O Cavalo Branco

De que se fala No Apocalipse cap: XIX E Do Verbo E de seu sentido Espiritual Com apêndice Por E. Swedenborg.

Traduzido Por Levindo Castro de La Fayette (introdutor da Nova Igreja no Brasil)

O cavalo branco
De que se fala No Apocalipse, capítulo XIX.

1. Em

João, o Verbo, quanto ao sentido espiritual ou interno, é assim descrito no Apocalipse: ‘Vi o céu aberto, e eis, um Cavalo branco, e Aquele que estava assentado sobre ele chama-se Fiel e Verdadeiro, e em justiça julga e combate: Seus olhos, como uma chama de fogo, e sobre Sua cabeça, muitos Diademas; tendo um nome escrito que ninguém conhece senão Ele Mesmo, e trajando uma vestimenta tinta de sangue; e chama-se o Nome Seu: O Verbo de Deus. E os exércitos que estão nos céus O seguiam sobre Cavalos brancos, vestidos de fino linho branco e limpos. E tem, sobre a Sua vestimenta e sobre Sua coxa, Nome escrito: Rei dos Reis e Senhor dos Senhores’ –Apoc.XIX-11, 12, 13, 14,16. O que encerra cada uma dessas coisas, só é possível sabe-lo pelo sentido interno. É evidente que todas, sem exceção, são representativas e significativas, a saber, o céu aberto, o cavalo branco, Aquele que estava montado sobre ele julgando e combatendo em justiça, Seus olhos como uma chama de fogo, muitos diademas sobre a Sua cabeça, o Nome que ninguém exceto Ele conhece, a vestimenta tinta de sangue e que Ele trajava, os exércitos que estão nos céus e que O seguiam sobre cavalos brancos, vestidos de linho branco e limpo, e o Nome escrito sobre a Sua vestimenta e sobre a Sua coxa. Diz-se claramente que é o Verbo, e que é o Senhor que é o Verbo, porquanto se diz: Seu Nome chama-se o Verbo de Deus, e depois: Ele tem, sobre a Sua vestimenta e sobre a Sua coxa, nome escrito: Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Segundo a interpretação de cada palavra é evidente que aqui o Verbo é descrito quanto ao sentido interno do Verbo é visto no céu, e, por conseguinte no mundo pelos que e para os quais o céu é aberto. O cavalo que é branco representa e significa o entendimento do Verbo quanto aos seus interiores; que o cavalo tem essa significação, vê-lo-emos na continuação. Aquele que estava montado nele é o Senhor quanto ao Verbo, ensina o Verbo, coisa que é evidente por isso que se diz: Seu Nome se chama o Verbo de Deus. Ele é chamado Fiel julgando em justiça, segundo o Bem, e é chamado Verdadeiro combatendo em justiça, segundo o Vero, porque o Senhor Mesmo é a justiça. Seus olhos como uma chama de fogo, significam o Divino Vero segundo o Divino Bem de seu Divino Amor. Sobre a Sua cabeça muitos diademas, significa todos os bens e todos os

veros da fé. Tendo um Nome escrito que ninguém conhece senão Ele Mesmo, significa que nenhum outro exceto Ele e aquele a quem Ele o revela não vê qual é o Verbo no sentido interno. Trajando uma vestimenta tinta de sangue, significa o Verbo na letra, ao qual se fez violência. Os exércitos nos céus que O seguiam sobre cavalos brancos, significam os que estão no entendimento do Verbo quanto aos interiores; vestidos de fino linho branco e limpo, significa os mesmos no Vero segundo o bem. O Nome escrito sobre a Sua vestimenta e sobre a Sua coxa, significa o Bem e o Vero e a sua qualidade. Por estas coisas e pelas que precedem e as que seguem, é evidente que, aí, se prediz que para o último tempo da Igreja o Sentido Espiritual ou interno do Verbo será aberto ora, o que deve suceder então aí também está escrito, vers. 17, 18, 19, 20, 21. Que tais coisas são significadas por essas palavras, não há necessidade de mostrá-lo aqui, pois cada uma dessas coisas foi mostrada nos Arcanos Celestes; por exemplo, que o Senhor é o Verbo, porque Ele é o Divino Vero, n: 2533, 2803, 2894, 5272, 7678. Que o Verbo é o Divino Vero, n: 4692, 5075, 9987. Que se diz que Ele está montado sobre um cavalo julgando e combatendo em justiça, porque o Senhor é a justiça; que o Senhor é chamado justiça, porque Ele salvou o gênero humano por Seu próprio poder, n: 1813, 2025, 2026, 2027, 9715, 9809, 10019, 10152; e que a justiça é o Mérito que pertence ao Senhor Só, n: 9715, 9979. Que os olhos como uma chama de fogo significa o Entendimento e o Vero da fé, n: 2701, 4403 a 4421, 4523 a 4534, 6923, 9051, 10569; e a chama de fogo, o bem do amor, n: 934, 4906; 5215, 6314, 6832. Que os diademas que estavam sobre a Sua cabeça significam todos os bens e todos os veros da fé, n: 114, 3858, 6335, 6640, 9863, 9865, 9868, 9873, 9905. Que tendo um Nome escrito que ninguém conhece senão Ele Mesmo significa que nenhum outro senão o Senhor e aquele a quem Ele o revelo não vê qual é o Verbo no sentido interno, é porque o Nome significa a qualidade da coisa, n: 144, 145, 1754, 1896, 2009, 2724, 3006, 3237, 3421, 6674, 9310. Que trajando uma vestimenta tinta de sangue significa o Verbo na letra ao qual se fez violência, é porque a vestimenta significa o vero que reveste o bem, n: 1073, 2576, 5248, 5319, 5954, 9212, 9216, 9952, 10536; mormente o vero nos últimos, por conseguinte o Verbo na letra, n: 5248, 6918, 9158, 9212, e porque o Sangue significa a violência feita ao vero pelo falso, n: 374, 1005, 4735, 5476, 9127. Que os exércitos nos céus O seguiam sobre cavalos brancos significa os que estão no entendimento do Verbo quanto aos interiores, é porque os exércitos significam os que estão nos veros e nos bens do céu e da Igreja, n: 3448, 7236, 7988, 8019; e o cavalo, o entendimento, n: 3217, 5321,

