Paulínia, Fevereiro de 2010

Opinião | Cidades

2

ALAVRA PAL AVRA DO PRESIDENTE
UMA
DIRETORIA Período 2008/2012 Presidente Wilson Ferreira Machado Vice-presidente Marcos Fernando Orlando 1º Tesoureiro Adilson Stein 2º Tesoureiro Marcos Paulo Barbosa 1º Secretário Reginaldo Camargo 2º Secretário Adriano Montoni Romero Conselho Deliberativo Presidente Rosemari Cloney Watanabe João Carlos Ferreira Maria Cristina Teixeira José Alaor de Bonfim José Robson Morais Rodas Conselho Fiscal Rafael Blenco Soares Márcio Aurélio Rodrigues Alves Tereza de Fátima Zanotto Bosshard ESTATÍSTICAS CONSULTAS 16.539 INCLUSÃO DE DÉBITOS 7.424 EXCLUSÕES DE DÉBITOS 10.449 NOVOS ASSOCIADOS OTICA BETTY Rua Malavazzi, 189 Subsolo - Sala 4 Jardim dos Calegaris (19)3933.2108 CLINICA BENESSERE Avenida Nove de Julho, 183 Nova Paulínia (19)3833.2288 FRITISCO Avenida A, 175 Cascata (19)3874.9801 3844.7052 ALEXA FILMES Rua Dr. Silvino de Godoy, 141 CJ. 25B Irmãos Pedroso (19)4118.0510 (11) 5573.0578 SUPRIMENTOS COM. E SERV. Av. Rio Grande do Norte, 147 Vila José Paulino Nogueira (19)3874.2088 3833.3143 AGROPECUARIA REINO ANIMAL Avenida Paulista, 549 Bela Vista (19)3833.2010 9231.5886 YES COSMETICOS Rua Dr. Silvino de Godoy, 111 Irmãos Pedroso (19)3844.7834 3844.7024

COMEMORAÇÃO MAIS QUE MERECIDA
Foi o que buscamos com a última etapa da campanha Festival de Prêmios, na qual entregamos agora no final de fevereirio, um carro zero quilômetro, dois computadores e 15 bicicletas. No total, foram cinco mil cupons distribuídos, cada um deles representando uma venda e a esperança dos clientes dos comércios paulinenses de tirar a sorte grande. Agradeço muito a todos que colaboraram e confiaram no nosso trabalho. Muitos têm sido nossos esforços em manter o mesmo ritmo agora em 2010, e para isso, estamos promovendo ações diferenciadas que continuem a dispertar o interesse de participação da comunidade e da classe empresarial, como o Miss Paulínia, que há oito

Esta é a edição que comemoramos os 46 anos de emancipação políticoadministrativa de Paulínia, motivo de grande festa para uma cidade que nasceu pequena, como tantas outras, mas ganhou fôlego com as atividades industriais e tem se firmado entre as referências mais importantes de qualidade de vida em todo o País. Na comemoração destes 46 anos, devo dizer que além dos ganhos da população com o pacote de projetos sociais anunciado pelo prefeito José Pavan Júnior, nós comerciantes ganhamos ainda mais motivos para comemorar. A partir da distribuição de renda proposta, a população terá mais poder de compra, o que vai gerar grande reflexo na movimentação do comércio. E se o comércio ganha movimento, gera mais emprego e as famílias paulineses ganham ainda mais. É um ciclo vicioso que devemos abraçar e trabalhar para que tenha um ritmo contínuo. Da mesma maneira que temos trabalhado, dentro da Acip, para garantir a movimentação do comércio com as nossas campanhas.

ano não era realizado na cidade e a vinda do CIEE com objetivo de garantir melhor preparo dos nossos estudantes e facilitar sua entrada no mercado de trabalho. Os demais projetos serão anunciados a seu tempo e com certeza garantirão melhorias para todos, Abraços e mãos à obra! Wilson Machado - Presidente de Acip

S.O.S CHEQUES
Cheques e documentos extraviados são frequentemente usados em golpes e fraudes, causando graves inconvenientes para seus usuários. Por isso, em caso de roubo, perda ou extravio, denuncie imediatamente ao S.O.S. Cheques e Documentos. Além de proteger a si próprio, você estará ajudando a coibir a ação de criminosos e contraventores que causam prejuízo a você, ao comércio e a toda a sociedade.

Pacote social de Pavan injeta R$ 2 bilhões em cinco anos
Com menos comprometimento financeiro, população terá mais poder de compra
por família e mais R$ 25 por criança matriculada na escola, no limite de R$ 250 por família. Outro importante projeto apresentado é o ‘Passe da Família’, que oferecerá passagem gratuita para a população paulinense aos domingos e feriados, com investimento na ordem de R$ 10, 5 milhões em cinco anos. Pavan enfatizou que os recursos são provenientes da revogação da Lei 2.923/ 200 que criou a Paulínia Filmes e Participações S/A, no valor de R$ 122,5 milhões e a exclusão do Projeto do Manto de Cristal no Plano Plurianual, na LDO e no Orçamento de 2010, no valor de R$ 22 milhões, incorporação em orçamentos futuros, no valor de R$ 62 milhões e o cancelamento de R$ 10 milhões em dotações do orçamento de 2010. Outro projeto importante anunciado pelo prefeito Pavan e que atenderá todas as religiões é a criação Lei do Patrimônio Histórico, Cultural e Religioso de Paulínia que protege os empreendimentos religiosos, impedindo a construção ou realização de obras públicas sem a prévia autorização da entidade e nenhuma licitação pública poderá ser iniciada ou qualquer projeto arquite-tônico desenvolvido em área que não seja de propriedade da Prefeitura Municipal de Paulínia. Os pacotes de projetos serão enviados à Câmara de Vereadores já no começo de março para análise e votação.

LIGUE

E COMUNIQUE ROUBO E EXTRAVIO

0800 011 1522

Pavan Programas já anunciados pelo prefeito Pavan Júnior vão injetar de imediato, R$ 165 milhões atorze meses após assumir a administração de Paulínia, o prefeito José Pavan Júnior (DEM) anunciou sei primeiro pacote de projetos sociais, comemorativo ao aniversário de 46 anos da cidade, comemorado no dia 28 de fevereiro. A princípio, são R$ 165 milhões que garantem 750 bolsas de estudo por ano, a implantação do Renda Família para quem ganha menos de três salários míninos e o Passe da Família, que garante passagem gratuita à população aos sábados, domingos e feriados, além da Lei de Proteção ao Patrimônio Histórico e Religioso da Cidade. Os projetos foram anunciados para mais de 1,5 mil pessoas no dia 26, no Theatro Municipal de Paulínia, e em cinco anos pretendem somar R$ 2 bilhões em investimentos também em Educação, Saúde e novos pacotes de projetos sociais, incluindo a construção de quase três mil casas. O principal objetivo dos projetos, de acordo o prefeito Pavan Júnior, é partilhar a renda milionária de Paulínia com os cidadãos. “Isso pra mim é distribuição de renda, pois quero contemplar a todos”. Presente na reunião, o presidente da Acip, Wilson Machado, avalia a iniciati-

C

va como uma oportunidade de equilibrar a economia na cidade e favorecer o comércio. “As pessoas beneficiárias terão menos compromissos financeiros e consequentemente poderão gastar mais para suprir suas necessidades de alimentação, vestuário, enfim. É um ciclo que estimula as atividades comerciais e eleva os lucros dos comerciantes, que poderão contratar funcionários, e estes, por sua vez, poderão dar uma vida melhor à sua família e assim sucessivamente”, conclui. Durante seu discurso, Pavan salientou que serão oferecidas 750 bolsas/ano, sendo: 50 Bolsas de Ensino Técnico Nível Médio; 400 Bolsas de Ensino Superior Tecnológico e 300

Bolsas de Ensino Superior Bacharelado, das quais 70% serão integrais, compreendendo 100% do valor das mensalidades e destinadas à parcela mais carente da população, com rendimento de até seis salários mínimos, sendo exclusivas para alunos que cursaram o ensino médio público e 30% das Bolsas serão parciais, compreendendo até 30% do valor das mensalidades e destinadas à classe média baixa, com renda superior a seis Salários Mínimos. Serão investidos em cinco anos quase R$ 60 milhões. O prefeito anunciou a criação do Programa ‘Renda da Família’, que visa destinar renda mínima para quem ganha até três salários mínimos; sendo R$ 150

“A distribuição de renda garante que as pessoas tenham mais condições de suprir suas necessidades, o que estimula as atividades comerciais”, analisa o presidente da Asssociação, Wilson Machado

3

Publicidade

Paulínia, Fevereiro de 2010

Paulínia, Fevereiro de 2010

Cidades

4

Comércio movimenta o aniversário de Paulínia
>> Exposição de ferreomodelismo traz a trajetória de desenvolvimento da cidade
a última semana de fevereiro, alguns lojistas dispuseram de espaço para homenagear os 46 anos de emancipação político -administrativa de Paulínia. Em parceria com a ONG Aspafer (Organização Não Governamental Alfonso Serviços Para Ferreomodelismo), grandes maquetes retratando os

N

110 anos da inauguração da Estrada Funilense e o nascimento da Estação José Paulino tiveram exposição itinerante pela cidade. A exposição começou na loja 1 do Supermercado Calegaris, seguiu para a loja Eletro Dalben e foi encerrada no Paulínia Shopping. Os clientes do Calegaris, inclusive, recebe-

ram cupons a cada R$ 10 em compras para concorrer a quatro trens elétricos. “O Supermercado Calegaris tem o orgulho, juntamente com a Aspafer, de contar um pouco desta história, pois também faz parte desta terra e desta gente”, disse em entrevista ao Jornal Tribuna, Cirineu de Oliveira.

Maquetes da ONG Aspafer retratam a inauguração da estrada Paulino, de ferro Funilense e o nascimento da estação José Paulino, em 1899, e a volta de seu uso em 1972, com a chegada da Replan

A história traça o futuro próspero
maio de 1972 ela foi inaugurada. A cerimônia contou com a presença do General Emílio Garrastazu Médice, presidente da República e dois futuros presidentes, general Ernesto Geisel, então presidente da Petrobras, e o general João Baptista Figueiredo, chefe do Gabinete Militar da Presidência da República. Com a efetivação da Replan, a cidade tornou-se foco maior de migrantes em busca de trabalho. Há registros da década de 70 comprovando que a cidade passou de 6,9 mil habitantes neste ano para 28.620 em 1973, triplicando o número de moradores. A vantagem é que além da Replan e dos esforços administrativos para contornar o problema com a infra-estrutura, outras empresas vieram compor ao polo industrial.

Na década de 70, a cidade história traça o futuro prósperoo auge dos seus 46 anos, comemorados no dia 28 de fevereiro, com cerca de 84 mil habitantes, Paulínia é o maior pólo petroquímico da América Latina, tendo 31 das 500 maiores empresas do mundo em sua região, sendo que as 2,5 mil indústrias instaladas ao redor de seu pólo correspondem a 25% da produção química do Estado de São Paulo; 23% da produção de minerais não-metálicos; 19% da produção de mecânica de equipamentos; 27% da produção de couro, papel e papelão; 21% da produção têxtil e 17% da produção agroindustrial. Os primeiros sinais de desenvolvimento e pro gresso de Paulínia surgiram com a construção da estrada de ferro, em 1880, quase um século depois da doação de terras pela Coroa Portuguesa na região onde hoje está Paulínia. Na época, a aprovação de empréstimos para a construção da Companhia Carril Agrícola Funilense deram início aos projetos de imigração para substituir a mão de obra escrava por estrangeiros e culminou na chegada das primeiras famílias europeias, principalmente italianas, à região que formaria o núcleo José Paulino. Obedecendo a condição de criar oportunidades para o desenvolvimento de vilas onde seriam instaladas as estações da ferrovia, o comendador Francisco de Paula Camargo foi quem comprou do governo campineiro a primeira grande propriedade de terra paulinense, a Fazenda

