You are on page 1of 81

Aula 4 – Ebook Provas Comentadas – Contabilidade Facilitada para Concursos

Agente Fiscal de Rendas do Estado de São Paulo 2009 - FCC e Fiscal de Rendas do
Estado do Rio de Janeiro – FGV – 2008.

Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

AGENTE FISCAL DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO 2009 - FCC
1. Texto para as questões de 1 a 3. A Cia. Alvorecer, ao analisar um determinado
ativo, identifica as seguintes características:

1. O valor recuperável desse ativo é, em R$,
(A) 5.000.000,00
(B) 5.100.000,00
(C) 5.400.000,00
(D) 5.600.000,00
(E) 6.000.000,00
Comentários
Questão fácil. A norma Comitê de Pronunciamentos Contábeis – CPC 01 - define
como valor recuperável de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa é o maior
valor entre o valor justo líquido de despesas de venda (nova nomenclatura para o
antigo valor líquido de venda) de um ativo e seu valor em uso.
Valor Líquido de Venda  5.100.000
Valor em Uso  5.000.000
Portanto, o maior dos dois é o valor líquido de venda (ou valor justo líquido de
despesa de venda). O gabarito da questão 1 é a letra B.

2. O valor líquido contábil é, em R$,
(A) 6.000.000,00
(B) 5.600.000,00
(C) 5.400.000,00
(D) 5.100.000,00
(E) 5.000.000,00
Comentários
Segundo o Pronunciamento do CPC, valor contábil é o valor pelo qual um ativo está
reconhecido no balanço depois da dedução de toda respectiva depreciação,
amortização ou exaustão acumulada e provisão para perdas.

contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
2

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

O valor contábil bruto é 8.000.000. A questão ainda forneceu o valor da
depreciação acumulada, que monta a 2.000.000. Por fim, forneceu ainda a provisão
já registradas para perdas, no valor de 600.000.
Dessa forma, acharíamos o valor líquido contábil subtraindo 2.000.000 e 600.000
do valor contábil bruto, de 8.000.000
Valor contábil líquido = 8.000.000 – 2.000.000 – 600.000 = 5.400.000,00
O gabarito da questão 2 é a letra C.
3. A perda por redução ao valor recuperável é, em R$,
(A) 3.000.000,00
(B) 2.600.000,00
(C) 1.000.000,00
(D) 600.000,00
(E) 300.000,00
Comentários
Perda por desvalorização, segundo a Resolução, é o valor pelo qual o valor contábil
de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa excede seu valor recuperável.
Vimos que o valor recuperável é o maior valor entre o valor líquido de venda e o
valor em uso. Neste caso, achamos o montante de 5.100.000 (valor de venda).
Comparando com o valor contábil líquido, que é de 5.400.000, inferimos que o valor
contábil é maior do que o valor recuperável.
Neste caso, devemos apropriar no balanço uma perda por desvalorização, no valor
da diferença, 5.400.000 – 5.100.000 = 300.000.
Gabarito  E.
4. São características necessárias para a identificação de um ativo Intangível
(A) apresentar a possibilidade concreta de reconhecimento futuro e ser indivisível.
(B) permitir a utilização de base confiável de controle, mesmo que a mensuração de
seu custo não possa ser feita em bases fidedignas, e ter indivisibilidade patrimonial.
(C) ser identificável, controlado e gerar benefícios econômicos futuros.
(D) ter indivisibilidade patrimonial e financeira e utilização econômica limitada.
(E) ter indivisibilidade patrimonial e não resultar de direitos contratuais.
Comentários
Os intangíveis são aqueles ativos que não têm existência física. Como exemplos de
intangíveis, temos os direitos de exploração de serviços públicos mediante
concessão ou permissão do Poder Público, marcas e patentes, fundo de comércio
adquirido.
Segundo a lei 6.404...
Art. 179. As contas serão classificadas do seguinte modo:
(...)
contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
3

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

VI – no intangível: os direitos que tenham por objeto bens incorpóreos destinados à
manutenção da companhia ou exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de
comércio adquirido. (Incluído pela Lei nº 11.638, de 2007)
Isto é muito importante para concursos: classificam-se no intangível os direitos que
tenham por objeto bens incorpóreos destinados à manutenção da companhia ou
exercidos com essa finalidade, inclusive o fundo de comércio adquirido.
O subgrupo intangível ganhou existência com a vigência da Lei 11.638/07, que
separou os direitos corpóreos no imobilizado e os incorpóreos no intangível. Antes,
classificaríamos tudo no imobilizado.
IV - no ativo imobilizado: os direitos que tenham por objeto bens destinados à
manutenção das atividades da companhia e da empresa, ou exercidos com essa
finalidade, inclusive os de propriedade industrial ou comercial;
Frise-se, também, que o subgrupo deve estar contido no grupo ativo não-circulante.
O ativo intangível é matéria que tem seu regulamento no CPC 04 – Ativo Intangível.
O conceito de ativo intangível veio trazido pela norma, como se segue:
IMPORTANTÍSSIMO: Ativo intangível é um ativo não monetário identificável sem
substância física.
Ativo monetário é aquele representado por dinheiro ou por direitos a serem
recebidos em dinheiro. Ora, interpretando-se a contrario sensu, ativo não monetário
é aquele que não é representado por dinheiro ou direito a ser recebido em dinheiro.
Uma máquina é representada por dinheiro ou direito a ser recebido em dinheiro?
Não! Logo, é um ativo não monetário. O mesmo vale para os intangíveis. No
exemplo do software, é representado por dinheiro ou direito a ser recebido em
dinheiro? Não! Logo, é um ativo não monetário. Mas o software será imobilizado ou
intangível? Intangível. Por quê? Vejam a definição: Ativo intangível é um ativo não
monetário identificável sem substância física.
A importância para a prova (tanto de contabilidade básica, como de avançada)
desse conceito de ativo intangível dispensa comentários.
Exemplos de itens que se enquadram nessas categorias amplas são: softwares,
patentes, direitos autorais, direitos sobre filmes cinematográficos, listas de clientes,
direitos sobre hipotecas, licenças de pesca, quotas de importação, franquias,
relacionamentos com clientes ou fornecedores, fidelidade de clientes, participação
no mercado e direitos de comercialização.
Segundo o CFC, três são as condições para que os itens acima sejam considerados
ativos intangíveis, a saber:

Identificável
Ativo
Intangível
Controlável

Gerador de Benefícios Econômicos
Futuros
contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
4

Nesta situação temos um goodwill de $ 20. controlável e gerar benefícios futuros. se o item for adquirido em uma combinação de negócios. Não é controlável.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Em suma. são identificáveis. Todavia. Então não devemos considerar como intangível.Ser identificável. atender aos seguintes critérios: . passa a fazer parte do ágio derivado da expectativa de rentabilidade futura (goodwill) reconhecido na data da aquisição. lealdade dos clientes. O ágio. Essa clientela será considerada intangível? Analisemos.  seja gerador de benefícios futuros. No entanto. é isto o que vocês precisam saber: um item será intangível quando atenda esses três requisitos cumulativamente  seja identificável.  seja controlável.000 alunos que o cursinho considera como clientela fiel. pode ser considerado como o somatório de vários itens não identificáveis como.Atender ao conceito de intangível. contabilidadeparaconcursos@hotmail.000 alunos. um cursinho está sendo vendido. Gabarito  C. o ágio não. . neste caso. Atenção! Caso um item abrangido pela presente Norma não atenda à definição de ativo intangível. ser não monetário identificável sem substância física. marca.000. Não podemos identificar individualmente os itens que compõem este ágio. por exemplo. O ágio por expectativa de rentabilidade futura é o excesso de preço pago pela compra de um empreendimento ou patrimônio sobre o valor de mercado de seus ativos líquidos. controláveis e geradores de benefícios econômicos futuros. interessado no negócio. ou seja.000. tecnologia. cumulativamente. Vejamos um exemplo. IMPORTANTE Um intangível será reconhecido se. um comprador.000. Por exemplo. ou seja. Suponha que uma empresa seja avaliada pelo valor de mercado em $ 100.com 5 . Junto dele há uma lista de 1. o gasto incorrido na sua aquisição ou geração interna deve ser reconhecido como despesa quando incorrido. patentes) se enquadram na definição de ativo intangível. Nem todos os itens descritos no item anterior (softwares. capital intelectual. É controlável? Não. Gera benefícios futuros? Sim! Gera receitas para a empresa. examinando a situação da empresa resolve pagar $ 120. É identificável? Sim! São 1. Gravem para a prova: É esta a diferença entre o intangível e o ágio de expectativa futura: o intangível pode ser reconhecido individualmente.

000. (D) de Provisão para Contingência Ativa e crédito em conta de Passivo de Longo Prazo pelo valor do terreno recebido. esse evento (A) acarretará apenas o registro da despesa depreciação relativa ao parque fabril. (B) do Ativo Intangível pelo registro do terreno e crédito em conta de Provisão Contingencial Passiva pelo valor do terreno recebido.00. contabilidadeparaconcursos@hotmail. 5.00. (C) de Imobilizado pelo registro do terreno e crédito em conta de Patrimônio Líquido no valor do terreno recebido.Doações e subvenções R$ 1.Terreno R$ 1. e (b) a subvenção será recebida.Passivo . O lançamento do registro inicial é o que se segue: D . (ICMS SP/2009/FCC) No resultado da empresa. não podemos reconhecer esta subvenção (doação) no resultado. quando saberemos se uma subvenção será registrada? São dois os requisitos. Poente recebe da prefeitura do município X um terreno avaliado em R$ 1. pois ela deve instalar um parque fabril. Também. Podemos registrar a subvenção. assumindo o compromisso de instalar nessa propriedade um parque fabril modular no valor de R$ 15. não deve ser reconhecida até que exista segurança de que: (a) a entidade cumprirá todas as condições estabelecidas. a saber: 7. (E) de Diferido pelo registro do terreno e crédito em conta de Patrimônio Líquido no valor do terreno recebido.000.com 6 . o governo já efetivou a doação à empresa. Como o terreno ainda não pertence à empresa. Na questão. (B) acarretará a transferência da despesa de depreciação para conta do patrimônio líquido.000. Temos por completo os dois requisitos: a) a entidade cumprirá as condições. e b) a subvenção será recebida. ela deverá devolver o terreno. 6.000.00 Gabarito  A. a entidade assumiu o compromisso de cumprir as condições estabelecidas.00 C .000.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa A Cia. Pronto. Resolução Primeiro passo. inclusive subvenção não monetária a valor justo. Subvenção governamental.000. Se a empresa não instalar o parque fabril. (ICMS SP/2009/FCC) O registro contábil da subvenção deve ser débito em conta (A) de Imobilizado pelo registro do terreno e crédito em conta de Passivo pela obrigação assumida em razão da subvenção recebida. com vida útil estimada em 10 anos. atendeu-se ao requisito b (a subvenção será recebida).000.Imobilizado .

. Semelhantemente. e a subvenção é reconhecida em confronto com as despesas correspondentes.. na mesma proporção. a receita de subvenção deve ser apropriada conforme vai ser realizando. Esse item 17 é importantíssimo para a prova: A subvenção não deve ser reconhecida de imediato em seu recebimento.. A receita deve ser correlacionada com as despesas correspondentes. a empresa terá reconhecido como despesa de depreciação da unidade fabril o valor de $ 1. o valor da doação passa para receita diferida (já pertence à empresa).Doações e subvenções... subvenção relacionada a ativo depreciável deve ser reconhecida como receita ao longo do período da vida útil do bem e na mesma proporção de sua depreciação.. e com vida útil estimada em 10 anos).000. Mas o reconhecimento da receita deve ser realizado por competência. É fundamental... (E) acarretará o reconhecimento de receita de subvenção no mesmo percentual utilizado para a despesa de depreciação anual... Após um ano.1... Na maioria dos casos essa correlação pode ser feita.000.....Passivo .. o reconhecimento da receita de subvenção governamental no momento de seu recebimento somente é admitido nos casos em que não há base de alocação da subvenção ao longo dos períodos beneficiados. Assim.. Comentários Observemos a norma: 16.. que a receita de subvenção governamental seja reconhecida em bases sistemáticas e racionais. pelo regime de competência. ao longo do período necessário e confrontada com as despesas correspondentes... Vamos supor que a empresa tenha instalado o parque fabril (ao custo de 15. deve ser feita a seguinte contabilização: D .000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (C) não acarretará impacto porque o registro da subvenção recebida não tramita no resultado...000.000 Após cumprir as condições. Após a instalação.000...000 C ... (D) acarretará a reversão da depreciação acumulada para a conta de ajuste de resultado.com 7 . Assim. e não numa única etapa. Ver item 16 do pronunciamento (transcrito supra). Via de regra. E deverá reconhecer também a receita da subvenção (doação do terreno).Receita diferida (PNC)...500...1. Portanto: Pela depreciação da fábrica: contabilidadeparaconcursos@hotmail. a empresa "ganhou" o terreno (cumpriu a condição necessária). portanto.

500. o examinador baseou-se no entendimento anterior a tal resolução.com 8 .. a empresa deverá (A) ajustar os recebíveis a valor presente... calculando seu valor presente e registrando-o em conta de receita financeira.000 (resultado)..... Segue abaixo um exemplo de lançamento que reflete a situação exposta: contabilidadeparaconcursos@hotmail..1...... A alternativa dada como gabarito (letra A) não se encontra de acordo com a resolução CFC n° 1. lançando o valor do ajuste em conta de Patrimônio Líquido. (C) ajustar os recebíveis pela taxa Selic.17 – Ajuste a Valor Presente. diminuindo o seu valor.. criando uma retificadora da conta que originou a operação inicial.. A resolução CFC n° 1.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa D C - Depreciação Depreciação (resultado). na conta valores a receber.500... Uma empresa tem inscrito um saldo relevante em seus ativos.151/09 que aprovou a NBC T 19. Há duas maneiras aceitáveis de reconhecer a receita: como "outras Receitas" ou na própria conta de depreciação. por ser este o valor de custo original dentro da filosofia de valor justo (fair value). lançando os ajustes a valor presente em conta de despesa financeira. devendo seguir ao comando do parágrafo anterior....17 determinam que a mensuração contábil a valor presente seja aplicada no reconhecimento inicial de ativos e passivos.000 acumulada (ANC)... O gabarito apresentado pela banca foi a letra A...000 Pelo reconhecimento da receita de subvenção (1/10 do total) D C - Receita Outras diferida receitas (PNC). até reconhecer toda a receita em 10 anos. Aparentemente. porém..100..151/09 e NBC T 19.. Segue abaixo trecho da referida norma: “Ativos e passivos monetários com juros implícitos ou explícitos embutidos devem ser mensurados pelo seu valor presente quando do seu reconhecimento inicial. Nesse caso.1.... (B) provisionar o ajuste a valor presente.” A questão em análise dispõe sobre a conta valores a receber. Comentários Questão polêmica.100. Senão vejamos. Gabarito  E. (D) calcular proporcionalmente o valor do desconto a valor presente mediante aplicação de taxa média anual praticada pela empresa e creditar direto no saldo de recebíveis. 7. obviamente de natureza monetária.000 E assim por diante. (E) ajustar os recebíveis.. discordamos de tal posicionamento...

obedecendo ao princípio da competência. a partir da origem de cada transação. Desta forma.546 O valor destes Juros a Apropriar é obtido através da utilização de tabelas financeiras.com 9 . seja.500. suponha-se uma venda de imóvel por $ 10. na transação. efetuada num momento em que a taxa de juros.” Observa-se na parte final do parágrafo que os efeitos do ajuste a valor presente devem ser apropriados nas contas a que se vinculam. Em dezembro de 2007.000 mil em dinheiro e 3 (três) notas promissórias anuais de $ 2.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Débito: Valores a receber = 1. é exemplificado a forma correta do ajuste a valor presente. de 18% ao ano (essas taxas podem ser diferentes para eles).000 C – Juros a Apropriar $ 1. A quantificação do ajuste a valor presente deve ser realizada em base exponencial “pro rata die”. é debitada a conta “Juros Ativos a apropriar” e creditada a conta “Receitas Financeiras”.00 Crédito: Juros Ativos a apropriar = 500. registra: D – Caixa $ 4.348. para o tipo de vendedor e comprador. ou de curto prazo quando houver efeito relevante. Solar detém 80% das ações da Cia. ou da fórmula Valor Nominal/(1+i)^n.000 D – Notas Promissórias a Receber $ 6. Ainda de acordo com a norma: “Os elementos integrantes do ativo e do passivo decorrentes de operações de longo prazo.000 mil cada uma.00 Crédito: Receita de Vendas = 1.454 C – Receita de Venda de Imóveis $ 8. No anexo da referida norma. conforme segue abaixo: “Por exemplo. a banca manteve o gabarito inicial. sem juros. O vendedor.000 mil. sendo os seus efeitos apropriados nas contas a que se vinculam. Todavia. para ambos.000. pago com entrada de $ 4.00 (conta retificadora da conta valores a receber) Nos exercícios sociais seguintes. Gabarito  A. foram levantadas as seguintes informações sobre a empresa investida: contabilidadeparaconcursos@hotmail.000. no exemplo 12. A nosso ver. Crepúsculo. reiteramos nossa discordância com a questão apresentada pela FCC.000. devem ser ajustados a valor presente com base em taxas de desconto que reflitam as melhores avaliações do mercado quanto ao valor do dinheiro no tempo e os riscos específicos do ativo e do passivo em suas datas originais. A Cia.651. a assertivas mais correta seria a letra b.

