You are on page 1of 8

JORNAL DO SINPOL

JORNAL DO SINDICATO DOS FUNCIONÁRIOS DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO
ANO XIX – Nº 37 – JUNHO/JULHO/AGOSTO 2014 — Rua Riachuelo nº 191-A - 2° andar - Centro - Rio - Tel.: 2224-9571
E-mail: atendimento@sinpol.org.br
Site: www.sinpol.org.br

Incorporação não diminui
abismo com delegados
A Assembléia Legislativa – Alerj – aprovou dia 26 de junho o reajuste para os servidores da Polícia Civil. O projeto de
lei 3.055/14 incorpora a gratificação de R$ 850, antes destinada somente aos policiais lotados nas Delegacias Legais, ao salário de todos os policiais civis do estado. A gratificação será
parcelada ao longo de 5 anos, a partir de janeiro de 2015 e em
parcelas anuais, terminando em janeiro de 2019 – O benefício
também será estendido aos inativos e pensionistas.
O diretor do SINPOL, Fernando Bandeira, esteve com os
deputados Paulo Ramos / PSOL e Geraldo Moreira / PTN, que
na última reunião de líderes lutaram pela redução das parcelas.
Entretanto, nas redes sociais o parcelamento longo foi criticado pelos agentes que queriam o pagamento imediato ou uma
maior redução das parcelas . Os delegados também receberam
a incorporação da gratificação de encargos operacionais de R$
850 parcelada em cinco anos, mais o aumento escalonado em
quatro anos que muda o teto salarial de delegados a 90% dos
vencimentos do ministro do Supremo Tribunal Federal e não
mais ao teto do governador de R$ 21.800, já a partir de julho de 2014, totalizando um aumento de 22,31%. Com isso,
os delegados passariam a ganhar em 2017 até R$ 26.663,34 –
90,25% do teto do ministro do STF, enquanto um agente ganharia em média menos de R$ 7 mil em 2019.
Com as últimas mudanças aprovadas pela ALERJ na remuneração do delegado ficou claro que o abismo salarial entre
agentes e delegados não só aumentou, como, sobretudo, mais
que triplicou, contrariando o discurso do ex-governador Sérgio Cabral na inauguração da Cidade da Polícia que o governo
iria diminuir esse abismo.

poração da Gratificação de Delegacia Legal de R$ 850 para
inspetor de 4ª classe, por exemplo, o policial vai incorporar
no contracheque R$ 789 e não os R$ 850 anunciados. Por consequência, de acordo com os cálculos, fica faltando R$ 61 no
vencimento básico, gerando perdas de R$ 251 com as vantagens aplicadas: 25% de triênio mais os 230% de Adicional de
Periculosidade.
“Estamos reivindicando além das correções necessárias
que o prazo de incorporação seja reduzido para dois anos”,
concluiu Leonardo Motta.

SINPOL cobra horas excedentes
e adicional noturno
O SINPOL defende que as demais reivindicações sejam
analisadas: dobrar o valor do tíquete refeição (R$ 13) e do vale transporte (R$ 100 p / mês), pagamento de hora excedente e
adicional noturno, e um Plano de Cargos que vincule o vencimento dos agentes ao dos delegados, como era na Lei 699/83,
quando um detetive-inspetor recebia 60% do salário do delegado de polícia de 1ª classe.
Vale lembrar que em 2010, o governador Sérgio Cabral
concedeu reajuste de 70% aos delegados sem incluir os agentes. O Sindicato pressionou o governo, e com apoio do secretário Mariano Beltrame, o reajuste se estendeu aos demais
policiais civis em 48 parcelas - 4 anos - reduzido depois para
três anos, em consequência da greve da segurança pública em
2012. Na ocasião conseguimos com o secretário Beltrame, o
vale transporte que os policiais não recebiam, disse o diretor
Fernando Bandeira.

NESTA EDIÇÃO:

Inspetor Leonardo
eleito presidente
do SINPOL
Pág. 2

Nível superior
para investigadores
Pág. 3

Alerj: traição em
2012 tirou a força
de 2014
Pág. 4

Paralisação
Nacional foi
início da vitória
Pág. 5

Incorporação não será integral
Outro problema, na avaliação do presidente licenciado do
SINPOL, Leonardo Motta, ao fim de cinco parcelas da incor-

VEJA TABELA DE VENCIMENTOS NO SITE
www.sinpol.org.br

Policiais sem
hospital e plano
de saúde
Pág. 6

Lei garante
liberação de
sindicalistas
Painéis do SINPOL: Reivindicações em frente à Chefia de Polícia

