [Christopher] Obrigada, eu aviso que esteve aqui! (deram um abraço e Jack partiu. Christopher ficou próximo a Dulce todo o momento queria estar perto para poder atender aos pedidos da ruiva.. Anahí e Alfonso entraram no quarto fazendo barulho, Christopher ria da empolgação dos amigos..) [Anahí] Ficamos muito feliz que ela saiu da U.T.I [Alfonso] Falou com ela? [Christopher] Falei.. Ela acorda as vezes, conversa um pouco e logo volta a dormir.. [Alfonso] Trouxemos um presente para ela, e para voce também, acho que deve guardar com carinho.. Pelo o que ele exprime.. (Christopher olhou surpreso para Anahí abriu a caixa e sorriu ao ver a foto no porta-retrato) [Christopher] Vou lembrar de tudo com carinho, mesmo que ela não pense isso de mim.. [Anahí] Chris, ela esta um pouco confusa porque não é correspondida, também ficava assim em relação ao Poncho. [Christopher] Espero que tudo isso passe [Alfonso] Tenha paciência.. Voce vai ficar aqui? [Christopher] Sim. Não quero deixa-la sozinha.. [Anahí] Se precisar de alguma coisa estamos ai.. (despediram-se de Christopher e foram embora.) 225 Christopher sentou ao lado da cama e acariciou os cabelos de dulce por um longo tempo, já era noite. O céu estava estrelado e a lua estava cheia. Zoraida e Estefanía chegaram um tempo

depois) [Zorainda. Estefanía] Oi.. chris [Christopher] Oi mininas.. [Zoraida] Como ela esta? [Christopher] Bem, falei com ela pela manha, mas nao acordou mais.. [Estefanía] Quando ela sai? [Christopher] Daqui uma semana.. [Zoraida] Diga que estivemos aqui e estamos com saudades.. [Christopher] Nao vou esquecer [Estefanía] Entregue a ela.. (deixando uma sacola em cima da mesa) tem um cartão dentro.. [Christopher] Eu entrego sim.. (As duas meninas saíram, Christopher sentou na poltrona, acabou adormecendo, acordou durante a madrugada com Dulce gritando, as enfermeiras já cuidavam dela, Daniel também já estava no quarto, Christopher se aproximou da cama, ao ver a o curativo no tórax cheio de sangue assustou-se, Dulce tossia sangue o que fez aumentar o desespero dele, as enfermeiras tiveram que tira-lo do quarto. Caminha impaciente de um lado para o outro, sentava no banco e levantava, estava inquieto e preocupado demais só em pensar o que podia ter acontecido) 226 [Daniel] Dulce Maria, sou médico, me chamo Daniel, voce esta bem? (Dulce balançou a cabeça positivamente, ainda tossindo um pouco arrumou forças para falar) [Dulce] O Chris... [Daniel] Está ali fora, quer que eu mande entrar (Dulce confirmou, Daniel abriu a porta e Christopher entrou sorriu ao ver que Dulce estava melhor e sem vestígios de sangue. As enfermeiras saíram deixando os três a sos) [Christopher] O que aconteceu? [Daniel] Dulce tossia sangue por causa do pulmão, a operação é recente.. E alguns pontos se abriram, já “colei” com cola cirúrgica, está tudo bem, não há com o que se preocupar.. [Dulce] Dá pra alguém me explicar o que eu faço aqui? (Christopher fez sinal para que Daniel contasse) [Daniel] Voce sofreu um acidente domingo passado aqui em frente, quebrou algumas costelas, braço e perna, teve perfuração de pulmão e baço, chegou aqui estava com hemorragia, mas não entrou em estado de choque, conseguimos reverter a situação.. Foi isso. [Dulce] Eu só não entendo porque não estava com voce...? (Daniel olhou para Christopher sério) [Daniel] Vou indo, qualquer problema estou na sala em frente.. (Daniel saiu do quarto) [Christopher] Candy, é melhor descansar, amanha conversamos, pode ser? [Dulce] Só se voce cantar para mim.. [Christopher] O que quer escutar? [Dulce] Qualquer uma (Christopher acariciou o rosto dela, sentou na cadeira próxima da cama e segurou na mão Dela, pensou um pouco e sorriu) [Christopher] Essa é especialmente pra voce (Dulce sorriu e Christopher beijou a mão dela) 227 [Christopher] There's always something In the way There's always something getting through but it's not me it's you sometimes ignorance rings true but hope is not in what I know not in me it's in you it's all I know I find peace when I'm confused I find hope when

I'm let down not in me but in you (Dulce sorriu, tentou acariciar o rosto de Christopher mas tudo parecia muito difícil para se fazer. Ele riu e sentou ao lado do corpo dela) I hope to lose myself (ele acaraciou os cabelos de dulce) for good I hope to find it in the end (Ela fechou os olhos e adormeceu) not in me In you In you in you it's all I know it's all I know it's all I know there's always something in the way there's always something getting thorugh but it's not me it's you it's you it's you TRADUÇÃO! Switchfoot - You (Você) There's always something Sempre há algo In the way no caminho There's always something Sempre há algo getting through se interpondo but it's not me Mas não sou eu, it's you É voce sometimes ignorance Às vezes a ignorância rings true chama a verdade but hope is not in Mas a esperança não está what I know naquilo que sei not in me Não em mim it's in you está em você it's all I know É tudo o que eu sei I find peace when Encontro a paz quando I'm confused estou confuso I find hope when Encontro esperança quando I'm let down estou desapontado not in me Não em mim

but in you mas em você I hope to lose myself Espero me perder de mim mesmo for good para sempre I hope to find it in the end Espero encontrar isso no final not in me não em mim In you em você In you em você in you em você it's all I know É tudo o que sei it's all I know É tudo o que sei it's all I know É tudo o que sei there's always something in the way Sempre há algo no caminho there's always something getting thorugh Sempre há algo se interpondo but it's not me mas nao em mim it's you em você it's you em você it's you em você 228 Christopher voltou a sentar na cadeira e apoiou o queixo no colchão, tempo depois ele estava dormindo. Dulce acordou com os raios de sol invadindo seu quarto, estava confusa. Olhou para a cadeira e riu ao ver Christopher dormindo sentado. “o que eu tava indo fazer no poncho? E como aconteceu esse lindo acidente? Ok, não vou mais correr, não vou. Juro que não. Ta.. jurar eu não vou porque eu adoro velocidade, e dulce ultrapassa a Mercedes, MEU DEUS MEU CARRO?! Tadinho! O que aconteceu com ele?” [Dulce] Chris.. Chris.. acorda [Christopher] que foiii? [Dulce] Meu carro! [Christopher] O que tem? [Dulce] Aonde ele ta? [Christopher] Ai Dulce, me acorda pra perguntar aonde seu carro ta?! Por favor!! E pare de se mexer, vai abrir esses pontos mais uma vez.. [Dulce] Desculpa.. (Christopher riu ao ver Dulce emburrada) [Christopher] Como dormiu? [Dulce] Bem.. você pelo jeito não muito né?! [Christopher] Um pouco só (Dulce sorriu. Christopher ficou calado apenas a observando) [Dulce] O que foi? [Christopher] Candy, acho que preciso de contar algumas coisas que aconteceram .. (Dulce o olhou) [Dulce] Finalmente vou saber por que estou aqui! [Christopher] Promete ficar quietinha e deixar eu me explicar? [Dulce] Não vai de dizer que voce ficou com a belinda? (Christopher riu) [Christopher] Nem morto, não foi isso..

229 [Christopher] Agora deixa eu começar.. (Dulce acenou) Nós estávamos conversando sobre a viajem para Acapulco, seu celular tocou.. Era o Jack.. Ele te chamou pra sair e eu fiquei um pouquinho (Dulce o olhou e riu) ta bom. MORRI DE CIUMES, quem ele pensa que é para chamar minha pseudo-namorada para sair?! Não tenho sangue frio! (Dulce sorriu) discutimos.. ai disse que te levaria para casa, voce se irritou e com razão ligou para um táxi voce realmente ia embora sem a gente conversar.. Pedi para voce ficar tentamos conversar só que brigamos mais ainda.. Até que voce me disse que estava apaixonada.. Disse que a gente deveria ter parado de ficar e tal.. Eu disse que não ficava magoado que a gente não tinha nada sério e voce fez o favor de entender tudo ERRADO. Colocou palavras na minha boca e acabou se magoando.. Dulce eu quero que entenda que não foi uma brincadeira o que tivemos, realmente gosto de voce e se não fosse assim, não estaria quase que ‘encoleirado’! (Dulce escutava atenta, tentava lembrar do que Christopher estava contando, mas parecia impossível) continuando.. Perguntei por quem estava apaixonada ... e voce você disse que era pelo seu melhor amigo... (...) [Dulce] Eu to apaixonada... [Christopher] Por Jack? [Dulce] Não Chris, não é por ele...Eu disse pra gente parar com tudo, eu disse! [Christopher] Dulce, calma.. Ta tudo bem, não vou ficar magoado a gente não teve nada sério.. foi só [Dulce] Um passatempo? Ok Christopher. Já é o suficiente. [Christopher] CALMA DULCE! Vamos conversar direito. [Dulce] Conversar direito? eu definitivamente me apaixonei pela pessoa errada! [Christopher] Não vai, eu quero saber quem é! [Dulce] Não foi o suficientemente esperto pra descobrir? [Christopher] Talvez.. [Dulce] Estou apaixonada pelo meu melhor amigo.(...) (Dulce deixou que algumas lagrimas rolassem e o encarou) 230 [Dulce] Chris.. Eu juro que não queria que voce soubesse dessa maneira..Eu lembro, lembro de tudo. Cheguei em casa muito magoada, estava com ódio (Christopher baixou os olhos) precisava conversar com alguém, nessas horas eu corria para voce.. (Christopher acariciou a mão de Dulce) Liguei pro Poncho, estava indo à casa dele.. Estava nervosa, não deveria ter saindo de.. Meu celular tocou, procurei dentro da bolsa quando consegui ver quem me ligava ouvi uma buzina e foi horrível..(As lagrima se tornaram mais intensas) [Christopher] Tive tanto medo de te perder, só deus sabe como sofri, só saia daqui quando era necessário... Não chora (secando as lagrima dela) Está aqui, está viva e vai se recuperar (Dulce sorriu) [Dulce] Dr.Daniel que me operou? [Christopher] Foi sim, mommy assistiu a cirurgia.. Disse que estava novinha em folha! (Dulce riu) [Dulce] Quando eu saio daqui? [Christopher] Em uma semana.. Mas acho que terá que ficar de repouso por causa da cirurgia.. Ta tudo bem? [Dulce] Com sede e fome e cansada acho que falei demais.. [Christopher] Daqui a pouco Dani vem te ver.. [Dulce] Quem é Dani? [Daniel] Falam de mim? [Christopher] Oi.. Sim, Dulce perguntava quem era Dani.. [Daniel] Ah sim, sou eu.. (sorrindo) “NOSSA! Nem reparei que ele era tão lindo” [Christopher] A Dulce tá com fome.. [Dulce] O que eu comi durante essa semana? Parece que nada... [Daniel] Está certa não comeu nada, se alimentou por sonda, achamos que a Srta entraria em coma.. [Christopher] Ninguém me contou essa parte.. [Daniel] Sim, voce invadiria a U.T.I! (Christopher riu) foi melhor assim, sem desespero né?! enfermeira deve estar chegando com sua comida