n6125, 6401, 6534, 7024, 8146, 8381; e o branco, o vero que está na luz do céu, por conseguinte o vero interior, n: 3301, 3993, 4007, 5319. Que vestidos de fino linho branco e limpo significa os mesmos no vero segundo o bem, é porque o fino linho ou o estofo de linho significa o vero de origem celeste, isto é, o vero segundo o bem, n: 5319, 9469. Que o Nome escrito sobre a Sua vestimenta e sobre a Sua coxa significa o vero e o bem e a sua qualidade, é porque a vestimenta significa o vero, e o nome a qualidade, como supra, e que a coxa significa o bem do amor, n: 3021, 4277, 4280, 9961, 10488. Que Rei dos Reis e Senhor dos Senhores é o Senhor quanto ao Divino Vero e quanto ao Divino Bem; que o Senhor é chamado Rei segundo o Divino Vero, n: 3009, 5068, 6148; e que Ele é chamado Senhor segundo o Divino Bem, n: 4973, 9167, 9194. Sendo assim vê-se qual é o Verbo no sentido espiritual ou interno, e que nele não há palavra alguma que não signifique algum espiritual, isto é, alguma coisa pertencente ao céu e a Igreja. 2. Nos crofeticos do verbo o cavalo é muitas vezes nomeado, mas até agora ninguém soube que o cavalo significa o entendimento, e o cavaleiro o inteligente; e isso, talvez, porque parece estranho e surpreendente que tal seja a significação do cavalo no sentido espiritual e, por conseguinte no verbo; mas a verdade é que se pode ver que isso é assim por muitas passagens, de que somente referirei aqui as seguintes. Na profecia de Israel sobre Dan: ‘Dan será uma serpente sobre o caminho, uma víbora sobre a vereda, que morde os calcanhares do cavalo, e faz cair seu cavaleiro por detrás.’—Gen. X-4, IX-17,18. O que significa esse profético sobre uma das Tribos de Israel, ninguém o compreendera, exceto se souber o que é significado pela Serpente, depois o que é significado pelo cavalo e pelo cavaleiro. Ninguém ignora que seja um espiritual que está aí encerrado; o que é significado por cada uma dessas expressões, vê-se-o nos Arcanos Celestes,n: 6398, 6399, 6400, 6401, ou de esse Profético é explicado. Em Habakuk: ‘Deus, cavalgas sobre Teus carros (são) a salvação; fizeram pisar o mar pelos cavalos teus—III-8,15; que os cavalos aqui significam um espiritual, é evidente, por isso que tais coisas se dizem de Deus; de outro modo, que poderiam significar essas palavras que Deus cavalga sobre Seus cavalos, e que Ele faz pisar o mar por Seus cavalos? _ Em Zacarias: Nesse dia, haverá sobre as campainhas dos cavalos: Santidade a Jeová.-XIV. 20; _e igualmente no mesmo: Nesse dia, palavra de Jeová, ferirei todo cavalo de estupor, e seu cavaleiro de desvario, e sobre à casa de Jeová abrirei os olhos meus, e todo cavalo dos povos ferirei de cegueira._XII. 4,5; _aí, se trata da vastação da Igreja, que tem

3.

lugar quando não há mais entendimento de vero algum; é isso descrito assim pelo cavalo e pelo cavaleiro; de outro modo, que significaria ferir de estupor todo cavalo e de cegueira toda cavalo dos povos? Que teria isso de comum com a Igreja? Em Job: Deus a privou de sabedoria e não lhe repartiu a inteligência; por um tempo ela se elevou ao alto, ela zomba do cavalo e de seu Cavaleiro_xxxix. 17, 18,19 e seguintes; _que aqui9 pelo cavalo é significado o Entendimento, é isso bastante evidente; o mesmo sucede em Davi, onde se diz: Cavalga sobre a palavra de verdade._Os.XLV. 5;_e em muitos outros lugares. Ainda mais, quem poderá saber de onde vem que Elias e Eliseu foram cavaleiros, e porque o criado de Eliseu viu uma montanha repleta de cavalos e de carros de fogo, se não souber o que significam os carros e os cavaleiros, e o que Elis e Eliseu representaram? Com efeito, Eliseu disse a Elias: Meu Pai, meu Pai, carro de Israel e seus cavaleiros._II Reis, II. 11, 12. _ E o rei Joás disse a Eliseu: Meu Pai, meu Pai, carro de Israel e seus cavaleiros; II Reis, XIII. 14. E a respeito do criado de Eliseu, diz-se: Jeová abriu os olhos do criado de Eliseu, e ele viu, e eis, a montanha (estava) repleta de cavalos e de carros de fogo ao redor de Eliseu II Reis, VI. 17_ Se Elias e Eliseu foram chamados carros de Israel e seus cavaleiros, é porque um e o outro representaram o Senhor quanto ao Verbo, e que os carros significam a Doutrina segundo o Verbo, e os cavaleiros a inteligência. Que Elias e Eliseu representaram o Senhor quanto ao Verbo, vê-se-o nos Arcanos Celestes,n: 5247, 7643, 8029, 9372; depois também, que os carros significam a doutrina segundo o Verbo, n: 5321, 8215. Se o cavalo significa o entendimento, isso não vem de outra parte senão dos representativos no mundo espiritual. Lá aparecem muitas vezes cavalos e cavaleiros e também carros; e lá, todos sabem que eles significam os intelectuais e as Doutrinas; lá, quando alguns espirituais pensavam segundo seu entendimento, vi muitas vezes que eles apareciam como montando cavalos; assim se representava a sua meditação perante os outros, sem que eles o soubessem. Há também lá um lugar onde se reúnem em grande número os que pelo entendimento pensam e falam a respeito dos veros da doutrina; e quando outros lá entram, eles vêem toda essa planície cheia de carros e cavalos; e os noviços, que se surpreenderam por isso aprendem que essa aparência vem do pensamento intelectual dos que lá estão; esse lugar se chama a Assembléia dos inteligentes e dos sábios. Vi também lá cavalos deslumbrantes de luz e carros de fogo, quando alguns espíritos tinham sido arrebatados ao céu; era um indicio que então eles tinham sido

4.

5.

instruídos nos veros da doutrina celeste, e se tornaram inteligente, e era por isso que eles tinham sido assim arrebatados. Vendo isso, acudiu-me ao espírito o que foi significado pelo carro de fogo e pelos cavalos de fogo sobre os quais Elias foi arrebatado ao céu, e o que foi significado pelos cavalos e pelos carros de fogo vistos pelo servo de Eliseu, quando seus olhos foram abertos. Que os carros e os cavalos tenham significado tais coisas, é o que muito bem se sabia nas Igrejas Antigas, porque essas Igrejas eram Igrejas representativas, e que entre os que faziam parte delas a ciência das correspondências e das representações era a ciência principal. A significação do cavalo, no que é o entendimento, passou dessas Igrejas para os sábios dos paises circunvizinhos, e até mesmo a Igreja daí vem que eles quando descreveram o sol, como tivessem feito dele o deus da sabedoria e da inteligência, eles lhe atribuíram um carro e quatro cavalos de fogo. E quando eles descreveram o deus do mar, como o mar significa as ciências que vem do entendimento, eles também lhe deram cavalos. E quando descreveram a origem das ciências que procedem do entendimento, eles supuseram um cavalo alado que com uma patada fez jorrar uma fonte perto da qual habitavam nove virgens, que são as ciências, porque eles tinham apresentado das Antigas Igrejas que pelo cavalo era significado o entendimento; pelas azas, o vero espiritual, pelo casco do pé, o cientifico procedente do entendimento, e pela fonte, a doutrina de onde derivam as ciências. Pelo cavalo de Tróia, outra coisa não foi significada senão um artifício sugerido pelo seu entendimento para derribar muralhas. Mesmo hoje, quando se descreve o entendimento segundo o costume recebido desses antigos, representase-o comumente pelo cavalo voador ou Pegaso; designa-se a doutrina por uma fonte e as ciências por virgens (as musas); mas quase que não há pessoa alguma que saiba que o cavalo, no sentido místico, significa o entendimento; sabe-se menos ainda que esses significativos passaram, por derivação, das Igrejas Antigas Representativas aos Gentios. Como pelo cavalo branco é significado o entendimento do Verbo quanto ao sentido espiritual ou interno, todas as coisas que foram mostradas sobre o Verbo sobre esse sentido nos Arcanos Celestes, vão agora seguir; porque, nesta obra tudo que se contem no gênesis e no êxodo foi explicado segundo o sentido espiritual ou interno do Verbo.

