You are on page 1of 7

A LINGUAGEM DO JORNAL E SUA DIMENSÃO PEDAGÓGICA

Este projeto visa à utilização de metodologias diferenciadas na sala de
aula na tentativa de apresentar de forma mais clara os conteúdos, é difícil
compreender o espaço cotidiano sem imagem, e o professor precisa utilizar os
vários recursos de informação para desenvolver as habilidades de seus alunos,
na tentativa de torna-los capazes de ler criticamente, e principalmente saber ler
a historia de seu tempo, a própria vida cotidiana.
O jornal é tido como um documento escrito que tem grande utilidade, o
jornal é um objeto cultural, um meio de comunicação influente, que tem sido
avaliado em seu papel de formador de opiniões, sabe que o discurso contido
num jornal nunca será neutro, a imparcialidade sempre vai estar presente,
informação também é história e o aluno vai ser perceber como produtor de tal
informação, no caso sobre a cultura indígena.
Partindo desse pressuposto sabe-se que existem diversos tipos de
linguagens que podem ser utilizadas, uma delas é a utilização, do jornal, a
proposta é o jornal, que contem fragmentos de noticias com imagens,
fotografias, de uma forma reveladora o uso do jornal surge então como uma
proposta metodológica abrangente, onde se tem a ideia de que uma simples
imagem pode revelar ideologias presentes em uma sociedade dependendo do
olhar lançado sobre ela.
A relevância deste trabalho esta em usar o jornal como forma de
aprendizado tomando certo cuidado para não perder sua intencionalidade,
sabendo que todo conhecimento deve ser pensado no sentido de sua
redescoberta ou redefinição, para isso acontecer é preciso trabalhar
dialeticamente, construindo o conhecimento numa relação entre professor,
aluno, objeto e realidade.
O tema escolhido para a explanação através do jornal foi à história dos
Índios, cultura indígena. O motivo de se trabalhar esse tema usando o jornal é
fazer com que os alunos se familiarizem com um povo que fica distante de sua
realidade, mas que exerce certa influencia existe e é rica em cultura, a essas
noticias de jornais, facilita essa captação justamente por intermediar esse

O que o sensibiliza molda a sua identidade nas relações mantidas com a família. p. O que provoca conflitos e duvidas estimula-o a distinguir. onde o sujeito ao fazer a analise vai descontruir aquele fato e construir de acordo com sua experiência de vida. um espaço de trocas. 38): o que se torna significativo e relevante consolida seu aprendizado. Para poder pensar de maneira mais significativa o uso de diferentes linguagens no ensino de historia. temporal e espacial. pois se sabe que tal conhecimento e sua apreensão. primeiro. com jornal onde é apresentada outra dimensão da realidade. Então proporcionar a pratica dessa criticidade dessa criação vem como um dos aspectos fundamentais para se alcançar os resultados almejados. O objetivo geral desta pratica pedagógica é proporcionar ao aluno um aprendizado. ao se trabalhar com imagens. O que ele aprende fundamenta a construção e a reconstrução de seus valores e praticas cotidianas e as suas experiências sociais e culturais. o contexto social. o passado e o futuro. explicar e dar sentido para o presente.encontro. mostrando a realidade de que nenhum documento é neutro. por proporcionar esse relacionar com o passado deixando a mercê da imaginação de cada um para assim se construir conhecimento. e que é preciso disseca-lo já que o documento não fala por si só. mas dinamizado. Segundo os Parâmetros Curriculares Nacionais (1998. onde ele vai usar da sua imaginação para interpretar a varias representações existentes ao seu redor. percebendo a vida como suscetível de transformação. sobre como o aluno constrói seu conhecimento histórico. os grupos mais próximos e mais distantes e com a sua geração. O trabalho com essa linguagem também tem o objetivo de possibilitar discussões sobre as condições de produção daquela fonte. é importante dar ênfase no aprendizado de fatos que digam respeito à vida cotidiana. Para a construção do conhecimento em historia. os amigos. faz-se necessário refletir. estarão ligados a maneira que ele recebe e o articula. da essa liberdade proporciona ao aluno a eficácia dessa pratica. .

Primeiramente será feito um levantamento de conhecimentos prévios. enfim o uso dessa linguagem apresenta uma possibilidade de se fazer uma analise acerca dos recursos utilizados. filme. onde não se enxerga o existente. para relacionar o hoje com o que já se passou. para ser escrita. as imagens. Serão feitas colagens das imagens. uma aula expositiva para esclarecer a importância do tema. de artefatos préhistóricos até as mídias mais avançadas da atualidade. com o objetivo de possibilitar a compreensão de como a historia é produzida e de como a utilização de diferentes linguagens pode ajudar a conhecer e a compreender as varias representações que existem para explicar o mundo. constrói-se uma realidade aceita. as noticias os mesmos vão escrever como incentivo mais uma vez a uma criticidade. como nos indica Le Goff (1993). jornal e fotografia. e os resultados vão se basear na produção de um jornal. cola e tesoura para a produção do jornal. quando afirma que a historia. mas o papel de um professor é mudar essa finalidade. até o uso de imagens. . que tem como finalidade apresentar ao aluno um espaço onde ele vai ter conhecimento de suas capacidades. a intenção é construir uma noticia e mostrar o quanto os fatos são manipulados e o quanto o mesmo pode se inserir na história como sujeito produtor de conhecimento. tudo isso com a pretensão de levar ao aluno a aprimorar e desenvolver seu conhecimento. Vivemos em um universo onde a comunicação faz seu show. é um poderoso recurso didático para a comunicação. se vale de uma serie de fontes que incluem desde documentos oficiais. uma criação livre dos alunos acerca do tema. mas o que é transmitido pelos meios de comunicação. A metodologia a ser utilizada se baseia na utilização de uma linguagem que cada vez mais vem sendo utilizada como ferramenta do ensino. buscou-se um desenvolvimento e aprofundamento na criticidade. e essa é uma tarefa possível. pintura.Neste processo de ensino e aprendizagem. o jornal. até a noticias na imprensa. por meio de uma serie de imagens e mensagens. uma construção. serão usados papeis madeiras. da historia oral. o jornal. indagando uma reconstrução de memoria.

2007. Historia e memoria. Dissertação (Mestrado em Educação). Fundamentos e Métodos. São Paulo. 1993. Cortez Editora 2005. Circe M. Ricardo. Jacques. Le Goff. F.Bibliografia: BARROS. São Paulo. . editora da Unicamp. O uso da imagem nas aulas de historia. Ensino de historia.universidade de São Paulo BITTENCOURT. São Paulo.

CFCH CURSO DE LICENCIATURA EM HISTÓRIA CÉLIA SANTOS DA SILVA CAMILA ROCHELLE DE ARAUJO GOMES JHEINY SILVA CARVALHO LIMA MARIA ROSILDA LEANDRO ONOFRE MICHELE LIMA ANDRADE OFICINA: A linguagem do Jornal e sua dimensão pedagógica Rio Branco-AC 2014 .UNIVERSIDADE FEDERAL DO ACRE – UFAC CENTRO DE FILOSOFIA E CIÊNCIAS HUMANAS.

Geórgia Pereira Lima para composição da avaliação. sob orientação da Profª Ma. Rio Branco-AC 2014 .CÉLIA SANTOS DA SILVA CAMILA ROCHELLE DE ARAUJO GOMES JHEINY SILVA CARVALHO LIMA MARIA ROSILDA LEANDRO ONOFRE MICHELE LIMA ANDRADE OFICINA: A linguagem do Jornal e sua dimensão pedagógica Trabalho apresentado para a obtenção de nota na disciplina de Estágio Supervisionado do Ensino de História.