MEMÓRIA DE CÁLCULO PARA VIGAS BIAPOIADAS

Eng. Alan Dias (alandias@uol.com.br)
1 - Coeficientes de modificação da madeira :
Carregamento
Kmod 1

Umidade
Kmod2

Categoria
Kmod3

2
3
0.70
0.80
Kmod = Kmod1 x Kmod2 x Kmod3
Para as Vigas Laminadas Curvas :
Lâmina de espessura "t" :
Raio de curvatura "r" :

1
1.00
0.560

0.00cm
0.00cm

2 - Coeficientes de fluência (φ) - deformação lenta da madeira :
Classe de umidade selecionada :
Tipo de Carga Selecionada :
Coeficiente de Fluência :

III = 18%
Longa Duração
2.00

3 - Relação entre fk/fm e o coeficiente de segurança
Esforço
Comp. // fibras (fc)
Tração // fibras (ft)
Cisalham. // fibras (fv)

fk/fm
0.70
0.70
0.54

coef. de seg.
1.40
1.80
1.80

fator de corr.
0.50
0.39
0.30

* Estas reduções são utilizadas levando em conta que a madeira analisada
não é linear (fibras em direções diferentes), não é isotrópico é anisotrópico
(3 direções - longitudinal, radial e tangencial), e poderá possuir defeitos como
nós, fendas, presença de alburno (brancal).

4 - Madeira selecionada para o cálculo
23

Densidade aparente :
Módulo de Elasticidade :
Resist. à compressão paralela às fibras :
Resist. à tração paralela às fibras :
Resist. ao cisalhamento :
Resist. à tração normal às fibras :
Resist. à compressão normal às fibras :
Resist. ao embutimento paralelo às fibras :
Resist. ao embutimento normal às fibras :
Classe de compressão desta espécie :
Contração Radial :
Contração Tangencial :
Contração Volumétrica :

Nome científico :

0

Valores a U=12%
ρap.
745 Kgf/m³
Ec0
22804.74 MPa
fc0
69.22 MPa
ft0
160.68 MPa
fv0
14.73 MPa
ft90
5.70 MPa
fc90
17.30 MPa
fe0
69.22 MPa
fe90
17.30 MPa
C60
0.00%
0.00%
0.00%

Kmod=0.560
Valores de cálculo
x Kmod =
xKmodx0,70/1,40=
xKmodx0,70/1,80=
xKmodx0,54/1,80=
x 0,00 =

12770.65 MPa
19.38 MPa
34.99 MPa
2.48 MPa
0.00 MPa
4.85 MPa
19.38 MPa
4.85 MPa

5 - Transformação de unidades para o cálculo :
ρap.
Ec0
fc0
ft0
fv0
ft90
fc90
fe0
fe90
C60
0.00%
0.00%
0.00%

Densidade aparente :
Módulo de Elasticidade :
Resist. à compressão paralela às fibras :
Resist. à tração paralela às fibras :
Resist. ao cisalhamento :
Resist. à tração normal às fibras :
Resist. à compressão normal às fibras :
Resist. ao embutimento paralelo às fibras :
Resist. ao embutimento normal às fibras :
Classe de compressão desta espécie :
Contração Radial :
Contração Tangencial :
Contração Volumétrica :

745 Kgf/m³
12770.65 MPa
19.38 MPa
34.99 MPa
2.48 MPa
0.00 MPa
4.85 MPa
19.38 MPa
4.85 MPa

Valores utilizados neste cálculo

6 - Propriedades geométricas da seção :
Circular

Eucalyptus maculata
130226.14 Kgf/cm²
x 10,2 =
197.63 Kgf/cm²
x 10,2 =
356.84 Kgf/cm²
x 10,2 =
25.24 Kgf/cm²
x 10,2 =
0.00 Kgf/cm²
x 10,2 =
49.41 Kgf/cm²
x 10,2 =
197.63
Kgf/cm²
x 10,2 =
49.41 Kgf/cm²
x 10,2 =

1
15.00 cm

Ø

Diâmetro (Ø) :
Quadrado de Lado :

13.29 cm

Área da seção (A) :

176.71 cm²

Momento de inércia da seção circular (Jxy) :

2485.05 cm4

Momento de inércia do quadrado equiv. (Jxy) :

2602.34 cm4

Módulo de resistência seção circular (Wxy) :

331.34 cm³

Módulo de resistência do quadrado equiv. (Wxy) :

391.52 cm³

Momento estático do semi-círculo (Ms) :

