You are on page 1of 7

Aula de Sociologia as mudanças significavam para o futuro ( Turner,

Professor Cláudio Luís Silvestre Beeghley e Powers, 1989).


O movimento intelectual resultante é denominado de
A Sociologia Iluminismo ou Século das Luzes, pois a influência da
religião, da tradição e do dogma no pensamento
1. O que é Sociologia? intelectual foi finalmente rompida. A ciência agora
poderia surgir plenamente como uma maneira de pensar
Sociologia é o estudo do comportamento social das o mundo; já a física e, mais tarde, a biologia foram
interações e organizações humanas. Todos nós somos capazes de superar a perseguição realizada pelas elites
sociólogos porque estamos sempre analisando nossos religiosas e estabeleceram-se como um caminho para o
comportamentos e nossas experiências interpessoais em conhecimento. Junto com o crescimento da influência da
situações organizadas. O objetivo da sociologia é tornar ciência, veio uma avalanche de conceitos sobre o universo
essas compreensões cotidianas da sociedade mais social. Muitos desses conceitos, de caráter especulativo,
sistemáticas e precisas, à medida que suas percepções vão avaliavam a natureza dos homens e as primeiras
além de nossas experiências pessoais. sociedades infiltradas pela complexidade do mundo
A sociologia estuda todos os símbolos culturais que os moderno. Parte desses conceitos era moralista, mas não no
seres humanos criam e usam para interagir e organizar a sentido religioso. Com eles, o tipo adequado de sociedade
sociedade; ela explora todas as estruturas sociais que e de relações entre indivíduos (uns com os outros e na
ditam a vida social, examina todos os processos sociais, sociedade) foi reavaliado com base nas mudanças
tais como desvio, crime, divergência, conflitos, migrações econômica e política ocorridas com o comércio e, em
e movimentos sociais, que vem através da ordem seguida, com a industrialização. Na Inglaterra, esse novo
estabelecida socialmente; e busca entender as pensamento foi denominado de Era da Razão; e
transformações que esses processos provocam na cultura e estudiosos, como Adam Smith (1776), que primeiramente
estrutura social. articulou as leis da oferta e da procura na área de mercado,
Em tempos de mudança, em que a cultura e a estrutura também avaliaram os efeitos, na sociedade, do rápido
estão atravessando transformações dramáticas, a crescimento populacional, da especialização econômica
sociologia torna-se especialmente importante. Como a em escala, da comunidade em declínio e dos sentimentos
velha maneira de fazer as coisas se transforma, as vidas morais debilitados. Na França, um grupo de pensadores
pessoais são interrompidas e, como conseqüência, as conhecido como filósofos das luzes também começou a
pessoas buscam respostas para o fato de que as rotinas e expor uma visão do mundo social que defendia uma
fórmulas do passado não funcionarem mais. O mundo hoje sociedade em que os indivíduos eram livres da autoridade
está passando por uma transformação dramática: o política arbitrária e eram guiados por padrões morais
aumento de conflitos étnicos, o desvio de empregos para combinados e pelo governo democrático.
países com mão-de-obra mais barata, as fortunas instáveis Ainda outra influência por trás do surgimento da
da atividade econômica e do comércio, a dificuldade de sociologia – a Revolução Francesa, de 1789 – acelerou o
serviços de financiamento do governo, a mudança no pensamento sistemático sobre o mundo social. A violência
mercado de trabalho, a propagação de um doenças da revolução foi um choque para toda a Europa, pois, se
mortais, o aumento da fome nas superpopulações, a quebra tal violência e influência puderam derrubar o velho regime,
do equilíbrio ecológico, a redefinição dos papéis sociais o que houve para substituí-lo? Como a sociedade poderia
dos homens e das mulheres e muitas outras mudanças. ser reconstruída a fim de evitar tais eventos cataclísmicos?
Enquanto a vida social e as rotinas diárias se tornam mais É nesse ponto, nas décadas finais do século XVIII e início
ativas, a percepção sociológica não é completamente do XIX, que a sociologia como uma disciplina
necessária. Mas, quando a estrutura básica da sociedade e autoconsciente foi planejada.
da cultura muda, as pessoas buscam o conhecimento
sociológico. Isso não é verdade apenas hoje – foi a razão 3. Auguste Comte e a Sociologia
principal de a sociologia surgir em primeiro plano como
uma disciplina diferente nas primeiras décadas do século O termo Sociologie foi criado por Auguste Comte, que
XIX. esperava unificar todos os estudos relativos ao homem —
inclusive a História, a Psicologia e a Economia. Seu
2. Origem da sociologia esquema sociológico era tipicamente positivista, (corrente
que teve grande força no século XIX), e ele acreditava que
Foi apenas no século XVIII que uma confluência de toda a vida humana tinha atravessado as mesmas fases
eventos na Europa levou à emergência da sociologia. históricas distintas e que, se a pessoa pudesse compreender
Quando os antigos sistemas feudais começaram a abrir este progresso, poderia prescrever os remédios para os
caminho ao trabalho autônomo que promovia a indústria problemas de ordem social.
nas áreas urbanas e quando novas formas de governo As transformações econômicas, políticas e culturais
começaram a desafiar o poder das monarquias, as ocorridas no século XVIII com as Revoluções Industrial e
instituições da sociedade - emprego e receita, planos de Francesa, trouxeram muitos problemas. A Sociologia surge
benefícios, comunidade , família e religião - foram no século XIX como forma de entender esses problemas e
alteradas para sempre. Como era de se esperar, as pessoas explicá-los.
ficaram inquietas com a nova ordem que surgia e No entanto, é necessário frisar, de forma muito clara, que a
começaram a pensar mais sistematicamente sobre o que Sociologia é datada historicamente e que o seu surgimento
está vinculado à consolidação do capitalismo moderno.
A Revolução Industrial significou algo mais do que a
introdução da máquina a vapor. Ela representou o triunfo Auguste Comte ( 1798-1857), o Fundador da Sociologia
da indústria capitalista que foi pouco a pouco concentrando
as máquinas, as terras e as ferramentas e as mentes sob o A herança francesa do Iluminismo e as ondas de choque
seu controle, convertendo grandes massas humanas em da Revolução Francesa levaram Auguste Comte em seu
simples trabalhadores despossuídos e explorados. Neste quinto volume do Curso de Filosofia Positiva (1830-
momento, instala-se a sociedade capitalista, que dividia 1842) a examinar a solicitação por uma disciplina
a sociedade em Burgueses (donos dos meios de dedicada ao estudo científico da sociedade. Comte quis
produção), Proletariados (possuidores apenas de sua chamar essa disciplina de “ física social” para enfatizar
força de trabalho), Funcionários do Estado e uma que estudaria a natureza fundamental do universo
classe média composta de vários estratos aversa à social, mas ele foi praticamente forçado a determinar o
discussao política. termo híbrido greco-latino, sociologia.
O quase desaparecimento dos pequenos proprietários O problema central para a sociologia era aquele que
rurais, dos artesãos independentes, a imposição de tinha sido articulado pelos pensadores mais antigos do
prolongadas horas de trabalho, etc., tiveram um efeito Iluminismo: como a sociedade deve ser mantida unida
traumático sobre milhões de seres humanos aos modificar quando se torna maior, mais complexa, mais variada,
radicalmente suas formas tradicionais de vida. mais diferenciada, mais especializada e mais dividida?
Não demorou para que as manifestações de revolta dos A resposta de Comte foi que as ideias e as crenças
trabalhadores se iniciassem. Máquinas foram destruídas, comuns precisavam ser desenvolvidas para dar à
atos de sabotagem e exploração de algumas oficinas, sociedade uma moralidade "universal”. Essa resposta
roubos e crimes, evoluindo para a criação de associações nunca foi desenvolvida, mas a preocupação com os
livres, formação de sindicatos e mesmo revoluções, com a símbolos e a cultura, como uma força unificadora para
Revolução Russa. manter a essência do conceito sociológico francês,
Este fato é importante para o surgimento da Sociologia, existe até os dias de hoje.
