You are on page 1of 11

Guião Trabalho Química

Introdução
Este trabalho foi-nos proposto no âmbito da disciplina de Química e o nosso
tema são os combustíveis fósseis como o carvão, o crude e o gás natural.
Iremos começar por explicar o papel dos combustíveis fósseis na nossa
sociedade e no desenvolvimento mundial em termos históricos. De seguida,
iremos explicar o que são os combustíveis fosseis e dar a conhecer os
diferentes tipos, a sua formação, extração e transporte, as suas vantagens e
desvantagens e o impacto que eles têm no ambiente, referindo também
alguns problemas políticos, económicos e socias.
Como sabemos, o Homem precisa de recursos, como os energéticos, que
podem ser renováveis ou não renováveis. Dos não renováveis, temos a
energia nuclear e os combustíveis fósseis, como já dissemos, hoje vamos
apenas abordar os últimos.
Combustíveis Fósseis
Um combustível fóssil é uma substância de origem mineral. Tem como
constituintes diversos compostos de carbono. Os combustíveis fósseis
resultam da decomposição de matéria orgânica em condições de elevadas
pressões e temperaturas, sendo que o processo de formação prolonga-se
por muitos anos, razões pelas quais são considerados recursos não
renováveis.
Tipos de combustíveis fosseis:
O carvão mineral, os derivados do petróleo (tais como a gasolina, óleo
diesel, óleo combustível, o GPL - ou gás de cozinha -, entre outros) e ainda,
o gás natural, são os combustíveis fósseis mais utilizados e mais
conhecidos. Faremos de seguida uma explicação pormenorizada de cada um
destes
História dos combustíveis fósseis
No início do Período Carbonífero da Era Paleozóica (há mais ou menos 350
milhões de anos atrás) a Terra estava coberta por florestas densas,
pântanos, rios e uma vegetação luxuriante; mas, aos poucos e poucos, a
sua degradação promoveu a formação do carvão – como mais à frente
explicaremos.
O carvão é considerado o primeiro combustível fóssil, sendo que a sua
utilização teve dois marcos de grande importância: no século XVIII (devido
ao fabrico do coque metalúrgico - é um material sólido com diversas
granulometrias, que é obtido a partir da destilação de carvões minerais a
altas temperaturas e na ausência de oxigénio) e no século XIX (graças à
utilização deste como combustível para gás de iluminação, para a
navegação a vapor e para a produção de eletricidade).
História dos combustíveis fósseis
Desta forma, o carvão foi considerado o combustível fóssil mais utilizado
desde a Revolução Industrial até ao rebentar da Segunda Guerra Mundial,

quando este revolucionou a indústria. encontrando-se o “ouro negro” no século XIX. um incremento das potencialidades da indústria automóvel. Isto permitiu que ao longo dos anos. óxidos: silício. medicamentos. posteriormente. Carvão: O carvão mineral é umas das fontes energéticas mais importantes e é formado a partir do soterramento e decomposição de restos de materiais de origem vegetal (por isso é uma rocha biogénica). Formação do carvão No carvão. que nestas condições atingem um enriquecimento do seu teor de carbono. ao permitir a produção de eletricidade através dos combustíveis fósseis. a formação de uma camada de material vegetal morto (resultante da queda de folhas e da morte das próprias plantas) que desencadeou um processo de decomposição. pesticidas. os transportes e a produção de energia elétrica. Karl Benz criou o primeiro veículo a motor de gasolina com três rodas apenas. Essa camada superficial que se forma pela queda de folhas e plantas mortas antes destas começarem a ser soterradas chama-se manta morta. mas progressivamente. enxofre) e materiais inorgânicos (argilas. pirites. Ou seja. Em 1885. o carvão teve o seu auge na Revolução Industrial e o petróleo “substituiu-o” na 2ª Guerra Mundial Foi graças a Edwin L. fertilizantes. materiais de construção. Graças à escassez de oxigénio os seres microbacterianos (bactérias anaeróbias) decompuseram a camada orgânica. História dos combustíveis fósseis Em síntese. cosméticos. este combustível fóssil criou na Humanidade uma dependência marcante até aos dias de hoje. tratando-se assim de uma rocha sedimentar combustível. azoto. assim. oxigénio. que teve um papel importante na criação de inovações que no nosso quotidiano se revelam indispensáveis. Pelo facto do petróleo líquido ser mais fácil de transportar e possuir um maior poder de combustão. em 1886. Drake que se realizou a primeira perfuração. Assim a eficiência do petróleo como combustível e a facilidade no seu transporte (em comparação com outros combustíveis fósseis) permitiu o desenvolvimento dos transportes e das primeiras centrais termoelétricas. verificou-se lentamente. calcários. a exploração e a utilização do carvão desde o século XVIII só foi superada em meados do século XX pelo petróleo. alumínio). fibras sintéticas. Daimler construiu o primeiro carro com quatro rodas . O seu desenvolvimento promoveu a origem da Indústria Petroquímica. o calor e a pressão iniciassem a transformação daquele material em carvões de teor de carbono crescente e consequentemente com maior . promovendo. etc. hidrogénio.onde o petróleo tomou o seu lugar. É constituído por materiais orgânicos (carbono. são elas a criação dos plásticos.

