You are on page 1of 13

Aula 5: Planejamento e Tipos de trabalho científico

Ao final
1) Relacionar os tipos de trabalho científico;
2) Relacionar o planejamento como fonte primordial para o
desenvolvimento de um trabalho científico;
3) Listar os tipos de trabalhos acadêmicos mais comuns, suas funções e
particularidades.
A primeira fase de qualquer trabalho de pesquisa é a definição do que será
estudado.
Se o tema da pesquisa não for estabelecido pelo professor, você terá
liberdade para fazê-lo. Porém, você deve ter cautela ao escolher o assunto
que pretende investigar, porque essa flexibilidade pode te colocar em uma
enrascada.
Pensamos logo em escolher um tema de nosso interesse pelo nosso gosto,
não é mesmo? Algo sobre o qual queremos saber mais e achamos atraente.
Mas isso pode não ser nada produtivo.
Ao escolher um tema, devemos levar em consideração, por exemplo, se há
uma bibliografia considerável sobre o assunto, se esta é fácil de ser
encontrada, se estamos seguros para desenvolver os argumentos etc.
Não podemos escolher algo sobre o qual não conseguiremos falar, não é
verdade? Isso, sem dúvida, comprometerá o desenvolvimento do trabalho.
Antes de iniciar uma pesquisa você deverá seguir os seguintes passos:
1. Escolha do tema
O que vou pesquisar?
A inspiração para o tema pode vir de um aspecto ou uma área de interesse
de um assunto que se deseja provar ou desenvolver.
A vivência diária, as questões polêmicas, reflexão, leituras, debates,
discussões também nos servem como fontes de assuntos.
2. Originalidade
Precisa ser original?
Originalidade não é pré-requisito. Você pode pesquisar um tema mesmo que
este não seja inédito.
3. Revisão de Literatura
Se o tema não é inédito, quem já pesquisou algo semelhante?

Definir o conceito de motivação. 4. apresentá-lo no formato de perguntas e delimitá-lo em termos de tempo e espaço. .É importante saber quem já pesquisou o assunto escolhido e que contribuição deu para o seu desenvolvimento/conclusão. Descrever alguns exemplos de liderança autoritária na Empresa XYZ. Os objetivos específicos representam a divisão do objetivo geral em outros menores. Essa revisão da literatura o ajudará até mesmo a organizar a estrutura do trabalho. Depois liste os argumentos e veja quais textos você poderá utilizar para apoiar suas ideias. Justificativa • Por que estudar esse tema? • Que vantagens e benefícios a pesquisa proporcionará? • Qual a importância profissional e cultural da pesquisa? As respostas dessas questões são as razões que o levarão a estudar o tema escolhido. Determinação de objetivos O que pretendo alcançar com a pesquisa? É importante formular um único objetivo geral que apresente o propósito da pesquisa. 5. Formulação do problema: levantamento das questões norteadoras Que questões estou disposto a responder? Deve-se definir claramente o problema. Exemplo: Tema: Liderança autoritária e a motivação Problematização: Como a liderança autoritária pode comprometer a motivação dos funcionários da Empresa XYZ? Objetivo Geral: Investigar como o estilo de liderança autoritária compromete a motivação dos funcionários na Empresa XYZ. Analisar a relação entre liderança e motivação nas organizações. 6. Objetivos específicos: Definir o conceito de liderança autoritária. Para isso. procure trabalhos semelhantes ou idênticos e pesquise publicações na área.

O que é uma bela recompensa. refletir sobre um assunto que ainda não foi satisfatoriamente respondido. então. faz de um tema um objeto de pesquisas científicas ou discussões acadêmicas. Vale o esforço! O planejamento ainda contribui para a escolha de um tema que pode levar seu trabalho a ter uma aplicação prática. procure traçar o caminho mais eficiente para ficar claro o que se pretende com ele. Tenha certeza! Problematizar. em qualquer domínio do conhecimento. ou seja. Esse planejamento o ajudará a encontrar um tema interessante e sem obstáculos que comprometam a sua pesquisa. no sucesso de sua pesquisa. deve-se pensar no problema a ser estudado. aumentando inclusive as chances de terminá-lo no prazo sem passar apertos. o problema é científico e significa assunto controverso. A clareza na formulação do problema científico refletirá na formulação dos objetivos e. situação difícil. . não é mesmo? Então. Este problema. consequentemente. no nosso caso. conflito. eis a questão! Depois de escolhido o tema. Sabemos que o mais comum ao ouvirmos a palavra problema é pensarmos em obstáculo. não é mesmo? Prepare-se bem e você economizará tempo mais tarde e não terá a chance de escolher um tema improdutivo. apresentar um questionamento que envolve o tema da pesquisa. você caminhará com mais segurança ao realizar o trabalho. isto é. antes de iniciar qualquer trabalho acadêmico. contratempo. Por que elaborar problemas científicos? Problematizar consiste em formular questões sobre o tema.Você percebeu que os objetivos específicos desdobram o objetivo geral da pesquisa? Que estão inseridos nesse contexto maior? Você observou também que o objetivo geral expressa exatamente o que se pretende provar a partir da problematização do tema? Por meio da pesquisa e da dedicação você delimitará facilmente tanto o objetivo geral quanto os específico Planejar e pesquisar são o lema Seguindo os passos que acabamos de analisar fica fácil perceber como é importante fazer um planejamento do trabalho. já que tem uma boa ideia de quanto tempo precisará dedicar a cada fase da pesquisa. em qualquer campo de conhecimento. não é? Mas. dedique-se ao planejamento. Assim.

O termo variável é o dos mais empregados na linguagem dos pesquisadores. se algo deve ou não ser feito. Veja dois exemplos: “Os pais devem dar palmadas nos filhos?” “Qual a melhor técnica para a propaganda?” Problema Científico Um problema é considerado de natureza científica quando envolve variáveis que podem ser tidas como testáveis. podem ser observadas e manipuladas. p. o domínio do assunto. que não se trata de uma simples pergunta. leis. mas de um enunciado construído pela observação e investigação a partir de leituras aprofundadas sobre o tema escolhido. segundo os casos particulares ou as circunstâncias (GIL. Veja dois exemplos: “Como fazer para melhorar os transportes urbanos?” “Como aumentar a produtividade no trabalho?” Problemas de Valor Aqueles que indagam se algo é bom ou mau. 2002. melhor ou pior. O conceito de variável refere-se a tudo aquilo que pode assumir diferentes valores ou diferentes aspectos. Essa tarefa envolve habilidades do pesquisador. bem como a bibliografia disponível.36). Veja um exemplo: “Em que medida a escolaridade determina a preferência políticopartidária?” Aqui temos duas variáveis relacionando-se: Variável 1: escolaridade Variável 2: preferência político-partidária As variáveis podem ser de três tipos: . sejam hipóteses. Veja estes três exemplos: Problemas de Engenharia Como fazer algo de maneira eficiente. certo ou errado.É preciso esclarecer. princípios ou generalizações. portanto. teorias. desejável ou indesejável. Seu objetivo é o de conferir maior precisão aos enunciados científicos.

Exemplo: “A liderança autoritária influencia na motivação dos colaboradores. determina ou afeta outra variável. Exemplo: “Se dermos uma pancada no joelho dobrado de um indivíduo. Sendo. assim. arraste os botões com o motivo das variáveis para as áreas correspondentes em branco: “Os alunos de Administração são mais conservadores do que os de Ciência Sociais. assim. é mais importante. Então. efeito ou consequência.” A variável relacionada ao Curso é independente em relação à variável relacionada ao Conservadorismo. determinados ou afetados pela variável independente. sua perna esticará”.” Cada problema científico formulado conta com duas variáveis.• Independente Variável que influencia. Por isso. “A classe social da mãe influencia no tempo de amamentação dos filhos. tendo como função ampliar. é uma variável dependente da primeira (Curso). Por isso. em virtude de serem influenciados. dando a condição ou a causa para certo resultado. Conservadorismo. Exemplo: “Se dermos uma pancada no joelho dobrado de um indivíduo. por sua vez. Tempo de amamentação.” A variável relacionada à Classe social é independente em relação à variável relacionada ao Tempo de amamentação. por sua vez. menos importante. sua perna esticará”. de valor ou científico: . diminuir ou anular a influência de uma sobre a outra. em ordem de importância. é mais importante. • Interveniente É aquela que em uma sequência causal se coloca entre a variável independente e a dependente. Sendo. menos importante. Marque um X nas respectivas colunas para classificar os problemas abaixo como problemas de engenharia. é uma variável dependente da primeira (Classe social). • Dependente Consiste nos valores a serem explicados ou descobertos.

o problema deve ser claro e preciso. Você já conhece todos os tipos de trabalhos a que pode ser submetido enquanto estudante. o que significa dizer que a delimitação do problema deve estar relacionada aos meios disponíveis para investigação. Dos problemas às hipóteses Ao seguirmos a ordem das razões. Seu objetivo consiste em dar ao leitor o resultado completo do estudo. Exemplo de hipótese Tema: mortalidade infantil Problematização: em que medida o fenômeno da mortalidade infantil está relacionado à desnutrição da criança? Você percebeu que o pesquisador ao constatar a relação entre as variáveis (mortalidade infantil e desnutrição) formulou uma hipótese? Agora que já sabemos como começar. que compõem alternativas que devem ser consideradas e examinadas. suas particularidades e funções? Será que você já realizou algum deles? Confira. A problematização requer possibilidades de respostas. . dados. O problema deve ser delimitado a uma dimensão viável. As hipóteses são as possíveis respostas encontradas para o problema formulado. Relatório O Relatório é a parte final de uma pesquisa. vamos ver os tipos de trabalhos acadêmicos mais comuns. podemos afirmar que a formulação de uma hipótese de pesquisa decorre da problematização. não deve ser formulado de maneira vaga e os termos usados devem ser adequados.A pesquisa científica não pode dar respostas a questões de engenharia ou de valor porque tais dados não são passíveis de verificação. ou seja. Nesse sentido. apresentando fatos.

adendos e referências. citações e pés de página. A última coisa que se destaca neste tipo de trabalho é a opinião do autor. o paper pode conter fórmulas. delimitação. O Relatório está estruturado em: Elementos Pré-textuais (São aqueles que antecedem o texto com informações que ajudam na identificação e utilização do trabalho. não deixando transparecer tão claramente as crenças e as preferências do escritor. Seminário . anexos. Por isso. paper é um pequeno artigo científico elaborado sobre determinado tema ou resultados de um projeto de pesquisa. finalmente.) Lista de referências usadas no texto. resultados obtidos. Revisão da bibliografia: apresentação da pesquisa bibliográfica sobre o assunto. mensuráveis objetivamente. adequar hipóteses. gráficos. formando o corpo do trabalho. chegando a certas conclusões e recomendações (RAMPAZZO. Comunicação Científica ou Paper Segundo a ABNT (1989). Conclusão: análise e interpretação dos dados. Metodologia: procedimentos empregados para obtenção dos dados. estudá-lo. prover uma metodologia própria e. Elementos Pós-textuais (São os elementos que complementam o trabalho e que figuram após a exposição do conteúdo. Mesmos os mais intuitivos ou hipotéticos sempre imprimem certo aspecto científico e quase sempre são formados a partir de uma metodologia própria para aquele fim. o julgamento de quem o escreveu é velado e tem a aparência imparcial e distante. justificativa e objetivos. os dados de um paper são geralmente experimentais. As referências devem ser elaboradas conforme as normas da ABNT. 2005). É utilizado nas comunicações em congressos e reuniões científicas. em um paper.) Introdução: escolha do assunto.procedimentos utilizados. Por ser bastante técnico. A finalidade de um paper é formar um problema.) Capa Folha de rosto Elementos Textuais (É a parte do trabalho em que é exposta a matéria. sujeitos à sua aceitação por julgamento. compondo a última parte deste. cotejar dados. Conforme Carmo-Neto (1996). concluir ou eventualmente recomendar.

