You are on page 1of 45

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS

CIÊNCIA DOS
MATERIAIS
Prof. Rafael S. Peres – PPGE3M - DEMAT - EE – UFRGS –2015
Material Prof. Prof. C. P. Bergmann - DEMAT

SÚMULA

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS

1. INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS
2. ESTRUTURA ATÔMICA
3. ESTRUTURA CRISTALINA
4. MICROESTRUTURA (FASES)
5. PROPRIEDADES VS. ESTRUTURA
6. DEGRADAÇÃO DOS MATERIAIS

OBJETIVO DO CURSO
–O curso objetiva apresentar os fundamentos da Ciência dos Materiais a alunos do
curso de Engenharia: a interrelação entre os diferentes níveis de estrutura que
constituem os materiais e as propriedades aí definidas.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS

CRONOGRAMA - AVALIAÇÃO
1ª semana 03/08/2015 Área 1
2ª semana 10/08/2015 Área 1
3ª semana 17/08/2015 Área 1
4ª semana 24/08/2015 Área 1
5ª semana 31/08/2015 Área 1 (revisão/exercícios)
6ª semana 07/09/2015 Feriado
7ª semana 14/09/2015 Área 2
8ª semana 21/09/2015 Área 2
9ª semana 28/09/2015 Área 2
10ª semana 05/10/2015 2ª avaliação (Área 2)
11ª semana 12/10/2015 Feriado
12ª semana 19/10/2015 Semana Acadêmica
13ª semana 26/10/2015 Área 3
14ª semana 02/11/2015 Feriado
15ª semana 09/11/2015 Área 3 11/11/2015
16ª semana 16/11/2015 3ª avaliação (Área 3)
17ª semana 23/11/2015 Recuperação (uma Área)
18ª semana 30/11/2015 Exame (toda a matéria)

05/08/2015 Área 1
12/08/2015 Área 1
19/08/2015 Área 1
26/08/2015 Área 1
02/09/2015 1ª avaliação (Área 1)
09/09/2015 Área 2
16/09/2015 Área 2
23/09/2015 Área 2
30/09/2015 Área 2 (revisão/exercícios)
07/10/2015 Área 3
14/10/2015 Área 3
21/10/2015 Semana Acadêmica
28/10/2015 Feriado
04/11/2015 Área 3
Área 3 (revisão/exercícios)

IMPORTANTE: Para cada capítulo há uma lista de exercícios, que devem ser resolvidos e
entregues obrigatoriamente no dia da prova.
APOIO EXTRA-CLASSE: Slides das aulas disponível no Moodle (acesso pela página da UFRGS).
Contato por e-mail (rafael.s.peres@gmail.com), telefone (3308-9412) ou pessoalmente (sala 111,
prédio da engenharia de materias, Campus do Vale).

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA
1. Callister Jr., W.D., Materials Science and Engineering an
introduction, 7ª Edição, New York, John Wiley & Sons,
2012.
2. Askeland, Donald R.: The Science and Engineering of
Materials, 6ª Edição, London, Chapman and Hall, 2009.
3. Shackeldford, James F. Introduction to Materials Science
for Engineers. New Jersey, Prentice-Hall, Inc., 7a. Ed.
2008.
4. van Vlack, Lawrence H.: Princípio de ciências dos
materiais. São Paulo, Edgar Blücher, 1970.
5. van Vlack, Lawrence H.: Princípio de ciências e
tecnologia dos materiais. 4º Edição, Rio de Janeiro,
Campus, 1984.
6. Anderson, J.C. et alli: Materials Science. 4º Edição,
London, Chapman and Hall, 1990.
7. Meyers, Marc A. e Chawla, Krishan K.: Princípios de
Metalurgia Mecânica. São Paulo, Edgar Blücher, 1982.
8. Flinn, Richard A. e Trojan, Paul K.: Materiales de Ingeneria
y sus Aplicaciones. Bogotá, Editorial McGRaw-Hill Latino
Americana S.A., 1979.
9. Smith, William F.: Materials Science and Engineering. New
York, McGraw-Hill Publ. Co., 2a. Ed. 1989.

CAPÍTULO 1 -INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS .

INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS 1-1 INTRODUÇÃO 1-2 TIPOS DE MATERIAIS 1-3 RELAÇÃO: ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES 1-4 SELEÇÃO DE MATERIAIS .Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1.

1.1 INTRODUÇÃO AOS MATERIAIS .

idade do ferro Com uso. idade do bronze.produtos 2 milhões de anos 5.dispositivos .máquinas -artefatos .000 anos 3.000 anos 400-300 anos 100 anos 60 anos .máquinas .estruturas . por exemplo. em: .dispositivos .Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS MATERIAIS: 1-1 INTRODUÇÃO ‘Matéria utilizada em aplicações práticas / industriais’ ENGENHARIA! .componentes -estruturas (prédios) -outros  utilização – desde os primórdios da civilização  são parte integrante da vida humana  o conhecimento dos materiais definiu algumas idades da história da humanidade: idade da pedra.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS ENGENHEIRO 1-1 INTRODUÇÃO compreender as propriedades dos materiais e ter capacidade de desenvolver e processar (novos) materiais para aplicações industriais .

É NECESSÁRIO. estética. com menor custo) PARA TANTO.. resistência à corrosão –constrói com materiais –automotivos (leves.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS ENGENHARIA 1-1 INTRODUÇÃO –manufatura materiais ENGENHEIRO está preocupado em melhorar a performance do que está projetando ou manufaturando –processa materiais –elétrico (materiais elétricos/dielétricos) –projeta materiais –civil (estruturas com durabilidade.. alta temperatura) –seleciona materiais –mecânico (estruturas. –ampliar os conhecimentos dos materiais disponíveis –entender seu comportamento em geral e seu POTENCIAL de utilização –reconhecer os efeitos do meio e condições de serviço LIMITAÇÕES –fornecer subsídios para compreender o comportamento de materiais em serviço  POTENCIAL e LIMITAÇÕES de utilização em função das condições de serviço e do meio Palheta de turbina . resistentes e duráveis) –aeroespacial (densidade/resistência mecânica. componentes) –testa e analisa materiais –materiais (materiais com melhor desempenho.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO EVOLUÇÃO DA CIÊNCIA DOS MATERIAIS: compreensão das propriedades dos materiais e a consequente capacidade de desenvolver e preparar novos materiais para aplicações particulares Obtenção de materiais avançados Nanomateriais Materiais funcionais .

molecular ou macromolecular. Habilidade em controlar ou manipular a matéria em escala atômica Estruturas de C . Pesquisa e desenvolvimento em escala atômica.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO A Iniciativa Nacional em Nanotecnologia (EUA) considera Nanotecnologia somente se envolver os seguintes itens: 1. dispositivos e sistemas com propriedades e funções inovadoras por seu tamanho reduzido 3. Criação e uso de estruturas. numa escala aproximada de 1-100 nm 2.

.1-1 INTRODUÇÃO Nanotubos de Carbono Nanotubos de carbono (CNT) são uma nova classe de materiais descobertos em 1991 por Sumio Iijima e apresentam extraordinárias propriedades mecânicas. na ordem de 200 GPa. Esta última apresenta o maior potencial para produção em massa de nanotubos. 100 vezes superior ao mais resistente aço com apenas 1/6 de sua densidade. elétricas e térmicas. Possuem a maior resistência a ruptura sob tração conhecida. Já foram desenvolvidos diversos processos de síntese sendo os principais a descarga entre eletrodos de grafite e por Deposição Química de Vapor Catalisada (DQVC).

1-1 INTRODUÇÃO .

.1-1 INTRODUÇÃO Espumas biodegradáveis Magnetos fabricados a partir dos metais de terras raras.

1-1 INTRODUÇÃO Resinas biodegradáveis .

1-1 INTRODUÇÃO • Evolução dos materiais – Drug delivery http://www.com/news.cgi?story_id=27008 .nanotech-now.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO ORIGEM DAS PROPRIEDADES DIFERENCIADAS DOS NANOMATERIAIS: •Elevado número de átomos na superfície / Contorno de grão. No presente No passado Controle + Simulação por computadores Cores em vitrôs Negro de fumo em pneus Síntese de reagentes Microscopia eletrônica . Deformação plástica Maior dureza Difusividade Reatividade Tenacidade •Defeitos atômicos e discordâncias: Condutividade térmica menor -As discordâncias (tanto móveis ou não) são raras em nanopartículas ou materiais com tamanho de grão muito reduzido -Materiais com tamanho de grão muito reduzido podem ter tensão de escoamento muito próximo à tensão teórica.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO .

Componentes estruturais com alta resistência mecânica. não-poluentes Súper hidrofobicidade Carros elétricos com maior autonomia e de recarga rápida Nanopaint Convencional Nanopartículas de TiO2 incorporadas no concreto (pavimento) 6000 m2 Redução de até 60% nos níveis de NOx . seguros. baixo peso. capazes de absorver vibrações .Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO Aplicações de Nanomateriais na Indústria Pintura resistente a intemperismos Carros mais leves.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO Aplicações de Nanomateriais na Indústria Produção de fios e cabos ultra-resististes a partir de florestas de NTC Aplicação futurística: elevador orbital .

700 espécies. o macho apenas o néctar das plantas. ela injeta um anti-coagulante para manter a vítima sangrando.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO EVOLUÇÃO DOS MATERIAIS ?: O mosquito possui 2. Pode voar de 1.6 a 3 km/h. Ela encontra sua vítima pela visão e olfato. A fêmea bebe sangue e néctar das plantas. Euprymna scalopo: Mimetismo graças a nanoreflectores em sua pele Pigmentos que mudam de cor conforme o ângulo de visão . A fêmea põe 40 a 400 ovos. Vive 1 mês. Quando a fêmea pica.

1990 Plataforma off-shore Trilhos de trem Gasoduto na Sibéria .Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS FALHA EM SERVIÇO 1-1 INTRODUÇÃO Ponte nos EUA Série LIBERTY: 1000 navios OLEODUTO ROMPIDO POR CORROSÃO EM CAMPINAS.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO TERRA: fonte e depósito de todos os materiais CICLO GLOBAL DOS MATERIAIS: .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-1 INTRODUÇÃO CICLO GLOBAL DOS MATERIAIS: produção do Alumínio Alumínio primário: bauxita Alumínio secundário: reciclagem Economia de 95% da energia usada na obtenção do alumínio Economia de etapas: evita a extração.o que pode ser evitado com a reciclagem. refino e redução Economia de tempo: uma lata reciclada volta ao mercado em 90 dias Economia de recursos naturais (bauxita): para se produzir 1 ton de alumínio são necessárias 5 ton de bauxita . .mineral extraído do solo .

cerâmicos. recobrimentos. gradiente e aleatório .Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS • CLASSIFICAÇÃO DOS MATERIAIS: CRITÉRIOS APLICAÇÕES PELA INDÚSTRIA metais. empíricos. polímeros e compósitos GRAU DE DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO naturais. desenvolvimento científico e projetados MORFOLOGIA ESTRUTURAL monoestruturados.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS •combinação de elementos metálicos. •compostos orgânicos com C. •moléculas muito grandes (macromoléculas). •materiais não-metálicos e inorgânicos. METAIS COM C. N. •propriedades que não estão presentes em um material monofásico. •resistentes a altas temperaturas e a ambientes corrosivos. •constituídos de mais de um tipo de fases insolúveis entre si. P e S. . •geralmente são resistentes e deformáveis. brilho e opacos. •elétrons livres: bons condutores de calor e eletricidade. O. •geralmente tem baixa densidade e alta elasticidade. •geralmente isolantes de térmicos e elétricos. •frágeis e geralmente de alta dureza. H e não-metais (plásticos e borrachas).

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS Classificação dos materiais pela indústria Competição entre os materiais: Boeing 777 Início do projeto: 1990 Entrada em Serviço: 1994 Porcentagem de materiais compósitos no peso do avião: 9% Boeing 7E7 Dreamliner Início do Projeto: Final de 2007 Entrada em Serviço: Prevista para 2008 Porcentagem de materiais compósitos no peso do avião: Estimada entre 50 e 60% .

30 mm %peso embalagem/conteúdo: 2.85 Densidade (g/cm3): 2.35 Polímeros .0 mm %peso embalagem/conteúdo: 46.15 mm • Classificação dos materiais %peso embalagem/conteúdo: 3.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS Classificação dos materiais pela indústria Espessura de parede: 0.90 Densidade (g/cm3): 1.80 Aplicação pela indústria Densidade (g/cm3): 2.70 Cerâmicos Espessura de parede: 0.70 Metais Espessura de parede: 8.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS Classificação dos materiais quanto ao grau de desenvolvimento tecnológico 1. Desenvolvimento científico: a ciência no desenvolvimento dos materiais 4. Naturais: utilizados como se encontram na natureza 2. Empiricamente desenvolvidos: ex. argila vermelha 3. Materiais projetados: fabricados com grau de conhecimento elevado PROJETADOS: Viabilização de projetos de alta tecnologia .

Alumina translúcida POROS A presença de poros causa espalhamento de luz.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS Classificação dos materiais quanto ao grau de desenvolvimento tecnológico Materiais projetados: Exemplo: lâmpada de sódio (1000oC) com tubo de alumina (100 lúmens/W convencional 15 lúmens/W) Alumina convencional (opaca) Lâmpada de vapor de sódio: o gás em alta temperatura é guardado dentro de um cilindro translúcido de alumina.3% . e o material se torna opaco porosidade: 3% A eliminação dos poros e a microestrutura do material com tamanho de grão menor gera um material translúcido porosidade: 0.

Recobrimentos: propriedades da superfície diferente das do corpo 3.Gradiente material: multicamadas com gradiente de propriedades 4.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-2 TIPOS DE MATERIAIS Classificação dos materiais segundo morfologia 1.Monoestruturados: único conjunto de propriedades 2.Composição aleatória de diferentes materiais: reforço por segunda fase .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES MATERIAIS PARA ENGENHARIA desenvolvidos para uso na Indústria fundamento: CIÊNCIA DOS MATERIAIS interrelação entre ESTRUTURA e PROPRIEDADES ESTRUTURA CIÊNCIA DOS MATERIAIS PROPRIEDADES .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES • MATERIAIS PARA ENGENHARIA ESTRUTURA NOS MATERIAIS • ESTRUTURA ATÔMICA • ESTRUTURA CRISTALINA • MICROESTRUTURA • MACROESTRUTURA .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES – DIVISÃO DA ESTRUTURA NOS MATERIAIS Qual o critério da divisão da estrutura dos materiais? .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES Engenharia de superfícies .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES IMPORTANTE: .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES .PROCESSOS DE FABRICAÇÃO .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-3 RELAÇÃO ENTRE ESTRUTURA-PROCESSAMENTO-PROPRIEDADES DEGRADAÇÃO .

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-4 SELEÇÃO DE MATERIAIS .

4 3.83 2.9 1.7 8.8 4.8 2.Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-4 SELEÇÃO DE MATERIAIS RELAÇÃO: RESISTÊNCIA/DENSIDADE Material Polietileno Alumínio puro Cobre puro Aço baixo-carbono Titânio puro Al2O3 Nylon Epóxi Aço alto-carbono Si3N4 Aço-liga tratado termicamente Liga de alumínio tratada termicamente Compósito carbono-carbono Liga de titânio tratada termicamente Compósito Kevlar-epóxi Compósito carbono-epóxi Resistência Mecânica (MPa) 7 45 207 393 241 207 76 103 614 483 1655 593 414 1172 448 551 Densidade 0.2 7.4 Resistência/peso (m2s-2103) 8 17 23 50 55 53 68 74 79 151 212 220 230 256 320 393 .8 3.4 1.8 4.11 1.9 7.4 1.4 7.7 1.

Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS 1-4 SELEÇÃO DE MATERIAIS RELAÇÃO: RESISTÊNCIA/DENSIDADE .

propriedades. 11 Do que depende a escolha de um determinado processo de fabricação? 12 Diferencie com suas palavras os tipos de materiais quanto às suas propriedades (físicas. químicas e mecânicas) típicas. . c) gradiente e d) composição aleatória. b) grau de desenvolvimento tecnológico e c) morfologia. 5 Como se interrelacionam estrutura. 3 Classifique os materiais segundo os seguintes critérios: a) aplicação na indústria. processamento e desempenho em serviço de um material? 6 Dê dois exemplos que evidenciam a relação entre estrutura e propriedades dos materiais. 4 Cite dois produtos que podem ser classificados como: a) monoestruturado.1-5 EXERCÍCIOS Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS (Data de entrega: DATA DA 1a PROVA) 1 Com que se ocupa a Ciência dos Materiais e qual sua importância na Engenharia? 2 Diferencie conhecimento fenomenológico e enciclopédico. b) recobrimento. 7 Como se divide e qual o critério no estudo da estrutura de um material? 8 Em que estaria baseada a mudança de propriedades de um mesmo material fabricados por diferentes processos? 9 Diferencie propriedades de corpo e de superfície. 10 Compare a microestrutura de um cobre fundido com a de um cobre trefilado.

16 O que é compromisso entre as propriedades de um material? 17 Como a questão ambiental está presente na seleção de um material para determinado emprego. necessitam que materiais apresentem alta tenacidade e baixa densidade. 20 Liste 3 aplicações que. 15 Quais são os critérios para a seleção de um material para determinada aplicação. 19 Explique o conceito de Nanotecnologia e o porque de seu potencial no desenvolvimento de materiais para a Engenharia. 18 Liste seis diferentes classificações de propriedades dos materiais que determinam sua aplicabilidade.1-5 EXERCÍCIOS Ciência dos Materiais-PPGE3M-EE-UFRGS (Data de entrega: DATA DA 1a PROVA) 13 Por que utiliza-se uma alumina translúcida como invólucro de uma lâmpada de sódio? 14 A partir de um material de sua escolha. 22 Cite três critérios que são importantes no processo de seleção de materiais. dê duas aplicações para o mesmo e descreva as propriedades de interesse em cada aplicação. 21 Liste materiais que têm aplicações baseadas em suas propriedades ópticas. em sua opinião. . 23 Defina materiais funcionais.