You are on page 1of 2

COMO CALCULAR ANTENA DIPOLO

COMO CALCULAR ANTENAS DIPOLO

Para os Radioamadores mais experientes, esse assunto não deve despertar muito interesse.
Porém, é comum que radioamadores novatos fiquem com dúvidas quando necessitam fazer
suas próprias antenas dipolos ou v invertidos.
As antenas tipo dipolos mais utilizadas são as do tipo de 1/2 onda, ou seja, a grosso modo,
uma antena de 1/2 onda tem metade do comprimento da faixa que vai operar. Por exemplo,
uma antena para a faixa dos 80 metros vai ter aproximadamente 40 metros de comprimento
total. Uma antena para 20 metros terá 10 metros de comprimento.
O modo clássico de se fazer uma boa e simples antena, passa por uma formulinha
matemática que os radioamadores utilizam desde a era das válvulas.
C total

=

142,5
f (MHz)

Onde C total é o comprimento da dipolo em metros, 142,5 é uma constante e f (MHz) é a
freqüência central que se deseja operar.
Desta forma, se desejarmos construir uma antena para operar na faixa de 40 metros, por
exemplo, primeiro defina qual será a freqüência central. Se o seu objetivo é operar
principalmente em CW (telegrafia), centralize sua antena em 7.025 kHz (que é a mesma
coisa que 7,025 MHz), pois a faixa de operação em CW inicia em 7.000 e vai até 7.050 kHz.
Se sua preferência for por SSB a freqüência central deverá ser calculada para mais acima,
7.100 kHz por exemplo.
Para efeitos de exemplo, vamos partir do princípio que Você adora CW (olha que hoje não
são muitos, mas os poucos que gostam, sabem como é bom !) e precisa de uma dipolo para
operar na sub-faixa.
Então, voltando à fórmula, C total = 142,5 / 7,025MHz, de onde obtemos o resultado de
20,28 (Vinte metros e vinte e oito centímetros).
A antena deverá ter 10 metros e 14 centímetros para cada lado. Para que se possa fazer os
ajustes práticos, recomendamos que deixe uns 5 ou 6 cm à mais de fio, para ir reduzindo se
necessário.
Utilize fio 12 ou 14, da antiga medida AWG, ou seu equivalente em mm. Pode-se usar fio
comum encapado, do tipo usado em instalações elétricas. Uma forma barata de se fazer um
isolador central é usar um T de PVC encontrado nas boas casas de hidráulica de sua cidade.
Os isoladores laterais podem ser feitos com pequenos pedaços de acrílico ou outro material
isolante.
Utilize cabo coaxial de 50 Ohms tipo RG 58 (fino) ou RG-213 (grosso) de boa qualidade

Jamais transmita enquanto seu amigo estiver tocando a antena. Para compensar essas perdas (que serão sentidas principalmente se seu TX for de baixa potência). Desde que o cabo utilizado seja de boa qualidade. monte a antena de forma que fique de frente para essas regiões. é aconselhável gastar um pouco mais e usar o cabo RG-213 (grosso). Você vai precisar de uma boa dose de paciência até encontrar a medida ideal. (estacionária) que caso você não tenha. deve ser a mais baixa. um cuidado precisa ser tomado. Outro detalhe muito importante é montar sua antena o mais alto possível em relação ao solo.E.025 kHz. É claro que quanto maior o cabo maior será a perda da potência irradiada. ou como um V-invertido. sintonize o rádio em 7. sua impedância será de 50 Ohms.O.O. Agora é só pegar aquele super confiável medidor de R. Simples. o pessoal empresta e com muita paciência ir ajustando a estacionária para que se consiga a medição mais baixa. confira a R.O. simplesmente encurte a antena e enrole a sobra.E. Por exemplo. fácil e barata sua antena chegará muito além do que você imagina. Pura balela.E. Para não cortar o fio. Em ambos os casos oriente a antena de forma que fique "de frente" para a região que você tem mais interesse em falar. proporcionando QSO's agradáveis e muitos DX's ! . a mesma impedância do rádio. A antena pode ser montada como uma dipolo (na horizontal). Inicie pela freqüência central. se você está em São Paulo e tem interesse maior em fazer contartos com o norte e sul. até encontrar um ponto em que a estacionário chegue no mínimo possível.para fazer a descida até o transceptor. Peça para um colega ficar próximo à antena e ir reduzindo seu comprimento em ambos os lados de 1 em 1 centímetro. Nesta operação. Após cada redução. com um ângulo no vértice do V de aproximadamente 90 graus. Tudo pronto. Existe uma "lenda" entre os radioamadores que o comprimento do cabo reduz estacionária e que se não for múltiplo de tal medida a antena não funcionará de acordo. É nesta freqüência que a R. Aí vem uma pergunta inevitável: Quantos metros de cabo devo usar ? Resposta: quantos metros forem necessários para alcançar o transceptor. para evitar possíveis choques indesejáveis. aumentando gradativamente para cima ou para baixo desta QRG. em nosso exemplo.