pois colocava a sociedade num plano de análise, ou seja, Uma tática que Comte empregou para fazer com que
passava a se constituir em “problema”, em “objeto” que a sociologia parecesse legítima foi postular a lei dos
deveria ser investigado. três estados, na qual o conhecimento está sujeito, em
O surgimento da Sociologia prende-se em parte aos sua evolução, a passar por três estados diferentes. O
desenvolvimentos oriundos da Revolução Industrial, pelas primeiro estado é o teológico, em que o pensamento
novas condições de existência por ela criada. Mas uma sobre o mundo é dominado pelas considerações do
outra circunstância concorreria também para a sua sobrenatural, religião e Deus; o segundo estado é o
formação. Trata-se das modificações que vinham metafísico, em que as atrações do sobrenatural são
ocorrendo nas formas de pensamento, originada pelo substituídas pelo pensamento filosófico sobre a essência
Iluminismo. As transformações econômicas, que se dos fenômenos e pelo desenvolvimento da matemática,
achavam em curso no ocidente europeu desde o século lógica e outros sistemas neutros de pensamento; e o
XVI, não poderiam deixar de provocar modificações na terceiro estado é o positivo, em que a ciência , ou a
forma de conhecer a natureza e a cultura. observação cuidadosa dos fatos empíricos, e o teste
sistemático de teorias tornam-se modos dominantes
4. Correntes Sociológicas para se acumular conhecimento. E com o estado
positivo o conhecimento pode Ter utilidade prática a
Porém, a Sociologia não é uma ciência de apenas uma fim de melhora as vidas das pessoas.
orientação teórico-metodológica dominante. Ela traz A sociedade como um todo, bem como o pensamento
diferentes estudos e diferentes caminhos para a explicação sobre cada domínio do universo, evolui através desses
da realidade social. Assim, pode-se claramente observar três estágios, mas em velocidades diferentes: a
que a Sociologia tem ao menos três linhas mestras astronomia e a física primeiro, depois a química e a
explicativas, fundadas pelos seus autores clássicos, das biologia, e finalmente a sociologia surge como o último
quais podem se citar, não necessariamente em ordem de modo de pensar para entrar no estado positivo. Na
importância: (1) a Positivista-Funcionalista, tendo como visão de Comte, a análise da sociedade estava pronta
fundador Auguste Comte e seu principal expoente clássico para ser reconhecida como ciência - uma reivindicação
em Émile Durkheim, de fundamentação analítica; (2) a que era desafiada na época de Comte, assim como
sociologia compreensiva iniciada por Max Weber, de ainda hoje. E como as leis da organização humana
matriz teórico-metodológica hermenêutico-compreensiva; eram desenvolvidas , Comte ( 1851-1854) acreditava que
e (3) a linha de explicação sociológica dialética, iniciada elas poderiam ser usadas para melhorar a condição
por Karl Marx que mesmo não sendo um sociológo e humana - novamente , um tema tão controverso hoje
sequer se pretendendo a tal, deu início a uma profícua linha quanto na época de Comte.
de explicação sociológica. Uma segunda tática legítima empregada por Comte foi
Estas três matrizes explicativas, originadas pelos seus três postular a hierarquia das ciências, na qual todas as
principais autores clássicos, originaram quase todos os ciências eram ordenadas de acordo com sua
posteriores desenvolvimentos da Sociologia, levando à sua complexidade e seu desenvolvimento no estado positivo.
consolidação como disciplina acadêmica já no início do Na parte inferior da hierarquia estava a matemática, a
século XX. língua de todas as ciências mais altas na hierarquia, e
no topo, surgindo da biologia, estava a sociologia, que ser entendido por sua base econômica ( Marx e Engels,
num momento de êxtase Comte definiu como 1846).
“ciência da humanidade”, coroamento de toda a Para Marx (1867), há sempre o que ele denominou de
formação científica. Pois, se a sociologia foi a última “ contradições” próprias na estrutura da base
ciência a surgir, era também a mais avançada em econômica. Por exemplo, no capitalismo ele viu que a
relação a seu assunto, como um modo legítimo de organização da produção ( em fábrica) se encontrava em
questionamento. contradição quanto à propriedade privada de bens e à
obtenção de lucro por poucos a partir do trabalho
A Tradição Francesa: Émile Durkheim (1858-1917) cooperativo de muitos. Quais sejam os méritos desse
argumento, Marx tem como base da contradição nas
Sociólogo francês, foi o primeiro a utilizar pesquisas sociedades humanas as relações entre aqueles que
sociais científicas, abrindo assim estrada para uma ciência controlam os meios de produção e aqueles que não.
