You are on page 1of 3

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO E CULTURA – MEC

SECRETARIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA – SETEC
INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DO PARÁ.
IFPA - CAMPUS CASTANHAL
GRADUAÇÃO EM AGRONÔMIA

Resenha do texto: “A etnoecologia uma ciência pós-normal que estuda as
sabedorias tradicionais”

Trabalho entregue ao Instituto Federal
de Educação, Ciência e Tecnologia,
para obtenção de média parcial
referente à disciplina Ecologia,
ministrada pelo Prof. Dr. Romier
Paixão no curso de Agronomia.

Discente: Amanda Corrêa

CASTANHAL – PA
Abril de 2014

o uso irracional dos recursos naturais pelos sistemas produtivos modernos. que é baseada em crenças. que surge a etnoecologia. mostrando que esses conhecimentos fazem parte de uma sabedoria tradicional e local. existindo assim mais de uma ecologia. os processos produtivos já eram realizados. E é justamente para compreender mais sobre esses povos tradicionais e suas relações com a natureza. ficando gravados na memoria dessas pessoas. é raro o reconhecimento de que muito antes da invenção de todas essas tecnologias. começou a ganhar espaço. Porém a partir da década de 80. gerando um ciclo. as preocupações com o meio ambiente. o conjunto de conhecimentos (Corpus) e de praticas produtivas (Praxis) e como a interação desses fatores irá influenciar no uso e/ou manejo dos recursos naturais. Resumidamente a etnoecologia estuda de forma holística o sistema de crenças (Kosmos). que levou a busca de novas formas de uso e manejo dos recursos naturais. poucos insumos e tecnologias para uma agricultura modernizada altamente dependente de insumos externos e baseada em tecnologias. no qual ocorre o acumulo e transmissão de informações. Entretanto. o que é muito comum. ocasionando mudanças bruscas nas paisagens naturais e afetando diretamente o meio ambiente com seus resíduos. gerando a necessidade de mudanças nesses sistemas. com base no saber e experiências de muitas populações tradicionais. principalmente após a Revolução Verde. baseados em conhecimentos adquiridos por experiências próprias ou repassadas entre gerações. a relação que se estabelece entre eles. tendo uma relação de respeito. seus processos e dinâmicas e seu potencial utilitário. observamos que a agricultura passou de um sistema com baixos investimentos. criar e melhorar espécies. que possuem maneiras diferentes de se relacionarem com a natureza. mostrando a existência de duas tradições intelectuais. criar insumos. o repasse oral dos conhecimentos. muitas vezes elaboradas fora de um contexto. fazendo um uso mais racional dos recursos. pois as mesmas possuem uma relação diferente de lidar com a natureza. que dizem respeito a estruturas ou elementos da natureza. Uma alternativa é a melhor compreensão das comunidades tradicionais. conhecimentos e praticas. a ocidental e a de experiências tradicionais.A etnoecologia: uma ciência pós-normal que estuda as sabedorias tradicionais Victor Manoel TOLEDO Narciso BARRERA-BASSOLS O artigo nos mostra que durante muito empo nos centros acadêmicos. as pessoas aprendiam técnicas. . fontes de energia e ferramentas para a apropriação da natureza. E diante dessas diferenças de relação com a natureza. sistemas de produção eficientes.

valores. . crenças e costumes tendo respeito por todos esses elementos. E com esse artigo observamos que a ciência moderna dominante. os recursos sem esgotar os mesmos. dos seus conhecimentos. além do fator ambiental é indispensável comentar sobre a valorização desses povos tradicionais. e ironicamente a solução para os mesmos esta sendo buscada nas populações “atrasadas”. pois a partir dela que vamos compreender a relação desses povos que utilizam geração após geração. mas esses avanços vieram acompanhados de problemas. trouxe grandes avanços tecnológicos para o meio de produção. exploradas e até mesmo marginalizadas. desconsiderando os demais tipos de conhecimentos.Atualmente é fundamental a utilização da etnoecologia para construção de modelos produtivos agroecológicos. ignoradas.