09 de abril de 2008 | Página 3

´
O que você gosta de ler qual a importância da leitura?
Torta salgada
Ingredientes 4 xícaras de farinha de trigo ½ xícara de óleo 3 ovos inteiros 1 colher (sopa) de sal 1 colher (sopa) de fermento em pó Recheio 1 lata de milho 1 lata de ervilha Algumas salsichas picadas 2 tomates picados Tempero verde a gosto Modo de Preparo: Bater bem os ingredientes da massa (exceto o fermento), acrescentando água até formar uma massa leve e homogênea. Rafaela Meira Batista
Joaquim Henriques

Elaine Aparecida dos Santos de Paula
Egídio Baraúna

1

Gosto muito de ler e acho importante. Lendo a gente aprende a escrever as palavras corretamente. Leio livros e a minha história preferida é a do Sítio do Pica-Pau Amarelo.

Maria Eduarda Vieira de Oliveira
Joaquim Henriques

Adoro ler e escrever, tenho grande facilidade em escrever poesias e compor músicas. Lendo; adquirimos conhecimento e criatividade.

Adoro ler, tenho livros na escola e em casa de diferentes histórias. Todas elas me encantam e são legais.

2Acrescentar emos seguida todos ingredientes do recheio
e misturar bem. o fermento 3Misturardissolva à massa, mexendo até que se completamente. forma 4Despejá-la em levar untada com óleo e farinha de trigo, e ao forno pré-aquecido por cerca de 30 minutos ou até que a torta fique dourada.
Fonte: www.tudogostoso.com.br

Nicole Cevey Batista Célio Janir Ribeiro
Egídio Baraúna

Diego Alves
Egídio Baraúna

Joaquim Henriques

Interesso-me e gosto muito de ler e estudar sobre a história antiga e conhecer as grandes invenções da época.

Gosta muito de fazer leituras na internet, procurando assuntos novos e atualizados. Ninguém pode viver sem a leitura.

Gosto de ler de tudo. Como a Branca de Neve, que ensina que não podemos enganar e fazer mau aos outros.

09 de abril de 2008 | Página 4

Viajando pelo sistema
Esse foi o tema que a professora Maria Inês Cecatto Costa trabalhou com os alunos das 5ª séries A e B do Colégio Santa Rosa de Lima. O objetivo da professora foi fazer com que os alunos identifiquem as principais características de cada um dos planetas do sistema solar. veja o trabalho da aluna Camila Paes.

Os alunos da Esco diferente de artes. Aparecida Moraes juntando os ponto alunos Sasha, Salv

Utilizando a letra B
Com base no texto “Separação dos pais” (Correio Lageano, Lendo e Relendo 26/03/2008, Paternidade Responsável) Os alunos da Escola Belizária Rodrigues, juntamente com a professora Conceição de Jesus, trabalharam sobre os valores, convivência social e emocional, produzindo desenhos sobre o que aprenderam. Confira o trabalho do aluno Leandro do Rosário. Os alunos da Apae, juntamente com a Professora Araci Melo Vieira pesquisaram em jornais e revistas letras que compõem o seu nome, e palavras que iniciem com “B”. Veja o trabalho da aluna Mirele dos Santos.

Minha Família...

09 de abril de 2008

| Página 5

Conversando sobre o
Os alunos da Escola Egído Baraúna, juntamente com os professores Leopolda Pereira Camargo, Janaina Oliveira e Plinio Coelho, aprenderam um pouco mais sobre a importância do livro. O objetivo dos professores é salientar que o livro é o elo, a ponte entre aluno, professor e conhecimento. E que a leitura é o alicerce do saber. Veja o trabalho dos alunos da 8 série.

ola Ondina Neves Bleyer, tiveram uma aula Juntamente com a professora Zeneide , eles fizeram o desenho da Monalisa em Lages, s turísticos da cidade. Veja o desenho dos vio, João, Bruna, Anna Laura e Larissa.

B

Classes gramaticais
Os alunos da Escola Suzana Albino França produziram textos em 1ª pessoa sobre uma classe gramatical, citando suas características e dando exemplos claros do seu uso em frases e quaisquer situações. A professora Cleonice Marques Aires acompanhou de perto toda esta produção. Confira o texto da aluna Lunara Mistusi.

Quem sou?
Não sou o senhor do tempo, mas estou presente em sua vida Sou aquele que estava, que estou e que estarei em todo momento Sou aquele que está em uma declaração de amor Estou presente desde o dia em que eu te amei Agora eu te amo e daqui a muitos anos eu te amarei, sou aquele que há muito tempo está com você. Estou nas histórias que a vovó contava Estou em sua vida por muito tempo e sempre estarei Sou o sentido de toda a oração. Então, digo, eu sou o verbo!

