Sinusite

Bárbara Maciel Horta Duarte – 2001030830 É a inflamação dos seios paranasais de etiologia inflamatória ou alérgica. Pode ser classificada em aguda (menos de 4 semanas), subaguda (de 4 a 12 semanas) e crônica (mais de 13 semanas). Patogênese A sinusite ser ocasionada por óstios obstruídos, seja por fatores anatômicos ou edema de mucosa (alergia). Isso favorece o crescimento bacteriano devido à estagnação das secreções, ph diminuído e TO2 reduzida. Diminuição na freqüência dos batimentos ciliares também prejudicam a drenagem e aumenta o risco de colonização bacteriana. Isso pode ser causado por hipersecreção de muco, ou resposta a alérgenos/patógenos. O muco quando espessado, também é fator causal de sinusite, pois isso dificulta sua eliminação através dos seios paranasais. Sinusite Bacteriana Aguda (SBA) As infecções virais recorrentes de vias aéreas superiores (VAS) são a sua principal causa. As alergias e presença de corpo estranho também são causas comuns. Tubos orotraqueais são indutores comuns de sinusite bacteriana aguda. Os microorganismos mais freqüentemente relacionados são S. pneumoniae e H. influenzae. Os anaeróbicos são responsáveis por 6-10% das SBA, em casos de infecção de origem dentária. A Moraxella catarrhalis é o agente de 20% das infecções infantis. Sinais e sintomas: cefaléia, dor e calor local, presença ou não de secreção nasal purulenta. Membranas mucosas avermelhadas e edemaciadas. Corneto médio avermelhado ou edemaciado em caso de acometimento de seios anteriores, meato médio possivelmente fechado ou secretando pus. Porção póstero-superior do nariz com aspecto anormal em caso de acometimento de seios posteriores. Sinusite Bacteriana Crônica (SBC) A rinite alérgica, polipose nasal, fibrose cística, imunodeficiências, alteralções anatômicas e disfunção ciliar primária são fatores predisponentes. Os microorganismos normalmente relacionados à SBC são os anaeróbios, S.aureus e Streptococcus. Sinais e sintomas: semelhantes aos da SBA porém com congestão e secreção nasal prolongadas. Pode haver tosse, espirros, secreção purulenta e otite média associada. Sinusite Fúngica A sinusite fúngica normalmente está relacionada à imunodeficiência, devendo-se a partir desse dado pesquisar a causa primária da doença. Sinusite Alérgica Não se sabe ao certo sobre a verdadeira relação entre a alergia e a sinusite, porém os estudos observacionais mostram claramente que há uma predisposição ao desenvolvimento da sinusite em pacientes com quadros alérgicos. Isso pode ser explicado pela hipersecreção de muco em doenças alérgicas, o que pode levar a uma sinusite, dependendo da intensidade. Propedêutica Transluminação de seios frontal e maxilar, endoscopia nasal, TC, radiografias fronto-naso, mento-naso e perfil. Diagnóstico Diferencial Rinite, doença dental, cefaléias, estresse (tensão muscular).

Bibliografia

• • •

Segredos em Otorrinolaringologia - Jafek, Bruce W.; Start, Anne K. Editora Artmed; Porto Alegre, 1988 Semiologia Médica: 4a edição; autor Mario Lopez, J Laurentys, Medeiros Aulas de Semiologia – Otorrinolaringologia – 6o período FM/UFMG