Pág. 7

Esse ato arbitrário foi repudiado por diversos sindicatos de policiais do país. Participaram da reunião. Apenas uma chapa se inscreveu no prazo estipulado: de 13 a 24 de junho para inscrições e. Ela instruiu delegados e agentes a abrir inquéritos. mas o governo protela o pagamento assim como o reajuste no tíquete refeição e o vale transporte. Leonardo Motta de Faria. em agosto de 2013. Secretário Adjunto: Camila Antunes de Azevedo Guedes (Inspetora). agradeceu à chefia o empenho em defender a gratificação aos policiais. tendo à frente o mesmo suposto “líder” que traiu a categoria na greve de 2012. Humberto Giudice Fittipaldi Filho (Papiloscopista). simplesmente porque não traiu os colegas na greve de 2012. cujo Sindicato foi fundado na greve de 1993. Logo no inicio do mandato. já que este incidente ocorreu na administração anterior da Delegada Martha Rocha. não deveria estar envolvida para fazer “teatro”. Em 2002 não concorreu. disse Bandeira. sobre a invasão do SINPOL em julho do ano passado. além de Bandeira.RG.org. o delegado Hélio Luz. para defender a incorporação da gratificação de Delegacia Legal e as demais reivindicações do Sindicato.: (21) 2224-9571 E-mail: atendimento@sinpol. Devido a compromisso urgente o Delegado Fernando Veloso. Leonardo Motta. Voltou para chefia e usando melhor a máquina. sub-chefe administrativa. Álvaro Luiz. Até mesmo maior que nos tempos da ditadura militar. Suplentes: Jorge Boaventura Ramos dos Santos (Oficial de Cartório). Carro de som do SINPOL iria para CIDPOL O sindicalista lamentou o envolvimento da chefia e dos delegados na manifestação na Cidade da Polícia – uma repartição do Estado – o que provocou o esvaziamento do protesto do SINPOL no mesmo dia 21/05. em Vitória. As reivindicações da categoria junto com um CD mostrando a invasão foram deixadas pelo SINPOL no gabinete do delegado Fernando Veloso. SINPOL é recebido pelo Chefe de Polícia No dia 26 de maio diretores do SINPOL e da Associação dos Investigadores se reuniram com o chefe de polícia. “É claro que somos a favor da incorporação. que viram na tela as cenas de truculência. o delegado Álvaro Lins foi o chefe de Polícia. 25 a 27 para impugnações. e os dirigentes sindicais. Na ocasião prenderam 4 sindicalistas da Nova Central Sindical que estavam no SINPOL divulgando o Dia Nacional de Lutas em 4 de julho de 2013. Daisy Lourdes Correia da Rocha (Oficial de Cartório). Venício Guerra (Comissário) e André Luigi Nunes Bazoli (Inspe- tor).br Diretoria do SINPOL em reunião na Chefia de Polícia O chefe de Polícia disse que não mandou prender ninguém e que vai apurar melhor os fatos e se inteirar do processo na 5ª DP. Apenas Hélio Luz se elegeu em 1998.br — Site: www. lembrando a invasão do Sindicato por 9 policiais civis. Fernando Bandeira. a nomeação dos excedentes. Suplentes – Sylvio Moreira da Silva (Comissário). E os dois contra o SINPOL. de acordo com edital publicado no jornal “Monitor Mercantil” de 12 de junho com divulgação no site do Sindicato na mesma data. Na Polícia Civil quem não os apoiasse. disse que nunca vivenciou uma perseguição tão grande como a atual. O então presidente do SINPOL. JORNAL DO SINPOL Jornal do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Redação: Rua Riachuelo nº 191-A . não puniu nem perseguiu nenhum sindicalista. que lutava na defesa da categoria. chefe de gabinete e Elisabeth Cayres. que ocorreria na semana seguinte. eleito por aclamação dia 14 de julho último. tendo já concorrido em outras eleições sem sucesso. MTE nº 31.2 JORNAL DO SINPOL EDITORIAL Chefia de Polícia e a política Há quase vinte anos alguns chefes da Polícia Civil do Rio têm usado o cargo para se projetar e sair candidato do legislativo. em frente à Chefia e até na igreja e na casa do governador Garotinho. Bandeira sai da presidência disparando contra o Estado O fundador e ex-presidente do SINPOL. que pela Constituição. afirmou Bandeira. manifestações no Palácio Guanabara. Geraldo Ferreira. Invasão do SINPOL com apuração lenta Fernando Bandeira reclamou ao delegado Fernando Veloso. estadual e federal. Hélio Celestino e Camila Antunes. nomeado Chefe da PCERJ e o general Nilton Cerqueira.Centro. Vice-Presidente: Hélio Celestino de Santana (Comissário). Jonathas Simples de Oliveira Junior (Inspetor). Nos governos de Garotinho e de Rosinha. quando Bandeira ficou sem salário por quatro anos. Diretor: Fernando Bandeira – Edição: Cláudio José . Gilson Fernandes Franqueira (Inspetor). eleito em 1994. “Se soubéssemos que a CIDPOL estava aberta às manifes- tações também teríamos convocado nossos associados e levado o carro de som”.2º andar . através dos delegados. quando nove policiais civis invadiram o Sindicato e sem nenhuma ordem judicial ou flagrante delito. Secretário Geral: Álvaro Luís do Nascimento Costa (Investigador). Perseguido pessoalmente pela administração policial. chefe da Polícia Civil. respondendo inquérito. Ambos usaram a máquina do Estado para conseguir votos. Natalício Ferreira (Comissário). então chefe de Polícia.381 e Bruno Maciel – Colaborou: Maria Helena Santos – Estagiária: Amanda Cardoso – Fotos: Cláudio José e Bruno Maciel – Editoração e Arte Final: Fernando Teixeira – Colaboração: Todos os Policiais Civis do RJ Tiragem: 10 mil exemplares . explicou. Tudo para enfraquecer o verdadei- ro sindicato dos trabalhadores que não se deixa cooptar pelos representantes do governo e muito menos ser controlado pela Chefia de Polícia que determina e convoca os policiais. foi eleito em 2002 com mais de 100 mil votos. de 1999 a 2006. Conselho de Ética e Disciplina – Renato Saldanha Alvarez (Comissário). saíram candidatos ao parlamento. chegou mais tarde à reunião que estava sendo feita pelos delegados Fernando Vila Pouca. Tesoureiro Adjunto: Geraldo Ferreira (Técnico de Necropsia). No governo de Marcelo Alencar. Tesoureiro Geral: Fernando Antônio Bandeira (Comissário). Em 1998 concorreu a deputado estadual e não se elegeu. como chefe de Polícia. suspender salários e fazer denúncia “anônima” contra Bandeira que está sem receber seu salário desde abril de 2013. Bandeira teve o ponto cortado e está sem receber os vencimentos há 16 meses. o presidente da Associação dos Investigadores. o pagamento de horas excedentes e adicional noturno. secretário de Segurança Pública. Fernando Bandeira. Elcio Carneiro Carvalho Junior (Perito Legista). Mem- Associados aprovam nova diretoria do SINPOL bros do Conselho Fiscal – Efetivos: Flavio Antônio Azedo do Amaral (Perito Criminal). A delegada é candidata a deputada. a mando da Dra Martha Ro- cha. Gabriel Batista da Rosa (Comissário) e Carmelino Maranhão Rangel (Inspetor). Um a favor e o outro contra (de mentira). Junho/Julho/Agosto2014 SINPOL elege novo presidente: Inspetor Leonardo Motta O SINPOL tem novo presidente. surgiram denúncias que provocaram a perda do mandato e a demissão do cargo de delegado. em 2003. em Campos. mesmo havendo greves. para assembléias na Cidade da Polícia – uma repartição pública do Estado. Denominada “Avante na Luta” a chapa eleita ficou assim constituída: Diretoria Executiva – Presidente: Leonardo Motta de Faria (Inspetor). No entanto. respectivamente. em frente à Chefia de Polícia. prendeu 4 sindicalistas da Nova Central que foram à entidade levar o convite para o Dia Nacional de Luta. era perseguido pelos dois grupos de policiais criados por Hélio Luz. delegado Fernando Veloso. o inspetor de polícia. depois de usar a máquina.sinpol. inclusive pelo 8ª Encontro Nacional das Entidades da Polícia Civil. CEP:20. esperando se eleger.230-010 – Tel. Suplentes da Diretoria – Mário Castellano (Comissário). mas temos que discutir outros itens da pauta como a Geat dos aposentados ganha na Justiça.org. entre outros”. O mesmo aconteceu agora com a Chefe de Polícia Martha Rocha no governo Sérgio Cabral / Pezão de 2007 a 2014.

