You are on page 1of 8

AEDB- ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO

FACULDADE DE ENGENHARIA DE RESENDE
ENGENHARIA ELÉTRICA/ELETRÔNICA

POLÍGONO DE FREQUÊNCIA E OGIVA DE GALTON

FÁBIO SANTOS PATROCINIO-14272026

Resende
2015

como requisito parcial para obtenção de pontuação para complementar a nota do 1º bimestre.AEDB-ASSOCIAÇÃO EDUCACIONAL DOM BOSCO FACULDADE DE ENGENHARIA DE RESENDE ENGENHARIA ELÉTRICA/ELETRÔNICA POLÍGONO DE FREQUÊNCIA E OGIVA DE GALTON FÁBIO SANTOS PATROCINIO-14272026 Trabalho apresentado à disciplina de Probabilidade e Estatística. do curso de graduação de engenharia Elétrica/Eletrônica. Resende 2015 .

....................................................................................4 3....................................................................................................5 Referências Bibliografias.1 4...............................3 2............7 ....... Polígono de Frequência........................SUMÁRIO Sumário 1.........................................................................................................5 1.................................................... Ogiva de Galton... Introdução........................... Critério para traçar a Ogiva de Galton......

devemos uni-las então as classes serão: 0-1. A escolha depende do número total de observações. as classes serão: 0. As classes devem der definidas (inaceitáveis classes como “50 ou mais”).. porém pode-se aumentar excessivamente o nº de classes (de 10 a 20 classes é um número aceitável). Se a classe 0 e 1 for muito frequente.. o polígono de frequência e a ogiva. Pode então fazer classes de pequenas amplitudes.n. maior poderá ser o erro na análise estatística. n. As classes devem ser mutuamente exclusivas (um valor de classe exclui o outro) para que não haja dúvida na localização do dado. Quando está usando variáveis discretas. Onde n é o maior número de carros por família. . Por exemplo. 1. Deve ser observado que quanto maior o nº de classes. devemos unir duas ou mais classes em uma só. As tabelas de frequência servem de base para as representações gráficas. 2. indica-se alocálos numa tabela de distribuição de frequência ou tabela de frequência. O primeiro trabalho para construção de uma tabela de frequência é a escolha das classes. O centro da classe é a média dos limites da classe. Quando tratar-se de variáveis contínuas as classes deverão ser escolhidas de um modo ao acaso. anotando-se a frequência de cada classe.3 1. 2-3.. INTRODUÇÃO Quando o conjunto de dados consiste de um grande número de dados. Fornecem também os elementos para a organização dos gráficos como o histograma. no censo de carros por família na cidade de Campo Grande.. .. Os dados nessa tabela são divididos em classes pré-estabelecidas. Os centros de classe e as respectivas frequências são usados nos cálculos das estatísticas descritivas. amplitude da variação e a precisão requerida nos cálculos.. Então uma tabela de frequência é um arranjo tabular dos dados com a frequência correspondente. .

pode-se assinalar os meses do ano (Janeiro. que permite dispor em diagrama o seu polígono correspondente. com um segmento. o gráfico se realiza através da união dos pontos mais altos das colunas num histograma de frequência (que utiliza colunas verticais para mostrar as frequências). POLÍGONO DE FREQUÊNCIA Um polígono de frequência é um método de representar uma distribuição de frequência. O ponto que tiver mais altura num polígono de frequência representa a maior frequência.4 2. 21º…). por sua vez. No eixo X (horizontal). ao passo que a área abaixo da curva inclui a totalidade dos dados existentes. 25º. . ou a quantidade de vezes que um processo periódico se repete por unidade de tempo. indicase a média das temperaturas máximas de cada mês (24º. Abril. os polígonos de frequência são usados quando se pretende mostrar mais de uma distribuição ou a classificação cruzada de uma variável quantitativa contínua com uma qualitativa ou quantitativa discreta num mesmo gráfico. Fevereiro.). Os polígonos de frequência para dados agrupados. etc. Quando são representadas as frequências acumuladas de uma tabela de dados agrupados. Convém lembrar que a frequência é a repetição menor ou maior de uma ocorrência. No eixo Y (vertical). a média de todas as temperaturas máximas. obtém-se um histograma de frequências acumuladas. Geralmente. Por exemplo: um polígono de frequência permite refletir a média das temperaturas máximas de um país num determinado período de tempo. Março. O polígono de frequência é criado ao unir. constroem-se a partir da marca de classe que coincide com o ponto médio de cada coluna do histograma.

. 1. do que na frequência em que ela assume valores individuais. Traça-se este tipo de gráfico se está interessado no estudo de um problema de frequência com que uma variável assume valores “menores ou iguais” ou “maiores ou iguais” ou “iguais” a um valor fixado. No caso de se estudar um problema de frequência com que uma variável assume valores menores (ou. já que as observações estão sendo tratadas como tal. OGIVA DE GALTON O conceito é análogo ao do Polígono de Frequência. nos valemos da Frequência Acumulada (fai) e pode-se representar seu gráfico correspondente.1 Critério para traçar a Ogiva de Galton 1) Se a variável aleatória é discreta (VAD). a variável) em estudo for representada por uma variável aleatória discreta e as observações forem agrupadas numa Tabela de Frequências. com a única diferença que aqui se utilizam as Frequências Acumuladas. o critério para a Ogiva de Galton será o da variável aleatória contínua. menores ou iguais) a um valor fixado.5 3. ligam-se os Pontos Médios das bases superiores dos retângulos e neste caso não existem as classes.: Quando a espécie do fato (ou seja. pois os valores da variável estão concentrados em um ponto (Ponto Médio de Classe). Exemplo: Lançamento de 4 moedas 50 vezes: X= Ocorrência da face CARA OBS. utilizam-se as frequências acumuladas. Para isso. denominado de ogiva de Galton.

a OGIVA DE GALTON é o gráfico que proporciona melhores meios de comparações rápidas entre duas ou mais distribuições. tomar cuidado com caso de “Frequência Acumulada abaixo de”.6 2) Se a variável aleatória é contínua (VAC). para isto são traçadas OGIVAS SUPERPOSTAS. OBS. .: Em alguns casos. de ligar os pontos extremos da direita das bases superiores dos retângulos e não dos Pontos Médios.

com/#!estatist-prob-curso-distr-freq/ckbz Acesso: 20/03/2015  Conceito de http://conceito.com/estatistica/distribuicao-de-frequencias/ Acesso: 20/03/2015 .infoescola.de/poligono-de-frequencia Acesso: 20/03/2015  Infoescola http://www.ensinoeinformacao.7 4. REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFIAS  Ensino e Informação http://www.