CMYK

CORREIO BRAZILIENSE • Brasília, terça-feira, 16 de fevereiro de 2010 • Informática • 3

CONTINUAÇÃO DA CAPA
Yahoo!/Divulgação

A reviravolta do e-mail

Estudos, pesquisas e lançamentos na área confirmam que ainda há campo para explorar os serviços de correio eletrônico. E que o fim das mensagens não passa de especulação

Terceiro lugar na pesquisa, o Yahoo! Mail mostra que espaço não é problema
Reprodução/Internet. Tela do e-mail Hotmail

ano passado foi de terror e poucas esperanças para a continuidade dos serviços de e-mail. Em maio, o Google lançou o Google Wave, uma plataforma que permite comunicação e colaboração online instantânea e que previa o fim do e-mail até 2015. Um pouco mais tarde, uma pesquisa da Universidade de Kent, do Reino Unido, apontou que o serviço de troca de mensagens estaria fadado ao esquecimento e seria substituído pelas redes sociais, como o Twitter, ou pelos programas de bate-papo, pois apenas 51% dos jovens o adotavam como primeira opção para o envio de mensagens. No entanto, o anúncio do Google Buzz e uma nova pesquisa, agora da consultoria norte-americana comScore, dá novo fôlego ao serviço, pelo menos no Brasil. O Windows Live Hotmail, adquirido pela Microsoft em 2007 pela quantia estimada de US$ 400 milhões, teve um aumento de 18% nos acessos em dezembro de 2009 em relação ao mesmo período do ano anterior, o que representa 24 milhões de brasileiros com mais de 15 anos que enviam, recebem e leem e-mails.

O

O serviço aparece como líder no ranking da comScore. “O Windows Live Hotmail é o email que tem a maior familiaridade e favorabilidade dos usuários da internet no Brasil. Mesmo as pessoas que apresentam mais de um e-mail, a maior parte delas concentra o seu uso primário no Hotmail”, afirma Carolina Aranha, gerente-geral da divisão online da Microsoft Brasil. Para animar ainda mais os usuários, a Microsoft deve anunciar nos próximos meses uma atualização do Hotmail e do Messenger, mas ainda não há detalhes sobre as novas funções dos produtos. A busca contra o fim do email faz com que apareçam vantagens para atrair os consumidores, como mais espaço, integração com programas de batepapo e até a possibilidade de organizar compromissos e ser lembrado dos horários agendados. Os dois mais populares serviços de e-mail travam brigas constantes com relação ao armazenamento e funcionalidades. De um lado o Gmail, segundo no ranking, traz mais de 7GB e a possibilidade de utilizar com um só login a rede social Orkut, YouTube, Gtalk e, agora, o Buzz.

O Hotmail ainda é o líder em número de acessos no Brasil, segundo o ranking da comScore: maior familiaridade dos usuários Do outro lado, o Hotmail com mais de 5GB e complementado com o acesso ao Messenger. Lançado para o público em fevereiro de 2007, o Gmail, que no começo oferecia a insuperável marca de 1GB de armazenamento, teve em dezembro de 2009, 8,4 milhões de visitas — um crescimento de 51% em relação ao ano passado. Procurada pelo Correio, a assessoria de imprensa do Google Brasil limitou-se a dizer que a empresa não comenta nenhum tipo de pesquisa, nem mesmo as que eles aparecem como líderes e tampouco números de usuários cadastrados.

Objetivos
A pesquisa revelou ainda que 34% dos usuários do Hotmail também visitaram o Gmail, enquanto que 81% fizeram o caminho contrário. Para Carolina Aranha, da Microsoft Brasil, o uso de diferentes e-mails é para atender diferentes objetivos. “Os usuários muitas vezes usam produtos concorrentes, mas observamos que, para a grande maioria, o Hotmail continua sendo o e-mail principal”, afirma. “A Microsoft continua a ter um forte controle de muitos