Para ele o parcelamento em cinco anos é um desprestígio para a categoria. o retrato falado é feito pela DAS. trouxe a experiência como sindicalista do Sindicato dos Marítimos. o investigador Álvaro Luiz tem participado das greves e manifestações por melhores condições salariais e de trabalho com o Sindicato desde 1997. Em 2009 fundou a Associação dos Investigadores de Polícia – Ainvestpol e partir de então sua principal luta é pelo reconhecimento do cargo de investigador na estrutura da Polícia Civil sem hierarquia com os demais agentes da corporação. foram: 1)Transferência geográfica: não deixar o policial ser removido se este não assinar um documento “nada a opor”. “Até hoje estamos sem essa lei orgânica que daria mais respaldo à atividade policial”. para atender à Baixada Fluminense. O sindicalista defende uma reestruturação nos cargos. Através do retrato falado a investigação em poucos dias chegou ao cativeiro. que levou milhares de policiais à Cinelândia. eleito presidente do SINPOL dia 14 de julho. Daí a importância da função ser transformada em cargo pelo Estado. permitindo que o investigador com 3º grau tenha acesso ao cargo de Inspetor de nível superior atingindo a classe comissário – respeitando-se o princípio da igualdade. para suspender a aplicação da Lei Complementar nº 144/2014. através do Face 4. Em 2004. lavratura de fl agrantes. para que intercedesse junto ao Executivo e ao Judiciário do Rio. Leonardo ingressou na PCERJ através do concurso de dezembro de 2001 (Miojo). entre outros procedimentos. Álvaro defende nível superior para investigador A diretora Dayse defende perito em retrato falado mais atual. Esta Divisão. antes do fim da legislatura. que impõe aposentadoria compulsória aos policiais civis aos 65 anos.000 para quem está lotado no CORE. – Até então as características do suspeito ou criminoso eram feitas à mão. a quem pediram resgate de mais de R$ 700 mil. da 56ª DP. Cercados pela DAS os bandidos reagiram sendo dois mortos. assim como os demais cargos da PCERJ. Na diretoria do SINPOL uma de suas Na greve de 2012 Alvaro(E) representou o SINPOL no Balanço Geral metas será a luta pela incorporação das gratificações aos vencimentos em menos tempo.072 aprovados excedentes de inspetor e oficial de cartório. 1 hora corresponde a 52 minutos. existe o cargo de perito em retrato falado e. em Arraial do Cabo. em 1990. . culminando com passeata de mais de mil policiais na Avenida Rio Branco. pedindo “esmolas” em represália ao reajuste de 1% ao mês concedido pelo governo em 24 vezes – o famigerado SINPOL luta por perito em retrato falado Uma das ferramentas mais usadas em todo o mundo na identificação de criminosos é o retrato falado que ajuda a solucionar crimes a partir do desenho à mão ou no computador. No Rio. acrescentando que. Nas delegacias legais não há nada que o inspetor ou oficial de cartório faça que o investigador não possa fazer. Essa aposentadoria impõe perda de quase R$ 1. O caminhão dos bombeiros não conseguiu chegar ao local porque foi interceptado pelo serviço reservado da corporação. Em 2007. aos poucos. reclama o inspetor. explica Dayse que entende que a função deve ser regulamentada através de lei para dar mais segurança ao profissional. Procurou o SINPOL para se associar. entretanto a arte final que chega às delegacias e batalhões de polícia é toda feita à mão.1. A jovem foi libertada sem nenhum arranhão deixando o pai emocionado e muito agradecido aos policiais pelo sucesso da operação. faz retratos falados na Divisão Antisequestro – DAS. Na Polícia Civil desde 1988. na polícia paulista. Mariano Beltrame. o SINPOL. já que não há a incorporação das gratificações no vencimento. em Cabo Frio. “Na polícia do Rio. da antiga Divisão de Repressão ao Crime Organizado . diz a oficial de cartório policial e diretora do SINPOL.200 para quem trabalha em Delegacia Legal e quase R$ 2. escapando terceiro. CORE e por um núcleo da Delegacia de Nova Iguaçu. Leonardo Motta compareceu a todos estes protestos levando os companheiros das delegacias de Niterói. não existe uma função definida para quem exerce esse ofício”. O SINPOL parabenizou a Associação dos Delegados –ADEPOL pela iniciativa de ir ao Judiciário para evitar a aposentadoria compulsória antes de 70 anos. A segunda paralisação foi por 72h entre os dias 21 e 22 de agosto. Dayse Rocha. “O ideal seria que todas as delegacias tivessem no plantão um perito em retrato falado”. a subordinação é com a autoridade policial. Leonardo e Bandeira estavam no caminhão de som do SINPOL para garantir a livre manifestação dos trabalhadores da segurança pública. Retrato falado levou à prisão de assaltantes e sequestradores Um dos casos mais recentes em que o retrato falado feito por Dayse levou à identificação dos criminosos foi o seqüestro em março. da qual participaram sindicatos e associações de todo o Brasil que se reuniram com representantes do Ministério da Justiça que queriam avançar nos debates para encaminhar o documento final ao Congresso. Aposentadoria compulsória continua aos 70 anos O SINPOL enviou expediente ao Secretario de Segurança Pública. Em Minas. Na Pol9ícia Civil a atividade desse profissional é feita de maneira “oficiosa”. onde atuava. Leonardo Motta representou o SINPOL numa reunião em Belo Horizonte para tra- tar da Lei Orgânica das Polícias Civis. a função é exercida por um tecnólogo que integra a Polícia Técnica. Para valorizar a classe. foi desenvolvendo seu próprio método. Na primeira paralisação de 48h. Na greve em fevereiro de 2012 com os bombeiros e PMs. Na hora inglesa. diz a policial que no início da carreira recebeu o apoio da desenhista e policial Terezinha.DIRCO. “Casas Bahia”. após a luta do Sindicato para nomear e empossar os 1. como por exemplo: inquéritos. Em 2002 foi eleito diretor do SINPOL e desde então participa das mobilizações e manifestações por melhores salários e condições de trabalho da categoria. conforme previsto no artigo 37 da Constituição Federal. os policiais civis cruzaram os braços em duas oportunidades: julho e agosto. registro de ocorrências. À época as propostas apresentadas pelo Sindicato. Hoje a tecnologia Em sua gestão o presidente licenciado Leonardo Motta lutará pela Lei Orgânica. com base na “hora inglesa” (CLT). quando ingressou na Polícia Civil. De acordo com Álvaro. 2) Adicional noturno: terão direito ao adicional todos os policiais que trabalharem no plantão noturno entre as 22h e 5h. Álvaro luta pelo nível superior para os investigadores já nos próximos concursos. através de Leonardo. “Se não fosse a traição de alguns falsos líderes sindicais teríamos avançado muito mais naquele momento”. conta Dayse. A jovem de 15 anos e o pai foram abordados na garagem de casa. Reconheceu que se não fosse o “retrato falado” dos bandidos sua filha talvez não fosse encontrada. 3) Acumular cargo público: o policial civil que tem função técnico-científica poderá ter outro cargo como professor. visto que no último plano de carreira o investigador ficou com a exigência de 2º grau. diz o inspetor Leonardo Motta. sendo a primeira a utilizar o mais moderno software da época. batizado de “pipocas”.JORNAL DO SINPOL Junho/Julho/Agosto 2014 3 Leonardo Motta “Miojo” sempre presente na luta dos policiais Uma das lideranças que despontou na Polícia Civil é o inspetor Leonardo Motta. A decisão foi do Órgão Especial do Tribunal de Justiça. é uma realidade. acumulando duas matrículas. com apoio dos agentes conseguiu fechar o IML. Ettore Casteluzzo. implantou o sistema canadense “FACES”. Vindo da Marinha Mercante. da filha de um empresário italiano. notadamente para as mobilizações em frente à Alerj e ao Palácio Guanabara. baseado no princípio da impessoalidade previsto no artigo 33 da Constituição Federal. Os bandidos levaram a menor e deixaram livre o pai. que desde 1988.

