Planos de Ensino 5° semestre grade 2008/1 Eng.

Mecânica/Mecatrônica/Produção Mecânica PLANO DE ENSINO CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/ Produção Mecânica/Aeronáutica SÉRIE: 5º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Estática nas Estruturas CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 Horas/Aula (Teoria)

I - EMENTA Figuras planas. Estrutura. Esforços. Esforços solicitantes. Deslocamentos. Tensões. Dimensionamentos. II - OBJETIVOS GERAIS Analisar o todo através de suas partes, que interagem entre si. III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Permitir, ao Engenheiro, a solução econômica para o material da estrutura e para a sua geometria, de modo a conseguir o funcionamento esperado. IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO - Figuras planas . Momentos de inércia e centrífugo, eixos e momentos centrais de inércia. - Estrutura . Blocos, folhas, barras; . Eixo e seção transversal; . Isostaticidade , hipostaticidade e hiperestaticidade; . Vigas; . Pórticos; . Arcos; . Treliças; . Grelhas; . Cabos. - Esforços . Externos e internos; . Equilíbrio; . Tensões normal e de cisalhamento; - Deslocamentos . Deformações; . Materiais; Reologia; Lei de Hooke; . Variação na distância;

. Efeito da temperatura. - Tensões . Forças normal e cortante; . Momentos fletor e de torção. - Dimensionamento . Tensões e deslocamentos; . Ruína e suas causas; . Segurança; Economia. V - ESTRATÉGIA DE TRABALHO - Aulas expositivas sobre a teoria e sobre suas aplicações. (exercícios). - Atividades domésticas semanais

VI - AVALIAÇÃO - A avaliação segue as regras da Instituição.

VII - BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica Hibbeler, R.C., “ RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS” – Pearson Education do Brasil, 2004; Riley, W.F., Sturges, L.D., Morris, D.H. “ MECANICA DOS MATERIAIS– LTC (Livros Técnicos e Científicos Editora S/A), 2003; Bibliografia Complementar França, L.N.F., Matsumura, A Z., “ MECÂNICA GERAL” – 2º Edição Ed. Edgard Blucher – 2004; Gere, J. M. , “MECANICA DOS MATERIAIS” – LTC ( Livros Técnicos e Científicos Editora S/A), 2003; Craig, R.R., “ MECANICA DOS MATERIAIS” - LTC ( Livros Técnicos e Científicos Editora S/A), 2003; Beer & Johnston, “RESISTÊNCIA DOS MATERIAIS” – Mc Graw Hill,1996

PLANO DE ENSINO CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/ Produção Mecânica/Aeronáutica SÉRIE: 5º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Termodinâmica Básica CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 Horas/Aula (Teoria)

I – EMENTA Sistemas de Unidades. Propriedades Termodinâmicas. Tabelas de Líquido - Vapor Saturado e Superaquecido. Diagramas T-S e H-S. 1ª Lei da Termodinâmica. Sistema Fechado e Volume de Controle. Regime Permanente. Regime Variável. II - OBJETIVOS GERAIS Transmitir aos alunos conhecimentos da Termodinâmica Clássica, a fim de que os mesmos possam examinar equacionar e resolver, os problemas que surgem no cotidiano do campo da Engenharia Térmica, e afins . III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Desenvolver no aluno o raciocínio dedutivo para entender o relacionamento entre os conceitos da termodinâmica e suas aplicações . IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Conceitos Fundamentais - Sistemas de Unidades Propriedades Termodinâmicas Exercícios - Volumes Específicos e Título Exercícios - Entalpia e Entropia Tabelas de Líquido - Vapor Saturado e Superaquecido Diagramas T-S e H-S 1ª Lei da Termodinâmica Sistema Fechado e Volume de Controle Regime Permanente Regime Variável

V - ESTRATÉGIA DE TRABALHO Aulas expositivas desenvolvendo os principais conceitos e execução de exercícios para verificar a compreensão dos mesmos. VI - AVALIAÇÃO Respeitando o critério da Universidade.

VII - BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica Wylen, G.V.,”FUNDAMENTOS DA TERMODINAMICA CLÁSSICA” – Tradução da 6º Edição, Editora Edgard Blucher, 2003; Wylen, G.V.,”FUNDAMENTOS DA TERMODINAMICA CLASSICA” – Tradução da 5º Edição, Editora Edgard Blucher, 2004; Bibliografia Complementar Moran, J.M.(et al),”INTRODUÇÂO A ENGENHARIA DE SISTEMAS TERMICOS” – LTC,2005; Sonntag, R.E., Borgnakke, C., “INTRODUÇÂO A TERMODINAMICA PARA ENGENHARIA” – LTC,2003;