281.25 cm³

Momento estático do quadrado (Ms) :

293.64 cm³
3.75 cm

Raio de Giração (i) :

Retangular

12.00 cm
12.00 cm

Base (b) :

h

Altura (h) :

b

Momento de inércia (Jx) :

-

Momento de inércia (Jy) :

-

Módulo de resistência (Wx) :

-

Módulo de resistência (Wy) :

-

Raio de Giração (ix) :

-

Raio de Giração (iy) :

-

Momento estático da seção (Ms) :

-

Altura (h1) :

b2

22.00 cm
24.00 cm

Base (b2) :
Altura (h2) :

yi

ys

ysuperior :

22.00 cm
22.00 cm
-

Área da seção (A) :

h2

b1

-

Base (b1) :

"T"

h1

Se o

Área da seção (A) :

-

yinferior :

-

Momento de inércia (Jx) :

-

Momento de inércia Jx efetivo (0,95) :

-

Momento de inércia (Jy) :

-

Momento de inércia Jy efetivo (0,95) :

-

Módulo de resist. à compressão (Wsup.) :

-

Módulo de resist. à tração (Winf.) :

-

85) : - Módulo de resist.yi h b1 Se o "I" Raio de Giração (ix) : - Raio de Giração (iy) : - Momento estático da seção (Ms) : - Base (b1) : Altura (h1) : b2 6.) : - Raio de Giração (ix) : - Raio de Giração (iy) : - Momento estático da seção (S) : - 6.00 cm 20.) : - Módulo de resist.00 cm ys h2 yi h1 h2 b1 "PI" - yinferior : Momento de inércia Jx efetivo (0.00 cm 12. à tração (Winf. (e) : ys yi h1 b1 ysuperior : 6.00 cm 12. à tração (Winf.95) : - Momento de inércia (Jy) : - Momento de inércia Jy efetivo (0.95) : - Módulo de resist.00 cm - Área da seção (A) : b1 - Altura (h1) : b1 22.) : - Raio de Giração (ix) : - Raio de Giração (iy) : - Momento estático da seção (S) : - Base (b1) : 6. à compressão (Wsup. à compressão (Wsup.) : - Raio de Giração (ix) : - Raio de Giração (iy) : - Momento estático da seção (S) : - .85) : - Módulo de resist.00 cm Base (b2) : Altura (h2) : ys yi h2 h1 - ysuperior : Dupla yinferior : - Momento de inércia Jx efetivo (0.85) : - Momento de inércia (Jy) : - Momento de inércia Jy efetivo (0.) : - Módulo de resist. à compressão (Wsup.) : - Módulo de resist.00 cm Espaçam. à tração (Winf.00 cm 6.00 cm Momento de inércia (Jx) : Base (b1) : b2 Se o Altura (h2) : Área da seção (A) : ysuperior : Se o Base (b2) : - yinferior : - Momento de inércia (Jx) : - Momento de inércia Jx efetivo (0.85) : - Momento de inércia (Jy) : - Momento de inércia Jy efetivo (0.00 cm - Área da seção (A) : e - Momento de inércia (Jx) : Altura (h1) : b1 3.00 cm 12.

00 Kgf/m² Vento de sucção (V2): 0.30 ψ2 0.00 Kgf/m² Vento sobrepressão (V1): 0.4*(G)+1.00 Kgf/m² Estado Limite Último CASO 1: 1.64 cm³ 13.50 cm 7.00 cm 2.) adotado : Módulo de resistência (Winf.Seção a ser calculada : Tipo de seção : Área adotada : Momento de inércia (Jx) adotado : Momento de inércia (Jy) adotado : Módulo de resistência (Wsup.00 cm ψ1 0.4*(Q)+1.00 tf/m² 245.29 cm 8 .16 Kgf/m Peso próprio da peça de madeira : 26.52 cm³ 391.00 cm P = 0.20 Kgf/m² Estado Limite Último CASO 2: 1.00 cm 7 Deslocamento limite (Flecha) : 0.) adotado : Centróide superior (ys) adotado : Centróide inferior (yi) adotado : Raio de Giração (ix) adotado : Raio de Giração (iy) adotado : Momento estático (Ms) da seção adotato : Largura efetiva da peça no apoio : Seção CIRCULAR 176.01316 tf/m Peso próprio (q1) : (*1.Vento V2 principal 159.Acidentais principais Fatores para as combinações 228.00 tf e = 0.75*1.9*(G)-0.7 .00 m 3 ψ0 0.00 Kgf/m² Estado Limite de Utilização: (G)+ψ2*(Q) Espaçamento entre as vigas : 0.4*(G)+1.57 cm Flecha máxima admissível : = 5.32 Kg Peso TOTAL da peça : 155.00 Kgf/m² Carga variável por área (Q) : 0.4*ψ0(Q) .5(V1) .71 cm² 2602.34 cm4 391.50 cm 3.02 tf/m² 0.00 Kgf/m² Carga permanente por área (G) : 0.00 m Comprimento da peça (L) : = 200.52 cm³ 7.34 cm4 2602.71 mm 0.50 Kgf/m² Estado Limite Último CASO 3: 0.75 cm 3.00 tf/m² 0.4*(V2) .4*0.20 .3) 13.40 = 0.75 cm 293.00 cm d P q e s p a ç a m e n t o L = 200.16 tf/m² Cargas Solicitantes 20.75*(V1)+1.4*0.Vento V1 principal 139.Esforços solicitantes : d = 0.

Flecha máxima admissível : Flecha calculada : 0.58% OK fc0 (limite) : 197.75% OK fv0 (limite) : 25.3*q1+q2) : Carga distribuída (q1+q2) : 0. 8.57 cm (L/350) 0.J x 3.01711 tf 0.00658 tf x m q. P.15 Kgf/cm² v  V .E c 0.2 P.q x .84 Kgf/cm² 4 5.L.01316 tf 0. P.00 cm 0.00 m = 0.(vx)    384.4 P( ma io r) 2 ( m en o r) 2  flecha..01711 tf Tensão de cisalhamento máxima : 0.máx P(maior ) 2 (menor ) 2    máx 384 .00 tf 0.maiormenor M  8  Momento fletor calculado : V 0.00000 tf/m 0.Ec 0. y s  f c 0.00000 tf/m E.ef .E c 0.27 m Vão máximo admissível : b) ESTADO LIMITE ÚLTIMO : q. .J x .0.maior  2  Cortante V1 lado esquerdo : Cortante V2 lado direito : CRITÉRIO DO CISALHAMENTO 0.q x .ef .01316 tf 5.01316 tf/m PARA O ESTADO LIMITE DE UTILIZAÇÃO 9 .Carga distribuída (q2) : Carga Pontual (P) : Distância (d) de P do 1o. efetivo .Carga distribuída (q2) : E.01711 tf/m PARA O ESTADO LIMITE ÚLTIMO 0.L.máx desloc .maiormenor M  8  Momento fletor máximo calculado : V 0.24 Kgf/cm² 0.00856 tf x m q.J x ..ÚLTIMO . apoio : Carga distribuída (1.2 P.01 cm 1.Cálculo dos esforços : a) ESTADO LIMITE DE UTILIZAÇÃO : q.UTILIZ. desloc.J x 3.Ec 0.ef .maior  2  Cortante V1 lado esquerdo : Cortante V2 lado direito : CÁLCULO DA FLECHA 0. d Jx .ef .63 Kgf/cm² ft0 (limite) : 356.J x CRITÉRIO DO MOMENTO FLETOR  cd M  .Ms b.

03 cm para que o apoio absorva a carga de cisalhamento.41 Kgf/cm² 13. sem necessidade de amarração intermediária Contenção lateral nos apoios. . y i  f t 0. d Jx . acrescentando-se diafragmas ou escoras intermediárias com espaçameto não superior a 6h Contenção lateral nos apoios.43 m Não há necessidade de suportes laterais. alinhamento da viga mantido com auxílio das terças ou tirantes intermediários Contenção lateral nos apoios. para manter o alinhamento d) DIMENSIONAMENTO DO APOIO DA VIGA : Reação de apoio (Rd) : Compressão normal fc90 : Largura da peça apoiada : Comprimento necessário : 17.00 CASO 1 h/b : 15.05 l/b : 5.69% OK 12.96% OK M .47 Kgf/cm² c) VERIFICAÇÃO DA FLAMBAGEM LATERAL : 1. e trac.29 cm 0.25% OK 0. do lado comprimido deve ser mantido por ligação direta com o estrado ou travessas Igual ao CASO 4.20 Não há necessidade de verificação ! Distância máxima entre os travamentos : CASO CASO CASO CASO CASO CASO 1 2 3 4 5 6 : : : : : : 15. p/ a aba inferior : 1. o alinham. d Jx . efetivo  td  Tensão calc. os lados comprim. y s  f c 0.11 Kgf 49. efetivo 2.47 Kgf/cm² Tensão calc.Para a aba superior teremos :  cd  -2.68 βM : Ec/βM*fc : 116. p/ a aba superior : Para a aba inferior teremos : M . nem de amarração intermediária Contenção lateral nos apoios. devem ser firmemente amarrados.

00 m 0.01 cm 0. 4. ABA INF.57 cm) Vão "L" : 2.25% OK 0.43 m 1. LAT.47 Kgf/cm² 15. FLAMB.15 Kgf/cm² -2.58% OK 1.75% OK 0.96% OK (0.69% OK 12. : A de infl : Carga : 0.00 m Espaç.00 m² #DIV/0! Madeira adotada : . 0.0 FLECHA CISALHAM. ABA SUP.47 Kgf/cm² 2.V.

DIÂMETRO BASE ALTURA BASE1 ALTURA1 BASE2 ALTURA2 .

BASE1 ALTURA1 BASE2 ALTURA2 BASE1 ALTURA1 BASE2 ALTURA2 .

ESPAÇAM. . VÃO PERM. ACID.

.

eta com o estrado ou travessas .

0 1170.0 500.0 13627.1 63.0 856.0 16.9 42.Compressão Módulo de Valores médios à umidade de paralela às fibras Elasticidade U=12% (15%) (25%) Cód.7 46.8 48.0 952.0 1040.0 12621.m (MPa) P(apar.0 14431.2 12.0 11889.1 8.3 10.3 43.0 54.0 16224.8 7.0 0.0 892.0 801.0 11572.1 5.0 960.1 8.4 69.5 9.0 62.0 9.6 78.9 11.0 838.9 12.0 14613.5 11.0 13166.0 579.0 803.7 53.0 825.2 54.0 14933.4 62.4 71.0 11970.5 40.0 705.8 6.0 56.4 40.0 11105.8 51.0 931.8 11.0 47.9 42.8 5.9 55.0 688.4 12.0 500.7 51.7 10.0 630.0 14920.0 694.2 9.0 14624.9 10.0 677.4 8.m (MPa) 50.8 57.0 12912.0 1221.0 899.8 76.3 10.0 924.6 10.0 840.7 9.5 59.0 16782.0 690.8 7.7 12.0 1074.0 18054.6 10.1 59.5 46.0 19360.0 17212.5 79.5 15.2 9.9 8.4 9.4 82.0 8431.8 8.0 15225.1 6.0 560.0 14719.2 47.1 52.0 919.8 83.) Kg/m³ 12876.3 56.0 867.8 7.2 13409.0 14617.8 8.1 15.0 15561.0 18029.0 14185.0 18359.0 731.4 7.0 20827.0 10.0 684.3 0.0 10904.0 739.0 1087.3 48.0 537.5 82.0 15867.0 538.4 42.0 22733.0 18971.2 525.0 23002.0 18099.0 800.0 14577.0 1143.9 32.0 580.0 759.0 929.0 1170.0 9839.0 .7 9.4 93.0 948.0 16387.0 822.3 54.0 13963.0 889.5 93.0 7110.5 48.m (MPa) 7. 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51 Nome Comum Angelim-araroba Angelim-ferro Angelim-pedra Angelim-pedra verdadeiro Aroeira Branquilho Cafearana Canafístula Casca Grossa Castelo Catiúba Cedro Amargo Cedro Doce Cumarú (Ipê Champanhe) Cupiúba AMARU Eucalyptus alba Eucalyptus camaldulensis Eucalipto citriodora Eucalyptus cloeziana Eucalyptus dunnii Eucalipto grandis Eucalyptus maculata Eucalyptus maidene Eucalyptus microcorys Eucalyptus paniculata Eucalyptus propinqua Eucalyptus puncata Eucalyptus saligna Eucalyptus tereticornis Eucalyptus triantha Eucalyptus umbra Eucalyptus urophylla Freijó Garapeira Guaiçara Guarucaia Ipê Itaúba Jatobá Louro-preto Maçaranduba Mandioqueira Oiticica Amarela Peroba Rosa Pinho do paraná Pinus bahamensis Pinus caribea Pinus elliottii Pinus honduresnsis Pinus oocarpa fc0.6 9.0 19426.0 13481.0 755.6 35.0 13286.4 9.5 9.8 39.0 19881.0 78.3 12.0 23607.0 790.0 9868.0 899.0 14098.0 1090.0 17198.9 72.9 71.0 420.0 0.9 68.8 11.0 31.0 590.5 15.0 Cisalhamento paralelo às fibras (25%) fv0.0 1010.4 34.0 504.0 48.) Kg/m³ P(bás.6 Peso Aparente Específico (15%) Densidade Básica (0%) Ec0.6 12.0 14.0 535.0 756.0 16694.0 8058.1 11.6 10.3 8.7 0.0 871.

0 3500.0 950.0 544.0 550.0 800.0 1000.0 14500.0 30.0 5.8 95.8 9067.0 930.0 7.2 4.0 21724.9 5.8 11.0 400.0 30.0 450.0 19583.0 14111.0 1106.0 500.0 650.0 645.0 750.4 55.0 650.0 6.0 600.0 19500.0 500.0 8500.0 6.0 9500.0 4.0 14500.0 20.7 12.5 20.0 60.0 940.2 79.0 800.52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 Pinus taeda Piquiá Quarubarana Sucupira Tatajuba Dicotiledônia C20 Dicotiledônia C30 Dicotiledônia C40 Dicotiledônia C60 Conífera C20 Conífera C25 Conífera C30 44.0 8.0 .8 12.2 37.0 5.0 13304.0 24500.0 40.0 25.0 500.

9 157.0 6.9 4.0 6.0 3.00% 5.5 4.7 3.9 79.9 0.9 2.m (MPa) 3.40% Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia 5.7 118.8 66.9 8.90% Dicotiledônia 2. Contr.6 147.1 90.8 75.1 4.m (MPa) 69.50% 19.30% 8.6 4.8 4.0 4.7 3.1 7.1 82.1 69.6 4.1 71. Mezilaurus itauba Hymenaea spp Manilkara spp Aspidosperma polyneuron Araucaria angustifolia Pinus bahamensis Pinus caribea Pinus elliottii Pinus hindurensis Pinus oocarpa Categoria Contr.8 0.4 85.7 64.3 3.6 2.7 84.0 4.6 70.2 115.5 62.5 108.4 2.3 5.9 3.30% 6.6 10.4 133.0 50.70% 12.5 Nome científico Votaireopsis araroba Hymenolobium spp Hymenolobium petraeum Dinizia excelsa Termilalia spp Andira spp Cassia ferruginea Dipteryx odorata Eucalyptus spp Eucalyptus citriodora Eucalyptus grandis Cordia goeldiana Tabebuia spp.1 125.0 115.7 4.5 104.90% 10.3 6.9 90.1 52.4 89. Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia 6.5 2.3 1.5 89.2 3.2 4.2 117.0 87.2 2.5 11.4 78.60% 9.8 3.5 4. Tang.3 60.7 6.4 3.2 99.8 139.6 2.9 ftn.0 2.5 115.6 2.Tração paralela Tração normal às fibras (25%) às fibras (25%) ft0.0 4.1 10.2 3.9 100.3 2.5 86.9 138.1 3.8 93.2 58.1 4.9 120.0 3.1 95.6 95.5 105. Vol.70% Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia 4.10% Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Conífera Conífera Conífera Conífera Conífera Conífera . Radial Contr.2 5.6 83.70% 15.1 4.5 111.7 3.5 3.6 4.

6 3.5 Pinus taeda Caryocar villosum C20 C30 C40 C60 C20 C25 C30 Conífera Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Dicotiledônia Conífera Conífera Conífera .0 25.1 123.0 20.4 78.82.4 3.1 2.0 1.0 3.0 1.8 86.8 20.0 1.3 1.5 2.0 30.9 1.0 40.8 10.0 2.0 60.0 30.5 58.

grau (Método de Tartaglia) a(x³) 31.00 1.80 0.80 0. 4 Conífera 2a.43 q 0 -p³/27 564992703.00 0.43 -24*E*Jx/3*pp*desloc 0p -564992703.VIGAS BIAPOIADAS Resolução da equação de 3o.10 1.80 0.00cm Cálculo do vão máximo admissível .00 0.Kmod 1 1 Carga Permanente 2 Longa Duração 3 Média Duração 4 Curta Duração 5 Instantânea 6 Não Considerada Flecha limite 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 0. 5 Laminada Reta 6 Laminada Curva 1 2 3 4 5 6 7 8 Chapas 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 1.60 0.429 -q 7.98042E+016 q²/4+p³/27 Tipos de seções 1 2 3 4 5 6 .65 Kmod 3 1 Dicotiledônia 1a. 2 Dicotiledônia 2a.5880858133 240*q b(x²) 0 384*P c(x) d 00 -17847038000 -18432*E*Jx/desloc.80 0.80 1. 3 Conífera 1a. A 0 8*P/3*pp B 00 C B-A²/3 C-AB/3+2A³/27 u³v³ u³+v³ D Parâmetros de flamb 1 2 3 4 5 6 -564992703.70 0.80 0.00cm 0.00 #DIV/0! Para as Vigas Laminadas Curvas : Lâmina de espessura "t" : Raio de curvatura "r" : 100 150 175 200 250 300 350 400 450 500 0.90 1.00 Kmod 2 1 I = 12% 2 II = 15% 3 III = 18% 4 IV > 25% 5 Submersa 1.

grau (Método de Tartaglia) Para D<0 Para D>0 a(x³) #REF! q/8EI b(x²) #REF! P/3EI c(x) 00 d #REF! -1/desloc A #REF! 8*P/3*pp B #REF! 0 C #REF! -24*E*Jx/3*pp*desloc B-A²/3 #REF! p C-AB/3+2A³/27 #REF! q u³v³ #REF! -p³/27 u³+v³ #REF! -q D #REF! q²/4+p³/27 E #REF! raiz(-D) r #REF! raiz(q²/4+E²) t #REF! arccos(-q/2r) raiz1 #REF! 2r^(1/3)cos(t/3)-A/3 raiz2 #REF! 2r^(1/3)cos((t+2pi)/3)-A/3 raiz3 #REF! 2r^(1/3)cos((t+4pi)/3)-A/3 E #REF! raiz(D) u3 #REF! -q/2+E v3 #REF! -q/2-E 7 8 9 10 .Para D<0 E Err:502 raiz(-D) r Err:502 raiz(q²/4+E²) t Err:502 arccos(-q/2r) raiz1 Err:502 2r^(1/3)cos(t/3)-A/3 raiz2 Err:502 2r^(1/3)cos((t+2pi)/3)-A/3 raiz3 Err:502 2r^(1/3)cos((t+4pi)/3)-A/3 E 282496351.592975167 -(A+r1)/2+1/2*raiz(-d2) raiz3 -1129.429 -q/2+E v3 0 -q/2-E u Para D>0 826.6054 (A+r1)²+4C/r1 raiz2 302.699382171 u3^1/3 v 0 v3^1/3 raiz1 826.715 raiz(D) u3 564992703.VIGAS EM BALANÇO Resolução da equação de 3o.699382171 u+v-A/3 d2 -2050295.2923573 -(A+r1)/2-1/2*raiz(-d2) Cálculo do vão máximo admissível .

Para D>0 u #REF! u3^1/3 v v3^1/3 raiz1 #REF! u+v-A/3 d2 #REF! (A+r1)²+4C/r1 raiz2 #REF! -(A+r1)/2+1/2*raiz(-d2) raiz3 #REF! -(A+r1)/2-1/2*raiz(-d2) .

20 0. de pessoas bibliotecas.20 0.40 POL.30 0. de pesso há predom. de pesos de equip.11125 1.15875 0.27 1.2225 2.00 0.70 0.40 Tipos de seções Circular Retangular Simples Retangular Dupla Retangular Tripla Retangular Quadrupla Retangular Quíntupla CM.5875 1.60 0.47625 0. fixos e de elevadas concent.65 0. de pesos de equip.40 0. arquivos.9525 1.40 0. 1/16'' 1/ 8'' 3/16'' 1/ 4'' 5/16'' 3/ 8'' 7/16'' 1/ 2'' 5/ 8'' 3/ 4'' 7/ 8'' 1 '' Parâmetros de flambagem 0.10 2.20 2.20 0.40 0.635 0.60 0.80 0.80 1. oficinas e garagens pontes de pedestres pontes rodoviárias pontes ferroviárias . de temp.70 0.50 0.80 0.3175 0.54 variações unif.905 2. 0. em relação à média anual local pressão dinâmica do vento s/ predom.60 0.20 0.60 0.Fatores de combinação ψ0 ψ1 ψ2 0. fixos nem de elevadas concent.30 0.50 0.60 0.40 0.79375 0.00 1.30 0.

Simples com 1 tábua Simples com 2 tábuas Dupla com 1 tábua Dupla com 2 tábuas .

.

de pessoas adas concent.nual local evadas concent. de pessoas .