You are on page 1of 4

Grupo

Desportivo

BOLACESTO

Grupo Desportivo BOLACESTO MINIBÁSQUETE Minis-8 E Minis-10 REGULAMENTO INTERNO

MINIBÁSQUETE Minis-8 E Minis-10 REGULAMENTO INTERNO

Caros Pais dos Minibasquetistas

O Minibásquete é um jogo inspirado no Basquetebol, mas com características muito especiais: baseia-se na intenção de proporcionar às crianças que o praticam uma forma divertida de satisfazerem as suas necessidades lúdicas, num meio adaptado às suas características. De seguida e de modo a sabermos as normas desta actividade no seio do nosso clube apresentamos um regulamento interno que define Direitos e Deveres dos Minibasquetistas e dos seus pais, assim como os deveres do clube, o Bolacesto. De forma a podermos transmitir todo o conteúdo educativo e o espírito do Minibásquete, vamos também reproduzir a Carta do Minibásquete (da Federação Francesa de Basquetebol) e alguns excertos de um texto que a Comissão de Minibásquete da FIBA (Federação Internacional de Basquetebol) escreveu dirigindo-se aos Pais dos Minibasquetistas.

REGULAMENTO INTERNO DO MINIBÁSQUETE Minis-8 E Minis-10.

Direitos dos Minibasquetistas:

-Participar em todas as sessões de treino; -Participar em todos as actividades ( Encontros, Convívios, Jogos e Festas) para os quais sejam convocados, desde que cumpram os seus deveres; -Ser tratados correctamente e de forma igual em relação a todos os colegas;

Deveres dos Minibasquetistas:

-Ser assíduos a todos os treinos, justificando previamente (sempre que possível) alguma falta; -Ser pontual aos treinos comparecendo na hora prevista para o seu começo, devidamente equipados. (Caso não possa regularmente comparecer exactamente à hora prevista, combinar com o responsável/treinador, de modo a poder integrar-se devidamente logo que chegue ao treino.) -Ter um bom comportamento respeitando as regras do treino e do jogo; -Comparecer a todas as actividades para as quais sejam convocados. -Não levar valores nem objectos que possam pôr em risco a segurança, tais como:

relógios, pulseiras, aneis. -Levar sempre as sapatilhas com cordões bem apertados. -Levar sempre água num vasilhame devidamente identificado para todos os treinos e outras actividades.

Direitos dos Pais:

-Ser devidamente informado de todos os assuntos relativos à actividade e ao seu filho; -Dar a sua opinião, designadamente nas reuniões da Equipa (três- uma no início, outra a meio e outra no fim da época); -Participar nas actividades da equipa e também na sua organização, caso tenham disponibilidade; -Ser eleito “Acompanhante da Equipa”

Deveres dos Pais:

-Zelar para que os filhos cumpram os seus deveres; -Levar e ir buscar os filhos à hora prevista de começo e fim dos treinos; -Acompanhar os filhos às competições assegurando o seu transporte; -Pagar as cotas com regularidade.

CARTA DO MINIBÁSQUETE

“Antes de aprenderes a dominar a bola, tens de saber dominar-te a ti próprio.”

Qualquer que seja o teu lugar no Minibásquete : jogador, treinador, pais… Os 10 mandamentos tu respeitarás:

1) Fazer de cada encontro desportivo, onde o jogo está acima do « ganhar », um momento privilegiado de desporto e prazer. 2) Respeitar as regras e o espírito do Minibásquete. 3) Respeitar os teus colegas, adversários, treinadores, árbitros (que se chamam Amigos) e a ti mesmo nos teus actos e palavras (recusar toda a maldade e agressividade). 4) Aceitar as decisões do árbitro (Amigo). 5) Respeitar o trabalho dos que te permitem a prática do Minibásquete. 6) Respeitar as instalações e o material posto à tua disposição. 7) Não usar de batota nem pressões para obter vitórias. 8) Manter-se digno na vitória como na derrota. 9) Ajudar cada um com a tua presença, a tua experiência, a tua compreensão e o teu Fair-Play sobre o campo de jogo. 10) Ser um embaixador do minibásquete, ajudando a fazer respeitar à tua volta os princípios expostos em cima. (Tradução de um documento da Federação Francesa de Basquetebol)

Conselhos aos Pais de jogadores de Minibásquete para ajudarem os seus filhos.

« Quando põem à nossa disposição um grupo de jogadores jovens ou crianças, estão a dar-nos duas grandes responsabilidades: formá-los e dirigi-los.

Cada dia mais crianças praticam desporto e muitos querem jogar Minibásquete na escola, em terrenos ao ar livre e frequentemente em casa. Nunca se pôs em dúvida a importância do desporto e das actividades recreativas na vida da criança, mas o mais importante é que ela fique SATISFEITA. A todos os dirigentes e professores de Minibásquete, queremos chamar a atenção sobre a importância de:

  • - o desenvolvimento da criança de 6 a 12 anos;

  • - ter em conta que os meninos e as meninas não são pequenos adultos, não pensam como adultos;

  • - ter consciência de que os meninos têm outra ideia do jogo que os adultos; -saber que os meninos querem gostar dos seus dirigentes, treinadores e pais;

  • - saber que esperam deles felicitações e que os animem;

  • - entender que as crianças não buscam naturalmente a vitória;

  • - saber que desfrutam estando com os seus amigos.

Todos os meninos e meninas necessitam do APOIO dos seus pais.

...O

Minibásquete joga-se em mais de 200 países do mundo. Milhões de crianças jogam e

desfrutam do jogo cada semana.

COMO PODE AJUDAR?

Conheça os professores, treinadores e dirigentes de Minibásquete do seu filho.

Ele ou ela passará muito tempo com o seu filho ou filha para desenvolver os seus interesses e capacidades. Não duvide perguntar se o treinador tem a qualificação para trabalhar com os meninos em Minibásquete e se o Clube tem uma política sã e segura e uma política de protecção da criança.

...Estabeleça

uma comunicação regular.

Não hesite em consultar o professor, treinador ou dirigente para perguntar como progride o seu filho. Evite sempre criticar o treinador, o professor ou o dirigente em frente ao seu filho. Felicite e recompense o seu filho quando jogue bem e anime-o quando estiver decepcionado. -Ajude-o a ser realista dê-lhe bons conselhos; -Anime-o a esforçar-se para fazer o melhor que puder. É mais importante isso do que ganhar. -Pergunte: “GOSTASTE? Não é pecado perder. Há sempre alguém que perde. É bom se ele responder: “JOGUEI MELHOR”. Evite perguntar: “GANHASTE?” -Evite criticar uma "má" actuação. Acarinhe primeiro e depois explique como se poderia melhorar da próxima vez. Recorde que os jogos não se podem jogar sem árbitro. Não anime críticas contra os árbitros. Em Minibásquete considera-se os árbitros como AMIGOS. Recorde que eles sacrificam parte do seu tempo para ajudar que o seu filho e os outros joguem de maneira justa e honesta.

TRABALHOS PARA PAIS

Há frequentemente trabalhos que os pais podem encarregar-se de fazer num clube:

  • - secretaria do clube;

  • - coordenador de transporte;

  • - supervisor de “bares”;

  • - cronometrista ou marcador;

  • - editor e produtor do boletím

PENSAMOS QUE OS OBJETIVOS DO MINIBÁSQUETE SÂO:

-Dar prazer aos meninos fazendo-os desfrutar jogando Minibásquete; -Melhorar as suas prestações para que cheguem ao melhor nível; -Trabalhar com outros membros da equipa ou do clube para ajudá-los a melhorar também; -Fazer-se muitos amigos num ambiente amigável, correcto e seguro.

ESPERAMOS O SEU APOIO.”