PLANO DE ENSINO CURSOS: Engenharias Mecânica/Mecatronica/Produção Mecânica/Aeronáutica. SÉRIE: 5º SEMESTRE. TURNO: NOTURNO DISCIPLINA: Ciência dos Materiais CARGA HORÁRIA SEMANAL: 3 Horas / Aula (02Teoria e 01 Laboatório)

I – EMENTA Ligas metálicas. Diagrama de Equilíbrio binário, reação eutética e eutetóide. Diagrama de Equilíbrio Ferro-Carbono. Estruturas que se formam no resfriamento lento dos aços.Curvas Tempo-Temperatura-Transformação. II - OBJETIVOS GERAIS Proporcionar aos alunos conhecer os diversos tipos de materiais, suas características, propriedades e aplicações. Promover aos alunos a integração da teoria com a pratica através da vivência de problemas em aulas de Laboratório. III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Correlacionar as microestruturas com as propriedades dos materiais metálicos. Capacitar o aluno quanto aos procedimentos e metodologias de ensaios para medição de propriedades mecânicas de materiais metálicos IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Teoria Apresentação da disciplina. Diagrama de Equilíbrio binário. Reação eutética e eutetóide.Lei de Gibbs. Diagrama de Equilíbrio Ferro-Carbono. Estruturas que se formam no resfriamento lento do aço eutetóide.

-

Diagrama de Equilíbrio Ferro-Carbono. Estruturas que se formam no resfriamento lento dos aços hipoeutetóide e hipereutetóide. Exercícios sobre Diagramas de Equilíbrio. Influencia dos elementos de liga no Diagrama Ferro-Carbono. Curvo Tempo-Temperatura-Transformação (TTT). Fatores que influenciam a posição das curvas TTT. Produtos de transformação da Austenita. Exercícios sobre Curvas TTT.

Laboratório -Ensaio de Dureza Rockwell. -Ensaio de tração -Ensaio de Impacto. -Microestrutura de aços carbono resfriados lentamente. V - ESTRATÉGIA DE TRABALHO As estratégias de trabalho são: Aulas expositivas com utilização de recursos de multimídia: Retroprojetor, “Data Show”, Vídeo, projetor de Slides, etc. Exercícios extra classe.

VI- AVALIAÇÃO Provas teóricas P1, P2, Substitutiva e Exame e avaliação das aulas de Laboratório com entrega de relatórios e provas.

VII – BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica CALLISTER Jr, W.D. “CIÊNCIA E ENGENHARIA INTRODUÇÃO”. LTC Editora, 5ª Edição, 2002. DE MATERIAIS-UMA

Bibliografia Complementar GARCIA, A; SPIM, J. A ; SANTOS, CA dos. “ENSAIOS DOS MATERIAIS”. Rio de Janeiro, LTC Editora, 2000. CHIAVERINI, V.; “AÇOS E FERROS FUNDIDOS”, São Paulo, Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais, 2005; Chiaverini, V., “TRATAMENTO TERMICO DAS LIGAS METALICAS” – São Paulo, Associação Brasileira de Metalurgia e Materiais, 2003; Chiaverini, V., “METALURGIA DO PÒ” – São Paulo, Associação Brasileira de Metalurgia e Metais, 2001.

PLANO DE ENSINO INSTITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/Produção Mecânica/Aeronáutica SÉRIE: 5º Semestre TURNO: Diurno/Noturno DISCIPLINA: Fabricação Mecânica CARGA HORÁRIA SEMANAL: 02 Horas/Aula (01 Teoria e 01 Laboratório)

I - EMENTA Essa disciplina aborda a forma como são produzidos os produtos industriais na indústria metal-mecânica, mostrando para que servem, quais são as vantagens e desvantagens e as principais características dos processos de fabricação mais usados. Essa disciplina aborda também a forma como são determinados as tolerâncias e os ajustes dimensionais e geométricos, bem como os métodos e os instrumentos de medição mecânica.

II - OBJETIVOS GERAIS Transmitir conhecimento sobre os vários processos de fabricação mecânica, conhecimento sobre tolerâncias dimensionais, geométricas e os métodos de medição III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Possibilitar ao aluno a escolha da opção adequada para a execução de determinada peça, dimensionamento e controle da mesma, através de parâmetros técnicos e econômicos.

IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Noções sobre as áreas que compõem uma indústria e suas funções; O que vem a ser um Processo de Fabricação; Normas Técnicas; Formação da documentação para produção em um produto: Desenho, lista de materiais, folha de processos; fluxograma e fluxo de um processo; Processos de fundição; Prcessos de conformação: Laminação, trefilação, forjamento e extrusão. Estampagem: corte, dobramento e embutimento; Metalurgia do pó.

Terminologia e dimensionamento de eixos e furos, sistemas de tolerâncias e ajustes dimensionais, ajustes recomendados, bloco padrão, medição direta, paquímetro e micrômetro, medição indireta e calibradores, projetor de perfis, medição por comparação (relógio comparador), tolerância geométrica, rugosidade e medição tridimensional.

V - ESTRATÉGIA DE TRABALHO A apresentação das aulas será feita por projetor digital, com o uso do software Power Point ou similar. Serão apresentados filmes mostrando as máquinas em ação. Os alunos serão incentivados a realizar pesquisas sobre os tópicos expostos em aula. Fabricação de peças e uso de máquinas nos laboratórios. Aulas expositivas com o auxílio de sistemas de retroprojetor ou de projetor digital, demonstração dos instrumentos de medição existentes no laboratório de metrologia, exercícios teóricos e práticos de sistemas de tolerâncias e ajustes e medição de peças.

VI - BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica Diniz, A E., Marcondes, F.C., Coppini, N.L., “ TECNOLOGIA DA USINAGEM DOS MATERIAIS’ – 3º Edição, Saõ Paulo, Artliber, 2001; GONZÁLEZ, Carlos G. , VASQUEZ, R. Z., - Metrologia Dimensional. Ed. Mc Graw Hill,São Paulo. 2000 GONZÁLEZ, Carlos G. , VASQUEZ, R. Z., - Metrologia Básico. Ed. Mc Graw Hill,São Paulo. 2000

Bibliografia Complementar Penteado, F. – “PROCESSOS DE FABRICAÇÃO MECANICA”, Apostila editada pelo autor, 2004; De Garmo, E. Paul, Black, J.T., Kohser, Ronald A,’MATERIALS AND PROCESS IN MANUFACTURING” – 8º Edição, N.Jersey, Prentice Hall, 1997 LINK, Walter, Tópicos Avançados da Metrologia Mecânica – Confiabilidade Metrológica e suas aplicações na metrologia. Mitutoyo Sul Americana Ltda, São Paulo, 2000 LIRA, Francisco Adval, Metrologia na Indústria. Ed. Érica, São Paulo, 2001

SCHMIDT, Walfrido, - Metrologia Aplicada. Editora Spse ,São Paulo. 2003 MITUTOYO, SENAI, Tolerância Geométrica. Mitutoyo Sul Americana Ltda, São Paulo, 2001

PLANO DE ENSINO

CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/Produção/Aeronáutica SÉRIE: 5°semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Química Industrial CARGA HORÁRIA SEMANAL: 01 Hora/aula de laboratório I – EMENTA Abordagem dos processos de conservação de energia do âmbito da Química. II. OBJETIVOS GERAIS Dar condições ao futuro engenheiro de interagir com os principais processos envolvidos nas suas atribuições no exercício da engenharia como a Lubrificação, a Corrosão e a Proteção Contra a Corrosão.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS Capacitar os estudantes de engenharia para a seleção, formas de uso e aplicação dos lubrificantes, seleção e formas de uso. Alertar os mesmos quanto às causas da corrosão, seus tipos, e as forma de proteção. III. CONTEÚDO PROGRAMÁTICO Lubrificantes industriais. Classificação, origem, composição, principais características dos mais comuns. Critérios de seleção características e propriedades. Viscosidade, Índice de viscosidade, Ponto de gota das Graxas. . Noções gerais sobre corrosão eletroquímica e sobre a proteção contra a corrosão. V. ESTRATÉGIA DE TRABALHO Aulas práticas com desenvolvimento experimental de ensaios, análises, determinações de características e propriedades de lubrificantes. Ensaios e demonstrações sobre a corrosão e a proteção contra a corrosão. Avaliação Média ponderada das notas atribuídas às provas da disciplina, relatórios e exercícios.

IV. BIBLIOGRAFIA Buckmaster, J. e Takeno, T. Modeling in Combustion Science – Springer – 1994. Curso de informação sobre combustíveis e combustão. Instituto Brasileiro do Petróleo. DeGarmo E.P. e outros Materials and Processes in Manufacturing - 8°Edição Prentice Hall - 1997 Gentil,V. Corrosão – 4° Edição- LTC 2003 Griffiths, J.F. e Barnard J.ª, Flame and Combustion – 3a Edição – Blackie Accademic & Professional – 1995. Smith W,F Princípios de Ciências e Engenharia de Materiais - 3° Edição – Mc Graw-Hill – 1998 Ticianelli, E. A. e Gonzalez, E.R. Eletroquímica – EDUSP – 1998 Tassinari C.A. e outros Química Tecnológica Editora Pioneira Learning Thomsom 2003 Van Vlack, L.H. Elements of Material Science – Editora Edgard Blucher -

PLANO DE ENSINO CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/Produção Mecânica/Aeronáutica SÉRIE: 5° Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Mecânica dos Fluidos CARGA HORÁRIA SEMANAL: 03 hora-aula/semana ( 02Teoria e 01Laboratório) I – EMENTA Definição e propriedade dos fluidos. Estática dos fluidos. Cinemática dos fluidos. Equação da energia. Análise dimensional e semelhança. Instrumentação. Tubo de Pitot. Medida da velocidade. Medidores de Vazão. Curvas características de bombas. II - OBJETIVOS GERAIS Transmitir aos alunos conhecimentos da da Mecânica dos Fluidos, a fim de que os mesmos possam examinar equacionar e resolver, os problemas que surgem no cotidiano do campo da Engenharia Fluídica e afins . III - OBJETIVOS ESPECÍFICOS Desenvolver no aluno o raciocínio dedutivo para entender o relacionamento entre os conceitos da mecânica dos fluidos e suas aplicações . IV - CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Teoria 1- Definição e propriedade dos fluidos. Definição de fluido. Lei de Newton da viscosidade. Viscosidade dinâmica. Massa específica. Peso específico. Viscosidade cinemática. Compressibilidade. Equação de estado. 2- Estática dos fluidos. Definição de pressão. Propriedades. Escalas e unidades. Medida. 3- Cinemática dos fluidos Métodos Lagrangeano e Euleriano. Regime permanente e variado. Escoamentos laminar e turbulento. Trajetórias e linhas de corrente. Escoamentos uni, bi e tridimensionais. Vazão e velocidade média na seção. Equação da continuidade. Campos de velocidades e acelerações. 4- Equação da energia Energias mecânicas associadas ao fluido. Equação de Bernoulli. Equação geral. 5- Análise dimensional e semelhança

Grandezas fundamentais e derivadas, equações dimensionais. Teorema do π . Significado físico de alguns admensionais. Semelhança. Laboratório 1- Instrumentação 2- Tubo de Pitot. Medida da velocidade. 3- Medidores de Vazão. 4- Curvas características de bombas. V - ESTRATÉGIA DE TRABALHO Aulas expositivas desenvolvendo os principais conceitos e execução de exercícios para verificar a compreensão dos mesmos. As aulas de laboratório exigem o desenvolvimento de relatórios criativos que deverão firmar os conceitos desenvolvidos nas aulas de teoria. VI - AVALIAÇÃO Respeitando o critério da Universidade.

VII - BIBLIOGRAFIA Bibliografia Básica Brunetti, F.,”MECANICA DOS FLUIDOS” – 1º Edição, Pearson Education,2005; Fox,R.W. e Mc Donald, A T.,” INTRODUÇÂO À MECANICA DOS FLUIDOS” – 5ºEdição, Guanabara Koogan,2005 Bibliografia Complementar White, F.M.,”MECANICA DOS FLUIDOS” – 4º Edição, Ed. Mc Graw Hill, 2002; Munson,Young & Okiishi, “FUNDAMENTOS DA MECANICA DOS FLUIDOS” – 2º Edição, Ed. Edgard Blucher,1997.

PLANO DE ENSINO CURSO: Engenharias Mecânica/Mecatrônica/Produção Mecânica/Aeronáutica SÉRIE: 5º Semestre TURNO: Noturno DISCIPLINA: Atividades Complementares

I – EMENTA Produções bibliográficas. Visitas a centros culturais. Visitas técnicas. Palestras, simpósios, cursos e seminários. Leituras. Participação em projetos sociais. Freqüência em peças teatrais e mostras cinematográficas.

II – OBJETIVOS GERAIS • Complementar a formação profissional, cultural e cívica do aluno pela realização de atividades extra-curriculares obrigatórias, presenciais ou a distância.

III – OBJETIVOS ESPECÍFICOS • • • • Contribuir para que a formação do futuro egresso seja generalista, humanista, crítica e reflexiva. Despertar o interesse dos alunos para temas sociais, ambientais e culturais. Estimular a capacidade analítica do aluno na argumentação de questões e problemas. Auxiliar o aluno na identificação e resolução de problemas, com uma visão ética e humanista.

Incentivar o aluno na participação de projetos e ações sociais.

IV – CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

-

Produções técnicas, culturais, bibliográficas e artísticas. Visitas a museus, exposições, centros culturais e feiras. Visitas técnicas. Participação em palestras, simpósios, cursos e seminários. Leituras: livros, artigos técnicos, atualidades. Participação em projetos e ações sociais, além de atividades de cunho comunitário.

-

Freqüência em peças teatrais e mostras cinematográficas.

V – ESTRATÉGIA DE TRABALHO  Exibição de filmes e peças teatrais.  Discussões de temas.  Visitas externas.  Leitura de textos previamente indicados.  Verificação de leitura.  Palestras e cursos.

VI – AVALIAÇÃO  Atribuição de uma nota no decorrer do semestre letivo.