09 de abril de 2008 | Página 6

Hora do Lanche
Olá amiguinhos! Como vocês estão? Hoje o Dr. Med preparou algumas dicas importantes que serão muito úteis na hora do seu lanche, pois saúde é fundamental! Anota aí: - Na hora de arrumar a sua lancheira, aí vão alguns alimentos bem legais e mais saudáveis: biscoitos integrais, bolos, requeijão, queijo branco, minas, ricota, peito de peru, leite, iogurte, leite fermentado, achocolatados,sem esquecer, é claro dos alimentos naturais, como frutas por exemplo! - Procure variar seu cardápio! - Evite colocar na lancheira alimentos industrializados, geralmente eles são ricos em gordura e açúcar; - Um pouco de guloseima é permitido, mas procure não consumir em excesso; - Tente alternar salgados e doces; - Prepare lanches que resistam à temperatura ambiente, caso sua escola não tenha geladeira liberada aos alunos; - Preste atenção à quantidade de alimentos colocados na lancheira. Ela deve ser suficiente para atender à fome na hora do recreio; - E atenção! Não esqueçam de beber muita água, sempre, independente do seu lanche! Espero que tenham gostado...Bom apetite e até a próxima !!!

Avaliação: Com a palavra, o aluno.
Você está mais do que acostumado a avaliar o desempenho de seus alunos na disciplina que ministra. Mas alguma vez já experimentou dar a eles uma chance de avaliar o seu trabalho como mestre? Pois saiba que no livro Tédio nunca mais, da publicitária e também professora Sandra Pires de Almeida, existe uma avaliação do trabalho do docente que pode ser aplicada junto a seus alunos. Vamos mostrar uma pequena parte da “prova” só para lhe deixar com a idéia: “E se esse teste fosse respondido pelos meus alunos, quais seriam os resultados?” Comece explicando a importância de o estudante responder às questões com seriedade e diga que, se ele não quiser, não precisa se identificar. Mesmo que assine o nome e a avaliação for ruim, não vale usála depois como motivo para desmerecer o aluno, destratá-lo ou diminuir suas notas no Conselho de Classe. • Você está contente com o que estuda na minha matéria? Por quê? • Acha que percorro os assuntos muito rapidamente? Como gostaria que fosse a prova? Múltipla escolha, respostas abertas ou uma mistura de questões? • • Qual seria sua opinião, a melhor maneira de ensinar esta matéria? Que atividades você acha que poderiam facilitar a compreensão da matéria que eu leciono?

• Você costuma ler a matéria do livro? Isso ocorre antes ou depois da exposição em sala de aula? • O modo como eu exponho a matéria é de seu agrado? O que eu deveria melhorar? • Os exercícios que fazemos ajudam você a compreender a matéria? • Você vê alguma aplicação dessa matéria na sua vida pessoal? • Acredita que a minha matéria vai lhe ajudar profissionalmente? Por quê?

de cara nova: teatro chega inovando nas escolas estaduais
A arte faz com que as pessoas viajem a lugares desconhecidos e presenciem situações inusitadas, sem ao menos saírem do lugar. Pensando nisso, o Instituto Paternidade Responsável criou o teatro de fantoches, o que resultou na chegada de personagens novos e muita, muita criatividade, depois que os alunos da rede municipal e de cidades como Herval d’Oeste e Florianópolis, abraçaram a idéia. Agora é a vez das escolas estaduais conhecerem essa turma. Vocês viram o Tião Jack Blue por aí? Pois é, o pai que fica sabendo da existência da filha, Serena, depois de 12 anos de seu nascimento, e a reconhece, agora é representado em épocas diferentes, mais jovem e mais velho. O mesmo acontece com Socorro, a mãe de Serena, e com a própria menina. Os bonecos antigos eram todos feitos de espuma. Já os novos, que levaram dois meses para ficarem prontos, ganham vida com papel reciclado, técnica chamada apapetagem. Primeiro o formato da cabeça do boneco é esculpido em barro, depois são colados pedaços de papel, com cerca de quinze camadas. Cola, resina, gesso e óleo de linhaça no acabamento dão formas, cores e brilho à magia dos fantoches. Ao todo são nove bonecos, confeccionadas pelo professor de teatro, Nelson Andrade, o Formiga, que atua na área há trinta anos. Para Potira Souza, que dá graça à personagem Manoele, esposa de Tião, “o mais difícil é a sintonia dos movimentos e a entonação, pois deve haver harmonia na expressão dos bonecos”. A criminalidade, a inserção no mundo das drogas e as dificuldades escolares podem, muitas vezes, serem efeitos da ausência paterna. Então o Paternidade percebe que melhor do que ter um documento com o nome do pai é ver que a criança pode ter um amigo para mostrar as notas, ensinar os limites da vida e ter a sensação de que não está sozinho. O aperfeiçoamento do trabalho é sempre bemvindo. A coordenadora de projetos do Instituto, Rita Lang, comenta que é uma proposta diferente, em que o ator precisa interagir com o público, por isso as melhorias, com maior animação, trazendo contraste, o que evidencia o espetáculo. O teatro, juntamente com o projeto “A Justiça vai à Escola”, ganhou espaço nas escolas estaduais, em que o Instituto, em parceria com a Vara da Fazenda, verifica problemas além do reconhecimento paterno, com suporte na Justiça, como ações de pensão alimentícia, aposentadoria e procedimento de laqueadura.
Texto: Daniele Mendes de Melo, Marciano Luiz Corrêa Fotos: Marciano Luiz Corrêa

09 de abril de 2008 | Página 7

Jogo dos 7 erros

Vamos decifrar o enigma?

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful