You are on page 1of 34

Historia

Os inventores do Scanner-Tomógrafo
foram Allan McLeod Cormack
(bioquímico e físico Sul-africano,
testou um modelo matemático
fundamental
para
o
desenvolvimento da tomografia
axial computadorizada, essencial
para diagnósticos de tumores.) e
Godfrey Hounsfield (um engenheiro
inglês).

Godfrey Hounsfield e Allan McLeod Cormack

Historia

Nos últimos 40 anos nenhum outro
avanço na área de raios X diagnóstico
foi tão significativo quanto o
desenvolvimento
da
tomografia
computadorizada (TC). Já no final da
década de 1950, os componentes para
a construção de um TC estavam
disponíveis
para
médicos
e
engenheiros. No ano de 1967,
iniciaram-se as pesquisas sobre
reconhecimento de imagens e técnicas
de armazenamento em computador.

Primeiro esboço do scanner

Primeiros Protótipos de Scanner .

ajudando a localizar o tumor no cérebro de uma mulher.Em 1 de Outubro de 1971 foi usada pela primeira vez. o Scanner foi oficialmente apresentado em 1972. em Londres. .

experiente em radares trabalhava na empresa EMI.Godfrey Hounsfield Engenheiro Hounsfield era engenheiro. e o computador levou 150 minutos para processar uma imagem. . sendo uma fonte confiável de informação. O tempo de aquisição da imagem foi de 9 dias. o tempo de aquisição das imagens foi reduzido para 9 horas. Hounsfield adquiriu um tubo e uma gerador de raios X. provavelmente porque os raios X tinham suas propriedades bem conhecidas. A seguir. Onde desenvolveu um protótipo que inicialmente. Assim. usou uma fonte de amerício241. emissora de raios gama.

.Premio Nobel Cormack e Hounsfield foram agraciados com o Prêmio Nobel de Medicina no ano de 1979 por suas contribuições para o desenvolvimento do Tomógrafo Computadorizado.

no estado do Rio de Janeiro. sendo localizado na Santa Casa de Misericórdia. instalou os primeiros “scanners” de crânio nos EUA. Em 1974. obteve o 1º TC. Em julho de 1977. . os primeiros TC para exame de corpo já estavam em funcionamento. que mais tarde passariam a se chamar Tomógrafo Computadorizado. a EMI (primeira empresa a fabricar o scanner).Em 1973.

O processo evolutivo da TC. os tomógrafos seguiram uma linha evolutiva. pode ser subdividido em gerações.Evolução da Tomografia Computadorizada Desde a construção dos primeiros protótipos. sendo elas: . passando por diversas concepções e progressivos aperfeiçoamentos.

com tempo de corte de 5 minutos para reunir informações suficientes para um corte.1º Geração – 1972 Foram fabricados pela EMI. no mínimo. um exame com 10 cortes demorava 50 minutos. possuía uma ampola de anodo fixo com feixe linear de RX. . um detector por corte e faziam movimento solidário de translação-rotação do conjunto ampola e detector. Assim.

Capacidade de varredura de 180° em torno do paciente.Características • • • • • Presença de apenas de um tubo de Raio-X. . Anodo Fixo. Feixe em lápis. • Tempo de aquisição de 5 minutos para cada corte. Presença de apenas de 1 a 2 detectores.

Com estes avanços. movimento solidário de translação-rotação de 30º. o tempo de corte foi reduzido para 10 a 90 segundos.2º Geração – 1974 Já passaram a ser fabricados por diversas empresas. com feixe de RX em leque e cerca de 30 detectores. . possuíam ampola de anodo rotatório.

• Presença de 20 a 40 detectores. • Capacidade de varredura de 180° em torno do paciente.Características • Presença de apenas um tubo de raiosX. . • Feixes em forma laminar e em aspecto de leque. • Anodo Giratório. • Tempo de aquisição inferior a 1 minuto.

. Um conjunto de detectores com aproximadamente 600 unidades. pôde reduzir os tempos de aquisição dos cortes para algo em torno de 2 à 5 segundos por imagem.1975 Os tubos pararam de fazer varredura a cada grau e passaram a fazer movimentos de rotação contínuos ao mesmo tempo em que se fazia a coleta dos dados. suficientes para coletar os dados de um feixe largo de radiação.3º Geração . girando sincronicamente com o tubo de raios-x.

• Capacidade de varredura: 360º em torno do paciente. • Presença de até 960 detectores opostos ao tubo de raios X. • Tempo de varredura: 2 a 10 segundos cada corte. .Características • Presença de apenas um tubo de raios X. • Feixe em forma de leque rotativo.

ao deslocamento simultâneo da mesa. Tornou-se possível. que permitiu a rotação contínua do tubo. por exemplo. na forma de hélices. de forma que. a realização de exames do crânio em menos de 20 segundos. as “fatias “ não são necessariamente planas mas. quando. Os cortes tomográficos são obtidos com a mesa em movimento. Um sistema de computação moderno e mais potente serviu de base para que o método ganhasse em agilidade.1990 O Tomógrafo helicoidal sucedeu o equipamento de 4 ª geração.Sistema Helicoidal . . o tempo médio é de cerca de 3 minutos. tendo associado a tecnologia slip-ring. em um aparelho de 3ª geração. enquanto que. o método de aquisição se assemelha a um modelo espiral.

• Diminuição de artefatos nas imagens. • Aumento na capacidade de detectar pequenas lesões. • Aumento na velocidade de escaneamento.Características • Redução do tempo de exposição do paciente à radiação. . • Rapidez na obtenção das imagens.

se os cortes forem de 10 mm. a mesa se desloca na mesma proporção da espessura do corte em cada revolução. para cada imagem a mesa se deslocará 10 mm. Assim . observamos que.Representação entre a razão o deslocamento da mesa pela espessura de corte. PITCH = Deslocamento da mesa ___________________ Espessura de corte . Nas aquisições das imagens helicoidais com pitch de 1:1 .

a obtenção de modelos de reformatações vasculares e tridimensionais de alta resolução. no pós processamento das imagens. obtem-se maior estabilidade dos detectores em determinadas espessuras de corte.TC MULT SLICE Os tomógrafos multi-slice trabalham com várias coroas de detectores pareadas. desta forma. . que podem. ou não.5 até 10 mm. A possibilidade de obtenção de cortes com a espessura menor que 1 mm ( tecnologia submilimeter ) permite. As coroas podem apresentar detectores que vão desde 0. Alguns fabricantes optam por conjunto de detectores de diferentes dimensões por entenderem que. apresentarem as mesmas dimensões.

.5s. • Feixe deixa de ser delgado. assumindo um formato piramidal. • 2000 imagens por exame. • Baixíssimos tempos de aquisição: 0. • Maior número de arcos detectores permite um maior número de cortes por rotação do tubo.Características • Mais de uma fileira de detectores. • Pode ser associado à TC helicoidal ou convencional.

cérebro. músculo. . Positron Emission Tomography – Computed Tomography).Tomografia por Emissão de Pósitrons O PET é um exame de imagem que avalia o metabolismo das estruturas analisadas. entre outros órgãos. obtidas respectivamente pelas duas técnicas – daí a sigla PET-TC (do inglês PET-CT. mais especialmente osso.PET CT. Atualmente. pulmão e fígado. a maioria dos PETs são feitos em aparelhos sincronizados com tomógrafos computadorizados que permitem combinar as imagens metabólicas com as anatômicas.

Foi desenvolvido por Edward Hoffman e Michael E Phelps em 1973. na Universidade de Washington nos EUA. .

é uma poderosa técnica de imagem que consegue revelar qualquer alteração do metabolismo celular que esteja ocorrendo no corpo do paciente. produz imagens detalhadas da anatomia do indivíduo através de uma tecnologia computacional e de recursos de Raio-X. Já a Tomografia Computadorizada.A Tomografia por Emissão de Pósitrons. ou PET. . ou CT.

normalmente. glicose marcada com material radioativo. é possível se localizar onde está o tumor. Esta substância é. . na realidade. o médico consegue avaliar através desta substância qual está sendo o consumo de glicose em cada local do organismo. O paciente recebe por via endovenosa uma substância que não apresenta efeitos colaterais. neste caso o radiofármaco Flúor 18 FDG. Ao percorrer o corpo do paciente. consomem mais glicose que as normais. Desta forma.Funciona basicamente da mesma forma que diversos outros exames. As células atingidas por um câncer.

Este tipo de tomografia. visa o estudo do fluxo sanguíneo do cérebro em vez da estrutura cerebral. .SPECT SPECT (Single Photon Emission Computed Tomography) significa Tomografia Computadorizada com Emissão Simples de Fótons. diferente da tomografia ou da ressonância magnética.

Tomógrafo de Feixe Cônico (cone-beam) A Tomografia Computadorizada Volumétrica do Feixe Cônico. nome oriundo do inglês Cone Beam Computer Tomography (CBCT) é um método para obtenção de imagens digital. formado por uma fonte emissora de raios X de feixe cônico e um sensor plano capaz de captar a quantidade e intensidade desse feixe. .

A Tomografia Computadorizada de Feixe Cônico trouxe para a área da saúde e em especial a Odontologia. uma revolução no que se refere a visualização das estruturas do complexo maxilo-mandibular. . caracterizada pela altíssima qualidade das imagens e riqueza no grau de detalhes.

Tomografia de Dupla Energia A Tomografia de Dubla Energia. Um tecido mostra diferentes graus de atenuação quando está sujeito a diferentes espectros de energia. o contrário da tomografia convencional que adquire uma imagem por cada localização. refere-se a utilização de dados a partir de dois feixes de raios-X com energias diferentes para classificar e distinguir a composição de materiais. . na tomografia de dupla energia são adquiridas 2 imagens por localização a dois níveis de energia (80 Kv e 140Kv ).

. Frente a essa situação. a GE Healthcare desenvolveu o Revolution CT.Últimos lançamentos Revolution CT Em tomografia computadorizada. a aquisição de uma imagem de qualidade pode ser prejudicada até pelos leves movimentos realizados pelo paciente ou os movimentos involuntários dos nossos órgãos durante o exame.

Primeiro tomógrafo que consegue capturar imagens de diversas estruturas do corpo. sem prejudicar a qualidade do exame. inclusive em pacientes que apresentam uma alta frequência cardíaca ou batimentos irregulares. Outro grande destaque do scanner é a possibilidade de fazer uma perfeita foto em 3D do coração no momento de uma pulsação. . mesmo em movimento. com baixa radiação e ampla cobertura da anatomia examinada.

o equipamento foi utilizado pela primeira vez na Florida no Estados Unidos. O médico responsável por realizar os primeiros testes no equipamento foi um Brasileiro.Em setembro de 2014. o Dr. Ricardo Cury onde chefia Departamento de Diagnóstico por Imagem no Hospital Baptist. no hospital Baptist Health of South. .

uma empresa subsidiaria da Samsung.BodyTom BodyTom é tomógrafo portátil. foi desenvolvido e fabricado nos Estados Unidos pela empresa Neurológica. .

ele também é fabricado pela empresa Neurológica. .CereTom CereTom é outro tomógrafo portátil. mas voltada para a tomografia do crânio.

Referencia http://www.com.prolaudo.scielo.br/blog/dr-ricardo-cury-e-os-avancos-da-revolution-ct/ http://www.pdf http://www.com.com/ge-apresenta-tecnologias-inovadoras-na-45a-jornada-paulista-de-radiologia http://www.geimprensabrasil.cenapcascavel.br/2014-03-ge-healthcare-lanca-novo-tomografo-no-brasil-12683 http://www.PDF http://www.br/home/br/pt/cc/imprensa/Pages/Siemens-e-Truckvan-lancam-primeira-Unidade-Movel-deTomografia-produzida-no-Brasil.geimprensabrasil.playmagem.neurologica.com/products/bodytom .br/cursosonline/artigos/radioI/Claudinei%20dos%20Santos%20Bicalho.br/tomografia/intro_tc_computadorizada.com.org.php?script=sci_arttext&pid=S1852-99922012000400008 http://www.aspx http://www.portaleducacao.ar/scielo.com/um-seculo-sendo-os-primeiros-ge-healthcare-traz-grandes-novidades-para-a-100o-rsna http://w3.revistapanoramahospitalar.com.com.com.siemens.br/medicina/artigos/46501/os-aparelhos-de-tomografia-computadorizada#!1 http://www.