You are on page 1of 6

DCI - Diagnóstico Completo Integrado - As seis áreas de abordagem

Conforme prometido na postagem sobre Diagnóstico Organizacional, colocarei logo a
seguir as seis áreas de abordagem do DCI - Diagnóstico Completo Integrado. Veja
todos os itens abordados e se a dúvida persistir consulte um exemplo de Diagnóstico
em minha próxima postagem.

Administração e Planejamento
Estratégias
a) escolhas inadequadas
Localização da empresa;
Linha de produtos, composição;
Mercado onde atua;
Ramo da empresa em relação ao porte, à potencialidade do mercado ou à
concorrência.
b) Inadequação na utilização
Comando – centralização excessiva das responsabilidades;
Estrutura organizacional – incompatível com o porte da empresa ou com sua escala
de operações;
Instalações empresariais.
Recursos

Política inadequada de treinamento ou inexistente. b) Insuficiência de quantidade . Informações sobre desempenho global. Recursos Humanos Estratégia a) Inadequação na escolha Faixas de salários inferiores ao mercado. Mau conhecimento das políticas e normas. Nas comunicações internas e externas. Desperdício de potencialidades. Garantias para obtenção de crédito.requisitos).a) Insuficiência de qualidade Quanto à capacitação diretiva. Não concessão de benefícios (vantagens adicionais). Política inadequada de promoções ou inexistente. Deficiência de habilitações gerenciais (geral). Deficiência de habilitações operacionais (geral). Instalações empresariais. Recursos a) Insuficiência de qualidade Mau relacionamento humano (ambiente de trabalho). b) Inadequação na utilização Desequilíbrio na carga de trabalho. Desconforto físico no trabalho. b) Insuficiência de quantidade Recursos próprios ou de terceiros em relação ao tamanho da empresa. Das instalações empresariais. Critérios inadequados de recrutamento e seleção (pré. Quanto aos conhecimentos específicos do ramo. Despreocupação com o nível de motivação do pessoal. Indisciplina. Considerável grau de ociosidade. Desequilíbrio salarial interno (critério inadequado).

Da composição da carteira de produtos (número excessivo de itens). . Carência de avaliação de desempenho. b) Insuficiência de quantidade Das instalações físicas disponíveis. De mão-de-obra disponível. Das informações sobre novos produtos. Atraso de pagamento. Das informações das necessidades do mercado. Dos critérios de programação e acompanhamento da produção. Recursos a) Insuficiência de qualidade Da mão-de-obra especializada. Do equipamento e máquinas existentes. De controles apropriados à produção e à produtividade. Falta de supervisão. Dos critérios para o controle de qualidade dos materiais e dos produtos acabados. Produção Estratégia a) Inadequação na escolha De equipamentos e instalações superdimensionados (equipamentos e instalações ociosos e/ou investimentos excessivos). Dos processos de produção. Das normas de campanhas de aumento de produtividade. b) Inadequação na utilização Do layout na área de produção. Dos padrões da linha de produção. Dos métodos de trabalho. De mão-de-obra adequada ao tipo de atividade. Das informações especiais da tecnologia disponível. Insuficiência de cumprimento dos direitos trabalhistas.Volume excessivo de horas extras. Das informações sobre previsão de vendas para programação da produção. Da programação e controle dos tempos na complementação e entrega dos produtos.

. Horário de funcionamento. Métodos de atualização dos preços das mercadorias. Política de créditos – dependência e pequeno número de clientes. campanhas etc. Recursos a) Insuficiência de qualidade Capacitação dos vendedores. instalações etc. Políticas de vendas a crédito em relação ao mercado em que atua. Da área destinada às vendas. Políticas de créditos não atrativas ao cliente.. assistência técnica. b) Insuficiência de quantidade De informações sobre o controle das vendas.. por vendedor. Política de delegação de poderes para as vendas. gôndola etc. Conhecimento dos preços e das práticas do mercado e da concorrência. prateleira. balcão. Política de promoções. por área de mercado etc. Do ambiente destinado aos clientes.Marketing Estratégia a) Inadequação na escolha Taxa de marcação – nível elevado de preços. Instalações de vendas. por linha de produtos. Forma de se pesquisar o mercado. liquidações. Política de descontos. Dos meios de comunicação dos preços e das condições (displays). Taxa de marcação – nível baixo de preços. Informações sobre os clientes.. Critério de remuneração dos vendedores. . Layout da área de vendas. garantia. Serviços complementares: entrega. Informações sobre a disponibilidade dos estoques e da produção de mercadorias. b) Inadequação na utilização Dos esforços de vendas. Do equipamento de apresentação da mercadoria – vitrine. Tipos de propagandas e promoções.

Sistema contábil do plano de contas e dos relatórios contábeis. devido as retiradas elevadas. financiando as imobilizações. Lucros. De créditos dos fornecedores – prazos médios. Informações para controle financeiro. Recursos financeiros em estoques. Da política de crédito aos clientes – prazos médios. Controles de contas a receber. Recursos a curto prazo.. Da política de capitalização (capital próprio versus capital de terceiros). Financeiro Estratégia a) Inadequação na escolha Dos fundos de financiamentos a curto e longo prazos. Capital de giro próprio no ativo circulante.Das áreas destinadas às oficinas de assistência técnica. De informações internas para decisão de preços. Capacitação do pessoal alocado no subsistema. De informações para previsão de recursos para financiamentos das vendas a crédito. Controles de contas a pagar. Informações da margem de contribuição por produtos e por linha de produtos. estadual e municipal. b) Inadequação na utilização Recursos financeiros em imobilizações (excesso em relação ao circulante). Conhecimento dos sistemas tributários nacional. Estabelecimento da rotina de concessão de crédito. Informações com despesas por natureza e por subsistema. Recursos a) Insuficiência de qualidade Conhecimento da situação financeira por deficiência e/ou atraso na apuração dos resultados financeiros. Informações do giro dos produtos e das linhas do produto. de atendimento pós-vendas etc. b) Insuficiência de quantidade Informações para previsão e controle do fluxo de caixa. Dos créditos (inseguros) para concessão dos créditos. .

b) Insuficiência de quantidade informações e dos controles de estoques. gerando dependência. Do crédito concedido pelos fornecedores em relação aos concedidos pela empresa (ativo cíclico e passivo cíclico). conhecimento da oferta. Dos recursos destinados aos estoques devidos a descontos e/ou prazos. programação de compras. da sua disponibilidade e tendência. Recursos a) Insuficiência de qualidade controles de compras e estoques.blogspot. Dos recursos em compras especulativas. Compras e Estoques Estratégia a) Inadequação na escolha Da composição dos estoques.Pessoal alocado no subsistema. conhecimento e habilidade do pessoal alocado ao subsistema. De excessiva especialização. controles sobre perdas. b) Inadequação na utilização Baixa rotação dos estoques. Da política de alçada para compras (delegação de poderes). Dos fornecedores. espaço. Volume estocado excessivo em relação às vendas ou ao prazo de entrega.com. pessoal capacitado. grande quantidade de itens de produtos similares. com pequena quantidade de itens.br/2013/10/dcidiagnostico-completo-integrado-as. controles de qualidade dos materiais e dos produtos acabados. Site de onde foi tirado: http://universoadministracao.html .