You are on page 1of 2

O que significa ser amigo de Deus?

“Já não os chamo servos, porque o servo não sabe o que o seu senhor faz. Em vez
disso, eu os tenho chamado amigos, porque tudo o que ouvi de meu Pai eu lhes tornei
conhecido.” (João 15:15)

“Permaneçam em mim [...]” (João 15:4): amizade como lealdade
Os gregos distinguiam, no mínimo, três palavras para o conceito de amor: eros,
ágape e philia. Eros significa aquele ardor que a gente sente quando está apaixonado.
Ágape é o amor de 1ª Coríntios 13 que “tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta”
(tendo quase sempre a ver com o “sentimento de entrega” pela comunidade social).
Philia é o amor sem paixão, uma prática de lealdade e amizade – o poeta Mario
Quintana chamou o philia, a amizade, como “o amor que nunca morre”.
Cristo, que não era bobo, sabia claramente que a amizade é, no fim das contas,
uma prática de lealdade a algo ou alguém. O contexto de João 14, 15 e 16 é decisivo
para o rumo dos apóstolos: as últimas direções estão sendo dadas antes da morte de
Cristo e este pede veementemente aos apóstolos que eles sejam fiéis, que permaneçam
nele.
Não é à toa que Jesus revele aos discípulos sua relação de amizade com eles
justamente quando o tema da lealdade surge à tona. Para Cristo, um amigo precisa ser,
antes de tudo, alguém leal e fiel.

“O servo não sabe o que o seu senhor faz”: amizade como conhecimento
No verso 15, Jesus introduz uma oposição entre servo e amigo. Bom, afinal, qual
a diferença?
Cristo diferencia servo de amigo da seguinte forma: o servo é aquele que não
sabe as ações do seu senhor; o amigo, ao contrário, sabe muito bem o que o seu senhor
anda fazendo. Jesus está falando aqui de conhecimento.
Se no Antigo Testamento, temos o povo judaico cercado por mistérios e por um
Deus que não se revela totalmente, no Novo Testamento, através de Jesus, podemos
conhecer diretamente o Pai. Portanto, a partir de Cristo, nossa relação com Deus não é
mais com alguém que não conhecemos suas vontades – oh! quão misterioso e incerto é
seguir alguém a quem não conhecemos! Agora, sabemos muito bem quem e o que é
Deus, através de Cristo.

a palavra servo é um possível sinônimo para escravo. (Aristóteles. mas a um outro. onde dizer qualquer coisa não tem importância. sabendo o que seguimos. . ao nos convidar a sermos amigos dele. definiria escravo como: O homem que. abriu uma porta para que pudessemos ser livres. conhecendo a vontade daquele que nos chamou. Se já concordamos que ser amigo de Cristo é conhecer sua vontade. conhecendo a Cristo. por natureza. Viver como um escravo é viver num automatismo. cap. então já achamos um ótimo meio de sermos livres: conhecendo a verdade. pois tudo o que podemos fazer é seguir uma regra a qual não temos ideia do que seja. é escravo por natureza: é uma posse e um instrumento para agir separadamente e sob as ordens de seu senhor. 1) Vemos que o escravo pode ter tudo. Política. Cristo.“E conhecereis a verdade e a verdade os libertará” (João 8:32): amizade como liberdade O que significa ser servo? Certamente. menos liberdade. numa vida mecânica. Aristóteles. não pertence a si mesmo. o filósofo.