E de seu Sentido Espiritual ou Interno Segundo os Arcanos Celestes

6.Da necessidade e da excelência do Verbo. Pela luz natural nada se sabe
a respeito do Senhor, do Céu e do Inferno, da Vida do homem depois da morte, nem dos Divinos Veros pelos quais o homem passace a vida espiritual e eterna, n◦ 8944, 10318, 10319, 10320. Pode-se ficar convencido disso por este fato que muitos homens, e entre eles Eruditos, não crêem nessas coisas, apesar de terem nascido em países onde existe o Verbo, e que por Ele foram instruindo a respeito, n◦ 10319. Foi necessário que houvesse alguma Revelação do Céu, pois o homem nasceu para o Céu, n◦1775.É por isso que de todo tempo tem havido Revelação, n◦ 2895. Das diversas espécies de Revelações que se sucederam nesta terra, n◦ 10355, 10632. Entre os Antiqüíssimos, que viveram antes do Dilúvio, no tempo que se chama Século de Ouro, a Revelação era imediata, e por conseguinte o Divino Vero estava inscrito em seus corações, n◦ 2896. Nas Antigas Igrejas que existiram depois do Dilúvio, houve uma Palavra Histórica e Profética, n◦ 2686, 2897. A respeito dessas Igrejas, ver a Nova Jerusalém e a sua Doutrina, n◦ 247. A parte Histórica era denominada as Guerras de Jeová e a Parte Profética, os Enunciados, n◦ 2897. Essa Palavra era semelhante à nossa Palavra quanto à Inspiração, mas acomodada para essas Igrejas, n◦2897. Moisés faz menção dela, n◦2686, 2897. Mas essa Palavra se perdeu, n◦ 2897. Tem havido também Revelação Profética entre outros povos, como vemo-lo pelas palavras Proféticas de Bileam (Balaam), n◦2898. A Palavra é Divina em todas e em cada uma das coisas que ela contém, n◦ 639, 680, 10321, 10637. A Palavra é Divina e Santa quanto a cada acento e a cada iota, segundo a experiência, n◦ 9349. Como hoje se explica que a Palavra foi inspirada quanto a cada iota, n◦ 1886. A Igreja está especialmente onde há a Palavra, e onde por Ela o Senhor é conhecido e os Divinos Veros são revelados, n◦3857, 10761. Contudo, nem por isso são da Igreja os que nasceram onde há a Palavra, e onde por Ela o Senhor é conhecido, mas são da Igreja os que são regenerados pelo Senhor por intermédio dos Veros tirados da Palavra; são os que vivem segundo os Veros que ela contém, por conseguinte os que vivem uma vida de amor e de fé, n◦ 6637, 10153, 10578, 10645, 10829. 7.O Verbo só é compreendido se for ilustrado. O racional humano não pode compreender os Divinos, nem mesmo os espirituais, se eles não

forem ilustrados pelo Senhor, n˚ 2.196, 2.203, 2.209, 2.654. Assim são unicamente ilustrados os que compreendem o Verbo, n◦ 10.323. O Senhor dá aos que são ilustrados a facilidade de entender os veros, e de discernir os que parecem estar em contradição, n◦ 9.382, 10.659. O Verbo no sentido da letra não é semelhante a si próprio e às vezes parece que se contradiz, n◦ 9.025. E por isso é que os que não foram ilustrados podem explica-lo e virá-lo de modo a confirmar toda sorte de opinião e de heresia, e a proteger todo amor mundano e corporal, n◦ 4.783, 10.330, 10.400. São ilustrados segundo o Verbo os que o bem segundo o amor do vero e do bem, mas não os que o lêem segundo o amor da reputação, do lucro, da honra, e assim segundo o amor de si, n◦ 9.382, 10.548, 10.549, 10.551. São ilustrados os que estão no bem da vida e por conseguinte na afeição do vero, n◦ 8.694. São ilustrados os cujo Interno foi o Verbo, por conseguinte os que podem ser elevados na luz do céu quanto ao seu homem Interno, n◦ 10.400, 10.402, 10.691, 10.694. A ilustração é uma abertura atual dos interiores que pertencem à mente, e também uma elevação na luz do Céu, n◦10.330. O Santo influi do Interno, isto é, do Senhor pelo Interno, nos que consideram o Verbo como Santo, e isso sem que o saibam, n◦ 6.789. Os que são conduzidos pelo Senhor são ilustrados e vêem os veros na Palavra, mas não os que são conduzidos por si próprio, n◦ 10.638. Os que são conduzidos pelo Senhor são os que amam o vero porque é o vero, e esses são também os que gostam de viver segundo os Divinos Veros, n◦ 10.578, 10.645, 10.829. O Verbo é vivificado no homem segundo a vida de seu amor de sua fé, n◦1.776. As coisas que vêm da própria inteligência não teem a vida em si próprios, porque nada de bem procede do próprio do homem, n◦ 8.941, 8.944. As que muito se confirmaram em uma Doutrina falsa não podem ser ilustradas, n◦ 10.640. É o entendimento que é ilustrado, n◦ 6.608, 9.300. o entendimento é o recipiente do vero, n◦ 6.222, 6.608, 10.559. Sobre cada Doutrina da Igreja há idéias, que pertencem ao entendimento e por conseguinte ao pensamento, segundo as quais o Doutrinal é percebido, n◦ 3.310, 3.825. As idéias do homem, enquanto ele vive no mundo, são naturais porque o homem pensa então em o natural; mas a verdade é que idéias espirituais foram encerradas nessas idéias naturais nos que estão na afeição do vero pelo vero, e é nessas idéias espirituais que o homem vem depois da morte, n◦ 3.310, 5.510, 6.201, 10.237, 10.240, 10.551. Sem as idéias do entendimento e do pensamento que provém delas, não há percepção alguma sobre qualquer coisa, n◦3.825. As idéias sobre as coisas da fé são abertas na outra vida; e lá, elas são vistas pelos Anjos tais quais elas são, e então o homem é unido aos outros segundo essas idéias, tanto quanto elas precisam da afeição que pertence ao

mar, n◦ 1.869, 3.310, 5.510, 6.200, 8.885. É por isso que a palavra só é compreendida pelo homem racional; porque crer alguma coisa sem a vida do assunto e sem a intuição da razão, é somente reter de memória um vocábulo destituído de toda vida de percepção e de afeição o que não é crer, n◦ 2.553. O sentido literal da Palavra é o que é ilustrado, n◦ 3.619, 9.824, 9.905, 10.548. 8. O Verbo só é compreendido pela Doutrina segundo o Verbo. A Doutrina da Igreja deve ser segundo o Verbo, n◦3.464, 5.402, 6.832, 10.763, 10.765. O Verbo sem a Doutrina não é compreendido, n◦9.025, 9.409, 9.424, 9.430, 10.324, 10.431, 10.582.A verdadeira Doutrina é um farol para os que têm o Verbo, n◦10.400. A Doutrina real deve ser dada pelos que estão na ilustração vindo do Senhor, n◦2.510, 2.516, 2.519, 9.434, 10.105. O Verbo é compreendido por intermédio de uma Doutrina feita por alguém que foi ilustrado, n◦10.324.os que estão na ilustração fazem para si uma doutrina segundo o Verbo, n◦9.382, 10.659. Diferença entre os que ensinam e aprendem segundo a Doutrina da Igreja, e os que ensinam e aprendem segundo o único sentido da letra do Verbo; qual é essa diferença, n◦9.025. Os que estão no sentido literal do Verbo sem uma doutrina, não chegam a entendimento algum sobre os veros Divinos, n◦9.409, 9.410, 10.582. Os que estão na afeição do vero pelo vero, quando ficam adultos e que podem ver por seu entendimento, não permanecem simplesmente na Doutrina de sua Igreja, mas examinaram atentamente segundo o Verbo se eles são veros, n◦5.402, 5.432, 6.047. De outro modo, cada um teria o vero segundo um outro, ou segundo o solo natal, seja ele judeu ou grego nato, n◦6.047.Contudo as coisas que se tornaram coisas de fé pelo sentido literal do Verbo não devem ser extintas, exceto depois de uma completa intuição, n◦9.039. A verdadeira Doutrina da Igreja é a Doutrina da caridade e da fé, n◦2.417, 4.766, 10.763, 10.764. O que faz a Igreja, não é a Doutrina da fé, mas é a vida da fé, que é a caridade, n◦809, 1.798, 1.799, 1.834, 4.468, 4.677, 4.766, 5.826, 6.637. As Doutrinas nada são, si se não se conforma a sua vida com eles; e cada um pode ver que eles são para a vida e não para a notória, e por conseguinte que eles são simples coisas de pensamento, n◦1.515, 2.049, 2.116. hoje, nas Igrejas, há a Doutrina da fé, e não da caridade; e a Doutrina da caridade foi confinada na ciência que se chama Teologia moral, n◦ 2.417. A Igreja seria uma, si se fosse reconhecido pós-homem da Igreja segundo a vida, por conseguinte segundo a caridade, n◦ 1.285, 1.316, 2.982, 3.267, 3.445, 3.451, 3.452. Quanto à Doutrina da caridade sobrepuja a Doutrina da fé separada da caridade, n◦ 4.844. Os que não tem noção alguma da caridade estão na ignorância a respeito das coisas celestes, n◦ 2.435. Os que apenas tem a

Doutrina da fé, e não a da caridade, caem em erros, de que também se fala, n◦ 2.383, 2.417, 3.146, 3.325, 3.412, 3.413, 3.416, 3.773, 4.672, 4.730, 4.783, 4.925, 5.351, 7.623a, 7.627, 7.752a, 7.762, 7.790, 8.094, 8.316, 8.530, 8.765, 9186, 9.224, 10.555.Os que estão somente na Doutrina da fé, e não na vida da fé, que é a caridade, foram outrora denominadas Incircuncisos ou Filisteus, n◦ 3.412, 3.413, 3.463, 8.093, 8. 313, 9.340. Entre os Antigos, houve a Doutrina do amor para com o Senhor e da caridade para com o próximo, e a Doutrina da fé estava no seu serviço, n◦ 2.417, 3.419, 4.844, 4.955. A Doutrina feita por um homem ilustrado pode depois ser confirmada pelos racionais e pelos científicos, e assim ela é compreendida mais plenamente, e é corroborada, n◦ 2.553, 2.719, 2.720, 3.052, 3.310, 6. 047. Sobre este assunto se vê muitas coisas em a Nova Jerusalém e a sua Doutrina,n◦ 51. Os que estão na fé separada da caridade querem que se creia simplesmente as Doutrinas da Igreja, sem nenhuma intuição racional, n◦ 3.394. Compete a um homem ajuizado, não confirmar o dogma, mas ver se ele é verdadeiro antes de ser comprado; e é o que fazem os que estão na ilustração, n◦ 1.017, 4.741, 7.012, 7.680, 7.950. A luz da confirmação é uma luz natural não espiritual, podendo repitir ate nas mãos, n◦ 8.780. Todas as coisas, até os falsos podem ser confirmados até o ponto de parecerem vivos, n◦ 2.482, 2.490, 5.033, 6.865, 8.321. 9.No Verbo a um sentido espiritual, que é denominado sentido interno. Não é possível saber o que é o sentido espiritual ou interno do Verbo, e exceto si se souber o que é a correspondência, n◦2.895, 4.322. Todas as coisas em geral e em particular até as menores que existem no mundo natural correspondem às coisas espirituais, e por conseguinte as significam, n◦1.886 à 1.889, 2.987 à 3.003, 3.213 à 3.227. Os espirituais, aos quais correspondem os naturais, aparecem no natural sob uma outra face, de sorte que não é possível distingui-los, n◦1.887, 2.395, 8.920. Dificilmente se encontrará alguém que saiba onde está o Divino na Palavra, quando, entretanto o Divino está em seu Sentido interno e espiritual, cuja existência é hoje ignorada, n◦2.899, 4.989. O místico da Palavra não é outra coisa senão o que contém o seu Sentido interno ou espiritual, no qual se trata do Senhor, da glorificação de Seu humano, de Seu Reino e da Igreja, e não das coisas naturais que estão no mundo, n◦ 4.923. Os proféticos, em um grande número de passagem, não são compreendidos, e não são por conseguinte de uso algum, sem o sentido interno mostrado por exemplos, n◦ 2.608, 8.020, 8.393. Assim, o que é significado pelo cavalo branco, no apocalipse, n◦ 2.760 e seguintes. O que é significado pelas Chaves do Reino dos Céus dadas a Pedro, Pref. Do cap.XXII do Gênesis, e n◦ 9.410. O que é significado pela carne, o sangue, o pão, o vinho na ceia, n◦ 8.682. O que é

significado pelos proféticos de Jacó sobre seus filhos, Gênesis, cap. XL, IX, n◦6.306, 6.333 à 6.465. O que é significado por muitos proféticos sobre Judá e Israel, proféticos que não tem relação com essa nação e que não apresentam coincidência segundo o sentido da letra, n◦ 6.333, 6.361, 6.415, 6.438, 6.444. Além de muitos outros exemplos, n◦2.608. Ainda mais, podese ver o que é a correspondência, na obra O Céu e o Inferno, n◦87 à 102, 103 à 115, 303 à 310. Sobre o sentido interno ou espiritual da Palavra, em geral, n◦ 1.767 à 1.777, 1.869 à 1.879. Há um Sentido interno em todas e em cada uma das coisas da Palavra, n◦1.143, 1.984, 2.135, 2.333, 2.395, 2.495, 2.610. Esse Sentido não aparece no Sentido da letra, mais está por dentro dele, n◦4.442. 10.O Sentido Interno do Verbo é principalmente para os Anjos, e é também para os homens.Para que se saiba o que é o Sentido Interno, aqui se dirá em resumo qual ele é, e de onde vem. No Céu se pensa e se fala de modo diferente do mundo; por isso, quando o homem lê o Verbo, os Anjos que estão perto do homem o percebem espiritualmente, enquanto que os homens o entendem naturalmente. Daí, os Anjos estão no Sentido Interno, enquanto que os homens estão no Sentido externo; contudo, esses sentidos fazem um por correspondência. Que os Anjos não só possam espiritualmente, como também faltam espiritualmente, depois também, que eles estão no homem, e que e que a sua conjunção com o homem existe pela palavra, vê-se-o na obra O céu e o Inferno, ou de se trata da Sabedoria dos anjos do céu,n◦265 à 275; de sua linguagem, n◦234 à 245; de sua conjunção com o homem, n◦291à 302; e da conjunção pelo Verbo, n◦303à 310. A palavra é compreendida pelos Anjos, e o Sentido externo ou natural para os homens, n◦1.887, 2.395. Os Anjos percebem a Palavra no Sentido interno e não no sentido externo; segundo a experiência das do céu falaram comigo, quando eu lia a palavra, n◦1.769, 1.770, 1.771, 1772.As idéias do pensamento dos Anjos também as suas palavras são espirituais, enquanto que as idéias e as palavras dos homens são naturais, por isso o Sentido interno, que é espiritual é para os Anjos; ilustrado pela experiência ,n◦2.333. Entretanto o Sentido literal da Palavra serve de meios para as idéias espirituais dos Anjos, do mesmo modo que as palavras da linguagem fazem para o Sentido da coisa no homem, n◦2.143. As coisas que pertencem ao sentido interno da palavra crêem em coisas que pertencem á luz do céu, e assim na percepção evangélica, n◦2.618, 2.612, 2.629, 3.086. As coisas que os Anjos percebem da palavra lhes são por isso mesmo preciosas, 2.540, 2.541, 2.545, 2.551. Os Anjos não compreendem uma só Palavra do Sentido literal da Palavra, n◦64, 1.434, 1.929. Eles também não sabem os nomes de pessoas e de lugares que estão no Verbo, n◦1.434,

1888, 4.442, 4480. Os nomes não podem entrar no céu, nem serem lá anunciados, n◦1.876, 1.888. Todos os Nomes na Palavra significam coisas e são mudadas no Céu em idéias da coisa que eles significam, n◦ 768, 1.888, 4.310, 4.442, 5.225, 5.287, 10.329.Os Anjos pensam mesmo abstratamente das pessoas, n◦6.613, 8.343, 8.985, 9.007.Quanto é elegante o Sentido interno do Verbo, mesmo quando ele só se compõe de simples Nomes; provado por exemplos tirados do Verbo, n◦1.224, 1.888, 2.395.E mesmo uma série de muitos Nomes exprime no Sentido interno uma Só coisa, n◦ 5.095. Todos os Números no Verbo significam também coisas, n◦ 482, 487, 647, 648, 755, 813, 1.963, 1.988, 2.075, 2.252, 3.252, 4.264, 6.175, 9.488, 9.659, 10.217, 10.253.Os espíritos percebem também a Palavra no Sentido interno, conforme os seus interiores tenham sido abertos para o Céu, n◦ 1.771.O sentido literal do Verbo, que é natural, se transforma imediatamente em sentido Espiritual nos Anjos, porque há correspondência, n◦ 5.648.E isso, sem que eles entendam e sem que conheçam o que há no sentido da letra ou no sentido externo, n◦ 10.215.Assim o sentido da letra ou sentido externo está somente no homem, e não voe mais longe, n◦2.015.Há um Sentido Interno do Verbo e também um Sentido Interno ou Supremo; sobre esses dois Sentidos, ver, n◦ 9.407, 10.604, 10.614, 10.627.Os Anjos espirituais, isto é, os que estão no Reino espiritual do Senhor, percebem a Palavra no sentido interno; e os Anjos celestes, isto é, os que estão no Reino celestes do Senhor interno, n◦ 2.157, 2.275.O Verbo é para os homens, e também para os Anjos; ele foi acomodado para uns e para outros, n◦ 7381, 8862, 10322.É o Verbo que une o Céu e a Terra, n◦ 2310, 2493, 9212, 9216, 9357.Pelo Verbo há conjunção do Céu com o homem, n◦ 9396, 9400, 9401, 10452.É por isso que o Verbo é chamado Aliança, n◦ 9396, porque a aliança significa a conjunção, n◦ 665, 666, 1023, 1038, 1864, 1996, 2021, 6804, 8767, 8778, , 9396, 10632.há um Sentido Interno no Verbo, porque o Verbo desceu do Senhor pelos três Céus até ao homem, n◦ 2310, 6397; e assim ele foi acomodado para os Anjos dos três Céus e também para os homens, n◦7381, 8862. Daí é que o Verbo é Divino, n◦2899, 4989; e que ele é Santo, n◦10276, e que é Espiritual, n◦4480, e que foi inspirado pelo Divino, n◦9094. E isso a Inspiração, n◦9094.O homem que foi regenerado está mesmo na atualidade no Sentido interno do Verbo, ainda que não o saiba, pois nele foi aberto o homem Interno, ao qual pertence a percepção espiritual, n◦10400; mas nele o Espiritual do Verbo influi nas idéias naturais e se apresenta assim naturalmente, porque, quando ele vive no mundo, pensa, quanto à percepção, no homem natural, n◦5614. Daí, nos que são ilustrados, a luz do vero vem de seu Interno, por conseguinte do

Senhor pelo Interno, n◦10691, 10694.É também por esse caminho que o Santo influe nos que consideram como Santo, n◦6789.Como o homem regenerado esta na atualidade no sentido Interno do Verbo, é isso estar em seu santo, ainda que ele ignore, eis porque depois da morte ele vem por si próprio nesse sentido, e não está mais no sentido da letra, n◦3226, 3342, 3343. As idéias do homem interno são espirituais, mas o homem, quando vive no mundo, não as nota, porque elas estão em seu pensamento natural, a que elas dão a faculdade racional, n◦10237, 10240, 10.551. Mas o homem, depois da morte, vem nessas idéias, que são suas, por que elas são as próprias idéias de seu espírito, e então não só ele pensa, como também falta segundo essas idéias, n◦2.470, 2.478, 2479, 10.568, 10.604. Daí e que se disse que o homem regenerado não sabe que ele esta no Sentido espiritual do Verbo, e que a ilustração lhe vem daí: 11.No Sentido interno ou Espiritual do Verbo há Arcanos inúmeros. O Verbo, em seu Sentido Interno, contem coisas inúmeras que ultrapassam a concepção humana, n◦3.085, 3.086. Há ate coisas inefáveis e inexplicáveis, n◦1.965,que só se apresentam aos Anjos e que só eles compreendem, n◦167. O Sentido Interno do Verbo contem os Arcanos do Céu, que se referem ao Senhor e a Seu Reino nos céus e nas terras,n◦1,2,3,4,937.Esses Arcanos não se mostram no sentido da letra, n◦937, 1.502, 2.161. Muitas coisas que, nos profetas, aparecem como sem nexo, se apresentam, no Sentido interno, ligadas entre si em uma ordem admirável, n◦7.153,9.022. Não há uma única Palavra, nem ate um só voto, que possa ser contado do Sentido literal do Verbo em sua língua original, sem que não haja interrupção no Sentido Interno; e por isso é que pela divina providenciado Senhor, o Verbo foi conservado tão inteiro quanto a todo o acerto, n◦7.933. Há coisas inúmeras em cada particularidade do Verbo, n◦6.617, 6.620, 8.920; e em cada Palavra,n◦1.869. Há inúmeras coisas na Oração Dominical, e em cada uma de suas expressões, n◦6.619; e nos preceitos do Dicalogo, no Sentido externo dos quais há entretanto coisas que foram conhecidas de cada Nação sem revelação, n◦8.867, 8.900. Do céu me foi mostrado que em cada traço de letra do Verbo, na língua original, há o santo; ver, na obra O céu e o Inferno, o n◦ 260, onde não explicadas as palavras do Senhor; Porque em verdade vos digo que,ate que o céu e a terra passem nem um jota nem um til se omitirá da lei. Sem que tudo seja cumprido.(MT: 5-18) No Verbo, mormente no Verbo profético há duas expressões que parecem vesignar uma mesma coisa, mas uma se refere ao bem e a outra se refere ao vero, n◦683, 707,2.516, 8.339. No Verbo, os bens e os veros foram ligados de um modo admirável, e essa conjunção é unicamente manifesta a quem conhece o Sentido interno, n◦10.554. E

