You are on page 1of 4

SECRETARIA DE SAUDE PÚBLICA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE

PORTARIA 863 – G/94 DE 30 DE MARÇO DE 1994

O Secretário de Estado da Saúde Pública, no uso de suas atribuições, tendo em vista o disposto na Lei
Complementar nº 094, de 14 de maio de 1991, e no Decreto nº 8.445, de 21 de julho de 1992. RESOLVE:
I – Aprovar a NORMA TÉCNICA ESPECIAL QUE REGULAMENTA O FUNCIONAMENTO DOS INSTITUTOS E/ OU
ACADEMIAS DE ATIVIDADES FÍSICAS, anexa a esta portaria, proposta pela coordenadoria de vigilância
sanitária – COVISA, e que deverá ser observada no funcionamento dos referidos institutos e/ou academias.

II – Esta Portaria entra em vigor na data de sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Anexo: PORTARIA Nº 863 – G /94, DE 30 DE MARÇO DE 1994
Coordenadoria de Vigilância Sanitária – COVISA
Subcoordenadoria das Condições de Exercício de Profissão e Ocupações Relacionadas Diretamente com a
Saúde – SUCEP

NORMA TÉCNICA ESPECIAL QUE REGULAMENTA O FUNCIONAMENTO DOS INSTITUTOS E/OU ACADEMIAS
DE ATIVIDADES FÍSICAS.

1.0 – OBJETIVO GERAL
A presente norma técnica especial tem por objetivo estabelecer critérios para o funcionamento de
institutos e/ou academias de atividades físicas.

2.0 – OBJETIVO ESPECÍFICO
Estabelecer os requisitos referentes a aspectos legais, físico-estruturais, de equipamentos higiênicosanitários, capacitação técnica e meios de proteção aos profissionais e usuários, conseqüentemente
melhoria da qualidade desses serviços.

3.0 – ABRANGÊNCIA
Esta norma técnica especial compreende serviços públicos e privados.

4.0 – RESPONSABILIDADE
A Secretaria de Estado da Saúde do RN, através do órgão competente de vigilância sanitária,
responsabilizar-se-á pela execução das atividades inspecionárias no Rio Grande do Norte.

5.0 – PROCEDIMENTO
5.1

– Antes de iniciar a construção, reforma e/ou instalação de institutos e/ou academias de atividades

físicas a autoridade sanitária deverá ser consultada quanto ao local, projeto, equipamentos e atividades
permitidas de acordo com a legislação vigente.

inscrição no CRM e orientações prescritas. 6.2 . atestando estar o estabelecimento de acordo com as recomendações citadas nesta norma técnica e nas legislações sanitárias do estado e da união. .Requerimento (modelo padrão). 7. a licença sanitária. 7. 6.1. em atividades no estabelecimento deverão ser cadastrados na Subcoordenadoria das condições de exercícios de profissões e ocupações relacionadas diretamente com a saúde .Guia de recolhimento ao banco comprovando o pagamento da taxa correspondente ao licenciamento.2 .Documento que comprove o vínculo empregatício entre o profissional e o estabelecimento (carteira de trabalho ou contrato de trabalho) quando o responsável não for proprietário.Nos cadastros constarão dados com base nos certificados e/ou diplomas dos profissionais. para pessoa jurídica.4 .Documento que comprove legalmente a existência do estabelecimento (contrato social da firma).5.Para o licenciamento de instituto e/ou academia de atividades físicas. junto ao órgão de vigilância sanitária. o responsável pelo estabelecimento deverá requerer junto ao órgão competente de vigilância sanitária. constando do seu nome.2 – Para iniciar o funcionamento. expedidos por escolas oficiais e reconhecidas pelo MEC.1.4 .1 .Os profissionais.5 .5. destinado ao registro de clientes que necessitem de atendimento especial encaminhados pelo médico.Termo de vistoria assinado pela autoridade sanitária competente.0 . 7.1 .1.Alvará de funcionamento expedido pela secretaria de segurança pública do estado. 6.1 .1.7 . 7.1.É obrigatória a presença do professor de educação física em todo o horário de funcionamento do estabelecimento e a ele caberá elaborar e acompanhar o programa de exercícios. 7. preenchido e assinado pelo responsável técnico do estabelecimento.SUCEP/COVISA. 7.Requerimento de responsabilidade técnica (modelo da vigilância sanitária) preenchido pelo profissional responsável.DO LICENCIAMENTO 6.5 .6 .1.0 .RESPONSABILIDADE TÉCNICA 7. após inspeção.A responsabilidade técnica dos institutos e/ou academias de atividades físicas.2 .1.No momento que o profissional assumir a responsabilidade técnica. será necessária a apresentação dos documentos abaixo relacionados: 6. caberá ao professor de educação física. com termo de abertura lavrado pela autoridade sanitária competente e por esta rubricado.Livro com folhas numeradas. deverá apresentar os documentos abaixo relacionados junto ao órgão de vigilância sanitária. anualmente estes cadastros deverão ser atualizados. 6.1 .3 .Projeto arquitetônico do estabelecimento 6.5. 7.3 . endereço. 6. 6.

.7 .No momento da inscrição do cliente em academias de atividades físicas...... para ser lavrado o termo de transferência de responsabilidade técnica....8.....00m³  Sanitário(cada) para ambos os sexos.2 ...12........... incluindo o teste ergométrico)....7.......... 7..... 7.......1 ....8.......15...... 7.......Livro de registro de clientes para ser lavrado o termo de encerramento pela autoridade sanitária competente......00m³  Sala para exame médico.......Quando do encerramento da responsabilidade técnica.....00m³ (por pessoa)  Sala de musculação. o profissional responsável deverá solicitar por meio de requerimento (modelo padronizado).1 ... as orientações médicas deverão ser registradas em livros com visto da vigilância sanitária....8 .Os usuários acima de 40 anos deverão ser submetidos a exames de aptidão física (avaliação cardiocirculatória......3 .00m³ ... o estabelecimento deverá apresentar os seguintes documentos junto ao órgão sanitário local: 7..1 ...... este deverá ser submetido a avaliação médica (anamnese e exame físico).. apresentando os seguintes documentos: 7.As alterações da baixa de responsabilidade deverão ser registradas em ficha cadastral do profissional e do estabelecimento.........DA INSCRIÇÃO DO USUÁRIO 8.1 ......8. 9.Livro de registro de clientes..... 8.4.4 . pela autoridade sanitária competente.6....6.6 ..Em caso do cliente sofrer alguma alteração física ou orgânica que necessite de um acompanhamento especial. 7. 7.2 . Estas avaliações deverão ser realizadas a cada seis meses...........6..00m³  Vestiário (cada) para ambos os sexos.2 ...... 7....Documento que comprove o desligamento do técnico do estabelecimento (carteira de trabalho ou contrato social).........Requerimento de baixa responsabilidade técnica (modulo vigilância sanitária).Área física mínima exigida:  Administração (recepção e secretária)...DAS CONDIÇÕES FÍSICAS 9.Requerimento (modelo padrão) de baixa de responsabilidade técnica.......Documento que comprove o cancelamento da firma...00m³  Ginásio de exercício....5........0 .......1.....6...0 ...Todos os dados referentes avaliação clínica deverão constar na ficha individual de cada cliente.3 ...... 8.. 8........3 ....... antes de iniciar as atividades físicas. assinado pelo responsável técnico...... o cancelamento de sua responsabilidade. 7..3 ..........No caso de encerramento de atividades....9. 8......Documento do órgão de classe correspondente que comprove habilitação legal e que o mesmo não responda a processo ético (regularidade técnica).

.7 .3 ..2 ...Os institutos e/ou academias de atividades físicas deverão atender os requisitos higiênicos. 9.. lavável.. lavável..A iluminação deverá ser natural e/ou artificial para permitir boa visibilidade..9 .. 10..991/73 e demais normas regulamentadoras.1 . sujeitos ao controle sanitário da lei nº 5..1. técnicos e legais exigidos pela legislação sanitária vigente no momento do licenciamento. coletor de lixo com saco plástico e tampa. liso.As paredes devem ser de cor clara.O não cumprimento desta norma constituir-se-á em infração nos termos da legislação sanitária com prejuízo das demais sanções legais.8 . O consumo diário por pessoa equivale a 50 litros... Banheiro (metragem Box chuveiro).. 10.5 . 9...Os sanitários deverão ser dotados de lavatório com água corrente..6 . piso e paredes de material lavável. 9..0 . liso.2 .. impermeável e de fácil higienização.As águas servidas e os dejetos deverão ter o seu destino final adequado como tanque séptico e sumidouro...10 ..00m³ 9... 9. 9.. resistente. 10. impermeável de fácil higienização e de área compatível com o número de usuários estabelecendo-se 01 chuveiro para cada 20 alunos. de preferência natural. devendo ser limpa e desinfetada a cada 06 (seis) meses.4 . materiais resistentes.4 .3. medicamentos e insumos farmacêuticos.... lavável..É terminantemente proibida a comercialização e uso de drogas..Todos os estabelecimentos deverão ser providos de reservatório de água (caixa d’água).Os banheiros serão dotados de água corrente com piso e paredes de material resistente. 9.....3 . Luiz Gonzaga Bulhões SECRETÁRIO DE SAÚDE PÚBLICA .Esta norma entrará em vigor na data de sua publicação revogando-se as disposições em contrário..O piso deverá ser de material liso. de fácil higienização. nos locais onde houver rede pública de esgoto..O local deverá ter ventilação adequada.. impermeável e de fácil higienização.00 m...O pé direito mínimo deverá ter 3.... 9..00m³  Sanitário e banheiros para funcionários. resistente. com capacidade mínima correspondente ao dobro do consumo diário...DISPOSIÇÕES GERAIS 10.. 10.... 9...