A

passou de 6,9 mil habitantes para 28.620 Em 28 de fevereiro de José Improta, Mário São Bento, e recebeu os primeiros colonos para o cul- 1964, 20 anos mais tarde, Gervenutti Ferro e Orlando tivo de café nesta região. o distrito torna-se cidade Trevenzolli. Anos mais tarde, o café en- após os plebiscitos organiEm 1969, quando a cidacontrou uma área mais zados por José Lozano Ara- de recebeu seu segundo propícia ao seu cultivo, as újo - funcionário aposenta- prefeito, Vicente Amatte, os da Assembléia paulinenses respiravam a férteis terras roxas do nor- do deste paulista. E foi a par- Legislativa do Estado - com euforia da chegada da tir dessa mudança que a as famílias mais antigas do Petrobras, a Replan (Reficultura canavieira se desta- vilarejo. Um ano mais tar- naria do Planalto), confircou e ainda hoje continua de, em 7 de março de 1965 mada em 9 de fevereiro de marcando o cenário da re- acontecem as primeiras 1968, quando o presidente eleições, elegendo Lozano da empresa, o general gião. A história mantém seu Araújo, o único candidato Arthur Duarte Candal Fonritmo de desenvolvimento a prefeito, ao lado dos ve- seca, anunciou pelo rádio com a inauguração do tre- readores voluntários Hélio a construção em Paulínia. cho carroçável e das esta- José Malavazzi (presidente As obras da construção ções da Funilense em 18 de da Câmara pelos quatro da refinaria se iniciaram, setembro de 1899 e conti- anos consecutivos), oficialmente, em 28 de fenua com a incorporação de Angelino Pigatto, Anízio vereiro de 1969, nos últinovas estações à linha de Perissinotto, José Motta, mos dias de mandato de Igreja São Bento, desde 1903, ferro em 1906 ampliando a João Beraldo, Hélio Ferro, José Lozano, e em 12 de é marco da história de Paulínia Paulínia capacidade de escoamento para 93 quilômetros, alcançando as margens do rio Mogi Guaçu. Em primeiro de setembro de 1921, a Sorocabana incorporou a linha, instalando em Betel a última estação que operou na cidade. Com o desenvolvimento a pleno vapor, as terras da região começaram a ficar populares e em 1942 a primeira grande indústria chegou à vila José Paulino, a Rhodia Indústrias Químicas e Têxteis. A instalação da empresa altera consideravelmente toda a economia local e chama atenção do governo campineiro com o aumento da arrecadação de impostos. Com o crescimento, dois anos mais tarde, em 30 de novembro de 1944, a vila José Paulino torna-se distrito, através do Decreto-lei 14334 que impedia a instituição de nomes pessoais para identificar as localidades, e foi assim que finalmente nasceu Paulínia, baseada no nome Paulínia Hoje com quase 84 mil habitantes, Paulínia é o maior pólo petroquímico da América Latina de José Paulino Nogueira.

5

Cidades

Paulínia, Fevereiro de 2010

Além do carro, outros 14 consumidores dos comércios participantes foram premiados com bicicletas e computadores

Entrega de carro encerra o Festival de Prêmios
>> Cerca de 50 mil cupons foram distribuídos para o sorteio do ‘Natal Premiado’
cliente da loja Paris Calçados, Marlene Biazotto, foi a grande ganhadora do último sorteio da campanha Festival de Prêmios 2009. Entre quase 50 mil cupons distribuídos por 70 lojas, a dona de casa que depositou apenas seis cupons, foi contemplada com um carro zero quilômetro. O sorteio aconteceu na sede da Associação no dia 31 de janeiro, na presença de diretores e populares e o veículo foi entregue no último dia 23. Para a entrega, o presidente da Acip, Wilson Machado, convocou a ganhadora do carro, os outros 12 ganhadores das bicicletas e dois computadores do último sorteio para uma cerimônia simbólica na concessionária Carlos Cunha. Esteve presente também o proprietário da Paris, José Roberto Diniz, que desde 2008 participa das ações da

:: GANHADORES
CARRO Marlene Biazotto (Paris Calçados) COMPUTA COMPUTA D O R E S Marta Soares da Costa (Supermercado Calegaris) Edson José Machado (Supermercado Piccolo) BICICLETAS BICICLETAS Giovana Franco (Supermercado Calegaris) Eliane Schultz (Supermercado Piccolo) Dalvaneide Maria da Costa (Supermercado Calegaris) Suzana Garcia Amarante (Supermercado Piccolo) Iraty de Campos (Hello Kids) Elaine Cristina Bueno (Padaria São Lucas) Anardino José de Souza (Supermercado Paulínia) Flavia Cristina Larini (Padaria São José) Elizabete Pombal (Supermercado Calegaris) Waldemar Borlotti (Supermercado Calegaris) Maria Claudete Buoni (Supermercado Piccolo) Romeu Dresdi (Supermercado Calegaris)

A

Acip para fomentar o comércio paulinense. “É muito gratificante saber que um dos meus clientes foi contemplado com o carro. O Festival veio para alavancar as vendas e motivar o comércio de Paulínia”, declarou. A dona de casa, Marlene Biazotto, demorou a se acostumar com a ideia. “Quando o meu vizinho, o Jean da Moto Point, foi em casa dizer que eu tinha ganhado, não acreditei. Só depois, quando todo mundo começou a vir na minha casa, é que acabei acreditando. Estou muito feliz. Veio na hora certa”, disse ela quando pegou as chaves do carro Celta. Dona Marlene tem 51 anos e é casada com José Aparecido Biazotto, com quem teve quatro filhos. O carro, como ela não dirige, será usado por toda a família.

Paris O comerciante José Roberto Diniz, da Paris Calçados, com a cliente de sua loja, Marlene Biazotto, que teve o cupom sorteado para ganhar o carro

Acip terá assina contrato para trazer sede do CIEE
>> Parceria pretende incluir dois mil estagiários no mercado de trabalho nos próximos dois anos
mas para a cidade como um todo na geração de novos postos de trabalho. “Esse é apenas o início de um grande trabalho que faremos junto com o CIEE. Outros projetos estão sendo sinalizados para que possamos continuar contribuindo para melhorar a qualidade de vida dos jovens da cidade. Para isso, a Acip já está disponibilizando seu espaço para que o CIEE possa dar prosseguimento aos seus trabalhos”, confirma. De acordo com a gerente regional do Interior Parceria com a Acip garantirá descontos para associados na contratação dos serviços Através de uma parceria firmada com a Acip no começo de fevereiro, a superintendência estadual do Centro de Integração Empresa-Escola, o CIEE, prepara-se para inaugurar em Paulínia sua 90ª unidade no Estado de São Paulo. A expectativa é de que em dois anos, duas mil vagas de estágio sejam preenchidas por estudantes paulinenses nos níveis médio, técnico e superior. De acordo com o superintendente de Atendimento no Estado, Luiz Gustavo Coppola, Paulínia tem condição de implantar uma cultura de estágios, já que é sede do maior polo petroquímico da América Latina. “Através da cultura de estágio que pretendemos implantar, essas empresas poderão disponibilizar oportunidade aos jovens estudantes de ficar na cidade recebendo capacitação profissional e de iniciarem sua carreira através do apoio das indústrias, empresas e lojistas de Paulínia”, argumenta. Para viabilizar a aproximação entre as empresas e os institutos educacionais, o CIEE em parceria com a Acip, trará um posto de capacitação e consultoria para as empresas da cidade, direcionando melhor os candidatos de acordo com as vagas disponíveis. Em contrapartida ao incentivo da Acip, as empresas associadas terão um desconto na contratação dos serviços do CIEE. “Também as empresas que contratam estagiários são isentadas de contribuições trabalhistas e previdenciárias gerando um custo muito reduzido para as mesmas”, salienta Coppola. Para Machado, a parceria trará grandes benefícios não só para o empresário, Paulista, Rosângela Pereira, o CIEE tem previsão de realizar entre abril e maio uma reunião com os associados da Acip para divulgar e discutir sua implantação em Paulínia. “Nosso objetivo é ter o posto do CIEE atuante, realizando capacitação dos estudantes, já no começo do segundo semestre. Por enquanto, estamos nos organizando para gerar a estrutura que precisaremos para colocar em prática este que é um desejo não só da Acip, como do CIEE”, reforça. :: O CIEE Centro de Integração Empresa-Escola é uma das maiores e mais antigas organizações não governamentais do País. Criado na década de 60 e mantido pelo empresariado nacional, tem como principal objetivo encontrar para os estudantes de nível médio, técnico e superior uma oportunidade de estágio que os auxiliem a colocar em prática tudo o que aprenderam na teoria. O Centro possui 330 escritórios espalhados pelo País.

