You are on page 1of 6

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ

CENTRO DE CIÊNCIAS EXATAS
DEPARTAMENTO DE FÍSICA

CAMPO MAGNÉTICO

Alunos: Marina Martins Oliveira R.a: 82637
Mayara Luzia Contrera

R.a: 85828

CURSO: ENGENHARIA DE ALIMENTOS.
DISCIPLINA: FÍSICA EXPERIMENTAL III - TURMA 7026-003

Determinar a permeabilidade magnética do vácuo.Amperímetro .Fio condutor . como cobalto e ferro. É a região próxima a um ímã que influencia outros ímãs ou materiais ferromagnéticos e paramagnéticos. e em cada ponto o vetor tangencia estas linhas. no eixo da mesma . 24 DE AGOSTO DE 2015 I – INTRODUÇÃO Campos magnéticos cercam materiais em correntes elétricas e são detectados pela força que exercem sobre materiais magnéticos ou cargas elétricas em movimento.OBJETIVO .Cavalete de madeira . . Também é possível definir um vetor que descreva este campo. Se pudermos colocar uma pequena bússola em um ponto sob ação do campo o vetor terá direção da reta em que a agulha se alinha e sentido para onde aponta o polo norte magnético da agulha. por tanto é um campo vetorial. na região de Maringá. Compare campo magnético com campo gravitacional ou campo elétrico e verá que todos estes têm as características equivalentes.Fonte de tensão .Determinar o campo magnético de uma bobina .Cabos e Jacarés . estas são orientados do polo norte em direção ao sul. II.Determinar experimentalmente o valor da componente horizontal do campo magnético terrestre.Dois resistores .Bússola . chamado vetor indução magnética e simbolizado por .Verificar que o campo magnético de uma bobina é proporcional ao número de espiras e a corrente . Se pudermos traçar todos os pontos onde há um vetor indução magnética associado veremos linhas que são chamadas linhas de indução do campo magnético.Verificar a dependência do campo magnético de uma bobina com a distancia ( x ).MARINGÁ. III – MATERIAL UTILIZADO . O campo magnético em qualquer lugar possui tanto uma direção quanto uma magnitude (ou força).

73 2..4 0.18 3.53 x10-5 1.2 1.75 N = 10 a = (0.0005)m Tabela 2: Variação do campo magnético ao longo do eixo do solenoide.00 1.43 1.27 0.10 0.20 0.48 2.0 1.8 1.6 θ (º) (20±10)º (35±10)º (45±10)º (55±10)º (60±10)º (65±10)º (68±10)º (70± Tang θ 0.7x10-6 BB = tan (θ) BT 4. x (m) 0 0.5x10-6 5.61 x10-5 2.70 0. i (A) 0. temos: V – QUESTÕES (respostas) .27±0.25 0.4 1.38x10-5 Fazendo o gráfico [tan θ x i].73 1.6x10-6 3.Régua ou trena IV – RESULTADOS Tabela 1: Variação do campo magnético em função da corrente elétrica.00 0.5x10-5 7.15 0.30 0.2 0.70 1.6 0.64 0.28±0.05 0.0005)m B = (0.42 1.36 0.36 0.64 x10-5 1.14 2.35 θ (º) 60º 55º 45º 33º 35º 20º 15º 10º Tang θ 1.

e o desvio observado da agulha da bússola é maior.) Como: B B =B R sen θ BR= BB sen θ B T =B R cos θ B T= BB tanθ tan θ=Ki Substituindo (2) em (1): B T= BB Ki (1) (2) (3) Mas: 2 N μ 0 i √ a2+ b2 BB= πab (4) Substituindo (4) em (3): 2 2 1 2 N μ0 √ a +b B T= K πab (5) Substituindo os valores na equação (5). o campo magnético aumenta. pode-se observar que o desvio da agulha aumenta. Quando se aumenta o número de espiras para uma corrente constante. 6. Quando se aumenta a tensão nos terminais da fonte.1. o desvio da bússola será o mesmo.) Quando se liga a fonte.8 4. então o erro percentual é de 29.) O coeficiente angular da Reta (K) é: K = 1. 3.74%. podemos então determinar o módulo do campo magnético terrestre na região de Maringá: BT = (2.53x10-5) T O valor fornecido na literatura é (1. Se o sentido da corrente for invertido. mas para o outro lado.95x10-5) T. Isso comprova a existência de um campo magnético (a agulha sofre um desvio na direção do campo magnético). menos BT.) Gráfico de [tan(θ)BT x x] e [BB(x) x x] . percebe-se que a agulha da bússola sofre um desvio.

7.1: tan ( θ ) =Ki Então: Ki= BB BT B B =BT Ki 2 N μ 0 i √ a 2+ b2 B T Ki= πab μ0= πab BT K 2 N √ a 2+b 2 Finalmente: μ0=( 0. A bússola pode não ter sido colocada exatamente sobre as marcações das medidas de . já que é difícil obter o valor exato para a corrente fazendo o ajuste pela fonte de tensão. erro na medição de a e b.) Da equação (34): 2 N μ 0 i √ a2+ b2 BB= πab E a equação (36): B T= BB tanθ Do gráfico da Figura 5. que são usados nas equações elevados a segunda potência. 8. Outra fonte de erro são os valores das correntes. gerando um erro ainda maior por propagação.97 x 10−6 ) H / m . nesta experiência: Tem-se que prováveis fontes de erro são a visualização dos valores dos ângulos na bússola.) Cite algumas prováveis fontes de erro na determinação de BT e μ0.

com.br/conteudos/Eletromagnetismo/CampoMagnetico /campo.org/wiki/Campo_magn%C3%A9tico http://www.x.wikipedia. Bibliografia: https://pt.sofisica.php . causando também um desvio no valor de x (que também é elevado a segunda potência para o cálculo de 0).