aplicativos para consumidores no mercado da América Latina,” — disse Alex Banks, diretor de gestão da comScore na divulgação da pesquisa — “no entanto, outras marcas também estão se exercitando nesse mercado de desenvolvimento”. Quem também tem se esforçado para atrair os usuários é a Yahoo! que alcançou o terceiro lugar na pesquisa com 7,1 milhões de acessos ao e-mail. Na comparação com os estrangeiros, os serviços de email do Brasil não fazem feio e dominam o restante da lista a partir do quarto lugar. Em relação aos serviços de e-mail pagos, o UOL Mail teve em dezembro de 2009 quase 4 milhões de visitas, com um aumento de 14% em relação ao ano anterior. Em seguida o email do portal Terra com pouco mais de 1 milhão de acessos. Na lista dos serviços gratuitos, o primeiro lugar ficou com o iG Mail, que oferece 2GB de armazenamento e possibilidade de uso atrelado ao Microsoft Outlook, teve quase 2 milhões de acessos, seguido pelo Globo Mail (732 mil) e Oi Mail (337 mil).

Reprodução/Internet

Fale com todos
Apontado também como vilão dos serviços de e-mail, os programas de bate-papo, conhecidos como comunicadores instantâneos, entraram na pesquisa da comScore. O estudo revelou que muitos usuários entram em websites que integram os principais programas de comunicação, como o eBuddy, no qual é possível acessar desde o Yahoo! Messenger até mesmo o ICQ. O site saltou de 419 mil acessos em dezembro de 2008 para 1,8 milhão no mesmo período do ano passado. “A experiência com o cliente do Messenger é, sem dúvida, a melhor experiência para o usuário. Ao mesmo tempo, nossa estratégia passa por disponibilizar o Messenger onde é mais conveniente para os usuários e, em parceria com outros players na internet, oferecer essa possibilidade por meio de APIs”, afirma Claudia Aranha da Microsoft Brasil. A Microsoft continua liderando com folga o ranking com o Windows Live Messenger, antes conhecido como MSN Messenger. No entanto, de acordo com a pesquisa, o aumento em relação ao mesmo período de 2008 ficou em apenas 2%, com 21,5 milhões de acessos em 2009. “Nossos dados internos e outros institutos mostram números de crescimento bem maiores. O que todos os números confirmam é um crescimento de mais de 30% no tempo médio que o usuário passa no Messenger. Isso nos dá a liderança absoluta como o produto mais usado na internet brasileira”, explica Claudia. Ao longe, perdendo até mesmo para o Skype Instant Messenger, que vem atrelado ao programa de VoIP, está o Google Talk, também conhecido como Gtalk. O programa, que pode ser baixado ou utilizado direto pelo Gmail, teve apenas 162 mil acessos. Mas a empresa já incluiu novidades que prometem atrair o público. No ano passado, o programa recebeu as opções de bate-papo por voz e vídeo, conferência de áudio e, recentemente, ganhou uma versão para ser utilizado nos aparelhos da BlackBerry.

Pesquisas

90 trilhões
número de e-mails enviados em 2009

247 bilhões
média de e-mails por dia

1,4 bilhão
usuários de e-mail no mundo

Vantagem para o Google
A empresa do maior site de buscas da internet pode perder no número de acessos em e-mail, mas tem forte presença na categoria de busca na web. Em outra pesquisa também da comScore, o Google Sites foi classificado como a propriedade da internet mais visitada globalmente com 854 milhões de visitantes a partir de 15 anos em julho de 2009, um aumento de 18% em relação ao ano anterior. O Brasil e a Índia ganharam destaque na pesquisa. Nas terras brasileiras, o usuário gastou 29,8% do tempo total online em sites do Google, seguido dos indianos, com 28,9%. No Brasil, o Google representa 89,5% de todas as buscas realizadas, enquanto que o site de relacionamento Orkut tem uma posição dominante em redes sociais, com 96% de tempo gasto, assim como o Google Maps na categoria de mapas (70,9%) e o YouTube, na categoria multimídia (91,6%).

100 milhões
novos usuários de e-mail em relação a 2008

200 bilhões
número de spams recebidos por dia

aumento do número de spams em relação a 2008

24%

Fonte: Radicati Group

O Gmail agora traz o Buzz como novidade: novo fôlego ao serviço, pelo menos no Brasil

CMYK CMYK