charutoADAMES* POR CESAR

CHAMPANHE E UM CUBANO
Dá, sim, para harmonizar a bebida mais festiva de todas com umas boas baforadas

P

Para comemorar o aniversário de PRAZERES DA MESA, nada como um brinde com champanhe. Melhor ainda se ele for acompanhado de um bom charuto. Será que essa combinação dará certo? O charuto não é forte demais e poderá superar a suavidade do champanhe? Essa é uma dúvida muito comum e que leva muitos apreciadores a não arriscar na combinação que pode, sim, ser perfeita. A idéia de realizar uma degustação de charutos e champanhes veio de Cuba. A harmonização foi proposta durante o X Festival del Habano, que ocorreu em Havana em fevereiro. O evento foi promovido pela estatal Habanos S.A., entidade que controla a produção dos charutos cubanos, e pelo jornalista James Suckling, das revistas Wine Spectator e Cigar Aficionado. Naquela ocasião, o champanhe servido foi o Part des Anges Millesime 1998, 1996 e 1980. E os charutos foram o Partagas Serie D No 5, Montecristo Sublimes e Cuaba Torpedo, que fazem parte de uma série limitada conhecida por Edición Limitada 2008. Para a degustação no Brasil utilizamos também três champanhes, dois que foram

degustados em Cuba, o Part des Anges Millesime 1998 e 1996, e o Angel Dust, um Blanc de Blanc 100% Chardonnay. O charuto escolhido foi o clássico Romeo y Julieta Churchill que, por suas características de sabor médio e tempo de consumo superior a uma hora, permitiu realizar a prova sem pressa. A degustação aconteceu na Tabacaria Lenat, em São Paulo, e teve a presença do importador Cláudio Barros, da Emporium Cigars; Fabio Miolo, da Vinícola Miolo; Jane Pizzato, da Vinícola Pizzato; Samuel Benseman, gerente do Espaço Gatoria, além de Rodrigo Gorga e Fernanda Ayoub, que são epicure sommeliers da Tabacaria Lenat. O champanhe é um blend de diversos vinhos que utilizam as variedades: Chardonnay, Pinot Noir e Pinot Meunier. Podem ter seis classificações, conforme o teor de açúcar usado na segunda fermentação: Doux, Demi-Sec, Sec, Extra-Sec, Brut e Extra-Brut. Ainda é possível encontrar variedades como o rosé, que é uma mescla de vinhos brancos e tintos; o blanc de blanc, elaborado apenas com a uva branca Chardonnay; e o blanc de noir feito com uvas tintas.

FOTOS ANDRÉ CLEMENTE

Como tem pouca estrutura e teor alcoólico baixo, os champanhes têm uma grande vantagem em relação a outras bebidas e potencializam mais os charutos. No caso do Millèsime, a acidez presente na uva Chardonnay limpa a boca permitindo um melhor aproveitamento de sabor do charuto. O primeiro brinde foi com o Angel Dust, um blanc de blanc 100% Chardonnay, bastante frutado, fino e delicado. Na opinião dos participantes, superou o charuto. Logo em seguida foi servido o Part des Anges Millèsime 1998, também 100% Chardonnay, de cor dourado, com reflexos esverdeados, mais potente, com aromas minerais e frutas maduras. Para alguns mostrou-se mais equilibrado e evoluído, fazendo uma boa parceria com o charuto. O último champanhe servido foi o Part des Anges Millèsime 1996, de cor amarelo e reflexos dourados, bem mais potente e estruturado. Este manteve seu frescor e vivacidade, com um bom equilíbrio de boca, também harmonizando muito bem com o Romeo y Julieta. Como resultado final da degustação ficou o reconhecimento que champanhes e charutos devem harmonizar com suavidade e, por causa disso, devem ser muito bem selecionados. Charutos de edições limitadas e com mais tempo no umidor tendem a ser uma ótima escolha, pois são mais suaves do que os mais novos. O formato também é importante. Tamanhos menores, como o Robusto e o Corona, são perfeitos, pois irão permitir que a bebida dure mais que o charuto. Os champanhes Angel Dust (R$ 190), Exclusive Vintage 98 (R$ 340) e Exclusive Vintage 96 (R$ 480) estão disponíveis apenas na casa Santa Luzia, Alameda Lorena, 1471, Jardins, tel. (11) 3897-5000, São Paulo, SP. Os charutos, você encontra na Lenat, Rua Oscar Freire, 1174, Jardins, tel. (11) 3082-5062, São Paulo, SP.
* César Adames é consultor na área de tabaco, professor no Senac e na Anhembi Morumbi da disciplina Charutos & Bebidas.

14

prazeres da mesa