sociológica objetiva e científica do tipo moderno. Seu Argumentando dessa forma, Marx tornou-se a
ponto de partida foi a constatação de que as pesquisas inspiração para a linha de estudo da sociologia
sociológicas em curso usavam abordagens de caráter conhecida como a “teoria do conflito” ou a
ideológico ou psicológico, sem critérios científicos para “sociologia do conflito”. Desse ponto de vista, todas as
responder aos problemas reais. Assim, se propôs a ? estruturas da organização social revelam
emancipar? a sociologia, a fazer uma ciência do fato social desigualdades que levam ao conflito, em que aqueles
distinta e autônoma, ou seja, a explicar o social pelo social, que detêm ou controlam os meios de produção
estudando as estruturas que garantem a integração do podem consolidar o poder e desenvolver ideologias
indivíduos e a coesão da sociedade. para manter seus privilégios, enquanto aqueles sem
Fato social os meios de produção eventualmente entram em
O aspecto mais importante da sociologia durkheimiana é a conflito com os mais privilegiados ( Marx e Engels,
noção de fato social. Para Durkheim, fato social é um 1848). No mínimo, há sempre uma contradição ardente
modo de agir e pensar que se impõe ao indivíduo que faz entre as relações de produção nos sistemas sociais, e
parte da sociedade. É social porque é externo ao indivíduo, essa “luta de classes” , ou seja, conforme a percepção
não diz respeito ao indivíduo singular mas à sociedade. de Marx quanto a essa questão, periodicamente explode
O fato social - a integração dos indivíduos em uma esse conflito aberto e uma mudança social.
comunidade moral de significação - é irredutível aos fatos A análise sociológica deve, portanto, concentrar-se
psicológicos e biológicos. É um fato coletivo, objetivo, não nas estruturas de desigualdade e nas combinações
subjetivo nem mental e que responde a leis sociais entre aqueles com poder, privilégio e bem-estar
autônomas da Psicologia e da Biologia. A característica material, por um lado , e os menos poderosos,
essencial dos fatos sociais consiste no poder que esses têm privilegiados e materialmente abastados, por outro.
de exercitar do exterior uma pressão sobre as consciências Para Marx e as gerações subsequentes de estudiosos
dos indivíduos. do conflito, “a ação está” dentro da organização social
Dessa noção de fato social deriva a primeira regra humana.
metodológica estabelecida por Durkheim: os fatos sociais Há ainda outra importante faceta do trabalho de Marx:
devem ser tratados como coisas. Isso não significa, para a função militante do sociólogo. O objetivo da análise
Durkheim, entender os fatos sociais como algo material e é expor a desigualdade e a exploração em situações
sim abordá-los com objetividade, isolando-os das sociais e, assim fazendo, desempenhar papel militante
manifestações individuais. Em resumo, analisar os fatos para superar essas condições. Os sociólogos não devem
sociais como coisas é tomá-los como uma realidade apenas ficar na plateia; eles devem trabalhar para
externa. Ao cientista cabe examinar os atos e os fatos com mudar o mundo social de modo a reduzir as
olhos inquiridores e isentos, libertando-se das falsas desigualdades e a dominação de um segmento da
evidências, porque elas são criações de fora do campo sociedade pelo outro. Marx propõe a superação do
científico, que influem na paixão do observador sobre os modo de produção capitalista e a uma nova forma de
objetos que se põe a examinar. produção com base no coletivismo. Esse programa
permanece ainda como fonte de inspiração para muitos
Karl Marx ( 1818-1883) sociólogos que participam como militantes no mundo
social.