Paulínia, Com unidade em Paulínia, CIEE vai facilitar a contratação de estudantes para vagas de estágios

Paulínia, Fevereiro de 2010

Publicidade

6

7

Cidades

Paulínia, Fevereiro de 2010

Acip retoma tradição do Miss Paulínia
>> Daniela Fantinati entrega a coroa à recepcionista de 20 anos, Daniela Congio, a eleita de 2010
Associação Comercial e Industrial de Paulínia retomou uma tradição de Paulínia no dia 11 de fevereiro. A Acip retomou a tradição do Concurso Miss Paulínia. Em parceria com diversos patrocinadores da cidade e Adriana Tognetti, da Mundo Eventos, e Renato Lemos, da Toledo Produções, os jurados elegeram a recepcionista Daniela Congio, 20 anos, a representante da beleza e elegância em Paulínia. No total, o concurso reuniu 17 candidatas, que no Espaço Cultural do Paulínia Shopping, desfilaram com trajes de gala e de banho. O público, que compareceu em peso, incluindo torcida organizada pelas candi-datas, contribuiu com um quilo de alimento não perecível para acompanhar o espetáculo. As candidatas desfilaram com vestidos de festa da loja Irene Moreira e sapatos da Paris Calçados. Nos intervalos, o Departamento de Dança da Prefeitura de Paulínia fizeram diversas apresentações. Após

A

apresentação das candidatas, os jurados, a Miss Paulínia 2002, Daniela Fantinati, a Miss Sumaré Flávia Leão, Ângela Belan, Marineide Gallo, Tiago de Sá, Vanessa Passos e André de Souza julgaram a simpatia, beleza e desenvoltura das candidatas e escolheram as três primeiras colocadas. A faixa de Miss Paulínia 2010 foi entregue à Daniela Congio, de 20 anos, pela primeira-dama do município, Lucila Pavan, e a coroa veio das mãos da Miss Paulínia 2002, Daniela Fantinati. A eleita vai representar Paulínia no concurso Miss São Paulo e como prêmio, ganhou uma viagem para qualquer destino do Brasil, da qual ainda não definiu o roteiro. “Eu sonhava com isso e quando apareceu a oportunidade de fazer a inscrição, não pensei duas vezes. Esse é um sonho que realizo”, declarou a Miss, que já participou de outros três concursos e já foi eleita Miss Primavera.

>> A MISS Daniela Congio tem 20 anos, trabalha como recepcionista na Concessionária Carlos Cunha. Ele tem 1,69 de altura, 55 quilos e mora no bairro Patropi. Além dos trabalhos que irá desenvolver durante o ano em Paulínia, a eleita disse ter como meta se preparar muito para o Miss São Paulo. O ex-vereador Jaime Donizete Pereira, o Jaiminho, entregou o prêmio para a Miss Simpatia, Jéssica Ferreira de 18 anos, à terceira colocada, Gabriela Quintela de 17 anos e a segunda colocada, Nádia Luz, de 23 anos, que ganharam prêmios dos patrocinadores. O presidente da Acip, Wilson Machado, disse que retomar o concurso é importante para movimentar a cidade e resgatar a cultura de apreciar a beleza paulinense. “Há oito anos Paulínia não elegia uma representante oficial. A última foi a Daniela Fantinati, em 2002. Agora queremos resgatar esse tipo de evento na cidade, por isso, tenho muito de agradecer aos patrocinadores que confiaram no nosso trabalho: sem vocês seria impossível realizarmos este grande evento”.

Lucila Pavan, Paulínia A primeira-dama, L ucila Pavan, e a Miss Paulínia Fantinati, 2002, Daniela Fantinati, parabenizam as eleitas

Unidade Móvel do Poupatempo atendeu mais de 1,7 mil pessoas

PAE apresenta estatística de atendimento
o começo de fevereiro, o Posto de Atendimento ao Empreendedor (PAE), órgão da Prefeitura Municipal de Paulínia, através da Secretaria da Indústria e Comércio, apresentou um resultado de destaque no cenário empreendedor do município em 2009. Durante os 12 meses, o PAE atendeu um público qualificado de 2.183 empreendedores e futuros empreendedores. O Posto é bastante procurado para sanar dúvidas sobre novos investimentos, realização de cursos, palestras e atendimentos individuais com os consultores treinados pelo Sebrae/SP . Sua atuação na cidade tem como parceiros a Acip, o Caco (Centro de Ação Comunitária) e também o Sebrae Paulínia. >> SERVIÇOS O PAE funciona de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, na Avenida Presidente Getulio Vargas, 527, no bairro Nova Paulínia

N

Durante os quatro dias em que esteve na cidade, a Unidade Móvel do Poupatempo em Paulínia registrou 1.767 atendimentos, sendo que a maior procura de serviços foi pelo RG: 658 pessoas tiraram a primeira via ou renovaram o documento de identificação.

Paulínia, Fevereiro de 2010

Publicidade

8