proceder-se-à a diferentes técnicas de extração do carvão. é extraído de minas no subsolo (que podem ser minas em forma de sino. areia. já que todas as camadas são exploradas e cerca de 90% do carvão é recuperado. minas em galerias ou minas em profundidade) ou minas a céu aberto. Extração do carvão A lavra a céu aberto pode ser realizada quando a camada de carvão aflora à superfície. Exemplificando: a turfa tem um baixo teor em C. para que o Homem tire proveito das suas utilizações. possui muito C. num processo designado lavra. Quando o teto desaba. O carvão. o que significa que na combustão vai libertar mais água e por sua vez possuirá um baixo poder energético. Extração do carvão Depois da Natureza permitir a produção destes recursos. sendo que consiste na remoção da camada superior. por sua vez.. É necessário que material vegetal seja coberto ao longo de milhões de anos por grandes quantidades de plantas. logo é de difícil combustão. para tal existem diversos processos. é necessário extraí-los. locais húmidos e quentes. Por sua vez. possuindo assim um maior poder energético. aumentando. água e rocha. assim.. Longwall – consiste na completa extração mecânica do carvão. com posterior extração do carvão.falar e ir explicando com o quadro). Exemplo: a camada de antracite tem 5% a 10% da espessura da camada da turfa que lhe deu origem. Formação do carvão Verifica-se facilmente que o aumento da temperatura e da pressão permite o aumento do teor de carbono. lama. o poder energético do carvão em causa (quadro .potencial energético. . encerra-se a extração de carvão e abandona-se a mina. A antracite. Estas minas têm entre 200 m a 1000 m de profundidade ou até mais. o carvão cada vez vai perdendo mais água e a espessura da camada é sempre menor do que o tipo que lhe deu origem. A extração é feita em galerias dispostos horizontalmente. Lavra é o nome dado ao processo de extracção do carvão. Também à medida que as camadas superiores vão pressionando. É de realçar que a lenhite ou lignite apresenta um poder energético um pouco desviado do que o que era suposto e isso deve-se ao facto de apresentar um elevado teor de água permitindo assim que o seu poder combustível seja fraco (inferior a todos os outros). Em conclusão A lavra a céu aberto permite uma maior rentabilidade da extração de carvão. segundo um processo designado metamorfismo. por exemplo. Dependendo das diferentes formações geológicas da região. a lavra subterrânea pode ser realizada de duas formas distintas. que também servem como vias de transporte. O local de formação normalmente são os pântanos. são elas:   Câmaras e pilares – consiste na construção de pilares ao longo da mina de forma a suportar o teto.