Marx sentiu que cada época histórica era construída
em torno de um tipo específico de produção Max Weber ( 1864-1920)
econômica ,organização de trabalho e controle de Weber enfatizava que a desigualdade é
propriedade, revelando, assim, sua própria dinâmica. Para multidimensional e não exclusivamente baseada na
Marx, a organização de uma sociedade num momento economia, que o conflito é contingente em condições
histórico específico é determinada pelas relações de históricas e não é o resultado inevitável e inexorável
produção, ou a natureza da produção e a da desigualdade, e que a mudança poderia ser causada
organização do trabalho. Assim, a organização da pelas “idéias” assim como a base material e econômica
economia é o material-base, ou, em seus termos, a infra- de uma sociedade. Ele também realçou que a
estrutura, que descreve e dirige a superestrutura, que sociologia deve olhar tanto para a estrutura da
consiste de cultura, política e outros aspectos da sociedade como um todo para os significados que os
sociedade. O funcionamento da sociedade humana deve indivíduos conferem para essas estruturas. Como Marx,
ele duvidava de que houvesse leis gerais da
organização humana, mas, ao contrário de Marx, ele
sentia que é necessário que sejam isentas de juízos de
valor, ou objetivas, na descrição e análise dos
fenômenos sociais.
Exercício (d) Capitalista
(e) Comunista
Questões discursivas
4. Para Augusto Comte, o Estado Positivo é:
1. O que é sociologia? (a) O estado onde Deus está presente em tudo, as coisas
2. Qual é o objetivo da sociologia? acontecem por causa da vontade dele. As coisas sem
3. O que estuda a sociologia? explicação são explicadas pura e simplesmente por Deus.
4. Quais são os fatores que contribuíram para o (b) O estado onde as coisas da natureza têm sua própria
surgimento da sociologia? “animação”, acontecem porque desejam isto, não por
5. Quem criou o termo sociologia? fatores externos, têm vida própria.
6. Por que a origem da sociologia se relaciona à (c) No qual a ignorância da realidade e a descrença num
Revolução Industrial? Deus todo poderoso levam a crer em relações misteriosas
7. Quais são as principais correntes sociológicas? entre as coisas, nos espíritos.
(d) O estado onde a interpretação sobrenatural da realidade
Questões de múltipla escolha evolui para uma que privilegia o abstrato e conceitual
determinado pela vontade pessoal.
1. (UEL) O lema da bandeira do Brasil, “Ordem e (e) O estado onde a humanidade busca respostas científicas
Progresso”, indica a forte influência do de todas as coisas.
positivismo na formação política do Estado
brasileiro. 5. (UEL) Um jovem que havia ingressado
Assinale a alternativa que apresenta ideias contidas nesse recentemente na universidade foi convidado para
lema. uma festa de recepção de calouros. No convite
(a) Crença na resolução dos conflitos sociais por meio distribuído pelos veteranos não havia informação
do estímulo à coesão social e à evolução natural da sobre o traje apropriado para a festa. O calouro,
nação. imaginando que a festa seria formal, compareceu
(b) Ideais de movimentos juvenis, que visam superar vestido com traje social. Ao entrar na festa, em que
os valores das gerações adultas. todos estavam trajando roupas esportivas, causou
(c) Denúncia dos laços de funcionalidade que unem as estranheza, provocando risos, cochichos com
instituições sociais e garantem os privilégios dos comentários maldosos, olhares de espanto e de
ricos. admiração. O calouro não estava vestido de acordo
(d) Ideal de superação da sociedade burguesa através com o grupo e sentiu as represálias sobre o seu
da revolução das classes populares. comportamento. As regras que regem o
(e) Negação da instituição estatal e da harmonia comportamento e as maneiras de se conduzir em
coletiva baseada na hierarquia social. sociedade podem ser denominadas, segundo Émile
Durkheim (1858-1917), como fato social.
2. O positivismo, como saber sociológico, busca: Considere as afirmativas abaixo sobre as características do
fato social para Émile Durkheim.
(a) Transformar a sociedade e demonstrar a irracionalidade
e as injustiças de algumas instituições, pregando a I. O fato social é todo fenômeno que ocorre
liberdade e a igualdade dos indivíduos. ocasionalmente na sociedade
(b) Reorganizar a sociedade, estabelecer a ordem social e II. O fato social caracteriza-se por exercer um poder de
conhecer as leis que regem os fatos sociais. coerção sobre as consciências individuais.
(c) Guiar o ser humano para vida mais feliz, dentro de um III. O fato social é exterior ao indivíduo e apresenta-se
contexto comunitário e humanista. generalizado na coletividade.