Já na saída. Faleceu aos 71 anos.br. em discurso na aprovação do projeto que incorporou a Gratificação de Delegacia Legal de R$ 850 em 5 anos para os policiais civis. dia 7/05. sem consultar ninguém e nem fazer assembléia. tomava diariamente muitos remédios que. A deputada ressaltou que o melhor seria “fortalecer aquela articulação política entre os trabalhadores da Segurança e não uma retirada no sentido de bancar uma relação privilegiada com o Governo”. talvez antes da articulação política ser feita primeiro com o Governo.JORNAL DO SINPOL 4 Junho/Julho/Agosto2014 Deputada lembra a traição na greve de 2012 e o prejuízo dos policiais civis A deputada Janira Rocha / PSOL. que é médica. lançou dia 4/05 no Botequim Vaca Atolada. Estes encontraram no evento o governador e ex-governador. Podia ter continuado na Polícia Federal investigando complexos casos de tráfico internacional de drogas pelos quatro cantos do país. entre outras reivindicações.leinova. que daqui por diante. Isso talvez pudesse colocá-los em um patamar em que as negociações de vocês nesta Casa pudessem ser superiores ao que foi”. na Livraria Saraiva no Leblon.com. faleceu também em fevereiro. Beltrame divide experiências e angústias. Faz também um relato minucioso da reunião que antecedeu a ocupação do Complexo do Alemão. trabalhadores da Segurança. De forma trágica. Nas redes sociais o parcelamento conhecido como “Casas Bahia” não agradou aos policiais. que recebeu com alegria os representantes do Sindicato. José dos Santos Oliveira. Bandeira. na greve dos trabalhadores da Segurança Pública em 2012. pouco depois de Djair. Oliveira sofreu uma parada cardíaca em plena rua quando se dirigia à COLPOL. mas em 2005 aceitou o convite do governador Cabral para assumir a pasta no momento em que a cidade passava por cri- se sem precedentes quanto à violência. não resistindo. principalmente nas carreiras públicas do Estado do Rio. Renato Ferraz e Bandeira Djair (E) sempre presente nas maniofestações do SINPOL Renato Ferraz. onde teve nova parada cardíaca. sendo socorrido pela filha Alexia. Beltrame está há sete anos no cargo de secretário da segurança Pública no Rio sendo até o momento o que mais durou na função. não impediram que sofresse o infarto quando assistia a um jogo de futebol dia 31 de janeiro. revelando os bastidores dos momentos mais tensos no cargo. Delegado Mariano Beltrame. não só para vocês como também para os bombeiros e para a Polícia Militar”. Pezão e Sérgio Cabral. O presidente Bandeira e Cláudio. “pede ao Bandeira para não agitar muito! Segura a marola!” Bandeira reafirmou a necessidade de reunião com o governo para discutir a incorporação da Gratificação Delegacia Legal – GDL. Janira ainda lembrou a forte unificação de todos em 2012 e também a convocação da imprensa por suposto “líder” para suspender a greve dos policiais civis. Socorrido pelos bombeiros foi levado ao Hospital Souza Aguiar que o transferiu para a UPA da Rua Frei Caneca. assessor de imprensa ficaram duas horas na fila até conseguir a dedicatória de Beltrame. na Lapa. na companhia do filho. diretor jurídico do Sindicato dos Servidores da Justiça – SindJustiça – ex-policial. Na praça da Cinelândia em 2012 policiais aprovaram greve nas três corporações Livro de secretário Beltrame revela bastidores do poder O SINPOL prestigiou o lançamento do livro “Todo Dia é Segunda Feira” do Secretário de Segurança Pública Secretário Beltrame na noite de lançamento de seu livro com o comissário Bandeira do Rio. No livro. presidente do SINPOL prestigiou o evento. dia 1º de fevereiro o comissário Djair Cardoso. Renato Ferraz lança Manual do Estatuto dos Servidores Públicos PCERJ perde dois líderes O SINPOL teve grandes perdas em seus quadros em fevereiro. O livro é encontrado nas Livrarias Saraiva e Leinova ou pela Internet através da página www. em 2010. respectivamente. Djair sofreu no ano passado um AVC. Pezão cumprimentou os dois e de forma irreverente apelou ao Cláudio seu ex-vizinho em Piraí. muito interessante para quem vai prestar concurso. se referiu à traição de um dos “líderes”. (E) Cláudio Cruz. devesse ser entre vocês. associado ao SINPOL e diretor da Coligação. ficando sem seqüelas. no entanto. o livro “Manual do Estatuto dos Servidores Públicos”. diretor do Sindicato e vice-presidente da Coligação dos Policiais Civis – COLPOL. A parlamentar concluiu dizendo: “Mas também para colocar para o debate de vocês e para a reflexão de vocês essa necessidade. no dia 5/02. encontraram o policial Roberto Chaves e três colegas do grupo “Papo Responsa” que orienta estudantes da rede pública sobre os perigos das drogas. Cardíaco. . dizendo que: “ talvez o resultado hoje fosse diferente.

autorizada pelos delegados e pelo chefe de polícia. Os associados Otacílio e Sebastião Miguel procuraram o SINPOL. Desembargadora Leila Mariano. Na 21ª DP (Bonsucesso). mostrando ao governo que não havia divergências quanto às reivindicações. bancos e as casas de vendas de materiais eletroeletrônicos. Neste mesmo dia o comissário Franklin.00 e R$ 4.O Juízo da 9ª Vara de Fazenda Pública tem prejudicado os associados. Não vai demorar muito assistirão aos professores fazendo suas assembléias no auditório da Secretaria de Educação e também os trabalhadores da saúde aprovando pauta dentro da Secretaria de Saúde. nem os rodoviários nas empresas de ônibus com a permissão de seus patrões. contra o Estado do Rio de Janeiro. e em seguida. Ações individuais chegam a R$ 30 mil O policial associado Paulo Ribeiro recebeu do Estado do Rio de Janeiro uma quantia superior a R$ 30 mil reais referente a indenização por usurpação de seus direi- tos – férias e licença prêmio não tiradas. Governo arma teatro com a Polícia Enquanto a mobilização na CIDPOL ocorria. Muito estranho o fato de que nem o Investigador Álvaro Luis da Ainvestipol. Enquanto isso alguns policiais aguardavam na Cidade da Polícia informações sobre a reunião com o governador. deixando de atender os pequenos delitos. conforme divulgado na mídia. para que houvesse agilidade nos processos que se acumulam em todas as Varas de Fazenda. Estranharam o fato de os delegados titulares convocarem os policiais civis à Cidade da Polícia. para o ato dia 21 de maio. pela Associação dos Investigadores de Polícia – Ainvestipol. roubos. apresentou abaixo assinado apoiando a incorporação de Delegacia Legal de R$ 850. sendo a assembléia encerrada sem nada votar e tampouco permitir que os membros da comissão recebida pelo governador falassem. Mobilização de policiais nunca vista na PCERJ Os policiais civis que têm mais de 30 anos de carreira estão assustados com o tipo de mobilização feita em maio e junho passados. em face do acúmulo de processo. conseguindo por conseqüência avanços em suas reivindicações. . que estava na assembléia. e já obteve mais de R$ 300 mil em favor dos associados. A maior procura dos associados tem sido para reivindicar abusos cometidos pelas operadoras de telefonia. No dia 21. Que em ambos os caso os associados foram vencedores.000. Estes policiais estão pasmos em ver esse novo tipo de mobilização e luta sindical para atender às reivindicações da categoria. licença prêmio. Logo após. estupros. alguns saíram para Na Chefia imprensa cobre a paralisação dos policiais civis Na 21ª DP ao vivo Bandeira explica os motivos da paralisação a Av. assessores. Devido as diversas reclamações houve uma reunião dos Juízes da Vara de Fazenda com a Presidente do Tribunal de Justiça. orientando os que lá estavam a permanecerem em suas dependências. GEAT: SINPOL pede agilidade nos processos . entre outros. assinado por Bandeira pelo SINPOL e por Álvaro Luiz. No dia 23/05 pela manhã o grupo de policiais foi ao Palácio sendo informado pelo governador Pezão. Dom Helder Câmara. Bandeira transmitiu ao vivo para as TVs e rádios os motivos da paralisação dos policiais civis – melhores salários e condições de trabalho. Foram orientados também a formar comissão de policiais para ir ao Palácio Guanabara. os agentes foram orientados pelos delegados a irem para o Clube Municipal na Tijuca para participarem da assembléia que aprovou a paralisação por mais 24 horas. o Sinpol já ingressou com diversas ações reivindicando férias. Tudo coordenado e controlado por representantes do governo na polícia. interditaram a via por cinco minutos para dar entrevista à imprensa. junto ao Tribunal de Justiça. entre outras. que hoje tramita junto as Varas de Fazenda.JORNAL DO SINPOL Junho/Julho/Agosto 2014 5 Policiais fazem paralisação nacional por melhores salários O SINPOL fez assembléia no dia 19 de maio e aprovou a participação do Rio na Paralisação Nacional do dia 21 de maio.00. nem os representantes das demais entidades que assinaram o abaixo assinado proposto pelo comissário Franklin fossem chamados. O Sindicato tem conseguido resultados favoráveis aos associados em sua grande maioria. SINPOL EM AÇÃO Durante o ano de 2014. sem ao menos discutir em quantos meses ou anos seria paga. que em 20 dias enviaria à ALERJ projeto de Lei tratando da incorporação da gratificação da Delegacia Legal de R$ 850. da Unicompol. Ainda bem que os garis não se reuniram dentro da COMLURB.000. A paralisação do SINPOL contribuiu para que o governo enviasse à ALERJ a proposta de incorporação da Gratificação de Delegacia Legal. convocada pela Cobrapol e por entidades classistas da Segurança Pública. o SINPOL percorreu as delegacias do Centro e Zona Norte e constatou. para ingressar. com ações para exonerá-lo da obrigação de alimentos. que os policiais fariam apenas flagrantes e ocorrências mais graves como homicídios. com indenizações que variam entre R$ 1. receberam a ordem da coordenação para que todos entrassem. junto com o secretario. diretores de hospitais e das UPAs. abonos. O Departamento Jurídico do Sinpol foi vitorioso em todas as ações. cancelando o desconto.

“O melhor seria que o Estado pagasse o plano de saúde para os servidores. Também o piloto Adonis Lopes de Oliveira. Leonardo Motta e Álvaro Luiz. somente consultas médicas. Qualquer informação sobre atrasos envie sua reclamação para atendimento@sinpol. utilizando as velhas cédulas de papel. Muitos policiais ficavam até dois meses sem receber o benefício. diz Fernando Bandeira. Diz Leonardo Motta. A policia civil mostrou que apesar dos pesares é a melhor policia investigativa do Brasil”. dedicados e comprometidos com toda e qualquer investigação. Apesar dos muitos apelos que recebe de seus companheiros partidários que querem ter um representante na ALERJ. Esta decisão foi tomada após as eleições de 2008. o diretor do SINPOL. o governo do Estado não valoriza seus policiais. “O que ocorreu mostra que temos profissionais qualificados. diretor do SINPOL. Mesmo recebendo um reajuste integral só daqui a 5 anos e sem a reposição da inflação. Bandeira não pretende mais se candidatar às eleições proporcionais. É muito bom que o façam. pequenas cirurgias e centro de fisioterapia respiratória e motora. entre eles o presidente e o secretário geral do SINPOL. respectivamente. desbaratando uma quadrilha internacional de cambistas que atua há 4 mundiais. Os policiais civis permanecem com o atendimento improvisado na Acadepol e continuam sem o plano de saúde pago pelo Estado. motivando os integrantes desta sensível área a postularem suas candidaturas. como é o caso do major Márcio Garcia. até o projeto de lei aprovado no governo Lula. Aqui. procura um lugar no parlamento.org. outros eleitores têm feito o mesmo. de iniciativa do deputado Brizola Neto. Assim como Bandeira. desde à vice-governadoria. o inglês Raymond Whelan. trabalhem ativamente na proposição de projetos de lei que eliminem os muitos gargalos que existem nessa área e que impedem que os cidadãos desfrutem de mais segurança. umas das bandeiras de luta do SINPOL. que teve carta publicada no jornal “O Dia” em 11/05 do corrente ano. Segurança Pública Vários eleitores questionam motiva candidaturas as urnas eletrônicas A segurança pública continua ser a grande preocupação dos cariocas e fluminenses. diretor executivo da empresa Match Service. . sócio do Sindicato. efetuando os pagamentos entre o dia 15 e o dia 20 de cada mês. mostrando que o desafio da segurança pública continua forte na sociedade. Países desenvolvidos como França. Estados Unidos. ambos licenciados.6 JORNAL DO SINPOL Junho/Julho/Agosto2014 Policiais Civis continuam sem hospital e plano de saúde Inaugurada a policlínica da PCERJ ainda não está funcionando. O SINPOL alertou o secretário de Segurança Pública. Mesmo assim o pagamento sai ainda atrasado. pois assim atenderiam os policiais que moram e trabalham longe da policlínica que fica no Estácio”. que ele tem certeza de que ganhou. não o adotam.br ou ligue 2224-9571. subindo de 15 em 2010 para 17. até aos vários cargos proporcionais. responsável pela venda dos ingressos na Copa. Na Polícia Civil dezessete candidatos postulam mandato de deputado federal ou estadual. pagando baixos salários e concedendo aumento salarial padrão Casas Bahia. que assegurava a impressão de 2% dos votos foi derrubado no Superior Tribunal Eleitoral. questionan- do a falta de segurança das urnas. a Polícia Civil mostrou o seu padrão FIFA de qualidade. A nova Policlínica não terá emergência e internação para os policiais e familiares. e uma vez eleitos. Neste ano o número de candidatos aumentou. Policlínica do Estácio não terá emergência PCERJ: Pagamento do Polícia Civil padrão FIFA RAS prossegue com atraso Em visita às delegacias os diretores do SINPOL receberam queixas em relação ao atraso no pagamento do Regime Adicional de Serviços . Nas eleições gerais deste ano muitos candidatos se apresentaram aos vários mandatos eletivos. O SNPOL parabeniza em especial a equipe da 18º DP e seu titu- lar. criticando esse modelo “inovador” que só existe no Brasil. identificar e prender um dos líderes do esquema. delegado Fábio Barucke. Inglaterra. A Venezuela tem urnas eletrôni- cas de última geração acompanhadas de um dispositivo que permite a impressão dos votos. pelo desbaratamento da quadrilha internacional. Foi a única polícia capaz de investigar. pela fraude propiciada pelas urnas eletrônicas que não comprovam o voto. A Chefia de Polícia informou que está regularizando o calendário do RAS. trabalhando dobrado para complementar os salários. presidente do SINPOL. Na contramão. Segundo informações falta transferir os equipamentos do antigo hospital da polícia para a nova instalação. José Mariano Beltrame sobre a irregularidade e este orientou a Chefia de Polícia no sentido de normalizar os pagamentos devidos. mas não levou.RAS.

os moradores reclamam que em 2012 dois sobrados desse conjunto de imóveis na Rua do Lavradio com Rua da Relação caíram por falta de manutenção quase causando uma tragédia. Segundo pesquisas são quase 50 doenças diferentes. pulmão. local era antro de marginais A parte construída pelo SINPOL . metade tem o cigarro como um de seus fatores de risco. Boletim Informativo divulgou o veto O Boletim Informativo da Policia estaduais”.de Janeiro e à população fluminense. cânceres e doenças respiratórias.não foi afetada A associação soube que o terreno estava abandonado há mais de 10 anos quando o SINPOL recuperou não só a fachada que estava de pé. Os moradores estão preocupados com a estru- Lei do Deputado Paulo Ramos garante licença aos dirigentes sindicais Depois de ter sido vetado totalmente pelo então governador Sérgio Cabral. Além do barulho nos fins de semana. vai ficar mais difícil cometer o erro e dar o primeiro passo em direção ao vício. E. 7 e 9. Além do mínimo (1) a federação poderá ter mais um por cada dois sindicatos filiados. a ALERJ derrubou o veto. se você é fumante. A Lei assegura aos dirigentes dos sindicatos e federações de servidores públicos.será o número de agentes públicos ve-se levar em consideração a quanti. através da Associação de Moradores e Amigos do Centro (AMAC). não só para si. O cigarro não combina com a saúde do policial. cuide da sua saúde e aprenda a largar o cigarro. bem co. Dos seis tipos de câncer com maior índice de mortalidade no Brasil. Fumo provoca 50 doenças diferentes O fumo provoca diversos malefícios ao ser humano. Conhecendo os perigos do cigarro. “NesCivil transcreveu no dia 29 de março se sentido. querem que a ONG que utiliza indevidamente o nome do tradicional Cordão do Bola Preta na Rua da Relação nº 3. Prossegue dizendo. E a causa disso são as 4. e transformou o Projeto de Lei 667/2011. Os moradores procuraram a AMAC para que providencie uma ação judicial contra essa ONG que deixou o sobrado de sua responsabilidade cair sem sofrer nenhuma punição. Além do mínimo (4) o sindicato poderá ter à disposição mais um por cada 1.dos para o exercício sindical.prestando serviços ao Estado do Rio dade expressiva de categorias profis. . de autoria dos Deputados Paulo Ramos e Alexandre Correa.JORNAL DO SINPOL Junho/Julho/Agosto 2014 7 Moradores querem ONG picareta fora do Centro Os moradores do Centro. já que muitas pessoas transitam naquela rua. Seria bom que a Chefia de mo o número significativo de organi. Portanto. A Lei estabelece que poderão ser liberados para cada sindicato no mínimo 4 e no máximo 12 servidores. tem-se que quanto maior as razões do veto total ao Projeto de o número de agentes públicos afastaLei do então Governador Sérgio Ca. onde o SINPOL funcionou no ano de 2005. se não fuma. esôfago e colo do útero. tura do casario que antes do Sindicato ocupálo era habitado por mendigos e marginais. licença com as vantagens e benefícios que recebem no Estado. como também construiu em 2005 – autorizado pelo patrimônio cultural – todo o ambiente interno dos quatro lotes que estavam em ruínas.cional”. principalmente cardiovasculares.Rua da Relação . sionais presente no quadro funcional numa relação inversamente propordo Estado do Rio de Janeiro. enquanto estiverem no exercício do cargo na entidade sindical.700 substâncias tóxicas inaladas a cada tragada. RioTrilhos. deixe o endereço por causar transtornos à comunidade. em março deste ano. Hoje já existem instituições e vários medicamentos que auxiliam no combate ao vício da nicotina. tendo sido fechado pelo delegado Gilberto Ribeiro (ex-titular da 5ª DP) por receber diversas reclamações de assaltos na região e de venda de drogas no interior do imóvel hoje ocupado pela ONG. Como a AMAC tem um importante papel na preservação do Corredor Cul- ONG deixa sobrado ruir na Rua do Lavradio esquina com Rua da Relação tural do Centro. estatutários ou celetistas. Antes do Sindicato.500 filiados. a não ser por pedido ou justa causa. as informações valem para você também. 5. Sendo vedada sua exoneração ou dispensa. A federação terá no mínimo um e no máximo 3. na Lei 6824/2014. I. menor bral Entre os argumentos é dito “de.Polícia Civil publicasse no próximo zações sindicais que atua em defesa B. O SINPOL participa da campanha contra o fumo e sugere aos policiais civis que prestem atenção aos males que o tabagismo traz. a Lei nº 6824/2014 para que toda dos interesses dos agentes públicos a categoria tome conhecimento. mas também para terceiros que convivem com o fumante e acabam se intoxicando com a fumaça expelida. os moradores esperam que a associação consiga responsabilizar a ONG que não soube cuidar do patrimônio histórico que recebeu do Estado – o terreno pertence a Cia.