petróleo produzido na região do Mar do Norte. É a proporção destes hidrocarbonetos que vai definir o tipo de petróleo: • petróleo Brent .petróleo com grande quantidade de hidrocarbonetos nafténicos (na indústria petroquímica. nos quais as frações mais leves formam gases e as mais pesadas óleo cru.Transporte do carvão O transporte é feito. geralmente em vagões. ácido clorídrico. • petróleo Parafínico . água. sem impurezas.com grande concentração de hidrocarbonetos aromáticos (com benzeno) Reservas de petróleo (explicar gráfico) Importações e exportações de petróleo (explicar gráfico) Gás Natural O gás natural é uma mistura de hidrocarbonetos leves (metano. Cada turbina está associada a um alternador. O vapor gerado na caldeira é aproveitado para acionar a turbina. À pressão atmosférica e à temperatura ambiente. • petróleo Light . Petróleo O petróleo tem na sua origem processos fósseis. que já passou pelo sistema de refinação.petróleo leve. surge no estado gasoso. por via marítima ou através da rede ferroviária. propano. os cicloalcanos são chamados de hidrocarbonetos nafténicos).analisar) Produção energia eléctrica .carvão centrais (explicar esquema) O carvão é introduzido na câmara de combustão. O vapor depois de ser expandido das turbinas é posteriormente arrefecido no condensador (sorvedouro). Reservas de carvão (gráfico . N2. butano). é o petróleo na sua forma bruta (crú) sem passar pelo sistema de refinação. Este gás é inodoro e incolor.petróleo com grande concentração de hidrocarbonetos parafínicos (alcanos) • petróleo Aromático . O calor resultante da combustão do carvão é transferido para a caldeira fazendo vaporizar a água que esta contém. não é tóxico e é tão leve que é considerado mais leve que o ar! Reservas de gás natural (explicar gráfico) . Usa-se o transporte rodoviário (camiões) para distribuições internas dum país. H2S. metanol e outras impurezas. • petróleo Nafténico . hidrocarbonetos mais pesados e também CO 2. transformando a energia cinética em energia elétrica. sendo composto por hidrocarbonetos. etano.

No entanto. destacando-se o navio petroleiro como o mais barato. navios petroleiros e camiões-tanque. O facto da jazida se encontrar em equilíbrio (de pressão) com o exterior impede possíveis danos à capacidade do poço. sendo do diâmetro do poço que se pretende abrir e da profundidade a atingir. Transporte do Petróleo O seu transporte é muito mais especializado e complexo. Utilizam-se oleodutos. já que as jazidas de petróleo se encontram muitas vezes em áreas distantes dos centros de consumo. até encontrarem uma rocha ou minério impermeável que impeça a sua ascensão. visto que o fluido de perfuração não será capaz de invadir a jazida de petróleo. as brocas para exploração são diferentes em função da profundidade que se pretende atingir – como se pode ver na seguinte imagem. Por ação das bactérias presentes nessas regiões. a perfuração de um poço nas rochas (designada onshore) utiliza brocas rotativas na extremidade de uma haste (rotativa e oca) As brocas de sondagem onshore possuem dentes de aço muito duro ou então uma coroa de diamantes industriais. a extracção é realizada em condições específicas de modo a que haja um equilíbrio das pressões dentro e fora do poço. o que difundirem-se entre rochas até à superfície. o oleoduto é uma técnica que adianta menos problemas ambientais e que transporta fluídos sob pressão ao longo de várias distâncias. Formação do Petróleo e Gás Natural As zonas de formação do gás natural encontra-se mais frequente em zonas de por volta dos 3km de profundidade (normalmente a 150 ºC) Por outro lado. esta matéria é convertida em hidrocarbonetos em ação simultânea com o aumento de pressão e temperatura (que pode chegar aos 350 °C) causados pela acumulação de sedimentos. as zonas de formação do petróleo bruto pode-se encontrar-se mais perto da superfície (2km de profundidade) e a uma temperatura semelhante à do gás natural (cerca de 130ºC) Algo em comum entre eles é o facto de serem fluídos. Quanto à perfuração offshore (em ambiente marinho). Transporte do Gás Natural .Formação do Petróleo e Gás Natural A matéria orgânica (restos dos seres vivos) deposita-se em regiões de pobre oxigenação e enriquecidas em azoto (como os oceanos ou os pântanos). visto que estas favorecem a formação de hidrocarbonetos mais leves e o gás natural é constituído essencialmente por metano (CH4). A formação do gás natural é favorecida pelas temperaturas mais elevadas. Nos dias de hoje. pelo que podem encontrar-se jazidas a algumas dezenas de metros de profundidade como também a milhares de metros de profundidade Extração do Petróleo e Gás Natural O petróleo e o gás natural são retirados através de bombas de pressão dos poços petrolíferos onde se encontram armazenados.

O Homem controla e usa a energia contida nos combustíveis fósseis de tal forma que transforma as leis que regem a Economia. Lavagem de roupa e louça. através dos sistemas de aquecimento central. aquecimento de água sanitária. placas ou fornos. Indústria petroquímica (principalmente para a produção de metanol) e indústria de fertilizantes (para a produção de amónia e ureia) Transportes: Substituto do gasóleo e da gasolina nos transportes Vantagens do gás natural O gás natural é o mais limpo dos combustíveis alternativos. Restaurantes. no que toca à liderança pelo poder e pelo governo dos recursos. as necessidades energéticas da sociedade foram suprimidas pelos animais domésticos. As emissões de escape dos veículos a gás natural são muito inferiores às dos veículos movidos a gasolina. Com a descoberta e utilização dos combustíveis fósseis surgiram novas fontes de energia. Escolas Indústria: indústria de cerâmica e a fabrico de vidro e cimento. em fogões. Usuários: Hotéis. Os veículos a gás natural também emitem quantidades muito mais baixas de gases com efeito de estufa e toxinas. relativamente aos veículos a gasolina. em máquinas de lavar pré-térmicas (isto é. sempre que há uma variação dos preços do barril de petróleo. o gás tem que ser liquefeito. vento e água. constituindo estes uma das bases da Revolução Industrial responsáveis pela alteração dos padrões económicos e sociais do século XIX. madeira. a localização de jazidas petrolíferas e de gás natural num determinado país promoverá o . nos esquentadores ou caldeiras. a Tecnologia e a Humanidade. Relativamente à Economia Global esta é influenciada. visto que o potencial desenvolvimento pode originar conflitos entre as populações e países. Papel dos combustíveis fósseis A produção de combustíveis fósseis permite às regiões mais empobrecidas obter uma economia mais estável. embora nem sempre se trate de uma vantagem. O transporte do gás natural requer adaptações estruturais do meio de transporte. que recebem água aquecida diretamente do esquentador ou caldeira) Terciário: Aplicações idênticas ao setor doméstico. o que vai implicar custos maiores. Creches. Mas. aquecimento ambiente. escravos. (imagem barco) Utilizações do gás natural Doméstico: confeção de alimentos. Explicar gráfico Papel dos combustíveis fósseis Durante séculos. Hospitais. pelas bolsas de valores. como já foi referido anteriormente. sendo que para o transporte em barcos se efetuar.O transporte de gás natural mais habitual é através de gasodutos ou através de barcos. Lavandarias.

político e social (já que a produção e refinação deste recursos alterará a indústria. plásticos e muitos outros bens materiais graças aos combustíveis fósseis. mas também temos conflitos. a produção de energia e o modo de vida dos habitantes). Papel dos combustíveis fósseis Resumindo: Não negamos que os combustíveis fósseis tragam benefícios à Economia de uma nação e à própria Sociedade que deles vão usufruir. Assim. no continente Africano e no Médio Oriente – locais que frequentemente passam por problemas económicos ou que gradualmente vivem mais e mais conflitos sociais..Especialmente no caso da extração de carvão. guerras e problemas ambientais a decorrer em todos os cantos deste Mundo graças à dependência do Homem sobre estes recursos não renováveis.Extração Alterações climáticas .Na zona envolvente à extração. há uma degradação do solo. Poluição Atmosférica local . que degradam a qualidade do ar no local. provocando contaminação dos ecossistemas podendo originar problemas de bioacumulação nos organismos vivos . temos automóveis.gas natural e carvao) Importância dos combustíveis fósseis Impactos . petróleo e gás natural. contribuindo para a poluição local Impactos . há uma elevada produção de poeiras. Degradação de Zonas Costeiras e Ecossistemas Marinhos . não só pela existência de uma estrutura artificial no ambiente natural. –guerras Utilizações dos combustíveis fósseis (explicar gráficos: transportes petróleo.A extração de carvão. devido sobretudo aos derrames e resíduos produzidos. no entanto.Extração Degradação dos solos . que se acumulam no fundo. de petróleo ou de carvão. contribuindo deste modo para o efeito de estufa e consequentemente a alterações climatéricas. o seu valor permite que os humanos se revoltem uns contra os outros para obter a liderança da sua gestão. industria ..No caso do petróleo e gás natural em plataformas marítimas há uma degradação do ecossistema marinho local. em minas a céu aberto. medicamentos. Principais fontes de energia consumidas analisar gráfico: 85% das fontes de energia são combustíveis fósseis Reservas dos combustíveis fósseis (explicar gráficos) Realçamos o facto de grande parte das reservas se encontrarem na Rússia. mas também pelos resíduos produzidos durante a perfuração.seu desenvolvimento económico (no que toca aos recursos produzidos no país). origina fugas de metano e de outros compostos orgânicos voláteis (COV’s) para a atmosfera. pela natureza dos processos. os transportes.

A existência deste tipo de estruturas lineares poderá ainda originar uma fragmentação de habitats e efeito de barreira para certo tipo de espécies animais. . Acidentes Graves . pelo que a sua utilização implica sempre uma depleção das reservas existentes. Impactos .As infra-estruturas necessárias para a extração dos combustíveis. que originam graves danos ecológicos. como sucede por vezes no transporte ferroviário. havendo danos diretos na flora e interferências com a fauna local.O ruído elevado. são elementos estranhos à paisagem natural. volatilidades e temperaturas de ebulição dos hidrocarbonetos para os separar.Refinação A refinação do petróleo é um processo que tira partido dos diferentes pesos. O transporte marítimo de combustíveis também produz emissões de GEE’s (gases com efeito de estufa). Poderá também existir uma degradação dos ecossistemas marinhos resultante da poluição provocada pela lavagem dos porões e descarga dos tanques de lastro. Acidentes Graves .Durante a fase de transporte há o risco de rotura dos oleodutos e gasodutos. Poluição Atmosférica Local .Extração Depleção de Recursos Abióticos . Impactos .A implantação de gasodutos e oleodutos implica a desflorestação das zonas envolventes. com efeitos de elevada gravidade potencial. dando origem a produtos intermédios e finais.Transporte Alterações Climáticas . Assim. Impactos .Nas atividades de extração há perigo de explosão e de incêndio inerente à presença de combustíveis. devido às perfurações e explosões inerentes ao processo de extração. há uma libertação direta de metano para a atmosfera que contribui para o efeito de estufa. Impactos . contribuindo assim para as alterações climatéricas.Transporte Degradação de Zonas Costeiras e Ecossistemas Marinhos .Os combustíveis fósseis são recursos abióticos não renováveis na escala de tempo normalmente associada às atividades humanas.Derrames acidentais de crude nos petroleiros. Ruído .O transporte do carvão pode originar a produção de poeiras no caso de ser efetuado sem cobertura. Intrusão Visual .Impactos .Podem haver fugas no transporte de gás natural nos gasodutos. provocando impactos visuais. dos petroleiros e dos navios de transporte de carvão.Transporte Perda de Biodiversidade .

SOx. nítrico (HNO3) e outros compostos orgânicos voláteis (COV’S) responsáveis pelas chuvas ácidas. alastramento de algumas doenças típicas das regiões tropicais… Impactos . das canalizações para a água de consumo público. Acidentes Graves . alterações na localização e na estrutura dos ecossistemas. disponibilidade de recursos hídricos. Resíduos Sólidos e Perigosos .Prioridades da política energética da União Europeia . Outros são libertados para a atmosfera sob a forma de partículas.SO2). CH4 (GEE’S) tem vindo a acentuar o "Efeito de Estufa" com o consequente e indesejável aumento da temperatura na troposfera. Os principais impactos ambientais associados à refinação estão associados à emissão de poluentes atmosféricos. extinção de espécies. Consequências: destruição de florestas. NO e NO2). o ácido sulfúrico (H2SO4). dióxido de carbono (CO2). Impactos . desequilíbrios nos ecossistemas aquáticos provocados pela morte de peixes.A emissão de NOx dá origem ao ozono troposférico que é extremamente prejudicial para a saúde humana e responsável pela ocorrência do nevoeiro fotoquímico. vagas de calor. aumento da concentração de alumínio e formação de metilmercúrio. Caminho da Sustentabilidade . Impactos . óxidos de azoto (NOx. formando novos poluentes. inundações e tempestades). Impactos . aumento da frequência e intensidade dos fenómenos extremos (secas prolongadas.Operação Consequências: modificações ao nível do regime das precipitações e no ciclo natural da água. como cobre e chumbo.O aumento da emissão de gases como CO 2.Operação Gases resultantes da queima de combustíveis fósseis: óxidos de enxofre (SOx.A queima do carvão e do petróleo origina a produção de resíduos sólidos contaminados com metais pesados. NOx.No caso das centrais termoelétricas há sempre o perigo de explosão e de incêndio associado ao armazenamento do combustível. aumento do nível dos oceanos. Alguns destes resíduos ficam depositados sob a forma de cinzas. como a bronquite e a asma.Operação Ozono troposférico . metano (CH4). monóxido de carbono (CO) e partículas (entre eles o chumbo Pb) Alterações Climáticas .óxidos de enxofre (SOx) e óxidos de azoto (NOx) na reação com os componentes do ar (combustão). por ação direta sobre as plantas ou indireta pela acidificação do solo. libertação de metais pesados.Operação Acidificação .A fase de refinação só é necessária no caso das centrais termoeléctricas que utilizam como combustível um derivado do petróleo. aumento da frequência e gravidade de doenças respiratórias em seres humanos.

fibras têxteis etc. asfalto.. Principais fontes primárias de energia consumidas mundialmente ( >80%) Consumo setorial destes combustíveis é mais evidente no domínio da indústria (carvão (77%) e gás natural (44%)) e transportes (petróleo (55%)) A distribuição das reservas não é uniforme (Petróleo . matéria-prima nas indústrias metalomecânica e fundição. como substituto do gasóleo e gasolina.Médio Oriente. gasolina. butano. principalmente nos edifícios. Petróleo. a União Europeia estabeleceu algumas prioridades da política energética: Melhorar a segurança do abastecimento de energia. química. Depleção de recursos abióticos. (Gás Natural). Formular uma política consistente para a área dos transportes. Conclusão Formam-se a partir da decomposição de sedimentos orgânicos e vegetais associada a processos geológicos durante milhões de anos. Poluição de águas superficiais e subterrâneas. Integrar as preocupações ambientais e de desenvolvimento sustentável nas políticas europeias. Poluição atmosférica local. transporte e operação e podem ser Alterações climatéricas. . Resíduos sólidos e perigosos. Promoção de fontes de energia renováveis. produtos petrolíferos (gasóleo. Acidentes graves e Ruído Curiosidades Crude: O dia do Petróleo é comemorado a 29 de Setembro. Gás Natural – Europa. Carvão – Europa e Ásia. fuelóleo etc. Ásia e Médio Oriente) Conclusão As suas aplicações são extensas: produção de energia elétrica nas centrais termoeléctricas (Carvão. combustível para fornecimento de calor. Carvão: A produção de carvão em todo o Mundo cresceu 65% nos últimos 25 anos.. Saúde Humana. Acidificação. petroquímica. Os impactos ambientais verificam-se em todas as etapas: extração. Promoção da eficiência energética. Degradação do solo.) (Petróleo). Encontrar soluções para o problema da dependência energética.) e outros produtos (plásticos.Face a todos os impactos negativos dos combustíveis fósseis. Gás Natural). Ozono troposférico. Aceleração da liberalização e da harmonização dos mercados. Degradação de zonas costeiras e ecossistemas marinhos. Transportes. têxtil e panificação. propano.

lama. mantendo-se os níveis de produção atuais. Gás natural: Estima-se que as reservas mundiais de gás natural possam durar cerca de 70 anos. . na construção das pirâmides e até no embalsamento das múmias. asfalto. no Egito.Petróleo: A história da utilização do petróleo (outrora conhecido por nomes tão diversos como betume. múmia ou óleo de rocha) vem de épocas muito remotas: Quando aflorava naturalmente à superfície. Petróleo: Estima-se que as reservas mundiais de petróleo possam durar cerca de 40 anos. mantendo-se os níveis de produção atuais. era utilizado na iluminação noturna. azeite. Se continuarmos a gastar e a produzir gás natural como nos dias de hoje o fazemos – daqui a 70 anos já não haverá gás. na impermeabilização das casas.