(d) Entender os fundamentos econômicos da sociedade IV. O fato social expressa o predomínio do ser individual
capitalista e apresentar um modelo revolucionário de sobre o ser social.
transformação social. Assinale a alternativa correta.
(d) Compreender a sociedade de acordo com a divisão da
alma humana, isto é, os homens compõem a sociedade em (a) Apenas as afirmativas I e II são corretas.
três classes sociais (os governantes, os defensores e os (b) Apenas as afirmativas I e IV são corretas
trabalhadores) distintas devido aos três tipos de almas (c) Apenas as afirmativas II e III são corretas.
existentes (racional, irascível e concupiscentes). (d) Apenas as afirmativas I, III e IV são corretas.
(e) Apenas as afirmativas I, II e IV são corretas.
3. A constituição de um estudo científico da
sociedade só foi possível graças à consolidação de 6. (UEL) “A casa não é destinada a morar, o tecido
uma nova sociedade que exigia cada vez um novo não é disposto a vestir,
tipo de saber, racional e científico. Que sociedade O pão ainda é destinado a alimentar: ele tem de dar lucro.
possibilitou o aparecimento da Sociologia? Mas se a produção apenas é consumida, e não é também
vendida
(a) Caçadora e coletora Porque o salário dos produtores é muito baixo – quando é
(b) Escravista aumentado
(c) Feudal
Já não vale mais a pena mandar produzir a mercadoria –, capitalismo. Nesse sentido, reflete suas principais
por que transformações e procura desvendar os dilemas
Alugar mãos? Elas têm de fazer coisas maiores no banco sociais por ele produzidos. Sobre a emergência da
da fábrica sociologia, considere as afirmativas a seguir:
Do que alimentar seu dono e os seus, se é que se quer que I. A Sociologia tem como principal referência a explicação
haja teológica sobre os problemas sociais decorrentes da
Lucro! Apenas: para onde com a mercadoria? A boa industrialização, tais como a pobreza, a desigualdade social
lógica diz: e a concentração populacional nos centros urbanos.
Lã e trigo, café e frutas e peixes e porcos, tudo junto II. A Sociologia é produto da Revolução Industrial, sendo
É sacrificado ao fogo, a fim de aquentar o deus do lucro! chamada de “ciência da crise”, por refletir sobre a
Montanhas de maquinaria, ferramentas de exércitos em transformação de formas tradicionais de existência social e
trabalho, as mudanças decorrentes da urbanização e da
Estaleiros, altos-fornos, lanifícios, minas e moinhos: industrialização.
Tudo quebrado e, para amolecer o deus do lucro, III. A emergência da Sociologia só pode ser compreendida
sacrificado! se for observada sua correspondência com o cientificismo
De fato, seu deus do lucro está tomado pela cegueira. europeu e com a crença no poder da razão e da observação,
As vítimas enquanto recursos de produção do conhecimento.
Ele não vê. IV. A Sociologia surge como uma tentativa de romper com
[...] As leis da economia se revelam as técnicas e métodos das ciências naturais, na análise dos
Como a lei da gravidade, quando a casa cai em estrondo problemas sociais decorrentes das reminiscências do modo
Sobre as nossas cabeças. Em pânico, a burguesia de produção feudal.
atormentada
Despedaça os próprios bens e desvaira com seus restos Estão corretas apenas as afirmativas:
Pelo mundo afora em busca de novos e maiores mercados. (a) I e III.
(E pensando evitar a peste alguém apenas a carrega (b) II e III.
consigo, empestando (c) II e IV
Também os recantos onde se refugia!) Em novas e maiores (d) I, II e IV.
crises (e) I, III e IV.
A burguesia volta atônita a si. Mas os miseráveis,
exércitos gigantes, 8. (UEL - 2005) Leia o texto a seguir, escrito por
Que ela, planejadamente, mas sem planos, arrasta Max Weber (1864-1920), que reflete sobre a
consigo, relação entre ciência social e verdade:
Atirando-os a saunas e depois de volta a estradas geladas,
Começam a entender que o mundo burguês tem seus dias “[...] nos é também impossível abraçar
contados inteiramente a sequencia de todos os eventos
Por se mostrar pequeno demais para comportar a riqueza físicos e mentais no espaço e no tempo, assim
que ele próprio criou.” como esgotar integralmente o mínimo elemento do
real. De um lado, nosso conhecimento não é uma
(BRECHT, Bertolt. O manifesto. Crítica marxista, São reprodução do real, porque ele pode somente
Paulo, n. 16, p.116, 2003.) transpô-lo, reconstruí-lo com a ajuda de conceitos,
de outra parte, nenhum conceito e nem também a
Os versos anteriores fazem parte de um poema inacabado totalidade dos conceitos são perfeitamente
de Brecht (1898-1956) numa tentativa de versificar O adequados ao objeto ou ao mundo que eles se
manifesto do partido comunista de Karl Marx (1818-1883) esforçam em explicar e compreender. Entre
e Friedrich Engels (1820-1895). De acordo com o poema e conceito e realidade existe um hiato
com os conhecimentos da teoria de Marx sobre o intransponível. Disso resulta que todo
capitalismo, é correto afirmar que, na sociedade burguesa, conhecimento, inclusive a ciência, implica uma
as crises econômicas e políticas, a concentração da renda, a seleção, seguindo a orientação de nossa
pobreza e a fome são: curiosidade e a significação que damos a isto que
tentamos apreender”. (Traduzido de: FREUND,
(a) Oriundos da inveja que sentem os miseráveis por Julien. Max Weber. Paris: PUF, 1969. p. 33.)
aqueles que conseguiram enriquecer.
(b) Frutos da má gestão das políticas públicas. Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, é
(c) Inerentes a esse modo de produção e a essa formação correto afirmar que, para Weber:
social.
(d) Frutos do egoísmo próprio ao homem e que poderiam (a) A ciência social, por tratar de um objeto cujas causas
ser resolvidos com políticas emergenciais. são infinitas, ao invés de buscar compreendê-lo, deve
(e) Fenômenos característicos das sociedades humanas limitar-se a descrever sua aparência.
desde as suas origens. (b) A ciência social revela que a infinitude das variáveis
envolvidas na geração dos fatos sociais permite a
7. (UEL) A Sociologia é uma ciência moderna que elaboração teórica totalizante a seu respeito.
surge e se desenvolve juntamente com o avanço do
(c) O conhecimento nas ciências sociais pode estabelecer
parcialmente as conexões internas de um objeto, portanto,
é limitado para abordá-lo em sua plenitude.
(d) Alguns fenômenos sociais podem ser analisados
cientificamente na sua totalidade porque são menos
complexos do que outros nas conexões internas de suas
causas.
(e) O obstáculo para a ciência social estabelecer um
conhecimento totalizante do objeto é o fato de
desconsiderar contribuições de áreas como a biologia e a
psicologia, que tratam dos eventos físicos e mentais.

9. Para Augusto Comte, a interpretação da realidade


evolui de um estado religioso, para uma
interpretação metafísica, para culminar num estado
onde a única interpretação válida é a ciência.
Portanto, Comte acredita que há três estados
distintos de interpretação da realidade. Assinale a
alternativa onde os três estados estão em ordem
correta na teoria positivista:
(a) Positivo, Metafísico e Teológico.
(b) Teológico, Metafísico e Positivo.
(c) Metafísico, Positivo e Teológico.
(d) Metafísico, Teológico e Positivo.
(e) Teológico, Positivo e Metafísico.

10. ”Em sua análise, Marx nunca tratara da


‘produção em geral’, mas referia-se à produção
num momento determinado do
desenvolvimento social. É a produção dos
indivíduos vivendo em sociedade, e o que é a
sociedade, afirma ele, senão o produto da ação
recíproca dos homens?” Sociologia, Vol.1 p.29. O
trecho acima deixa a entender que:
(a) o predomínio do individual sobre as relações sociais
(b) são as ações coletivas, relacionadas à produção, que
servem como objeto de estudo
(c) as relações sociais predominam sobre as relações
econômicas
(d) a religião se sobrepõe aos indivíduos, contribuindo para
a coerção social que limita e direciona os comportamentos
(e) todas as alternativas estão corretas