a juíza Patrícia Ribeiro.8 JORNAL DO SINPOL Sócios e dependentes do SINPOL têm 50% de desconto na ACM Lapa Em 2014 está mantido o convênio entre o SINPOL e a ACM – Associação Cristã de Moços do Brasil. para que saiba dessa sentença já transitado em julgado. Qualquer associado que queira ver os documentos da prestação de contas é só comparecer ou telefonar para marcar com o tesoureiro e o contador do sindicato. E isso na verdade é muito melhor porque faz com que os policiais tenham muito mais força nas negociações com o governo. No ato é feito um recadastramento recebendo nova matricula. técnicas. alguns policiais. inspetor Leonardo Motta e o presidente em exercício. até que possamos adquirir uma nova sede. Mais um motivo para você se associar ao Sinpol. o pacote pleno é R$ 163 mensais e com o desconto cai para R$ 81.2º andar Centro (Sede provisória do Sinpol). Fittipaldi Filho. A juíza também expediu mandado oficiando o secretário de Planejamento e Gestão. Já na faixa etária de 35 e 59 anos. fundo de garantia e uma viatura Doblô com motorista para visitar as delegacias. 2º andar. com apoio do governo. comissário Hélio Celestino. entre outras. Escritório Teodoro da Silva & Advogados Associados: Oferece atendimento aos associados perante a Administração Pública do Estado e na área criminal. das 09:00 às 13 hs. Manoel Dias. hidroginástica e praticar esportes de quadra.A. acompanhado pelo advogado do SINPOL. nº 191 . o preço da mensalidade é de R$ 199 e com desconto cai para R$ 99. para que seja can- Junho/Julho/Agosto2014 Convênios e Descontos O SINPOL oferece aos associados e dependentes vários convênios com descontos.: 2224-9571 IMPRESSO Os associados do SINPOL aprovaram dia 11 de julho a prestação de contas referente ao ano de 2013. já que estamos partindo do ze- ro. Atendimento dentário com 30% de desconto Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro Tel. tendo por base a mensalidade de apenas R$ 20. em Brasília. Não somente porque a Constituição Federal estabelece a unicidade sindical. isto é. em maio de 2012.50. Dos 25 aos 34 anos ou acima dos 60 anos. Centro Faculdade e Colégio Simonsen: Vários cursos de 3º Grau com desconto entre 50% e 70% nas mensalidades Academia do Concurso Público: Natação. vinham tentando manter esse outro sindicato. Transitado em julgado: SINPOL é que representa os Policiais Civis Mesmo sabendo que a 29ª Vara do Trabalho já tinha decidido pelo fechamento do outro “sindicato”. voleibol. 191 – A. A ACM fica na Rua da Lapa nº 86. . tíquete refeição. Com os recursos recolhidos das mensalidades dos associados fica fácil saber quanto o Sindicato recebe por mês. Atendimento dentário: Um consultório moderno para implantes e outros serviços com desconto de 30% está à disposição dos associados e dependentes. Sobrado . hidroginástica. uma das atividades mais procuradas na ACM celado o desconto em folha de associados para um sindicato que não tem registro no Ministério do Trabalho e Emprego. elegendo uma diretoria forte e independente. Sérgio Rui Barbosa. associados e dependentes do Sindicato podem fazer ginástica. Mais informações no Tel: 22249571. sob pena de multa de 5 mil reais por dia. onde mantemos um plantão às Quintas Feiras. Com direito a 50% de desconto na mensalidade. também recebeu a decisão por mandado da juíza Patrícia Ribeiro. cuidando da sua saúde física e mental pela metade do preço e numa das associações mais equipadas do Rio. em nosso endereço provisório à Rua Riachuelo 191 A. evitando-se qualquer irregularidade que possa ser feita na Superintendência Regional do Trabalho do Rio de Janeiro. bem como ficou aprovada a previsão orçamentária para o exercício de 2014. 13º salário. por já existir o sindicato que representa os policiais civis do Estado do Rio de Janeiro desde 1993. Os interessados podem pegar o encaminhamento no sindicato à Rua Riachuelo. Os jovens de 21 a 24 anos pagam R$ 120 e associado do Sindicato R$ 60. em virtude de nossa sede ter sido totalmente depredada e seus bens furtados. Nova diretoria do Sinpol pede união de todos O presidente licenciado do SINPOL. ginástica localizada. O sindicato tem quatro empregados de carteira assinada que recebem salário. O ministro do Trabalho. Válido para as unidades do Centro e do Méier Oftalmologista: Exames oftalmológicos com 30% de desconto são feitos no Centro do Rio e em Niterói. Colégio e Curso Tamandaré: Os filhos dos associados têm direito a 30% de desconto da 4ª série do ensino fundamental até o 3º ano do ensino médio. Os interessados devem pegar o encaminhamento na secretaria do SINPOL: Rua Riachuelo. presidente em exercício. Ainda tem contrato com dois escritórios de advocacia para atender os sindicalizados e seus dependentes. fazem um apelo a todos os policiais que se unam em um só sindicato. O mesmo abatimento para o curso pré-vestibular e preparatório para escolas militares. Aprovada prestação LE COCQ Convida para de contas do SINPOL reuniões às quintas-feiras A SCUDERIE DETETIVE LE COCQ CONVIDA os irmãos policiais a retornarem ao nosso convívio. CAP da UERJ e UFRJ. Seria bom que todos fossem sindicalizados. concluiu Leonardo Motta. vale transporte. Dessa maneira todas as nossas reivindicações seriam mais fáceis de ser atendidas. face a uma petição que recebeu. Desconto de 50% na ACM: Em várias atividades como natação. não pode existir mais de um sindicato da mesma categoria na mesma base territorial. encargos sociais como INSS. Como a decisão dessa Vara foi mantida na segunda instância e transitou em julgado. mandou no dia 16 de julho o oficial de justiça por mandado fechar esse outro “sindicato”.Centro. diz Humberto G. além de indeferir. natação. Nos cursos preparatórios para concursos o desconto é de 20%.