assim no Verbo e em cada uma de suas coisas há o Casamento Divino e o Casamento Celeste, n◦683, 793, 801, 2.173, 2.516, 2.712, 5.138, 7.022; o Casamento Divino, que é o Casamento do Divino Vero e do Divino Vero, assim no Céu o Senhor em Quem Só existe lá esse Casamento, n◦3.004, 3.005, 3.009, 5.138, 5.194, 5.502, 6.343, 7.945, 8.339, 9.263, 9.314.Por Jesus é também significado o Divino Bem, e por Cristo o Divino Vero, e assim por um e pelo outro o Casamento Divino no Céu, n◦3.004, 3.005, 3.009. Em cada uma das coisas do Verbo, em seu Sentido Interno, há esse Casamento, por conseguinte o Senhor quanto ao Divino Bem e ao Divino Vero, n◦5.502.O Casamento do Bem e do Vero segundo o Senhor no Céu e na Igreja, é o que se chama Casamento Celeste, n◦2508, 2618,2803, 3004, 3211, 3952, 6179.Assim, sob esta relação, o Verbo é uma sorte do Céu, n◦2173, 10.126. O céu é assemelhado ao Casamento, no verbo, segundo o casamento do Bem e do Vero lá, n◦2758, 3132, 4434, 4835. O Sentido Interno é a Doutrina real mesma da Igreja, n◦9025, 9430, 10400. Os que compreendem o Verbo segundo o Sentido interno conhecem a verdadeira Doutrina mesma da Igreja, porque o Sentido interno a contém, n◦9025, 9430, 10400. O interno do Verbo é também o Interno da Igreja, e igualmente o Interno do Culto, n◦10460.O Verbo é a Doutrina do Amor para com o Senhor e da Caridade para com o próximo, n◦3419, 3420.O Verbo na letra, é como uma Nuvem; e no Sentido Interno, ele é uma Glória, _Pref. Do Cap.XVIII Gênesis, e n◦5922, 6343, onde é explicado: Que o Senhor deve vir nas nuvens do Céu com Gloria. A Nuvem também, no verbo, significa o Verbo no Sentido da letra, e a Gloria o Verbo no Sentido interno,Pref.do cap.XVIII do G6enesis, e n◦4060, 4391, 5922, 6343, 6752, 8106, 8781, 9430, 10551, 10574.As coisas que estão no Sentido da letra são, em relação às que o sentido interno encerra, como esses traços grosseiramente projetados ao poder de um cilindro óptico polido, pelos quais se apresenta contudo no cilindro uma bela imagem de homem, n◦1871.Os que não querem e não reconhecem senão o sentido externo da letra é representado no mundo espiritual por uma velha decrépita; mas os que querem e reconhecem ao mesmo tempo o Sentido são representados por uma Virgem decentemente vestida, n◦1774. o Verbo em todo complexo é a imagem do Céu, porque o Verbo é o Divino Vero, e o Divino Vero faz o céu e o Céu se assemelha a um homem, e que sob esta relação o Verbo é como a imagem de um Homem, n◦1871.Ver na obra o Céu e o inferno, que o Céu em um só complexo se assemelha a um Homem, n◦59 à 67; e que o Divino Vero procedente do Senhor faz o Céu, n◦126 à 140, 200 à 212.O Verbo se apresenta perante os Anjos com beleza e encanto, n◦1767, 1768. O sentido da letra é como a alma desse corpo,

n◦8943. Daí, o Verbo tem a vida pelo Sentido interno, n◦1405, 4857.O Verbo é puro no Sentido interno, e não aparece assim no sentido da letra, n◦2362, 2395.As coisas que estão no sentido da letra são santas pelas coisas internas, n◦10.126, 10.728.Nos Históricos do Verbo, há também um Sentido Interno, mas ele está por dentro desses históricos, n◦4889.Assim, os Históricos do Verbo, como também os proféticos, contem Arcanos do céu, n◦755, 1659, 1709, 2310, 2333.Os Anjos os percebem, não historicamente, mas dogmaticamente, porque eles os percebem espiritualmente, n◦6884.Os Arcanos interiores que estão nos Históricos se apresentam menos claramente ao homem do que os que estão nos proféticos; e isso, porque a mente se acha em intuição e em intuição a respeito dos históricos, n◦5176, 6597.Qual é, alem disso, o Sentido interno do Verbo; mostrado, n◦17656, 1984, 2004, 2663, 3033, 7089, 10604, 10614; e ilustrado por comparações, n◦1873. 12.O Verbo foi escrito por correspondências e assim por Representativos. O Verbo, quanto ao Sentido da letra, foi escrito por puras Correspondências, assim por coisas que representam e significam os espirituais pertencentes ao Céu e à Igreja, n◦1404, 1408, 1409, 1540, 1619, 1659, 1709, 1783, 2179, 2763, 2899.Foi feito isso por causa do Sentido Interno em cada uma das coisas do Verbo; n◦2899.Assim, por causa do Céu, porque os que estão no Céu compreendem o Verbo, não segundo o Sentido de sua letra, que é natural, mas segundo o Sentido interno, que é espiritual, n◦2899.O Senhor falou por correspondências, Representativas e significativas, porque Ele falava segundo o Divino, n◦9048, 9063, 9086, 10126, 10728.Assim o Senhor falou diante do mundo e ao mesmo tempo diante do Céu, n◦2533, 4807, 9048, 9063, 9086.As coisas que o Senhor pronunciou atravessaram todo o Céu, n◦4637.Os históricos do Verbo são r5epresentativos, as palavras são significativos, n◦1540, 1659, 1709, 1783, 2686.Para que houvesse pelo Verbo comunicação e conjunção com os Céus, ele não podia ser escrito em um outro estilo, n◦2899, 6943, 9481.Quão grosse4iramente se enganam os que menosprezam o Verbo por causa do estilo na aparência simples e pouco polido, e que pensam que eles teriam recebido o Verbo se ele tivesse sido escrito em um outro estilo, n◦8783.O modo de escrever e o estilo, entre os antiqüíssimos, eram também por correspondência e representativos, n◦605, 1756, 9942.Os sábios antigos faziam as suas delicias do Verbo, porque nele achavam representativos e significativos; provado pela experiência, n◦2.592, 2.593. Se o homem Antiguíssima Igreja tivesse lido o verbo, ele teria visto claramente as coisas que estão no Sentido interno, e obscuramente os que estão no Sentido externo, n◦4.493. Os filhos de Jacó foram levados para a

