HOJE_ AULA 4: SOMESTESIA

HOJE_ ED2:
SINAPSE/  SIST. SENSORIAL

Terça_AULA5 Dor Reflexos Medulares

SOMESTESIA
Capacidade que as pessoas e animais têm de receber informações sobre as  diferentes partes do corpo (soma = corpo; aesthesia = sensibilidade);

Submodalidades principais
• Tato ‐ percepção, através do toque, dos objetos e suas características;

• Propriocepção‐ distinção da posição estática e dinâmica do corpo e de suas partes;

• Termossensibilidade‐ percepção da temperatura;

• Dor capacidade de identificar estímulos fortes o suficiente para serem nocivos Dor‐ capacidade de identificar estímulos fortes o suficiente para serem nocivos. Existem ainda subdivisões de cada uma dessas sub‐modalidades

“Anatomia da Somestesia”
Órgãos Sensoriais Órgãos Sensoriais
• Pele • Músculos • Articulações  • Vísceras Exceção importante é o  Exceção importante é o próprio sistema nervoso

Estímulos detectados por células receptoras  localizadas nestes órgãos sensoriais chegam a medula  localizadas nestes órgãos sensoriais chegam a medula ou ao tronco encefálico através de neurônios  aferentes primários (de primeira ordem) aferentes primários (de primeira ordem)*

Sistema Somestésico: cadeia sequencial de  Corpos celulares dos neurônios primários  Corpos celulares dos neurônios primários
neurônios, fibras nervosas e sinapses que  estão no gânglio da raiz dorsal ou em  codificam as informações provenientes do corpo gânglios nervos cranianos

*

“Anatomia da Somestesia”
Condução do sinal nervoso (neurônios de  segunda, terceira, ...) para regiões cerebrais  g , , )p g superiores permite que estes sejam  transformados em PERCEPÇÃO

Os nervos espinhais e o nervo trigêmeo* são responsáveis pela maior parte da inervação  somestésica do corpo té i d
*penetram diretamente no penetram diretamente no tronco encefálico

Diferentes Estágios de Funcionamento  do Sistema Sensorial do Sistema Sensorial
1. RECEPTOR (Célula Receptora!!!!) 1 RECEPTOR (Cél l R !!!!)

2. FIBRA NERVOSA AFERENTE

3. TRACTO CENTRAL 4. CÓRTEX CEREBRAL

FIBRAS AFERENTES

Diâmetro e  mielinização do axônio: Correlação com  velocidade de  condução e com o  condução e com o tipo de receptor  sensorial.

Receptores (células) Sensoriais da Pele
Pele – “órgão somestésico”mais estudado 
Diversos receptores sensoriais se  localizam na pele; • Terminações nervosas livres Terminações nervosas livres • Corpúsculo de Meissner •Corpúsculo de Pacini • Corpúsculo  de Rufini •Disco de Merkel •Bulbo de Krause  B lb d K •Folículo Piloso Fibras que emergem desses “mini‐órgãos” podem ser  mielinizadas ou não

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica, Termoelétrica, Quimioelétrica

Tipo de fibra*

Localização Toda a pele, órgãos internos, vasos sangüíneos, articulações

Função Dor, temperatura, tato grosseiro, propriocepção

C, Aδ

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica

Tipo de fibra* Aβ

Localização Epiderme glabra

Função Tato, pressão vibratória

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução T d ã

Tipo d fib * Ti de fibra*

Localização L li ã Derme, periósteo, paredes das visceras

Função F ã

Mecanoelétrica

Pressão vibratória

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica

Tipo de fibra* Aβ

Localização Toda a derme

Função Indentação da pele

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica

Tipo de fibra* Aβ

Localização Toda a epiderme glabra e pilosa

Função Tato, pressão estática

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica? Termoelétrica?

Tipo de fibra*

Localização Bordas da pele com as mucosas

Função

Tato?

Receptores (células) Sensoriais da Pele

Transdução Mecanoelétrica

Tipo de fibra* Aβ

Localização Pele pilosa

Função Tato

Classificação do Sistema Somestésico
Classificação quanto a Natureza funcional e Organização morfológica

•(Sub)sistema Epicrítico‐
Preciso, rápido, discriminativo e com detalhada representação espacial Preciso, rápido, discriminativo e com detalhada representação espacial

Tato fino e propriocepção consciente.

•(Sub)sistema Protopático‐ Sub)sistema Protopático Grosseiro, lento e espacialmente impreciso

Termossensibilidade, dor, fibras táteis de sensibilidade grosseira.

Independente se Epicrítico ou  protopático ...

... a representação somestésica no  SNC é quase sempre contralateral

Organização segmentar da coluna e os Dermátomos 
Cada par de raízes dorsais contém  Cada par de raízes dorsais contém fibras originadas de uma área  restrita da superfície  corporal.