00. contabilidadeparaconcursos@hotmail.000.com 10 .000. Crepúsculo.00 em estoques. (D) débito em Receita de Vendas de R$ 11.000.600. o controle de estoque da Cia.00.000. 9.000.000. Se ao final de 2007. (B) R$ 480. Crepúsculo. Solar evidencia um saldo de R$ 80. na Demonstração de Resultado consolidada deve ser feito um lançamento de (A) débito em Receita de Vendas de R$ 10. Se ao final de 2007 a investidora tivesse repassado a terceiros 90% dos estoques pelo valor de R$ 11.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Cia. no processo de consolidação de balanço deve ser (A) registrado um débito de R$ 400.00. Crepúsculo Venda de Estoques para Controladora em 2007 R$ 10.000.00 a crédito da conta Resultado de Equivalência Patrimonial.00 em contrapartida da conta de CMV.000.000.000.000.000.600.00 e crédito em CMV de R$ 9.000.000.000.000. (E) contabilizado um crédito de R$ 1.00 e débito em CMV de R$ 9. 10.000.000.000. No balanço de 2007. (C) lançado um crédito de R$ 1. Com base nos dados informados.600. Solar acusa a existência de um saldo de 10% nos estoques adquiridos da investida.00 em contrapartida da conta de CMV.000.00 Patrimônio Líquido final de 2007 R$ 100.000.000.000. Crepúsculo.00 Custo de Mercadoria Vendida (CMV) reconhecido nesse tipo de operação R$ 6.000.00.000.00 8.000. (E) débito em Receita de Vendas de R$ 11.000.00.000.00 na conta Participação Societária − Cia. (E) R$ 80.000. (B) reconhecido um lucro não realizado nos estoques de R$ 400. o ativo da Cia.00 e crédito em CMV de R$ 5.00 a débito de conta de Resultado de Equivalência Patrimonial. (B) crédito em Receita de Vendas de R$ 10.000.00 em conta de PL.000. a investidora deve registrar (A) R$ 480.00 em estoques.00 em conta de PL.00 a débito da conta Participação Societária − Cia.000.000.00 a débito de conta de Resultado Não-Operacional.000.00 a crédito da conta Participação Societária − Cia. (C) R$ 80.000.00 Patrimônio Líquido final de 2006 R$ 100.000. (D) contabilizado um débito de R$ 1.000. (D) R$ 80.600. (C) crédito em Receita de Vendas de R$ 11.

(b) identificar a participação dos não controladores no resultado das controladas consolidadas para o período de apresentação das demonstrações contábeis. Quando existirem potenciais direitos de voto. 7.2.1 – Objetivo da consolidação: É apresentar as demonstrações contábeis de duas ou mais empresas (controladas. – Eliminação das participações. algumas técnicas e dicas para resolução das questões sobre Consolidação. agora. restando apenas as operações com terceiros. e (c) identificar a participação dos não controladores nos ativos líquidos das controladas consolidadas. ou seja. os seguintes procedimentos devem ser adotados: (a) o valor contábil do investimento da controladora em cada controlada e a parte dessa controladora no patrimônio líquido das controladas devem ser eliminados.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Comentários Vamos ver.2 – Eliminação que devem ser realizadas na consolidação. 7. 20. (ver o Pronunciamento Técnico CPC 15 – Combinação de Negócios. constando nas demonstrações financeiras apenas as transações com terceiros. devem ser eliminados. que serão objeto de consolidação) devem ser eliminadas. 7. 19. passivos. e (ii) da participação dos não controladores nas variações patrimoniais das controladas consolidadas desde a data da combinação. A participação dos não controladores nos ativos líquidos é composta: (i) do montante da participação dos não controladores na data da combinação inicial. contabilidadeparaconcursos@hotmail. coligadas ou pertencentes ao mesmo grupo empresarial) como se fosse uma empresa só. Texto do Pronunciamento CPC 36: 18. Os saldos. todas as operações internas (entre empresas do mesmo grupo. somando os saldos de itens de mesma natureza: ativos. o qual descreve o tratamento do ágio pago por expectativa de rentabilidade futura (goodwill) resultante). Todas as operações entre a Empresa A e a Empresa B são eliminadas. calculada em conformidade com o Pronunciamento Técnico CPC 15 – Combinação de Negócios. Para isso. receitas e despesas. separadamente da parte pertencente à controladora.1. a entidade controladora combina suas demonstrações contábeis com as de suas controladas. linha a linha. Para que as demonstrações contábeis consolidadas apresentem informações sobre o grupo econômico como uma única entidade econômica.com 11 . Na elaboração de demonstrações contábeis consolidadas. transações. receitas e despesas intragrupo (entre as entidades do grupo econômico). a parte atribuível à controladora nos resultados e demais variações do patrimônio líquido da controlada é determinada com base na sua atual participação e não deve refletir o possível exercício ou conversão dos potenciais direitos de voto.

deve realizar o seguinte lançamento contábil: D – Investimento ( Ativo Não Circulante). Assim. A Mais Valia foi eliminada (agregada) aos itens que lhe deram origem (no caso.000 6. dividido em: Valor patrimonial Mais Valia Goodwill C – Caixa ou bancos (Ativo Circulante) O valor do investimento da investidora corresponde a uma parcela do patrimônio líquido da investida. (Obs: como já explicamos acima.150 500 + 100 1. sendo que A só possui investimentos em B e que não haja outros valores em operações entre as companhias.150 Patrimônio Líquido 1.as participações de uma sociedade em outra. Quando uma empresa adquire participação em outra. eliminamos o investimento da adquirente contra o PL da adquirida. A Mais Valia refere-se unicamente a ativos do Imobilizado de B: A Ativo Circulante 1.500 Intangível Passivo 4.900 2.com 12 .900 200 200 200 --Valor patrimonial 500 500 500 --Mais valia 100 100 100 --x-- --Goodwill 50 50 --x-- Investimento Imobilizado 3. na consolidação.000 50 1.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Das demonstrações financeiras consolidadas serão excluídas: I .100 --x--- 100 4.P. Exemplo: Supondo os seguintes balanços. o Imobilizado de B) e o Goodwill foi transferido para o ativo intangível. B 1.500 Participação terceiros 2. o valor do investimento compreende o valor patrimonial. Total débito crédito consolidado 2.600 50 50 6. a Mais Valia e o Goodwill).100 sub. contabilidadeparaconcursos@hotmail.800 Realizável a L.150 600 2.500 4.500 100 100 O valor do investimento de A (500) foi eliminado tendo como contrapartida o PL de B.

– Eliminação dos saldos de quaisquer contas. Não afetam as demonstrações contábeis individuais da Empresa A e nem da Empresa B. o qual ainda está em aberto.... no PL consolidado..................100 C .. realizados apenas para fins de consolidação.. Este valor fica demonstrado à parte...... Repare que o PL do Consolidado é igual ao PL da Controladora. Os saldos mais comuns são contas a receber / a pagar recíprocos.....50 Pela participação dos minoritários: D – PL consolidado...........2..900 Ativo Realizável a LP contabilidadeparaconcursos@hotmail.........00 para a empresa B.... 1: estes lançamentos são extra-contábeis..... Os saldos.............100 D – Intangível Consolidado. supondo que a Realizável a Longo Prazo da Empresa A refere-se a um empréstimo no valor de R$ 200.100 OBS. receitas e despesas intragrupo (entre as entidades do grupo econômico).50 C – Investimento Consolidado – Goodwill..... Lançamento de eliminação do investimento no balanço consolidado: D – PL consolidado.........800 1.......... Exemplo: vamos retomar as demonstrações acima.....500 D – Imobilizado Consolidado......... 7.500 C – Investimento consolidado.................2..... devem ser eliminados........ e empréstimos a receber / a pagar..... A B sub.................100 C – Investimento Consolidado Mais Valia.....900 2....... Isto deve acontecer sempre.... que se refere à participação de minoritários (terceiros)...100 2. eliminamos 500 e sobram 100......................Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Como o PL de B é de 600. Total débito crédito consolidado Ativo Circulante 1.......................com 13 ........... transações..PL – participação de terceiros......... 20.

000 500 1. A 200 50 200 Restante do Passivo 4.950 Patrimônio Líquido 1..600 50 Empréstimo – Empr.. instrumentos financeiros de curto prazo.500 100 100 Lançamento de eliminação (apenas para fins de consolidação): D – Empréstimo a pagar.. investimento. A maioria das questões de lucro não realizado refere-se à venda de estoque...100 --x--- --x--5. contabilidadeparaconcursos@hotmail.200 C – Empréstimo a Controlada...... considera-se realizado o resultado quando ocorre venda a terceiro.200 7.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Empréstimo a contr. (Trata-se de um processo muito trabalhoso.950 500 + 100 Participação terceiros 1. O lucro não realizado pode ocorrer na venda de estoque..3.500 600 2.00 estoques que custaram R$400.500 Intangível 500 100 4..800 5. além de excluir o lucro não realizado. Dificilmente será cobrado em concurso).2. Modelo de cálculo do Lucro nos estoques: Valor da Venda (-) CMV (=) Lucro na operação x % não vendido a terceiros (=) Lucro não realizado Exemplo: suponha que a Empresa A vendeu por R$ 700..00 para a sua controlada Empresa B..com 14 . 60% destes estoques ainda não haviam sido vendidos a terceiros.. No caso do imobilizado... 200 200 200 --x-- Investimento --Valor patrimonial 500 --Mais valia 100 100 --x-- --Goodwill 50 50 --x-- Imobilizado 3. que passamos a examinar mais profundamente.... No encerramento do balanço. Tal depreciação deve ser eliminada do resultado consolidado..150 1. imobilizado ou intangível.. é necessário controlar a depreciação referente a esse lucro inter-companhias.. – Eliminação dos saldos dos lucros não realizados No caso das demonstrações consolidadas.....500 4.

.............800 800 500 1.....800 180 1..... simultaneamente...300 1.100 --x--6....200 600 1................180 C – Lucros Não Realizados (resultado).....Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Usando o modelo acima....... Total débito crédito consolidado Ativo Circulante Estoque 1..180 C – Lucros a apropriar ( investimento).... no estoque de B e no Resultado (PL) de A. no balanço individual da controladora A..000 6....180 Os lucros não realizados estão.... em que os lucros não realizados na venda da controladora para a controlada não eram ajustados.... 200 Investimento 500 Imobilizado 3....500 500 4......(400) (=) Lucro na operação.180 Neste caso.........700 (-) CMV.. temos: Valor da Venda..... temos duas opções: 1) Estornamos o lançamento acima e ajustamos como era feito anteriormente: D – Lucros a apropriar ( investimento).000 600 + 180 Participação terceiros 1.. A 200 200 500 1.......500 200 200 Restante do Passivo 4..com 15 .....................000 Empréstimo – Empr..60% (=) Lucro não realizado......120 Ativo Realizável a LP empréstimo a contr.... O lançamento de eliminação é o seguinte: A B sub........ deve ser feita a seguinte contabilização: D – Lucros Não Realizados (resultado).......500 --x---x--4.500 600 2..................300 x % não vendido a terceiros.000 Patrimônio Líquido 1.....180 D – PL Consolidado.........................000 2........320 100 100 Observação: A contabilização acima refere-se ao procedimento anterior. Atualmente...............180 contabilidadeparaconcursos@hotmail.

... no valor total de 12. dividindo o valor das vendas por 120%.. para calcular o lucro: 12...?????.000 = 2000.180 2) Ou ajustamos diretamente o saldo da conta Lucros a apropriar (Retificadora de investimento) para Estoque: D – Lucros a apropriar ( investimento)..... Vértice vendeu mercadorias à sua controlada no valor de R$ 250.......com 16 ...... Venda..120% CMV..000......A Cia..Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa C – Estoque consolidado....000.000.?????........ encontramos o CMV.00....180 Quanto ao cálculo do lucro não realizado.......... Empresa Y.....000 / 120% = 12000 / 1....... Vamos analisar uma questão da FCC: FCC ...000...?????.100% Lucro..000 – 10..400 lucro da operação... portanto vendas = 120% do CMV. e portanto o lucro: Vendas 12..20% Agora.... No final do exercício..12. Nesse caso.X % CMV.000 x 20% = 2.............12........ temos duas situações.. tendo vendido o restante a terceiros contabilidadeparaconcursos@hotmail... as questões mencionam que “A empresa X vendeu mercadoria para sua Investidora.. Geralmente.. resultam em um lucro de 20% do CMV. obtendo um lucro de 25% sobre o preço de custo. eventualmente. Nesse caso............. a investidora mantinha em estoque 20% do referido lote.. que analisamos a seguir.?????..... com margem de lucro de 20% sobre o CMV”. com margem de lucro de 20%”......... encontramos questões com o seguinte enunciado : “A empresa X vendeu mercadoria para sua Investidora. o cálculo é o seguinte: Venda.... Mas.....2 = 10.180 C – Estoque consolidado........... no valor total de 12... Menos 100% do CMV....... Empresa Y..000..100% Lucro...000 CMV Lucro: Venda – CMV = 12.... aplicamos a margem de lucro diretamente sobre o valor das vendas....20% As vendas equivalem a X% do custo.

... 7. em R$: A) B) C) D) 6.X % CMV.. o montante do lucro não-realizado nessas transações........ Lucro não realizado = lucro na operação x % não vendido Lucro não realizado = 50.000 No final do exercício...500..... Portanto: Venda...000 x 20% = 10. o lançamento para eliminar os lucros não realizados é o seguinte: D – Receita de Vendas (pelo total das vendas entre empresas do mesmo grupo) C – Estoque ( pelo valor do lucro não realizado) C – CMV ( pela diferença: Vendas – lucro não realizado).000..100% Lucro...2..000....00 E) 12.25% CMV = 250. correspondeu a..000..000 Lucro na operação: 250.?????... temos: Venda......500..4..?????.000 GABA LETRA D OBS. calcule diretamente : Valor da venda x margem.. Na consolidação da Demonstração do Resultado do Exercício (DRE)...000.000 – 200..125% CMV......250...00....Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa obtendo um lucro de R$ 150.00 O valor da venda foi de R$250.00.000 / 1.com 17 .. com lucro de 25% sobre o preço de custo....... a ser deduzido do valor dos estoques da controlada.250......100% Lucro. Na apuração do Balanço Patrimonial consolidado...00 10.. a investidora mantinha em estoque 20% do referido lote. 1 : Prezado Concurseiro..000 / 125%  250.?????.?????... – Eliminação dos saldos dos lucros não realizados na Demonstração do Resultado do Exercício.000.000....000...25  CMV = 200..... atenção: “vendeu estoques com margem de x%”... “Vendeu estoques com margem de x% sobre o custo”: use o esquema que detalhamos acima.00 7.....00 8. A controladora possui 60% das ações da investida...000 = 50. contabilidadeparaconcursos@hotmail...25% Resolvendo.

................000 10. temos os seguintes lançamentos: Empresa A: Reconhecimento da receita D ....10.000 6....................... a vista..000 estoques que custaram 6.........------------10.............. Total débito crédito 4....000 ---------4........10...........com 18 ..000 -------------Lucro bruto 4....000 DRE Vendas CMV 10....000 6..000 C – Estoque.............Caixa.000 6........000 10.........Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Para entender melhor: Vamos supor que a Empresa A vendeu a vista por 10..6..000 para sua controlada B.000 --x-- Repare que o balanço consolidado apresenta estoque de 6..................000 --x-6...000 10...000)..........000 6.................000 O lucro não realizado no estoque de B é de 4..............000 C – Receita de vendas (resultado).000 Empresa B: D – Estoque.. O Resultado consolidado é zero (não houve venda a terceiro)...000 (que é o valor pelo qual o estoque foi adquirido de terceiros)..... Consolidação da DRE: A B sub...000 --x--- -----------.......000.000 consolidado Estoque 10.... Lançamentos em B: Reconhecimento da receita contabilidadeparaconcursos@hotmail...........000 Baixa do Estoque e reconhecimento do custo: D – CMV......... Considerando que nada tenha sido vendido a terceiros.. Vamos examinar agora como ficaria a consolidação caso todo o estoque da Empresa B fosse vendido a terceiros por 15.10....000 – 6......6..10.....000 (10.........................000 C – Bancos....