[Dulce] Ah sim! Sopa de legumes! [Daniel] Não, Dulce Maria [Dulce] É Dulce ou dul.. [Daniel] Ok, é um café da manha normal.. Precisa recuperar o peso que perdeu.. [Dulce] Nem morta, achei lindo esses ossos a mostra! 231 [Christopher] Dulce, pode parar de falar por um instante, que matraca heim! [Daniel] Chris tem razão, está muito agitada.. Voce só acordou ontem.. [Dulce] Ok, eu não falo mais (rindo) só mais uma coisinha ai prometo que calo a boca.. Quando vou tirar essas coisas brancas? [Daniel] Mais um mês pelo menos.. (Dulce o olhou com uma cara de decepção, ele fez um gesto de que não poderia fazer nada) Chris depois vá passear com Dulce, ela precisa pegar um sol.. (a enfermeira entrou no quarto e colocou a bandeja sobre uma mesa alta e aproximou da cama de Dulce. Levantou a cama e se retirou) [Dulce] nem acredito que estou voltando a comer.. (Dulce moveu a mão direita{a quebrada} e Christopher riu) [Christopher] acho que vai precisar de ajuda.. (Se aproximou da cama e passou a geléia sobre as torradas) [Dulce] Obrigada, estou vendo que alguém vai precisar passar alguns dias na minha humilde casa.. (Christopher riu e beijou a testa dela) [Dulce] acho que voce errou o lugar... [Christopher] achei que estivesse braba comigo [Dulce] era para estar afinal fui expulsa da cada da Dona.Alexandra, mas acho que agimos mais por impulso do que por qualquer outra coisa (Daniel olhava a cena, saiu de fininho deixando os dois sozinhos) [Christopher] acredita quem mim então? [Dulce] Depende... [Christopher] Que não foi um passatempo... [Dulce] Esquece isso, ta tudo bem.. Fiquei magoada, muito magoada, mas já passou.. [Christopher] Obrigada (Beijando-lhe as mãos) Candy, quem tava te ligando? [Dulce] Ahh, deixa pra lá.. [Christopher] Foi Jack? [Dulce] Nao chris, foi voce.. [Christopher] Eu?! Desculpa eu não imaginei que voce estaria dirigindo aquela hora.. eu quase ‘te matei’ e voce não esta nem um pouco braba? (Dulce o olhou furiosa) [Dulce] Claro que não! A única culpada fui eu, deveria ter estacionado o carro atendido. Mas já passou, corta a maça pra mim? (Christopher sorriu e cortou a fruta em 8 pedaços, tirou as sementes) 232 [Christopher] Abre a boca [Dulce] Chris eu consigo fazer isso com a mão esquerda [Christopher] Abre, vai.. (Dulce riu e abriu a boca, Christopher colocou metade da massa dentro da boca e mordeu) [Christopher] Isso, assim que eu gosto (Ele deu todos os oito pedaços na boca de Dulce, ela ria das brincadeiras dele) [Dulce] Agora Dulce quer passear [Christopher] Vou pedir para enfermeira trazer a cadeira [Dulce] Eu achei que ia caminhar [Christopher] Até parece! Esqueceu que não pode encostar o pezinho no chão? [Dulce] Não se usa muletas? [Christopher] E o braço..? (Christopher saiu do quarto e logo em seguida trouxe um cadeira de rodas, minutos depois Dulce já estava passeando pelos corredores do hospital [Dulce] Chris, mais rápido! [Christopher] Dulce, quem corre aqui é você. [Dulce] Que sem sal esse passeio.. [Christopher] Vamos para o jardim então.. [Dulce] Jardim? [Christopher] É.. tem um fonte bem legalzinha, quando era menor vinha aqui só pra brincar na água, quantas vezes dona Alexandra teve que me tirar de dentro da fonte (Dulce riu)

[Dulce] Você era bem ‘sapequinha’ heim.. Faz tempo que conhece Dr. Daniel? [Christopher] Desde que ele fazia residência aqui [Dulce] Issso faz? (Christopher pensou ) [Christopher] Cinco anos.. [Dulce] Parecem intimos.. [Christopher] Sempre saiamos juntos [Dulce] Hum.. quer dizer que ele te acompanhava na farra? [Christopher] Aham, passamos por várias situações engraças, outras desastrosas. [Dulce] Ele não é um pouco velho pra sair contigo? [Christopher] É, tem temos quase 11 anos de diferença, mas sempre nos damos muito bem.. [Dulce] Ele é lindo “eu escutei bem?” [Christopher] O que você disse? [Dulce] Que o jardim é lindo (apontando pela grande porta de vidro) [Christopher] Eu escutei! (Dulce riu. Christopher sentou em um banco ficando em frente a ela) 233 [Dulce] Gostei da fonte (enquanto observava ao seu redor. Dulce pensou um pouco) Estraguei nossa viajem. [Christopher] Dulce! O que você tem? Ta parecendo a Mia.. Você quase morreu. Temos a vida inteira para ir a Acapulco e comprar um carro! [Dulce] Desculpa, não foi a intenção parece que não dou valor a vida. (Christopher a abraçou) [Christopher] Promete que nunca mais vai correr [Dulce] Chris.. [Christopher] Promete Dulce! (autoritário) [Dulce] Eu prometo.. (Christopher apertou um pouco mais contra seu corpo e ela gemeu de dor) [Christopher] Desculpa... (Dulce sorriu) Mai, Fercho, Anny, Poncho, Zo, Estefanía e Jack trouxeram uns presentes pra você.. [Dulce] Depois abre eles pra mim? [Christopher] Claro (seus olhares se encontraram, miraram-se profundamente. Christopher apoiou as mãos sobre os ‘braços da cadeira’ sem deixar de encara-la, aproximou-se um pouco mais e beijou o lábio superior de Dulce, iniciaram um beijo cheio de saudades e afeto. Dulce esta radiante, tudo que mais queria era estar ao lado dele) [Christopher] Uumm.. Como é gostoso! [Dulce] O que? [Christopher] Seus beijos, estava com saudades (Dulce não se cabia de felicidade, mas o olhou seria) [Dulce] Chris (Ele a fitou) você leu o que tinha dentro do envelope? [Christopher] Li. Candy.. (Dulce o interrompeu) [Dulce] Espera, deixa-me falar (Christopher continuou olhando) eu sei que você não gosta de mim, sei que pra você pode ser uma brincadeira, mas pra mim é bem serio (Christopher o olhou com uma cara ‘cala boca, chega de falar besteiras, não é uma brincadeira’) [Christopher] Dulce (ela o olhou repreendendo-o, ele calou-se) [Dulce] Não quero me machucar, então essa é sua única chance de me negar, eu sei que não estamos namorando, mas quando se trata de sentimentos não costumo brincar. [Christopher] Candy.. Sabe o quanto gosto de você e te admiro, sabe que não estou apaixonado, mas é a pessoa mais importante e não vou fazer nada para te machucar, eu prometo.. [Dulce] Não prometa o que não pode cumprir! 233 [Christopher] Isso eu posso, só não prometo corresponder seus sentimentos.. [Dulce] Eu vou confiar e espero não me decepcionar [Christopher] Você não vai (a beijou-lhe docemente) [Dulce] Vamos entrar, o sol está muito forte (Novamente percorreram os corredores até chegar ao quarto, Dulce deitou e acabou adormecendo. Christopher a olhava com ternura. Christopher saiu do quarto e foi até a sala do médico) 234 [Daniel] Oi Chris, algum problema? [Christopher] Não.. É que eu preciso ir tomar banho e pegar minhas coisas. Não queria que a Dulce ficasse sozinha. Será que poderia ficar com ela? [Daniel] Fico, mas tenho que visitar meus pacientes às nove, você volta até lá? [Christopher] Sim.. Diga a ela que já volto. (Christopher foi para casa e Daniel entro no quarto

de Dulce, ela tentava alcança o ‘botão de emergência’) [Dulce] Até que enfim, se dependesse de vocês para sobreviver já teria morrido (rindo) [Daniel] Você leva tudo na brincadeira, sempre? [Dulce] Quase tudo, sentimentos e resposabilidade prefiro levar a serio. [Daniel] Cautelosa. [Dulce] Nem sempre (Daniel sorriu) [Daniel] Esta tudo bem? [Dulce] Quase (Daniel a olhou) Chris? [Daniel] Foi para casa [Dulce] Humm (decepcionada) [Daniel] Não faça essa cara, ele logo volta. [Dulce] O que faz aqui? [Daniel] Está me expulsando? [Dulce] Não, claro que não Dr.Daniel (ele riu do desconcerto de Dulce) [Daniel] Não sou doutor, tenho apenas pós-graduação, limite-se apenas a Daniel e segundo foi seu namorado que pediu para eu ficar aqui.. [Dulce] Ele é meu namorado. [Daniel] Desculpa.. [Dulce] Tudo bem, quem vê acha que somos.. (a enfermeira entrou com uma bandeja de comida e colocou ao lado de Dulce e saiu) [Daniel] Agora sim é sopa de legumes (Dulce riu e com a mão esquerda tentou levar a colher até a boca, acabou derrubando [Dulce] Aiiiiii, ta quente.. [Daniel] Calma.. (Daniel pegou uma toalha no armário e secou Dulce) [Dulce] Juro que nunca mais atendo celular enquanto estiver dirigindo. Preciso agradecer a boa alta que me socorreu (Daniel sorriu) [Daniel] Fui eu.. [Dulce] Você? [Daniel] É.. estava saindo do plantão, cheguei segundos após a batida, vou ser sincero achei que não sobreviveria pelo estado do seu carro.. [Dulce] Falando assim eu me assusto 234 [Daniel] Gosto de ser sincero com meus pacientes, você estava quase entrando em choque, sua pressão estava muito baixa. Desculpa a franqueza [Dulce] Não se preocupe, pareço frágil, mas não sou. (Daniel sorriu, conversavam enquanto ele ajudava Dulce a comer) Obrigada.. [Daniel] Quer mais alguma coisa? [Dulce] Banhoo.. [Daniel] Vou chamar a enfermeira (Daniel pegou o telefone e discou para enfermaria, logo uma mulher apareceu no quarto) [Dulce] Boa noite (a enfermeira preparou o banho de Dulce enquanto outra trocava a roupa de cama) [Enfermeira] Daniel, me ajuda a leva-la para o banheiro.. (Dulce passou as pelos ombros de ambos e aos pulinhos foi até o banheiro. Sentou em um banco e a enfermeira ajudou ela a tomar banho. Christopher entrou no quarto e encontrou Daniel lendo uma revista) 235 [Christopher] Onde ela está? [Daniel] No banho.. [Christopher] Cheguei na hora (Christopher bateu na porta e abriu um pouquinho) Candy, trouxe algumas coisas pra você, acho que vai precisar. (A enfermeira pegou a sacola e entregou a Dulce, ela foi tirando tudo de dentro) “o que eu seria sem você?!” Dulce vestiu as peças de roupa que Christopher havia lhe trazido e foi para o quarto, sorriu ao vê-la de pijama caminhou até ela e apegou no colo colocando-a na cama. [Daniel] Eu vou indo.. Tenho mais 10 quartos pra visitar hoje.. [Christopher] Tchau Dani e obrigada [Daniel] Imagina (o medico e enfermeira saíram do quarto) [Christopher] Espero que não tenha se incomodado com o que trouxe, sabia que iria precisar e não quis mexer mais uma vez na sua gaveta de calcinhas.. (Dulce riu) [Dulce] Tudo bem,

[Christopher] Acertei o tamanho? [Dulce] Em cheio! (Christopher beijou a ponta do nariz) [Christopher] Trouxe mais algumas coisas. (entregando a sacola a dulce, ela jogou tudo sobre a cama) [Dulce] Creme, sampoo, condicionador.. até perfume?! [Christopher] Espero que seja do seu gosto.. [Dulce] E aceito tudo, menos o perfume. [Christopher] E porque não? [Dulce] Porque não.. [Christopher] Não se diz não a presente Dulce (sorrindo) [Dulce] Não precisava ser ‘Chanel’ também né?! [Christopher] Foi o melhor que achei.. queria que eu comprasse um que não tivesse gostado? [Dulce] Também não, mas não precisava ter se incomodado. [Christopher] Ta ta (impaciente. Dulce percebeu e parou de insistir) [Dulce] Me mostra os presentes .. [Christopher] Ok, vemos começar pelo presente do 'Urubu' (Dulce riu) 236 [Dulce] Tadinho do Jack, ele é tão querido (Christopher a olhou de canto de olho e ela mandoulhe um beijo com as mãos. Christopher sorriu e abriu o presente e mostrando um moletom rosa com algumas estrelas desenhadas) Não acredito!!! Tava louca por esse moleton.. (Christopher fez uma cara de que não gostou. Pegou a sacola branca da Vitor Hugo e tirou uma pequena caixa de dentro abriu e entregou o presente a Dulce) [Christopher] É da Zo e Estefanía [Dulce] Meu deus, essa carteira deve ter custado uma fortuna! [Christopher] Mas é linda, até eu quero uma. [Dulce] Seu viadinho (rindo) [Christopher] Quer que te mostre o viadinho? [Dulce] Chris! Cadê a educação? (Christopher riu) [Christopher] Só estava brincando. Desculpa [Dulce] ta desculpo (sorrindo) me mostra os outros. [Christopher] Esse foi a Mai e Fercho (tirando um vestido roxo de dentro da sacola) [Dulce] É lindo [Christopher] Mai disse que tem muitas novidades e vem passar uma tarde contigo [Dulce] Vieram juntos? [Christopher] Aham, acho que Fercho pediu Ela em namoro. [Dulce] Mai nem me falou nada [Christopher] Eu só sei por que fercho pediu opinião..(Christopher observava o vestido) Muito curto, não vai usar! (Dulce riu) [Dulce] E aquela caixa..? [Christopher] Ah! Esse foi Anny e Poncho (entregou a caixa a dulce e ela tirou a tampa e sorriu) [Dulce] Daonde saiu isso? [Christopher] Aquela viajem para gente gravar a abertura [Dulce] É linda... (observando a fotografia. Dulce tirou uma camisola preta ainda da caixa) Sim Anahí e Alfonso estão pensando o que? [Christopher] Não quer inaugurar? [Dulce] Tarado (Dulce virou para o lado e viu o urso e as rosas) Deixou cartão? (Christopher a olhou e se aproximou dela) [Christopher] Cartão não, mas deixou recado.. [Dulce] E então...? (Christopher a beijou com suavidade e mordeu o labio superior de Dulce) [Christopher] Disse que você esta cada dia mais linda e que estava com saudades. (Dulce soltou um gemido agradável e sorriu) 237 [Dulce] Você é ... .. é (pensou um pouco, Christopher a olhava sorrindo) sem explicações, sei que não devia estar falando isso, mas estou cada dia mais apaixonada por você e não consigo evitar.. [Christopher] Por que não deveria falar? (segurando a mão dela) [Dulce] Não sei, talvez porque me ache impulsiva (Christopher acariciou o rosto de dela) [Christopher] Acho que você é precavida demais, pediu para me afastar e não fui o que eu fiz, continuei insistindo e olha o que acabei fazendo.. (tocando levemente os lábios dela com os

próprios) [Dulce] Fico feliz que seja tão persistente, estou amando estar apaixonada por ti.. [Christopher] Eu queria sentir o mesmo.. [Dulce] Fico feliz não me fazendo sofrer.. [Christopher] Não vou, pode ter certeza.. (Dulce sorriu e olhou para o urso) [Dulce] Eu adoreiiii, é lindo! [Christopher] É.. Esse fui eu (sorrindo) [Dulce] Como sabe que gosto? [Christopher] Seu quarto tem um monte deles.. [Dulce] Observador.. Amei. (Christopher sorriu e beijou levemente os lábios dela) [Christopher] Hora de dormir mocinha.. [Dulce] Já? [Christopher] É..hoje se agitou demais, precisa de repouso [Dulce] Ok (Christopher arrumou Dulce e beijou a testa dela) [Christopher] Boa noite meu anjo.. [Dulce] Boa noite (Christopher deu um selinho nela e sentou-se na poltrona. Dulce fechou os olhos e adormeceu. Acordou só no outro dia, olhou para poltrona e Christopher não estava mais lá, ficou triste. “Podia ter esperado” Olhou para o gesso e sorriu, aproximou o bilhete dos olhos e leu.) 238 Candy, estava tão linda que não quis te acordar Eu volto a noite para dormir contigo. Se precisar me liga.. Saudades, Chris. (Dulce sorriu feliz voltou a fechar os olhos e adormeceu. Maite saiu da Televisa era quase quatro horas e foi para o hospital entrou no quarto e aproximou-se de Dulce, beijou-lhe a bochecha e foi o suficiente para ela despertar) [Dulce] Mai... (ainda sonolenta) [Maite] Boa Tarde, Srtaª Spiñóza, vim te fazer companhia (sorrindo) [Dulce] Ótimo! Estou cansada de dormir.. [Maite] Voce está tão bem! Fico aliviada.. [Dulce] Foi só um sustinho Mai, estou melhor, até dei uma voltinha por esses lindos corredores.. [Maite] Sustinho voce vai ver, fiquei desesperada.. [Dulce] Mas já passou, agora quero saber sobre o seu jantaaaaar (Maite abriu um lindo e largo sorriso) [Maite] Foi TUDOOOOOOO! Eu amo esse guri! Amo! Dul.. (Maite ergueu os braços e deixou o corpo cair na poltrona. Dulce riu da felicidade de Maite) [Dulce] Mas me conta logo como foi!!! (Maite começou a falar .. contou-lhe sobre a ‘briguinha’ do final de semana retrasado até o lindo jantar que tivera com Christian) Pegou Fercho de jeito heim, nunca vi ele levar tão a serio alguém.. Acho que é a primeira namorada do Christian Chavez! Estou muito feliz por vocês (Maite sorriu e esticou o braço para que Dulce pudesse ver a pulseira) É linda! (Maite sorriu) [Maite] E você e o Chris? [Dulce] Melhor impossível, nunca pensei que não ser correspondida fosse tão bom! [Maite] Talvez porque seja... [Dulce] Como? [Maite] Nada não.. Quando volta pra casa? [Dulce] Daqui seis dias eu vou ver a minha linda casa (Dulce deu um pulo) [Maite] o que foi? [Dulce] Maaaaaaai.. Você precisa ver o médico, ELE É LINDO! Se não tivesse com o Chris, já já eu ficava com ele.. [Maite] Dulce, safadinha.. Será que ele vem te ver hoje? [Dulce] Não sei, mas assim oh.. (explicou tudo a Maite) [Maite] Voce é louca, só vou fazer porque me disse que é lindo! (Maite saiu do quarto e foi a recepção) 239 [Maite] Preciso falar com o Dr. Daniel Miller.. [Recepcionista] Sinto muito, mas ..

[Maite] Mas é urgente, estava no quarto com minha amiga ela não esta se sentindo bem. [Recepcionista] Qual é o quarto dela? [Maite] 212 [Recepcionista] Ele já ira atende-la (Maite deu as costas e soltou um risinho, voltou para o quarto e ficou perto de Dulce as duas riam baixinho quando ouviram passos no corredor Maite pegou uma das revistas e começou a fazer vento em Dulce. Daniel entrou no quarto e aproximou-se de Dulce) [Daniel] O que sente? [Dulce] Tontura.. Enjoada e com calor.. [Daniel] Deve ser sua pressão.. (Foi para o lado oposto à cabeceira e colocou alguns travesseiros em baixo das pernas de Dulce) melhor? [Dulce] Sim, ta passando.. [Daniel] Dulce, voce comeu hoje? [Dulce] Não, ainda não. [Daniel] Como não? Não pode deixar de comer, é imprescindível que faça seis refeições por dia! [Dulce] Eu acordei só agora.. [Daniel] Vou trazer sua comida.. (Daniel saiu do quarto e as duas riram) [Maite] Dulce, eu também quero ficar internada.. [Dulce] Ele é lindo demais, por mim passava a morar aqui mesmo. [Maite] Se o Chris te escuta falar isso.. [Dulce] É.. eu sei.. (rindo) Mai preciso que vá comprar um celular pra mim.. [Maite] Vou sim, qual operadora? [Dulce] A Telcel.. ‘Nokia 6111’, pós-pago.. [Maite] O mesmo aparelho? [Dulce] É, não to a fim de trocar, gosto desse mesmo. [Maite] Vou indo, precisa de mais alguma coisa? [Dulce] Não.. só não esquece meu cartão de crédito.. (apontando para a carteira em cima da mesa) [Maite] Ah sim, como quer fazer? [Dulce] Pode fazer em três vezes.. [Maite] Ok (Maite deu um beijo na amiga e saiu e Daniel entrou com o almoço de Dulce) 240 [Daniel] Ela já vai? [Dulce] Só vai comprar umas coisinhas para mim.. (Daniel colocou a bandeja em uma mesa alta e aproximou da cama) [Daniel] Ela vai fazer Rebelde também? [Dulce] Vai sim.. (Dulce olhou para o garfo e a faca) [Daniel] Quer ajuda? [Dulce] Se eu não conseguir, vou aceitar.. (Aos poucos Dulce foi comendo, as vezes o {lindo} medico a ajudava) [Dulce] Pronto doutor, estou alimentada! [Daniel] Ótimo, sua tontura passou? [Dulce] Aham.. Obrigada por ter cuidado de mim, qualquer coisa que eu possa fazer.. [Daniel] É meu trabalho e amo fazer isso! (Dulce sorriu) vou indo, meu dia vai ser cheio hoje.. [Dulce] Boa sorte.. [Daniel] Vou precisar (Saiu do quarto, Dulce olhava algumas revistas enquanto Maite não aparecia, quando a amiga entrou com uma sacola verde e vermelha, Dulce sorriu) [Dulce] Até que enfim ficarei comunicável. (Maite entregou o aparelho a ela e sentou-se na borda da cama) Vou ligar para minha mamãe [xxx] Hotel Holiday Inn, Boa ta… [Dulce] Ana? É Dul.. Passa pra minha mãe? [Ana] Dulce?! Voce esta bem? [Dulce] Estou sim, obrigada.. [Ana] Graças a deus. Espere um momento (alguns segundos passaram e Blanca atendeu o telefone) [Blanca] Filha! Fiquei tão feliz quando Alexandra ligou e contou que havia saído da uti, desculpa não ter ficado minha pequena mas eu tinha que voltar, suas irmãs também não puderam ir.. [Dulce] Tudo bem mãe, estou sendo bem cuidada, não há com o que se preocupar. [Blanca] Que bom minha filha.

[Dulce] Esse é meu novo numero ta? Quando precisar ligar.. [Blanca] Quando as coisas se ajeitarem aqui, vamos te visitar. [Dulce] Não se preocupe mãe, eu estou bem. O pior já passou.. Vou desligar, a minha amiga esta aqui.. [Blanca] Ta bom filha, te amo. [Dulce] Eu também mãe, beijo. (encerrou a ligacao)
23/06/06

241 Já era quase 7 horas quando as gravações terminaram, Christopher e Anahí foram os últimos a gravar entraram no camarim masculino) [Anahí] Como está a Dulce? [Christopher] Bem, parece que nem sofreu acidente.. [Anahí] Mas vocês estão juntos? (Christopher abriu um sorriso) [Christopher] Sim.. (o celular de Christopher tocou tirou do bolso e atendeu) Oi mãe.. tenho que ir? ... Ta ta, mas se ela começar a me importunar eu volto pra casa... Tchau. [Anahí] Quem vai te importunar? [Christopher] Adivinha? [Anahí] A Dulce? (Christopher bateu na cabeça de Anahí e riu) [Christopher] Claro que não, Dulce é meu anjo. [Anahí] Uh uhum, seu anjo, sua paixão, seu amor, sua vida, seu tudo! [Christopher] É meu anjo, meu tudo, mas não minha paixão e muito menos meu amor. (Anahí riu da contradição em que o amigo se encontrava) [Anahí] ok ok, continue cego e voce vai perde-la.. [Christopher] Não diga besteiras [Anahí] Ok, não diga que não avisei! (saindo do camarim.. Christopher tirou o figurino e colocou sua roupa. Chegou em casa e foi para o banho, aquela seria uma longa noite, estava entediado só de pensar na companhia que iria ter. Colocou uma roupa mais social e foi para o quarto da mãe, bateu na porta e entrou) [Christopher] Estou pronto [Alexandra] Vamos então.. (colocando os brincos) está ‘muy hermoso’! Espero que a Belinda não pule em voce hoje.. [Christopher] Deus me livre! 242 A festa de Vera (Mãe da Belinda) seria na casa dela mesmo, era apenas uma reunião dos amigos mais íntimos, é claro que o vizinho lindo NÃO PODERIA FALTAR...Alexandra e Christopher caminharam pela sala até Vera, ela lhes recebeu com um largo sorriso, Vera era muito diferente da filha, humilde e sincera, sempre teve gosto em ver a filha namorando Christopher Uckermann, mas sabia que Belinda não era merecedora nem de pena. {euhueuheuhe até a mãe da belinda não gosta dela} [Christopher] Parabéns, muitas felicidade Tia Vera.! [Vera] Chris! Achei que não viria.. [Christopher] Como eu poderia faltar?! [Vera] Sempre encantador! Belinda deve estar por ai com seus amigos.. (Christopher andou pela sala e encontrou Belinda e os amigos de infância) [César] Chris! [Christopher] César! Até voce Eduardo! [Eduardo] Quem é vivo sempre aparece [Belinda] Até que enfim saiu daquele hospital (Christopher fingiu que não ouviu) [César] E a novela? [Christopher] Vai indo, entra no ar segunda-feira. [César] é eu vi a propaganda.. [Eduardo] E Anahí? Como vai? [Christopher] Ótima, diferente.. Não esta tão fútil.. [Eduardo] Mas continua linda! [Christopher] Isso eu não posso negar, mas .. [César] Mas..? [Christopher] Nada não... [Eduardo] Vamos pegar um drink logo voltamos (assim os Eduardo e César saíram Belinda ficou

em frente a Christopher passou a mão sensualmente pelo tórax dele e sorriu maliciosa [Belinda] Meu quarto esta te esperando (Christopher riu e logo ficou sério) 243 [Christopher] Nada dá, estou com a Dulce se não percebeu.. [Belinda] Melhor fizemos sem compromisso.. [Christopher] Belinda por favor.. [Belinda] Sou eu que vou fazer, não se sinta culpado (falou ao ouvido de Christopher com as mãos na cintura dele) [Christopher] Já disse que não, (tirando as mãos dela. Por sorte os amigos de Christopher retornaram) [Eduardo] Precisamos sair .. [César] Faz tempo que a gente não se encontra... [Eduardo] Podíamos ir a L.U.D.H [Christopher] Eu não vou.. [César] Ih? O que aconteceu? [Belinda] Ah Dulce Maria não larga do pé dele! [César] Eu queria uma assim no meu pé [Eduardo] Quem não queria, ela ta muito gostosa! [Christopher] É. Ta sim.. (irritado) [César] Adorei aquele uniforme [Eduardo] Podia ser mais curtinho.. [Belinda] Dulce iria adorar [Christopher] Belinda, dá um tempo! (Christopher foi em direção ao banheiro, belinda esperou um tempo e foi até ele. Parou ao lado da porta e ficou esperando Christopher sair. Saiu e fingiu que não havia ninguém, Belinda o segurou pelo braço) 244 Era oito horas, Dulce chamou a enfermeira para que viesse ajudar no banho, já havia jantado e estava a espera de Christopher, embora não o visse em menos de vinte e quatro horas, estava com saudades dos cuidados que ele lhe delegava. Ligou para Anahí tentando driblar o tempo.. [Dulce] Ooii [Anahí] Dulce? [Dulce] Ela mesma! [Anahí] Numero novo [Dulce] É sim, pedi pra Mai comprar hoje a tarde... [Anahí] Como voce ta? [Dulce] Cansada de não fazer nada, sei a vida de todos os artistas do México, não agüento mais ler fofocas e resumo de novelas.. [Anahí] Ai dul, era para levar a revista que saiu um especial sobre a novela [Dulce] Anahí! [Anahí] Sorry, quando sobrar um tempo essa semana eu vou te visitar.. [Dulce] É bom mesmo! Como estão as gravações [Anahí] Ótimas dul, sem querer fazer injeva [Dulce] Estou com tanta saudades, parece que estou longe faz um mês.. [Anahí] Logo logo estará aqui com a gente.. [Dulce] Eu espero.. vou desligar.. daqui a pouco o chris ta chegando.. [Anahí] Fica bem, qualquer coisa me liga.. [Dulce] Pode deixar, beijo Anny. [Anahí] Beijo. Boa noite.. (desligou o telefone) 245 [Christopher] Já disse que não! [Belinda] Tem certeza? [Christopher] Absoluta! (Christopher ficou nervoso. Não podia negar que Belinda era linda e gostosa, mas a personalidade dela irritava-o, juntou-se aos amigos) [César] Ela não perde tempo heim [Christopher] Pois não vai adiantar nada, o tempo da belinda já passou. [César] Mas eu daria tudo pra voltar a ficar com ela [Christopher] Ta louco? [Eduardo] Belinda é uma chata, sem escrúpulos.

[Christopher] Eu concordo, ela me irrita! [Eduardo] Só vim porque minha mãe insistiu.. [Christopher] Digo o mesmo, por mim teria ficado no hospital com a Dulce.. [César] Acho que é voce que não larga do pé dela.. [Christopher] Nem tanto, [Eduardo] Qual é o lance? [Christopher] Não estamos namorando, mas estamos em um estagio mais avançado.. [Eduardo] Avançado a ponto de .. [Christopher] Cala boca Eduardo! [César] O que? Voce não ‘comeu’ ela ainda? [Christopher] Obvio que não né! Ta maluco? [Eduardo] Eu não, mas eu acho que ela esta afetando sua personalidade! [Christopher] Ta nada, pra mostrar eu vou a LU.D.H com vocês.. [César] Por um momento achei que não era o Christopher ( e assim seguiu a noite, em meio a muitas conversar e risadas e Belinda sempre dando um jeito de levar Christopher para o quarto) 246 Olhou para o telefone “10 míseros minutos se passaram, são nove horas, Chris devia estar aqui, o que faço enquanto ele não chega?” (olhou para as revistas e pegou uma delas, folhou as paginas, já tinha visto aquela, pegou outra, depois mais uma e assim seguiu por duas horas. Olhou para o celular e ligou para Christopher.. chamou uma duas três, até dar na caixa postal, ligou outra vez e novamente deu na caixa postal, tentou uma ultima vez e o celular estava desligado. Dulce engoliu em seco, desistiu de ligar e se ajeito na cama. “é bom que ele tenha uma explicação razoável por ter desligado esse celular depois de duas ligações minhas! Calma dulce, voce está cobrando demais o pobrezinho, mas quem mandou dizer que vinha, se não tinha certeza de que não poderia estar aqui, PODIA TER LIGADO AVISANDO QUE NÃO VINHA MAIS, pelo menos não ficava esperando!!” Dulce olhava as horas de minuto em minuto, algumas lágrimas já haviam rolado, sentia-se totalmente abandonada e triste, sua primeira decepção, descobriu um dos defeitos de Christopher, IRRESPONSAVEL, sim. Não havia outra explicação para aquilo! Era quase duas horas da madrugada quando a ultima lagrima caiu rendendo-se ao cansaço e a tristeza. 247 O dia amanheceu nublado e chuvoso, denunciando que aquele não seria um dia nada bom. Christopher acordou e ligou o celular, o que falaria para Dulce, odiava mentir, ainda mais para ela, mas se soubesse que esta na casa de Belinda seria pior ainda, mas afinal o que era uma mentirinha?! Ela nunca saberia que ele esteve na casa da vizinha loira. [xxx] Oi, será que podia entregar isso para Dulce Maria, quarto 212? Ela está esperando.. [Recepcionista] Não quer vê-la? [xxx] Não, estou com pressa, mas ficaria agradecida se entregasse agora. [Recepcionista] Ok.. (A secretaria levantou-se e se dirigiu ao quarto de Dulce. A ruiva demorou para acordar estava com os olhos inchados, devido as intensas lagrimas que rolaram durante a noite, ouviu alguém bater na porta e ordenou para que entrasse [Recepcionista] Com licença, deixaram esse envelope para senhorita.. [Dulce] Sabe quem deixou? [Recepcionista] Um menina loira.. “Anny! São as revistas! QUE ANJO!” [Dulce] Obrigada (A recepcionista saiu e Dulce abriu o envelope, tirou um pequeno bilhete) “Dulce Maria, Sei que estava de aniversario no sábado, não pude te visitar, foi uma pena, mas estou lhe entregando este lindo presente, tenho certeza que será muito útil! Beijos, Belinda” 248 Dulce começou a rir, colocou o bilhete dentro do envelope “essa guria tem problemas?” jogou o conteúdo do envelope em cima da cama. “É! Vai ser muito útil mesmo! Dulce pegou as fotos e observou por um tempo, a cada imagem seus olhos se enchiam de lagrimas, sua felicidade estava ruindo. Não queria acreditar que fora enganada descaradamente. Que fora trocada pela ultima pessoa que imaginava: Belinda.

Christopher tomou uma ducha e decidiu passar no hospital antes de ir trabalhar, entrou no quarto sorrindo, estava com saudades de Dulce parecia uma eternidade que não via sua bela ruiva. Ela enxugou as lagrimas, mas mesmo assim o rosto inchado e vermelho denuncia que havia algo de errado, ele se aproximou e abraçou. Dulce teve vontade de bater nele, controlouse, porem, mal correspondeu ao gesto. 249 [Christopher] Bom dia linda! (beijando os lábios dela) [Dulce] Bom. [Christopher] Humm. Que carinha é essa? Ta tudo bem? [Dulce] Sim. [Christopher] Tem certeza? Está tão abatida? O que aconteceu? (acariciando o rosto de Dulce. Ela olhou com os olhos marejados. Christopher sentou na borda da cama segurando-lhe as mãos) [Dulce] Christopher, para de fingir que se importa comigo. (Christopher a olhou não entendendo a situação) Porque não veio ontem à noite? [Christopher] Dulce sabe que me importo com você e to sempre do teu lado, sabe que não é fingimento e eu não vim porque.. A mãe pediu para ficar com ela [Dulce] Hum, e porque disse que viria dormir aqui? [Christopher] Eu disse? (desconversando) [Dulce] Melhor, escreveu (mostrando-lhe o bilhete) [Christopher] Ah é!, Acabei esquecendo Candy. “Uhum, esquecendo! [Dulce] Não tem nada pra me contar? “Meu Deus me ajuda sair dessa” [Christopher] Eu? Claro que não.. o que teria? [Dulce] Não sei Christopher [Christopher] O que foi Candy? [Dulce] Nada. [Christopher] Hum, TPM pegou solta hoje.. [Dulce] Christopher, me faz um favor, vai embora, de você eu quero distancia. “Acho que ela já sabe.. ai ai, vai dar uma briga isso, mas svai dar tudo certo” [Christopher] Dulce? Bebeu? (rindo) [Dulce] Não, agora estou lúcida! Mas passei por um momento de esquizofrenia quando pensei que voce valesse a pena! 250 [Christopher] Do que fala? (Christopher olhava indignado para ela, como uma ‘mentirinha podia transformar uma pessoa, Dulce mal o olhava, não entendia bem a situação) [Dulce] Christopher, se tem uma coisa que eu odeio, é mentira. [Christopher] Porque esta falando assim comigo? [Dulce] Ahhhhh! Coitadinho.. Ele não sabe?(irônica) como estava a festa da Vera ontem? (Christopher passou a mão pela testa) “eu estou completamente fudid*. Melhor admitir” [Christopher] Eu não te disse justamente porque sabia que ia dar briga, mas não precisa ser tão fria e grossa. [Dulce] Então resolveu me deixar esperando a noite inteira sozinha pra ficar de amasso com a Belinda (ela chorava, Christopher a olhava com vontade de protege-la, mas o que faria se estavam brigando) [Christopher] Eu nunca ficaria com a Belinda, sabe muito bem que tenho nojo dela. [Dulce] Tudo bem, eu aceito que fui trocada pela Belinda, mas agora sai daqui, eu nunca mais quero te ver. [Christopher] Dulce? O que aconteceu contigo? [Dulce] Nada, se voce não tivesse nada com a Belinda teria atendido minhas ligações e não desligado o celular! [Christopher] Você está sendo ridícula [Dulce] É sou uma ridícula mesmo, por ter acredito em você em algum momento, eu confiava em voce! Voce prometeu que nunca ia me fazer sofrer e resolveu me trocar pela ultima pessoa que eu gostaria! [Christopher] Dulce, pelo amor de deus! O que ta acontecendo? [Dulce] Christopher, melhor não falar nada pra não pior as coisas. [Christopher] Candy, eu nunca faria qualquer coisa pra te machucar, ainda mais com a ela! [Dulce] Pra mim chega, vai cuidar da tua vizinha que eu to cansada. [Christopher] Candy?

[Dulce] ... [Christopher] fala comigo, por favor.. (Dulce ‘bufou’) [Dulce] o que quer?! [Christopher] Quero uma explicação, que cena foi essa? [Dulce] CENA? Eu nunca achei que fosse tão descarado! [Christopher] Dulce Maria, chega. Vamos conversar com calma. 251 [Dulce] Ok (com um sorriso falso, isso causou desconforto em Christopher) [Christopher] Eu fui sim à casa da Belinda ontem, mas não aconteceu nada, eu te juro! [Dulce] Eu não acredito mais em você, tenho pena da Belinda, sei que você pode trocar ela pela primeira idiota que falar que esta apaixonada por você! (Christopher segurou o pulso esquerdo de Dulce com força) [Christopher] Você tem noção do que esta fazendo? [Dulce] Do que fala? [Christopher] Se eu sair não volto mais! (Dulce riu) [Dulce] Eu estaria louca se continuasse com voce! (secando as lagrimas) [Christopher] Ok. Você sabe o quanto é especial para mim, se não gostasse tanto de voce não passaria a maior parte das minhas folgas aqui contigo. E talvez o que dizem por ai sobre os meus sentimentos seja verdade.. talvez eu te corresponda. (Dulce o encarou) [Dulce] Você é nojento. Eu não sei como só percebi agora o tipo que voce é. [Christopher] Ok Dulce, chega de ofensas, sabe que não sou assim, posso ter mentido pra, mas não tocaria em fio de cabelo da Belinda tamanho é meu nojo por ela! E nunca foi minha intensao te machucar! Se eu for não volto mais. (Dulce apenas fechou os olhos deixou as lagrimas caírem, ignorou a presença de Christopher, ele caminhou até a porta, olhou mais uma vez para Dulce e saiu) 252 Os quatro dias se passaram e finalmente Dulce iria para casa, estava séria e com o olhar triste.. Christopher realmente levou a serio a decisao de Dulce, não apareceu um único dia no hospital e quando perguntavam sobre Dulce, ele fingia que não escutava. [Daniel] Bom dia.. [Dulce] Oi.. [Daniel] Que desanimo é esse Dulce? Venho aqui te dar alta e tirar o gesso do seu braço e me recebe assim? [Dulce] Nem acredito que vou sair daqui.. nao aguento mais esse soro e os medicamento no meu braço! Essa coisa doi! Chris nao veio mais? [Daniel] Dulce, acho que nao preciso responder né?! (Dulce engoliu em seco) [Dulce] Voce pode ligar para o poncho para vir me buscar? [Daniel] Sou eu que vou te levar.. [Dulce] Nao quero incomodar Daniel [Daniel] E meu plantao encerra agora, já falei com Alexandra e seu quarto esta pronto! [Dulce] Quarto? [Daniel] É, ela nao te falou que vai ficar na casa dela até tirar o gesso da perna? Dulce riu [Dulce] Só pode ser brincadeira, liga pra Alexandra! (Daniel pegou o telefone ao lado da cabeceira) [Daniel] Elisa, passa pra Alexandra .... Dulce quer falar contigo.. [Dulce] Alexandra.. eu nao vou para sua casa.. [Alexandra] Dulce, fique calma, eu nao tenho como cuidar de voce no seu apartamento.. o acidente que sofreu nao foi brincadeira, quase morreu.. sua mae e suas irmã nao podem vir por causa do hotel, me explicaram toda a situacao.. Ofereci minha casa para voce ficar e ela achou melhor.. [Dulce] mas.. [Alexandra], me explique como vai tomar banho, cozinhar e tudo mais com essa perna imobilizada? [Dulce] Tá... (contrariada) [Alexandra] Nao se revolte querida, vai dar tudo certo e voce e chris vao se acertar (dulce riu incompreensiva) espero que goste de ficar lá em casa. [Dulce] Obrigada, nos vemos mais tarde. 253 [Daniel] É Dulce, boa sorte com seu amigo!

[Dulce] Quanto tempo vou ficar com essa coisa branca? [Daniel] 1 mes [Dulce] O que? Vou ter que pasar mais um mês meses fora de casa? [Daniel] É .. acho que voce vai ter muita briga pra contar, christopher anda bem nervosinho ultimamente.. (dulce respirou) vou chamar a enfermeira para te trocar.. (duas horas depois dulce estava pronta e daniel voltou ao quarto) [Daniel] Pronta?! [Dulce] Para ir sim, pra ver aquela coisa sem sentimentos nao! [Daniel] Vamos Dulce, ele é cara legal. [Dulce] ERA legal.. por que nao veio mais? [Daniel] Voce que pediu! (dulce deixou os ombros cairem.. sentou na cadeira de rodas e daniel a levou até o estacionamento ajudou ela a sentar no banco deu meia volta entrou no carro e partiu para casa de alexandra. Os dois foram conversando o trajeto inteiro, dulce tinha ansia de soltar a lingua, estava ‘tagarela’ já falava pelos cotovelos e um mes trancada no hospital com o minimo contado com as pessoas a deixava ansiosa por ‘fofocas’ [Daniel] Chegamos! (dulce respirou fundo. Daniel ajudou dulce a sair do carro tocou a campainha, demoraram um pouco para atender, estavam desistindo quando alguém abriu a porta [Daniel] Oi.,.. chris, vim trazer a dulce! [Christopher] Ah claro! (ironico) espero que voce role das escadas Dulce Maria [Dulce] Obrigada pelas boas vindas, christopher! [Daniel] Não briguem! (rindo) Dul, vou deixar meus telefone, se precisar de qualquer coisa ou sentir dores me ligue! Seus ferimentos nao estao totalmente cicatrizados. “DUL?! Desde quando eles se conhecem tao intimamente?” [Dulce] Acho que vou precisar (fuzilando christopher) aonde eu vou ficar? [Christopher] No quarto de hospedes .. [Daniel] Eu te levo dul.. (Christopher foi na frente parou em frente a uma porta) [xxx] Chris? Quem tá ai? 254 Dulce reconheceria aquela voz a quilômetros de distancia. Belinda apareceu na porta do quarto de Christopher apenas enrolada em um lençol ela olhou a cena estática. Quando brigou com Christopher pensou em pedir desculpas, afinal, ele demonstrava que se importava com ela, era atencioso e a tratava com carinho único, mas depois de ver a cena seu estomago embrulhou teve vontade de pular no pescoço de Belinda e enforca-la, mas que culpa a menina tinha se Christopher era um inconseqüente?! A única coisa que dulce desejava era não ter visto aquela cena, estava decidida a esquecer Christopher, dele queria apenas a amizade. Christopher conseguiu ler os lábios de Dulce e concordou com ela em pensamento. “eu sei que eu sou um idiota!” Dulce entrou no quarto acompanha de Daniel sentou na cama.) [Daniel] Tudo bem? [Dulce] Vai ficar.. (com a voz embargada) [Daniel] Tem dei meus telefones, nao exite em ligar.. [Dulce] Obrigada, Dani (Dulce ficou com vergonha nunca havia chamado o medico de ‘Dani’, ao contrario dela, ele sorriu, acariciou a cabeça dela) [Daniel] Vou indo, venho te visitar um dia desses.. [Dulce] Tem que pedir autorização pra dona da casa! (sorrindo. Despediram-se e Daniel foi embora.. dulce afundou na cama, tentou não chorar depois de ter visto, Belinda saído do quarto de Christopher, mas era inevitável que algumas lagrimas não rolassem, ouviu várias vozes secou as lagrimas, mas o rosto vermelho denunciava. Alfonso, Anahí, Christian e Maite entraram no quarto e Dulce tentou sorrir, sabiam que algo de diferente estava acontecendo, mas não faziam idéia do que se passava) 255 [Maite] O que aconteceu? [Dulce] Nada não, saudades de vocês (tentando abraçar todos os amigos que praticamente se jogaram em cima dela, ocupando todo o espaço da cama de casal) [Christian] Que fofa, mas não caiu bem Dulce.. [Alfonso] O que aconteceu? (acariciando os cabelos dela) [Dulce] Nada não, eu to bem (os amigos olharam desconfiados) é sério.. eu to bem (Anahí sabia que era algo relacionado a Christopher, mas achou melhor conversar a sós com a amiga) [Anahí] Você fica tão linda engessada, deve ser pesado isso heim (Christopher apareceu na

porta) [Christopher] E é! Seria uma boa jogar ela dentro da piscina e deixar se afogar (Dulce e Christopher trocaram olhares sérios e raivosos enquanto todos riram. olharam não entendendo o que se passava, as gargalhadas pararam) [Alfonso] E ai .. pronta pra outra? [Dulce] Sempre.. como estão as gravações? [Maite] Estão indo né.. Mas sem voce não é igual.. [Alfonso] Voce terá muito trabalho heim.. [Dulce] Estou louca para trabalhar.. não agüento mais ficar aqui. [Christian] Mal chegou e já quer ir embora? [Dulce] Fui tão bem recebida, vocês precisam ter visto a recepção que o Christopher me preparou, fiquei até emocionada! (irônica. Anahí a encarou seria) [Anahi] Quando sobrar um tempo eu e a mai viemos te buscar para gente sair.. [Dulce] Eu vou esperar.. [Alfonso] Nós já vamos Dul.. só viemos te dar as boas vindas.. [Dulce] Obrigada (Dulce sorriu. todos se despediram e deixaram dulce sozinha. Christopher levou os amigos até a porta e voltou para o quarto, ao ver ele passando Dulce o chamou) 256 [Dulce] Chris? [Christopher] O que quer Dulce? (impaciente) [Dulce] Eu preciso tomar banho, Será que poderia me aju.... [Christopher] Se vira! (entrou no seu quarto e bateu a porta) [Dulce] Chriiis! (Christopher ligou o som alto) “Minha Nossa Senhora, da-me paciência com esse Ser! AVE MARIA CHEIA DE GRAÇA....” Dulce levanto e com dificuldade caminhou até as malas. Pegou tudo que precisava e foi para o banheiro.. “como eu vou fazer?” vasculhou o banheiro em busca de alguma coisa para cobrir o gesso, abriu uma gaveta e encontrou um plásticos, Alexandra parecia ter pensado em tudo. Dulce passou o plástico pelo gesso e entrou no box.. ligou a ducha e colocou a cabeça embaixo.. passou o shampoo, com dificuldade conseguiu lavar os cabelos.. pegou o sabonete e ensaboou os membros superiores, em um movimento mal pensado acabou caindo e batendo a cabeça passou a mão pelo cabelo, olhou para a mão estava cheia de sangue.) [Dulce] Chris.. Chriiiiiis socorro.. (Christopher ouviu os gritos de Dulce, correu até o quarto, ouviu o barulho do chuveiro e entrou no banheiro) AH! (colocando as mãos na frente dos seios e cruzando as pernas. Christopher fechou os olhos , tateou a toalha, foi até o box sem olhar para Dulce, viu sangue escorrendo pelo ralo e assustou entregou a toalha a Dulce e desligou o chuveiro, ele se abaixou e a pegou no colo) [Christopher] Quer se matar? Não tem um mês que fez a cirurgia esta toda cheia de pontos e ta ai se esforçando, vai acabar abrindo os pontos “Meu Deus, eu preciso entender esse SER!” sentou Dulce na cama e acabou se perdendo nos traços de Dulce, era tão bela, adorava quando Dulce recém saia do banho, os cabelos bagunçados e o rosto molado, secou algumas gotas que escorriam até a boca dela, dulce mantia-se firme olhou o tempo inteiro para o chão sabia que ao encontrar o olhar de Christopher acabaria se entregando a ele, Christopher lembrou-se do machucado de Dulce só então saiu de seus devaneios) 257 [Christopher] Espera aqui (Christopher saiu do quarto e logo voltou com um estojo de primeiros socorros, ficou em frente a Dulce e mexeu nos cabelos dela, procurando o machucado, ela se arrepiou com o simples toque, Christopher encontrou o corte e passou o algodão ela se encolheu e segurou o braço dele) [Christopher] Calma, eu preciso limpar.. (Dulce soltou o braço e ele continuou limpando o corte, fez um curativo e se ajoelhou ao lado de Dulce) Está tudo bem? (dulce fez uma cara de choro) [Dulce] Aham, eu preciso me trocar. (com a voz fraca) [Christopher] Ok, coloque calcinha e sutiã e eu volto pra colocar seu pijama. [Dulce] Não precisa! [Christopher] Você esta toda costurada se não percebeu, até não cicatrizar nada de esforços, seu amiguinho Daniel não lhe disso isso? (Dulce riu por dentro “é!meu amiguinho Daniel.. quem te entende, Christopher?” ele saiu do quarto dulce se trocou e o chamou) [Dulce] Pode abrir os olhos, é broxante me ver nesse estado! (Christopher abriu os olhos e sentir vontade de sorrir, mas permaneceu calado e serio. Vestiu dulce tentando se controlar para não agarra-la. Colocou o pijama em Dulce se ajoelhou em frente a ela)

[Christopher] porque não me chamou? (Dulce o encarou seria) [Dulce] Eu pedi ajuda e voce disse para eu me virar! (Christopher ficou mudo “Ela chora e eu venho correndo ajuda-la, pareço um idiota! Como sinto tua falta...) [Christopher] Vou te ajudar hoje porque minha mãe não esta (Christopher ia saindo quarto) [Dulce] Chris... Não gosto de voce assim. Tudo bem eu sei que exagerei, disse algumas coisas que sei que não são verdades. (Christopher não falou nada e continuou caminhando para fora do quarto) Não vai falar comigo? 258 [Christopher] Só o necessário. Fome? Sono? Tédio? [Dulce] Saudades (Christopher emudeceu, não esperava por aquilo) Eu pedi pra voce se afastar de mim pra evitar que eu sofresse ainda mais e não me tratar como um verme Christopher. está fazendo isso para me provocar? O que foi a palhaçada de hoje à tarde? O que Belinda fazia aqui? [Christopher] Eu e Belinda estamos juntos, esqueceu que te troquei por ela? (Dulce ignorou a ultima frase, estava mais interessada em saber porque Christopher estava fazendo aquilo) [Dulce] Como juntos? Voce sempre a menosprezou! [Christopher] As pessoas mudam Dulce, Belinda está melhor.. é bom ter ela por perto! [Dulce] É, mudam mesmo! Boa noite. (Dulce se ajeitou na cama e deitou. Christopher passou um longo tempo a observando) voce vai me deixar dormir ou vai ficar ai? Christopher saiu e fechou a porta. Dulce mais uma vez começava a chorar) 259 Christopher entrou no quarto e olhou para o porta-retrato em cima do criado-mudo, o pegou e sorriu, Dulce ficava ainda mais linda quando dormia, parecia tão desprotegida. Estava confuso, ela tinha a capacidade de deixa-lo assim, não queria ficar perto dela, pois sabia que a qualquer momento não resistiria a acabaria se envolvendo com ela novamente, e isso era a ultima coisas que ele poderia permitir, odiava falta de confiança, sempre achou que Dulce fosse guiada pela razão em casos desse tipo, mas estava enganado, Ele ao menos sabia porque Dulce estava tão magoada! Por que ela não confiou nele? Ela Preferiu acreditar em ‘suposições sem fundamentos’, coisas que ela tirava da ‘própria imaginação’, era o que ele pensava. Nem ao menos imaginava as armações da ‘namoradinha’. 260 Christopher acordou de mal-humor, não era novidade, desde que brigara com Dulce, se arrumou para ir trabalhar saiu do quarto e a porta do quarto da ruiva estava aberta, encostou a cabeça na porta e sorriu, adorava ver Dulce dormindo, era tão calma caminhou até a cama e a cobriu, acariciou o rosto dela e cheirou levemente o pescoço dela. AH! Como ele gosta de sentir o perfume dela, era algo inexplicável, Dulce se mexeu e ele saiu do quarto. Não tomou café, apenas entrou no carro e seguiu para Televisa pensando em Dulce. passou o cartão de identificação e o portão se abriu. Estacionou na vaga de sempre e foi até o camarim. Alfonso e christian conversavam, mas logo que ele entrou acabou o assunto. Christopher não falou nada, nem bom dia, era assim que os seus dias passavam. Alfonso se aproximou. [Alfonso] Bom dia Chris.. [Christopher] Oi poncho. [Alfonso] Sem querer ser indiscreto, o que ta acontecendo? [Christopher] Mas já sendo.. não ta acontecendo nada. [Alfonso] Sei.. porque não me surpreende que isso tem algo a ver com a Dulce [Christopher] Olha Alfonso, não toque o nome dessa guria na minha frente! [Alfonso] Nao disse! Brigaram? [Christopher] Sim. [Alfonso] Porque? [Christopher] Segunda-feira eu disse que ia dormir com ela no hospital, mas tive que ir ao aniversario da mãe da Belinda... {contou tudo que havia acontecido} eu só não entendo porque ela ficou tão irritada comigo, disse que tava trocando ela pela Belinda, Dulce ta louca.. [Alfonso] A Dulce odeia mentiras, eu acho que tem mais alguma coisa.. [Christopher] Como assim? [Alfonso] Sei lá! Mas a dulce nunca pediu para eu me afastar por causa de uma mentira.. a gente brigava e tal, mas ela nunca disse .. (o celular de Christopher tocou) [Christopher] Fala Belinda (Alfonso estranhou a ligação) não, to trabalhando, não a Dulce ta em casa não se preocupa ... sim, pode almoçar lá em casa ... tchau.(desligou o celular e olhpou para os amigos que nao acreditavam muito no que haviam escutado)

261 [Alfonso] Diz que foi só impressão! [Christopher] Não foi. (Christian ouviu a conversa e se aproximou) [Christian] Eu ouvi direito? Voce vai almoçar com a Belinda? [Christopher] Sim.. [Christian] Só uma duvida que ronda meus pensamentos.. (Christopher olhou) voce e a Belinda... estão juntos? [Christopher] Para todos os efeitos, SIM! [Christian] Como são as coisas heim?! Voce a odiava.. [Christopher] Não odeio mais, apenas não gosto (Alfonso riu) [Alfonso] Christopher olha eu só não parto tua cara em 20 pedaços porque é meu amigo! [Christopher] Da um tempo, foi a Dulce que não confiou em mim. [Christian] Não é motivo pra fazer isso com ela.. [Alfonso] Ela já viu vocês dois juntos? “Meu deus, vou ter que contar pro infeliz” [Christopher] Já.. ontem a Belinda tava.. quer dizer a gente tava transando quando a Dulce chegou (O sangue de Alfonso subiu e não pensou duas vezes e deu um soco em Christopher, Christian segurou Alfonso antes que ele quebrasse o nariz de Christopher) [Christian] Sai daqui Chris, antes que o poncho te mate (algumas gotas de sangue escorreram pelo canto da boca de Christopher ele secou e saiu do camarim, foi até o banheiro e lavou o rosto, deu um soco na pia, sentia mais raiva dele do que de Dulce, ele estava a fazendo sofrer e nem se dera conta disso, sabia que Belinda era uma ofensa para Dulce, só em tocar no nome. Respirou fundo, lavou a boca e foi para o set. Afonso continuava alterado parecia que ia socar Christopher a qualquer momento, se posicionaram.. e o celular de Christopher tocou.) 262 [Dulce] Bom dia Chris.. [Christopher] Dulce escolha horas próprias pra ligar! (gritando) [Dulce] Desculpa, eu não sabia que estava ocupado.. é que não consigo descer as escadas [Christopher] Vai se ferrar Dulce! Liga pra Belinda ela vai ter o maior prazer em te empurrar dai de cima.. (desligou o telefone) [Alfonso] Não, não vou te bater mais uma vez, mas da próxima não vai sobrar um osso inteiro pra contar história (nervoso) [Pedro] Deu madames? Podemos continuar? (Alfonso e Christopher se arrumaram) GRAVANDO “Mas é um grosso! O que eu fiz pra ele?” (Dulce apoiou a mão no corrimão e pulando degrau por degrau conseguiu chegar quase no fim, tropeçou no antepenúltimo e caiu. “MAS QUE DROGA! Eu estaria melhor em casa! Que lindo cotovelos sangrando e joelho roxo! Maldita hora que meu estomago reclamou...” se levantou e foi para cozinha, preparou um sanduíche depois de comer, foi pra o jardim, sentou na borda da piscina e colocou o pé na água. Ficou pensando em tudo que havia acontecido desde que conhecera Christopher ele parecia ser tão amável com ela e agora se transformou em alguém que mal se importava com ela, algumas lagrimas caíram na piscina dulce ficou olhando as ondas tridimensionais de formarem. Suspirou cansada e fechou os olhos. 263 Christopher deixou o set e correu para o camarim para trocar o figurino, encontrou Jack sentado passando o texto.. [Jack] Chris, precisa falar contigo.. [Christopher] Pode falar.. [Jack] Será que eu posso ir visitar a Dul hoje à noite? “cara de pau” [Christopher] Depois que a gente acabar de gravar.. [Jack] Obrigada (Christopher saiu da Televisa e foi para casa. Belinda o esperava no portão “vou precisar de estomago pra agüentar ela! Nem eu me entendo...”(saiu do carro e foi até belinda. Entraram em casa e Lucia, a empregada, veio correndo desesperada) [Lucia] Que bom que voce chegou Chris! (aflita) [Christopher] Calma. O que aconteceu? [Lucia] A Dulce, sumiu .. [Christopher] O que? [Lucia] Procurei pela casa inteira e não encontrei, [Christopher] Você tem certeza que procurou pela casa toda? [Lucia] Sim, varias vezes (Varias pensamentos passaram pela mente de Christopher, se

arrependeu de ter tratado Dulce tão mal no telefone, ela não podia ter fugido.) [Christopher] Candy? (Christopher saiu procurando, em todos os banheiros, área de serviço, quarto, sala cozinha, vasculhou a casa inteira, estava desesperado, não sabia o que pensar.) [Christopher] COMO VOCE FOI DEIXAR ELA SAIR? [Lucia] Desculpa, eu estava limpando a garagem.. [Belinda] Não sei porque tanto se preocupada com ela (Christopher ignorou o comentário de belinda. Dulce riu ao ouvir Christopher gritando, ‘caminhou’ até a porta da casa, Christopher viu ela abrindo a porta e correu até ela a abraçou) 264 [Christopher] Onde você se meteu? Meu Deus fiquei tão preocupado contigo! (acariciando o rosto dela) [Christopher] Eu estava na piscina (Belinda olhava os dois com raiva) [Christopher] Você ta bem? Como desceu as escadas? [Dulce] Pulando né, voando que não seria! [Christopher] Você é louca? Podia ter caído.. (Dulce o encarou séria, estava confusa não entendia as mudanças repentinas de Christopher, ele parecia esquecer tudo o que falava ou fazia) [Dulce] Christopher, voce ta com algum distúrbio mental? Esqueceu que eu te liguei? (Christopher se afastou de Dulce e foi para perto de Belinda) Oi Belinda querida não tinha te visto [Belinda] Bom dia! Marianinha e as canelas roxas... (olhando para as pernas de Dulce) [Dulce] Cai da escada Belzinha.. [Christopher] Só raspou a canela? Devia ter quebrado a outra perna! (abraçando Belinda, Dulce olhou para o casal com desprezo. Era sempre assim, acontecia algo a Dulce ele ficava preocupado, mas logo voltava a ser a pior pessoa por alguém devia se apaixonar, era assim que Dulce pensava.) [Dulce] Se não calar a boca quem vai te quebrar as pernas sou eu! 265 (Alexandra entrou em casa e sorriu ao ver o filho, eles dificilmente almoçavam juntos, mas a presença de Belinda e deixou ‘preocupada’) [Alexandra] Bom dia! Filho em casa, que ótimo! Belinda, nossa que surpresa! [Belinda] Oi Alexandra.. vim almoçar com chris “Almoçar?” [Alexandra] Oi Dul, dormiu bem? Sente dores? [Dulce] Não está tudo bem.. [Alexandra] Então vamos almoçar, eu te ajudo (Alexandra segurou o corpo de Dulce e a levou até a cadeira, os outros 3 sentaram. Dulce estava vermelha de raiva, mal tocou na comida. Belinda a provocava beijando Christopher a todo instante) [Belinda] Não vai contar para sua mãe, meu amor? (olhando para Dulce) “meu amor? Ninguém merece” [Christopher] Eu e Belinda estamos ...Namorando (Dulce sentiu-se mal, queria voltar o tempo e nunca ter conhecido Christopher. Alexandra quase teve o infarto, seu Chris com belinda? Não era possível!) [Alexandra] Hum! Parabéns! [Christopher] Não vai falar nada? (olhando para Dulce, ela olhou para Christopher com desprezo) [Dulce] Perdi a fome (saindo da mesa) [Belinda] Tava na hora, têm alguns pneuzinhos (Dulce ficou com mais raiva ainda) [Alexandra] Vá ajuda-la [Christopher] Não vou.. [Alexandra] Voce vai! Porque eu e sua namorada temos que ter uma conversa! [Christopher] Voce não sabe o que se passa entre eu e a Dulce! [Alexandra] Não estou te reconhecendo, vá ajuda-la e depois conversamos! (Christopher queria ajuda-la, sentia ‘pena’ dela, estava toda machucada ainda, mas não queria ficar ainda mais próximo dela. Saiu da mesa e foi até Dulce) 266 (Christopher se aproximou de Dulce que já estava no terceiro degrau) [Dulce] Veio rir da minha cara? (sem olhar para ele) [Christopher] Não! Vim te ajudar.. [Dulce] Eu dispenso qualquer ajuda sua.

[Christopher] Vamos Dulce, é quase impossível subir essas escadas sozinha. (Dulce se virou para ele) [Dulce] Eu tomei banho sozinha, eu desci as escadas sozinha SUBIR NAO VAI SER PROBLEMA!” [Christopher] Dulce porque age assim? Porque não deixa eu me aproximar? “O QUE? Paciência dulce, PACIÊNCIA” [Dulce] Christopher, vê se cresce. Você chega a ser ridículo! VOCE É LOUCO, vai se tratar!!! (enquanto pulava os degraus. chegou no topo da escada e foi até o quarto. Jogou-se na cama. Estava ainda mais confusa, o que Christopher pretendia? Deixa-la louca? Pois se esse era o objetivo, estava conseguindo. Acabou adormecendo em poucos segundos.) 267 Alexandra encarou Belinda por alguns minutos, ficou pensando o que teria acontecido para Christopher namorar Belinda, não tinha uma explicação lógica! Por fim resolveu falar com a menina. [Alexandra] Belinda não sou contra nem a favor do namoro de vocês. Mas não vou admitir que trate Dulce daquele jeito, odeio ironias e falta de educação. Se quiser ficar com meu filho voce terá que mudar, senão corto suas asinhas! (Alexandra saiu da mesa e foi até Christopher) [Alexandra] VENHA! (pagando pelo braço. Os dois entraram no escritório e Alexandra trancou a porta) Me explique o que esta acontecendo! [Christopher] Não te interessa! [Alexandra] Interessa sim, está acontecendo em baixo do meu teto e eu tenho que saber! Daniel me contou como voce recebeu Dulce. o que esta acontecendo contigo? Cadê a amizade de vocês? [Christopher] Ela não confia em mim, a gente brigou porque ela acha que eu troquei ela pela Belinda. [Alexandra] E não foi isso que aconteceu? (irônica) [Christopher] Claro que não! [Alexandra] O que a Belinda faz aqui então? (sarcástica) [Christopher] Não sei, sinceramente eu não sei! [Alexandra] esta fazendo sofrer, não viu como ela olha para voce?! Ela implora para que voce volte a ser amigo dela. Porque a provoca tanto?!Só faltou ela chorar! Cadê o carinho que voce tinha por ela? Eu não estou te reconhecendo, voce só falava nessa guria a um mês atrás, quando a conheceu então, achei que era obsessão! Era Dul pra cá, Candy pra lá.. Não esta na hora de pensar em SEUS sentimentos? Não acha voce perdeu o controle sobre eles? (Christopher ficou inquieto com a ultima frase, será que ele estaria a.p.a.i.x.o.n.a.d.o?) [Christopher] Terminou seu sermão? [Alexandra] Ah sim! Pode voltar para a Belinda, aposto que é uma ÓTIMA companhia. Cuidado para não ter uma indigestão (debochada. Christopher saiu do escritório incomodado. Foi até a mesa onde Belinda estava sentada) 268 [Christopher] Belinda, estou voltando para a Televisa. [Belinda] Mas já?! Achei que íamos ficar juntos! [Christopher] Estou atrasado.. [Belinda] Mais tarde a gente se vê? [Christopher] Não vai dar, tenho compromisso na Televisa. [Belinda] Me liga quando chegar? (Christopher nao respondeu apenas saiu, chegou a Televisa e encontrou Christian saindo do carro caminhou até ele) [Christian] E ai.. como foi almoço com a ‘namorada’? (rindo) [Christopher] Para ta! Não to pra brincadeiras [Christian] Ihh pelo jeito foi ótimo Eu juro que não entendo, voce passou as ultimas semanas falando que ela ia ficar na sua casa e blá blá blá e a trata daquele jeito? Vocês são dois pirados! [Christopher] Me parte o coração ter que ficar longe dela, eu não consigo, quando vejo estou a tratando como se fosse minha, SÓ MINHA (voz embargada) ontem ela me pediu ajuda para tomar banho, mandei ela se virar.. [Christian] Com aquela perna? [Christopher] É.. ela caiu bateu a cabeça. Me desesperei.. e lá esta eu cuidando dela como se fosse mais do que minha amiga.. [Christian] Aposto que quase agarrou ela.. [Christopher] Foi por pouco, ela me deixa MALUCO!

[Christian] Chris, voce já pensou que pode estar apaixonado por ela? (Christian apertou o ombro do amigo e entrou no camarim. Christopher ficou mudo e entrou também) 269 Dulce acordou era quase 5 horas, pegou suas coisas e entrou no banheiro, protegeu o gesso e entrou no Box, decidiu não lavar os cabelos em pouco tempo já estava se trocando, colocou um vestido rosa bebe e sentou na cama encostando-se à cabeceira, pegou as musicas e ficou cantando... Christopher estava esgotado, entrou no camarim e encontrou Jack se trocando. [Jack] Está indo agora? [Christopher] Sim, porque? [Jack] Vou visitar a Dul, lembra? “ah sim! O idiota vai lá em casa” [Christopher] Vamos então (Christopher arrumou os cabelos e os dois saíram da televisa rumo a casa de Christopher, Jack estacionou em frente a casa, Christopher colocou o carro na garagem Jack, os dois entraram em casa e foram até o quarto de dulce, riram ao ouvir Dulce cantando.. dulce ouviu as batidas e ordenou para que entrasse. [Dulce] Entraaaaaa (Jack apareceu na porta sorrindo) Jack! (Ele caminhou até a cama e deu um abraço em Dulce, Christopher ficou na porta observando. “pode afastar ai!” [Jack] Como voce está? [Dulce] Tem certeza que quer saber? (seus olhos se enxeram de lagrimas. Jack olhou preocupado) [Jack] Claro! Não está bem? [Dulce] Christopher será que pode nos deixar a sós? “Não acredito que ela ta pedindo isso!” (fechou a porta e colocou o ouvido na porta) [Jack] O que esta acontecendo? [Dulce] Eu quero ir para minha casa..Eu não agüento mais! (algumas lágrimas secaram. Christopher sentiu um aperto, era tudo culpa dele, não queria que ela se sentisse assim) [Jack] Calma Dul, voce chegou aqui ontem à tarde.. [Dulce] Ele se recusa a me ajudar, faz de tudo pra me ver sofrendo, ele fica se esfregando com a Belinda (Jack riu) [Jack] Nossa! Voce é ciumenta heim! [Dulce] Não é ciúmes, eu me sinto extremamente mal, ele falava horrores da Belinda e agora esta com ela.. Como vou ter certeza que ele não fala mal de mim para ela.. [Jack] Não acredito que voce esta se preocupando com isso! 270 [Dulce] Jack, o problema não é a Belinda, problema é o Christopher. as vezes eu acho que ele ainda quer ser meu amigo, mas as vezes eu acho que ele me odeia. [Jack] Claro que não te odeia [Dulce] Odeia sim, eu peço qualquer coisa e ele vem com 4 pedras não mão..Dá pra ver de longe o desprezo que sente por mim (Jack riu) Minha situação é tão engraçada assim? [Jack] Não é isso Dul, é que não parece nem um pouco que ele te despreza e muito menos te rejeita. [Dulce] Como assim? [Jack] Dulce, não seja ingênua! O Christopher mal deixa eu chegar perto de voce “Jack seu idiootaaaaa, tu me paga! Faz algo Christopher!!” ta na cara... (Christopher bateu na porta) [Dulce] Entra. [Christopher] Dulce ta na hora de dormir.. [Dulce] Ãh?! (Jack olhou para Dulce rindo) [Jack] Pensa no que te falei.. [Dulce] Pode ficar Jack.. Ninguém me falou na ‘hora do sono’ [Christopher] Como não?! Minha mãe não deu o recado do Daniel? Claro que tem a ‘hora do sono’ e essa hora chegou.. [Jack] Calma Chris, estou indo. [Dulce] Jack.. (ele virou-se) passa amanha aqui pra gente ir a Televisa? [Jack] Claro.. Eu vou as 7:30.. Vai querer acordar tão cedo? “Voce vai comigo e não com ele” [Dulce] Está ótimo, não agüento mais ficar nessa cama! (Jack despediu-se de Dulce. Christopher o acompanhou até o portão. Christopher voltou para dentro de casa e escutou Dulce cantando... Como gostava de ver ela cantando) 271 [Dulce] (...) Enamorada como luna en el alba “Por que voce não confia em mim?”

[Vivo enamorada como nadie vio jamas Enamorada Tuya en cuerpo y en alma Vivo enamorada como nadie vio jamas “Estaria tudo bem se tivesse acreditado em mim” Me basta recorrer despacio esta habitacion Para sentirme asalvo dentro de tu corazon “Eu preciso saber o que sinto por voce, preciso. Nao pode ser, eu nao posso estar apaixonado por voce, nao posso!” Me basta el roce de tus manos para estar aqui Y recorrer tus labios para naufragar en ti No necesito estrellas ni promesas de oropel Me basta tu palabra para serte siempre fiel (...) (Christopher entrou no quarto sem fazer barulho, dulce percebeu e encerrou a canção) [Christopher] Porque parou? (Dulce se impressionou, estava tão calmo e carinhoso tinha o olhar que sempre teve.) [Dulce] Precisa de alguma coisa (seca) [Christopher] Não, vim conversar.. [Dulce] Sobre o seu namoro com a Belinda? (irônica) Espera... ele veio rir um pouco mais da minha cara de idiota, no almoço não foi suficiente.. [Christopher] Candy.. [Dulce] Já sei, ele veio me falar que a Belinda é boa na cama, só pode. Sabe que essa noite nem escutei os gemidos ela não dormiu aqui? [Christopher] Ok, não quer conversar tudo bem.. (Dulce riu) [Dulce] Eu juro que to tendendo entender o que se passa com você, mas é impossível! Porque essas repentinas mudanças de humor? As vezes parece tão doce e de uma hora pra outra voce se transforma! Não estou te reconhecendo! Porque faz isso comigo? (Uma única lágrima escorreu pela face de Dulce, Christopher sentou ao lado dela e a secou a encarou por um tempo se aproximou dela seus lábios estavam prestes a se locar. (o celular de Christopher tocou. Dulce nao precisou pensar muito para saber de quem se tratava) 272 [Christopher] O que foi? ... Agora não dá ... Ta, pode vim. (Dulce não acreditava como alguém podia ser tão fraco e idiota) [Dulce] Ai Chris que bom sua namoradinha esta vindo, quem sabe agora ela possa me jogar da escada! [Christopher] CHEGA! (Dulce se calou) EU NAO AGUENTO MAIS! Voce e a Belinda estão me deixando louco (Dulce riu) [Dulce] Problema é seu, se vira! (se ajeitou na cama e fechou os olhos) [Christopher] MAS QUE DROGA! “Ui ui que nervosinho. Bem feito, ninguém mandou ficar com aquela @#&*&$#@! da Belinda.” Christopher saiu do quarto e bateu a porta. Entrou no quarto furioso com raiva de tudo, estava confuso, precisa saber quais eram seus sentimento em relação a Dulce, ligou para Belinda) [Christopher] Belinda.. Aconteceu um imprevisto Amanha a gente se vê... Tchau. (se jogou na cama dormiu de qualquer jeito. Estava irritado demais para pensar em qualquer coisa. Dulce demorou para dormir, rolou pela cama várias vezes até o sono chegar) 273 Christopher acordou com os gemidos foi ao quarto de Dulce, ela se debatia e falava coisas sem nexo, impossíveis de serem decifradas se aproximou e mexeu em Dulce. [Christopher] Candy.. Meu amor (Christopher engoliu em seco, passou a mão pelo rosto e olhou para Dulce) “não, não pode ser” Candy.. acorda (ela continuava falar e se debater) Candy? (Dulce abriu os olhos e permaneceu estática e assustada, olhou para Christopher e começou a chorar. Dulce sentou na cama) [Christopher] Calma [Dulce] Voce está bem? (colocando as mãos sobre o rosto de Christopher) [Christopher] Eu que te pergunto! (sorrindo) Calma foi só um pesadelo [Dulce] Graças a Deus!. Me abraça, não me deixa! (Christopher não pensou duas vezes e apertou contra seu corpo) [Christopher] Não chora mais, eu estou aqui, esta vendo?! (ainda abraçados Dulce apenas balançou a cabeça) me conta seu sonho (Dulce soltou do abraço e olhou para ele) [Dulce] Eu .. eu .. te matei .. (Christopher riu) [Christopher] Vamos, foi só um pesadelo, estou vivinho, está vendo? (abraçando Dulce)

[Dulce] Desculpa, eu juro que não queria ter sonhado isso (Christopher riu mais uma vez) [Christopher] Vou pegar um calmante pra voce.. [Dulce] Não! Não vai.. (desesperada) [Christopher] Calma não vou fugir, vou até o quarto e já volto.. [Dulce] Não, não me deixa.. [Christopher] Eu fico, mas para de chorar.. Deita que eu vou ficar aqui até voce dormir.. (sorrindo) [Dulce] Promete? (soltou-se do abraço e seu s olhos se encontraram. Se olharam por vários segundos, Christopher mirou a boca de Dulce e encostou levemente os dedos sobre os lábios dela que fechou os olhos, o silencio tomava conta do lugar apenas sentiam um ao outro. Christopher beijou levemente o lábio de Dulce. Ele pousou as mãos sobre o rosto dela, e com o polegar acariciava as maças do rosto dela, beijaram até a respiração ficar fraca. Apartaram os lábios permaneceram de olhos fechados.)Desculpa? 274 Christopher sorriu e voltou a beija-la suavemente, acariciava o pescoço de Dulce deixando-a arrepiada, os beijos foram ganhando intensidade, ela correspondia ardentemente, nada mais importava naquele momento, o mundo podia desabar que os dois continuariam sentindo o gosto um do outro, aquilo tudo dava prazer a Christopher, a falta que Dulce fazia era imensa. Christopher passou a mão pelo ombro de Dulce e percoreu o braço e ante-braço dela, entrelaçou os dedos da mão dela com os próprios, apartaram os lábios ofegantes, beijou levemente o pescoço de Dulce e ela se encolheu, seus olhares se encontraram. [Christopher] Eu .. é... foi difícil ficar longe de voce.. (Dulce olhava para ele seria. Ele beijou a mão de Dulce que continuava entrelaçada com a sua. O celular de Christopher tocou.. Dulce sabia que era belinda soltou a mãe e virou para o lado. Foi para o quarto e atendeu o celular “Ela continua ligando nas horas mais impróprias. Amanha eu mato essa guria” [Christopher] Isso são horas de ligar?.. [Belinda] Ai Chris fiquei com saudades.. voce não esta? [Christopher] Estou sim.. Belinda estou cansando, preciso desligar. [Belinda] ta bom, bebe. Boa noite. Amo-te [Christopher] Ta até amanha.. [Belinda] Não vai dizer que me ama? (Christopher olhou para o quarto de Dulce) Chris está ai? [Christopher] Amanha a gente conversa sobre isso.. [Belinda] Ahh não, eu quero ouvir um “te amo” bem lindo (Christopher engoli em seco) vamos meu amor.. to com saudades.. (Christopher não sabia o que fazer, mas sabia que Belinda ficaria alugando ele a noite inteira se não dissesse, Belinda tinha sérios problemas com insegurança) 275 [Christopher] Ta. Te amo (Dulce soltou um suspiro e uma lagrima escorreu. Christopher desligou o celular. Seu coração apertou, entrou no quarto de Dulce e se ajoelhou ao lado da cama) Candy? [Dulce] SAI DAQUI (com a voz chorosa) [Christopher] Candy eu preciso te contar uma coisa.. [Dulce] Vai me contar o que dessa vez? Que está noivo da Belinda, eu escutei muito bem o que voce disse, não sou idiota.. [Christopher] Vai Dulce voce sabe como é a Belinda.. é importante o que eu tenho pra falar... [Dulce] Sei sim, e sei como voce é! Eu não vou cair na sua de novo, eu não vou. Voce não presta, Christopher. Eu tenho nojo de voce. (Christopher escutava tudo calado, porque Dulce não confiava nele, porque? Sentiu raiva de si mesmo, em nenhum momento deveria ter parado para atender qualquer ligação. Não suportava ser desprezado, ainda mais por Dulce) [Christopher] QUE DROGA, ODEIO ESSA VIDA E TUDO QUE FAZ PARTE DELA! ODEIO TER QUE ME RENDER A VOCE, ODEIO ESTAR CONTIGO. EU TE ODEIO DULCE, EU TE ODEIO. Voce não vê o que se passa? (Christopher apertou os punhos. Dulce escutava os gritos calada tentando segurar as lágrimas, mas foi impossível. Já estava aos prantos.. Christopher engoliu em seco. “o que eu fiz?!” passou a mão pelo rosto e uma única lagrima escorreu deus as costas e foi para o quarto bateu a porta e a estrutura da casa vibrou. “meu deus! Eu amo essa guria! como não percebi antes, tudo, tudo que eu faço é porque amo, o que eu falei?” Dulce ainda aos soluços ligou para Alfonso.)