a fim de apresentá-lo e discuti-lo cientificamente. sob a orientação do organizador para: • Determinar o tema central (“o fio condutor”). Neste caso. coordenará as etapas da pesquisa e poderá designar tarefas para cada componente do grupo. colocando objeções. Eva Maria Lakatos (2004) sugere que o trabalho seja organizado com os seguintes participantes: O Coordenador é representado pelo professor. . • Dividir o tema central em tópicos. Ele também formaliza os grupos e escolhe a figura do comentador e do secretário. Os Debatedores são todos os alunos da classe. Etapas do Seminário O coordenador propõe o estudo. porém não é o único a falar em sala de aula. Este ficará responsável pelas reuniões. O Secretário será representado pelo integrante designado pelo professor para anotar as conclusões finais. É ele que propõe os temas. Para a dinâmica desta atividade em grupo.É um procedimento didático que consiste em levar o aluno a pesquisar a respeito de um tema. pedindo esclarecimentos. indica a bibliografia inicial. Cada integrante terá uma tarefa individualizada. Após esta etapa inicial. indicando a bibliografia mínima. após os debates. O Organizador é representado por um integrante do grupo. o grupo organizará reuniões sucessivas. O Relator será o componente responsável pela exposição dos resultados dos estudos do grupo. a exposição poderá ficar a cargo de um representante do grupo ou poderá haver a apresentação de cada integrante individualmente. estabelece a agenda de trabalho e fixa a duração das apresentações. O grupo formado escolherá o organizador e decidirá o número de relatores. Participam fazendo perguntas. Devem estudar com antecedência o tema a ser apresentado com o intuito de fazer críticas adequadas à exposição. reforçando argumentos ou dando alguma contribuição. • Analisar o material coletado. dedicando cada um deles ao estudo de aspectos particulares de um mesmo tema ou temas diferentes de uma disciplina. antes da discussão e por ocasião do debate com os demais participantes. Poderá funcionar com um só grupo ou dividir-se em subgrupos. Os Comentadores são os escolhidos pelo professor para o aprofundamento crítico do tema.

Um anteprojeto de pesquisa divide-se em: Elementos Pré-textuais Folha de rosto Sumário Elementos Textuais Introdução: enunciar e delimitar o tema. Projeto de Pesquisa O projeto de pesquisa apresenta os pontos principais que revelam a definição de um problema. desenvolvimento (explicação. Cronograma: se refere às etapas da pesquisa e ao lapso de tempo que cada uma exige. a primeira parte apresenta a introdução. esboço ou conjunto dos estudos preliminares. Embasamento Teórico: é a parte da pesquisa em que o estudante apresenta os autores que serão utilizados na pesquisa e seus principais conceitos. . objetivo geral. a justificativa.• Sintetizar as ideias dos diferentes autores. Assim. discussão e demonstração). as questões norteadoras ou hipóteses do estudo. Observação: A capa é um elemento pré-textual opcional. É um estudo preparatório. conclusão (síntese de toda a reflexão) e referências (de acordo com as normas da ABNT). a revisão sucinta da bibliografia e a metodologia. Metodologia: elaborar o esquema de trabalho: coleta e tratamento de dados e método de pesquisa adotado. justificativa do estudo e bibliografia disponível. divididas sob a forma de introdução (breve exposição do tema central). depois das necessárias alterações. Anteprojeto de Pesquisa Trata-se de um documento temático que apresenta de maneira concisa o conteúdo de um projeto de pesquisa. Elementos Pós-textuais Lista de referências. o objetivo. as diretrizes básicas do projeto definitivo. que irá constituir. As referências devem ser elaboradas conforme as normas da ABNT.

Embasamento Teórico: é a parte da pesquisa em que o estudante apresenta os autores que serão utilizados na pesquisa e seus principais conceitos. objetivo geral. indicando o tipo de pesquisa que será desenvolvida e os instrumentos a serem utilizados. Problematização (questão norteadora). Metodologia: elaborar o esquema de trabalho ― coleta e tratamento de dados e método de pesquisa adotado. Justificativa. justificativa do estudo e bibliografia disponível.Já a segunda parte contempla a metodologia. Divide-se em: • • • • Considerações iniciais. Objetivos. Cronograma: se refere às etapas da pesquisa e ao lapso de tempo que cada uma exige. Um projeto de pesquisa divide-se em: Elementos Pré-textuais Capa Folha de rosto Sumário Resumo Lista de abreviaturas Elementos Textuais Introdução: enunciar e delimitar o tema. Elementos Pós-textuais Lista de referências Glossário (opcional) Apêndice (opcional) Anexos (opcional) Índice (opcional) Artigo Científico .