terra de Canaã, por que nessa terra todos os lugares, desde os tempos antiguíssimos, se tornaram representativos, n◦1.585, 3.686, 4.447, 5.136,6.516; e por conseguinte para que fosse escrita uma Palavra, na qual esses lugares deviam ser mencionados por causa do Sentido Interno, n◦3.686, 4.447,5.136, 6.516. Com tudo, a Palavra foi mudada quanto aos Sentido Externo por causa dessa Nação, mas não quanto ao Sentido Interno, n◦10.453, 10.461, 10.604. Muitas passagens do Verbo referida sobre essa Nação, devem entretanto ser entendidas segundo o Sentido Interno, assim de modo diferente do segundo a letra, n◦7.051.Como essa Nação representava a Igreja, e como a Palavra foi escrita nela e fala dela, por isso os Divinos Celestes foram significados pelos Nomes de suas personagens; assim, por Ruben, Simeão, Levi, Judá, Efraim, José, e os outros; e is porque por Judá, no sentido interno, é significado o Senhor quanto ao Amor Celeste, e Seu Reino Celeste, n◦3654, 3881, 5583, 5782, 6362 à 6381. Para que se saiba o que são e quais são as Correspondências e os Representativos na Palavra, se dirá também alguma coisa a respeito. Todas as coisas que correspondem representam também, e por conseguinte significam, de sorte que as Correspondências e as Representações são um, n◦2179, 2896, 2987, 2989, 2990, 3002, 3225. Os que são as Correspondências e as Representações; mostrado pela experiência e por exemplos, n◦2763, 2987, à 3002, 3213 à 3226, 3337 à 3352, 3472 à 3485, 4218 à 4228, 9280.A Ciência das Correspondências e das Representações foi a principal Ciência entre os Antigos, n◦3021, 3419, 4280, 4749, 4844, 4964, 4966, 6004, 7229, 10.252; mormente entre os Orientais, n◦5702, 6692, 7097, 7779, 9391, 10.252, 10.407; no Egito mais do que nos outros países, n◦5702, 6692, 7097, 7779, 9391, 10407; e também entre os gentios; por exemplo na Grécia e em outras partes, n◦2762, 7729.Mas hoje ela esta no número das Ciências inteiramente perdidas, mormente na Europa, n◦2894, 2895, 2994, 3630, 3632, 3747, 3748, 3749, 4581, 4966, 10.252.Contudo essa Ciência ultrapassa todas as Ciências, pois sem ela não se compreende a Palavra, ignora-se o que significam os Ritos da Igreja Judaica de que se fala na Palavra, não se sabe qual é o Céu, nem o que é o Espiritual, nem como o Influxo espiritual atua no corpo, nem muitas outras coisas, n◦4280, e nas lugares supra citadas. Todas as coisas que aparecem entre o Espírito e os Anjos são Representativos segundo as Correspondências, n◦1971, 3213 à 3226, 3475, 3485, 9481, 9574, 9576, 9577. Os Céus estão repletos de Representativos, n◦1521, 1532, 1619.Os Representativos são tanto mais belos e mais perfeitos, quanto eles estão

mais interiormente nos Céus, n◦3475.Os Representativos lá são aparências reais, porque eles são produzidos pela Luz do Céu, que é o Divino Vero; e esse Vero é o essencial mesmo da existência de todos, n◦3485. Se todas essas coisas, em geral e em particular, que estão no Mundo Espiritual são representadas no mundo natural, é porque o Interno se reveste de coisas que lhe convém no Externo, e pelas quais ele se torna visível e se manifesta, n◦6275, 6284, 6299. Assim o Fim se reveste de coisas que lhe convém para se fixar como coisa em uma esfera inferior; e depois para se fixar como Efeito em uma esfera ainda mais inferior; e quando pela coisa o Fim se torna Efeito, ele se torna visível ou se manifesta diante dos olhos, n◦5711.Isto ilustrado pelo Influxo da alma no corpo, a saber, em que no corpo na alma se reveste de coisas pelas quais tudo que ela pensa e quer pode se apresentar visivelmente e se manifestar; por isso o pensamento, quando influi no corpo, é representado por gestos e afeicoes que correspondem, n◦2988.As afeicoes que pertencem à mente são representadas de um modo manifesto sobre a face por suas diferentes expressões, ao ponto de serem vistas, n◦4791 à 4805, 5695.Sendo assim, é evidente que, em todas as coisas da natureza, em geral e em particular, há interiormente ocultos uma Coisa e um Fim vindo do Mundo Espiritual, n◦3562, 5711, pois as coisas que estão em a natureza, são os últimos efeitos nos quais estão contidos anteriores, n◦4240, 4939, 6275, 6284, 6299, 9216. os Internos são as coisas que são representadas, e os externos que representam, n◦4.292. O que são, alem disso, as correspondências e as representações, ver a obra O céu e o Inferno, onde se trata da correspondência de todas as coisas do céu com todas as do homem, n◦103 à 115; e dos representativos e das Aparências no céu, n◦170 à 176. Como todas as coisas em a Natureza são representativos dos Espirituais e das Celestes, por isso é que, nos tempos Antigos, houve Igrejas nas quais todos os externos, que eram Ritos, foram representativos. Por essa razão essas Igrejas foram chamadas Igrejas Representivas, n◦579,521,2.896. A Igreja entre os filhos de Israel foi instituída Igreja Representativa, n◦1.003, 2.179, 10.149.Nela todos os Ritos eram Externos que representavam Internos pertencentes ao Céu e à Igreja, n◦4288, 4874. Os Representativos da Igreja e do Culto cessaram quando o Senhor vem ao mundo e Se manifestou, porque o Senhor abriu os Internos da Igreja, e porque todas as coisas dessa Igreja no Sentido supremo se referiam a Ele, n◦4832. 13.Do Sentido literal ou Externo do Verbo.O Sentido literal do Verbo é conforme às aparências no mundo, n◦589, 926, 1832, 1874, 2242, 2520, 2533, 2719, 2720; e ao alcance dos simples, n◦2533, 9048, 9063, 9086.O Verbo no sentido da letra é natural, n◦8783; e isso, porque o Natural é o

último em que se terminam os espirituais e os celestes, e sobre o qual eles subsistem, como uma casa sobre seu alicerce e que de outro modo o Sentido Interno sem o Externo seria como uma casa sem alicerces, n◦9360, 9430, 9824, 9433, 10.044. 10.436. Por ser o Verbo tal, ele é o continente do sentido espiritual e do sentido celeste, n◦9407; e porque é tal, ele é o Santo Divino no sentido da letra, quanto a tudo o que ele encerra em geral e em particular, até cada iota, n◦693, 680, 1869, 9198, 10.351, 10.637. As leis promulgadas para os Filhos de Israel, apenas de abrógadas, são sempre o Santo Verbo, por causa do sentido interno que está nelas, n◦9211, 9259, 9349.Entre as leis, os juízos e os Estatutos para a Igreja Israelita ou Judaica, que era uma Igreja Representativa, há algumas que ainda estão em vigor em um e no outro sentido, o Externo e o Interno; há algumas que devem ser inteiramente observadas segundo o Sentido externo; há algumas que podem ser postas em uso si se julgar conveniente, e há que são inteiramente abrogadas; ver quais são, n◦9349. O Verbo é Divino, mesmo quanto às coisas que foram abrogadas, por causa das celestes que estão encerradas no seu sentido interno, n◦10.637. Qual é o Verbo no sentido da letra, se ele não for compreendido ap mesmo tempo quanto ao sentido interno, ou, o que é op mesmo, segundo a verdadeira doutrina tirada do Verbo, n◦10.402.Heresias surgem em número imenso do Sentido da letra sem o sentido Interno, ou sem a doutrina real tirada do Verbo, n◦10.400.Os que estão nos externos sem estarem nos Internos não suportam os Interiores do Verbo, n◦10.694.Os judeus foram tais e ainda são tais hoje, n◦301, 302, 303, 3479, 4429, 4433, 4680, 4844, 4847, 10.396, 10.401, 10.407, 10.694, 10.701, 10.707. 14.O Senhor é o Verbo: no sentido do Verbo, trata-se unicamente do Senhor, e aí são dos escritos todos os estados da Glorificação de Seu Humano, isto é, da União com o Divino Mesmo, e ao mesmo tempo todos os estados da subjugação dos infernos, e da ordenação de todas as coisas que estão nos infernos e nos Céus, n◦2249, 7014.Assim nesse sentido se descure toda a vida do Senhor no mundo, e por esse modo há presença continua do Senhor entre os Anjos, n◦2523.Por conseguinte o Senhor Só está no interior do Verbo, e daí é que vem o Divino e o Santo do Verbo, n◦1873, 9357.Estas Palavras do Senhor, que tudo foi Escrito dele se cumpriu, significam todas as coisas que estão no Sentido Interior foram cumpridas, n◦7.933. O Verbo significa o divino Vero, n◦4.692, 5.075, 9.987. O Senhor é o Verbo, porque ele é o divino Vero, n◦2.533. O Senhor é o Verbo, porque também o Verbo vem dele e trata dele, n◦2.859, e que ele trata do Senhor só no Sentido Interno, assim o Senhor Mesmo está

nesse sentido, n◦1.873, 9.357; e porque em todas e em cada uma das coisas do Verbo há o Casamento do Divino Bem e do Divino Vero, casamento que está no Senhor Só, n◦3004, 3005, 3009, 5194, 5502, 6343, 7945, 8339, 9263, 9314.O Divino Vero é o real único, e aquilo em que Ele está, vivido do Divino, e o substancial único, n◦5272, 6880, 7004, 8200.E como o Divino Vero procedendo do Senhor como Sol no Céu é lá a Luz, e que o Divino Bem é lá o Calor, e como por eles todas as coisas lá existem, do mesmo modo que existem no mundo pela luz e pelo calor todas as coisas, que também estão em suas substancias e atuamos por elas, e que o mundo natural existe pelo Céu ou pelo mundo espiritual, é evidente que todas as coisas que foram criadas e foram pelo Divino Vero, por conseguinte pelo Verbo, segundo estas expressões em João: No princípio era o Verbo, e o Verbo estava em Deus, e Deus era o Verbo! E por Ele foram feitas todas as coisas que foram feitas. E o Verbo Carne foi feito._I - 1, 2, 3, 14.-n◦2803, 2894, 5272, 6880.Ver mais, sobre a criação de todas as coisas pelo Divino Vero, assim pelo Senhor, na obra o Céu e o inferno, n◦137; e mais plenamente no Antigo em que se trata do Sol no Céu, no fato que ele é o Senhor e que ele é o Seu Divino Amor, n◦116 à 125; e no Antigo em que se mostra que o Divino Vero é a Luz e o Divino Bem o Calor, que procedem desse Sol no Céu, n◦126 à 140. Pelo Verbo há, por intermédio do Sentido interno, conjunção do Senhor com o homem, n◦10375. Há conjunção por todas e por cada uma das coisas do Verbo, e daí é que o Verbo é admirável mais do que qualquer outro escrito, n◦10632, 10633, 10634.Desde que o Verbo foi escrito, o Senhor fala por ele com os homens, n◦10290. Ver alem disso e que foi referido, na obra o Céu e o inferno, sobre a conjunção do Céu com o homem pelo Verbo, n◦303 à 310. 15.Das que são contra o Verbo, das que desprezam, blasfemam e profanam o Verbo, n◦1878.Quais eles são na outra vida, n◦1761, 9222.Eles teem a sua relação com as viscosidades do sangue, n◦5719. Quantos perigos resultam da profanação do Verbo, n◦571, 582.Quanto é nocivo confirmar pela Palavra os princípios do falso, e mormente os princípios que procedem o amor de si e o amor do mundo, n◦589.Os que não estão na afeição do Vero pelo vero rejeitam inteiramente as coisas que pertencem ao Sentido Interno do Verbo, e experimento nojo por elas; provado pela experiência sobre os seus semelhantes no Mundo dos espíritos, n◦5702.De algum, na outra vida, que procuravam rejeitar inteiramente os interores do Verbo; eles foram privados da racionalidade, n◦ 1879.

16.Quais são os livros do Verbo.Os livros do Verbo são todos que tem o
Sentido interno; mas os que o não teem não são o Verbo. Os livros do Verbo, no Antigo Testamento, são: Os cinco livros de Moises; o livro de Josué; o livro dos Juízes; os dois livros dos Reis; os Sal;mos de Davi; os profetas: Izaías, Jeremias, as Lamentações, Ezequiel, Daniel, Oséias, Joel, Amós, Obadias, Jonas, Miquéias, Naum, Habacuque, Sofonias, Ageu,Zacarias, Malaquias. Em o Novo testamento, os quatro evangelistas: Mateus, Marcos, Lucas, João; e o Apocalipse. Os outros livros não teem o sentido interno, n◦10325. O livro de Job é um livro Antigo, no qual há, é verdade, um sentido interno, mas esse sentido não é em série, n◦3540, 9942. 17.Diversas outras coisas a respeito do Verbo.A palavra Verbo na língua hebraica tem diferentes significações, significa Discurso, Pensamento da mente, toda coisa que existe realmente e também alguma coisa, n◦9987.As palavras significam os Veros, n◦4692, 5075; elas significam as Doutrinas, n◦1288.As dez palavras significam todos os Divinos Veros, n◦10.688. No Verbo, mormente no Verbo Profético, há duas expressões de uma mesma coisa; uma se refere ao bem e a outra ao vero, que assim são conjuntos, n◦683, 707, 2.516, 8.339.Só pelo Sentido interno do Verbo é que se pode saber que expressão se refere ao bem, e que expressão se refere ao vero, porque há palavras particulares para exprimirem coisas que pertencem ao bem, e palavras particulares para exprimirem as que pertencem ao vero, n◦793, 801; e isso ao ponto que se reconhece pelo único emprego das palavras, si se trata do bem ou do vero, n◦2722.Às vezes também uma das expressões envolve o comum, e a outra alguma coisa de determinado segundo o comum, n◦2212. Há no verbo uma espécie de reciprocacão; disso se fala, n◦2240. A maior parte das coisas, no Verbo, teem também o sentido oposto, n◦4816.O sentido interno segue de um modo atributivo o seu sujeito, n◦4502. Os que eram prazer no Verbo recebem na outra vida o calor do céu em que está o amor celeste, segundo a qualidade e a quantidade do prazer conforme o amor, n◦1773.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful