You are on page 1of 8

CENTRO UNIVERSITÁRIO SERRA DOS ÓRGÃOS-UNIFESO

CENTRO DE CIÊNCIAS E TECNOLOGIA
CURSO DE GRADUAÇÃO EM ENGENHARIA AMBIENTAL E SANITÁRIA

“LEI DE OHM E EQUIVALÊNCIA DE RESISTORES”
(EM PARALELO)
LABORATÓRIO DE FÍSICA III

Alunos: Alan de Moura
Bruno Barros
Ivy Juliani
Larissa Lopes
Marcelo Abreu

Professor: Ueslei

Data do experimento: 15 de setembro de 2015

....................................................4 4-RESULTADOS DE MEDIÇÕES.............................REFERÊNCIAS........................................................................................................5 5-DISCUSSÃO FINAL E CONCLUSÃO.......................... CÁLCULOS E ANÁLISE DE DADOS..7 ........................................................................................................................................................................SUMÁRIO 1-RESUMO....3 3-DESCRIÇÃO EXPERIMENTAL..........................................................................................3 2-INTRODUÇÃO.......................................7 6....................................

mundoeducacao. mas podemos fazer uma combinação de resistores para obter um valor equivalente ao necessário. 2-INTRODUÇÃO Os resistores são dispositivos que transformam energia elétrica em energia térmica por meio do Efeito Joule. Quando colocados nos circuitos elétricos. Porém. dissipando assim a energia produzida por uma fonte de tensão. pode ser representada da seguinte forma: Fig. comparar os valores encontrados nas leituras realizadas na prática com os da teoria. com o objetivo de através da Lei de Ohm. A associação de resistores.com .Representação da associação de resistores em paralelo http://www. Essa combinação é denominada de associação de resistores. da tensão e da corrente elétrica de três circuitos elétricos com associações de resistores em paralelo. nem sempre podemos encontrar um resistor com a resistência que precisamos. eles têm o objetivo de limitar a corrente que atravessa o circuito.3 1-RESUMO Na experiência realizada teve como princípio obter leitura através de medições. quando feita em paralelo. observando o comportamento dos mesmos. 01 .

 Resistores: dois de 10KΩ e dois de 15KΩ. O multímetro foi ligado e ajustado para a escala de tensão de 20. 0. 3-DESCRIÇÃO EXPERIMENTAL Materiais do experimento:  Uma fonte de tensão regulável. . Anotamos a tensão nos terminais.0 Volts cc. também um de10KΩ e outro de 15 KΩ circuito3. A fonte de potencia foi ligada e ajustada para tensão de 10.  Um “protoboard”.0Volts cc e em seguida conectamos o voltímetro em paralelo com o primeiro resistor de 10KΩ.  Cabos banana-jacaré. Repetimos o procedimento com o circuito dos resistores de 15KΩ e com o circuito de 10KΩ e 15KΩ.0-30. e em sequência com o outro de 10KΩ. a diferença de potencial V é a mesma entre as placas de todos os resistores.4 Podemos afirmar tal conceito da seguinte forma: “Quando uma diferença de potencial V é aplicada a vários resistores ligados em paralelo. p.0 Volts cc.  Um multímetro digital.0 Volts cc e então conectada ao circuito elétrico. O experimento consistiu nos seguintes procedimentos: Foram fixados na placa de protoboard três circuitos em paralelos com dois resistores de 10KΩ que chamamos circuito1 com dois resistores de15 KΩ circuito2 e. 2009. 117). e a carga total “q” armazenada nos resistores é a soma das cargas armazenadas individualmente nos resistores” (Halliday/Resnick. Comparamos as tensões com a tensão aplicada no circuito e em seguida repetimos todos os procedimentos aplicando uma diferença de potencial de 5.

é a mesma em todos os terminais de cada resistor.68mA Tabela 2: dados retirados das leituras realizadas das correntes elétrica (mA) nos circuitos experimentais.0mA.02mA 1.31mA 1. Avaliando essas leituras obtemos os resultados que conclui onde na associação em paralelo a corrente elétrica se divide em cada resistor.06V 10. 4-RESULTADOS DE MEDIÇÕES. e ajustamos para medir a corrente na escala de 20.08V 5. Os valores teóricos da tensão e da corrente foram comparados aos valores do experimento.01mA 0.67mA 2.67mA e 0.04V 5.03V 10.03V Tabela1: Dados retirados das leituras realizadas sobre a diferença de potencial elétrico (V) nos circuitos experimentais..5 Retiramos o multímetro do circuito. Avaliando essas leituras obtemos os resultados que conclui onde na associação em paralelo a diferença de potencial aplicada ao circuito independente desse valor.02V 10.01mA e 1..0V Tensão aplicada R1 e R2 10KΩ e 10KΩ 15KΩ e 15KΩ 10KΩ e 15KΩ Corrente elétrica I1 e I2 Corrente elétrica Total 1.06V 5. CÁLCULOS E ANÁLISE DE DADOS Circuito de resistores em paralelo 10.03V Tensão aplicada Resistores Circuito1 10KΩ e 10KΩ Circuito2 15KΩ e 15KΩ Circuito3 10KΩ e 15KΩ 5.08V 10. e em seguida abrimos o circuito para inserir o amperímetro e realizarmos a leitura de cada um dos resistores de cada circuito e também obter a corrente total de cada.67mA 1.0 V R1 e R2 5. .0 V R1 e R2 10. Circuito de resistores em paralelo 10.08V 5.03V 5.01mA e 0.08V 10. e a corrente total é dada pela soma delas: It = I1 + I2 .

6 Comparando os valores teóricos com as leituras no experimento: Primeiramente calculamos a resistência equivalente em cada circuito.0mA It = I2 = V R2 = 10 v 15 KΩ = 1. que é dada pela equação de associação de resistores em paralelo.0mA = 1. Circuito 1: I1 V R eq V 10 v = R1 10 KΩ = 1.0mA 10 v = 5 KΩ = 2.5KΩ  Req = R1 x R2 R1 + R2  Req = 10 K Ω x 15 K Ω 10 K Ω+ 15 K Ω = 6KΩ Obtemos a corrente elétrica em cada resistor e a corrente total através da equação da Lei de Ohm.0mA It = Circuito 2: I1 V R eq = V R1 = 10 v 15 KΩ 10 v 7.0mA It = I2 = V R2 = 10 v 15 KΩ = 1.0mA = I2 = V R2 = 10 v 10 KΩ = 1.  Req = R1 x R2 R1 + R2  Req = 10 K Ω x 10 K Ω 10 K Ω+10 = 5KΩ  Req = R1 x R2 R1 + R2  Req = 15 K Ω x 15 K Ω 15 K Ω+ 15 K Ω = 7. Utilizamos a equação do produto pela soma.5 KΩ = = 1.3mA Circuito 3: I1 = V R1 = 10 v 10 KΩ = 1.0mA .

wikipedia. 2009. cada par de um resistor de mesmo valor.  Circuito Paralelo. a resistência e reduzida à metade do valor de um resistor (circuitos 1 e 2). Fundamentos de física.REFERÊNCIAS  HALLIDAY.  Associação em Paralelo.com. comparados aos valores que obtivemos teoricamente.infoescola. .sofisica. Acessado em 10/09/15 às 12:00h.3. Concluímos também que em uma associação em paralelo. analisamos que são praticamente os mesmos com uma mínima diferença. 8ª ed. Acredita-se que esta diferença seja do ajuste fino da fonte tensão. E avaliamos que quanto maior a resistência menor será a corrente elétrica do circuito comprovada pela equação da Lei de Ohm. Disponível em: https://pt.. David.org/wiki/Circuito_paralelo Acessado em 20/09/15 às 12:30h. 5-DISCUSSÃO FINAL E CONCLUSÃO Após a realização das leituras da tensão e da corrente dos circuitos experimentados. analisados que os valores são praticamente iguais. 6. V. Rio de Janeiro.com › Física Acessado em 25/09/15 às 14:00h. Disponível em: http://www.6mA Feitos os cálculos e comparados aos do experimento (tabela 2). constatação essa feita pelo fato da oscilação do multímetro na hora da leitura. Também há a questão da tolerância dos resistores utilizados.br Acessado em 13/09/09/15 às 23:00h.  Associação de Resistores – Disponível em: www.7 V R eq = 10 v 6 KΩ = 1.

8 .