a redução da abordagem a um só assunto. ou seja. Desenvolvimento – trata a matéria de forma abrangente e objetiva. acompanhado de breve currículo (mesmo que seja para informar a condição de formando). também. monografia. resultados e conclusões. Subtipos de monografia: TCC Significa “Trabalho de Conclusão de Curso”. anexos e apêndices. a um só problema. significa “dissertação a respeito de um assunto único”. Elementos Textuais O corpo do artigo é estruturado em: Introdução – expõe o problema investigado. a finalidade do artigo e a metodologia utilizada para alcançar a finalidade.termos indicativos do conteúdo do artigo. A monografia é um trabalho científico que se caracteriza pela especificação. MONOGRAFIA Segundo Geller (2011). Autoria – nome do autor. a metodologia empregada. Conclusão – destaca os resultados obtidos. . Palavras-chave . Resumo . citações diretas longas.Elementos Pré-textuais Título – termo ou expressão que indica o conteúdo do artigo. Elementos Pós-textuais Lista de referências usadas no texto. pois monos (mono) significa “um só” e graphein (grafia) significa “escrever”. Portanto. As referências devem ser elaboradas conforme as normas da ABNT.parágrafo que sintetiza os objetivos pretendidos. Observação: Em artigos científicos evita-se o uso de notas de rodapé. no sentido etimológico. Devem-se evitar. monografia é um trabalho com tratamento escrito de um tema específico que resulte de interpretação científica com a finalidade de apresentar uma contribuição relevante ou original à ciência.

2006. de natureza reflexiva. a dissertação requer sistematização. Metodologia do trabalho acadêmico. ed. 2005). um avanço na área científica em que se situa. extensão e objetividade (RAMPAZZO. FACHIN. saúde e ciências sociais. Também é um tipo trabalho apresentado no final do curso de pós-graduação stricto sensu e confere ao seu escritor o título de doutor. Observe como levantaram questões norteadoras da pesquisa. Porto Alegre: Artmed. 4. portanto. bem como responderam a essas questões formuladas. 2005) Tese Tese é o trabalho científico. 2006. Como estudo teórico. visando obter o título de mestre. JACOBINI. 2006. Possui a mesma estrutura da monografia e da dissertação. escrito. Judith. original. Representa. Isso o ajudará a formular a questão que será respondida no seu trabalho. Aprenda mais BELL. procure ler o que os autores falam sobre ele e anote como eles problematizaram esse tema. FRANCO. Jeferson Cardoso. . O. 2008. ordenação e interpretação dos dados. Fundamentos de metodologia. Dissertação A Dissertação é um tipo de trabalho apresentado no final do curso de pósgraduação stricto sensu. Este tipo de trabalho acadêmico requer defesa pública. lembre-se. à originalidade. Como elaborar trabalhos acadêmicos nos padrões da ABNT: aplicando recursos de informática.ed. Rio de Janeiro: Ciência Moderna.Trata-se de um documento que representa o resultado de um estudo. 5. Campinas: Alínea. sobre um tema específico. é muito importante ter consciência do tipo de trabalho que se pretende escrever e sua função para obter sucesso na apresentação de suas pesquisas. (RAMPAZZO. mas distingue-se no que concerne à profundidade. devendo expressar conhecimento do assunto escolhido e elaborado sob a coordenação de um orientador. cuja contribuição amplia os conhecimentos do tema escolhido. Chegamos ao final de mais uma aula Nesta aula aprendemos que planejar não é perda de tempo! Agora vai outra dica importante: após delimitar o tema. E. Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação. São Paulo: Saraiva. Maria Letícia de Paiva.

LAKATOS. Além disso. R. conheceu os tipos de trabalhos acadêmicos mais comuns. Rio de Janeiro: FGV. 4 ed. MAIA. Marina de Andrade. ed. MARCONI. 2008. Paulo Leandro. Eva Maria. Metodologia Científica. São Paulo: LEUD. 2. Nesta aula. 2004. Como elaborar projetos de pesquisa: linguagem e método. suas funções e particularidades . O a b c da metodologia: métodos e técnicas para elaborar trabalhos científicos (ABNT). 2007. você: Analisou a estrutura os tipos de trabalho científico e relacionou o planejamento como fonte primordial para o desenvolvimento de um trabalho científico. São Paulo: Atlas.KAHLMEYER-MERTENS. et al.