Dermátomos  Dermátomos
Área da superfície  corporal inervada  corporal inervada por um segmento medular

Tato Fino, epicrítico
Informaçao tátil do dedão do pé, perna, coxa (A‐beta) Coluna dorsal da medula Fascículo grácil  (mais medial) Fazem sinapse com N. de 2ª ordem no T.E. Informaçao tátil do dedão do mão,  braço, antebraço (A‐beta) Coluna dorsal da medula Fascículo cuneiforme (mais lateral) Fazem sinapse com N. de 2ª ordem no T.E. Informaçao tátil da face (A‐beta) Entram direto no T.E. Entram direto no T E Fazem sinapse com N. de 2ª ordem no T.E. Núcleos da coluna dorsal

Tato Fino, epicrítico
Informaçao tátil fina N. de 2ª ordem projetam seus axônios p j para o lado oposto  Formando coluna/feixe leminisco medial Fazem sinapse no núcleo  ventral posterior (VP) do tálamo N. de 3ª ordem projetam seus axônios para o córtex somestésico primário (S1)

Somatotopia:  p Mapas do Corpo  no Cérebro no Cérebro

Representação da superfície cutânea – e do interior  do co po as as e úc eos so estés cos do corpo ‐ nas vias e núcleos somestésicos

Mapa Somatotópico se estabelece em função  Mapa Somatotópico se estabelece em função da organização das fibras na medula e da  manutenção dessa organização em regiões  superiores do CNS (T.E., tálamo e córtex)

HOMÚNCULO DE PENFIELD

Homúnculos Somatotópicos

Outros “únculos” Somatotópicos

Em coelhos e gatos a representação do focinho é maior do que das patas O inverso é observado em primatas “Órgãos táteis” mais importantes são diferentes em diferentes espécies “Ó ã tát i ” i i t t ã dif t dif t é i Refletem a densidade de receptores cutâneos nas diferentes regiões do corpo

“Membro fantasma”
É comum que indivíduos amputados “sintam”esse membro amputado após estímulos em  É i di íd t d “i t ” b t d ó tí l outras regiões do corpo Estímulos em regiões faciais desse paciente provocam sensações referidas aos dedos da mão  g p p ç perdidas

A

B

Fenômeno decorre da ocupação  do território cortical, antes  ocupado pela mão, por aferentes  de regiões vizinhas de regiões vizinhas
© C EM B ILH Õ ES DE N EURÔ NIO by Roberto Lent OS

4 5 2 3 1

4 5 2 3

Base do polegar Indicador Mínimo Polegar

1

Como essa região cerebral  “aprendeu” –antes da amputação  ‐ a interpretar os estímulos que ali  i t t tí l li chegavam como da mão,  estímulos de outras regiões da  p pele dão a sensação de toque na  ç q mão que não existe mais.

PLASTICIDADE

Propriocepção

Percepção do próprio corpo

Composta de componentes conscientes e inconscientes

Receptores (células)  Sensoriais de Propriocepção Músculos Esqueléticos –
Detecção de estiramento  

Tipo morfológico Fusos musculares

Transdução Mecanoelétrica

Tipo de fibra* Ia e II

Localização Músculos esqueléticos

Função Propriocepção

Receptores (células)  Sensoriais de Propriocepção Tendões –

Tipo morfológico

Transdução

Tipo de fibra fibra* Ib

Localização Tendões

Função Propriocepção

Orgão Tendinoso de Mecanoelétrica Golgi

Receptores (células)  Sensoriais de Propriocepção
Existem ainda receptores articulares Ainda não muito bem caracterizados morfologicamente Reportam tanto abertura quanto fechamento das articulações

As vias proprioceptivas são  semelhantes a do tato fino Sistema Epicrítico 

Termossensibilidade
Também composta de componentes conscientes e inconscientes

Componente consciente  > Modulação de comportamento Receptores cutâneos e viscerais

Componente inconsciente  > Além dos receptores cutâneos e viscerais; Receptores localizados no sistema circulatório  ( p p p ) p p e no próprio cérebro (núcleos anterior e pré‐óptico do hipotálamo)

Indução de tremores termogênicos Vasoconstrição (SNA) i ã ( ) Ereção de pêlos

Sudorese (SNA) Vasodilatação (SNA)

Termossensibilidade
TRANSDUÇÃO:
Diferentes subtipos de receptores de membrana, que são canais iônicos cuja abertura é  modulada por variações específicas de temperatura Células receptoras são geralmente terminais livres distribuídas por toda superfície cutânea; Geram sempre potenciais despolatizantes; Fibras Aδ (delta) ou C (nenhuma ou pouca mielinização) Sub sistema PROTOPÁTICO Sub‐sistema PROTOPÁTICO

Vias Aferentes do Sistema Protopático

Termossensibilidade,  dor, fibras táteis de  d fib tát i d sensibilidade grosseira

Tato fino e  propriocepção  consciente

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful