You are on page 1of 6

ATIVIDADES COMPLEMENTOS VERBAIS

A seguir há três textos para leitura. Leia-os e, em seguida, responda às questões
propostas.
TEXTO I

Três Coisas
Por Paulo Mendes Campos
Não consigo entender
O tempo
A morte
Teu olhar
O tempo é muito comprido
A morte não tem sentido
Teu olhar me põe perdido
Não consigo medir
O tempo
A morte
Teu olhar
O tempo, quando é que cessa?
A morte, quando começa?
Teu olhar, quando se expressa?
Muito medo tenho
Do tempo
Da morte
De teu olhar
O tempo levanta o muro.
A morte será o escuro?
Em teu olhar me procuro.
Fonte: http://fotolog.terra.com.br/talisandrade:310, acesso em 12/09/2009.
1. Quais são as três coisas a que o título do poema faz referência?
2. A primeira e a segunda estrofe contêm um verbo no primeiro verso. Cada verbo se
relaciona às três coisas descritas nos três versos que o seguem. Interpretado
isoladamente, esse verbo faria sentido? Justifique.

O eu-lírico também afirma que não consegue medir “o tempo”. O eu-lírico diz que não consegue entender “o tempo”. Se você fosse o poeta.. “a morte” e “teu olhar”.3. com que palavras ou expressões você completaria a frase “Não consigo entender. “a morte” e “teu olhar”..? TEXTO II Desalento Por Vinícius de Moraes Sim. com que palavras ou expressões você completaria a frase “Não consigo medir”.”? 4.. vai e diz Diz assim Que eu rodei Que eu bebi Que eu caí Que eu não sei Que eu só sei Que cansei. vai e diz Diz assim Que eu chorei Que eu morri De arrependimento Que o meu desalento Já não tem mais fim Vai e diz Diz assim Como sou Infeliz No meu descaminho Diz que estou sozinho E sem saber de mim Diz que eu estive por pouco Diz a ela que estou louco Pra perdoar Que seja lá como for Por amor Por favor É pra ela voltar Sim. enfim Dos meus desencontros Corre e diz a ela Que eu entrego os pontos. Se você fosse o poeta. ..

quando a alma se habitua às províncias empoeiradas da Ásia. O diálogo entre os interlocutores se refere. há a simulação de um diálogo. polvilhando de cinzas o escarlate das unhas. Numa esquina . na acidez da aurora tropical. na compulsão da simplicidade simplesmente. no andar diferente da irmã dentro de casa o amor pode acabar. e acaba o amor nas sorveterias diante do colorido iceberg. os versos e responda: qual o tema desse diálogo? 6..vai e diz”.. Observe a seguinte construção: “Sim. depois duma noite votada à alegria póstuma. onde o amor pode ser outra coisa. as palavras empregadas. filho crucificado de todas as mulheres. quem diz. a uma terceira pessoa. Que pessoa é essa? 7. Se você fosse o poeta e estivesse se reportando à pessoa amada. o amor pode acabar. acesso em 12/09/2009. Que verbo é esse? 8. na epifania da pretensão ridícula dos bigodes. diferentes dos parques de ouro onde começou a pulsar. evidenciando a necessidade de comunicação. mecanicamente. Observe o tema do poema. como tentáculos saciados. tem sentido completo? 9. no elevador. de repente. por exemplo. entre frisos de alumínio e espelhos monótonos. num dom ingo de lua nova. de pois de teatro e silêncio.). no filho tantas vezes semeado.Fonte: http://desassossego.wordpress. e elas se movimentam no escuro como dois polvos de solidão. na insônia dos braços luminosos do relógio. vai e diz. acaba em cafés engordurados. e acaba o amor no desenlace das mãos no cinema.. como na expressão “Sim. Esse verbo isolado.” Cada frase iniciada pelo conectivo “que” completa o sentido do verbo dizer. Nesse poema. Há um verbo que se repete ao longo desse texto. nos brincos e nas silabadas femininas. . depois de três goles mornos de gim à beira da piscina.com/2007/02/21/desalento-vinicius-de-moraes/. como se as mãos soubessem antes que o amor tinha acabado. nas cintas. como se lhe faltasse energia. e no olhar do cavaleiro errante que passou pela pensão. na verdade. às vezes vingado por alguns dias. que não veio. às vezes acaba o amor nos braços torturados de Jesus. ao meio do cigarro que ele atira de raiva contra um automóvel ou que ela esmaga no cinzeiro repleto. 5. Portanto. vai e diz Diz assim Que eu rodei Que eu bebi Que eu caí Que eu não sei Que eu só sei(. diz algo.”? TEXTO III O Amor acaba O amor acaba. com que expressões você completaria a frase “Sim.. nas ligas. no sábado.

uma palavra. humilde. em Brasília o amor pode virar pó. onde há mais encanto que desejo. muda ou articulada. mas pode acabar com doçura e esperança. e acaba nas encruzilhadas de Paris. às vezes o amor acaba como se fora melhor nunca ter existido. Ao l ongo do texto. dispersado entre astros. de noite. Dê exemplos de palavras e expressões que completem esse verbo 12.mas que não floresceu. no conforto do inverno. e acaba o amor. para recomeçar em todos os lugares e a qualquer minuto o amor acaba. por qualquer motivo o amor acaba. o amor acaba. Por exemplo. O texto de Paulo Mendes Campos é construído em torno da idéia simples. remorso. em apartamentos refrigerados. e muitas vezes acaba em ouro e diamante. o carregue consigo. atapetados. pág. tocando em todos os portos. são apre sentadas expressões que conferem um detalhamento sobre esse acontecimento. Texto extraído do livro "O amor acaba". em São Paulo. até se desfazer em mares gelados. e o amor acaba. no abuso do verão. de tarde. e o amor acaba na poeira que vertem os crepúsculos. uma carta que chegou antes. Ele tem sentido completo. dinheiro. dê exemplos daquelas que indicam: Tempo: Lugar: Modo: . organização e apresentação de Flávio Pinheiro. em todos os lugares o amor acaba. caindo imperceptível no beijo de ir e vir. no trem. ida e volta de nada para nada. e acaba depois que se viu a bruma que veste o mundo. pede que a frase seja completada. que continua reverberando sem razão até que alguém. às vezes acaba na mesma música que começou. suor e desespero. na descontrolada fantasia da libido. uma carta que chegou depois. na usura o amor se dissolve. Circunstâncias são as características do acontecimento. Londres. 10. a qualquer hora o amor acaba. Ambas são formadas por um sujeito e por um verbo. no ônibus. Com relação às circunstâncias presentes no texto. na janela que se fecha. Nova Iorque. na floração excessiva da primavera. de manhã. diferentemente do da primeira. e acaba no longo périplo. consegue transmitir uma mensagem? 11. enriquecendo-o e especificandoo. direta e completa de que “o amor aca ba”. na janela que se abre. diante dos mesmos cisnes. na barca. às vezes não acaba e é simplesmente esquecido como um espelho de bolsa. O verbo da segunda sentença. Trata-se de diferentes circunstâncias. ou seja. 1999. no Rio. abrindo parágrafos de ódio inexplicável entre o pólen e o gineceu de duas flores. Editora Civilização Brasileira – Rio de Janeiro. outras dão de idéia de lugar. 21. o álcool. Compare as seguintes sentenças: “O a mor acaba” e “O menino tem”. no inferno o amor não começa. em cavernas de sala e quarto conjugados o amor se eriça e acaba. em Belo Horizonte. Observe o título do texto. na verdade. é tudo aquilo que o circunscreve o envolve. no coração que se dilata e quebra. com o mesmo drinque. algumas expressões sugerem idéia de tempo. na dissonância do outono. aturdidos de delicadezas. nos roteiros do tédio para o tédio. frivolidade. e o médico sentencia imprestável para o amor. em salas esmaltadas com sangue. outras explicitam o modo.

.......... O que as diferencia é apenas o fato de que algumas delas possuem verbos com sentido completo e outras não...................... Numa esquina... Veja exemplos: • O Papa João Paulo II morreu na cidade de Roma............ c) Mamãe engasgou.................... Complete-as utilizando palavras e expressos que denotem circunstâncias. a) Trata-se de verbos que possuem sentido completo ou que precisam ser completados? Por quê? b) Pensando em exemplos de frases com esses verbos......................13.. na cidade de Roma..................... 14.................................. em 2005.................. • Em 2005.......... o Papa João Paulo II morreu....... Veja um exemplo para a sentença da letra “a”.................................. Todas elas possuem sujeito e verbo......... o Papa João Paulo II morreu de parada cardíaca.............. na cidade de Roma. o Papa João Paulo II morreu...................... em Roma.. ao longo dos exercícios. ....................... em 2005...... de parada cardíaca.. Esses termos são chamados de complementos verbais.......... Você pôde observar........... que existem verbos que se ligam a certos termos para que estes completem seu sentido........... Todas essas sentenças transmitem uma mensagem de maneira concisa.................................. os verbos “ter” e “adubar”.. vamos apresentar alguns conceitos.............. de parada cardíaca.......................... 16. Procure modificar a ordem das palavras e expressões circunstanciais e observe as possíveis mudanças de sentido...... Veja como é o início do texto: “O amor acaba.............. ... O amor acaba.... .. ....... agora............... . por exemplo... Observe as seguintes frases: a) O Papa João Paulo II morreu.... d) O porco do fazendeiro engordou... b) Joãozinho ganhou uma bola.............. De parada cardíaca........ indicando outras circunstâncias no espaço dado.................... num domingo de lua nova” Modifique o início do texto....... • Em 2005....... Quais delas têm verbos com sentido completo e quais delas têm verbos que são completados? 15.. qual deles pode ser completado por um maior número de palavras e expressões? Por quê? Para finalizar esta aula...... e) O prefeito tem um carro de luxo................... Compare..........

13892. lugar. em textos variados. relacionados à ausência de complementos verbais no título da notícia. Ele m ora em São Paulo. e. o professor deverá elaborar exercícios que tratem da identificação. portanto. sua função semântica... de complementos verbais e de adjuntos adverbiais. e feriu cinco pessoas. Ele contribuiu com dinheiro para as vítimas das enchentes. deverá trabalhar com os alunos exercícios de escrita em que esses termos apareçam. enfatizando o conteúdo desse verbo e. Maria reside em Santa Catarina.com. O professor deverá mostrar aos alunos que certos verbos possuem complementos preposicioandos. Fellipe Valle fugiu e foi indiciado por crime doloso. presentes no texto. acesso em 18/09/09. Vou ao dentista. e o complemento do verbo matar é interpretado de modo genérico.br/cmlink/hoje-em-dia/minas/medico-bebe-mata-e-epreso-1. O professor pode trabalhar com os alunos os efeitos de sentido.) Fonte: http://www. bem como da função comunicativa desses termos da oração. O funcionário Informou a todos o ocorrido. A seguir. por exemplo: tempo. modo. enfatizando a sua ordem na frase. O complemento do verbo “beber” é interpretado como “bebida alcoólica”. sua presença ou ausência. O médico ortopedista Fellipe Ferreira Valle. Cheguei a Belo Horizonte. foi preso e autuado em flagrante por homicídio doloso e duas tentativas de homicídio na manhã de ontem. mata e é preso Depois de atingir agentes da PM e atropelar mulher. que possui 11 autuações por infrações de trânsito e 42 pontos no prontuário. apresentamos um breve exemplo de atividade com uma notícia. Ele atropelou uma mulher no Bairro Prado. Esses termos explicitam circunstâncias diversas. . 29 anos. que morreu na hora. Ele gostou do almoço q ue lhe servimos. A piada não agradou à platéia.Além dos complementos verbais. Além disso. Avaliação Como avaliação. existem termos que servem para especificar e detalhar o acontecimento denotado pelo verbo. dúvida. companhia. (. TEXTO Médico bebe. dando destaque também à culpa do médico pelo ato. etc. como os dos exemplos a seguir: As crianças obedecem aos pais. servem para enriquecer os textos. dentre outras funções. Recebem o nome de adjuntos adverbiais.portalhd.