.......... aparecem apenas as operações com terceiros: Compra do estoque por 6...000 15.000) (=) Lucro na operação 4.....000. passemos à resolução das nossas questões.000 contabilidadeparaconcursos@hotmail...000.. para qualquer nível de venda dos estoques: Ajustes na DRE consolidada: D – Receita de Vendas (pelo total das vendas entre empresas do mesmo grupo) C – Estoque (pelo valor do lucro não realizado) C – CMV (pela diferença: Vendas – lucro não realizado).10...15. 8...................10.2.000 10......000 6...--------Lucro bruto 9...000 ----------....000 10..... Total débito crédito consolidado Estoque --x--- --xx-- DRE Vendas CMV 10.. Na DRE consolidada..com 19 .........000 10....... Pois bem.....15. Usando o esquema de cálculo do item 7.......000 O estoque está zerado..000 ---------5.000 4..000 16.000 C – Receita de vendas (resultado).. A partir destes dois casos extremos. podemos deduzir a seguinte regra geral.... agora.....-----------9...000 Consolidação da DRE: A B sub.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa D ...000 C – Estoque.Caixa......3: Valor da Venda 10.....................000 10..000 Baixa do Estoque e reconhecimento do custo: D – CMV.000 e venda por 15..000 -----------..000 6........000..... pois foi todo vendido.000 25..000......000 (-) CMV ( 6.000 15....... gerando um lucro bruto de 9.......000 10..000... Muito bem..------------.........

. O valor da venda a terceiro está aí só para atrapalhar..R$100.....Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa x % não vendido a terceiros (=) Lucro não realizado x 10 % 400...00) Portanto ganho de Equivalência de.180 Estorne o lançamento acima e faça o ajuste como era feito antes........... Calculando conforme o esquema do item 7.......4..........000.. Novo PL 2007..00..Receita/Ganho Eq.600.....480.... (B) o pagamento de dividendos a acionistas minoritários...00 Abatemos Lucro não realizado ....00 x 80% = R$ 80. 80. nesta questão. D – Receita de Vendas (pelo total das vendas) 10.000. Lançamento: D – Investimento Societários C.00 Gabarito  D. Não será usado para nada...000 C – CMV (pela diferença: Vendas – lucro não realizado) 9.000.....000.R$ 80........ São consideradas operações com partes relacionadas (A) as compras ou as vendas de bens realizadas com fornecedores diversos.... contabilidadeparaconcursos@hotmail.. 9.000 Gabarito  A.2.......000.com 20 ..... Patrimonial . (R$ 400...... 11.600....000 Gabarito  B......000.......180 C – Lucros a apropriar ( investimento)............ no balanço consolidado: D – Vendas (pelo valor total das vendas intercompanhias) C – Estoque (pelo valor do lucro não realizado) C – CMV (pela diferença vendas – lucro não realizado) 10........000 C – Estoque ( pelo valor do lucro não realizado) 400.. Observação: Se a questão já apresentar o lançamento de ajuste na Controladora D – Lucros Não Realizados (resultado).....

(ii) tiver influência significativa sobre a entidade que reporta a informação. uma parte pode abster-se de agir por causa da influência significativa de outra. Nessas circunstâncias. as transações entre partes relacionadas podem não ser feitas pelos mesmos montantes que seriam entre partes não relacionadas. controle compartilhado ou influência significativa. Por exemplo. ou contabilidadeparaconcursos@hotmail. Por essas razões. que define: Os relacionamentos com partes relacionadas são uma característica normal do comércio e dos negócios.com 21 . Comentários O assunto está prescrito no CPC 05.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (C) o fornecimento de garantias.. inclusive as avaliações dos riscos e das oportunidades com os quais a entidade se depara. (D) o adiantamento a empregados e a fornecedores. A mera existência do relacionamento pode ser suficiente para afetar as transações da entidade com outras partes. incluindo compromissos. Alternativamente. uma controlada pode ser orientada pela sua controladora a não se envolver em atividades de pesquisa e desenvolvimento. dos saldos existentes. ou um membro próximo de sua família.. está relacionada com a entidade que reporta a informação se: (i) tiver o controle pleno ou compartilhado da entidade que reporta a informação. A demonstração do resultado e o balanço patrimonial da entidade podem ser afetados por um relacionamento com partes relacionadas mesmo que não ocorram transações com essas partes relacionadas. Além disso. As partes relacionadas podem levar a efeito transações que partes não relacionadas não realizariam. O relacionamento com partes relacionadas pode ter efeito na demonstração do resultado e no balanço patrimonial da entidade. Vejamos agora o conceito de partes relacionadas. avais ou fianças a empresas coligadas. Parte relacionada é a pessoa ou a entidade que está relacionada com a entidade que está elaborando suas demonstrações contábeis. Por exemplo. e dos relacionamentos da entidade com partes relacionadas pode afetar as avaliações de suas operações por parte dos usuários das demonstrações contábeis. a entidade que venda bens à sua controladora pelo custo pode não vender nessas condições a outro cliente. 9.. Por exemplo. uma controlada pode cessar relações com um parceiro comercial quando da aquisição pela controladora de outra controlada dedicada à mesma atividade do parceiro comercial anterior. Por exemplo. o conhecimento das transações. as entidades realizam frequentemente parte das suas atividades por meio de controladas. (a) Uma pessoa. (E) os contratos de seguros e benefícios a empregados. a entidade tem a capacidade de afetar as políticas financeiras e operacionais da investida por meio de controle pleno. empreendimentos controlados em conjunto (joint ventures) e coligadas.

(vii) uma pessoa identificada na letra (a)(i) tem influência significativa sobre a entidade. (e) transferências de pesquisa e desenvolvimento. vejamos: 21. ou for membro do pessoal chave da administração da entidade (ou de controladora da entidade).com 22 . de modo pleno ou sob controle conjunto. Seguem exemplos de transações que devem ser divulgadas. (f) transferências mediante acordos de licença. Se a entidade que reporta a informação for ela própria um plano de benefício pós-emprego. avais ou fianças. (d) arrendamentos. (iv) uma entidade está sob o controle conjunto (joint venture) de uma terceira entidade e a outra entidade for coligada dessa terceira entidade. (c) prestação ou recebimento de serviços. (b) compras ou vendas de propriedades e outros ativos. se feitas com parte relacionada: (a) compras ou vendas de bens (acabados ou não acabados). (vi) a entidade é controlada. (ii) a entidade é coligada ou controlada em conjunto (joint venture) de outra entidade (ou coligada ou controlada em conjunto de entidade membro de grupo econômico do qual a outra entidade é membro).Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (iii) for membro do pessoal chave da administração da entidade que reporta a informação ou da controladora da entidade que reporta a informação. Ainda. por uma pessoa identificada na letra (a). a que reporta a informação e a que está relacionada com a que reporta a informação. (g) transferências de natureza financeira (incluindo empréstimos e contribuições para capital em dinheiro ou equivalente). os empregados que contribuem com a mesma serão também considerados partes relacionadas com a entidade que reporta a informação. (iii) ambas as entidades estão sob o controle conjunto (joint ventures) de uma terceira entidade. (v) a entidade é um plano de benefício pós-emprego cujos beneficiários são os empregados de ambas as entidades. bem como as entidades sob controle comum são relacionadas entre si). contabilidadeparaconcursos@hotmail. (h) fornecimento de garantias. (b) Uma entidade está relacionada com a entidade que reporta a informação se qualquer das condições abaixo for observada: (i) a entidade e a entidade que reporta a informação são membros do mesmo grupo econômico (o que significa dizer que a controladora e cada controlada são interrelacionadas.

ii.000.000.000.000. (C) o fornecimento de garantias.000 de ações. Não se trata. De acordo com item 21. Neste caso. nos termos do item 34B do CPC 33 – Benefícios a empregados. Não se trata. de Varejo Luna.00 (C) R$ 30.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (i) assunção de compromissos para fazer alguma coisa para o caso de um evento particular ocorrer ou não no futuro.000. 12.00 (D) R$ 20.030. É política da empresa manter o controle direto de todas as suas investidas. avais ou fianças a empresas coligadas.030. Apenas as compras e vendas de bens com partes relacionadas e não com fornecedores diversos. incluindo contratos a executar (reconhecidos ou não). analisemos as assertivas: São consideradas operações com partes relacionadas (A) as compras ou as vendas de bens realizadas com fornecedores diversos. salvo se houver compartilhamento de riscos. no início de 2008. desembolsando sempre o valor mínimo necessário. (E) os contratos de seguros e benefícios a empregados. na ocasião. será formado por um total de 2. no mínimo. h.000. Gabarito  C. de parte relacionada.00. Eclipse Supermercados. do CPC 05.00 Comentários Segundo a Lei das Sociedades por Ações contabilidadeparaconcursos@hotmail. e (j) liquidação de passivos em nome da entidade ou pela entidade em nome de parte relacionada. Correto. também. distribuídas de acordo com limites legais. De posse desses dois itens da norma. Incorreto. cujo capital social totalmente subscrito e integralizado. Acionistas minoritários não se enquadram no conceito de partes relacionadas.000. Incorreto. (B) o pagamento de dividendos a acionistas minoritários. (D) o adiantamento a empregados e a fornecedores. Incorreto. Incorreto. em ações ordinárias e preferenciais. A Cia. para manter o controle da Cia. também.300. a empresa deverá integralizar o capital social da investida no valor de (A) R$ 66.000. todas com valor nominal unitário de R$ 30. combinado com item 9.00 (B) R$ 60. de acordo com a legislação societária. de parte relacionada. dando continuidade à sua estratégia de expansão. participa da constituição da Cia. de Varejo Luna. b.com 23 .00 (E) R$ 15.

tendo a investidora como única acionista. independentemente do seu percentual de participação no capital votante. diretamente ou indiretamente. isto é. desembolsando o mínimo. contabilidadeparaconcursos@hotmail. Analisando o enunciado da questão percebemos que se trata de hipótese de controle direto! Controle direto é aquele exercido diretamente pela investidora (e não por terceiro. de modo permanente: a) preponderância nas deliberações sociais.sociedade na qual a investidora. artigo 15. ainda. Outra norma importantíssima que traz o conceito de controlada é a IN CVM 247. O voto é utilizado nas tomadas de decisões sociais. mas têm preferências na distribuição de dividendos. diretamente ou através de outras controladas. 3º .Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Art.com 24 .Considera-se controlada. 2) O controle é caracterizado pela preponderância nas deliberações sociais (nas SA´s pela Assembléia Geral). seja titular de direitos de sócio que lhe assegurem. e b) o poder de eleger ou destituir a maioria dos administradores. e III . previstos nas alíneas "a" e "b" do inciso I deste artigo estejam sob controle comum ou sejam exercidos mediante a existência de acordo de votos. indiretamente. § 2º Considera-se controlada a sociedade na qual a controladora. As sociedades anônimas possuem dois tipos de ações: 1) ordinárias: dão direito a voto. por força de normatização específica. também. 50% das ações + 1 ação. Para haver preponderância nas deliberações sociais através da AG faz necessária a propriedade de mais de 50% das ações que dão direito a voto. sucursal. A lei das SA´s. 2) preferenciais: não dão direito a voto. Ademais.sociedade na qual os direitos permanentes de sócio. II . preponderância nas deliberações sociais e o poder de eleger a maioria dos administradores. O controle está associado ao conceito de mandar. o controle. §2º. que prescreve: Art. agência. é titular de direitos de sócio que lhe assegurem. estabelece que no máximo 50% do total das ações emitidas poderá ser preferencial (ou seja. ainda. o que caracteriza. dependência ou escritório de representação no exterior. 243. que não dão direito a voto). Parágrafo único. através de sua Assembléia Geral. para os fins desta Instrução: I . controlada a subsidiária integral. extraímos as seguintes conclusões da questão: 1) A empresa Eclipse quer o controle DIRETO na Cia Luna. na Assembléia Geral. devemos notar que a questão diz que o capital social é distribuído de acordo com os limites legais. sempre que os respectivos ativos e passivos não estejam incluídos na contabilidade da investidora. Considera-se.filial. Enfim. podendo ser exercido direta ou. órgão máximo deliberativo de uma SA. de modo permanente. óbvio!) sobre a investida.

15.000 serão ordinárias e 1. são os gastos que se correlacionam com a atividade produtiva. por ser a soma dos custos contidos na produção.000.000 serão preferenciais (LSA. contabilidadeparaconcursos@hotmail. O gasto pode ser dividido em quatro espécies: 1) despesas. Eclipse deve. Ok? Entendido? Gabarito  E. As indústrias basicamente possuem dois tipos de estoques: 1) produtos em elaboração. 2) custos.000 ações distribuídas de acordo com o limite legal. 6) O controle será exercido por 500. precipuamente. (D) não existe correlação obrigatória de grandeza entre os três custos acima mencionados. é correto afirmar que (A) o custo de Produção será obrigatoriamente maior que os demais. Custo dos Produtos Vendidos é a soma dos custos incorridos na produção dos bens e serviços que só agora estão sendo vendidos. de acordo com a melhor doutrina.001 ações ordinárias (50% + 1 ação). da atribuição de custos da produção e seu controle. 4) A Cia.030. por ora. Luna como mínimo. Custos. e tomando-se como base para comparação o mesmo período. (C) o custo dos Produtos Vendidos será obrigatoriamente maior do que os outros dois acima mencionados.001 x R$ 30). portanto. Comentários A contabilidade de custos é um dos ramos da contabilidade.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 3) Votam na Assembléia Geral apenas as ações ordinárias (as preferenciais não). art. 2) produtos acabados. aluguéis do imóvel em que funciona a fábrica. o que equivale a 15. seguro das máquinas que atuam na fábrica. pode ser definido como o tal dos cursos incorridos na produção em um determinado espaço de tempo.00 (500. 3) perdas. Custo da Produção Acabada é a soma dos custos contidos na produção acabada no período. §2º). (E) o custo de Produção Acabada será obrigatoriamente maior que os demais. os custos. e 4) investimentos. são gastos com bens que serão utilizados na produção de outros bens. (B) o custo da Produção Acabada será obrigatoriamente menor que os demais. Com relação à afirmação acima.000. possuir 50% + 1 ação ordinária da Cia.000. 5) Como são 2. Cuida ela. Exemplos: salários de funcionários que trabalham na fábrica. Interessa-nos. Custo de Produção do Período é a soma dos custos incorridos no período dentro da fábrica. chamado de CPP. 13. O custo de produção do período.com 25 .000. Em suma. podemos inferir que 1.

00 1.000.00 R$ 1.000. Todos esses gastos não são alocados na Demonstração do Resultado do Exercício..000.000.000.700 = 1.00 R$ 1. Vai ficar assim: Matéria prima R$ Produtos em elaboração 1.00 com a compra de matéria-prima. O custo será agregado ao valor da mercadoria (na conta produtos em elaboração). por se tratar de custo.000.00 R$ 1.020. passa toda essa matéria-prima para produção no período.000.020. Estaria assim: contabilidadeparaconcursos@hotmail. 60% foram acabados.00 R$ 200. Matéria prima R$ 1. passaremos a essa porcentagem para o razonete produtos acabados (60% x 1.com 26 ..000. Vamos elaborar um enunciado para exemplificar a questão.00 E se agora metade desses produtos forem vendidos? Daríamos saída do estoque de produtos acabados (por crédito) e debitaríamos custo dos produtos vendidos. também.00 R$ 1. Em seguida.00 Suponha-se que R$ 500 foram gastos com mão-de-obra direta para a produção e.000.00 Na transferência para o setor produtivo: Matéria prima R$ Produtos em elaboração 1. podemos defini-lo da seguinte forma: Custo da produção do período = material direto + mão de obra direito + custos indiretos de fabricação.00 R$ 200.020).00 R$ 1.00 R$ 1.00 R$ R$ 500.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Em linguagem algébrica.00 Se deste total.700.00 R$ 1. Na compra: Matéria prima R$ 1.00 Produtos em elaboração Produtos acabados R$ 1.000. O razonete fica assim. que R$ 200 são gastos com custos indiretos de fabricação.00 R$ 500. Suponha que a empresa Alfa tenha gasto R$ 1.

00 e mantivéssemos a porcentagem de venda.020 (que equivalem a 60% da produção do período).000 + 1020) x 50%].010. 50%.00 R$ R$ 1. (E) o custo de Produção Acabada será obrigatoriamente maior que os demais.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Matéria prima R$ 1.00 produtos 510. o CPA foi de R$ 1. tivéssemos um saldo anterior de produtos acabados de R$ 5. no nosso exemplo.00 1. Não podemos afirmar que será maior. Um ou outros desses custos pode ser maior.00 Exploremos o nosso enunciado.00 R$ 1. (C) o custo dos Produtos Vendidos será obrigatoriamente maior do que os outros dois acima mencionados. Veja o nosso exemplo. do que o custo dos produtos acabados. Incorreto.00 R$ 200..00 Produtos em elaboração R$ 1.00 R$ 1. Custo da Produção Acabada é a soma dos custos contidos na produção acabada no período  Na questão são os 1. Incorreto.com 27 .020 e o CPV foi de R$ 510. Correto. Na nossa questão o custo de produção foi maior do que o custo dos produtos acabados e do que o custo dos produtos vendidos. O custo da produção acabada pode ser maior do que o custo dos produtos vendidos. (B) o custo da Produção Acabada será obrigatoriamente menor que os demais. Se.700.. Em custos.00 R$ 510. nada impede que haja um saldo anterior de produtos acabados (provindo de um exercício passado). que equivale a [(5. Custo de Produção do Período é a soma dos custos incorridos no período dentro da fábrica = MOD + CIF + MD  No nosso caso. dependendo da situação e do exercício em que se está fazendo a análise. por ser a soma dos custos contidos na produção. (D) não existe correlação obrigatória de grandeza entre os três custos acima mencionados. também. contabilidadeparaconcursos@hotmail. que equivale a R$ 510.020. Incorreto.00 Produtos acabados Custo dos vendidos R$ 1. Em nosso exemplo foi menor do que o custo de produção do período e.000.000. trabalharemos basicamente com esses quatro razonetes.000.000. o custo do produto vendido seria R$ 3.00 R$ R$ 510.00 R$ 680.700. Todavia. (A) o custo de Produção será obrigatoriamente maior que os demais.020.00. Vamos analisar as assertivas.00 R$ 500.00. Custo dos Produtos Vendidos é a soma dos custos incorridos na produção dos bens e serviços que só agora estão sendo vendidos  é o que vendemos no período.020. seria 1000 + 500 + 200 = 1.

00 = 15.200. O custo de produção acabada pode ser menor que os demais. no ponto de equilíbrio financeiro. Ou seja.00. tal como a depreciação.00. Para achá-lo. teremos um saldo de 3.00. Item incorreto. os custos e despesas fixas. Qual a conseqüência disso? Neste ponto não há que se falar em lucro ou prejuízo. Na nossa questão foi menor do que o custo de produção do período.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Incorreto. Opa! Equivaleram as saídas e as entradas de caixa. 20. o preço líquido de venda unitário e a depreciação devem ser os expressos em: Comentários Em lição simples. que é diferente de zero. ou seja. os itens que não representam saídas ou entradas de caixas devem ser desconsiderados. Para um ponto de equilíbrio financeiro de 100 unidades. Logo. Letra c: Incorreta. contabilidadeparaconcursos@hotmail.com 28 . Gabarito  D. este é o gabarito da questão.000 – 800 = 3.00 x 100 unidades + R$ 11.000 + 13. Não estamos.000. Letra b: Entradas de caixa: 100 unidades x R$ 150. Reparem que a depreciação foi retirada.200 = 16.00 x 100 unidades + R$ 14. ponto de equilíbrio é o nível que custos e despesas são iguais às receitas totais da empresa. uma vez que não representa efetivo desembolso de recurso.00.. As entradas de caixa são 100 unidades x R$ 200. 14. A saídas de caixa são R$ 30.00.00 Saídas de caixa: R$ 40.900 – R$ 900 = 15.. os custos e despesas variáveis. Vamos exemplificar com o item a. portanto.000. monetariamente falando.800. O ponto de equilíbrio financeiro é aquele em que as saídas de caixa equivalem às entradas de caixa.

Total: 4.00 = 20. Total: (250.00 Nosso gabarito.000. Total: (1. Entradas de caixa: 100 unidades x R$ 270.150.00.000 – R$ 750 = 20.00.com 29 .000.000. contabilidadeparaconcursos@hotmail.00) Letra e: Incorreta.00 = 15.850.00 Saídas de caixa: R$ 70. é a letra B.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Entradas de caixa: 100 unidades x R$ 150. Entradas de caixa: 100 unidades x R$ 200.650 – R$ 650 = 16.000 – R$ 850 = 22. Gabarito  B.00 = 27. portanto.000.00.00 Saídas de caixa: R$ 60.00 x 100 unidades + R$ 11.250.00 Saídas de caixa: R$ 50.00) Letra d: Incorreta.00 x 100 unidades + R$ 16.00 x 100 unidades + R$ 15.

500. o critério de avaliação dos Materiais Diretos (Preço Médio.00 100 80 R$ 8.00 150 50 R$ 7.00 50 R$ 100. no quadro abaixo.00 50 R$ 100.00 150 50 R$ 7.000.000. Primeiro que entra.000.00 Maio Dezembro 50 R$ - 50 R$ 100. (C) Médio.000.00 - Julho 100 R$ 80.000.00 150 50 R$ 7.00 Quant.00 R$ 20.00 R$ 10.00 Setembro 150 R$ 60. primeiro que sai (PEPS) Data Entrada Quant. Na questão temos de calcular um a um os métodos de controle de estoques.500. RS Saldo 0 0 0 100 R$ 100.00 150 60 R$ 9.00 100 80 R$ 8.00 R$ 5.00 R$ 9.500.000.000.000.00 R$ 5.00 150 60 R$ 9.00 contabilidadeparaconcursos@hotmail. PEPS e UEPS) que leva a empresa Y a alcançar melhor resultado no período de X0 é (A) PEPS.00 50 50 R$ 2. (D) PEPS e UEPS o mesmo resultado.000.000.00 R$ 10..00 R$ 200 R$ 50. conseqüentemente a menor despesa para a empresa.000.000.000.00 Estoque final R$ 17.00 200 R$ 50. Saldo RS Saldo Dezembro Janeiro 100 R$ 100.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 15.00 R$ 5.000.00 R$ 7.00 Fevereiro Março R$ 10.00 Custo da mercadoria vendida R$ 100. Considerando que a apuração do custo dos produtos vendidos é feita mensalmente. (B) UEPS. Saída RS Saldo Quant.00 150 R$ 50.. Comentários O melhor resultado é o método que apresenta o menor CMV.000.00 R$ 10.00 R$ 8. Considere as informações apresentadas. referentes à movimentação de estoques de materiais na empresa Y.500.500. (E) Médio e PEPS o mesmo resultado.00 R$ 5.00 100 80 R$ 8.000.com 30 .000.

00 250 65 R$ 16.00 400 R$ 65.00 Dezembro Custo da mercadoria vendida 150 65 R$ 9.00 R$ 10.000.00 Maio Julho R$ 100.000.00 Média ponderada Data Entrada Quant.000.000.00 R$ 10.000.00 R$ 10.00 100 80 R$ 8.00 R$ 9.000.00 R$ 9.00 Julho 100 R$ 80.00 Maio RS Saldo 0 0 0 100 50 200 Quant.000.00 150 60 R$ 9.000.00 50 100 R$ 5.000.00 R$ 8.00 R$ 100.00 100 80 R$ 8.00 100 80 R$ 8. o que apresenta o menor CMV é o UEPS. RS Saldo 0 0 0 100 R$ 100.000. sendo que o gabarito da nossa questão é a letra b.00 50 100 R$ 5.00 100 50 R$ 5.00 R$ 5.00 100 50 R$ 5.000.00 R$ 5.00 R$ 5.000. contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 Veja que.00 R$ 8.750.00 250 R$ 60.000. Saída RS Saldo Quant.00 R$ 5.00 R$ 100.000.000.00 50 R$ 100. Saldo RS Saldo Dezembro Janeiro 100 R$ 100.000. Saldo RS Saldo Dezembro Janeiro 100 R$ 100. 100 R$ 60.000.000.00 Setembro 100 100 150 R$ 80.000.00 Dezembro 150 60 Custo da mercadoria vendida R$ 9.750.00 50 R$ 100.00 100 50 R$ 5.000. primeiro que sai (UEPS) Data Entrada Quant.00 Estoque final R$ 16.00 R$ 5. dos três métodos.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Último que entra.000.00 50 100 R$ 5.00 50 R$ 100.00 R$ 26.000.00 R$ 6.00 R$ 15.000.00 R$ 50.00 R$ 19.00 50 R$ 100.000.00 Setembro 150 R$ 60.00 R$ 17.00 Fevereiro Março 50 200 R$ 50.250.000.00 R$ 60.00 R$ 5.000.00 Fevereiro Março R$ 50.00 R$ 10.00 R$ 10.000.00 R$ 10.00 R$ 9.000.000.00 R$ 20.00 200 R$ 50.000.000.00 R$ 5.000.000.00 R$ 10.00 Estoque final R$ 18.000.com 31 . Gabarito  B.00 R$ 5.000. Saída RS Saldo Quant.00 100 R$ 50.00 Quant.00 150 R$ 60.00 250 R$ 68.250.000.000.

as perdas normais e as sucatas devem receber o tratamento contábil expresso em: Comentários As perdas anormais são aquelas imprevisíveis. As perdas normais são previsíveis (sobra de pano na confecção de roupa). Lançamento: Caixa a Receita eventuais (Outras receitas) Frise-se: Não há custo a ser atribuído às sucatas! O lançamento é somente o realizado acima. são produtos que se originam de forma normal durante o processo produtivo.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 16. Distinga-se. etc). pelo valor alcançado no mercado. contabilidadeparaconcursos@hotmail. Ocorrendo vendas as Receitas devem ser contabilizadas como Receitas Eventuais. Caracterizam-se por possuir venda esporádica (uma vez que não há mercado fixo para ela) e por possuir valor de venda insignificante face às atividades produtivas da empresa. Perdas normais  Integram o custo do produto de origem (sobra de pano) Sucata  Não recebe custo (receita eventual) Gabarito  B. as sucatas não devem ser contabilizadas em conta de estoque. portanto. pois. No magistério de Osni de Moura Ribeiro. aleatórias e involuntárias decorrentes de acidentes ou extravio (remuneração de pessoal em greve. perdas normas (previsíveis) das anormais (imprevisíveis). Sucatas. Nosso gabarito é. ainda que apareçam em quantidades razoáveis. a letra b. As perdas normais. Já as perdas anormais são lançadas ao resultado como despesas operacionais. No processo produtivo. segundo a melhor doutrina. como fazem parte do processo normal de produção são consideradas Custo de Produção.com 32 . incêndio.

é (A) 1. (B) Mão de obra direta e Materiais diretos.000.00.000.000. (D) Matéria-prima.080 (B) 1.00 por unidade.000.000.00 por mês.com 33 .00 unidades.000. Comentários contabilidadeparaconcursos@hotmail. os custos e despesas fixas somam R$ 50.00 por unidade. Gabarito  A.00.080. Considere as seguintes informações sobre a estrutura de uma empresa: . em unidades. . O custo e despesa variável é de R$ 150.000).180 (E) 1. Estes 40% devem ser calculados sobre os R$ 10.000 + 4.Custos e despesas fixas: R$ 50. . Por seu turno. Receitas = Custos + Despesas Receitas = Custos Fixos + Custos Variáveis + Despesas fixas + Despesas variáveis A receita é obtida pela multiplicação do preço de venda pelo número de unidades (que é o que queremos achar).00 por unidade. Logo.120 (D) 1. (E) Mão de obra direta e Custos indiretos de fabricação. isto é. considerando-se que a depreciação representa 20% do total dos Custos de Despesas fixas. Na terminologia de custos. Mão de obra direta e Custos indiretos de fabricação.00 (20% x 50. (C) Custos primários e Custos de fabricação fixos. Segregando este valor temos que 20% representam depreciação. 18. X + 54.00. nulo.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 17. X = 100 .100 (C) 1.00  X = 1. Vejam que a questão diz que a depreciação aumentou em 40%. 150 . o que eleva os custos e despesas fixas para R$ 54.00 150 X – 100 X = 54.Custos e despesas variáveis: R$ 100. . Para achar o valor total.000). também devemos multiplicar pelo número de unidades. são custos de conversão ou transformação: (A) Mão de obra direta e Mão de obra indireta.000.200 Comentários O ponto de equilíbrio contábil é atingido quando as receitas e despesas se igualam e o lucro é zero. R$ 10.00 (50.000.000  50 X = 54.Preço de venda: R$ 150.Aumento da depreciação: 40% O ponto de equilíbrio contábil. podemos dizer que a depreciação aumentou em R$ 4.

Ilustraremos esse tipo de custeio através da questão seguinte. (B) a gestão de preços.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa É a parte dos custos que considera os gastos necessários para a transformação da matéria-prima. O denominado custo padrão serve para que possamos avaliar o andamento dos custos de um negócio. ajustados conforme o valor que tenha sido efetivamente incorrido posteriormente. como já dissemos. o planejamento e controle de custos. mas. são apurados por valores pré-estabelecidos. por valores estimados. pois. 19. Os custos. Grave-se: Custos de transformação = MOD + CIF. também os custos indiretos de fabricação. Gabarito  A. O objetivo do custeio padrão é.com 34 . mão de obra direta e. (C) o atendimento às Normas Contábeis Brasileiras. sim. (D) a rentabilidade de produtos. Comentários Algumas empresas utilizam-se na gestão de seus negócios do controle de custos não pelos valores efetivamente incorridos. A grande finalidade do Custo Padrão é (A) o planejamento e controle de custos. (E) o retorno do investimento. especificamente de seus estoques de produtos acabados e em acabamento. no custo padrão. Gabarito  E. contabilidadeparaconcursos@hotmail. isto é.

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 20.000.000). então. que a variação de é R$ 20. apurou uma variação de ociosidade de mão de obra direta.00 positiva.00 negativa.000 horas para produção. Comentários contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 negativa. devendo a empresa proceder ao ajuste do custo estimado ao realmente ocorrido. (B) R$ 5.00 (4. Uma empresa utiliza em sua contabilidade o sistema de Custo Padrão.000 horas de mão-de-obra (4. Contudo.com 35 . podemos dizer que a empresa previu 5. (E) R$ 20. Pode-se dizer.00 negativa. A indústria.000.00 x 5.5 horas/unid. Assim. (D) às despesas variáveis.000. Comentários Dissemos que o custo padrão trabalha com estimativas. poderia utilizar 15.00 cada uma dessas horas. 21. x 2.00 negativa. conforme o quadro abaixo: Com base nas informações apresentadas. Ao final do mês.000. custando R$ 4.00 negativa. Gabarito  E.000. houve utilização somente de 10. o que resultado num total de R$ 20. (B) ao ponto de equilíbrio financeiro. (C) aos custos indiretos de fabricação.000. o valor da variação de ociosidade foi (A) R$ 5.000.).000 horas que não foram utilizadas. (C) R$ 10. A diferença fundamental do Custeio Baseado em Atividades − Activity-Based Costing − em relação aos sistemas tradicionais − Variável e Absorção está no tratamento dado (A) aos custos diretos de fabricação.000 unid. (E) às despesas financeiras. (D) R$ 15. neste caso.

00. procura identificar de forma clara.00 (E) R$ 100.000. ou seja. não havia em estoque unidades acabadas ou semi-acabadas.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Custeio baseado em atividades ou custeio ABC (Activity Based Costing) é um método de custeio que está baseado nas atividades que a empresa efetua no processo de fabricação de seus produtos. R$ 50. O próprio nome do critério é revelador dessa particularidade. para lhe imputar o valor.000. objetos de custos focada para um tratamento especial de custos indiretos. R$ 100. Os custos fixos. custo unitário variável e custo fixo total do mês são. Gabarito  C. 87) informa que o Custeio Baseado em Atividades "é uma metodologia de custeio que procura reduzir sensivelmente as distorções provocadas pelo rateio arbitrário dos custos indiretos". Este sistema tem como fundamento básico a busca do princípio da causa. No início do período. foram iniciadas e terminadas 6.com 36 . não são considerados como custo de produção e sim como despesas.000. relacionados à fabricação. é um tipo de custeio que consiste em considerar como custo de produção do período apenas os custos variáveis incorridos. a letra c.00. os valores do preço unitário de venda.00. R$ 60. respectivamente: (A) R$ 200. e R$ 340. o procedimento é fazer com que cada produto ou produção (ou serviço)absorva parcela dos custos diretos e indiretos. Uma empresa apura os custos da produção vendida utilizando dois métodos: método do custeio por absorção e método do custeio variável.00 (D) R$ 120.00. ou seja. O gabarito da nossa questão é. Martins (2003.00 (B) R$ 180.00.00 Comentários O Custeio por absorção é aquele que faz debitar ao custo dos produtos todos os custos da área de fabricação. 22.000. Levando-se em consideração que os custos variáveis representam 50% do preço de venda. de estrutura ou operacionais. pelo custeio variável. No final do período.00 e R$ 90. p. por meio de rastreamento. voltada à análise de custos de atividades. pelo fato de existirem mesmo que não haja produção. O custeio direto.000. ou custeio variável.000.00. Desse modo.000 unidades foram vendidas. o agente causador do custo. a empresa apurou resultado líquido de R$ 310. o custo dos contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 e R$ 50.00 e R$ 60. No mês.00 e R$ 60.00 (C) R$ 160. sendo encerrados diretamente contra o resultado do período. fixos ou variáveis. pelo custeio por absorção. das quais 4. sejam esses custos definidos como custos diretos ou indiretos.000 unidades.00 e R$ 90. R$ 90. Esta é uma metodologia desenvolvida pelos professores americanos Robert Kaplan e Robin Cooper em meados da década de 1980 (Harvard).000. seus direcionadores. portanto.00. R$ 80.

Apenas o custo fixo relativo a 4. O resultado no custeio variável é menor.000 unidades. Vamos escolher o custeio por absorção. Vamos apurar o lucro em qualquer um dos sistemas.5 x P. Sabem que 4.000 = P x Q – 60.000 unidades fora levado para o resultado.00 Este é o preço unitário de venda.000.000 = 400. tendo em vista que os custos fixos são integralmente alocados no resultado do período. Essa diferença de R$ 30.000).00. vamos achar o valor total do custo fixo por regra de três simples: R$ 30. enquanto no custeio por absorção esse custo fixo é proporcional ao volume de unidades vendidas. temos que CV = 0.5 P x 4.00 (Custo fixo total) Agora está fácil.000 (como vendemos 4.000. Gabarito  A. justamente.5 P x Q = 400. no custeio por absorção. 340.000 .000.000/2.000 . A diferença entre o resultado no custeio por absorção e no custeio variável é de R$ 30. no tratamento dado aos custos fixos! Feito isso.000 unidades que restam vender do produto.com 37 .000 X = 180. ao custo fixo que ficou no estoque para as 2. Note-se que a diferença entre os critérios reside.000 P = 400.5 x P x Q 0. Ora.0.000 ------------.000. Dissemos que a diferença entre os métodos está no tratamento dado aos custos fixos.000 = P x Q – (Custo fixo + custo variável) 340.000 unidades 2.000 = R$ 200.5 x 200 = R$ 100. se R$ 30. analisemos a nossa questão. Como Custo variável = 0.00 equivale ao custo fixo de 2. Pois bem. contabilidadeparaconcursos@hotmail.000 = P x Q – 60.000 X = R$ 90.00 (340.00 equivale.000 unidades R$ X ---------------------.000 unidades que mantivemos no estoque.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa produtos vendidos e os estoques finais de produtos em elaboração e produtos acabados só conterão custos variáveis.2.CV x Q Temos que CV = 0.000 – 310. Lucro = Receita – Custos 340.5 x P Logo.6. Q = 4.000 unidades foram vendidas.000) 0.

000 Comentários Vamos trabalhar com o razonete matéria-prima: Matéria prima 20.000 450.000 unidades de matéria-prima. o que fecha o razonete da seguinte forma: Matéria prima 20.000 unidades.000 Gabarito  D.000 (E) 530.000 480. contabilidadeparaconcursos@hotmail. totalizando 480.000 Veja que. adicionalmente às 450. a priori.000 450.000.00 20.000. Assim ficaríamos da seguinte forma: Matéria prima 20. deveríamos adquirir 3 x 150. portanto.com 38 .000 50.00 50.000 unidades no período 2.000 unidades foram adquiridas mais 30.000 Ocorre que a questão informa que o nosso estoque final é 50.000 450.000 (D) 480. O número de unidades de matéria-prima que a empresa necessita adquirir é (A) 350.000 (B) 420.000 3 x 150. para atender o que a empresa deseja produzir.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 23. A empresa planeja produzir 150.000 (C) 450. A empresa Modelo possui os seguintes saldos no período 2: Para produzir uma unidade de produto acabado a empresa usa 3 unidades de matéria-prima.000 unidades.000 matérias-primas.

utilizamos a técnica do equivalente de produção.Iniciados em período anterior. A Empresa produz somente um produto. Nas unidades semiacabadas do mês.000 unidades (equivalência). O custo total de produção (Diretos e Indiretos) do período é R$ 487. o que dá um custo unitário médio de produção de 487. Para que a administração saiba a quantas unidades acabadas equivalem as em elaboração.000 foram terminadas. Utilizando-se a técnica de equivalente de produção. Assim. as indústrias podem ter em seu estoque mercadorias do seguinte tipo: . 2/3 já foram no período passado) = 500 unidades (expliquese: equivale a 500 unidades). .00 Comentários As indústrias de produção contínuas são as que fabricam de modo contínuo seus produtos.500 x 1/3 (custo que ainda falta incorrer. em R$.000 + 500 + 1.00.com 39 .Iniciados e acabados no período presente. (A) 50.00 (E) 15.00 (D) 25. o custo total da produção pode vir de um ou mais períodos.500/19. No segundo mês de produção de uma empresa foram iniciadas 20. 2/3 de todos os custos já haviam sido aplicados.000. contabilidadeparaconcursos@hotmail.Iniciadas no período presente. ficando 2.500. No fim de um período.000 unidades. Nesse mesmo mês.5000 unidades produzidas (18.00. foram terminadas 1. dependendo de quando se inicia e quando se termina a produção. temos o equivalente a 19.Iniciados no presente período. Assim. o custo unitário médio do mês é. acabadas em período posterior: 2. .000).00.Iniciadas em período anterior e acabadas no período presente: 1. . . 50% de todos os custos já foram aplicados.500 = R$ 25.000 unidades de produção das quais 18.00 (C) 30. Gabarito  D. acabados no presente período. . Expliquemos pelo exemplo. acabados em período posterior.000 x 50% = 1. Nas unidades semiacabadas do mês anterior.000 unidades semiacabadas.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 24. O custo total aplicado à produção semiacabada no mês anterior foi R$ 15.500 unidades que eram semiacabadas no final do mês anterior.00 (B) 45.Iniciadas e terminadas no período: 18.

No meu estoque de produtos em elaboração restaram 2.00 (D) 450.000 acabadas). Somando esses dois valores. (A) 502.00 (E) 435.00. A produção do mês é de 487.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 25.500.000.000.00 x 50% = 25.00.00.500. produtos acabados e não acabados.000.00 representam estoques de produtos ainda não acabados. Ocorre que apenas 50% dos custos foram aplicados a estas unidades.00. que equivale ao total dos custos dos produtos acabados e em elaboração do período. o custo total da produção acabada no mês é. temos um saldo total de 502.com 40 .000 unidades apenas (20. o que resulta num custo de produção acabada de R$ 502. Temos. 4) R$ 25.500.000.500. como já visto na questão anterior. 3) O total R$ 502.500.00 representa a soma dos itens 1 e 2. Gabarito  C. Ainda com os dados da questão anterior.00 (B) 487.000 adquiridas – 18.500.500.500. portanto. portanto.00. em R$. o seguinte: 1) Os produtos em elaboração de período anterior tem saldo inicial de R$ 15. contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 – 25.00 (C) 477. utilizando-se a técnica de equivalente de produção. 2) R$ 487.00 Comentários Teremos de trabalhar com a conta estoque de produtos em elaboração.00.00 = R$ 477. o que totaliza 2.500.500.500.00 são incorridos no período presente. que tem o saldo inicial de R$ 15.000 x R$ 25.

500 unidades. o nome é “high-low method”.00. (D) Entre $45.00.00.00 2 5. the high-low method indicates the variable rate was $2 per unit.000.não houve variação de preços no período.a empresa controla seus estoques permanentemente e os avalia pelo método PEPS.00 3 6.01 e $47.000. Utilize o método maior-menor para classificar os custos entre fixos e variáveis e determine o custo total de fabricação do quarto trimestre para uma produção total de 6.000.000 45.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa ICMS RJ 2008 .00 Sabe-se que: -.000.000 – $2(6.000 [$27.000 itens processados ao custo total de $27.000) divided by (10.000 items processed at a total cost of $27. ($35.000.000.000 40. if at the highest volume of processing items there were 10.000 e ao volume mais baixo há 6. Nos três últimos trimestres apurou o seguinte: Trimestre Produção (em unidades) custo total de fabricação (em $) 1 5.000 – 6.000.com 41 . conforme abaixo : “high-low method A technique used to determine the variable rate (slope of a total cost line) of an independent variable and the fixed amount by using just two points: the highest point and the lowest point.00. (A) Maior que $48. The fixed amount will be $15. -.000.000.a empresa apura o custo total de fabricação pelo custeio por absorção.000 items processed at a total cost of $35.000. Na literatura estrangeira. Por exemplo. se ao volume mais alto de itens processados há 10000 itens.000.000).FGV 90. o high-low method indica que o custo contabilidadeparaconcursos@hotmail. For example.01 e $48.000. a um custo total de $35. (B) Entre $47.000 and at the lowest volume there were 6.00. (E) Menor ou igual a $45.” Tradução livre : “ high-low method Um técnica usada para determinar o custo variável (inclinação da reta de custo total) de uma variável independente e o valor fixo usando two pontos : o ponto mais alto e o mais baixo.000 – $27. -. Resolução: A única dificuldade era entender o que a FGV queria dizer por “método maior-menor”.200 42.01 e $46. Determinada empresa industrial é monoprodutora.000)]. (C) Entre $46.000.

... Edição. Assim: Resolução Trimestre.000. 91. 2a.. Sérgio de Iudícibus.......... refere-se a esta forma de cálculo como “Método do ponto de máximo e de mínimo”.000... Em consonância à Resolução CFC 921/01.. Vanderbeck e Charles F..00) = 45.” A Ilustre Banca traduziu “high-low method” como “método maior-menor”.....000) dividido por (10. ......3. determine o valor do Passivo Circulante da Cia. de Edward J.. temos 15....5000...000 Dividindo 5000 de custo por 1000 de produção.45.6000..00......... 21... Mas......000 – $2(6.. ou os “pontos de máximo e de mínimo”....000 + (6500 x 5.. tal forma de cálculo é chamada de método Alto-Baixo.00 LETRA B. segundo o contabilidadeparaconcursos@hotmail. Nagy..... o nome de tal método usado na literatura brasileira.. temos CF + CV = 45000 CF + (6000 x 5..diferença Produção. Questão de Auditoria – não analisada neste e-book... Editora Thomson. ........500.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa variável é de $2 por unidade (($35..000 – $27...1. Editora Atlas........ Substituindo nos dados do terceiro trimestre...00. Vamos calcular os custos variáveis e os custos fixos. pg.. portanto custo fixo = 15.000).00) = 47.. traduzido por Robert Brian Taylor e com Revisão Técnica de Elias Pereira (mestrando em Ciências Contábeis e Finanças)...1000 Custo......... No livro “Contabilidade de Custos”.......000 Cf + 30000 = 45000......... 11a.....000 [$27... obtemos um custo variável de $ 5.. entretanto .. deixando de lado a confusão em torno do nome.40. no livro “Análise de Custos”..... 1999... O valor fixo será de $15.. .... a questão é bem simples.00 e custo variável = 5.. Arrendatária a ser apurado logo após o reconhecimento contábil do contrato de arrendamento mercantil firmado entre ela e a entidade arrendadora.... Não é esse.......com 42 ...... 1989...000)]. ou o “método alto-baixo)....000..000 – 6.. Substituindo para produção = 6500.. usando a maior e a menor quantidade produzida (os pontos “maior-menor”......5.. 92. Edição...

Edição. mais o valor da opção de compra no montante de R$ 190.com 43 .500. juntamente com a última prestação anual.76 ao final do quinto ano. Sabe-se que: -.00 60. Arrendatária apurado em 31/12/2008 imediatamente antes de o contrato em tela ter sido reconhecido contabilmente é o seguinte: Ativo Circulante Realizável a Longo Prazo Ativo Permanente 20. -.000. -.000.1.00. e a arrendadora se obriga a entregar. é R$ 30.00 25. o método exponencial é calculado da seguinte forma: contabilidadeparaconcursos@hotmail.a taxa de juros implícita no contrato é 13% ao ano.900.o valor de mercado do bem arrendado. 199 a 201. nesse ato.500. que continua válida. Mas não houve alteração na forma de resolução da questão.000.00 (E) R$ 23.o Balanço Patrimonial da Cia.a primeira prestação vence em 31/12/2009 e todas as demais prestações vencem no dia 31 de dezembro dos anos subseqüentes.000. observada a competência.00 Passivo Circulante Exigível a Longo Prazo Patrimônio Líquido 15. está em vigor a Resolução CFC N.2.2. à vista.” Conforme o FIPECAFI.00 (D) R$ 19.O encargo financeiro deve ser apropriado no resultado em função do prazo de vencimento das contraprestações pelo critério pro rata dia.500. 7ª. pg.00 50.000.4 .º 1.00 30. -.00 Resolução: A resolução CFC 921/01 foi revogada. “Manual de contabilidade “. o bem arrendado (um veículo que será utilizado para arrendatária em suas atividades operacionais normais). -.000. Conforme a Resolução CFC 921/01 : “10. Atualmente.00 (A) R$ 3.00 (B) R$ 8.000. mediante a utilização do método exponencial.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa qual a arrendatária se obriga a pagar 5 prestações anuais e iguais no valor unitário de R$ 8.00 (C) R$ 15.600.o contrato foi firmado em 31/12/2008.000.304/10.00.

..30....302..702.00.110/07...000. na data do teste....00 3...900 C – Arrendamento a pagar ..190.. (Assuma que a produção anual ocorra no final de cada ano.93 3...26 1..900.... mas o cálculo que a FGV queria era bem mais simples : Valor do bem ..00 14.000 unidades do produto Espeto no próximo ano (t+1).. A transcorrer....000 unidades do produto Espeto em t+4 e 500 unidades do produto Espeto em t+5. acima... determine o valor do Ativo Permanente da Cia.000 D – Encargos financ.00 -8.400.690.. Em consonância à Resolução CFC 1.00 20. O preço de venda do produto contabilidadeparaconcursos@hotmail.500 D – Encargos financ.. na data do teste (t).3..00.000.00 25.. Churrasqueira incorreria em gastos associados a tal transação no montante de $400.26 16.000 unidades do produto Espeto em t+2.00 Valor da prestação ano 1.328... Churrasqueira vendesse o equipamento.00 28. 93.328.00 -8...900...93 8.400..00 -8...790..00 14.34.828..(PC).30....626. é $23....500.690. 1... e a Cia...00 Aumento do passivo circulante : 8500 – 3900 = 4600 Passivo circulante inicial 15000 + 4600 = 19...Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa ano saldo inicial juros 13% valor inic.. 3..00..00.... Churrasqueira a ser apurado logo após o reconhecimento contábil do teste de recuperabilidade do valor contábil do imobilizado....600 GABARITO LETRA D.00 22. Churrasqueira não vendesse o imobilizado e continuasse utilizando-o no processo produtivo....... Sabe-se que: -.. 2.26 7...8...... seria capaz de produzir mais 4.000...00 25...93 190...67 999. o imobilizado poderia ser comercializado por $2...202......76 C – Arrendamento a pagar ( PELP)..(PC)......500.000.8.....500..500. conforme o exemplo do FIPECAFI...500..76 Contabilização no reconhecimento da contrato : D – veículo arrendado...00 (x) taxa anual juros 13%.500. + juros pagamento saldo 1 2 3 4 5 30...00 2... A transcorrer (PELP).00 -8.26 7...) Ao final desse período (no final de t+5)....000.. Caso a Cia.com 44 .....900. incorreria em gastos associados a tal transação no montante de $5....202...o valor de mercado desse imobilizado..76 -8..3....76 Montei a tabela completa.8.190..00 20........82 33.000 unidades do produto Espeto em t+3.......862.caso a Cia.. -......690.

00.000. -.800. Churrasqueira apurado em 31/12/2008 imediatamente antes de o teste de recuperabilidade em tela ter sido reconhecido contabilmente é o seguinte: (A) Maior que $19.00.000. (B) Entre $18. (D) Entre $18. -. Vamos apresentar primeiro a resolução pretendida pela banca e depois trataremos da anulação.com 45 .a Cia. Churrasqueira é sediada num paraíso fiscal.00.01 e 18.400. O teste de Recuperabilidade (também chamado de “Impairment”) parte da premissa de que nenhum ativo pode ficar registrado no balanço por valor superior aos benefícios futuros que irá produzir.00. -. Os gastos médios incorridos na produção e venda de uma unidade de produto Espeto é $9.400. Um ativo pode produzir benefícios de duas formas: contabilidadeparaconcursos@hotmail. (E) Menor ou igual a $18. como já é tradicional na FGV. Churrasqueira é 20% ao ano.00 por unidade. portanto.00.800.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Espeto é $12. (C) Entre $18. Resolução: Mais uma questão de teste de recuperabilidade. Mas esta questão apresenta um problema que resultou na sua anulação.o custo de capital da Cia.200.01 e 19. ignore qualquer tributo.50.01 e 18.o Balanço Patrimonial da Cia.200.

vamos à resolução da questão.000 5 500 valor residual Valor Total lucro unit. R$ 2. Preço de venda = $12.333.48832 R$ 643.500.000.0736 2.50 R$ 2.500.000 2 3. Valor em uso é o valor presente de fluxos de caixa futuros estimados.33 R$ 2. Se o valor contábil for menor (ou seja.208.com 46 .48832 valor presente R$ 8. Do contrário. Esse valor deve ser considerado líquido das despesas de venda.63 R$ 502.00 por unidade.52 R$ 1.000. cuja contabilização é a seguinte: D – Perda por desvalorização .44 1.50 Total R$ 10. o que é chamado de “Valor em Uso”.00 = $ 20.teste de recuperabilidade (resultado) C – Perda com teste de recuperabilidade (retificadora do Ativo).000 3 2.50 R$ 2. Após estas considerações.33 R$ 5.205.000. o ativo irá gerar benefícios futuros que excedem o seu valor contábil).00 deflator 1.893. que devem resultar do uso de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa.50.250.50 R$ 2.00 R$ 1. devemos reconhecer uma perda. Valor contábil é o valor pelo qual um ativo está reconhecido no balanço depois da dedução de toda respectiva depreciação.00 R$ 2.600.00 R$ 7. Valor contábil = Valor original (-) depreciação acumulada Valor contábil = $ 75.000.728 2.00 2. 2) Através da venda do ativo. que é o “Valor Líquido de Venda”. portanto.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 1) sendo utilizado para produzir bens que serão vendidos.00 R$ 18.00 R$ 5.2 1.50. amortização ou exaustão acumulada e provisão para perdas. Os gastos médios incorridos na produção e venda de uma unidade de produto Espeto é $9. não há necessidade de nenhum ajuste.50 R$ 2.000 4 1.000.786. podemos montar o seguinte quadro: Ano Produção 1 4.35 R$ 1.00 Valor recuperável de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa é o maior valor entre o valor líquido de venda de um ativo e seu valor em uso.17 contabilidadeparaconcursos@hotmail. De acordo com os dados da questão. Comparamos o valor contábil do ativo com o maior valor apurado entre o Valor em Uso e o Valor de Venda.00 (-) $ 55. cada unidade vendida gera fluxo de caixa de $ 2.

...83 Contabilização: D – Perda por desvalorização .. para deflacioná-los um ano..18. seria a Letra C... Quando a questão menciona “Outros ativos não circulantes exceto imobilizado”...20...84) Ativo permanente final..000..........000..16 = 78.teste de recuperabilidade (resultado)...213......1.........16 LETRA A.786....... divida o valor residual mais o fluxo do quinto ano por 1.2... Por apresentar duas possíveis resposta...com 47 .. menos as despesas estimadas de venda.....213.... chegamos à resposta da banca..... aí a resposta seria 60... Investimentos. entre partes conhecedoras e interessadas. que foi apontada como o gabarito provisório.00 Valor em uso.17 Perda apurada . a questão foi anulada..Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Valor líquido de venda é o valor a ser obtido pela venda de um ativo ou de uma unidade geradora de caixa em transações em bases comutativas...18.......20. Some o resultado com o fluxo de caixa do ano 4 e divida contabilidadeparaconcursos@hotmail.(1... Mas se considerarmos que tal valor pertence ao Investimento ou ao Ativo Intangível (que também se encaixam na descrição de “Outros Ativos não Circulantes exceto Imobilizado). DICA: para trazer a valor presente um fluxo de caixa com valores irregulares..000..213. Imobilizado e Ativo Diferido..213....00 (-) ajuste recuperabilidade. como nesta questão.......16 Assim..00 + 18.....000.786...000.......786..00 O valor em uso e o valor liquido de venda são menores que o valor contábil. se considerarmos que o valor apontado refere-se ao Ativo Realizável a Longo Prazo. usando como parâmetro o maior valor entre o valor em uso e o valor liquido de venda. a resposta...... neste caso.00 = 18...... reconhecemos uma perda no teste de recuperabilidade......1.. O atual Ativo Não Circulante compreende os sub-grupos Ativo Realizável a longo prazo.786...000.83 C – Perda com teste de recuperabilidade (retificadora Ativo Imobilizado). Nesse caso.83 Ativo permanente inicial.. Valor Líquido de Venda = 23.......00 -8...1. GABARITO INICIAL LETRA C... GABARITO DEFINITIVO: ANULADA. Assim: Valor contábil.. Imobilizado e Intangível.. O Ativo Permanente compreendia os subgrupos Investimentos... Ocorre que a questão misturou a terminologia antiga (ativo permanente) com a terminologia atual (ativo não circulante)..

786.08 7.500.062.00 a unidade.543.comprou 15. Assim: Valor residual 1. essa empresa realizou as seguintes transações – na seqüência apresentada: -.00.552.250 = 2.com 48 .500 = 4.50 / 1. até chegar no valor presente. Ignore qualquer tributo e determine a diferença da Variação do Capital Circulante Líquido dessa empresa entre dois cenários: I.17. contabilidadeparaconcursos@hotmail.000 unidades da mercadoria X por $5. A diferença de centavos em relação ao outro método de cálculo refere-se a arredondamento. recebendo metade à vista e ficando o restante para receber em 30 dias.875 / 1.41 + fluxo ano 1: 10.40 12. -.000 unidades da mercadoria X por $5.000 = 9.2 = 12.786.543.vendeu 20.375 mais fluxo ano 4: 2.600 + fluxo ano 5: 1. Determinada empresa comercial apurou o seguinte balanço patrimonial no final do exercício recém-encerrado: Sabe-se que o estoque era composto por 10. pagando metade à vista e ficando o restante para pagar em 30 dias.375 2.2 = 18.comprou 9.00 = 22.2.00 a unidade.00 = 15. pagando tudo à vista.850 / 1.2 = 4. -. Durante o corrente exercício.08 / 1.000 unidades da mercadoria X por $3.50 4.062.08 mais fluxo ano 2: 7.41 / 1.000.2 = 2.17 Valor presente do fluxo de caixa = 18.052. recebendo metade à vista e ficando o restante para receber em 30 dias. para trazer para o terceiro ano. controlando os estoques permanentemente e apurando o custo das mercadorias vendidas pelo custo médio ponderado móvel. 94. e assim por diante.00.2 = 7.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa novamente por 1.062.50 mais fluxo ano 3: 5.vendeu 10.543. -.000 unidades da mercadoria X.000 unidades da mercadoria X por $4.552.

500.00.000 4.000 com custo médio de 2.01 e 1.000 45.000 65.000 unidades em estoque.000 Somamos o valor total e as quantidades. (C) Entre $500.000 9. (B) Entre $1.000.000 2.01 e $500.60) Até este momento.00 3.60 4.00 3. considerando a avaliação dos estoques pelo custo médio ponderado móvel OU pelo PEPS. Foram vendidas 20. clientes.000 3. e dividimos o valor total pela quantidade para calcular o custo médio ponderado móvel (no caso.000 15.000 preço unitário 2.000 Custo Médio ponderado móvel (acompanhe pelo quadro): inicial compra soma 10.000 49. havia 25.000 15. faça o quadro básico de controle do estoque: operação inicial compra venda compra venda estoque final preço quantidade unitário total 10.00. Resolução: Prezado concurseiro.60.00.00 20.000 -20. As outras contas (caixa. controlando os estoques permanentemente e apurando o custo das mercadorias vendidas pelo método primeiro que entre primeiro que sai.000 contabilidadeparaconcursos@hotmail. Portanto.000 4.com 49 .000 -10.00 36.00 45.500. 2. (A) Maior que $1.01 e $1.000 14.50 total 13.000 2.00 2. Vamos agora calcular o custo médio ponderado considerando a próxima compra: quantidade 5.000 unidades e sobraram 5.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa II.000 25. Para calcular o estoque final. precisamos apenas determinar o valor do estoque final por um e outro método e apurar a diferença.000. (E) Igual a zero. fornecedores) não sofrem alteração em virtude do uso do PEPS ou do custo médio ponderado. repare que a questão pede a diferença da Variação do Capital Circulante Líquido. O Capital Circulante Líquido é o Ativo Circulante menos o Passivo Circulante.00. (D) Entre $0.000 9.000 36.60 20.

000 Valor do estoque final pelo Custo Médio Ponderado Móvel.000 unidades. Como o estoque final é de 4.50 por unidade.00 = 16.000 unidades que restaram no estoque são parte desta compra. basta observar.00 reais. Para calcular o estoque final pelo PEPS.000 unidades x 4. a empresa apresentou os seguintes dados: contabilidadeparaconcursos@hotmail. Como a última aquisição foi de 9. que o estoque final foi de 4. Para a avaliação do resultado por produtos utiliza o custeio baseado em atividades. 95.000 unidades.000 Diferença de estoque: 16.000 – 14. as 4.com 50 . produz e vende dois tipos de produtos.50 = 14.000 unidades a 4.000 GABARITO LETRA A.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Apuramos o custo médio ponderado móvel de 3. e portanto serão valorizadas a 4.000 = 2. No último período. pelo primeiro quadro de controle. temos: 4000 x 3. 4.00 reais. A Subs Ltda.

00. Luxo = $30.00).00.458.00.789. (B) Padrão = $100. a grande dificuldade é identificar e quantificar os direcionadores de custos (as atividades nas quais os rateios serão baseados). (E) Padrão = $93.00.00.126.00.234.00. (D) Padrão = $89.359. Resolução: O Custeio Baseado em Atividades é um método de atribuição dos Custos Indiretos aos produtos.120.com 51 .00. contabilidadeparaconcursos@hotmail.294. Na aplicação prática deste método.490. Luxo = $35.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa O lucro bruto total de cada produto é: (A) Padrão = $139. (C) Padrão = $82.450. com rateio baseado nas atividades desenvolvidas para cada produto.678. Luxo = $38.00. Luxo = $20. Luxo = ($25.

não há resposta com valores repetidos.272.784 37 188.000 17 22.000 88.250 30 3. a única dificuldade é o trabalho braçal de ratear os custos.99 R$ 4.000 R$ 158. Por exemplo.000 R$ 1. nessa questão.000 Pedidos de embarques processados Rateio 50.000 R$ 488.000 R$ 173.667 70 23.000 80 26.473 R$ 371.22 225.000 Nº de Set-ups 40. Como a quantidade produzida é diferente da quantidade vendida.000 50 172.000 79.333 30 40. já identificamos a resposta correta.000 314. Calculando para um deles. basta apurar o lucro bruto total.000 Testes de Qualidade Efetuados Rateio 188. não há necessidade de calcular o lucro bruto para os dois produtos. Assim. vamos apurar primeiro o custo dos produtos vendidos.750 160 20.000 R$ 78.000 contabilidadeparaconcursos@hotmail.000 488.473 250.874 R$ 334.727 5 17.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Numa questão de concurso.000 / 55) x 50 = $ 177. essa informação é fornecida.000 / 55) x 5= $ 17.com 52 . Repare que. para o item Número de Lotes de Produção.667 13 17.326 R$ 222.000 R$ 80.000 Nº de kits de peças requisitadas 20.727.473 Total de custos indiretos Agora.70 Produto Luxo: (190.000 15 76.273 55 190.216 22 111.527 173. o cálculo é o seguinte: Produto Padrão: (190.333 150 50.000 130 16.27 Calculando todos os itens para os dois produtos.527 R$ 496.200 R$ 446. temos: Custos Indiretos Padrão Luxo Total Nº de lotes de produção Rateio 190.000 R$ 314.527 R$ 120. Portanto. Padrão Matéria Prima Direta Mão-de-obra direta Custos indiretos Total custos Quantidade Produzida Custo Unitário Quantidade Vendida Custo dos Produtos Vendidos (Total Luxo Total R$ 102.

00 Receita Líquida R$ 540.00 79.00 Imposto sobre as vendas (20%) -R$ 135.874 -R$ 334. Determinada empresa industrial fabrica e vende três produtos: 1.00 -R$ 446.000. 96.000.a empresa não tem como aumentar as demandas dos produtos no próximo mês. portanto.00 -R$ 88.00 R$ 354.704.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa O Lucro Bruto para cada produto: Padrão Luxo Quantidade vendida Preço de venda unitário Receita de vendas total 225.00 R$ 675.816.000 R$ 3.com 53 . ainda. contabilidadeparaconcursos@hotmail.520. 2 e 3.326 R$ 93.200 R$ 5. precisa gerenciar essas restrições. --.a empresa não tem como aumentar as suas disponibilidades de recursos produtivos no próximo mês. GABARITO LETRA E. conforme a tabela a seguir: Sabe-se.490 Custo dos produtos vendidos Lucro Bruto Lembramos que basta calcular para um dos produtos.000.126 R$ 20.60 R$ 443. para achar a resposta. que: --. Observe os dados desses produtos: Sabe-se que os recursos são onerosos e limitados.

00 -4. produto preço venda despesas variáveis 20% preço venda líquido custo do produto matéria prima i matéria prima ii máquina X máquina XX custo unitário margem de contribuição (preço venda (-) custo) 1 17.00 -4. Vamos calcular o fator de restrição.00 -3.50 -2. 2 = 25.50 3. 3 = 0 Resolução: Este tipo de questão já é velha conhecida.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa --.5 (E) 1 = 26. Determine quantas unidades a empresa precisa produzir e vender de cada produto no próximo mês para maximizar seu resultado nesse próximo mês.00 -6.60 2. 3 = 30 (B) 1 = 20. Vamos calcular agora a margem de contribuição por produto. temos duas restrições: matéria prima i e matéria prima ii. Será dividida pela quantidade de matéria prima i e matéria prima ii que cada produto usa para calcularmos a margem de contribuição por fator de restrição.50 -4.00 0. 3 = 30 (D) 1 = 20.80 -1. 2 = 10.6. 2 = 25. 2 = 0.00 -1.com 54 . A margem de contribuição é o preço de venda menos os custos e despesas variáveis.80 7. produto produção matéria prima i matéria prima ii máquina X máquina XX 1 20 40 60 60 0 2 25 50 50 0 25 3 necessidade quant.00 0.20 12.00 -2.30 contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 -1. 3 = 30 (C) 1 = 20.a empresa tem por política trabalhar sem estoque final de produtos acabados.70 2. achamos a margem de contribuição por fator de restrição e damos prioridade aos produtos que apresentarem maior margem de contribuição por restrição.20 3 16.a empresa incorre em despesas variáveis equivalentes a 20% da receita de cada produto. (A) 1 = 10. depois.00 -3.00 -1.00 -3.50 -10.00 0.00 -10.40 13. 2 = 25. 3 = 27. --. Vamos considerar a produção igual à demanda. disponível 30 120 210 200 RESTRIÇÂO 0 110 80 RESTRIÇÂO 60 120 130 90 115 200 Portanto.60 2 9.

35 3 2. que são suficientes para fabricar 10 unidades do produto 1. Como ele será produzido se sobrar matéria prima.70 2 1. temos a margem de contribuição por fator de restrição.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Dividindo a margem de contribuição pela quantidade de cada matéria prima.30 4 0.00 ---x---- Portanto. contabilidadeparaconcursos@hotmail. O produto 3 usaria 120 quilos da matéria-prima i. usando para isso 50 unidades da matéria prima ii.00 1. a única restrição passa a ser a matéria prima ii. sobram 30 unidades da matéria prima ii. se fosse produzida a quantidade total de demanda deste produto.35 1. Resposta: Produto Quantidade 1 10 2 25 3 30 GABARITO LETRA A. a matéria prima i deixa de ser restrição. margem de contribuição materia prima i (quantidade) MC / fator de restrição 1 3. Tal produto usa 4 unidades.80 1. Como a empresa não trabalha com estoque final de produtos.5 unidades. Com isso.35 Matéria prima ii (quantidade) MC / fator de restrição 3. que possui a menor margem de contribuição por fator de restrição. portanto podemos produzir 130/4 = 32.00 1.58 0. o produto que apresenta a maior margem de contribuição é o produto 2. será o último produto a ser produzido. as margens de contribuição por fator de restrição são as seguintes: produto MC / fator de restrição matéria prima i MC / fator de restrição matéria prima ii 1 1. Mas a demanda é de 30 unidades. Como a disponibilidade é de 200 unidades.35 3 0.58 ---xx---- Descartamos o produto 3. Assim.20 2. vamos produzir 25 unidades do produto 2.80 2 2.2 2 1.com 55 . deverá produzir 30 unidades do produto 3. Para a matéria prima ii. Com isso. Vamos analisar agora a matéria prima i: 25 unidades do produto 1 x 2 unidades da matéria prima i = 50 unidades MP i 10 unidades do produto 2 x 2 unidades da matéria prima i = 20 unidades MP i Total : 50 + 20 = 70 unidades da MP i. sobram 130 para o produto 3. Portanto.60 2 1.

Vamos calcular agora o custo unitário das atividade : contabilidadeparaconcursos@hotmail. Determinada empresa industrial fabrica e vende dois produtos: X e Y.00 6 R$ 5. X Y 4 R$ 5.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 97.00 R$ 20.com 56 . respectivamente.00 mão-de-obra (Hh/unid) mão-de-obra ($/Hh) CUSTO UNITÁRIO M_D_O. incorrido nesse período.P.00 R$ 12. 3 R$ 4.00 4 R$ 4. Gastos diretos Matéria-prima (kg/unid) Matéria-prima ($/unid) CUSTO UNIT.00 Até aqui. M.00 R$ 30. a empresa produziu 400 unidades de X e 350 unidades da Y. com base nas informações apuradas para fins do custeio baseado em atividade. No último mês analisado. conforme segue: Desconsidere qualquer tributo e qualquer informação não apresentada neste enunciado.00 R$ 16. achamos o custo unitário da matéria-prima e da mão-de-obra. Sabe-se que os gastos com matéria-prima e com mão-de-obra são: Determine o custo unitário do produto X e do produto Y. (A) $10/unidade e $16/unidade (B) $36/unidade e $41/unidade (C) $42/unidade e $62/unidade (D) $32/unidade e $46/unidade (E) $46/unidade e $57/unidade Resolução: Uma forma rápida de resolver é já trabalhar diretamente com o custo unitário.

Bichinho de Goiaba apresentou.00 1.00 42. 98.com 57 . elas são apropriadas ao custo do produto.000.00 Total de horas por unidade de Yx custo da atividade por hora : 8 x 2 = 16.700.00 10.00 12. no custeio por absorção. os saldos das contas abaixo relacionadas. A Cia.00 2 2 5 8 Repare que o custo por hora das três atividades é o mesmo ( 2 reais).00 62. não há custo de ociosidade.450 R$ 2.00 1. Instalada custo (horas/mês) X Y (R$/mês) (2) (1)/(2) Custo/hora (h/unid) (h/unid) R$ 3.500 R$ 2. Assim.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Atividade (1) 1 2 3 Total Capac. ficam indicadas como custo da ociosidade do mês. Quando sobra capacidade instalada. temos : Total de horas por unidade de X vezes o custo da atividade por hora : 5 x 2 = 10. extraídos do balancete levantado antes da apuração do resultado do período: contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 1 3 R$ 3.00 GABARITO LETRA C Note que a quantidade de produtos ( 400 unidades de X e 350 unidades de Y) consome todas as horas disponíveis de atividades.00 1. no custeio por atividade.00 2 3 R$ 2. em 31/12/2007.00 16. portanto.00 Produto Y 30.00 16.900.00 Total custo unitário Matéria-prima Mão de Obra Custo das atividades Total Produto X 20.850 R$ 2.

(D) Patrimônio Líquido no valor de R$ 16. Resolução: As respostas mencionam o Ativo Circulante. (E) Ativo Circulante no valor de R$ 21.00.400. Ativo Circulante: Bancos Conta Movimento Duplicatas a Receber Mercadorias para Revenda Títulos a Receber total Ativo Circulante 3. Vamos começar pela DRE: Receitas de Vendas Custo com Mercadorias Vendidas Lucro Bruto Despesas com Aluguéis Despesas com Salários Receitas de Aplicações Financeiras Lucro Líquido 6000 -1950 4050 -4800 -4860 7350 1740 Descartamos as letras B e C.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Após elaborar o encerramento do período e a apuração de todas as demonstrações contábeis em 31/12/2007. Bichinho de Goiaba encontrará um: (A) Passivo Circulante no valor de R$ 14.650. o Lucro Bruto e o Lucro Líquido.950 contabilidadeparaconcursos@hotmail. o Patrimônio Líquido. o Passivo Circulante.450 7. a Cia. (B) Lucro Líquido no valor de R$ 3.300 5.690.00.com 58 .700 19. (C) Lucro Bruto no valor de R$ 11.00.900.00.00.400.500 3.

responda às questões 99 e 100: A Cia. A empresa adota o CMPF (custo médio ponderado fixo) – controle periódico (no final de cada mês).10. NND vende o produto T.000 7. Com base nos dados. A empresa efetuou as seguintes operações no mês de outubro de X8: contabilidadeparaconcursos@hotmail.X8: Informações adicionais: I.650 GABARITO LETRA D. II. o Estoque é constituído por 10. A empresa apresenta o seguinte Balanço em 01. Passivo Circulante Duplicatas a Pagar Impostos a Pagar Total Passivo Circulante 9. Capital Social Lucros Acumulados resultado do exercício Total Patrimônio Líquido 11.000 unidades de mercadorias T adquiridas por R$10 cada.550 3.com 59 .350 16.740 16. pois as contas de resultado pertencem ao PL).Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Alternativa E: INCORRETA.360 1.350 Alternativa A: INCORRETA Patrimônio Líquido (Obs: deve incluir o lucro do exercício. os Móveis e Utensílios são depreciados à taxa de 10% ao ano.

(B) Entre 10. em outubro/X8: (A) Menor 10%.com 60 . (D) Entre 22.01% e 22%.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 99. contabilidadeparaconcursos@hotmail. (C) Entre 16.01% e 16%.Considerando somente os dados do enunciado. determine o percentual do valor adicionado que foi disponibilizado aos proprietários da entidade na forma de dividendos. (E) Maior que 28%.01% e 28%.

50.000 = $ 450.00 72. Não vale a pena investir muito tempo.000) Lucro líquido 752. para acertar todas as 6 questões.000 .000-25000-750 = 64.000 / 36.00 400. vamos resolver de forma direta. Naquela prova.000 Cálculo do preço médio ponderado fixo : Quantidade: 10000 + 10000 + 10000 +6000 = 36.000 15.000 -3.000 x $12.000 unidades Custo total: 100. Assim. integrado com apuração das vendas.00 120.000 10. Foram vendidas 2000+16000+10000+3000=31.00 100.000 +90. há apenas 2 questões.00 23.000 12.000 140.500 DRE: Vendas CMV Lucro Bruto despesas Administrativas e comerciais Depreciação móveis (90.000 10. houve um enunciado semelhante.00 50. com 6 questões.50 = $ 387.000 -750 -250 -8000 215.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Resolução: No concurso ICMS 2007.000 -2. A questão 99 pede o percentual de valor adicionado disponibilizado aos proprietários.000 -387.500 Obs: não há perda no estoque. contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 e o custo é de 12.000 -10. E para elaborar a DRE.000 Custo médio ponderado fixo: $ 450. Nesta prova.000 24.000 -16. valia pena resolver de forma completa.000 +140.250) Resultado venda terreno (92. Portanto.000 6.50 por unidade.000/120) Recuperabilidade móveis ( 90.000 = $ 12.000 + 120.00 14.00 preço venda receita total 25. Para isso.500 364. pois o valor recuperável é de 23.000 90. precisamos do controle de estoque e do custo das mercadorias vendidas. vamos começar a resolução pelo controle de estoque.000 custo unit estoque 10.000 5. data evento 1 2 5 10 15 22 25 estoque inicial venda compra compra venda venda compra venda total quantidade 10.500 -140.000 752. precisamos da DRE.com 61 .000 unidades Custo das mercadorias vendidas: 31.000 230.000 25. com todas as contabilizações. descartando as informações que não serão usadas.100.

000 -250 -100.700 / 270.2 – Benefícios 8.000 -387. energia.000 Remuneração capital próprio: 215. Pois ou será distribuído como dividendo ou ficará retido como reserva.2) Materiais.000 271.000 – 85.DISTRIBUIÇÃO DO VALOR ADICIONADO (*) 8.2.500 Percentual distribuído como dividendo: 41.500 = 0. Distribuição do Valos adicionado: Empregados (informação dia 31. Com a DRE pronta.154 = 15.1 – Federais 8.500 -85. IPI.4) Outras (especificar) (terreno) 3 .com 62 .3 – F.INSUMOS ADQUIRIDOS DE TERCEIROS (inclui os valores dos impostos – ICMS.1 – Remuneração direta 8.2. taxas e contribuições 8.S 8.VALOR ADICIONADO RECEBIDO EM TRANSFERÊNCIA 6. serviços de terceiros e outros 2.1) Vendas de mercadorias.2) Outras receitas (terrenos) 1.2 – Estaduais 8. OBS: Disponibilizamos abaixo a DVA completa: DVA 1 – RECEITAS 1. 140. Nos dois casos.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Muito bem.1. das mercadorias e dos serviços vendidos 2.000 contabilidadeparaconcursos@hotmail.G.4) Provisão para créditos de liquidação duvidosa – Reversão / (Constituição) 2 .3) Remuneração de capitais de terceiros 752.VALOR ADICIONADO BRUTO (1-2) 4 .3) Outras 7 .1) Pessoal 8.500 55.500 270. AMORTIZAÇÃO E EXAUSTÃO 5 .T. produtos e serviços 1.VALOR ADICIONADO TOTAL A DISTRIBUIR (5+6) 8 .500 Total Valor adicionado distribuído: 270.000): 55.3 – Municipais 8.4 % GABARITO LETRA B.3) Receitas relativas à construção de ativos próprios 1.1.1.3) Perda / Recuperação de valores ativos 2.DEPRECIAÇÃO.2) Impostos.250 -750 270. entra como remuneração de capital próprio.1) Custos dos produtos. PIS e COFINS) 2. podemos calcular o valor adicionado distribuído (que é igual ao valor adicionado a distribuir) e finalizar a questão.1) Resultado de equivalência patrimonial 6.2) Receitas financeiras 6.500 270. Dica: considere o total do lucro como distribuição aos sócios.VALOR ADICIONADO LÍQUIDO PRODUZIDO PELA ENTIDADE (3-4) 6 .2.000 92.

1 – Juros 8.000 -140.4. QUESTÃO ANULADA.3 – Lucros retidos / Prejuízo do exercício 8.000.00.3. (B) Entre $250. rapidamente.3 – Outras 8.800 100.000 72. já que em outras provas o gabarito estava correto) A questão foi anulada.00.4) Remuneração de Capitais Próprios 8. Assim: dia 5 10 15 18 22 25 26 30 31 31 31 TOTAL disponibilidades -70.3. contabilidadeparaconcursos@hotmail. Resolução: Partindo das informações. (D) Entre $200. (E) Menor ou igual a $200.2 – Aluguéis 8. (C) Entre $225. Ocorre que o gabarito provisório desta prova (amarela) saiu como LETRA C (provavelmente por erro da banca.3. em outubro/X8: (A) Maior que $275. vamos somar ou subtrair.000. os valores que afetam as disponibilidades.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 8.000 O gabarito deveria ser a letra A.000.01 e $225.000 -45.000 -90.00.4.000 50.01 e $275.com 63 .000.000 200.00.2 – Dividendos 8.000 230.700 173. mas a FGV não explicou o motivo. Considerando somente os dados do enunciado.000.000. determine a variação do saldo de disponibilidades.4 – Participação dos não-controladores nos lucros retidos (só p/ consolidação) 41.000 92.000.000 -30.4.4.000 40.00.01 e $250.1 – Juros sobre o Capital Próprio 8.000 309.

mesmo que a mensuração de seu custo não possa ser feita em bases fidedignas.00 (E) 300.600. em R$.000. ao analisar um determinado ativo.00 (D) 5.600. em R$.000. São características necessárias para a identificação de um ativo Intangível (A) apresentar a possibilidade concreta de reconhecimento futuro e ser indivisível. A Cia.000. O valor recuperável desse ativo é.000.000. identifica as seguintes características: 1. O valor líquido contábil é. e ter indivisibilidade patrimonial.00 (D) 5.000.000.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa LISTA DAS QUESTÕES COMENTADAS NESTA AULA FISCAL DE RENDAS SP 2009 Texto para as questões de 1 a 3. em R$.000.00 (D) 600. contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 4. Alvorecer.000.000.00 (C) 1.000. (A) 5.000. (A) 6. (A) 3.000.100.00 (B) 2.000.00 2.000. A perda por redução ao valor recuperável é.000.00 3.000.00 (B) 5.000.00 (B) 5.000.000. (B) permitir a utilização de base confiável de controle.00 (C) 5.com 64 .00 (C) 5.100.400.400.00 (E) 5.600.000.00 (E) 6.

(E) de Diferido pelo registro do terreno e crédito em conta de Patrimônio Líquido no valor do terreno recebido. (B) acarretará a transferência da despesa de depreciação para conta do patrimônio líquido. assumindo o compromisso de instalar nessa propriedade um parque fabril modular no valor de R$ 15. na conta valores a receber. 5. controlado e gerar benefícios econômicos futuros.00. A Cia.000.00. lançando os ajustes a valor presente em conta de despesa financeira. (D) ter indivisibilidade patrimonial e financeira e utilização econômica limitada. (E) ter indivisibilidade patrimonial e não resultar de direitos contratuais. Uma empresa tem inscrito um saldo relevante em seus ativos. (B) provisionar o ajuste a valor presente.com 65 . (C) de Imobilizado pelo registro do terreno e crédito em conta de Patrimônio Líquido no valor do terreno recebido. Poente recebe da prefeitura do município X um terreno avaliado em R$ 1.000. 6. (B) do Ativo Intangível pelo registro do terreno e crédito em conta de Provisão Contingencial Passiva pelo valor do terreno recebido. com vida útil estimada em 10 anos.000. Nesse caso. (E) acarretará o reconhecimento de receita de subvenção no mesmo percentual utilizado para a despesa de depreciação anual. (D) de Provisão para Contingência Ativa e crédito em conta de Passivo de Longo Prazo pelo valor do terreno recebido. (D) acarretará a reversão da depreciação acumulada para a conta de ajuste de resultado. 7. esse evento (A) acarretará apenas o registro da despesa depreciação relativa ao parque fabril.000. lançando o valor do ajuste em conta de Patrimônio Líquido. (C) não acarretará impacto porque o registro da subvenção recebida não tramita no resultado. (ICMS SP/2009/FCC) No resultado da empresa. (C) ajustar os recebíveis pela taxa Selic.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (C) ser identificável. (ICMS SP/2009/FCC) O registro contábil da subvenção deve ser débito em conta (A) de Imobilizado pelo registro do terreno e crédito em conta de Passivo pela obrigação assumida em razão da subvenção recebida. criando uma retificadora da conta que originou a operação inicial. a empresa deverá (A) ajustar os recebíveis a valor presente. contabilidadeparaconcursos@hotmail.

000.000. (E) contabilizado um crédito de R$ 1.000.000. contabilidadeparaconcursos@hotmail. foram levantadas as seguintes informações sobre a empresa investida: Cia.00 em conta de PL.00.000.000.000.00 Patrimônio Líquido final de 2007 R$ 100.000.com 66 . no processo de consolidação de balanço deve ser (A) registrado um débito de R$ 400.000. (B) reconhecido um lucro não realizado nos estoques de R$ 400. Crepúsculo Venda de Estoques para Controladora em 2007 R$ 10. (D) contabilizado um débito de R$ 1.000.00 8.00.600.00.000. calculando seu valor presente e registrando-o em conta de receita financeira.000.000.00.000.00 em estoques. (E) débito em Receita de Vendas de R$ 11.000. (D) débito em Receita de Vendas de R$ 11.00 em conta de PL.000. o controle de estoque da Cia. na Demonstração de Resultado consolidada deve ser feito um lançamento de (A) débito em Receita de Vendas de R$ 10.00 Patrimônio Líquido final de 2006 R$ 100.000. A Cia.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (D) calcular proporcionalmente o valor do desconto a valor presente mediante aplicação de taxa média anual praticada pela empresa e creditar direto no saldo de recebíveis.600.000. (C) lançado um crédito de R$ 1. (C) crédito em Receita de Vendas de R$ 11. Solar detém 80% das ações da Cia.000.000. Se ao final de 2007.600.000.000.600. 9.00 Custo de Mercadoria Vendida (CMV) reconhecido nesse tipo de operação R$ 6.00 e crédito em CMV de R$ 5.00 em contrapartida da conta de CMV. Em dezembro de 2007.000. Crepúsculo.000.000.00 e crédito em CMV de R$ 9.00 em estoques. Solar acusa a existência de um saldo de 10% nos estoques adquiridos da investida.00. Se ao final de 2007 a investidora tivesse repassado a terceiros 90% dos estoques pelo valor de R$ 11. (B) crédito em Receita de Vendas de R$ 10.000.000.00 e débito em CMV de R$ 9. (E) ajustar os recebíveis.00 em contrapartida da conta de CMV.000.000.000.

na ocasião.000. em ações ordinárias e preferenciais.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 10.00 a crédito da conta Participação Societária − Cia. Custo dos Produtos Vendidos é a soma dos custos incorridos na produção dos bens e serviços que só agora estão sendo vendidos. (D) o adiantamento a empregados e a fornecedores.00 13. No balanço de 2007. no mínimo.000. e tomando-se como base para comparação o mesmo período. (B) o custo da Produção Acabada será obrigatoriamente menor que os demais. de Varejo Luna.300.000. contabilidadeparaconcursos@hotmail.030.000. (E) os contratos de seguros e benefícios a empregados. (B) o pagamento de dividendos a acionistas minoritários.000.00 a crédito da conta Resultado de Equivalência Patrimonial. Crepúsculo. (E) R$ 80. a investidora deve registrar (A) R$ 480.00 (D) R$ 20. avais ou fianças a empresas coligadas. Crepúsculo. a empresa deverá integralizar o capital social da investida no valor de (A) R$ 66.000. (C) o custo dos Produtos Vendidos será obrigatoriamente maior do que os outros dois acima mencionados. para manter o controle da Cia.000 de ações. de Varejo Luna.000. é correto afirmar que (A) o custo de Produção será obrigatoriamente maior que os demais. (B) R$ 480. (D) R$ 80.000.com 67 .000. todas com valor nominal unitário de R$ 30. será formado por um total de 2. São consideradas operações com partes relacionadas (A) as compras ou as vendas de bens realizadas com fornecedores diversos.000.000. É política da empresa manter o controle direto de todas as suas investidas. Solar evidencia um saldo de R$ 80. no início de 2008. Custo de Produção do Período é a soma dos custos incorridos no período dentro da fábrica.00 a débito da conta Participação Societária − Cia.000.00 a débito de conta de Resultado de Equivalência Patrimonial.00. de acordo com a legislação societária. cujo capital social totalmente subscrito e integralizado. Neste caso.00 (C) R$ 30. Custo da Produção Acabada é a soma dos custos contidos na produção acabada no período. distribuídas de acordo com limites legais.000.00 na conta Participação Societária − Cia. dando continuidade à sua estratégia de expansão.00 (B) R$ 60. Com relação à afirmação acima.00 a débito de conta de Resultado Não-Operacional. desembolsando sempre o valor mínimo necessário.000. 12.030. participa da constituição da Cia.00 (E) R$ 15. A Cia. Crepúsculo. 11. (C) R$ 80. Eclipse Supermercados. (C) o fornecimento de garantias. Com base nos dados informados. o ativo da Cia.000.

no quadro abaixo. (D) PEPS e UEPS o mesmo resultado. 16. Considerando que a apuração do custo dos produtos vendidos é feita mensalmente. os custos e despesas fixas. (E) Médio e PEPS o mesmo resultado.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (D) não existe correlação obrigatória de grandeza entre os três custos acima mencionados. 14. os custos e despesas variáveis. (E) o custo de Produção Acabada será obrigatoriamente maior que os demais. PEPS e UEPS) que leva a empresa Y a alcançar melhor resultado no período de X0 é (A) PEPS. Para um ponto de equilíbrio financeiro de 100 unidades. o critério de avaliação dos Materiais Diretos (Preço Médio. Considere as informações apresentadas. referentes à movimentação de estoques de materiais na empresa Y. No processo produtivo. (C) Médio.com 68 . (B) UEPS. as perdas normais e as sucatas devem receber o tratamento contábil expresso em: contabilidadeparaconcursos@hotmail. o preço líquido de venda unitário e a depreciação devem ser os expressos em: 15. por ser a soma dos custos contidos na produção.

(B) a gestão de preços. apurou uma variação de ociosidade de mão de obra direta. (D) a rentabilidade de produtos.200 18. o valor da variação de ociosidade foi contabilidadeparaconcursos@hotmail. Na terminologia de custos.100 (C) 1. (D) Matéria-prima.00 por unidade.180 (E) 1. considerando-se que a depreciação representa 20% do total dos Custos de Despesas fixas. Uma empresa utiliza em sua contabilidade o sistema de Custo Padrão. .00 por unidade. em unidades. .Custos e despesas variáveis: R$ 100. 20.Custos e despesas fixas: R$ 50.120 (D) 1. (C) o atendimento às Normas Contábeis Brasileiras.com 69 . 19. (E) o retorno do investimento. é (A) 1. Ao final do mês.Preço de venda: R$ 150. (C) Custos primários e Custos de fabricação fixos. Mão de obra direta e Custos indiretos de fabricação. A grande finalidade do Custo Padrão é (A) o planejamento e controle de custos.080 (B) 1. (B) Mão de obra direta e Materiais diretos. são custos de conversão ou transformação: (A) Mão de obra direta e Mão de obra indireta. Considere as seguintes informações sobre a estrutura de uma empresa: . conforme o quadro abaixo: Com base nas informações apresentadas. (E) Mão de obra direta e Custos indiretos de fabricação.00 por mês.000.Aumento da depreciação: 40% O ponto de equilíbrio contábil.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 17. .

000.000. Uma empresa apura os custos da produção vendida utilizando dois métodos: método do custeio por absorção e método do custeio variável.000.00. R$ 90.000.00 (D) R$ 120.000.000. No mês. (D) R$ 15.00. e R$ 340. No início do período.com 70 . foram iniciadas e terminadas 6. R$ 50. 22.00 (B) R$ 180.000.000. custo unitário variável e custo fixo total do mês são. os valores do preço unitário de venda.000 unidades. (E) R$ 20. (D) às despesas variáveis.00.00 (E) R$ 100.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (A) R$ 5. R$ 80. (C) R$ 10.00 contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 positiva. não havia em estoque unidades acabadas ou semi-acabadas. (B) ao ponto de equilíbrio financeiro.000 unidades foram vendidas.00 e R$ 60. respectivamente: (A) R$ 200.000.00 negativa.000. (C) aos custos indiretos de fabricação. R$ 100. R$ 60. 21. pelo custeio variável. A diferença fundamental do Custeio Baseado em Atividades − Activity-Based Costing − em relação aos sistemas tradicionais − Variável e Absorção está no tratamento dado (A) aos custos diretos de fabricação.00 e R$ 60.00 negativa.00 (C) R$ 160. (E) às despesas financeiras.00 negativa. Levando-se em consideração que os custos variáveis representam 50% do preço de venda.00.00. pelo custeio por absorção.000.00 e R$ 90. a empresa apurou resultado líquido de R$ 310.00.000. (B) R$ 5.00 negativa. das quais 4. No final do período.00 e R$ 50.00.00 e R$ 90.

No segundo mês de produção de uma empresa foram iniciadas 20. Nas unidades semiacabadas do mês. Ainda com os dados da questão anterior. (A) 502. Utilizando-se a técnica de equivalente de produção.00 (D) 25.000 unidades semiacabadas.00 1 B 14 B FISCAL DE RENDAS SP .000 (C) 450.00 (E) 435. ficando 2. A empresa planeja produzir 150. em R$.000 (E) 530.00 (D) 450. utilizando-se a técnica de equivalente de produção. 2/3 de todos os custos já haviam sido aplicados.000 (D) 480.FCC 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 C E C A E A B A D C E D 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 B B A E A E C A D D C contabilidadeparaconcursos@hotmail.00 (B) 487. O custo total de produção (Diretos e Indiretos) do período é R$ 487. Nesse mesmo mês.00 (C) 477.2009 . A empresa Modelo possui os seguintes saldos no período 2: Para produzir uma unidade de produto acabado a empresa usa 3 unidades de matéria-prima. (A) 50.500.000 (B) 420.500.00 (B) 45.000 unidades no período 2.500.000 foram terminadas.00 (E) 15.500 unidades que eram semiacabadas no final do mês anterior. 50% de todos os custos já foram aplicados. O número de unidades de matéria-prima que a empresa necessita adquirir é (A) 350.000.500.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 23.500. O custo total aplicado à produção semiacabada no mês anterior foi R$ 15.000 24.00 (C) 30. em R$. foram terminadas 1. A Empresa produz somente um produto.00 25.00. o custo total da produção acabada no mês é. Nas unidades semiacabadas do mês anterior.00.500.000 unidades de produção das quais 18.com 71 . o custo unitário médio do mês é.

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

FISCAL DE RENDAS RJ 2008
90. Determinada empresa industrial é monoprodutora. Nos três últimos trimestres
apurou o seguinte:
Trimestre
Produção (em unidades)
custo total de fabricação (em $)

1
5.000
40.000,00

2
5.200
42.000,00

3
6.000
45.000,00

Sabe-se que:
-- a empresa apura o custo total de fabricação pelo custeio por absorção;
-- a empresa controla seus estoques permanentemente e os avalia pelo método
PEPS;
-- não houve variação de preços no período.
Utilize o método maior-menor para classificar os custos entre fixos e variáveis e
determine o custo total de fabricação do quarto trimestre para uma produção
total de 6.500 unidades.
(A) Maior que $48.000,00.
(B) Entre $47.000,01 e $48.000,00.
(C) Entre $46.000,01 e $47.000,00.
(D) Entre $45.000,01 e $46.000,00.
(E) Menor ou igual a $45.000,00.
91. Questão de Auditoria – não analisada neste e-book.
92. Em consonância à Resolução CFC 921/01, determine o valor do Passivo Circulante
da Cia. Arrendatária a ser apurado logo após o reconhecimento contábil do contrato
de arrendamento mercantil firmado entre ela e a entidade arrendadora, segundo o
qual a arrendatária se obriga a pagar 5 prestações anuais e iguais no valor unitário
de R$ 8.500,00, mais o valor da opção de compra no montante de R$ 190,76 ao final
do quinto ano, juntamente com a última prestação anual; e a arrendadora se obriga
a entregar, nesse ato, o bem arrendado (um veículo que será utilizado para
arrendatária em suas atividades operacionais normais).
Sabe-se que:
-- o contrato foi firmado em 31/12/2008;
-- a primeira prestação vence em 31/12/2009 e todas as demais prestações vencem
no dia 31 de dezembro dos anos subseqüentes;
-- o valor de mercado do bem arrendado, à vista, é R$ 30.000,00;
-- a taxa de juros implícita no contrato é 13% ao ano.

contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
72

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

-- o Balanço Patrimonial da Cia. Arrendatária apurado em 31/12/2008 imediatamente
antes de o contrato em tela ter sido reconhecido contabilmente é o seguinte:
Ativo Circulante
Realizável a Longo Prazo
Ativo Permanente

20.000,00
30.000,00
50.000,00

Passivo Circulante
Exigível a Longo Prazo
Patrimônio Líquido

15.000,00
25.000,00
60.000,00

(A) R$ 3.900,00
(B) R$ 8.500,00
(C) R$ 15.000,00
(D) R$ 19.600,00
(E) R$ 23.500,00

93. Em consonância à Resolução CFC 1.110/07, determine o valor do Ativo
Permanente da Cia. Churrasqueira a ser apurado logo após o reconhecimento
contábil do teste de recuperabilidade do valor contábil do imobilizado.
Sabe-se que:
-- o valor de mercado desse imobilizado, na data do teste, é $23.000,00. Caso a Cia.
Churrasqueira vendesse o equipamento, na data do teste (t), incorreria em gastos
associados a tal transação no montante de $5.000,00;
-- caso a Cia. Churrasqueira não vendesse o imobilizado e continuasse utilizando-o
no processo produtivo, seria capaz de produzir mais 4.000 unidades do produto
Espeto no próximo ano (t+1); 3.000 unidades do produto Espeto em t+2; 2.000
unidades do produto Espeto em t+3; 1.000 unidades do produto Espeto em t+4 e
500 unidades do produto Espeto em t+5. (Assuma que a produção anual ocorra no
final de cada ano.) Ao final desse período (no final de t+5), o imobilizado poderia ser
comercializado por $2.000,00, e a Cia. Churrasqueira incorreria em gastos
associados a tal transação no montante de $400,00. O preço de venda do produto
Espeto é $12,00 por unidade. Os gastos médios incorridos na produção e venda de
uma unidade de produto Espeto é $9,50;
-- a Cia. Churrasqueira é sediada num paraíso fiscal; portanto, ignore qualquer
tributo;
-- o custo de capital da Cia. Churrasqueira é 20% ao ano;
-- o Balanço Patrimonial da Cia. Churrasqueira apurado em 31/12/2008
imediatamente antes de o teste de recuperabilidade em tela ter sido reconhecido
contabilmente é o seguinte:

contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
73

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

(A) Maior que $19.200,00.
(B) Entre $18.800,01 e 19.200,00.
(C) Entre $18.400,01 e 18.800,00.
(D) Entre $18.000,01 e 18.400,00.
(E) Menor ou igual a $18.000,00.
94. Determinada empresa comercial apurou o seguinte balanço patrimonial no final
do exercício recém-encerrado:

Sabe-se que o estoque era composto por 10.000 unidades da mercadoria X.
Durante o corrente exercício, essa empresa realizou as seguintes transações – na
seqüência apresentada:
-- comprou 15.000 unidades da mercadoria X por $3,00 a unidade, pagando metade
à vista e ficando o restante para pagar em 30 dias;
-- vendeu 20.000 unidades da mercadoria X por $5,00, recebendo metade à vista e
ficando o restante para receber em 30 dias;

contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
74

Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV)
Gabriel Rabelo e Luciano Rosa

-- comprou 9.000 unidades da mercadoria X por $4,00 a unidade, pagando tudo à
vista;
-- vendeu 10.000 unidades da mercadoria X por $5,00, recebendo metade à vista e
ficando o restante para receber em 30 dias.
Ignore qualquer tributo e determine a diferença da Variação do Capital Circulante
Líquido dessa empresa entre dois cenários:
I. controlando os estoques permanentemente e apurando o custo das mercadorias
vendidas pelo custo médio ponderado móvel;
II. controlando os estoques permanentemente e apurando o custo das mercadorias
vendidas pelo método primeiro que entre primeiro que sai.
(A) Maior que $1.500,00.
(B) Entre $1.000,01 e 1.500,00.
(C) Entre $500,01 e $1.000,00.
(D) Entre $0,01 e $500,00.
(E) Igual a zero.

95. A Subs Ltda. produz e vende dois tipos de produtos. Para a avaliação do
resultado por produtos utiliza o custeio baseado em atividades. No último período,
a empresa apresentou os seguintes dados:

contabilidadeparaconcursos@hotmail.com
75

126. 96. Luxo = $30. Luxo = $35.00.00.294.00.00).678.00.com 76 . 2 e 3.450. Luxo = ($25. (B) Padrão = $100.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa O lucro bruto total de cada produto é: (A) Padrão = $139. (E) Padrão = $93.00.234. (D) Padrão = $89. (C) Padrão = $82.120. Luxo = $20.00.00.490. Luxo = $38.00. Determinada empresa industrial fabrica e vende três produtos: 1.00.789.359. Observe os dados desses produtos: contabilidadeparaconcursos@hotmail.458.

conforme a tabela a seguir: Sabe-se. Determine quantas unidades a empresa precisa produzir e vender de cada produto no próximo mês para maximizar seu resultado nesse próximo mês. Determinada empresa industrial fabrica e vende dois produtos: X e Y. 3 = 27.a empresa não tem como aumentar as suas disponibilidades de recursos produtivos no próximo mês. 3 = 30 (C) 1 = 20. Sabe-se que os gastos com matéria-prima e com mão-de-obra são: contabilidadeparaconcursos@hotmail. 2 = 0.a empresa tem por política trabalhar sem estoque final de produtos acabados.a empresa não tem como aumentar as demandas dos produtos no próximo mês. --. 2 = 25. No último mês analisado. (A) 1 = 10. 2 = 25.5 (E) 1 = 26. --. --.6. a empresa produziu 400 unidades de X e 350 unidades da Y.a empresa incorre em despesas variáveis equivalentes a 20% da receita de cada produto. 3 = 0 97. precisa gerenciar essas restrições. 3 = 30 (B) 1 = 20. que: --. portanto. ainda. 3 = 30 (D) 1 = 20. 2 = 10. 2 = 25.com 77 .Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Sabe-se que os recursos são onerosos e limitados.

respectivamente. os saldos das contas abaixo relacionadas. A Cia. Bichinho de Goiaba apresentou. conforme segue: Desconsidere qualquer tributo e qualquer informação não apresentada neste enunciado. extraídos do balancete levantado antes da apuração do resultado do período: contabilidadeparaconcursos@hotmail. com base nas informações apuradas para fins do custeio baseado em atividade.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Determine o custo unitário do produto X e do produto Y. incorrido nesse período. (A) $10/unidade e $16/unidade (B) $36/unidade e $41/unidade (C) $42/unidade e $62/unidade (D) $32/unidade e $46/unidade (E) $46/unidade e $57/unidade 98.com 78 . em 31/12/2007.

00. (E) Ativo Circulante no valor de R$ 21.690. II.900.400.com 79 . a Cia.00. (D) Patrimônio Líquido no valor de R$ 16.00.00.00.Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa Após elaborar o encerramento do período e a apuração de todas as demonstrações contábeis em 31/12/2007.10.650. A empresa apresenta o seguinte Balanço em 01. o Estoque é constituído por 10.400. A empresa efetuou as seguintes operações no mês de outubro de X8: contabilidadeparaconcursos@hotmail.000 unidades de mercadorias T adquiridas por R$10 cada. A empresa adota o CMPF (custo médio ponderado fixo) – controle periódico (no final de cada mês). (C) Lucro Bruto no valor de R$ 11. NND vende o produto T. responda às questões 99 e 100: A Cia. os Móveis e Utensílios são depreciados à taxa de 10% ao ano. Com base nos dados. Bichinho de Goiaba encontrará um: (A) Passivo Circulante no valor de R$ 14.X8: Informações adicionais: I. (B) Lucro Líquido no valor de R$ 3.

(B) Entre 10.Considerando somente os dados do enunciado. contabilidadeparaconcursos@hotmail. em outubro/X8: (A) Menor 10%.01% e 22%. (D) Entre 22.01% e 28%.com 80 .Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa 99. determine o percentual do valor adicionado que foi disponibilizado aos proprietários da entidade na forma de dividendos.01% e 16%. (C) Entre 16.

000. (D) Entre $200. Considerando somente os dados do enunciado.01 e $225.00.00.000. GABARITO DEFINITIVO 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99 100 B B D * A E A C D B * * Questão anulada contabilidadeparaconcursos@hotmail. 100.00.com 81 .Contabilidade para concursos – AFR SP 2009 (FCC) e Fiscal de Rendas RJ 2008 (FGV) Gabriel Rabelo e Luciano Rosa (E) Maior que 28%.00.000.01 e $275.00.000.000.01 e $250.000. em outubro/X8: (A) Maior que $275.000. (E) Menor ou igual a $200. (B) Entre $250. (C) Entre $225.000. determine a variação do saldo de disponibilidades.